
 joao kleber
Uma fratura óssea é a perda da continuidade de um osso, que o
divide em dois ou mais fragmentos. As fraturas ósseas são
ac...
 Os traumatismos que incidem sobre os ossos
com forças superiores a sua capacidade de
deformação são as causas mais frequ...
 Há uma grande variedade de fraturas. Elas
podem ser múltiplas ou únicas, por
encurtamento muscular violento ou por torçã...
 A imobilização de um membro fraturado motiva uma perda
mineral do osso e, se for nos membros inferiores, há uma
tendênci...
 Uma entorse (ou torção) é uma lesão traumática de
uma articulação, com alongamento, arranca mento
ou rotura dos ligament...
 As entorses se originam de movimentos bruscos,
traumatismos, má colocação do pé ou de um
simples tropeçar que force a ar...
 Os sinais e sintomas das entorses são inchaço e
dor intensa que surgem imediatamente após o
evento causador e que aument...
 Desde que tratadas adequadamente,
as entorses costumam curar-se em duas
ou três semanas, sem deixar sequelas. As
graves ...
 Uma luxação é um deslocamento repentino e
duradouro, parcial ou completo de um ou mais
ossos de uma das articulações do ...
 Uma luxação pode ser completa ou incompleta.
Chama-se luxação completa aquela em que os
segmentos ósseos que constituem
...
 Na maioria das vezes, a luxação é provocada por
um traumatismo violento incidindo sobre a articulação.
Otraumatismo pode...
 A dor aparece imediatamente após o acidente, o que dificulta ou
impede qualquer tentativa de movimentar aarticulação afe...
 Antes de chegar a um serviço médico, o paciente ou aqueles que o
acompanham devem ter alguns cuidados:
 Providencie soc...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Fraturas

5.142 visualizações

Publicada em

0 comentários
4 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
5.142
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
246
Comentários
0
Gostaram
4
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Fraturas

