Como na Vida!                                                 Numa Escola de                                           Com...
Neste primeiro período de trabalho, foi-nos atribuído o tema “Afinalo que é uma praia para a História”. Para podermos resp...
Fig.5- Fotografia do Passos Manuel.      Outras pesquisas foram abordadas ao longo do primeiro período taiscomo: Vénus da ...
criação de técnicas de produção que levaram ao aparecimento de decisivasmodificações no modo de vida e nas culturas humana...
Desenvolvimento:        O que se aprendeu:        O concelho de Matosinhos apresenta um património histórico  inigualável ...
Fig.9- Monumento em Matosinhos      Esta cidade era caracterizada pela sua actividade piscatória, sendoesta importante par...
e ferroviárias, bem como de modernos equipamentos e avançados sistemasinformáticos de gestão de navios.                   ...
Fig.13 - Marginal de Matosinhos (habitações atuais)      O mar e a areia são dois dos constituintes de uma praia e, de cer...
Outro marco importante na freguesia de Leça da Palmeira relaciona-se com o desembarque das tropas de D. Pedro IV, com o ob...
Atualmente a praia é um local de encontro entre famílias e amigos,de lazer (prática de desportos aquáticos, como por exemp...
Fig.19 - O surfistaRecursos Bibliográficos:     Diniz, M. E., Tavares, A., & Caldeira, A. (2010). História 7. Lisboa Edito...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Afinal o que é uma praia para a história

639 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
639
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
65
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Afinal o que é uma praia para a história

