Socorro! jrfilipp i
Socorra-me deste impulsivo consumista
Que mastiga minha carne Consome-me sem fome
lança longe os meus ossos
E o faz consciente e sem dó
Salva-me das garras Deste ganancioso oportunista
Que suga o meu sangue
Pisa em meu berço
Cospe em minha alma
E me transforma em pó .
Livra-me das patas Deste infeliz imperialista
Que avilta meu nome
Açoita meu corpo Acorrenta-me a um triste destino
E destrói minha paciência de Jó .
Liberta-me deste canibal ateísta
Que vomita em meu solo sagrado
Apodrece minhas entranhas
Dança sobre meu túmulo
E me ata num cego nó .
Arranca-me das unhas Deste assassino materialista
Que envenena meu sopro de vida
Contamina minhas raízes
Putrefaz meus pulmões
E subjuga-me como a um escravo do faraó .
Socorra-me deste verme egoísta
Que me transforma em lixo
Escarra em meu rosto Deturpa minha divina origem
E me abandona poluída e só . [email_address]
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Socorro!

319 visualizações

Publicada em

Stop a destruição da Terra

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
319
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Socorro!

  1. 1. Socorro! jrfilipp i
  2. 2. Socorra-me deste impulsivo consumista
  3. 3. Que mastiga minha carne Consome-me sem fome
  4. 4. lança longe os meus ossos
  5. 5. E o faz consciente e sem dó
  6. 6. Salva-me das garras Deste ganancioso oportunista
  7. 7. Que suga o meu sangue
  8. 8. Pisa em meu berço
  9. 9. Cospe em minha alma
  10. 10. E me transforma em pó .
  11. 11. Livra-me das patas Deste infeliz imperialista
  12. 12. Que avilta meu nome
  13. 13. Açoita meu corpo Acorrenta-me a um triste destino
  14. 14. E destrói minha paciência de Jó .
  15. 15. Liberta-me deste canibal ateísta
  16. 16. Que vomita em meu solo sagrado
  17. 17. Apodrece minhas entranhas
  18. 18. Dança sobre meu túmulo
  19. 19. E me ata num cego nó .
  20. 20. Arranca-me das unhas Deste assassino materialista
  21. 21. Que envenena meu sopro de vida
  22. 22. Contamina minhas raízes
  23. 23. Putrefaz meus pulmões
  24. 24. E subjuga-me como a um escravo do faraó .
  25. 25. Socorra-me deste verme egoísta
  26. 26. Que me transforma em lixo
  27. 27. Escarra em meu rosto Deturpa minha divina origem
  28. 28. E me abandona poluída e só . [email_address]

×