Marx é inquestionável ?!Por que os humanos que tentaram implantar o socialismo científico de Marx naHungria, na Tchecoslov...
Marx.E esse ser humano não tinha uma boa moral, era um mau caráter, cínico,déspota e pai e esposo irresponsável.Um ser hum...
Este é o lugar comum onde sempre termina o "socialismo científico" de Marx.Então, por qual capricho da intelectualidade hu...
socialista, já em 1848 no Manifesto Comunista !Já no Manifesto de 1848 Marx falava em ―exploração‖, sem entretanto, ter fe...
E se ele é imperfeito em sua vida pessoal, a sua teoria também teráimperfeições, uma vez que as ideias tiveram origem no m...
" O progresso da indústria, de que a burguesia é agente passivo einconsciente, substitui o isolamento dos operários, resul...
imensa massa de trabalhadores pobres que Marx previu !Pelo contrário, o capitalismo na Inglaterra transformou o povo inglê...
caráter de Marx na sua obra, e pior, nos herdeiros da sua obra...Marx escreveu no Manifesto:" PARTE 4 - POSIÇÃO DOS COMUNI...
aristocrata alemã de família rica.Jenny e Marx tiveram sete filhos: Caroline (1844-1883); Laura (1846-1911);Edgar (1847-18...
Vamos mostrar parte da carta de Marx em resposta a Engels, dando poucaatenção ao sofrimento do amigo e se preocupando apen...
preparado para tanta frieza naquele momento difícil...Engels demorou cinco dias até responder para Marx o seguinte:"Você d...
Engels tomou providências para arrumar o dinheiro que Marx estava pedindo elhe comunicou o seguinte:"Ainda assim, você vai...
Eis o texto:***Meu querido Sr Annenkov...Deixe agora lhe dar um exemplo da dialética de Proudhon.A liberdade e a escravidã...
Temos mais um grotesco erro de avaliação de Marx !Quinze anos depois dessa carta de Marx, o EUA fez uma guerra civil (1861...
A obra de Marx é apenas "crítica".Crítica feroz contra aqueles pensadores que ele queria destruir, e crítica deeconomia po...
outros princípios morais podem ser feridos – mas isto conta, diante de taisrealidades que são o domínio da história univer...
Os marxistas atuais, em uma ação desesperada contra os fatos históricos queos atormentam, contra as evidências fatuais da ...
....Eis ai Marx dizendo que apoiou sim a Comuna de Paris ... mesmo a Françanão sendo um país com "capitalismo avançado" em...
cidadãos do país para efetuar a "revolução socialista" em cada um deles.2.8 - O "internacionalismo" de Marx.No dia 19 de J...
Temos ai então mais uma informação valiosa para sabermos quem foi o "bomvelhinho" barbudo que queria "mudar o mundo" !Temo...
menino.As palavras de Marx foram:―infelizmente, no sexo ―par excellence‘‖, se fosse um menino seria muitomelhor‖O motivo d...
ressentimento doentio.Marx disfarçou esse sentimento por um certo tempo mas quando pegouWeitling sozinho no meio de uma re...
―Notável em seu aspecto como tipo de homem composto de energia, devontade e de inquebrável convicção, Marx não era menos n...
mais que barulho, uma excitação nefasta e a ruína da própria causa que sepretendia defender.‖.Este relato do russo fã de M...
Que Marx e Engels vão criticar com veemência a minha posição agora é certo.Se vou ser capaz de defender-me como gostaria d...
2.12 - O testemunho de Bakunin sobre a atuação de Marx e sua gangue.Marx odiava Bakunin, porque Bakunin dentre outras cois...
Schubert, Brahms, Wagner, Henze e outros.Heine foi um crítico sagaz e irônico da religião.Conheceu e ficou amigo de Marx e...
Charles Blanc (Louis Blanc) que está no livro ―LOrganisation du travail‖ de1839, onde ele escreve:―de chacun selon sa capa...
Muitas outras partes dos escritos de Marx são originadas de ideias de outrospensadores.Não podemos dizer que é ―plágio‖ po...
seus escritos.Marx tinha muita habilidade na manipulação do leitor, geralmente no início deum assunto ele colocava uma fra...
Português"Em dez anos a partir de 1842 a 1852, inclusive, o rendimento tributável dopaís, da forma como podemos calculá-lo...
O marxismo transformou a coisa-em-si em coisa-para-nós.Determinou a extinção da essência humana.Para o marxismo a Ética é ...
marxistas se transformam, os primeiros irão se transformar na ―inteligenzcia‖marxista que irá conduzir os destinos da naçã...
em sua vida pessoal e ao compor seus escritos em nossas argumentações, osmarxistas atuais ao responderem usam de diversas ...
representam, sempre e em toda parte, os interesses do movimento em seuconjunto.Praticamente, os comunistas constituem, poi...
quanto a um "mestre‖ de Adam Smith" ter defendido a "escravidão dos pobres".Nos textos a seguir teremos um exemplo real de...
modificada e assinada na América a partir de um rascunho feito na Inglaterra,que Locke subscreveu junto com outros membros...
"Diz ele que a escravidão dos pobres é:[...] castigo normal para aqueles vagabundos preguiçosos que, mesmo depoisde ter si...
"Com isso, os portugueses financiaram a indústria inglesa e alias bem maistarde também ajudaram a salvar a Inglaterra do B...
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Marx é inquestionável ?
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Marx é inquestionável ?

1.471 visualizações

Publicada em

Marx é inquestionável ?!

Por que os humanos que tentaram implantar o socialismo científico de Marx na Hungria, na Tchecoslovachia, na Ucrânia, em Cuba, na Iugoslávia, na Letônia, na Rússia, na Coreia do Norte, no Camboja, no Vietnam, na China, em Angola, na Etiópia, na Alemanha Oriental, na Romênia, na Ucrânia, no Kasaquistão, no Azerbaijão, na Polônia, e em muitos outros países - falharam ?

Dois bilhões de humanos, cerca de 31% da população mundial, no século passado foram marxistas, socialistas, comunistas, em dezenas de países !

Todos estes milhões de humanos, que tinham o “Manifesto Comunista” e o livro "O Capital" de Marx como livro de cabeceira, lidos e relidos muitas vezes, e que aplicaram na prática o que Marx escreveu neles – falharam na sua intenção de chegar ao comunismo que Marx disse que chegariam !
E foram tantos líderes, desde Lenin na Rússia até o MPLA de Nilo Alves em Angola, passando por Che Guevara em Cuba e Ho Chi Min no Vietnam.

A pergunta óbvia que se pode fazer è - todos esses homens eram imbecis ?
Seres idiotas que não entenderam o que Marx escreveu ?

Será que só os marxistas atuais (marxistas brasileiros em especial) é que entendem Marx a fundo e os marxistas do passado eram imbecis sem capacidade de entendimento do texto marxista ?
E tais marxistas atuais, do alto do seu arrogante "conhecimento marxista", tem gabarito para dizer que os líderes marxistas do século XX não entenderam Marx e fizeram errado o que Marx escreveu ?

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.471
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
62
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
17
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Marx é inquestionável ?

  1. 1. Marx é inquestionável ?!Por que os humanos que tentaram implantar o socialismo científico de Marx naHungria, na Tchecoslovachia, na Ucrânia, em Cuba, na Iugoslávia, na Letônia,na Rússia, na Coreia do Norte, no Camboja, no Vietnam, na China, em Angola,na Etiópia, na Alemanha Oriental, na Romênia, na Ucrânia, no Kasaquistão, noAzerbaijão, na Polônia, e em muitos outros países - falharam ?Dois bilhões de humanos, cerca de 31% da população mundial, no séculopassado foram marxistas, socialistas, comunistas, em dezenas de países !Todos estes milhões de humanos, que tinham o ―Manifesto Comunista‖ e o livro"O Capital" de Marx como livro de cabeceira, lidos e relidos muitas vezes, eque aplicaram na prática o que Marx escreveu neles – falharam na suaintenção de chegar ao comunismo que Marx disse que chegariam !E foram tantos líderes, desde Lenin na Rússia até o MPLA de Nilo Alves emAngola, passando por Che Guevara em Cuba e Ho Chi Min no Vietnam.A pergunta óbvia que se pode fazer è - todos esses homens eram imbecis ?Seres idiotas que não entenderam o que Marx escreveu ?Será que só os marxistas atuais (marxistas brasileiros em especial) é queentendem Marx a fundo e os marxistas do passado eram imbecis semcapacidade de entendimento do texto marxista ?E tais marxistas atuais, do alto do seu arrogante "conhecimento marxista", temgabarito para dizer que os líderes marxistas do século XX não entenderamMarx e fizeram errado o que Marx escreveu ?Não acredito nisso...O bom senso e a lógica me fazem concluir que os marxistas atuais não temesse gabarito.São humanos como os marxistas do passado eram, leram Marx da mesmaforma que os antigos leram, entenderam Marx da mesma forma que os antigosentenderam, e tem dentro da cabeça o mesmo ódio, a mesma arrogância, amesma ideologia cega que os marxistas do passado tinham !Devido a isso, contestamos essa opinião dos marxistas atuais e iremos provarque estão equivocados, e em muitos casos, que o que dizem são mentirasinventadas para enganar inocentes e idealistas em nome da ideologia cega.2 - A moralidade de MarxA doutrina marxista não pertence a área de ciências exatas ou biológicas, nãoé científica, é apenas uma teoria, que tem por base a condenação da "cruelclasse de humanos" chamada por eles de "burguesia", que, segundo omarxismo, é má e exploradora dos pobres "proletários".Isso é um julgamento moral, que teve origem na opinião de um ser humano -
  2. 2. Marx.E esse ser humano não tinha uma boa moral, era um mau caráter, cínico,déspota e pai e esposo irresponsável.Um ser humano desse tipo não tem o direito de fazer julgamento moral dosoutros.Entretanto, mostrar as falcatruas e irresponsabilidade que Marx praticou na suavida pessoal tem relação direta com a análise da sua "obra", também repletade falcatruas, e tem relação direta também com o que fizeram seus seguidores!Neste livro procuramos mostrar justamente isso !Mostrar em seus diversos aspectos que o mau caráter de Marx teve relaçãodireta com o mal que a sua ideologia e seus seguidores causaram para ahumanidade.2.1 - Era Marx um deus ateu inquestionável ?Que tipo de homem era Marx que ninguém no século XX conseguiu entender oque ele escreveu, sempre deu errado o tal de ―socialismo científico‖ marxista !?O sistema marxista quando é implantado em um país, sempre termina em umamesma tragédia - a ditadura socialista !Esta é uma característica infalível do socialismo científico de Marx, emqualquer lugar do mundo onde foi implantado, podendo ser na Europa, na Ásia,na África, na América, sempre a nação se torna uma ditadura socialista deonde as pessoas não podem sair livremente, onde a liberdade de expressão ébanida, onde não existe imprensa livre, apenas um jornal e uma TV existem,em resumo, surge a conhecida ditadura socialista, com seus castros, maos,stalins, pol pots, mins, kims, etc.
