Comunicação

266 visualizações

Publicada em

Plano de Comunicação para a marca "Move in"

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
266
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Comunicação

  1. 1. Move inP L A N O D E C O M U N I C A Ç Ã O
  2. 2. ÍNDICE 01 • A Empresa • Missão, Visão e Estratégia • Enquadramento • Objetivo Enquadramento 02 • Identificação dos Stakeholders Stakeholders 03 • Posicionamento • Tragetting Segmentação 04 • Branding • Promoção • Publicidade • Parceria • Relações Públicas • Responsabilidade Social Proposta de ações 05 • Apresentação da Markeon Markeon.net
  3. 3. “ “ The essence of all beautiful art, all great art, is gratitude. -Friedrich Nietzsche
  4. 4. Move in01 A Move in é uma marca pertencente ao Grupo Pascoal & Veneza, Lda. A Empresa encontra-se estabelecida no setor da construção civil há mais de 20 anos. A Empresa esta presente nas seguintes áreas de negócio: • Remodelação, melhoria e reabilitação. • Construção • Arquitetura e Design de Interiores • Manutenção, conservação e tratamento de patologias A Empresa
  5. 5. Move in A Move In segue a doutrina dogrupo assente nos seguintes pressupostos: • Preservação de elevados níveis de satisfação, fidelizaçãoe relacionamentocom todos os Stakeholders; • Incremento dos níveis de rentabilidade e solidez patrimonial; • Políticas de evolução nos Recursos Humanos (desenvolvimento, motivação eformação) • Inovação e desenvolvimento tecnológico; • Revitalizaçãodas capacidades competitivas do sector; • Capacidade crescente de expansão. Contribuir em crescendo para o desenvolvimento de sector, respondendo à altura dos padrões de exigência com os mais inovadores produtos e serviços de referência. O crescimento e consolidação da sua atividade no mercado nacional. Integra já um conjunto alargado de negócios, com elevados níveis de desempenho e boas práticas de mercado. Pretende o seu lançamento no mercado das casas móveis e a sua internacionalização alicerçada nesta nova atividade. 02 Através da sua equipa técnica fornece um apoio integral ao cliente de todas as fases de uma obra, desde o aconselhamento técnico do projeto como na sua fase de execução e conclusão. Disponibiliza um serviço pós-venda, de manutenção ou reparação. Implementou também um sistema de qualidade que lhe permitiu elevar os níveis do produto final, tem sempre como objetivo a satisfação do cliente. Missão Visão Estratégia
  6. 6. Move in03 Enquadramento Em consequência da crise financeira que emergiu em 2008, no ano de 2011, em Portugal deixe- se início ao processo de ajustamento económico, caracterizado pela implementação de fortes medidas orçamentais, desencadeado pelo pedido de assistência financeira à União Europeia e Fundo Monetário Internacional. Por isso este cenário de crise económica refletiu-se praticamente por todos os setores de atividade. O poder de compra dos consumidores reduziu drasticamente e foi necessário uma imaginação crescente por parte do setor da construção civil (um dos mais afetados pela crise financeira). O Setor dispunha de empresas com técnicos qualificados para procurar soluções inovadoras e de baixo custo que permitissem a melhor rentabilização dos orçamentos familiares. O Termo low-cost associado as casas moveis que outrora se encontrava associado à construção de habitações sociais ganha peso nestes tempos de crise. A Engenharia e arquitetura low-cost surgem como uma procura de soluções que utilizem materiais e sistemas construtivos de baixo custo que tenham exigentes níveis de segurança estrutural, conforto higrométrico, acústico e visual. A conjetura económica foi um dos motores para o desenvolvimento deste tipo de construções, mas também a formação e as preocupações com o ambiente e sustentabilidade dos Portugueses. Em Portugal ainda se mantém a tradição da construção convencional de Betão armado e alvenaria de tijolo. A construção de casas moveis em madeira e outros materiais em Portugal que fujam do tradicional Betão armado representam atualmente uma percentagem reduzida do mercado habitacional português. Desde sempre que às construções neste tipo de materiais são associados vários mitos depreciativos e errados que dificultam a sua proliferação numa escala maior. O nosso objetivo é também de por fim a esses mitos. A ecologia, a sustentabilidade e a proteção do meio ambiente, tem sido responsáveis pelo desenvolvimento de diversos exemplos deste tipo de construções.
  7. 7. Move in04 Objetivo O nosso objetivo é a promoção da marca “Move in” com o intuito de dar a conhecer aos stakeholders um novo conceito de casa. Desta modo, iremos proceder a um plano de comunicação para a empresa Pascoal & Veneza, Lda de forma a assentar numa estratégia clara de crescimento e consolidação da sua atividade no mercado Português, integrado num conjunto alargado de negócios setoriais, com níveisde desempenho alinhados com as melhores práticas no mercado.
