Slide 1TEORIAS SÓCIO-HISTÓRICAS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS Prof. Arlindo F.Gonçalves Jr.Slide 2PSICOLOGIA SÉC. XIX CONDIÇÕES ...
PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA representações dareal...
PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA COMPREENDENDO O FENÔMENOPSICOLÓGICO Não se concebe o fenômeno como algo abstrato (algo pronto à...
PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CRÍTICA À PSICOLOGIA TRADICIONAL Nãopensa a realidade social, econômica e cultural como algo ex...
Slide 29PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA Objetivos principais: Abandono da pretendaneutralidade do positivismo, a enganosa objet...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Slide 1

189 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
189
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Slide 1

  1. 1. Slide 1TEORIAS SÓCIO-HISTÓRICAS FUNDAMENTOS E OBJETIVOS Prof. Arlindo F.Gonçalves Jr.Slide 2PSICOLOGIA SÉC. XIX CONDIÇÕES HISTÓRICAS DAS CIÊNCIAS positivistaracionalista mecanicista associacionista atomista deterministaSlide 3PSICOLOGIA SÉC. XIX CONDIÇÕES HISTÓRICAS DAS CIÊNCIAS Psicologiacomo ciência – cujo objeto é a experiência consciente Aceitava o atomismo, mas oassociacionismo não (pois a consciência é ativa – tem vontade) Mecanicista: pressupõeuma regularidade no humano (homem como máquina) Sugere duas psicologias:Experimental e Social WUNDTSlide 4PSICOLOGIA SÉC. XIX DICOTOMIAS GERADAS NA COMPREENSÃO DOHOMEM NATURAL SOCIAL AUTONOMIA DETERMINAÇÃO INTERNOEXTERNO PSÍQUICO ORGÂNICO COMPORTAMENTO VIVÊNCIASSUBJETIVASSlide 5PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA OBETIVO PRINCIPAL superação das dicotomias– por meio de uma abordagem dialética para se efetivar enquanto uma PSICOLOGIACRÍTICASlide 6PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA BASES TEÓRICAS Psicologia Histórico-Culturalde Vygotsky Materialismo histórico-dialético de Marx Teoria Crítica (Escola deFrankfurt)Slide 7PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA ativo, social e históricoSlide 8PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA produção histórica doshomens, que através do trabalho, produzem sua vida materialSlide 9
  2. 2. PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA representações darealidade materialSlide 10PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA fundada emcontradições que se expressam nas idéiasSlide 11PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CONCEPÇÕES FUNDAMENTAIS HOMEMSOCIEDADE IDÉIAS REALIDADE MATERIAL HISTÓRIA movimentocontraditório constante do fazer humanoSlide 12PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA COMO CRÍTICA À IDEOLOGIA IDEOLOGIAFEUDAL Idéia de ordem baseada numa hierarquia do universo; Mundo pensado comoestável; Não inclui individualismos.Slide 13IDEOLOGIA LIBERAL valorização do indivíduo “Cada indivíduo é um ser moral quepossui direitos derivados de sua natureza. Somo indivíduos e somos iguais, fraternos elivres, com direito à propriedade, à segurança, à liberdade e à igualdade”.Slide 14IDEOLOGIA LIBERAL O indivíduo como ser de escolhas “escolher entre váriaspossibilidades e escolher diferentemente de outros permite desenvolver uma noção deindivíduo e, consequentemente, uma noção de eu entre os homens” o homem é purapossibilidade de ser, fazer e pensarSlide 15IDEOLOGIA LIBERAL Instituição da vida privada, do Eu e da individualização Idéiade igualdade natural (promove o questionamento sobre as formas hierárquicas)Desigualdades sócias diferenças individuais decorrentes do aproveitamento diferenciadoque cada um faz das condições que a sociedade “igualitariamente” lhe ofereceSlide 16IDEOLOGIA LIBERAL parte da dicotomia: mundo externo (social) e interno O mundosocial é estranho ao nosso eu A história do eu passa a ser a história de adaptação aomundo social Visto como potencialidade: algo que está ali para ser desenvolvidoCONCEPÇÃO DE FENÔMENO PSICOLÓGICOSlide 17