  3. 3. Este é o lugar comum onde sempre termina o "socialismo científico" de Marx.Então, por qual capricho da intelectualidade humana os nossos marxistasatuais podem se achar profundos conhecedores de Marx ao ponto de colocartoda a culpa pelo fracasso do socialismo científico marxista nos que aplicaramMarx e desta forma inocentarem Marx de qualquer erro ou culpa ?Por que razão, baseado em que tipo de lógica, os marxistas atuais podematribuir a Marx a qualidade de ser infalível, inquestionável ?Heinrich Heine (1797-1856), um poeta alemão romântico, foi amigo de Marx,diz-se que ele em uma conversa com amigos disse o seguinte a respeito deMarx:"Marx se acha um deus ateu auto-proclamado.‖Ao tomar conhecimento disso, podemos perguntar:Era Marx um deus ateu inquestionável ?Era Marx um ser divino situado acima dos bilhões de pobres mortais marxistasdo século XX que jamais o entenderam ?Vamos ver o que temos então, da vida, do caráter, da personalidade desse serhumano infalível, inquestionável, chamado Karl Marx...Se formos estudar a história pessoal de Marx vamos verificar que ele era umser humano cínico, mau caráter, despótico ....Fez vários filhos que não cuidou, vivia as custas do dinheiro da mulher e doamigo rico Engels, quatro de seus filhos morreram na infância devido aspéssimas condições de vida que o pai lhes dava, teve um filho com aempregada de sua casa, que Engels criou porque Marx não o assumiu, duasde suas filhas sobreviventes se mataram quando adultas !Esse histórico pessoal, se fosse no mundo atual, daria cadeia para seu autor.Com o seu ―bom caracter‖ revolucionário, Marx impediu que uma de suas filhascasasse com um revolucionário francês porque ele não era um ―bom partido‖.Essa foi uma excelente prova do seu despojamento pessoal socialista.Plagiou de seu amigo Heinrich Heine a frase ―A religião é o ópio do povo.‖.Plagiou de outros autores outras de suas ―frases famosas‖.Usou dados estatísticos antigos do governo inglês para que pudessem seadequar ao seu discurso, uma vez que os dados atuais da época, na Inglaterra,tornavam invalida a sua teoria !Marx passou a vida instigando a revolução, mas, jamais participou diretamentede uma, jamais foi na linha de frente lutar pelo que defendia em uma revolução,mandava os outros e ficava tranquilamente lendo na sala de leitura do MuseuBritânico.Também não se tem noticia de Marx ter entrado em uma fábrica uma vezsequer na sua vida !E por fim, disse tudo que iria dizer por toda a sua vida sobre seu sistema
  4. 4. socialista, já em 1848 no Manifesto Comunista !Já no Manifesto de 1848 Marx falava em ―exploração‖, sem entretanto, ter feitoa teoria da mais-valia !Isso só foi possível porque Marx tomou conhecimento das teorias do anarquistafrancês Pierre-Joseph Proudhon (1809-1865), que já em 1840 escreveu seuensaio "Quest-ce que la propriété?" (O que é a propriedade ?), no qualProudhon afirma - "A propriedade é um roubo".E Marx, que ficou amigo de Proudhon em Paris, se apropriou dosconhecimentos de Proudhon sobre a propriedade privada e exploração e ausou como sendo originalmente sua, e depois renegou Proudhon passando acriticá-lo de forma violenta e maldosa por toda a vida... até no obituário deProudhon Marx falou mal dele. Apresentaremos dados mais detalhados sobreessa desonestidade de Marx contra Proudhon mais a frente.Marx morreu isolado e na miséria em Londres..Nem quis editar os dois volumes restantes da sua principal obra, O Capital,Engels precisou terminá-la.Marx foi um ser humano de péssimo caráter, despótico, arrogante, um eterno"desempregado", plagiador, falsário, pai irresponsável, marido adultero,maledicente, ambicioso, cínico assumido, etc.Por que será então que existem pessoas que dizem que o que ele escreveu écerto e que todos que tentaram implantar o que ele escreveu falharam porque―fizeram errado‖ o que ele escreveu ?Como podem transformar Marx nesse ser infalível, inquestionável, se Marx nãotinha nada de especial, inclusive comia a empregada como o mais comum doshomens ?!Como podem atribuir a Marx essa infalibilidade se Marx nem competência paracriar os filhos que fez teve ?Será que Marx, mesmo tendo tido uma vida imperfeita foi perfeito no queescreveu ?Não acredito, isso não tem lógica !***A ideia colocada neste livro surgiu da minha atuação nas comunidades doOrkut.E nelas, muitos marxistas diante dessa realidade que eu colocava,argumentavam que não se importavam com a vida pessoal de Marx, que seimportavam apenas com a sua obra.E diziam que viam nela uma crítica perfeita do capitalismo...Bom, quanto a isso temos que:um ser humano não tem duas personalidades, uma para escrever e outra paraviver.Quando um ser humano vai escrever usa as mesmas concepções que tempara viver.
  5. 5. E se ele é imperfeito em sua vida pessoal, a sua teoria também teráimperfeições, uma vez que as ideias tiveram origem no mesmo cérebro !E devido a isso os milhares de líderes e bilhões de pessoas que implantaramsuas ideias não estavam errados ... a teoria de Marx é que é falha, errada, esempre termina da mesma forma - a ditadura socialista.Alem disso, a vida pessoal, o caráter, a moral, de uma pessoa que faz umateoria ética, uma teoria moral, que pretende "mudar o mundo", mudar o modode vida de todos os humanos do planeta, por taxá-lo como sendo incorreto, talpessoa deveria ter uma vida integra, correta, e não uma vida imoral como foi ade Marx !Se fosse uma teoria da física, da matemática, da astronomia, que nãoenvolvesse ética e moral, que não envolvesse o modo de vida das pessoas, aiaté poderíamos dizer que a sua obra era desvinculada da sua moral, mas, nãofoi o caso, o marxismo condena parte da humanidade eticamente, moralmente !Porém, seu autor, Marx, não tinha ética nem moral para fazer isso.Como pode um inveterado mau caráter, ―desempregado‖ vitalício, dizer que omodo de vida das demais pessoas está errado, se ele próprio teve uma vidapessoal extremamente errada ?Qualquer ser humano lúcido e não dominado por ideologia cega saberá aresposta com facilidade - não pode.***Vamos mostrar a seguir que as coisas que Marx disse tem influência direta deseu mau caráter, influência direta da forma cínica e mesquinha que Marx via asociedade, na sua obra ele atribui a parte das pessoas do mundo, amesquinharia e o mau caráter e ele, Marx, tinha dentro de si !***Marx depois de suas análises do capitalismo na Europa, e em especial aocapitalismo na Inglaterra, chegou a seguinte conclusão:Que o capitalismo tinha uma contradição inerente em sua formação que levariaa sociedade capitalista a gerar uma enorme massa de proletários pobres "sempropriedades" em confrontação com uma pequena classe de burgueses muitoricos.Tal contradição levaria a "revolução do proletariado", a imensa massa demiseráveis se revoltaria contra os burgueses, tomaria o poder e instituiria a"ditadura do proletariado" que levaria a implantação do "socialismo científico"que ele Marx, o deus ateu, inventou ... da forma que ele, Marx, já tinhadecretado no Manifesto Comunista de 1848.Vejamos em que partes de sua obra Marx escreveu depoimentos relacionadosa isso:No Manifesto Comunista temos:
  6. 6. " O progresso da indústria, de que a burguesia é agente passivo einconsciente, substitui o isolamento dos operários, resultante de suacompetição, por sua união revolucionária mediante a associação. Assim, odesenvolvimento da grande indústria soca o terreno em que a burguesiaassenta o seu regime de produção e de apropriação dos produtos. A burguesiaproduz, sobretudo, seus próprios coveiros. Sua queda e a vitória doproletariado são igualmente inevitáveis."[Manifesto Comunista, capítulo 1]"No Capítulo Primeiro de seu livro "A Ideologia Alemã" em "Feuerbach.Oposição das Concepções Materialista e Idealista", item II, temos:"5. Desenvolvimento das forças produtivas como uma premissa material docomunismo[18] Esta "alienação" [Entfremdung], para continuarmos compreensíveis paraos filósofos, só pode ser superada, evidentemente, dadas duas premissaspráticas. Para que ela se torne um poder "insuportável", isto é, um poder contrao qual se faça uma revolução, é necessário que tenha criado uma grandemassa "destituída de propriedade" e ao mesmo tempo em contradição comuma minoria da sociedade existente com riqueza e cultura"Em O Capital, temos:"mas o venda de bens, a realização de mercadoria de capital e, portanto, doexcedente de valor, é limitado, e não pelo consumidor ou por exigências dasociedade em geral, mas por exigências de uma sociedade na qual a grandemaioria serão sempre de pobres e sempre deverão permanecer pobres."[Capital, Volume II, Capítulo 16]Temos ai três escritos de Marx que nos mostram a forma como ele enxergavao capitalismo e a sociedade, em especial o capitalismo e a sociedade naInglaterra do século XIX, país em que ele vivia.No Manifesto vemos que ele disse que a burguesia iria cavar a sua própriasepultura.Na Ideologia Alemã Marx diz que o capitalismo irá gerar uma "grande massadestituída de propriedade" em contradição a uma classe rica e culta....E no O Capital Marx diz que – a sociedade - exige que exista uma grandemassa de pobres que sempre deverão ser pobres !Ou seja, para Marx, os capitalistas, a sociedade, que no caso são osempresários, os empregadores que pagam salários, são verdadeiros demôniosque irão gerar enormes massas de miseráveis e que irão manter para sempreessa massa pobre !Era dessa forma sórdida, mesquinha, que ele via outros seres humanos iguaisa ele.Porém, Marx errou fragorosamente !A Inglaterra de onde ele tirou essas suas conclusões malignas, jamais gerou a
  7. 7. imensa massa de trabalhadores pobres que Marx previu !Pelo contrário, o capitalismo na Inglaterra transformou o povo inglês, que erapobre em épocas anteriores, em um dos povos com melhor qualidade de vida,cultura e igualdade social do planeta !Jamais o capitalismo inglês cavou a sua sepultura e jamais o capitalismo inglêsquis manter seu povo para sempre pobre como Marx estupidamente previu !O que Marx previu que iria acontecer na Inglaterra, palco principal docapitalismo, jamais aconteceu.Então, se o que Marx previu não aconteceu, de onde Marx tirou a sua absurdaconclusão ?- Tirou da sua própria cabeça, tirou da sua própria personalidade, tirou do seumau caráter.Se ele, Marx, fosse o capitalista ele faria o que previu !Mas, os capitalistas ingleses, a sociedade inglesa, não tinham o mau caráter deMarx e não agiram como ele agiria.A "contradição" que Marx supôs foi devido a sua visão disforme da sociedade edos seres humanos, Marx achava que todos os seres humanos eram iguais aele, cínicos, egoístas e gananciosos, e que iriam manter sempre ostrabalhadores na miséria.Para felicidade das mentes livres da humanidade, essa tétrica contradição sóexistia dentro da cabeça de Marx, e o capitalismo inglês produziu uma dasmelhores, mais livre e culta das sociedades humanas, o povo inglês atual !Desta maneira, mostramos que a "obra de Marx" teve sim, na sua base, ainterferência direta do seu mau caráter pessoal.Foi o seu mau caráter que levou Marx a cometer o erro de avaliação grotescoque cometeu ao criticar o capitalismo inglês.***Por uma irônica travessura da história, eles sim, os marxistas, produziramdezenas de ditaduras socialistas onde viviam milhões de pessoas, e em todaselas, transformaram essa imensa massa de pessoas em pobres e osmantiveram pobres até o fim, até falirem !E geraram uma pequena classe de burocratas donos da verdade que viviam nafartura.A história se recusou a ser como Marx queria que ela fosse, e o contradisse !As ideias marxistas quando foram implantadas em dezenas de paísesproduziram a miséria que Marx erroneamente disse que o capitalismoproduziria !O marxismo produziu uma imensa massa de trabalhadores pobres, em tornode 2 bilhões de pessoas, e uma classe dirigente abastada !Essa é a contradição fatual do socialismo marxista.***Para finalizar esse item vamos colocar mais uma prova da influência do mau
  8. 8. caráter de Marx na sua obra, e pior, nos herdeiros da sua obra...Marx escreveu no Manifesto:" PARTE 4 - POSIÇÃO DOS COMUNISTAS...Os comunistas não se rebaixam a ocultar suas opiniões e os seus propósitos.Declaram abertamente que os seus objetivos só poderão ser alcançados peladerrubada violenta de toda ordem social existente.Que as classes dominantes tremam à idéia de uma revolução comunista."―O proletariado utilizará sua supremacia política para arrancar pouco a poucotodo capital da burguesia, para centralizar todos os instrumentos de produçãonas mãos do Estado.Isto naturalmente só poderá realizar-se, em princípio, por uma violaçãodespótica do direito de propriedade e das relações de produção burguesas‖Isso é o mais puro fruto do seu mau caráter, do seu violento rancor contra asociedade, do seu despotismo cínico, da sua falência moral como serhumano...É o pensamento do vagabundo que pretende se apossar de bens alheios.Essas incitações de Marx, feitas no Manifesto Comunista de 1848 - são acausa direta das milhões de mortes que os seguidores das ideias de Marxcometeram no século XX contra os chamados ―dissidentes‖ (pessoas que nãoconcordaram com o método ―revolucionário‖ marxista).Ao cometerem seus crimes os marxistas do século XX estavam seguindo arisca as ordens de Marx ditadas no Manifesto !Vamos então, continuar a demonstrar a não infalibilidade de Marx e de suaobra.2.2 – Marx e a sua desafortunada famíliaMarx nasceu em 1818 na Alemanha e faleceu em 1883 na Inglaterra.Muitos o tem como "grande estudioso", mas, ele não fez grandes estudos, fez aescola básica e em 1835 entrou na Universidade de Bonn para estudar Direito,porém não foi em frente, "direito" não era seu forte, ele era mais para o"esquerdo", no ano seguinte, em 1836 transferiu-se para a Universidade deBerlim, lá Marx cursou Filosofia e participou do movimento dos JovensHegelianos.Em 1841 terminou seus estudos universitários fazendo uma dissertação demestrado sobre as "Diferenças da filosofia da Natureza em Demócrito eEpicuro".Portanto, o curso superior em Filosofia e o "doutorado" de Marx foram feitos emapenas 6 anos.Em 1843 casou-se com Johanna ―Jenny‖ von Westphalen (1814-1881), uma
  9. 9. aristocrata alemã de família rica.Jenny e Marx tiveram sete filhos: Caroline (1844-1883); Laura (1846-1911);Edgar (1847-1855); Henry Edward Guy (1849-1850); Eveline Frances (1851-1852); Julia Eleanor (1855-1898); e mais um em 1857 que morreu antes dereceber nome.Como vemos pelas datas, 4 dos filhos de Marx morreram quando criança(Edgar, Guy e Eveline, e um que não foi dado nome) devido a penúria em queviviam.Dos filhos sobreviventes temos:Laura Marx se casou com Paul Lafargue em 1868, ambos foram ativistassocialistas e cometeram suicídio juntos em 1911.Eleanor Marx, vamos detalhar um pouco mais a história dela...Foi educada em casa por Marx.Quando ficou mais crescida se tornou secretária de Marx, depois foi serprofessora em um colégio de Brighton.Teve uma relação com Hipólito Lissagaray, socialista francês, autor da Históriada Comuna de 1871.O romance não foi em frente porque Marx não concordou, o rapaz não era um"bom partido".Eleanor passou a ser ativista socialista.Em 1884 conheceu Edward Aveling e teve um relacionamento com ele, porém,em 1898, descobriu que Aveling havia casado com outra.Propôs a ele um pacto de suicídio, que foi recusado.Eleanor se suicidou com veneno dado por Aveling...Caroline Marx Longuet, também foi uma ativista socialista.Casou-se em 1872 com Charles Longuet, um veterano da Comuna de Paris.Morreu aos 39 anos, provavelmente de câncer.Marx também teve um filho com Helen Demuth (1820-1890), ela era socialistae foi morar na casa de Marx para trabalhar como empregada.O filho bastardo de Marx com Helen se chamou Frederick Lewis Demuth(1851−1929), Marx não o assumiu, pediu para Engels criar.Temos ai então a trágica história da família de Marx...Para ele o materialismo histórico não foi determinista, foi diretamenteproporcional a ―ação humana‖ e ao seu mau caráter e a sua incompetênciacom pai e marido.2.3 - A frieza e o cinismo de MarxO que vamos relatar a seguir é uma das evidências mais deploráveis do maucaráter de Marx.O que iremos mostrar é a carta de Engels a Marx comunicando a morte deMary, sua amante.