  8. 8. Move in05 Durante a elaboração da análise SWOT da Empresa foi-nos possível detetar algumas deficiências como: • Fraca comunicação • inexistência de um plano de comunicação de Marketing • Fraca presença Online • Inexistência de um parque de exposições
  9. 9. Move in06 STAKEHOLDER Com a Pascoal & Veneza é mantido o relacionamento direto com a empresa-mãepois são elesos detentores da marca. Pascoal&Veneza A satisfação dos clientes atualmente imposta as organizações, é uma variável importantepara as empresas de comércio e serviço. Cada vez mais, as organizações procuram identificar as necessidades de seus clientes, para alcançar sucesso. Para suprir as expectativas dos clientes, não é só a qualidade do produto, mas também a qualidade dos serviços prestados pela organização, o bom atendimento e uma boa informação. Assim sendo, a Move In tem como objetivo encantar os clientes para que os próprios ajudem na divulgação do produto assim como o serviço. Clientes Relativamente as fornecedores assumiu desde sempre uma filosofia de seriedade e credibilidade, a Empresa orgulha-se da relação de confiança e satisfação estabelecida com todos os seus parceirosde negócio.. Os parceiros são um stakeholder que temos como objetivo passar a incluir no circuito de comunicação, serão inicialmente abordados no Evento I troféu Carlos Sá. FornecedoreseParceiros
  10. 10. Move in07 Comunidade Envolvente Este tipo de relacionamento tem sido alicerçado com a edificação de obras que sirvam a comunidade envolvente como: Espaço Cultural e de Convívio dos Pescadores de S. Pedro (Figueira da Foz), Construção do Lar de Azoia (Leiria) e o Centro de Apoio Social de Azoia (Leiria). Colaboradores O relacionamento com os colaboradores, a Empresa Políticas de evolução nos Recursos Humanos do desenvolvimento, motivação e formação seus colaboradores. A Empresa tendo em mente a manutenção do bom relacionamento com e entre os seus colaboradores criou uma equipa de atletismo. Órgãos de Comunicação Social Durante a nossa análise não nos foi possível aferir sobre este tipo de relacionamento, iremos ter como objetivo criar e manter este tipo de relacionamento, inicialmente através dos media locais com a criação de press release informativos. Desde sempre a Empresa têm mantido um relacionamento próximo com os órgãos governamentais, sendo o Ministério da Administração Interna um desses órgãos. Contudo a maior ligação da Empresa com órgãos governamentais são as autarquias, realizando obras para diversas autarquias como as Câmaras da Figueira da Foz, Tomar, Arouca e Montemor-o-Velho. STAKEHOLDERS Órgãos Governamentais
  11. 11. Move in08 Após a realização do estudo de mercado exploratório foi-nos possível determinar alguns grupos homogéneos, isto é com grupos de possíveis clientes com semelhançasentresi. Dois segmentos distintos apresentam-se distintos, aqueles que procuram o imóvel como primeira habitação e aqueles que procuram o imóvel como habitação de férias. Contudo foi-nos possível ir mais longenesta primeira análise. SEGMENTAÇÃO SEGMENTO PRIMEIRA HABITAÇÃO Têm entre 18 e 25 anos, é do sexo feminino e vive na zona do Porto ou grande Porto. Preferencialmente usa o Facebook com o seu social media de eleição. Têm formação académica afere entre os 10.000€ e os 19.999€ anuais, vive com familiares. Está familiarizado com o conceito de casa móvel e está disposto a adquiri-la como primeira habitação por umvalor entre os 10.000€ e 19.999€. Valoriza fatores como a ausência de Licenciamento, o Preço, a Customização, a Autossuficiência, a Ecologia e o Tempo de Construção para a aquisição do seu novo imóvel. OUTROS SEGMENTOSIMPORTANTES Durante o inquérito, quisemos também conhecer outros pontos de segmentação, como o tipo de uso que dariam a sua casas móvel, foi possivel detetar um outro segmento que procura casas moveis como casa de férias
  12. 12. Move in09 POSICIONAMENTO Como o objetivo de se posicionar num segmento medio no mercado das casas moveis, e realizar os desejos de todos aqueles que procuram inovação, qualidade, customização e sustentabilidade. A Empresa pretende-se diferenciar como já anteriormente referido pela qualidade dos seus materiais em relação a concorrência e na entrega de uma proposta de valor baseada no conceito “Chave na mão”. Criado para todos os que procuram um produto inovador, customizado, com qualidade e a custo acessível e que não descuram a preocupação ambiental. TARGETING O objetivo é diferenciar Produtos e Serviços e posicionar a empresa de forma a evidenciar a sua eficiência comparativamente à concorrência, quer na qualidade dos seus produtos quer na proposta de valor ao cliente.