  3. 3. PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA COMPREENDENDO O FENÔMENOPSICOLÓGICO Não se concebe o fenômeno como algo abstrato (algo pronto à esperade desabrochar); Não pertence à Natureza Humana; Reflete a condição social,econômica e cultural em que vivem os homens; Não é preexistente ao homem; É umaconstrução no nível individual do mundo simbólico, que é social; É SUBJETIVIDADE:ALGO QUE SE CONSTRÓI NA RELAÇÃO COM O MUNDO MATERIAL ESOCIAL.Slide 18PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA COMPREENDENDO O FENÔMENOPSICOLÓGICO Conhecer o fenômeno significa conhecer a expressão subjetiva de ummundo objetivo/coletivo se constitui em um processo de conversão do social emindividualSlide 19PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CRÍTICA À IDEOLOGIA ao descolar a realidadesocial e cultural estamos fazendo ideologia Bernard Charlot: um sistema teórico, cujasidéias têm origem na realidade [...] mas que coloca, ao contrário, que as idéias sãoautônomas.Slide 20PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CRÍTICA À IDEOLOGIA Ideologia:representação ilusória que fazemos do real na psicologia, ao construir as noções eteorizações sobre o fenômeno psicológico, temos ocultado sua produção social. parte darealidade que fica ocultada nas condições ideaisSlide 21PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA Imagem do Barão de Munchausen (ideologia queestá na Psicologia) “Uma outra vez quis saltar um brejo mas, quando me encontrava ameio caminho, percebi que era maior do que imaginara antes. Puxei as rédeas no meiode meu salto, e retornei à margem que acabara de deixar, para tomar mais impulso.Outra vez me saí mal e afundei no brejo até o pescoço. Eu certamente teria perecido se,pela força de meu próprio braço, não tivesse puxado pelo meu próprio cabelo preso pelorabicho, a mim e a meu cavalo segurava fortemente entre joelhos” ideologia do esforçopróprio de cada um para desenvolver a si mesmo e ao potencial contido em sua naturezaSlide 22PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CRÍTICA À PSICOLOGIA TRADICIONAL temcontribuído para ocultar as condições econômicas, sociais e culturais PSICOLOGIATRADICIONAL tem contribuído para responsabilizar o sujeito por seus sucessos efracassosSlide 23
  4. 4. PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA CRÍTICA À PSICOLOGIA TRADICIONAL Nãopensa a realidade social, econômica e cultural como algo exterior ao homem; Parte daconcepção de que o mundo social e mundo psicológico caminham juntos; Exige umposicionamento (ético e político); Permite romper com uma tradição classificatória eestigmatizadora da ciência e da profissão.Slide 24PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA SUPERANDO A NEUTRALIDADE NAPSICOLOGIA aceitação das determinação sociais e históricas; conscientização queestará interferindo em um projeto de vida que não lhe pertence.Slide 25PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA SUPERANDO O POSITIVISMO E OIDEALISMO NA PSICOLOGIA Positivismo (três idéias principais): 1. Os fenômenoshumanos e sociais são regulados por leis naturais que independem da ação do homem;2. Se esses fenômenos são regulados por leis naturais, devemos então utilizar métodos eprocedimentos das ciências naturais para desvendar essas leis; 3. Também segundo omodelo das ciências naturais, as ciências humanas e sociais devem orientar-se pelomodelo da objetividade científica.Slide 26PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA SUPERANDO O POSITIVISMO E OIDEALISMO NA PSICOLOGIA O positivismo tornou-se idealista pois: fez dosfenômenos entidades abstratas (separadas de seus elementos sociais e culturais), cujaverdade se encontra no esforço do pensamento racional e de seus métodos Napsicologia, o fenômeno psicológico como entidade abstrata e natural é expressãopositivista. Quando se usa um método de interpretação que isola o sujeito de seucontexto – positivismoSlide 27PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA SUPERANDO O POSITIVISMO E OIDEALISMO NA PSICOLOGIA MÉTODO HISTÓRICO E DIALÉTICO: caracteriza-se por Uma concepção materialista (realidade material tem existência independente emrelação à idéia) Uma concepção dialética (a contradição é característica fundamental detudo o que existe) Uma concepção histórica (a história deve ser analisada a partir darealidade concreta e não a partir das idéias)Slide 28PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA SUPERANDO O POSITIVISMO E OIDEALISMO NA PSICOLOGIA A partir desses pressupostos passamos a: Examinar osobjetos, buscando entende-los na sua totalidade concreta na qual as partes estão eminteração; Acompanhar o movimento e a transformação contínua dos fenômenos;Entender que a mudança dos fenômenos é qualitativa; Entender que o movimento e atransformação das coisas se dão porque no próprio interior delas coexistem forçasopostas
  5. 5. Slide 29PSICOLOGIA SÓCIO-HISTÓRICA Objetivos principais: Abandono da pretendaneutralidade do positivismo, a enganosa objetividade do cientista, a positividade dosfenômenos e o idealismo Criando uma ciência crítica à ideologia

×