  10. 10. Vamos mostrar parte da carta de Marx em resposta a Engels, dando poucaatenção ao sofrimento do amigo e se preocupando apenas em falar de suasnecessidades financeiras e pedir dinheiro para o amigo.Mostraremos também partes das demais cartas que se sucederam, ao todosão 5 cartas.Todos os jovens que estão sendo doutrinados pelo marxismo nas escolas doBrasil deveriam saber deste fato ... para saberem que tipo de mente sórdida irádominar suas mentes e suas vidas com uma mentirosa promessa de que irão―mudar o mundo‖.***Mary Burns, uma garota irlandesa, foi amante de Engels por muitos anos, elafaleceu no início de 1863, Engels sofreu muito com essa perda, e triste com oacontecido escreveu para seu amigo Marx em 7 de janeiro a seguinte carta:"Caro amigo: Mary está morta. Ontem à noite, ela foi para a cama cedo.Quando Lizzy subiu para a cama a meia-noite, ela já estava morta. Muitosubitamente. Doença cardíaca, ou um acidente vascular cerebral. Não ouvi-laaté esta manhã, na segunda-feira à noite ela estava perfeitamente bem. Eusimplesmente não posso dizer-lhe como me sinto sobre isso. A pobre meninaamava-me com todo seu coração. Manchester, 07/01/1963"Em resposta ao amigo, Marx escreveu a seguinte inacreditável carta:"Caro Engels: A notícia de que Mary morreu espanta-me e me deixaconsternado. Ela era muito boa,, espirituosa, e acompanhava muito a ti.O diabo sabe que não há nada, mas agora o nosso problema gira em círculos.Eu próprio já não posso dizer se estou com ele em minha cabeça ou em meuscalcanhares.Minhas tentativas para levantar algum dinheiro na França e na Alemanha têmfalhado, e isto é de se esperar que a falta de dinheiro será uma avalanchedentro de uma semana ou duas.Além do fato que não nos darão mais crédito, exceto o açougueiro e do padeiro(e eles darão só para o final desta semana), estou atormentado palas despesasescolares, para o aluguel e por todo o mais.O pouco dinheiro que tenho pago a quem eu tenho conta, os cobradores estãocaindo sobre mim com redobrada insistência.Além disso, as crianças não têm roupas ou sapatos para sair à noite.Em uma palavra, um inferno para pagar...Nós dificilmente nos manteremos sem dinheiro por mais uma quinzena.É abominável e egoísta da minha parte contar todos estes horrores a você emneste momento.Mas o remédio é homeopático.Um mal não irá ajudar a anular o outro. ... Londres, 08/01/1863"Engels sabia do cinismo de Marx, e da tendência de Marx para a frieza, porém,ele ficou incrédulo e surpreso com essa carta !Ele não esperaria que Marx chorasse de tristeza, mas, ele não estava
  11. 11. preparado para tanta frieza naquele momento difícil...Engels demorou cinco dias até responder para Marx o seguinte:"Você deveria perceber naturalmente nesta ocasião os meus problemas, a suagelada atitude tornou impossível para mim escrever-lhe mais cedo. Todos osmeus amigos, conhecidos, incluindo entre eles os filisteus, já nesta ocasião,demonstraram mais simpatia e amizade do que eu poderia ter esperado.Não me pareceu um momento adequado para a sua exibição de frieza asuperioridade do seu modo de pensar. Portanto, é isso!Você sabe o estado das minhas finanças. Também sabe que eu faço tudo queposso para arrastá-lo para fora do lamaçal.Mas não posso levantar a soma bastante grande que você pede, ...Manchester, 13/01/1963"Ao que Marx, mostrando todo o seu frio cinismo e imoral tratamento para comos demais seres humanos, respondeu da seguinte forma:" Eu pensei que seria aconselhável dar algum tempo antes de responder.Porém, sua posição, por um lado, e a minha, por outro lado, tornam mais difícilde ver a situação "desapaixonadamente".Foi muito maldade minha escrever-lhe aquela carta, e me arrependi logo queela foi postada. Minha esposa e os filhos irão confirmar que quando darecepção da carta eu estava tão profundamente emocionados com a morte deuma das minhas mais próxima e querida.Mas quando eu escrevi-lhe, eu tinha sido levado pelo desesperado estado depenúria das coisas em casa.Os cobradores estavam em cima de mim; eu tinha uma cobrança doaçougueiro; não tínhamos nem fogo, nem comida, e jenny estava doente nacama.Em tais circunstâncias, posso, de modo geral, apenas pensar em mim mesmopor cinismo. .... Londres, 24/01/1863"Engels ainda estava abalado com o comportamento de Marx, esse abalo naamizade entre os dois iria gerar em Engels, para o resto da vida, umadesconfiança quanto aos valores que Marx dava para a amizade que tinham,mas, a vida já estava na fase final, e não muito podia ser feito com os anos emque supôs uma amizade sincera de seu amigo.Engels sabia que ele tinha parte da culpa nessa "amizade" e continuou amantê-la, mas, nunca mais foi a mesma coisa.Ele respondeu para Marx, com uma ironia velada, o seguinte:"Eu senti que quando eu enterrei ela, eu enterrei com ela o último fragmento daminha juventude.A sua carta chegou antes do funeral. Devo dizer-lhes que eu não pude deixar asua carta fora de minha cabeça durante toda uma semana, não poderiaesquecê-la.Lembrei-me, a sua última carta foi-se com ela, e eu estou satisfeito com o fatode ao perder Mary não perdi ao mesmo tempo meu melhor e mais antigoamigo. Manchester, 26/01/1863"
  12. 12. Engels tomou providências para arrumar o dinheiro que Marx estava pedindo elhe comunicou o seguinte:"Ainda assim, você vai entender depois de meus esforços excepcionais, estouabsolutamente sem dinheiro, e que, portanto, você não vai poder contar comalguma coisa de mim antes de junho, Manchester, 26/01/1863".Destas troca de cartas entre Engels e Marx, qualquer pessoa isenta pode tiraruma conclusão exata de que tipo de mente sórdida, cínico assumido,insensível, era Karl Marx.É impossível que uma mente sórdida dessas, apenas preocupada consigomesma, com dinheiro, em uma situação extremamente sofrida para o amigo,tenha em algum momento pensado com sinceridade no bem da humanidade !Uma mente cínica dessas não tem o menor gabarito ético e moral para avaliarquem quer que seja moralmente, e muito menos teria capacidade de fazer umateoria correta com intenções sinceras de "mudar o mundo" para melhor !O que essa mente cínica fez foi uma doutrina apenas para dominar mentesingênuas, para dominar mentes bem intencionadas, para criar seguidoressubmissos que iriam dar prazer ao seu ego arrogante e egoísta de ―intelectual‖comunista "condutor da humanidade"...O resultado da "obra" que essa mente cínica fez foram milhões de mortes emiséria para dezenas de países - nada mais poderia ser gerado de alguém quesó pensava em si mesmo e em dinheiro - dos outros - para seu sustento, fossequal fosse a situação do outro.2.4 - Marx – Libertar os escravos irá varrer o EUA do mapa !Em 28 de Dezembro de 1846 Marx estava em Bruxelas e escreveu uma cartapara Pavel Vassilievitch Annenkov (1814-1887), um historiador e crítico literáriorusso, que havia lhe escrito pedindo opinião sobre o livro "Filosofia da miséria"que Proudhon tinha acabado de escrever.Esta carta nada mais é do que crítica e sarcasmo de Marx contra Proudhon, asexpressões usadas por Marx nesta carta são de declarado ódio a Proudhon ...que nada de mal lhe havia feito, apenas tinha escrito um livro colocando suasopiniões filosóficas, não precisava tanto rancor contra uma pessoa de quem eleMarx, tinha recebido ensinamentos decisivos sobre a propriedade privada.Para obter o seu intento de usar de sarcasmo e denegrir Proudhon, MarxINVENTOU uma SUPOSTA "dialética de Proudhon", dialética esta queProudhon JAMAIS USOU em seu texto.A carta toda, longa, é semeada de palavras agressivas contra Proudhon, nãoprecisamos ver todo esse ódio, vejamos apenas parte do texto da carta paraque cada leitor possa tirar suas conclusões.
  13. 13. Eis o texto:***Meu querido Sr Annenkov...Deixe agora lhe dar um exemplo da dialética de Proudhon.A liberdade e a escravidão constituem um antagonismo.Não há nenhuma necessidade de eu falar dos aspectos bons ou maus daliberdade.Quanto à escravidão, não há nenhuma necessidade para mim falar de seusaspectos maus.A única coisa que requer explanação é o lado bom da escravidão.Eu não me refiro à escravidão indireta, a escravidão do proletariado; eu merefiro à escravidão direta, à escravidão dos pretos no Suriname, no Brasil,nas regiões do sul da América do Norte.A escravidão direta é o pivô em cima do qual a industrialização dos dias dehoje faz girar a maquinaria, o crédito, etc.Sem escravidão não haveria nenhum algodão, sem algodão não haverianenhuma indústria moderna.É a escravidão que tem dado valor às colônias, foram as colônias que criaramo comércio mundial, e o comércio mundial é a condição necessária para aindústria de máquinas em larga escala.Conseqüentemente, antes do comércio de escravos, as colônias enviarampoucos produtos para o velho mundo, e não ajudaram de forma visível a mudara face do mundo.A escravidão é consequentemente uma categoria econômica de supremaimportância.Sem escravidão, a América do Norte, a nação mais progressista, ter-se-iatransformado em um país patriarcal.Se tiramos a América do Norte do mapa teremos a anarquia, a deterioraçãocompleta do comércio e da civilização moderna.Abolir a escravidão seria varrer a América do mapa do mundo.Sendo uma categoria econômica, a escravidão existiu em todas as naçõesdesde o começo do mundo.Tudo que as nações modernas conseguiram foi disfarçar a escravidão em casae importá-la abertamente no Novo Mundo.Depois destas reflexões sobre escravidão, o que o bom Sr. Proudhon fará ?Procurará a síntese da liberdade e da escravidão, o verdadeiro caminhodourado, em outras palavras, o equilíbrio entre a escravidão e a liberdade.Não seria necessário dizer, que Proudhon, um humanista francês dos maiores,jamais disse nada parecido com isso...Tudo isso saiu da cabeça mentirosa e maledicente de Marx.Bom, alem do fedorento sarcasmo raivoso contra Proudhon, o que temos nestetrecho da carta ?
