História da erte 10 anos

2.314 visualizações

Publicada em

Publicada em: Turismo, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.314
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.058
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

História da erte 10 anos

  1. 1. O QUE É A ERTE Escola Estadual Rural Taylor-Egídio Escola Batista Rural Modalidade Pedagógica de Alternância
  2. 2. Visão Missão Crianças e adolescentes campestres têm todas as possibilidades de aprender desde que sejam respeitados em suas singularidades, acolhidos como sujeitos de cultura diferente, não deficiente e, sobretudo, imersos numa práxis pedagógica que faça valer. Envidar todos os esforços para que a educação de crianças e adolescentes campestres se realize de forma integral, progressista e cristã.
  3. 3. Objetivos Propor reflexões sobre vida e práticas pedagógicas progressistas e cristãs à luz dos postulados de Jesus Cristo; Valorizar crianças e adolescentes campestres; Proporcionar o diálogo entre campestres e urbanos; Dar visibilidade aos saberes rurais; Alfabetizar crianças e adolescentes rurais na cidadania, sem preconceitos lingüísticos.
  4. 4. Eixos norteadores Todo funcionário é um educador; Cada servidor é um missionário; Valores campestres priorizados; Leitura e escrita são processos libertadores das pessoas camponesas. Cada criança é respeitada como ser em desenvolvimento; Jesus Cristo é servido através de cada criança servida;
  5. 5. Componentes da ERTE Durante os 10 anos foram 1.894 alunos que conviveram na ERTE vindos de 55 regiões. 2010 são 400 educandos. Divididos em 2 grupo. Vindos de 52 regiões do município de Jaguaquara e de regiões vizinhas.
  6. 6. TURMAS 2010 Tuma da ALEGRIA - Idade: 6 anos. Série correspondente: 1º ano E.F.
  7. 7. TURMAS 2010 Tuma do AMOR Idade: 7 anos. Série correspondente: 1ª E.F.
  8. 8. Tuma da ESPERANÇA Idade: 8 anos. Série correspondente: 2º ano E.F. TURMAS 2010
  9. 9. Tuma da PAZ Idade: 9 anos. Série correspondente: 3ª série E.F. TURMAS 2010
  10. 10. Tuma do CUIDADO Idade: 10 anos. Série correspondente: 4ª série E.F. TURMAS 2010
  11. 11. Tuma do SUCESSO Idade: 10 anos. Série correspondente: 4ª série E.F. TURMAS 2010
  12. 12. TURMAS 2010 Tuma da SOLIDARIEDADE Idade: 11 anos. Série correspondente: 5ª série E.F.
  13. 13. Tuma da ALEGRIA - Idade: 6 anos. Série correspondente: 1º ano E.F. TURMAS 2010
  14. 14. TURMAS 2010 Tuma do AMOR Idade: 7 anos. Série correspondente: 1ª E.F.
  15. 15. TURMAS 2010 Tuma da ESPERANÇA Idade: 8 anos. Série correspondente: 2º ano E.F.
  16. 16. TURMAS 2010 Tuma da PAZ Idade: 9 anos. Série correspondente: 3ª série E.F.
  17. 17. TURMAS 2010 Tuma do CUIDADO Idade: 10 anos. Série correspondente: 4ª série E.F.
  18. 18. TURMAS 2010 Tuma do SUCESSO Idade: 10 anos Série correspondente: 4ª série E.F.
  19. 19. TURMAS 2010 Tuma da SOLIDARIEDADE Idade: 8 anos. Série correspondente: 2ª série E.F.
  20. 20. Quem serve na ERTE Equipe docente Equipe da cozinha
  21. 21. Quem serve na ERTE Equipe de vigias e motorista Equipe da limpeza
  22. 22. Equipe de enfermagemEquipe da administração Equipe gestora
  23. 23. Espaços físicos da ERTE Refeitório Dormitório Lavanderia Posto médico Cozinha Sala de aula
  24. 24. Espaços físicos da ERTE Área verde Informática ÁreaHorta Biblioteca Parque
  25. 25. Espaços pedagógicos e cristãos da ERTE Proposta de vida a partir de Jesus Cristo nos postulados do Sermão do Monte Educação cristã Educação progressista Educação libertadora Educação cidadã Educação integral Educação relacional
  26. 26. A história viva 1998 - Dr. Eraldo Tinoco, então vice-governador do Estado da Bahia, ex-aluno do Colégio Taylor-Egídio, conhece Dr. José Carvalho e as escolas rurais residenciais da Fundação José Carvalho. Apresenta à Profa. Stela Dubois a possibilidade de uma escola rural. 1999 – Elaboração do Projeto para análise do Governo do Estado Equipe responsável pela escrita do Projeto: Profa. Stela Dubois – Diretora do Colégio Taylor-Egídio Dra. Telma Côrtes Quadros de Andrade – redatora Dr. Dilson Santana Mello Pr. Epaminondas de Souza Bastos D. Dalva Côrtes Quadros Andrade Sr. João Rocha - colaborador Representantes da Fundação José Carvalho SBOTE aprova o plano
