Introdução a Banco de Dados
MODELO CONCEITUAL
CHAVES
Iana Daya Cavalcante Facundo Passos
iana.passos@ifpb.edu.br
IFPB - In...
Modelo de Entidade e Relacionamento
Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
COMO DISTIGUIR AS INSTÂNCIAS DE ...
CHAVES DE IDENTIFICAÇÃO (atributos identificadores)
Valores utilizados para identificar cada entidade de forma única;
Conj...
SIMPLES:
Formada por apenas um atributo
Ex: Empregado (matricula, nome, endereco, funcao, salario)
matricula = chave
COMPO...
CHAVE CANDIDATA
Quando uma instância possui mais que uma chave, cada uma dessas
chaves é chamada de candidata.
Ex: Candida...
RESTRIÇÕES DA CHAVE PRIMÁRIA
Todo registro tem um conjunto de atributos que o identifica de maneira
única na relação;
Nenh...
CHAVE ESTRANGEIRA
É a chave primária de uma entidade presente em outra, fazendo uma
conexão entre estas duas entidades.
De...
Empregado (nome, matricula, depto, cod_supervisor, salário)
Departamento (nome, codigo, Matric_gerente)
Nome Matrícula Dep...
CHAVE COMPOSTA
É uma chave formada por mais de um atributo.
Ex: Sistema de Controle de Multas de Trânsito.
“toda multa est...
Evitar usar chaves compostas sempre que possível!
DETRAN (sigla, estado)
Motorista (habilitação, sigla_DETRAN)
Carro (plac...
SOLUÇÃO: chave de identificação própria: “surrogate”
ou object identification (object id)
criados para cada entidade (chav...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Engloba todos os conceitos do MER mais os conceitos de subclasse,
superclass...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Tipo entidade é utilizado para representar um conjunto de
entidades do mesmo...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
A subclasse herda todos os atributos da superclasse.
Ex: Empregado pode ser ...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
ESPECIALIZAÇÃO
A especialização é o processo de criar, a partir de entidades...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
ESPECIALIZAÇÃO
Empregado
Secretária
Técnico
Engenheiro Mensalista
É
um
Horis...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
HERANÇA DE PROPRIEDADES
Cada instância da entidade especializada possui, alé...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
HERANÇA DE PROPRIEDADES
TOTAL: Para cada instância da entidade genérica, exi...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
HERANÇA DE PROPRIEDADES
PARCIAL: Nem toda ocorrência da entidade genérica po...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
GENERALIZAÇÃO
A generalização é a união do conteúdo de duas ou mais subentid...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
GENERALIZAÇÃO
Empregado
Secretária
Técnico
Engenheiro Mensalista
É
um
Horist...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
RESTRIÇÕES DA GENERALIZAÇÃO
Cobertura Total: cada instância da superentidade...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Disjunção: uma dada instância pode ser membro de no máximo uma
subentidade;
...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Disjunção: uma dada instância pode ser membro de no máximo uma
subentidade;
...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Estrutura que denota a existência de uma junção de elementos através
de um r...
Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido
Restrição de Uso da Agregação
Somente é possível quando há relacionamento de...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Modelo Conceitual Chaves

410 visualizações

Publicada em

Conceitos de Banco de Dados

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
410
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
7
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Modelo Conceitual Chaves