  13. 13. Move in10 Criação de: • Logótipo • Estacionário • Marketing Digital Branding 1 • Produção de Flyers • Participação em FeirasNacionais • Participação em FeirasInternacionais Promoção 2• Revistas e Jornais • Endorsement • Adsense Publicidade 3 PROPOSTAS AÇÕES
  14. 14. Move in11 • I Troféu Carlos Sá Parcerias 4 • Markeon RelaçõesPublicas 5• Campanha de apoio a recuperação de imóveis deapoio social • Campanha de combate a infoexclusão ResponsabilidadeSocial 6
  15. 15. APRESENTAÇÃO DAS PROPOSTAS
  16. 16. Move in12 No mercado ganha quem inovar, assim o fizemos para a marca “Move in”. Foi proposto fazer o Branding da marca pertencente à Pascoal &Veneza. BRANDING1º
  17. 17. Move in13 CRIAÇÃO DE LOGÓTIPO Inovamos o logótipo para que o stakeholder perceba melhor o conceito da marca. Assim sendo, colocamos um fundo verde com uma árvore que invoca o gosto e a preocupação com a natureza. Assim, o stakeholder terá emmente que a marca está firmada nas suas premissas(Sustentabilidade, Ecologiae proteção do meio ambiente). Após a criação do logótipo nasceu então a “Move in”, nome mais cativante e que insere os ideais da marca. DATA: JUNHO DE 2015
  18. 18. Move in14 O estacionário será toda a identidade gráfica de uma empresa, quer seja empapel ou emformato digital. Então, é um meio transmissor da identidade corporativa que, tal como o logotipo, deveser utilizado de formacoerente e com o objetivo de demonstrar a marca que representa. OEstacionário inclui papel de carta, envelopes, cartões- de-visita, memorandos, papel timbrado, assinatura digital, material de escritório equalquer outra forma que a empresa utilize parapublicitar a marca. CRIAÇÃO DE ESTACIONÁRIO DATA: JUNHO DE 2015
  19. 19. Move in15 Marketing DigitalCriação do Website da marca para isto no seu processo de construção iremos utilizar técnicas de SEO para a sua otimização. O Website será desenvolvido num estrutura multilingue nativo para os idiomasPortuguês, Inglês e Francês. A inclusão do Francês neste desenvolvimento deve-se ao interesse da marca neste mercado. O Website estará dotado de uma área de media, área dedicada não somentea promoção dos vídeos demostrando a implementação do produto bemcomo de uma acesso restrito a conteúdos da marca para jornalistas e órgãos de comunicação social, nestaárea restrita os elementosda comunicação poderão encontrar informação importante como press releases e press kits. Para este Website está prevista tambéma implantação de umnewsletter e do Blog da marca. Serão criadas contas em diversas plataformas sociais como o Facebook, Youtube e Pinterest com o intuito de dar a conhecer amarca junto dos seus cliente e abranger o maior numero dos mesmos. A criação de uma canalno Youtube éde vital importância para dar a conhecer o processo de implantação do produto no seu local físico. Temos como objetivo durante o mesmo timeline de lançar um campanha vi Adsense, os benefícios estão descritos na rubrica publicitária presente neste documento. DATA: JUNHO DE 2015
  20. 20. Move in16 PROMOÇÃO2º
  21. 21. Move in17 A criação de flyersé imprescindívelpara a divulgação do novo conceito, poissão pequenas apresentações da empresa e da marca que tem como objetivo atingir uma grande massa de consumidores. É a melhor forma, a baixo custo, de circular de mão-em-mão de forma a atingir vários clientes. PRODUÇÃO DE FLYERS DATA: SETEMBRO DE 2015
  22. 22. Move in18 A maior vantagem de participar numa feira é, semdúvida, a possibilidade de poder encontrar no mesmo sítio uma grande centralização de visitantes de qualidade, aqueles que decidem ou que influenciama decisão.Por conseguinte, esta ação de marketing pode ter o melhor rácio custo/contacto. Também a disponibilidade dos potenciais clientes é maior durante asfeiras.Eles estão lá para aprenderem osprodutos/serviços e negociar. E porque, à partida, as empresas concorrentes tambémparticipamnos mesmos salões, é possívelavaliá-las com justeza e entender o seu posicionamento no mercado. A intenção tambémé a internacionalização poissão uma ferramenta muito eficaz. Daí a participação em feiras internacionais. PARTICIPAÇÃO EM FEIRAS DATA: SETEMBRO DE 2015 A ABRIL DE 2016
  23. 23. Move in19 3ºPUBLICIDADE 4º