  27. 27. Justificativa do projeto Uma escola rural de alternância para a região de Jaguaquara, poderá contribuir para amenizar o desequilíbrio social, capacitando a população de até 14 anos, que representa 41% da população do município, para exercer as atividades rurais, fundamentados em conceitos como cidadania e honestidade. Desta forma, a família do homem do campo poderá ser mantida agregada, diminuindo a migração do jovem agricultor para as grandes cidades e fortalecendo os seus vínculos com a terra. Dra. Telma Côrtes Quadros de Andrade Novembro de 1999
  28. 28. A parceria se firmou Fundação José Carvalho Buscou o investimento através da VITAE Governo do Estado da Bahia SEC/BA - mantenedor Convenção Batista Baiana Colégio Taylor-Egídio Cessão do espaço físico
  29. 29. Nasceu a ERTE Autorizada pela portaria nº 1327 Diário Oficial de 25 janeiro de 2001
  30. 30. Formação da equipe gestora Profa. Stela Dubois e Dr. Dilson Mello colocam-se a orar e buscar a direção para a nova escola. Profa. Sonilda indica Profa. Vânia. Vania faz o concurso do Estado e sente de Deus que não é seu lugar. Dr. Dilson Mello e sua esposa vão à Jequié passam alguns dias na casa da Profa. Sonilda e lhe fazem a proposta. Sonhos: mães grávidas oferecendo crianças gravidez de muitos filhos (4h da manhã)
  31. 31. Formação da equipe Depois de alguns dias de consagração, Profa. Sonilda monta a equipe gestora: 1. Vice-diretor : Lourival Brito Guimarães 2. Coordenadora: Nalva Oliveira Gomes 3. Diretor-financeiro: Dilson Santana Melo (de 2001 a 2005) 4. Líder da cozinha: Mara Alves (de 2001 a 2008) Líder da cozinha: Jusceli Moraes Silva (desde 2008) 5. Secretária: Mara Gasbarre (de 2001 a 2004) Secretária: Josivânia Barbosa da Hora (desde 2004) 6. Assistente social: Luci Luz (de 2001 a 2004) 7. Musicista: Elienai Teixeira (de 2001 a 2003)
  32. 32. Maiores conquistas Na ERTE cresci profissionalmente, cresci como mulher, irmã, filha e, principalmente como ser humano. (Letícia Coelho) A ERTE é para mim como uma família. Aqui estudei por três anos. Isso é um milagre de Deus.(Naiara Brandão) Ex-funcionários Ex-alunos
  33. 33. Maiores conquistas O que vi na ERTE superou minhas expectativas por pensar que tal tipo de escola não existisse no Brasil. Educação freiriana no verdadeiro sentido da palavra. Afeto, cuidado com os alunos, respeito pelos desfavorecidos e, principalmente, zelo em realmente cumprir o que pensamos ser uma educação que, efetivamente, pode mudar este País. Carta do Dr. Walter Bazzo ao Governador em 1º.08.2008 A ERTE, na cidade de Jaguaquara, Bahia, constitui-se como reserva de esperança. Fé no processo de transformação, amor entre educandos e educadores e esperança de que a festa e a poesia derrotem a dor e a opressão. Marcos Monteiro, em 11 de junho de 2010
  34. 34. Aqui aprendemos muito mais do que ensinamos. A educação integral nos permite compreender a verdadeira missão de ser educador. Profa. Vilmaci dos Santos Dias Eu gosto da ERTE porque estudo, brinco, planto, colho e me sinto em casa, aqui os colegas se tornam irmãos e os professores nos dão atenção, muito carinho e compreensão. Jamilson Santos – Turma do sucesso – 4ª série Depoimentos atuais É um lugar onde educador e educando se irmanam e andam lado a lado confiantes na edificação de um mundo de paz, harmonia e esperança; mergulhados em um clima de respeito e fé em Deus. Prof. Jalon Silva Leal