  14. 14. Temos mais um grotesco erro de avaliação de Marx !Quinze anos depois dessa carta de Marx, o EUA fez uma guerra civil (1861-1865), e libertou totalmente os escravos, e jamais aconteceu o que Marx supôs!O EUA sem escravidão não se transformou em um país patriarcal ... e muitomenos foi varrido do mundo como Marx estupidamente profetizou !Ao libertar os escravos pela primeira vez na história da humanidade o EUA setornou um país livre e a maior nação do mundo.A maldade, o mau caráter,, o revanchismo, o ódio das pessoas que ousassemfazer uma teoria filosófica e não apenas se submetessem a sua opiniãodespótica - é que levaram Marx a dizer esse absurdo que ele disse nesta carta.Acabamos de ver então, mais uma prova da raiva e do erro intrínseco nomarxismo.2.5 - Marx e o racismoAqui vamos mostrar como Marx se referia aos negros na intimidade de suascartas com Engels.Mostraremos uma carta de Marx a Engels, de 30 de julho de 1862.Marx está-se referindo a Ferdinand Lassalle (1825-1964), filósofo e o principallíder socialista da Alemanha.Marx o invejava e odiava, por ele ser o líder dos socialistas na Alemanha.Mais a frente vamos ter oportunidade de ver esse mesmo ódio contra Lassallena ―obra‖ de Marx, ―Crítica ao programa de Gotha‖, nome dado por comunistasdo século XX que editaram essa crítica ..... mas, o nome mais correto da ―obra‖seria ―Critica contra o líder do partido socialista alemão - Lassalle‖.Diz Marx para Engels:"Está completamente claro para mim agora que ele, como é provado por suaformação cranial e seu nariz, descende de negros do Egito (supondo-se quesua mãe ou avó não tenha cruzado com um negro).Agora esta união de judaísmo e germanismo com uma substância negra básicadeve produzir um produto peculiar. A impertinência do camarada é tambémprópria de crioulo."Que acham caros leitores ?Marx seria processado por racismo se, se referisse a uma pessoa dessa formaem nossos dias ?Seria essa a opinião adequada para um homem que queria "mudar o mundo" ?Não, jamais, esta opinião é daqueles que passam por cima de todos paraaniquilar seus desafetos e atingir seus objetivos egoístas.2.6 - Marx concordando com o não respeito a fronteiras, com o nãorespeito a soberania dos povos, apenas para usar isso em sua críticaferoz a um seu desafeto.
  15. 15. A obra de Marx é apenas "crítica".Crítica feroz contra aqueles pensadores que ele queria destruir, e crítica deeconomia política também com a única intenção de destruir a sociedadevigente e substitui-la pelo seu sistema, o socialismo científico.Para conseguir seu objetivo a maledicência de Marx não tinha limites, usava detodos os argumentos possíveis que lhe vinham na cabeça para isso, nãoimportando se tais argumentos envolviam ofensas diretas a moral de pessoas enações.A Moral em Marx era apenas para os outros.Uma das pessoas que Marx mais odiou foi o anarquista russo Mikhail Bakunin(1814-1876), Bakunin era um idealista sincero e jamais foi um mau carátercomo Marx.Veremos mais a frente as verdades que Bakunin disse a Marx e que levaramMarx a odiá-lo e jogar contra Bakunin toda a sua argumentação sórdida emaledicente.Bakunin era ativista em prol do bem da humanidade e preocupado com odestino dos povos, Bakunin participava da Internacional, porém Marx e suagangue, depois de críticas ferozes contra Bakunin, conseguiu expulsá-lo daInternacional.Um dos trabalhos de Bakunin foi o "Apelo aos Eslavos", escrito onde ele pedea fraternidade e o respeito na determinação das fronteiras no novo EstadoEslavo (região dos Balcãs e arredores) que estava em formação.Contra esse trabalho de Bakunin, Marx escreveu na sua Gazeta Renana, em1849, o seguinte artigo:―Justiça, liberdade, igualdade, fraternidade, independência, nada maisencontramos no manifesto pan-eslavista além destas categorias mais oumenos morais que, é certo, soam bem, mas não têm nenhum sentido nodomínio histórico e político.Os Estados Unidos e México são dois povos soberanos, duas repúblicas.Como é possível que entre duas repúblicas que, segundo a lei moral, deveriamestar unidas por elos fraternos e federais, tenha eclodido uma guerra por causado Texas, e que a vontade soberana do povo americano tenha empurrado umacentena de milhas mais adiante as fronteiras naturais em razão dasnecessidades geográficas, comerciais e estratégicas ?Bakunin censura os americanos por fazerem uma guerra de conquista que éum duro golpe na teoria fundada na justiça e na humanidade, mas que éconduzida no interesse da humanidade.É uma infelicidade se a rica Califórnia foi arrancada dos mexicanospreguiçosos que não sabiam o que fazer dela ?Se os enérgicos yankees, graças a exploração das minas de ouro daquelaregião, aumentam as vias de comunicação, concentram sobre a costa doPacífico uma população densa e um comércio em expansão, abrem linhasmarítimas, estabelecem uma via férrea de Nova York a São Francisco, abrempela primeira vez o Pacífico à civilização e pela terceira vez na história dãouma nova orientação ao comércio mundial ?A independência de alguns californianos pode sofrer com isso, a justiça e
  16. 16. outros princípios morais podem ser feridos – mas isto conta, diante de taisrealidades que são o domínio da história universal ?‖Está ai dito com todas as letras para que os atuais humanistas e defensores dedireitos humanos vejam quem foi Marx e o que ele defendia !Está ai para todos aqueles que seguindo a orientação de Marx (na "Tesescontra Feuerbach, item 14) querem "mudar o mundo" verem quais eram osvalores e a moral que Marx defendia para "mudar o mundo" a sua maneiramarxista !Para "mudar o mundo" na visão marxista, a moral e a liberdade podem serjogadas no lixo !Tudo vale para a maledicência de Marx, até distorcer o seu "materialismohistórico", pois se existe uma coisa que a tomada da California pelo EUA doMéxico – não foi – foi a ―luta de classes‖ marxista.Este texto serve de alerta aos jovens brasileiros que entram em nossasuniversidades na área de humanas ... e nelas vão ouvir falar das "maravilhas"do marxismo e vão ser incentivados a "mudar o mundo" de acordo com o que omarxismo propõe, mas agora, lendo esse texto, e outros que foram mostrados,sabem como o marxismo vai agir contra aqueles que apenas querem o bem dahumanidade, a fraternidade e a liberdade entre povos, como Bakunin queria.Agora tomaram conhecimento da maneira como o marxismo ataca de formaferoz e imoral os amantes da liberdade, foi devido a isso, seguindo ao pé daletra as ideias de Marx, que nas dezenas de países que adotaram o marxismono século XX no mundo, milhões de pessoas foram taxadas de "dissidentes",presas e mortas apenas porque clamavam por liberdade.Os marxistas do século XX seguiram a risca a mais pura concepção de Marxpara a realidade da história universal !***E neste texto, Marx da mais uma prova da falsidade das suas teorias...Ao dizer: "diante de tais realidades que são o domínio da história universal ?"Ele afirma que a história universal é dependente da ação humana dos"enérgicos yankees", que essa é a realidade !Contrariando o seu discurso de que a história é determinística em função daluta de classes.2.7 - Marx autorizou os crimes que o marxismo cometeu ?Autorizou.Autorizou no Manifesto Comunista e em outros textos.E autorizou em uma entrevista que deu ao Chicago Tribune que saiu na ediçãode 5 de Janeiro de 1879
  17. 17. Os marxistas atuais, em uma ação desesperada contra os fatos históricos queos atormentam, contra as evidências fatuais da falência do marxismo nomundo, que lhes deu enorme frustração existencial, tentam inocentar Marx dequalquer culpa dos crimes cometidos pelos seus seguidores, dizendo a mentirade que Marx não disse que era para agirem da forma que agiram... com issoesperam manter viva a doença espiritual gnóstica.Mas, isto é só mais uma desculpa sem nexo não baseada em fatos.Sobre as palavras de Marx no Manifesto falaremos mais a frente, aqui vamosmostrar a entrevista que ele deu ao Chicago Tribune.Apresentamos a seguir partes da entrevista.P = Pergunta do jornalista.R = Resposta de Marx.P - Isso (a luta socialista) implica o derrube do atual sistema social ?R - Este sistema de terra e capital nas mãos dos empregadores, por um lado, ea mera força de trabalho nas mãos dos trabalhadores, por outro, é apenas umafase histórica, que há de dar lugar a uma situação social mais evoluída.O antagonismo entre as duas classes vai a par com o desenvolvimento dosrecursos industriais dos países modernos.De um ponto de vista socialista já existem meios de revolucionar a atual fasehistórica.Eis ai Marx afirmando, em 1879, que já existiam sim meios para fazerem arevolução socialista na sua época ! Inclusive na Rússia como veremos a seguir!P - Atribuem-lhe também afirmações, segundo as quais nos EUA, na Grã-Bretanha e talvez na França pode acontecer uma reforma do trabalho sem umarevolução sangrenta, mas que terá de haver derramamento de sangue naAlemanha, na Rússia, Itália e na Áustria ?R - Não é preciso ser socialista para prever uma revolução sangrenta naRússia, na Alemanha, na Áustria e possivelmente na Itália, se os italianoscontinuarem a política atual.....Temos ai - Marx afirmando - que vai existir sim uma revolução socialistasangrenta na Rússia !Isso desmente as alegações de marxistas atuais de que não existiamcondições para a revolução na Rússia !Marx já disse na resposta anterior que já existiam condições para a revolução eagora completa dizendo que - na Rússia - a revolução vai ser sangrenta !Os marxistas da Rússia seguiram ao pé da letra as orientações de Marx !P - Mas é verdade que escreveu com simpatia acerca dos comunas de Paris ?R - Claro que sim, por causa do que tem sido escrito acerca deles em artigosde fundo.
  18. 18. ....Eis ai Marx dizendo que apoiou sim a Comuna de Paris ... mesmo a Françanão sendo um país com "capitalismo avançado" em 1871 !P - Então, para fazer triunfar os princípios do socialismo, os seus defensoresadvogam o assassínio e o derramamento de sangue ?R - Nenhum grande movimento se fez sem derramamento de sangue.A independência da América fez-se com derramamento de sangue, Napoleãoconquistou a França por meios sangrentos e foi derrubado do mesmo modo.A Itália, a Inglaterra, a Alemanha e todos os outros países dão provas disto.Marx não discordou da pergunta.O mau caráter de Marx o faz igualar a matança interna dentro de uma naçãopara implantar o marxismo, com a luta de uma nação contra outra pela suaindependência !Napoleão não conquistou a França por meios sangrentos iguais aos queexistiram na revolução francesa, Napoleão não matou franceses como osmarxistas russos mataram russos, Napoleão foi um general herói da Françapelas suas façanhas militares no exterior, Napoleão não foi derrubado pelosfranceses, que o adoravam, foi derrubado na Batalha de Waterloo contra osingleses !Marx está inventando mentiras para justificar os assassinatos e derramamentode sangue que os socialistas irão praticar.E ele continua...E quanto ao assassínio, não preciso dizer que não se trata de coisa nova.Orsini tentou matar Napoleão; os reis mataram mais gente do que ninguém; osJesuítas mataram; os Puritanos mataram no tempo de Cromwell.Esses atos foram todos perpetrados ou tentados antes de o socialismo nascer.No entanto, todas as tentativas que agora são feitas contra a realeza ou osdignitários do Estado são atribuídos ao socialismo.Os socialistas lamentariam muito a morte do Imperador da Alemanha, nestemomento. Ele é muito útil onde está.E Bismarck tem feito mais pela nossa causa do que qualquer outro estadista,ao levar as coisas ao extremo.Ou seja, se outros derramaram sangue, se outros assassinaram ... por que osocialismo não pode ?Foi isso que Marx quis dizer com a sua argumentação.Os marxistas irão jogar no lixo a Moral e a Ética como outros jogaram nopassado.Marx deu carta branca para os socialistas cometerem seus crimes, que comoele próprio acabou de dizer, todos cometeram ao longo da história.A diferença é que os marxistas vão matar dentro das próprias nações e não emguerras entre nações como aconteceu na maior parte da história, os marxistasfarão russos matarem russos, chineses matarem chineses, cambojanosmatarem cambojanos; milhões de assassinatos cometidos entre os próprios
  19. 19. cidadãos do país para efetuar a "revolução socialista" em cada um deles.2.8 - O "internacionalismo" de Marx.No dia 19 de Julho de 1870 a França declarou guerra a Prússia, no diaseguinte Marx escreveu uma carta para Engels comentando a situação.Nesta carta iremos tomar conhecimento, mais uma vez, de toda a frieza eegoísmo de Marx...Iremos verificar que ele, muito ao contrário do que tinha gritado no ManifestoComunista - "Proletários de todo o mundo uni-vos !", estava pouco seimportando com essa união se ela não estivesse sob sua tutela !O povo da França, e em especial os proletários franceses, e mais em especialainda, os trabalhadores simpatizantes das ideias de Proudhon, precisavamapanhar, precisavam ser derrotados, para que ai então o centro de poder doproletariado na Europa Ocidental passasse da França para a Prússia e caísseno seu colo !Alguém também poderia ver nessa carta um exacerbado nacionalismo alemãoem Marx, mas, não acredito nisso, a única intenção do desejo de Marx de quea França apanhasse da Prússia era para que assim as chances dele, Marx,dominar todo o movimento dos socialistas na Europa seria muito maior !Vejamos então como foi que o "mestre" da ideologia cega se pronunciou emmais essa demonstração de escárnio para com o destino dos trabalhadores epensadores franceses a quem ele invejava e odiava."Londres, 20 de julho de 1870Mas o jornal Le Réveil (um jornal democrático francês), também é interessantedevido ao editorial feito pelo antigo líder Delescluze.Apesar de sua oposição ao governo, a sua fala é a mais completa expressãodo chauvinismo - a França, sozinha, é o local das idéias - (das ideias que temsobre si própria).A única coisa que incomoda estes republicanos chauvinistas é que a realexpressão de seu ídolo - L. Bonaparte o grande "tubarão narigudo da Bolsa deValores - não corresponde à sua imagem extravagante.Os franceses precisam de uma sova (apanhar).Se os prussianos ganharem, a centralização do poder estatal será útil para aaglutinação da classe operária alemã.A predominância alemã traria também a transferência do centro de gravidadedos trabalhadores na Europa Ocidental da França para a Alemanha, e qualquerum pode comparar o movimento nos dois países, a partir de 1866 até agora,para ver que a classe trabalhadora alemã é superior a francesa em teórico eorganização.A predominância deles (os prussianos) sobre os franceses no mundosignificaria também a predominância da nossa teoria sobre a teoria deProudhon, etc ..."
