COMBATE CONTRA AIDS
O QUE É AIDSHIV é a sigla em inglês dovírus da imunodeficiênciahumana. Causador daaids, ataca o sistemaimunológico, respon...
As células mais atingidassão os linfócitos T CD4+. Eé alterando o DNA dessacélula que o HIV faz cópiasde si mesmo. Depois ...
Ter o HIV não é a mesmacoisa que ter a aids. Hámuitos soropositivos quevivem anos sem apresentarsintomas e sem desenvolver...
Acompanhamento médico
ACOMPANHAMENTOMEDICOO acompanhamento médicoda infecção pelo HIV éessencial, tanto para quemnão apresenta sintomas enão tom...
Nas consultas regulares, aequipe de saúde precisaavaliar a evolução clínica dopaciente. Para isso, solicita osexames neces...
O uso irregular dosantirretrovirais (má adesãoao tratamento) acelera oprocesso de resistência dovírus aos medicamentos, po...
No atendimento inicial, sãosolicitados os seguintesexames: sangue (hemogramacompleto), fezes, urina, testespara hepatites ...
Outros dois testesfundamentais para oacompanhamento médicosão o de contagem doslinfócitos T CD4+ e o de cargaviral (quanti...
Como servem paramonitorar a saúde dequem toma osantirretrovirais ou não, oConsenso de TerapiaAntirretroviral recomendaque ...
Sintomas e fases da aids
Quando ocorre a infecçãopelo vírus causador da aids, osistema imunológico começaa ser atacado. E é naprimeira fase, chamad...
E o organismo leva de 30 a60 dias após a infecçãopara produzir anticorposanti-HIV. Os primeirossintomas são muitoparecidos...
A próxima fase é marcadapela forte interação entre ascélulas de defesa e asconstantes e rápidasmutações do vírus. Mas quen...
que pode durar muitos anos, échamado de assintomático.Com o frequente ataque, as células dedefesa começam a funcionar comm...
. A fase sintomática inicialé caracterizada pela altaredução dos linfócitos TCD4 - glóbulos brancos dosistema imunológico ...
esse valor varia entre 800 a1.200 unidades. Os sintomasmais comuns são: febre,diarreia, suores noturnos eemagrecimento.A b...
, atinge-se o estágiomais avançado dadoença, a aids. Quemchega a essa fase, pornão saber ou nãoseguir o tratamentoindicado...
MEDICAMENTOS
Os medicamentosantirretrovirais surgiramna década de 1980, paraimpedir a multiplicação dovírus no organismo. Elesnão matam...
seu uso é fundamental paraaumentar o tempo e aqualidade de vida de quemtem aids.Desde 1996, o Brasil distribuigratuitament...
cerca de 200 mil pessoasrecebem regularmente osremédios para tratar adoença. Atualmente,existem 21 medicamentosdivididos e...
ou seja aderir ao tratamento. Por isso, é fundamentalmanter o diálogo com osprofissionais de saúde,compreender todo oesque...
necessita deacompanhamento médicopara avaliar asadaptações do organismoao tratamento, seusefeitos colaterais e aspossíveis...
Para combater o HIV énecessário utilizar pelomenos três antirretroviraiscombinados, sendo doismedicamentos de classesdifer...
DUVIDASFREQUENTES
Quanto tempo o HIV sobrevive em        ambiente externo?O vírus da aids é bastante sensível ao meio externo.Estima-se que ...
Toda ferida ou corrimento genital é               uma DST?Não necessariamente. Além das doençassexualmente transmissíveis,...
Doenças sexualmente transmissíveisAs chances de se contrair uma DST através do sexooral são menores do que sexo com penetr...
É possível estar com uma DST e não         apresentar sintomas?Sim. Muitas pessoas podem se infectar com algumaDST e não t...
Onde se deve ir para fazer o tratamento de outras DST que não a                aidsDeve-se procurar qualquer serviço de sa...
Que período de tempo é necessárioesperar para se fazer a identificação de      um possível caso de sífilis?Os primeiros si...
Sífilis tem cura?Sim. A sífilis é uma doença de tratamentosimples que deve ser indicado por umprofissional de saúde.
Quais as providências a serem tomadas em caso de suspeita de infecção por alguma   Doença Sexualmente Transmissível?Na pre...
