Exercícios biologia geologia

12.376 visualizações

Publicada em

0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
12.376
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
7
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
570
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Exercícios biologia geologia

  1. 1. Disciplina: Biologia e Geologia – 10º ano Os Açores situam-se num quadro tectónico original, que confere a essas ilhas uma geodinâmica muito activa, nomeadamente no que se refere ao vulcanismo e à sismicidade. Não parece haver uma estrutura tectónica única e bem definida entre a placa Euroasiática e a placa Africana na região dos Açores, mas antes uma larga faixa de acomodação das tensões entre estas duas placas. A Figura 1 (A e B) representa, respectivamente, a localização do plateau (plataforma) dos Açores e as principais características tectónicas da região. No dia 9 de Julho de 1998, pelas 5:19 da madrugada, registou-se um sismo de magnitude 5,9 na escala de Richter, com epicentro a NNE da ilha do Faial provocando a destruição generalizada das freguesias de Ribeirinha, Pedro Miguel, Salão e Cedros na ilha do Faial e fortes danos em Castelo Branco (Lombega), Flamengos e Praia do Almoxarife, também do Faial. Também atingidas foram várias localidades do Pico. No extremo W de S. Jorge (Rosais) o sismo provocou grandes desabamentos de falésias costeiras. Fig. 1 1. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das afirmações seguintes, relativas ao contexto geotectónico do Arquipélago dos Açores. (A) O rifte da Terceira prolonga-se, a sudeste, pela falha de Açores-Gibraltar. (B) As ilhas das Flores e do Corvo estão a deslocar-se para oeste. (C) As fronteiras do plateau dos Açores apresentam o mesmo tipo de limites. (D) É possível que a ilha Terceira venha a dividir-se em duas ilhas distintas. (E) O rifte da CMA resulta da actuação de forças predominantemente compressivas. (F) No limite oeste do plateau dos Açores ocorre subducção da placa Americana. 1
  2. 2. (G) De acordo com a sua posição relativamente à CMA, Santa Maria é a ilha mais antiga do arquipélago. (H) É de esperar que a distância entre as Flores e o Pico se mantenha. 2. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. As ilhas do Corvo e das Flores são tectonicamente menos activas do que as restantes ilhas, porque… (A) …apresentam uma origem distinta destas. (B) …se encontram sob a acção de falhas de origem tectónica. (C) …estão mais próximas da Crista Médio-Atlântica. (D) …se localizam no interior da placa Norte Americana. 3. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correcta. O epicentro do sismo descrito no texto registou-se, provavelmente a _________ de latitude e _______ de longitude (A) 38,8ºN (…) 28,5ºW (C) 28,5ºW (…) 38,8ºN (B) 38,8ºN (…) 29,0ºW (D) 29,0ºW (…) 38,8ºN 4. Seleccione a alternativa que completa correctamente a afirmação seguinte: Em relação à Teoria da Tectónica de Placas o sismo descrito no texto pode considerar-se: (A) ...de intraplaca com epicentro na placa Euroasiática; (B) ...de interplaca com epicentro na área de fronteira entre as placas Euroasiática e Africana; (C) ...de interplaca com epicentro na área de fronteira entre as placas Euroasiática e Americana; (D) ...de intraplaca com epicentro na placa Africana. 5. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correcta. Em algumas ilhas do Arquipélago dos Açores, fontes termais e fumarolas constituem manifestações de vulcanismo ______, que estão relacionadas com os ______ valores de grau geotérmico verificados na região. (A) residual (…) baixos (C) residual (…) elevados (B) eruptivo (…) elevados (D) eruptivo (…) baixos 2