  20. 20. Temos ai então mais uma informação valiosa para sabermos quem foi o "bomvelhinho" barbudo que queria "mudar o mundo" !Temos ai mais uma prova que o grito "proletários de todo o mundo, uni-vos!"for apenas mais um slogan mentiroso de Marx.2.9 - Marx disse que não era marxista.Marx não era marxista ?Não, não era, pelo menos, não era marxista em francês...Não era um seguidor das sua doutrina - disse isso para seu genro.Isso é uma coisa evidente !Tanto pelos seus atos ao longo da vida, que não foram os de um dignosocialista, foram do mais ferrenho egoísta, como também pela natureza de suaprópria doutrina.Na doutrina, ele Marx, não é o sujeito nem o objeto, é a "ideia" de ondeemanam os dogmas a serem seguidos - pelos fieis - mas não pelo deus ateuinquestionável !O deus ateu marxista vai ficar lá no seu pedestal de sabedoria marxista,inacessível, apenas decretando de forma incompreensível, uma vez queninguém o entende, o que é certo ou errado para o restante da humanidade.Vejamos então Engels relatando a Bernstein, um intelectual socialista, comoMarx se referiu ao dizer isso.Parte da carta de Engels para Eduard Bernstein"Londres, 2-3 de Novembro de 1882Prezado Sr Bernstein,....Agora que é conhecido como o "marxismo" é na França, na verdade, umproduto totalmente peculiar - tanto assim que Marx afirmou uma vez paraLafargue: "Ce quil ya que de certa cest moi, je ne suis pas marxiste . (Sealguma coisa é certa, é que eu não sou um marxista.)Mas se, no Verão passado, os cidadãos foram capazes de vender 25.000cópias e atingir uma posição tal que Lissagaray arriscou sua reputação, a fimde obter o controle do mesmo, não pareceria algo incompatível com a falta deestima você insistir ?..."Então é isto ... "se alguma coisa é certa, é que eu não sou marxista." !Karl Marx.2.10 - Marx, um comunista machistaQuando do nascimento de Julia Eleanor, em Janeiro de 1855, Marx escreveuuma carta para Engels reclamando de ter nascido menina, ele queria que fosse
  21. 21. menino.As palavras de Marx foram:―infelizmente, no sexo ―par excellence‘‖, se fosse um menino seria muitomelhor‖O motivo de Marx era que as meninas dariam mais despesas e demorariammais para ir embora de casa, ficariam até acharem um ―bom partido‖ paracasarem...Para isso, Marx colocou as meninas em aulas particulares para aprenderemlínguas, tudo pago por Engels é claro, para que no futuro, no melhor estilosocialista, elas arrumassem bons partidos para casarem !Em 1865 Marx escreveu outra carta para Engels se referindo às meninas comose fossem um ―peso‖, e que devido a necessidade de elas arrumarem um bomcasamento, ele tinha que se mudar para um casa melhor ... disse ele a Engels:―nas condições em que eu me encontro, chefiando uma família basicamenteproletária, isso seria aceitável se fosse apenas eu e Jenny, e se as meninasfossem meninos‖Dessas lamentações podemos deduzir que as filhas para Marx foram um pesoque ele teve que carregar a contragosto.Pelo dito acima ele pensava que não era aconselhável para mulheres seremproletárias... deveriam pelo menos parecerem burguesas !Para isso ele estava pedindo uma casa melhor para Engels.Infelizmente, como tudo o mais em sua vida e "obra", as filhas não deram certo,tiveram vidas complicadas e duas delas se suicidaram.2.11 - A agressão de Marx contra o alfaiate escritor Weitling.Vamos agora relatar a história de mais uma vítima de Marx, um homembrilhante e idealista que foi eliminado pela maledicência de Marx e sua gangue.Wilhelm Weitling (1808–1871)Nasceu em Magdeburg, Prússia.Chegou a Paris em 1838, e mais tarde foi para a Suíça.Ele trabalhava como alfaiate, era muito conhecido e respeitado nesse seutrabalho.Era um autodidata socialista que escreveu livros aceitos pelos filósofosalemães.Weitling aderiu aos protestos dos trabalhadores franceses em 1839.Seu livro ―Garantias de harmonia e liberdade‖ foi elogiado por Bruno Bauer,Ludwig Feuerbach e Mikhail Bakunin.Weitling se reuniu com Bakunin em Zurique em 1843.Com certeza esse prestígio todo, de um homem de grande talento tanto comotrabalhador, como escritor e como socialista, despertou em Marx um
  22. 22. ressentimento doentio.Marx disfarçou esse sentimento por um certo tempo mas quando pegouWeitling sozinho no meio de uma reunião onde estavam presentes toda agangue marxista, o humilhou e ofendeu.Vamos ver como isso aconteceu.Em 1844 Weitling era um dos mais populares e renomados homens, nãoapenas entre os trabalhadores alemães, mas também entre a intelectualidadealemã.Marx fez um comentário, ao seu modo ―questionador‖, fazendo elogios indiretosa Weitling quando este lançou seu mais conhecido livro.Mas, no ―estilo‖ do texto de Marx já dá para notar que ele via o ―jovem‖ como―uma promessa de talento‖ ... ou seja, abaixo dele.Porém, a dupla Marx e Engels procurou ter acesso aos conhecimentos deWietling.Alias, sempre fizeram isso, ficaram amigos dos jovens hegelianos para pegarseus conhecimento, ficaram amigos de Proudhon para pegar seuconhecimento, plagiaram os pensadores e depois romperam com eles de formaviolenta e passaram a falar mal deles.Eles entraram em estreita relações com Weitling quando Weitling veio aBruxelas onde Marx também estava.A história da agressão de Marx contra Weitling foi registrada pelo crítico russoPavel Annenkov, em Bruxelas, durante um Congresso em 30 de março de1846.E também por uma carta de Weitling.Annenkpv nos dá um relatório de uma reunião na qual uma furiosa desavençaocorreu entre Marx e Weitling.Ele relata que Marx, batendo violentamente seu punho na mesa, gritou paraWeitling:"A ignorância nunca ajudou nem fez nada de bom para ninguém."Certamente isso é apenas ressentimento e inveja, Weitling era uma trabalhadoridealista, uma pessoa culta que procurava o bem dos trabalhadores, eraadmirado pelos trabalhadores e intelectuais alemães pelos seus méritos ... ecom certeza não era um ignorante !Weitling escreveu uma carta para Moses Hess no dia seguinte onde relata ascausas do acontecido nessa reunião.Weitling depois dessa humilhação parece ter ficado sem ânimo, Marxconseguiu destruir o brilhante trabalhador e socialista alemão ...E depois conseguiu seu objetivo de expurgar todo mundo que não lhe abaixavaa cabeça do movimento socialista.Vejamos os dois relatos do acontecido:Pavel Annenkov descrevendo Marx ao vivo:
  23. 23. ―Notável em seu aspecto como tipo de homem composto de energia, devontade e de inquebrável convicção, Marx não era menos notável em suacondição física.Cabelos negros e espessos, mãos cobertas de pelos, terno de botõescruzados, tinha um ar de um homem em posse do direito e do poder de imporrespeito, apesar da estranheza do seu aspecto e de seus gestos.Seus movimentos eram desarticulados, porém cheios de audácia e desegurança.Seus modos eram avessos a toda etiqueta, porém orgulhosos, com um matizde desdém.Sua voz cortante e metálica harmonizava-se de um modo estranho com oscategóricos juízos que pronunciava sobre o homem e sobre as coisas.Não falava mais que em termos imperativos, sem suportar contradição algumae em um tom cuja vivacidade me comovia quase dolorosamente.Aquele tom expressava a convicção firme de sua missão: dominar os espíritose ditar-lhes leis.Diante de mim se levantava um ditador democrático, tal como havia mepermitido sonhá-lo em minha imaginação.‖.Annenkov descrevendo a intervenção de Marx contra Weitling que estavadiscursando.―Weitling, perante aquele grupo hostil, perdeu seu habitual poder de oratória.Falou com uma voz pouco clara, com um estilo confuso, repetiu frases comfreqüência, corrigindo constantemente o que acabava de dizer, fazendoesforços para encontrar suas razões.Em resumo, não fez mais que reiterar todos os ―lugares comuns da retóricaliberal‖, ele era hostil à criação de novas teorias econômicas, acreditava que aensinada pelos autores franceses era suficiente, os trabalhadores deviammostrar-se vigilantes, não confiar nas promessas e não contar mais queconsigo mesmos....Teria falado mais tempo, sem dúvida, se Marx, com a testa franzida de cólera,não o interrompesse.Na parte essencial de sua sarcástica resposta Marx declarou que era enganaro povo agitá-lo sem fundar sua atividade em bases sólidas.O despertar de fantásticas esperanças não contribuía para a salvação, e simpara a perdição para os que sofriam.Dirigir-se aos operários, e sobretudo aos operários alemães, sem ter idéiascientíficas e uma doutrina concreta, era transformar a propaganda em umdiscurso sem sentido, o que supunha, de uma parte, um apóstolo, inflamado deentusiasmo, e na outra, asnos escutando-o com a boca aberta.Aqui - assinalou de repente indicando-me com um gesto imperativo - aqui entrenós há um russo.Weitling, na Rússia talvez, o senhor estivesse em seu lugar adequado, porquesó ali poderiam ser feitos com grande êxito acordos entre apóstolos absurdos ediscípulos absurdos.Porém em um pais civilizado como Alemanha não se poderia obter resultadoalgum sem um ensinamento firme e concreto e não se conseguiu até agora
  24. 24. mais que barulho, uma excitação nefasta e a ruína da própria causa que sepretendia defender.‖.Este relato do russo fã de Marx é uma das mais perfeitas descrições de Marx"ao vivo", com ela dá para imaginar quem era e como atuava Marx, umextremado egoísta, um ditador que quando em vantagem não hesitava emhumilhar e espezinhar outros seres humanos em nome da sua supremaciapessoal.Carta de Weitling a Moses Hess.―Bruxelas, 31 de março de 1846Caro Hess!Nesta última noite nos reunimos novamente.Marx trouxe com ele um homem que apresentou a nós como sendo um russo,e que não disse uma palavra durante toda a noite.A pergunta era: Qual é a melhor forma de proceder em propaganda naAlemanha?Seiler colocou a pergunta, mas ele disse que não podia entrar em maisdetalhes, uma vez que algumas questões delicadas tinham que ser abordadas.Marx manteve-se pressionando sobre ele, mas em vão.Ambos se tornaram exaltados, Marx mais violentamente.No final, Marx assumiu a causa.Suas exigências foram:1. Um expurgo deve ser feito no Partido Comunista.2. Isto pode ser alcançado com críticas aos incompetentes e separando-os dasfontes de dinheiro.3. Este expurgo é a coisa mais importante que pode ser feita no interesse docomunismo.4. Quem tem o poder de exercer autoridade sobre os homens que tem dinheirotambém tem os meios para afastar os outros e, provavelmente aplicá-la.5. "Artesão comunista" e "filosófico comunista" devem ser combatidos,sentimento humano deve ser ridicularizado, são apenas ofuscações. Não umreal discurso de propaganda, não prevê propagandas secretas, em geral, apalavra propaganda não deve ser utilizado no futuro.6. A realização do comunismo, num futuro próximo, está fora de questão,primeiro a burguesia deve estar no comando.7. Marx e Engels me atacaram veementemente. Weydemeyer faloucalmamente. Gigot e Edgar não disseram uma palavra. Heilberg opôs-se aMarx a partir de uma perspectiva imparcial, no final Seiler fez o mesmo,amargamente, mas com calma admirável.Tornei-me veemente, Marx ultrapassou-me, especialmente no final quandotudo estava em um alvoroço, ele saltava para cima e para baixo em suacadeira.Marx ficou especialmente furioso contra minha colocação final.Eu disse: A única coisa que restou da nossa discussão foi ele (Marx) descobrirque com dinheiro ele pode escrever o que ele quiser.