EQUIPE:IUCHIKAW    EDI DASILVA PEREIRALABORATÓRIO DE INFORMÁTICA
Trabalho combate contra a aids  edi
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Trabalho combate contra a aids edi

1.543 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.543
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
31
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Trabalho combate contra a aids edi

  1. 1. COMBATE CONTRA AIDS
  2. 2. O QUE É AIDSHIV é a sigla em inglês dovírus da imunodeficiênciahumana. Causador daaids, ataca o sistemaimunológico, responsávelpor defender o organismode doenças. As célulasmais atingidas são oslinfócitos T CD4+. E éalterando o DNA dessacélula que o HIV faz cópiasde si mesmo. Depois de semultiplicar, rompe oslinfócitos em busca deoutros para continuar ainfecção.
  3. 3. As células mais atingidassão os linfócitos T CD4+. Eé alterando o DNA dessacélula que o HIV faz cópiasde si mesmo. Depois de semultiplicar, rompe oslinfócitos em busca deoutros para continuar ainfecção.
  4. 4. Ter o HIV não é a mesmacoisa que ter a aids. Hámuitos soropositivos quevivem anos sem apresentarsintomas e sem desenvolvera doença. Mas, podemtransmitir o vírus a outrospelas relações sexuaisdesprotegidas
  5. 5. Acompanhamento médico
  6. 6. ACOMPANHAMENTOMEDICOO acompanhamento médicoda infecção pelo HIV éessencial, tanto para quemnão apresenta sintomas enão toma remédios (faseassintomática), quanto paraquem já exibe algum sinal dadoença e segue tratamentocom os medicamentosantirretrovirais, fase que osmédicos classificam comoaids.
  7. 7. Nas consultas regulares, aequipe de saúde precisaavaliar a evolução clínica dopaciente. Para isso, solicita osexames necessários eacompanha o tratamento.Tomar os remédios conformeas indicações do médico éfundamental para ter sucessono tratamento. Isso é teruma boa adesão.
  8. 8. O uso irregular dosantirretrovirais (má adesãoao tratamento) acelera oprocesso de resistência dovírus aos medicamentos, porisso, toda e qualquer decisãosobre interrupção ou troca demedicamentos deve sertomada com o consentimentodo médico que faz oacompanhamento dosoropositivo.
  9. 9. No atendimento inicial, sãosolicitados os seguintesexames: sangue (hemogramacompleto), fezes, urina, testespara hepatites B e C,tuberculose, sífilis, dosagemde açúcar e gorduras(glicemia, colesterol etriglicerídeos), avaliação dofuncionamento do fígado erins, além de raios-X dotórax.
  10. 10. Outros dois testesfundamentais para oacompanhamento médicosão o de contagem doslinfócitos T CD4+ e o de cargaviral (quantidade de HIV quecircula no sangue). Eles sãocruciais para o profissionaldecidir o momento maisadequado para iniciar otratamento ou modificá-lo.
  11. 11. Como servem paramonitorar a saúde dequem toma osantirretrovirais ou não, oConsenso de TerapiaAntirretroviral recomendaque esses exames sejamrealizados a cada três ouquatro meses.
  12. 12. Sintomas e fases da aids
  13. 13. Quando ocorre a infecçãopelo vírus causador da aids, osistema imunológico começaa ser atacado. E é naprimeira fase, chamada deinfecção aguda, que ocorre aincubação do HIV - tempo daexposição ao vírus até osurgimento dos primeirossinais da doença.
  14. 14. E o organismo leva de 30 a60 dias após a infecçãopara produzir anticorposanti-HIV. Os primeirossintomas são muitoparecidos com os de umagripe, como febre e mal-estar. Por isso, a maioriados casos passadespercebido.
  15. 15. A próxima fase é marcadapela forte interação entre ascélulas de defesa e asconstantes e rápidasmutações do vírus. Mas quenão enfraquece o organismoo suficiente para permitirnovas doenças, pois os vírusamadurecem e morrem deforma equilibrada. Esseperíodo,
  16. 16. que pode durar muitos anos, échamado de assintomático.Com o frequente ataque, as células dedefesa começam a funcionar commenos eficiência até serem destruídas.O organismo fica cada vez mais fraco evulnerável a infecções comuns. A fasesintomática inicial é caracterizada pelaalta redução dos linfócitos T CD4 -glóbulos brancos do sistemaimunológico - que chegam a ficarabaixo de 200 unidades por mm³ desangue. Em adultos saudáveis,
  17. 17. . A fase sintomática inicialé caracterizada pela altaredução dos linfócitos TCD4 - glóbulos brancos dosistema imunológico - quechegam a ficar abaixo de200 unidades por mm³ desangue. Em adultossaudáveis,
  18. 18. esse valor varia entre 800 a1.200 unidades. Os sintomasmais comuns são: febre,diarreia, suores noturnos eemagrecimento.A baixa imunidade permite oaparecimento de doençasoportunistas, que recebemesse nome por seaproveitarem da fraqueza doorganismo. Com isso,
  19. 19. , atinge-se o estágiomais avançado dadoença, a aids. Quemchega a essa fase, pornão saber ou nãoseguir o tratamentoindicado pelosmédicos,
  20. 20. MEDICAMENTOS
  21. 21. Os medicamentosantirretrovirais surgiramna década de 1980, paraimpedir a multiplicação dovírus no organismo. Elesnão matam o HIV , víruscausador da aids , masajudam a evitar oenfraquecimento dosistema imunológico . Porisso,
  22. 22. seu uso é fundamental paraaumentar o tempo e aqualidade de vida de quemtem aids.Desde 1996, o Brasil distribuigratuitamente o coquetelantiaids para todos quenecessitam do tratamento.Segundo dados do Ministérioda Saúde,
  23. 23. cerca de 200 mil pessoasrecebem regularmente osremédios para tratar adoença. Atualmente,existem 21 medicamentosdivididos em cinco tipos.