  1. 1. Introdução a Banco de Dados MODELO CONCEITUAL CHAVES Iana Daya Cavalcante Facundo Passos iana.passos@ifpb.edu.br IFPB - Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba
  2. 2. Modelo de Entidade e Relacionamento Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br COMO DISTIGUIR AS INSTÂNCIAS DE UMA ENTIDADE?
  3. 3. CHAVES DE IDENTIFICAÇÃO (atributos identificadores) Valores utilizados para identificar cada entidade de forma única; Conjunto de um ou mais atributos cujos valores servem para distinguir uma ocorrência da entidade das demais ocorrências da mesma entidade; Conjunto de atributos que identificam uma instância. Definição Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  4. 4. SIMPLES: Formada por apenas um atributo Ex: Empregado (matricula, nome, endereco, funcao, salario) matricula = chave COMPOSTA: É uma chave formada por mais de um atributo. Ex: Dependentes (RG_responsavel, nome dependente, data_nascimento, relação, sexo) RG_responsavel, nome dependente = chave Chaves de Identifcação - Tipos Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  5. 5. CHAVE CANDIDATA Quando uma instância possui mais que uma chave, cada uma dessas chaves é chamada de candidata. Ex: Candidato (nome, RG, CIC, endereço, sexo) CHAVE PRIMÁRIA A chave candidata escolhida pelo projetista de banco de dados para identificar as instâncias Chaves de Identifcação - Tipos Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  6. 6. RESTRIÇÕES DA CHAVE PRIMÁRIA Todo registro tem um conjunto de atributos que o identifica de maneira única na relação; Nenhum valor de chave primária poderá ser NULO; Chave primária não deve permitir a ocorrência de valores duplicados. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br Chaves de Identifcação - Tipos
  7. 7. CHAVE ESTRANGEIRA É a chave primária de uma entidade presente em outra, fazendo uma conexão entre estas duas entidades. Departamento (nome, código) Empregado (nome, matricula, cod_depto, salário) Nome Código Contabilidade 1 Engenharia Civil 2 Engenharia Mecânica 3 Nome Matrícula Cod_Depto. Salário João Luiz 10101010 1 3.000,00 Fernando 20202020 2 2.500,00 Ricardo 30303030 2 2.300,00 Jorge 40404040 2 4.200,00 Código no esquema Empregado (cod_depto) é chave estrangeira Chaves de Identifcação - Tipos Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  8. 8. Empregado (nome, matricula, depto, cod_supervisor, salário) Departamento (nome, codigo, Matric_gerente) Nome Matrícula Depto. Cod_Supervisor Salário João Luiz 10101010 1 NULO 3.000,00 Fernando 20202020 2 10101010 2.500,00 Ricardo 30303030 2 10101010 2.300,00 Jorge 40404040 2 20202020 4.200,00 Renato 50505050 3 20202020 1.300,00 Nome Código Matric Gerente Contabilidade 1 10101010 Engenharia Civil 2 30303030 Engenharia Mecânica 3 20202020 Código do departamento na tabela de empregado (dpto) e Matrícula na tabela departamento (matric_gerente) são chaves estrangeiras. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br Chaves de Identifcação - Tipos
  9. 9. CHAVE COMPOSTA É uma chave formada por mais de um atributo. Ex: Sistema de Controle de Multas de Trânsito. “toda multa está relacionada a um carro”; “carros devem ser de propriedades de pessoas que tenham carteira de habilitação”; “carteiras de habilitação são emitidas pelo DETRAN de cada estado”. Surrogates Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  10. 10. Evitar usar chaves compostas sempre que possível! DETRAN (sigla, estado) Motorista (habilitação, sigla_DETRAN) Carro (placa, habilitação, sigla_DETRAN) Multa (numero, placa,habilitação, sigla_DETRAN)  O que fazer quando um motorista mudar de estado?  Quando for for modificada a estrutura de codificação das placas dos carros? Surrogates Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  11. 11. SOLUÇÃO: chave de identificação própria: “surrogate” ou object identification (object id) criados para cada entidade (chave primária); identifica univocamente cada instância da entidade; não precisa ser percebido pelos usuários; é gerado automaticamente pelo SGBD (não é controlado pelo usuário) Surrogates Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  12. 12. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Engloba todos os conceitos do MER mais os conceitos de subclasse, superclasse, generalização e especialização e o conceito de herança de atributos permitindo a representação de informações mais complexas. MODELO DE ENTIDADE E RELACIONAMENTO EXTENDIDO Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  13. 13. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Tipo entidade é utilizado para representar um conjunto de entidades do mesmo tipo. Ex: Empregado pode ser engenheiro, técnico ou secretária SUPERCLASSES E SUBCLASSES Empregado Secretária Engenheiro Técnico É um Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  14. 14. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido A subclasse herda todos os atributos da superclasse. Ex: Empregado pode ser engenheiro, técnico ou secretária HERANÇA DE ATRIBUTOS Secretária Técnico Empregado Engenheiro Idiomas Sexo MatrículaEndereço Categoria Nome Velocidade de Digitação CREA É um Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  15. 15. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido ESPECIALIZAÇÃO A especialização é o processo de criar, a partir de entidades mais genéricas (superclasses), novas entidades mais específicas (subclasses). O conjunto de subclasses é formado baseado em alguma característica que distinga as entidades entre si. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  16. 16. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido ESPECIALIZAÇÃO Empregado Secretária Técnico Engenheiro Mensalista É um Horista Num. horas Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  17. 17. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido HERANÇA DE PROPRIEDADES Cada instância da entidade especializada possui, além de suas próprias propriedades, também as propriedades da instância da entidade genérica correspondente. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br CLIENTE PESSOA FÍSICA PESSOA JURÍDICA nome código RG sexo CGC Tipo de organização
  18. 18. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido HERANÇA DE PROPRIEDADES TOTAL: Para cada instância da entidade genérica, existe sempre uma Instância em uma das entidades especializadas Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br CLIENTE PESSOA FÍSICA PESSOA JURÍDICA Todo cliente deve ser pessoa física ou jurídica
  19. 19. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido HERANÇA DE PROPRIEDADES PARCIAL: Nem toda ocorrência da entidade genérica possui correspondente em entidade especializada Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br FUNCIONÁRIO MOTORISTA tipo SECRETÁRIA Pode existir funcionário que não seja motorista nem secretária
  20. 20. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido GENERALIZAÇÃO A generalização é a união do conteúdo de duas ou mais subentidades, formando uma superentidade, ou seja, cria, a partir de entidades mais específicas, uma entidade mais genérica. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  21. 21. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido GENERALIZAÇÃO Empregado Secretária Técnico Engenheiro Mensalista É um Horista É um Gerente Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  22. 22. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido RESTRIÇÕES DA GENERALIZAÇÃO Cobertura Total: cada instância da superentidade deve ser uma instância de alguma subentidade; Ex.:Todo Empregado deve ser Engenheiro, Secretária ou Técnico Cobertura Parcial:uma instância de uma superentidade pode não ser membro de nenhuma subentidade; Ex.: Pode existir empregado que não seja Engenheiro, Secretária ou Técnico. Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br
  23. 23. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Disjunção: uma dada instância pode ser membro de no máximo uma subentidade; Ex.:Empregado ou é secretária, engenheiro ou técnico. Sobreposição: uma mesma instância pode ser membro de mais de uma subentidade; Ex.:Empregado pode ser engenheiro e técnico . Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br RESTRIÇÕES DA GENERALIZAÇÃO
  24. 24. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Disjunção: uma dada instância pode ser membro de no máximo uma subentidade; Ex.:Empregado ou é secretária, engenheiro ou técnico. Sobreposição: uma mesma instância pode ser membro de mais de uma subentidade; Ex.:Empregado pode ser engenheiro e técnico . Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br RESTRIÇÕES DA GENERALIZAÇÃO
  25. 25. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Estrutura que denota a existência de uma junção de elementos através de um relacionamento e que permite que essa junção seja percebida como um novo elemento a ser, por sua vez, relacionado a outro elemento Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br AGREGAÇÃO FUNCIONÁRIO FUNÇÃO PROJETOalocação exerce N N N
  26. 26. Modelo de Entidade e Relacionamento Extendido Restrição de Uso da Agregação Somente é possível quando há relacionamento de Muitos-para-Muitos que representa um fato; caso contrário a terceira entidade envolvida estará sempre relacionada com uma das entidades em questão Introdução a Banco de Dados - iana.passos@ifpb.edu.br AGREGAÇÃO

×