  25. 25. Que Marx e Engels vão criticar com veemência a minha posição agora é certo.Se vou ser capaz de defender-me como gostaria de fazer ou não, não sei.Sem dinheiro Marx não pode criticar e eu não posso me defender sozinho, noentanto, em caso de emergência, pode não importar que eu não tenho dinheiro.Penso que Marx e Engels acabarão por criticar-se através de suas própriascríticas.Do cérebro de Marx, não vejo nada mais do que uma boa enciclopédia, masnenhum gênio.Porém, sua influência é sentida através de outras personalidades.Homens ricos fizeram dele editor, voila tout !Na verdade, ricos homens que fazem sacrifícios têm o direito de ver ou terinvestigações feitas sobre o que eles querem apoiar.Eles têm o poder de fazer valer esse direito, mas o escritor também tem opoder, não importa o quanto ele é pobre, para não sacrificar suas convicçõespor dinheiro.Eu sou capaz de sacrificar a minha convicção em prol da unidade.Eu pus de lado o meu trabalho no meu sistema quando eu recebi protestoscontra ele de todas as direções.Mas quando ouvi falar em Bruxelas, que os opositores do meu sistemaestavam destinados a publicar esplêndidas sistemas de bem-financiadastraduções, eu completei o meu e fiz um esforço para trazê-lo para o homem[Marx].Se isto não for aceito, então estaria a fim de fazer um exame.Ingênuo que eu fui, eu até então acreditava que seria melhor nós usarmostodos as nossas próprias qualidades contra os inimigos, e incentivavaespecialmente aqueles que sofrem diante de perseguições na luta.Eu tinha pensado que seria melhor para influenciar as pessoas e, acima detudo, para organizar uma porção deles para a propagação de nosso popularescritos.Mas Marx e Engels não partilham dessa minha opinião, e nisso eles sãoapoiados pelos seus ricos financiadores.Tudo bem! Muito bom! Esplêndido!Estou a vê-lo chegando.Eu já me encontrei muitas vezes em circunstâncias similares, e as coisassempre voltaram para o melhor ....‖É, mas para ele não voltaram, Marx conseguiu acabar com ele.E não só com ele, Marx conseguiu expulsar Bakunin também e todos osdemais que não aceitavam as suas imposições.E nessa carta temos uma coisa muito importante !Marx tinha por trás dele gente com dinheiro...Ele não vivia apenas do dinheiro da mulher e do amigo rico, tinha outras fontesde renda ... a Internacional Socialista que ele fundou era uma forma de elereceber dinheiro e ter onde ―gastá-lo‖.Agora dá para entender quando ele disse para Engels, na carta quando damorte de Mary, que tinha buscado dinheiro na França e Alemanha semsucesso !Era o dinheiro dos ricos financiadores !
  26. 26. 2.12 - O testemunho de Bakunin sobre a atuação de Marx e sua gangue.Marx odiava Bakunin, porque Bakunin dentre outras coisas, disse na cara deleque o sistema dele iria gerar ditaduras !Bakunin acertou na mosca !Bakunin em várias oportunidades manifestou a repugnância que a atuação sujae quadrilheira dos marxistas lhe causava.Seria interessante ler todas elas, porque fornecem uma informação rica emdetalhes a respeito do mau caráter de Marx e sua gangue, relatado por quemparticipou e foi vítima dela, mas, neste momento, vamos apenas colocar ocomentário de Bakunin a respeito da sua participação em uma reunião comeles.Mikhail BakuninRecollections on Marx and EngelsWritten: 1869."Os proletários alemães, Bornstadt, Marx, Engels, especialmente Marx,envenenaram a atmosfera.Com vaidade, maledicência, intriga, ambição, arrogância e ostentando covardiana teoria e na prática.Dissertações sobre vida, ações e emoções, mas com completa ausência devida, ação e emoção, ausência total de vida.Repugnantes elogios mútuos, e discurso vazio.Segundo eles, Feuerbach é um "burguês", o epíteto BOURGEOIS! é gritado aexaustão por pessoas que são da cabeça aos pés burguesas mais do queninguém, em suma, insensatez e mentiras, mentiras e insensatez.Nesta atmosfera ninguém pode sequer respirar livremente.Eu me mantive afastado deles e tenho declarado abertamente que não voupara a sua Kommunistischer Handwerkerverein [Sociedade dos SindicatosComunista], lá não vai ter nada a ver com esta organização.‖Os jovens que são vítimas da covarde atuação doutrinária marxista nasuniversidades brasileiras, área de humanas, deveriam ler Bakunin...3 – Plágios e manipulações praticados por Marx.3.1 - Religião é o ópio do povo.Esta frase Marx copiou de Henrich Heine Christian Johann (1797-1856).Heine foi um importante poeta romântico alemão, grande parte de sua poesiade juventude foi musicada por compositores famosos como Schumann,
  27. 27. Schubert, Brahms, Wagner, Henze e outros.Heine foi um crítico sagaz e irônico da religião.Conheceu e ficou amigo de Marx em Paris em 1841.A frase ―A religião é o ópio do povo.‖ tem a seguinte origem:Em alemão:HEINRICH HEINE"Heil einer Religion, die dem leidenden Menschengeschlecht in den bitternKelch einige süße, einschläfernde Tropfen goss, geistiges Opium, einigeTropfen Liebe, Hoffnung und Glauben!"Denkschrift für Ludwig Börne, 1840KARL MARX"Das religiöse Elend ist in einem der Ausdruck des wirklichen Elendes und ineinem die Protestation gegen das wirkliche Elend. Die Religion ist Seufzer derbedrängten Kreatur, das Gemüt einer herzlosen Welt, wie sie der Geistgeistloser Zustände ist. Sie ist das Opium des Volkes. Die Aufhebung derReligion als des illusorischen Glücks des Volkes ist die Forderung seineswirklichen Glücks. Die Forderung, die Illusionen über seinen Zustandaufzugeben, ist die Forderung, einen Zustand aufzugeben, der der Illusionenbedarf. Die Kritik der Religion ist also im Keim die Kritik des Jammertales,dessen Heiligenschein die Religion ist."Zur Kritik der Hegelschen Rechtsphilosophie, Einleitung, 1844em português:HEINRICH HEINE―O crescimento da religião, espalhou o sofrimento cristão entre o povo comosendo caridoso, induzindo-os como drogas, como um Ópio mental, pingos deamor, esperança e fé !‖KARL MARX"A miséria religiosa é a expressão mais real e miserável do Protestantismocontra a verdadeira miséria. A religião é o suspiro da criatura pressionado, amente de um coração mundo, como é o espírito em deploráveis condições. É oÓpio do povo. A abolição da religião como ilusória a sorte do povo é a procurada sua verdadeira sorte. A procura dar-se as ilusões sobre sua condição é aexigência de dar-se uma condição que exige que as ilusões. A crítica dareligião é, portanto, no germe a crítica da miséria, a sua santa religião é a luz.‖Esta é a verdadeira origem da ―famosa frase‖ de Marx.3.2 - De cada um segundo suas capacidades, a cada um segundo suasnecessidades.Esta frase não é de Marx, é uma célebre frase usada por Louis Jean Joseph
  28. 28. Charles Blanc (Louis Blanc) que está no livro ―LOrganisation du travail‖ de1839, onde ele escreve:―de chacun selon sa capacité, à chacun selon ses besoins.‖―de cada um segundo a sua capacidade, a cada um segundo as suasnecessidades.‖Louis Blanc (1811-1882), foi um socialista francês que teve importanteparticipação na Revolução de 1848, foi taxado pelo seu plagiador Marx de"socialista utópico".Marx, como sempre agiu contra outros socialistas que se destacavam, criticouLouis Blanc, mas, nem por isso deixou de se apossar da frase usada por Blance a usou na sua crítica a outro socialista que ele odiava (Lassalle) no seu―Crítica ao programa de Gotha‖.Porém, o princípio original é: ―de cada um conforme a sua capacidade, a cadaum conforme a sua necessidade".Esta fórmula é da autoria de Barthélemy Prosper Enfantin (1796-1864),socialista reformador francês, e foi feita em 1831.3.3 - A origem do nome e da ideia da “ditadura do proletariado”Essa designação, e essa concepção, teve origem em Louis Auguste Blanqui(1805-1881), um ideólogo comunista francês.Blanqui participou de todos os levantes, revoluções, tentativas de golpe que severificaram na França de 1830 a 1870.Ele defendia que o comunismo só poderia ser estabelecido por etapas, àmedida que o povo fosse sendo educado por um sistema implantado em umperíodo de ―ditadura revolucionária‖ que seria exercida por associaçõesurbanas e rurais, até que se tornasse desnecessário qualquer forma de Estado.Exatamente o que Marx falaria algum tempo depois !Marx usou toda a concepção ideológica de Blanqui da suposta fase ditatorial detransição para o comunismo e mudou parte do nome, de "revolucionária" para"do proletariado".Marx jamais admitiu publicamente que o nome ―ditadura do proletariado‖ seoriginou da criação de Blanqui ―ditadura revolucionária‖, mas, em uma cartapara o Dr Watteau, de 10 Novembro 1861, Marx disse que ele consideravaBlanqui como sendo ―a cabeça e o coração dos partidos proletários na França".Ambos, Blanqui e Marx, jamais disseram como se daria esse processo e comoseria a sociedade comunista, a desculpa de Blanqui era que ―depois darevolução a nova sociedade dependeria da vontade do povo‖, e a desculpa deMarx foi dizer ―que isso era um trabalho para a ciência‖ !***
  29. 29. Muitas outras partes dos escritos de Marx são originadas de ideias de outrospensadores.Não podemos dizer que é ―plágio‖ porque não existem textos idênticos, Marxmudava as palavras, mas, a ideia permanecia ... por exemplo, a frase ―Osproletários nada têm a perder a não ser suas algemas.‖ tem relação com a falade Marat em seu livro ―Les chaînes de l‘esclavage‖ - ―As algemas daescravidão‖ (dos trabalhadores) publicado em 1778.3.4 - Manipulação e adulteração da mensagem ao Parlamento do ministroinglês das finanças Gladstone referente ao ano de 1863.No seu discurso inaugural da Internacional Socialista em 1864 Marx, paraenganar os trabalhadores, manipulou e adulterou de forma vil a mensagemorçamentária ao Parlamento do ministro das finanças britânico Gladstonereferente ao ano de 1863.Marx escreveu nesse discurso, como se Gladstone tivesse afirmado tal coisa, oseguinte:"Deslumbrados com o "progresso da Nação" as estatísticas dançam diante deseus olhos, o Chanceler do Tesouro exclama em selvagem êxtase:""De 1842 a 1852, o rendimento tributável do país aumentou 6 por cento, nosoito anos de 1853 a 1861, tem aumentado em relação ao ano base tomada em1853, 20 por cento!O fato é tão espantoso que é quase inacreditável! ...Este inebriante aumento da riqueza e poder,",acrescenta o Sr. Gladstone,"está inteiramente confinado às classes de propriedade."Ou seja, Marx está dizendo que Gladstone disse que esse ene4brianteaumento da riqueza "está inteiramente confinado às classes de propriedade" !Porém, se pegarmos o texto original de Gladstone, vamos verificar que ele -não disse isso que Marx inventou !Ele disse o contrário !Gladstone disse que ele - não acreditava - que o progresso estivesse"inteiramente confinado às classes de propriedade.", ele disse que existiamprovas reais de que as condições de subsistência do trabalhador inglêsestavam melhorando como jamais tinha existido igual na humanidade emqualquer época !Marx manipulou o discurso de Gladstone dando a suas palavras outro sentido.E Marx voltou a fazer esta mesma adulteração nos capítulos XIII e XV de "OCapital" com a informação estatística contida nos Livros Azuis de Biblioteca doBritish Museum.Esse tipo de ação fraudulenta por parte de Marx está presente em todos os
  30. 30. seus escritos.Marx tinha muita habilidade na manipulação do leitor, geralmente no início deum assunto ele colocava uma frase de efeito ideológica.Logo no início de "O Capital" temos um belo exemplo dessa manipulação(sobre mercadorias), estas frases tem efeito hipnótico sobre o leitor, fazendocom que o leitor não percebesse as falcatruas que vem a seguir.Vamos colocar a seguir o texto original de Gladstone:Gladstone, discurso na House of Commons, 16 de abril de 1863.Fonte:http://hansard.millbanksystems.com/commons/1863/apr/16/the-budget-financial-statement-ways-and#S3V0170P0_18630416_HOC_22Inglês......"In ten years from 1842 to 1852 inclusive, the taxable income of the country, asnearly as we can make out, increased by 6 per cent; but in eight years, from1853 to 1861, the income of the country again increased upon the basis takenby 20 per cent.That is a fact so singular and striking as to seem almost incredible.......Such, Sir, is the state of the case as regards the general progress ofaccumulation; but, for one, I must say that I should look with some degree ofpain, and with much apprehension, upon this extraordinary and almostintoxicating growth, if it were my belief that it is confined to the class of personswho may be described as in easy circumstances.The figures which I have quoted take little or no cognizance of the condition ofthose who do not pay income tax; or, in other words, sufficiently accu- 245 ratefor general truth, they do not take cognizance of the property of the labouringpopulation, or of the increase of its income.Indirectly, indeed, the mere augmentation of capital is of the utmost advantageto the labouring class, because that augmentation cheapens the commoditywhich in the whole business of production comes into direct competition withlabour.But, besides this, a more direct and a larger benefit has, it may safely beasserted, been conferred upon the mass of the people of the country. It ismatter of profound and inestimable consolation to reflect, that while the richhave been growing richer, the poor have become less poor.I will not presume to determine whether the wide interval which separates theextremes of wealth and poverty is less or more wide than it has been in formertimes.But if we look to the average condition of the British labourer, whether peasant,or miner, or operative, or artisan, we know from varied and indubitable evidencethat during the last twenty years such an addition has been made to his meansof subsistence as we may almost pronounce to be without example in thehistory of any country and of any age And this,Sir, is a result of the causes I have described, upon which it is impossible tolook without feelings of the liveliest satisfaction."