  24. 24. ou seja aderir ao tratamento. Por isso, é fundamentalmanter o diálogo com osprofissionais de saúde,compreender todo oesquema de tratamento enunca ficar com dúvidas.
  25. 25. necessita deacompanhamento médicopara avaliar asadaptações do organismoao tratamento, seusefeitos colaterais e aspossíveis dificuldades emseguir corretamente asrecomendações médicas,
  26. 26. Para combater o HIV énecessário utilizar pelomenos três antirretroviraiscombinados, sendo doismedicamentos de classesdiferentes, que poderãoser combinados em um sócomprimido. O tratamentoé complexo,
  27. 27. DUVIDASFREQUENTES
  28. 28. Quanto tempo o HIV sobrevive em ambiente externo?O vírus da aids é bastante sensível ao meio externo.Estima-se que ele possa viver em torno de uma horafora do organismo humano. Graças a uma variedade de agentes físicos (calor, por exemplo) e químicos (água sanitária, glute raldeído, álcool, água oxigenada) pode tornar-se inativo rapidamente.
  29. 29. Toda ferida ou corrimento genital é uma DST?Não necessariamente. Além das doençassexualmente transmissíveis, existem outrascausas para úlceras ou corrimentos genitais.Entretanto, a única forma de saber o diagnósticocorreto é procurar um serviço de saúde.
  30. 30. Doenças sexualmente transmissíveisAs chances de se contrair uma DST através do sexooral são menores do que sexo com penetração?O fato é que nenhuma das relações sexuais semproteção é isenta de risco - algumas DST têm maiorrisco que outras. A transmissão da doença dependeda integridade das mucosas das cavidades oral ouvaginal. Independente da forma praticada, o sexodeve ser feito sempre com camisinha.
  31. 31. É possível estar com uma DST e não apresentar sintomas?Sim. Muitas pessoas podem se infectar com algumaDST e não ter reações do organismo durantesemanas, até anos. Dessa forma, a única maneirade se prevenir efetivamente é usar a camisinha emtodas as relações sexuais e procurar regularmente oserviço de saúde para realizar os exames de rotina.Caso haja alguma exposição de risco (por exemplo,relação sem camisinha), é preciso procurar umprofissional de saúde para receber o atendimentoadequado.
  32. 32. Onde se deve ir para fazer o tratamento de outras DST que não a aidsDeve-se procurar qualquer serviço de saúdedisponível no Sistema Único de Saúde (SUS).
  33. 33. Que período de tempo é necessárioesperar para se fazer a identificação de um possível caso de sífilis?Os primeiros sintomas da sífilis são pequenasferidas nos órgãos sexuais e caroços nas virilhas,que surgem entre a 7 e 20 dias após o sexodesprotegido com pessoa infectada. A ferida eas ínguas não doem, não coçam, não ardem enão apresentam pus. Mas, mesmo semsintomas, a doença pode ser diagnosticada pormeio de um exame de sangue.
  34. 34. Sífilis tem cura?Sim. A sífilis é uma doença de tratamentosimples que deve ser indicado por umprofissional de saúde.
  35. 35. Quais as providências a serem tomadas em caso de suspeita de infecção por alguma Doença Sexualmente Transmissível?Na presença de qualquer sinal ou sintoma depossível DST, é recomendado procurar umprofissional de saúde, para o diagnóstico corretoe indicação do tratamento adequado.
  36. 36. EQUIPE:IUCHIKAW EDI DASILVA PEREIRALABORATÓRIO DE INFORMÁTICA

×