  24. 24. Move in20 ENDORSEMENT O endosso por celebridades é utilizado para atrair atenção, gerar interessee envolvimento com a marca. Adicionalmente a celebridade adequada pode agregar valor à marca, por umprocesso deassociação. Alémdisso, o endosso por celebridades potencializa o reconhecimento dos nomes demarca, desenvolve atitudes favoráveis por partedos consumidores e cria uma personalidade distintiva para a marca. Da mesma forma, o impacto da imagemda celebridade endossante na imagem percebida da marca, o que auxilia os gestores areposicionar uma marca existente ou a introduzir com sucesso no mercado uma nova marca. Assimsendo, Carlos Sá será a nossa celebridade, conhecido por ser um homem apaixonado pelo desporto outdoor e meio ambiental. Logo, será uma escolha de excelência devido ao reconhecimento que tem e ao que está associado. DATA: JUNHO DE 2015
  25. 25. Move in21 Vantagens do uso de uma campanha de Adsense • Sem desperdiçar dinheiro. • Rentabilizar o seu tempo • Receba relatórios semanaisou mensaiscom a informação verdadeiramente importante • Rentabilizar o investimento. CAMPANHA ADSENSE DATA: JULHO DE 2015
  26. 26. Move in22 Para dar uma maior visibilidade à marca é necessário publicitá-la em jornais erevistas, principalmente aquelas que estão ligadas diretamenteao meio ambientee a atividades outdoors. REVISTAS E JORNAIS DATA: AGOSTO DE 2015
  27. 27. Move in23 Serão establecidas parcerias coma Natural Events, AXTrails, Associação “Amigos da Montanha”, Associação “OMunda da Corrida” e o Atletismo Clube dePortalegre, para o apoio na elaboração do Road Show.No qualirá incidir 1º Trofeu Carlos Sá que é composto 6 provas de trail running.Também incluímos parceiros tais como instituições camarárias e media partnerscom o intuito de ajudar na elaboração do evento e na divulgação do evento. PARCERIAS DATA: SETEMBRO DE 2015 A MAIO DE 2016 4º
  28. 28. Move in24
  29. 29. Move in25 O principal objetivo das atividades do Relações Públicas é tentar criar harmonianos diversos públicos com quem a organização se relaciona. Porém, pode-se afirmar que o Relações Públicas não tem finalidade de controlar o público, masajudar asempresas a se comunicarem comele, assim como o público com a organização. Propomos que a Markeon esteja internamente a tratar desses aspetos. 4ºRELAÇÕES PÚBLICAS DATA: JUNHO DE 2015
  30. 30. Move in26 5ºRESPONSABILIDADE SOCIAL DATA: SETEMBRO A OUTUBRO DE 2016
  31. 31. Move in27 RECUPERAÇÃO DE IMOVEIS SOCIAISApoio social, a recuperação de imóveisque esteja emdegradação e como apoio das suas instituições camarárias.Um apoio social que cuidarão voluntariamente do bem da comunidade. DATA: SETEMBRO DE 2015
  32. 32. Move in28 COMBATE A INFOEXCLUSÃO Um problema que estará evidente na sociedade. Apesar de uma sociedade desenvolvida a infoexclusão ainda está emvoga. Mas o combate será persistente para a redução do mesmo. DATA: OUTUBRO DE 2015
  33. 33. Move in29 Calenderização
  34. 34. Move in30 Orçamento
  35. 35. Move in31 APRESENTAÇÃO DA EMPRESA R NA K E OM
  36. 36. Move in32 Isabel Machado Responsável pelo departamento de design. Com a finalidade de criar logótipos, web design, panfletos, brochuras, criar feiras e eventos e gerir o social media, exponenciando assim toda a sua criatividade do qual é caraterística. v @anaisabel.fmachado t @anaisabel_fmachado Rui Couto Rsponsável pelo departamento de marketing. Tem como objetivo a fidelização de clientes, prospeção de clientes, intereção direta com o cliente, aplicação de estratégias de market- ing , estudos de mercado, planos de marketing e plano de negócios para o público.. v @RuiAAFCouto t @Rui_do_Couto João Félix Especialista em backoffice. Com o seu profundo conhecimento em ferra mentasAdobe (Photoshop, lndesign, lllustrator e outros), serviços Web, criação de base de dados, criação dewebsites e video scribe, torna-se um deveio per importante para o desenvolvimento de conteúdos para as empresas. v @joao.felix.927 t @joao_felix_AC Equipa A Nossa “Venha ver o nosso mundo de ideias e iremos trabalhar como uma grande equipa”
  37. 37. Move in33 Contatos Markeon.net Sede na Maia em Portugal gertal@markeon.net +351 937 925 566 http://www.markeon.net t v MORADA TELEFONE E E-MAIL SOCIAL MEDIA info@markeon markeon

×