  31. 31. Português"Em dez anos a partir de 1842 a 1852, inclusive, o rendimento tributável dopaís, da forma como podemos calculá-lo, aumentou 6 por cento, mas em oitoanos, a partir de 1853 a 1861, o rendimento do país voltou a aumentar a partirda base tomada por 20 por cento.Isso é um fato muito singular e marcante e que nos parece incrível."......Esse, Excelentíssimo Senhor, é o estado do progresso no que diz respeito àevolução geral de acumulação, mas, por um, devo dizer que eu deveria olharcom algum grau de dor, e com muita apreensão, sobre este extraordinário equase intoxicante crescimento, se isto fosse a minha convicção de que se limitaà classe de pessoas que podem ser descritos como em circunstânciasfavoráveis.Os números que citei dão pouco ou nenhum conhecimento da condição dequem não paga imposto de renda, ou, em outras palavras, suficientementeinformação para a taxa geral verdadeira, eles não dão informação suficientedas condições da população trabalhadora, ou do aumento de seusrendimentos.Indiretamente, na verdade, o simples aumento do capital é da maior vantagempara a classe trabalhadora, pois esse aumento torna mais barato o preço damercadoria que, em todo o negócio de produção entrar em concorrência diretacom o trabalho.Mas, além disso, temos um maior benefício mais direto, que pode ser afirmadocom segurança, foram atribuídas à massa da população do país.É motivo de profunda e incalculável consolo para refletir, enquanto os ricos têmficado mais ricos, os pobres se tornaram menos pobres.Eu presumo que não irão determinar se o intervalo de largura que separa osextremos de riqueza e de pobreza é mais ou menos ampla do que tem sido, emtempos antigos.Mas se olharmos para a condição média do operário britânico, quercamponesa, ou mineiro, ou operatório, ou artesão, constatamos a partir devariadas e incontestáveis provas de que, durante os últimos vinte anos temacontecido uma melhoria ao seu meio de subsistência e como podemosverificar isto nunca existiu na história de qualquer país em qualquer época, eisto, Senhor, é o resultado das causas que descrevi, sobre a qual é impossívelolhar sem animados sentimentos de satisfação."Com mais esta prova concreta do mau caráter de Marx, da falsidade de seusescritos, constatamos que a "obra" marxista se baseia em mentiras.Marx - sabia - que as condições de vida do trabalhador inglês estavammelhorando, mas, continuou cegamente mentindo e pregando seus dogmas.Marx apenas queria a estupidez da matança entre humanos (luta de classes) ea destruição da sociedade livre.4 – Os marxistas, herdeiros da “moral” de Marx
  32. 32. O marxismo transformou a coisa-em-si em coisa-para-nós.Determinou a extinção da essência humana.Para o marxismo a Ética é a ética do proletariado !A Moral absoluta para o marxista é a ―moral‖ de Marx.4.1 - Os dois tipos de marxistas.Nos países livres e democráticos, onde a liberdade de expressão existe,existem dois tipos de marxistas, estes dois tipos tem algo em comum, o ódio eo preconceito, são eles:O marxista ―intelectual‖.O marxista revoltado.O primeiro tem como motivação o poder mundano que deseja ter.É uma enciclopédia marxista ambulante, porém, nada mais sabe, apenas – ostextos de Marx dominam a sua mente.Esse tipo de marxista está infiltrado nas universidades públicas e no meioartístico, na época da Guerra Fria se taxavam de ―engajados‖, atualmenteagem camuflados, são os artífices do marxismo cultural.Tais seres formam uma ―classe‖ de humanos, uma classe extremamentearrogante que quando no poder é despótica e violenta, mata em nome da suasuposta superioridade ideológica.Esse tipo de marxista se sente triunfante quando fala da ―beleza‖ marxista, éum orgasmo mental !Bobbio disse:―os marxistas não são um partido político, mas, uma nova classe social, que seacha no direito e no destino de suplantar e conduzir as outras.‖É destes donos da verdade utópica, que surgem os genocidas socialistas, taiscomo Lenin, Stalin, Mao, Pol Pot, e outros ditadores, tais como Kim e Castro,ou visionários como Guevara, e dezenas de outros que mataram milhões depessoas em nome da doutrina cega e surda que possuem dentro da cabeça.Os marxistas do segundo tipo tem como motivação a situação que vivem, napobreza e na ignorância, pouco sabem das coisas, sabem de ouvir falar.Não conseguem sair da miséria e elegem um ―culpado‖, a sociedade,desconhecem por completo o que falam, mas falam, desconhecem a históriada humanidade e dos países, muitos nem escrever direito sabem, mas, temque eleger um ―culpado‖ pela sua insignificância.Estes são os milhares de membros de comunidades no Orkut do tipo: ―Odeiocapitalismo‖, ―Odeio Bush‖, ―Odeio neoliberal‖, etc.Ambos tem em comum o ódio irracional violento, tem o preconceito comoideário, não se baseiam em idéias livres, se baseiam em idéias preconcebidaspelo ―mestre‖, ambos os tipos não tem personalidade própria...Quando o marxismo assume o poder em uma nação esses dois tipos de
  33. 33. marxistas se transformam, os primeiros irão se transformar na ―inteligenzcia‖marxista que irá conduzir os destinos da nação, e a segunda irá se juntar aimensa massa de proletários miseráveis que deverão apenas obedecer.Mo mundo atual está surgindo um terceiro tipo de marxista – o marxistaalienado - um marxista que não sabe que é marxista.São crias de Gramsci, Lukacs, Marcuse, Horkheimer, Adorno, da Escola deFrankfurt e sua ―Teoria Crítica‖, criadores do marxismo cultural.Em geral são jovens inocentes e idealistas, que entram na universidade e láencontram doutrinadores marxistas disfarçados de professor de história,geografia, sociologia, filosofia, jornalismo, artes, etc.A doutrinação marxista se baseia em indicar muitos textos de Marx para oaluno ler, é uma lavagem cerebral, Marx com sua exímia técnica de dominaçãode mentes faz o resto.Nas aulas os ―mestres‖ marxistas continuam apenas exaltando o ―gênio‖, ofilósofo, o ―sociólogo‖, o ―economista‖, o "historiador", e tudo o mais que falamque Marx foi.E falando sobre o maravilhas comunismo que nem mesmo sabem definir o queseja !Muitos destes jovens se tornam marxistas do primeiro tipo, já tinham no sangueo vírus do marxismo, são eles que invadem e destroem Reitorias deuniversidades públicas para darem vazão ao seu ódio ―revolucionário‖, agrande maioria porém, apenas ficam passivos, mas, receptivos a campanhasesquerdistas, tais pessoas se sensibilizam com campanhas feministas,campanhas de defesa dos gays, negros, campanhas para proteção de animais,para salvar o planeta, e facilmente acreditam na mentira marxista que oculpado de tudo isso é o capitalismo...A única coisa que aprenderam foi Marx, tem Marx dentro da cabeça, com isso,agem e falam de acordo com o marxismo, mas, dizem que não são marxistas !Isso é uma coisa muito triste que está acontecendo para a humanidade ...porque a maioria desses jovens tem boas intenções, querem a paz e aigualdade, mas, se deixam dominar pela doutrina criminosa marxista que querjustamente o oposto para a humanidade !A guerra civil, a luta de classes.Quando o marxismo assume o poder em uma nação esse tipo de marxista, queno fundo são pessoas boas e bem intencionadas, irão pouco a pouco começara notar a tirania que apoiaram, e irão começar a clamar por justiça, serãotaxados de ―dissidentes‖ pelos ―intelectuais" marxistas, presos e assassinadosaos milhões se for necessário, exatamente como já aconteceu na China eURSS marxistas.Mas, a história mais uma vez irá se negar a ser como o marxismo quer que elaseja, alguma coisa irá acontecer que irá reverter esse quadro trágico queameaça ser repetido na humanidade.4.2 - A moral marxista é apenas para os outros.Quando citamos fatos a respeito da pouca moralidade e mau caracter de Marx
  34. 34. em sua vida pessoal e ao compor seus escritos em nossas argumentações, osmarxistas atuais ao responderem usam de diversas alegações, desde―profundas‖ teorias até a verborrágica ofensiva, mas, existe uma coisa quesempre dizem, é lugar comum – dizem que não se importam com a moral deMarx, apenas se importam com sua obra !Este é um dado importante para entendermos o por que do fracasso domarxismo e também para entendermos por que o marxismo produziu homenscomo Stalin, Mao, Pol Pot e demais ditadores marxistas assassinos.Para eles só importava ―a obra‖ de Marx .... e com isso temos a ―obra‖ domarxista Stalin !Milhões de prisioneiros e milhões de assassinatos !Ao dar valor apenas ―à obra‖ os marxistas ignoram que as idéias que umapessoa coloca em livro, muito mais ainda quando esse livro trata de política edo destino da vida das pessoas – depende integralmente da personalidade, damoral e do caracter da pessoa que o escreve !Os textos de Marx estão repletos de avaliações morais – dos outros - mas, comque direito alguém que não dá valor para a moral própria pode avaliar a moraldos outros ?Os marxistas atuais então extrapolam nas seus julgamentos morais – dosoutros !Classificam os não marxistas com toda sorte de avaliações morais, mas, elespróprios não dão valor algum para a moral e caracter do homem que preenchesuas mentes !Ou seja, o marxismo pode matar a família inteira do czar russo, inclusive ascrianças, pode matar Trotsky, pode matar opositores políticos, pode construir oMuro da Vergonha de Berlim e matar os alemães que tentaram fugir daopressão, pode prender e executar ―dissidentes‖, etc, pois – a moral marxista éapenas para os outros !Essa é a lógica marxista, estão acima do bem e do mal, a Moral não é paraeles - a moral serve apenas para eles julgarem os outros.A razão marxista está acima das demais, não precisam se apegar a condutasmorais e éticas, eles próprios se acham o principio de ambos.Essa característica vem do próprio "mestre".No Manifesto Comunista Marx condenou todas as demais tendênciassocialistas - e decretou que os comunistas são "os condutores intelectuais dosdemais, pois são eles que sabem interpretar o que é certo" !Vejamos o que Marx disse no Manifesto a respeito dos comunistas em relaçãoaos demais:―PARTE 2 - PROLETÁRIOS E COMUNISTAS....Os comunistas só se distinguem dos outros partidos operários em dois pontos:1) Nas diversas lutas nacionais dos proletários, destacam e fazem prevaleceros interesses comuns do proletariado, independentemente da nacionalidade.2) Nas diferentes fases por que passa a luta entre proletários e burgueses,