  1. 1.   joao kleber
  2. 2. Uma fratura óssea é a perda da continuidade de um osso, que o divide em dois ou mais fragmentos. As fraturas ósseas são acontecimentos muito frequentes. Embora haja várias causas acidentais de fraturas, cerca de 40% das fraturas acontecem no ambiente doméstico. Algumas fraturas são tão simples que nem chegam a ser percebidas ou resolvem-se espontaneamente, mas outras podem ser tão graves que acarretam risco de morte. Fraturas podem ocorrer aleatoriamente a todas as pessoas, mas há uma maior incidência em certos grupos específicos, tal como em mulheres após a menopausa, devido à osteoporose (diminuição da densidade do osso pela menor produção de hormônios estrogênicos) e em idosos, devido ao maior número de quedas e à fragilidade óssea e muscular.
  3. 3.  Os traumatismos que incidem sobre os ossos com forças superiores a sua capacidade de deformação são as causas mais frequentes de fraturas. Isso acontece, sobretudo, em quedas, pancadas e acidentes, mas há também fraturas que ocorrem devido a impactos mínimos ou até espontaneamente, chamadas fraturas patológicas, as quais se devem a um anormal enfraquecimento dos ossos, devido à osteoporose ou a tumores ósseos.
  4. 4.  Há uma grande variedade de fraturas. Elas podem ser múltiplas ou únicas, por encurtamento muscular violento ou por torção, completas ou incompletas, oblíquas, epifisárias, fechadas ou abertas, etc. Podem ainda ser classificadas segundo outros critérios:
  5. 5.  A imobilização de um membro fraturado motiva uma perda mineral do osso e, se for nos membros inferiores, há uma tendência à formação de trombos.  Uma das sequelas mais frequentes das fraturas é a consolidação viciosa, em que o osso cicatriza numa posição anatômica incorreta.  Fraturas expostas podem levar a uma infecção óssea especialmente grave devido à baixa irrigação sanguínea e escassez de células vivas nos ossos.  Na pseudoartrose os topos da fratura não se juntam após um determinado período de tempo. O tratamento da pseudoartrose exige correção cirúrgica.  Algum tempo depois de uma fratura pode ocorrer necrose (morte de parte do osso), se ocorrer interrupção dos vasos sanguíneos que levam sangue a essa parte do osso.
  6. 6.  Uma entorse (ou torção) é uma lesão traumática de uma articulação, com alongamento, arranca mento ou rotura dos ligamentos e demais estruturas que sustentam a articulação, sem deslocamento das superfícies ósseas articulares. Embora o grande esforço a que a articulação seja submetida possa provocar apenas a distensão dos ligamentos, a entorse costuma provocar o rompimento parcial ou completo deles, por vezes associado a lesões na cápsula fibrosa que reveste a articulação.  Apesar de as entorses poderem acometer qualquer articulação, a sua localização mais frequente corresponde ao tornozelo.
  7. 7.  As entorses se originam de movimentos bruscos, traumatismos, má colocação do pé ou de um simples tropeçar que force a articulação a um movimento para o qual ela não está preparada. Pode igualmente acontecer de uma intensa tração, a que o ligamento seja submetido, provocar o seu estiramento ou ruptura e que isso chegue a arrancar um pequeno fragmento ósseo.  Uma causa comum da entorse do tornozelo é o fato de “torcer o pé” em um buraco do chão ou em um “passo em falso” qualquer. As entorses de joelhos e dedos geralmente são relacionadas a acidentes desportivos.
  8. 8.  Os sinais e sintomas das entorses são inchaço e dor intensa que surgem imediatamente após o evento causador e que aumentam de intensidade ao mínimo contato ou movimento, ocasionando grande limitação funcional da articulação comprometida. A articulação afetada fica progressivamente inflamada e inchada, enquanto a pele fica vermelha e quente. Além disso, é possível que na região surjam hematomas provocados pelas lesões vasculares e pelas hemorragias que ocorrem ao nível dos ligamentos.
  9. 9.  Desde que tratadas adequadamente, as entorses costumam curar-se em duas ou três semanas, sem deixar sequelas. As graves podem precisar de até oito semanas. Para que a pessoa possa voltar a praticar esportes, por exemplo, ou outras atividades “pesadas”, não devem existir mais nenhuma dor, nem inflamação.
  10. 10.  Uma luxação é um deslocamento repentino e duradouro, parcial ou completo de um ou mais ossos de uma das articulações do corpo. Em geral, uma luxação acontece quando uma força externa atua direta ou indiretamente sobre uma articulação, empurrando o osso para fora da sua posição normal. É muito comum que isso aconteça nos traumas de certa intensidade. Embora seja possível ocorrer luxação em qualquer articulação, os locais mais comuns são ombros, dedos, joelhos, punhos e cotovelos.
  11. 11.  Uma luxação pode ser completa ou incompleta. Chama-se luxação completa aquela em que os segmentos ósseos que constituem a articulação ficam completamente desunidos e luxação incompleta (ou subluxação) aquela em que a união dos segmentos ósseos é reduzida, mas não é completa.  Na maioria das vezes a extremidade do osso deslocado fica no interior da cápsula articular (luxação intracapsular), mas em alguns casos ela fica no exterior da mesma (luxação extracapsular).
  12. 12.  Na maioria das vezes, a luxação é provocada por um traumatismo violento incidindo sobre a articulação. Otraumatismo pode também incidir indiretamente como acontece, por exemplo, em caso de luxações daarticulação do ombro provocada por uma queda em que o indivíduo se apoia sobre o cotovelo ou a mão.  A luxação pode resultar de um movimento ou torção violento, súbito e intenso como quando uma criança caminha de mão dada com um adulto e tropeça. Em alguns casos, a luxação é originada pela deterioração dos elementos de sustentação da articulação (ligamentos, cápsula articular, tendões e músculos), consequente de uma doença ou de uma malformação congênita.
  13. 13.  A dor aparece imediatamente após o acidente, o que dificulta ou impede qualquer tentativa de movimentar aarticulação afetada. A articulação se apresenta deformada e à palpação nota-se o osso fora do seu lugar habitual. O deslocamento do segmento ósseo pode impossibilitar a normal realização dos movimentos daarticulação lesionada. Caso a luxação afete uma articulação de um membro, por vezes a extremidade dele fica um pouco mais curta ou mais longa do que o normal. Caso não se tenha realizado o tratamento adequado, aarticulação pode ser fixada numa posição anômala. Neste caso, a articulação permanecerá deformada e com uma limitação funcional mais ou menos significativa.  A zona afetada deve ser imobilizada após a realização da redução da luxação e os elementos de sustentação da articulação devem ser adequadamente reparados, em caso contrário propiciará certa instabilidade àarticulação.
  14. 14.  Antes de chegar a um serviço médico, o paciente ou aqueles que o acompanham devem ter alguns cuidados:  Providencie socorro médico o quanto antes, já que quando a articulação é deslocada, o suprimento sanguíneo normal pode estar comprometido e, além disso, a reação inflamatória que sobrevém logo em seguida pode fazer com que a redução não possa mais ser realizada através de manobras manuais, sendo necessária a realização de uma intervenção cirúrgica.  Não tente recolocar o osso no lugar, pois isso pode piorar o quadro, rompendo vasos, comprimindo nervos, etc.  Imobilize a articulação na posição em que ela tenha ficado, com uma tala ou tipoia, até chegar ao socorro médico.  O paciente não deve comer até ser atendido pelo médico, já que poderá necessitar de anestesia geral para reduzir a luxação, o que requer jejum.

×