  3. 3. 6. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correcta. Faial, Pico, S. Jorge ficam dentro de um raio de 30 Km. As estações sismográficas a NNE da ilha do Pico e S. Jorge que registaram o sismo descrito no texto, receberam ondas do tipo P que resultaram de uma propagação ______ pois o seu percurso é efectuado a_______ profundidade. (A) directa (…) pequena (C) directa (…) grande (B) refractada (…) pequena (D) refractada (…) grande 7. Justifique a elevada sismicidade da região açoreana, tendo em conta o complexo de falhas activas presente no plateau dos Açores. II Observe a figura referente à estrutura da Terra e ao percurso das ondas sísmicas no seu interior. I II Fig. 2 1. Seleccione a alternativa que completa correctamente a afirmação seguinte. As ondas sísmicas representadas por I e II correspondem respectivamente às ondas: (A) P e S (C) superficiais e profundas (B) L e S (D) transversais e longitudinais 2. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. A descontinuidade de Gutenberg corresponde a uma profundidade aproximada de ________ , e a de Lehmann a uma profundidade _________. (A) 400 Km […] 670 Km (C) 3000 Km […] 5200 Km (B) 670 m […] 3000 Km (D) 400 Km […] 5200 Km 3
  4. 4. 3. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas à velocidade de propagação das ondas sísmicas no interior da Terra. (A) O seu estudo fornece indicações sobre o estado físico dos materiais que atravessam. (B) Na crusta continental a velocidade aumenta com a profundidade (C) As ondas transversais aumentam de velocidade à passagem para o núcleo interno (D) As ondas longitudinais aumentam de velocidade na passagem do manto para o núcleo externo. (E) Não se propagam no núcleo interno. (F) No manto superior há um decréscimo na velocidade das ondas. (G) As ondas P propagam-se em todas as zonas da Geosfera, desde a crusta até ao núcleo interno. (H) A velocidade de propagação das ondas S aumenta a partir do limite que separa o manto do núcleo externo. 4. As afirmações seguintes dizem respeito aos modelos de estrutura da Terra. Seleccione a alternativa que as avalia correctamente. 1. Segundo o modelo da composição química do interior da Geosfera, esta pode dividir-se em litosfera, manto e núcleo. 2. Segundo o modelo baseado nas propriedades físicas da Geosfera esta pode dividir-se em litosfera, astenosfera, mesosfera e endosfera. 3. A figura 2 representa só o modelo geofísico. (A) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa. (C) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas. (B) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas. (D) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa. 5. Explique, com base nos dados da figura 2, de que modo o estudo da variação da velocidade das ondas S contribui para construção do modelo físico do interior da Geosfera. III Foram precisos seis anos, mas finalmente foram criadas no Algarve duas Zonas de Protecção Especial (ZPE), em Monchique e no Caldeirão, para a preservação da águia de Bonelli. Fig. 3 As duas ZPE, chamadas de Monchique e Caldeirão, coincidem com os limites da Rede Natura 2000 e abrangem ao todo mais de 140 mil hectares. A ZPE de Monchique contempla parte dos concelhos de Aljezur, Silves, Monchique e Odemira, com um total de 76008 hectares. Já a ZPE do Caldeirão abrange Ourique e Almodôvar (Beja), São Brás de Alportel, Loulé e Tavira, num total de 70.445 hectares. Para além da Águia de Bonelli, estas áreas são frequentadas 4
  5. 5. por várias espécies protegidas, como a águia-cobreira, o bufo real ou a cotovia pequena, entre outras. Quem são estes inquilinos? A Águia de Bonelli, classificada como espécie em perigo, é uma águia de tamanho médio, com uma envergadura que varia entre o 1,5 m e 1,8 m, e com peso entre 1500 a 2400 gramas. Alimenta-se sobretudo de mamíferos de médio porte (Coelho-bravo) e aves (Perdiz-vermelha e columbiformes, como a rola ou o pombo), com menor frequência de répteis. Caça normalmente sozinha, mas pode também fazê-lo em pares. Em Portugal, nidifica principalmente nas regiões montanhosas e nos vales alcantilados do nordeste, na Beira Baixa, no Alentejo e nas serras algarvias. No Alentejo e Algarve a espécie apresenta alguma estabilidade em termos de número de indivíduos, e segundo o Instituto de Conservação da Natureza e Biodiversidade, tem sido inclusive detectada a instalação de novos casais, em algumas zonas a Sul. Em cada ninhada pode colocar de 1 a 2 ovos. O ninho é normalmente feito no cimo de rochedos ou no píncaro das árvores. Esta ave tem sido vítima dos insecticidas utilizados na agricultura não resistindo muitas vezes ao elevado nível de veneno acumulado nos ecossistemas. 