  35. 35. representam, sempre e em toda parte, os interesses do movimento em seuconjunto.Praticamente, os comunistas constituem, pois, a fração mais resoluta dospartidos operários de cada pais, a fração que impulsiona as demais;teoricamente têm sobre o resto do proletariado a vantagem de umacompreensão nítida das condições, da marcha e dos resultados gerais domovimento proletário.‖Ou seja, os comunistas, do alto de sua sabedoria marxista, são os condutores,os únicos que conseguem ―compreender nitidamente‖ a realidade !Isso se iguala ao orgulho nazista de raça superior...***No momento atual, principalmente no Brasil, como já mencionamos, surgiu umterceiro tipo de marxista, o marxista alienado, aquele que pensa e age como omarxismo determina mas não sabe disso !Esse marxista é fruto do "marxismo cultural" politicamente correto, que agesorrateiramente nas escolas e universidades corrompendo a cabeça dosjovens.A maioria dos jovens pensa que o que está ouvindo em sala de aula é matériado curso, e acredita nas mentiras, e forma sua opinião baseado na doutrinaçãomarxista sem nem mesmo saber que foi doutrinado e não educado por umprofessor correto.E irá propagar tais mentiras nas escolas secundarias !O marxismo se infiltrou nos cursos de História e Sociologia de tal forma que emtais cursos não existe na prática nenhuma outra ideia a não ser a marxista !Porém, quando entramos em uma comunidade do Orkut de Ciências Sociais, elá estão vários jovens marxistas alienados, e os desafiamos a citar UM LIVROde Marx que tenha como assunto a Sociologia, a única coisa que obtemoscomo resposta são ofensas pessoais.Esta é a triste situação em que se encontra a educação no Brasil, a área dehumanas não forma mais especialistas na área de humanas, forma marxistasfanáticos.4.3 - Mentiras marxistas propagadas na InternetOs marxistas atuais, em seu ódio contra o Liberalismo, que produziu dezenasde países desenvolvidos, cultos, onde o povo vive bem e é livre, inventarammentiras a respeito do Liberalismo, a maior delas foi propagar esse sistemaeconômico como sendo ―capitalismo‖.Sobre isso falaremos com maiores detalhes mais adiante.4.3.1 - A invenção marxista contra Locke e Smith.Os marxistas criaram insinuações quanto a Locke, um dos teóricos doLiberalismo Político, ter defendido a escravidão negra e criaram insinuações
  36. 36. quanto a um "mestre‖ de Adam Smith" ter defendido a "escravidão dos pobres".Nos textos a seguir teremos um exemplo real de como a mentira marxista éforjada e contada para jovens nas escolas brasileiras e também divulgada naInternet.***O marxismo propaga na Internet o texto abaixo dizendo que Locke defendia aescravidão:―John Locke, na formação da constituição da "província da carolina" onde:[...] todo homem livre da Carolina deve ter absoluto poder e autoridade sobreos seus escravos negros seja qual for sua opinião e religião."Esse texto mentiroso quanto a procedência é divulgado na Internet, está naWikipédia.Vejamos algumas coisas:Existem alguns sites onde o texto aparece sendo associado com o país atualEUA.Fazem associação com os estados norte-americanos atuais da Carolina do Sule do Norte...Ou seja, querem fazer parecer que Locke, defendeu a escravidão no país EUA.Porém, esse texto foi escrito em pleno Mercantilismo da época colonial.113 anos antes da independência americana !Esse trecho é um artigo da constituição da colônia inglesa da Carolina, naAmérica do Norte, assinado em 1663, e não foi feito por Locke.Vamos relatar uma breve história sobre a colônia inglesa da Carolina,encontramos esse material que vamos citar disponibilizado na Internet, eminglês, em diversas universidades americanas:Depois da restauração da monarquia em 1660, o rei Carlos II da Inglaterrarecompensou oito pessoas em 24 de março de 1663 por seu leal apoio aosesforços para retomar o trono inglês.Ele deu aos oito, designados de "Lordes Proprietários "ou simplesmente"Proprietários", a terra chamada Carolina, em homenagem a Carlos I, seu pai.Tratado de 1663 para a colônia inglesa da ―Carolina‖O Tratado de 1663, feito pelo monarca inglês Carlos II, deu aos LordesProprietários a posse de toda a terra da fronteira sul da Colônia da Virgínia de36 graus norte a 31 graus norte (ao longo da costa do que hoje é o estado daGeórgia).Com respeito a "Constituição da Carolina" surgida desse Tratado:Esta Constituição foi falsamente atribuída a John Locke (1632-1704), ela foi
  37. 37. modificada e assinada na América a partir de um rascunho feito na Inglaterra,que Locke subscreveu junto com outros membros do Parlamento e queposteriormente foi alterada pelo Conde de Shaftesbury, anteriormenteconhecido como Anthony Ashley Cooper.O texto mencionado, que é um artigo do Tratado não foi redigido por Locke, foiinserido pelos Lords Proprietários, contra vontade de Locke.Ou seja, é uma mentira atribuir a Locke tal artigo da Constituição ... não existeprova alguma disso !Locke apenas assinou o rascunho da Constituição junto com os demaisdezenas de membros do Parlamento.Locke estava na Inglaterra e tal constituição foi alterada e assinada pelos LordsProprietários na América.Lembrando que o ano era 1663, em pleno Mercantilismo escravocrata, todasas Constituições dos países do ocidente tinham artigos semelhantes.A outra mentira marxista propagada na Internet:Encontramos na Internet, em diversos sites, geralmente junto com o texto jácitado sobre Locke, o seguinte texto:"o mestre de Adam Smith, tinha reservas à escravidão dos negros, masconsiderava a escravidão das pessoas dos "níveis mais humildes" dasociedade como uma "punição útil".Diz ele que a escravidão dos pobres é:[...] castigo normal para aqueles vagabundos preguiçosos que, mesmo depoisde ter sido justamente advertidos e submetidos à servidão temporária, nãoconseguem sustentar a si próprios e às suas famílias com um trabalho útil."As pessoas podem ser levadas a pensar (devido a omissão do nome nasequência do texto) que o "mestre de Adam Smith" aludido é Locke ... mas,não é, o texto faz referência a Francis Hutcheson.Francis Hutcheson (1694-1746) foi um teólogo presbiteriano e um filósofoirlandês de raízes escocesas.Hutcheson exerceu influência sobre Adam Smith – apenas - com respeito a seucritério moral em examinar uma ação quanto a se ela tende ou não a promovero bem estar da sociedade.Com esse critério Hutcheson havia antecipado o Utilitarismo do filósofo inglêsJeremy Bentham.Hutcheson nunca foi professor de Adam Smith, portanto a designação ―mestrede Adam Smith‖ é mentirosa, Smith apenas aceitou uma das teses dele jácitada acima, o pensamento de Smith nada tem a ver com o suposto texto quemaldosamente o marxismo pretende associar entre Hutcheson e Smith.Voltando ao texto citado:
  38. 38. "Diz ele que a escravidão dos pobres é:[...] castigo normal para aqueles vagabundos preguiçosos que, mesmo depoisde ter sido justamente advertidos e submetidos à servidão temporária, nãoconseguem sustentar a si próprios e às suas famílias com um trabalho útil."Neste caso temos duas coisas...O texto em nenhum momento se coloca a favor da "escravidão dos pobres" !Se refere a "servidão temporária", claramente se referindo a "vagabundos epreguiçosos" (bandidos) e não a pobres !É apenas uma distorção maldosa dizer que esse texto defende a "escravidãodos pobres".É o mais puro estilo mesquinho e manipulador de Marx sendo praticado pelosseus herdeiros.Mas, fomos mais longe.Depois de várias pesquisas para encontrar a origem do texto citado, nãoencontrei tal texto original em inglês em nenhum lugar.Então, de onde vem esse texto ?O texto acima está escrito em:Domenico Losurdo, Contra-História do Liberalismo, p. 17-18.Essa é a fonte do texto....E quem é Domenico Losurdo ?Domenico Losurdo é um marxista italiano !Domenico Losurdo, nascido em Sannicandro di Bari, Itália, 1941, é um filósofomarxista, professor na Universidade de Urbino, na Itália....Ou seja, uma ―fonte‖ extremamente não confiável.Mesmo que a citação feita por esse marxista italiano fosse verdadeira, eHutcheson tivesse escrito algo semelhante, isso nada tem a ver com AdamSmith, uma vez que Hutcheson não foi professor de Smith e a tese que Smithaceitou de Hutcheson não tem nada a ver com escravidão, como já foimostrado no início.***Outra insinuação maldosa colocada na Internet por marxistas atuais, de queLocke fez "pesados" investimentos em escravos - também tem como ―fonte‖ olivro do marxista italiano acima mencionado.4.3.2 – A Inglaterra explorou Portugal, ou foram a Espanha e a França ?É muito comum encontrarmos "professores de história" marxistas falando emsala de aula ou escrevendo na Internet o seguinte:"Como qualquer aluno de história sabe, o ouro brasileiro não ficava com osportugueses. Ia para a Inglaterra que, através do Tratado de panos e vinhosMethuen, drenava o ouro brasileiro para sua economia em franca expansão."
  39. 39. "Com isso, os portugueses financiaram a indústria inglesa e alias bem maistarde também ajudaram a salvar a Inglaterra do Bloqueio Continental impostopor Napoleão em 1815.E o ouro? Simples, o ouro extraído de Minas Gerais foi justamente para pagaressa diferença na balança comercial.Afinal, precisa-se mais de roupas do que vinho !"Essa maledicência, que não apresenta provas, só poderia vir de ressentidos"intelectuais" marxistas brasileiros.Gente que tem uma visão ideológica de história, e que omite fatos históricos erestringe a história apenas ao o que as suas intenções ideológicas pretendemincutir.A história real dos acontecimentos é muito mais ampla do que essas mentirasdizem.Vamos ver o conteúdo do Tratado, e nele vamos verificar que nada existe doque foi dito, o tratado é recíproco e se enquadrava nos interesses de Portugalem vender o seu vinho aos ingleses, e como Portugal tinha que comprar dealguém os panos, pois não os fabricava, se comprometia a comprar daInglaterra, desde que a Inglaterra também se comprometesse a comprar vinhosde Portugal !Nada mais que um "toma lá, dá cá."O Tratado de Methuen (Tratado dos Panos e Vinhos), foi assinado entre aInglaterra e Portugal, em 27 de dezembro de 1703.Os negociadores foram o embaixador britânico John Methuen e D. ManuelTeles da Silva, marquês de Alegrete.Vejamos o que constava nesse tratado:"Artigo I - Sua Sagrada-Majestade ElRei de Portugal promete, tanto em seupróprio Nome, como no de Seus Sucessores, admitir para sempre, de aqui emdiante, no Reino de Portugal os panos de lã e mais fábricas de lanifício deInglaterra, como era costume até o tempo em que foram proibidos pelas leis,não obstante qualquer condição em contrário.Artigo II - É estipulado que Sua Sagrada e Real Majestade Britânica, em SeuPróprio Nome, e no de Seus Sucessores, será obrigada para sempre, de aquiem diante, de admitir na Grã-Bretanha os vinhos do produto de Portugal, desorte que em tempo algum (haja paz ou guerra entre os Reinos de Inglaterra ede França) não se poderá exigir direitos de Alfândega nestes vinhos, oudebaixo de qualquer outro título direta ou indiretamente, ou sejamtransportados para a Inglaterra em pipas, tonéis ou qualquer outra vasilha queseja, mais que o que se costuma pedir para igual quantidade ou medida devinho de França, diminuindo ou abatendo uma terça parte do direito docostume.Artigo III - Os Exmos. Senhores Plenipotenciários prometem e tomam sobre si,que Seus Amos acima mencionados ratificarão este tratado, e que dentro do

×