  1. 1. Como na Vida! Numa Escola de Compreender o Mundo Projeto 3º Ciclo do Ensino Básico 7º ano - Ano letivo 2011/12 Escola: Escola Secundária Augusto Gomes Data: 12/12/2011 Turma: 7ºA Nº: 19 Nome: João Pedro Pinheiro dos Santos Relatório de História! Trabalho nº 1 “Afinal o que é uma praia para a História”Introdução: Quando entrámos na Escola Secundária Augusto Gomes foi-nosdado a conhecer um projeto denominado “Como na Vida”, com o lema“Numa Escola de Compreender o Mundo”. Fig.1- Escola Secundária Augusto Gomes Fig.2- Logótipo “Como na Vida” 1
  2. 2. Neste primeiro período de trabalho, foi-nos atribuído o tema “Afinalo que é uma praia para a História”. Para podermos responder a estaquestão, a turma do 7ºA e do 7ºB realizaram duas visitas de estudo a duaspraias: a “Praia do Titan” (localizada em Matosinhos) e a “Praia do Aterro”(situada em Leça da Palmeira).Fig.3- A nossa turma na Praia do Titan Fig.4- Praia do Aterro Para conhecer um pouco melhor a região onde vivemos, comecei porfazer uma pesquisa sobre o local onde resido. Assim sendo, a estátua dePassos Manuel foi o monumento por mim escolhido, para iniciar estatarefa. Passos Manuel era um político liberal, que nasceu em Matosinhos(1801) e morreu em Santarém (1862). Licenciou-se em Direito pelaUniversidade de Coimbra, tendo-se imposto a seguir ao golpe chamado«Belezada». Fundou a Academia politécnica do Porto, a escola politécnica deLisboa, a Academia de Belas-Artes, o Conservatório de Lisboa, oConservatório Portuense de Artes e Ofícios e a Escola do Exército.Reformulou a Universidade portuguesa. Tornou-se, mais tarde, senador epar do Reino. 2
  3. 3. Fig.5- Fotografia do Passos Manuel. Outras pesquisas foram abordadas ao longo do primeiro período taiscomo: Vénus da Pré-história, do Neolítico e sobre os Concheiros de Muge. A Vénus da Pré-história era uma estatueta de 11cm que tinha comoprincipal objetivo sobressair os símbolos da fertilidade/fecundidade. Fig.6- Vénus de Willendorf O Neolítico determina o período pré-histórico do final da Idade daPedra Polida e princípios da Idade dos Metais. O período a que correspondefoi inicialmente caracterizado pelo surgimento da técnica de polimento dosobjetos líticos. Porém, o conhecimento deste importante período completou-se como constatar de nele terem ocorrido a sedentarização dos grupos humanos e a 3
  4. 4. criação de técnicas de produção que levaram ao aparecimento de decisivasmodificações no modo de vida e nas culturas humanas. As atividadeseconómicas que caracterizam este período são: a agricultura, a criação degado, as atividades artesanais (olaria, tecelagem, cestaria, …) e o fabrico deinstrumentos musicais. Fig.6- Instrumentos do Neolítico. Os Concheiros de Muge, são conhecidos em Portugal como umexemplo clássico do Mesolítico na Europa Ocidental. Situado emSalvaterra de Magos, junto ao rio Tejo (praia fluvial). Usavam a praia como meio de subsistência e um local deenterramento (culto religioso). Os Concheiros de Muge são um localarqueológico formado por conchas fossilizadas, ossos, cinzas, carvões eoutros materiais de origem artificial. Fig.7- Concheiros de Muge. 4
  5. 5. Desenvolvimento: O que se aprendeu: O concelho de Matosinhos apresenta um património histórico inigualável e figuras marcantes na história do nosso país. Um dos vultos mais proeminentes da nossa sociedade foi Manuel da Silva Passos, destacando-se pelas lutas liberais, fundando em Coimbra em 1823, com seu irmão, o jornal Amigo do Povo. Tomou parte na insurreição de 16 de maio, tentada contra o governo de D. Miguel, depois do golpe de Estado que este dera em Lisboa restabelecendo a monarquia absoluta.Fig.8- Passos de Manuel (1801-1862) Sobressaindo-se como figura do liberalismo português oitocentista, Manuel Passos ou Passos Manuel, como então lhe começaram a chamar para o distinguirem de seu irmão José Passos Manuel da Silva Passos foi líder da Revolução de Setembro de 1836, assumindo logo depois funções governativas. Nos 6.º e 7.º Governos Constitucionais, no reinado de D. Maria II, Passos Manuel responsabilizou- se pela pasta do Reino, que acumulou com a da Fazenda no 7.º Governo. Durante este Governo foi ainda Ministro dos Negócios Eclesiásticos e Justiça. Em 1840 foi eleito Governador. No seguimento das medidas de estruturação da sociedade portuguesa, Passos Manuel, procurou renovar o ensino público, promovendo os setores educacional e cultural. O seu nome surge ainda associado à criação da biblioteca parlamentar. Em Matosinhos, perto da praia do Titan podemos encontrar uma estátua em sua homenagem. 5
  6. 6. Fig.9- Monumento em Matosinhos Esta cidade era caracterizada pela sua actividade piscatória, sendoesta importante para a economia portuguesa e no desenvolvimento dasindústrias de conserva de peixe. Fig.10- Monumento alusivo ao grande naufrágio em Matosinhos a 2 de dezembro de 1947 Actualmente, situa-se na sua área o porto de Leixões, a maior infra-estrutura portuária da Região Norte de Portugal e uma das mais importantesdo País. Leixões dispõe de boas acessibilidades marítimas, rodoviárias 6
  7. 7. e ferroviárias, bem como de modernos equipamentos e avançados sistemasinformáticos de gestão de navios. Fig.11- Porto de Leixões em Matosinhos Nesta cidade encontramos um novo monumento escolhido parahomenagear os pescadores de Matosinhos (a anémona). Fig.12 - Anémona de Matosinhos Matosinhos é uma cidade em forte crescimento populacional ehabitacional. 7
  8. 8. Fig.13 - Marginal de Matosinhos (habitações atuais) O mar e a areia são dois dos constituintes de uma praia e, de certaforma podem ainda contribuir tanto para o lazer como para a nossasubsistência. A areia, por exemplo, contribui para o fabrico de vidro ematerial de construção; o mar, por sua vez, como meio de transporte. A praia do Aterro tem este nome porque as dunas que a constituemforam aterradas com entulho das obras de construção do Porto de Leixões eda Petrogal. Antes destes crimes ambientais era uma praia com dunas e umextenso pinheiral. Junto desta praia encontramos uma refinaria de petróleocom capacidade produtiva de combustíveis fósseis; pólo de emprego eriqueza da região. Fig.14 - Petrogal em Leça da Palmeira 8
  9. 9. Outro marco importante na freguesia de Leça da Palmeira relaciona-se com o desembarque das tropas de D. Pedro IV, com o objetivo deinstaurar no país um regime moderno e liberal. O monumentorepresentativo para perpetuar este acontecimento, é o obelisco da praia daMemória. Fig.15 - Obelisco da Praia da MemóriaConclusão: Resposta ao desafio “Afinal o que é uma praia para a História” Na pré-história uma praia era um meio de subsistência para acomunidade, por esta razão, os hominídeos fixaram-se junto ao litoral ededicaram-se à pesca, à agricultura e à criação de gado, tornando-se semi-nómadas. Estes povos recolhiam os moluscos, conchas e sargaço (servia deadubo orgânico para a agricultura) – economia recoletora. 9
  10. 10. Atualmente a praia é um local de encontro entre famílias e amigos,de lazer (prática de desportos aquáticos, como por exemplo o surf), depesca, entre outros. É uma sociedade sedentária. Fig.16 - Bar junto à praia do Aterro Fig.17 - Pesca Desportiva Para além disso também desenvolveu uma economia produtora (ex:recolha das algas para fins medicinais) e de excedentes (ex: venda deprodutos provenientes do mar). Em suma, posso concluir que a praia sofreu significativas evoluçõesao longo da história. Fig.18 - Processo de Evolução (O homo surfus) 10
  11. 11. Fig.19 - O surfistaRecursos Bibliográficos: Diniz, M. E., Tavares, A., & Caldeira, A. (2010). História 7. Lisboa Editora. Nova Enciclopédia Portuguesa (Vol. VII; IX). (1996). Caderno da disciplina de História Google Imagens Câmara Municipal de Matosinhos. (site). 11

×