  35. 35. Algumas conquistas Consciência de Missão Cristã Atuação cotidiana como comunidade de fé 2007 – Indicação do IPF ao MEC 2006 – Moção de Honra da Câmara dos Vereadores 2008 – Feira de Agricultura com mais de 2.000 pessoas 2009 – Projeto inter-trans-multidiciplinar financiado pelas Lojas Guaibim 2009 – Torna-se Unidade Gestora do Estado da Bahia 2010 – Projeto de extensão da UESB aprovado para ERTE: DEMANDAS DA PEDAGOGIA DE ALTERNÂNCIA 2010 – São 8 servidores já graduados e 11 servidores se graduando 2006 – Aluna Mailza Silva ganha 1º lugar em concurso estadual de redação
  36. 36. Algumas conquistas Aplicação do Projeto Calçada da JMN 2010 - Autorização estadual para funcionamento até 8ª série e 9º ano 2010 – indicação da SEC – Diretoria da Educação do Campo Centro de excelência Produção agrícola sem agrotóxico para consumo próprio e para a comunidade 2010 – Recebe do Estado o nome de ESCOLA MÃE DO VERDE VIDA 2010 - Indicação do Instituto Anísio Teixeira (IAT) para funcionamento de cursos Superiores (ministrados pela UESB) pela Plataforma Freire. Ex-alunos prosperando no campo, nos estudos e na fé cristã. 2010 – Três trabalhos aprovados e publicados pela UNEB no Simpósio Memória, (Auto)biografia e Ruralidades
  37. 37. ALUNOS QUE TERMINARAM A 4ª SÉRIE NA ERTE 722 ALUNOS APROVADOS NA 4ª SÉRIE NA ERTE ATÉ 2009 467
  38. 38. Maiores desafios Vivência do Sermão do Monte Máxima competência e dedicação de todos os envolvidos Mudança e transformação da realidade rural Organização e autogestão responsável dos campestres envolvidos Maior número de familiares envolvidos na educação Maior relação trabalho-escola Maior relação da realidade rural com as atividades pedagógicas Vontade política (de Estado) para dar visibilidade a uma possibilidade concreta de educação rural
  39. 39. Lema O Senhor te guiará para sempre; tu serás como um jardim regado. Isaías 58:11 A chegada dos primeiros alunos inspirou o Pr. José Jorge a escrever PEDRAS POR LAPIDAR Penso de repente nas pedras... Não nessas pedras preciosas, lindas e atraentes, Que deslumbram os olhos e enchem de admiração O coração e do desejo de possuí-las. Não, não penso nas pedras que, por seu valor, enriquecem Seus aquisitores, e lhes são orgulho de tão venturosa conquista...
  40. 40. Lema O Senhor te guiará para sempre; tu serás como um jardim regado. Isaías 58:11 Sabe?... Nem mesmo penso naquelas pedras Que inspiram os poetas, ao vê-las simples e ali, Monumentalmente adornando o cenário de um pequeno, Plácido e florido riacho, de águas claras e cristalinas, Quando o gorjeio de faceiras aves saúda as sombras da tarde E a proximidade lenta da noite...
  41. 41. Penso nas pedras, sim, às margens das estradas da vida: Rudes, disformes, solitárias, desprezíveis - indiferentes aos que passam E até as pisam, pois, que valor têm? Pedras relegadas, ao monturo destinadas, Desacreditadas de toda a expectativa de utilidade. Quem, afinal, vai perder tempo com essas pedras?! Pedras por lapidar! Meu Deus, são tantas!
  42. 42. Pedras, assim lapidadas (quem diria!) são hoje brilho e formosura, Colunas fundamentais do edifico da vida. Ontem, beleza alguma era vista para que viessem a ser o que são, hoje. São assim os homens: pedras por lapidar Benditas as mãos que as lapidam! Não ficarão sem recompensa. Não há realização que mais contente, eleve e enobreça o espírito que vê pedras, Grotescas e vis, transformadas em pedras de fulgor radiante, para além do que possa Conceber a mente mais altruísta ou a crédula imaginação humana!
  43. 43. Mas estão aí as pedras, por lapidar. O importante é conservar viva e fluente A esperança, acreditar no potencial das pedras, Mesmo aquelas que porventura hoje Nada sinalizem quanto ao futuro, Essas podem, amanhã, fazer florido O caminho por onde transitarão vitoriosos os sonhos Que embalaram o labor de toda a nossa peregrinação e persistência.
  44. 44. Lema O Senhor te guiará para sempre; tu serás como um jardim regado. Isaías 58:11
  45. 45. Convite Nosso Deus nos conduz por caminhos desconhecidos. Passamos por grandes transformações, construímos novas experiências e fazemos história. Temos o prazer de convidar para a celebração dos dez anos de caminhada da ERTE. 26 de fevereiro de 2011, às 19 horas.

×