1. Seleccione a alternativa que preenche os espaços na frase seguinte, de modo a obter uma afirmação correcta. As águias de Bonelli que vivem nas duas ZPE pertencem a diferentes _________ mas incluem-se na mesma _________ (A) espécies (…) comunidade (C) populações (…) espécie (B) espécies (…) população (D) ecossistemas (…) comunidade 2. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. A águia de Bonelli é um ________ , logo ocupa o _________ na cadeia alimentar. (A) consumidor de 1ª ordem […] 1º nível (C) consumidor de 2ª ordem […] 2º nível trófico trófico (B) consumidor de 1ª ordem […] 2º nível (D) consumidor de 2ª ordem […] 3º nível trófico trófico 3. As afirmações seguintes dizem respeito à inter relação da águia de Bonelli com os outros seres vivos e o meio. Seleccione a alternativa que as avalia correctamente. 1. O veneno utilizado pelo homem na agricultura atinge doses mortais para a águia de Bonelli porque ocupa o último elo da teia trófica de que faz parte. 2. A criação das duas Zonas de Protecção Especial (ZPE) no Algarve permite o aumento dos efectivos da perdiz-vermelha, promovendo a caça turística. 3. A criação de zonas protegidas é uma medida de conservação de espécies que contribui para a não diminuição da biodiversidade terrestre. 5
  6. 6. (A) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa. (C) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas. (B) 1 e 3 são verdadeiras; 2 é falsa. (D) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas. 4. As actividades do Homem que têm impactes negativos nos ecossistemas podem ser contrariadas por medidas e atitudes que favoreçam, por exemplo, as espécies em perigo. Considerando o caso da águia de Bonelli descrito no texto, relacione três possíveis intervenções humanas adicionais nas ZPE com os benefícios que as mesmas poderiam aportar à conservação e protecção da espécie. IV No mundo biológico a célula é a unidade morfológica e fisiológica de todos os seres vivos. Os esquemas A e B da figura representam células que diferem quanto à sua estrutura e complexidade. 1. Seleccione a alternativa que completa correctamente a afirmação seguinte. Os A B esquemas A e B representam, respectivamente, uma célula: B (A) procariótica e eucariótica vegetal. (B) procariótica e eucariótica animal. (C) eucariótica vegetal e procariótica. (D) eucariótica animal e procariótica Fig. 4 2. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas às células procarióticas e eucariótica. (A) A carioteca (membrana) só existe nas células procarióticas. (B) O nível de organização das células eucarióticas é superior ao das procarióticas. (C) As células que o esquema A representa têm dimensões superiores à dos cloroplastos. (D) As células a que o esquema B se refere, pertencem a um ser unicelular. (E) A celulose desempenha função estrutural nas células do tipo das do esquema B (F) Nas células animais não existem cloroplastos. 6
  7. 7. (G) Uma célula do tipo da A medindo 20 Angstrom é maior que a uma mitocôndria de 2 nm. (H) As duas células representadas possuem vacúolos. V Um grupo de alunos fez uma pesquisa de informação relacionada com a utilização das farinhas na alimentação e seleccionou a seguinte informação: - o amido é um polímero de glicose. A sua fórmula é (C 6H10O5)n e tem uma massa molecular entre 60.000 e 1.000.000. É encontrado frequentemente nos vegetais: em cereais (arroz, milho trigo, etc.) e em raízes (batata, mandioca, etc.). O amido constitui reserva alimentar dos vegetais. - A saliva, é um muco de natureza viscosa , que apresenta na sua composição 98,9% de água, 1% de sais minerais e 0,1% de enzimas. - O soluto de Lugol, que possui uma cor amarelo alaranjado, é usado como indicador de amido pois sua cor passa para azul escuro na presença de amido. O mesmo grupo de alunos elaborou e executou um procedimento experimental com base na utilização de amido, saliva e soluto de Lugol. A tabela seguinte resume o procedimento e os resultados obtidos. Tubo Conteúdo inicial (mantido a 37ºC durante 10 Cor final da solução de minutos) Água Cozimento de Saliva destilada amido 2 ml - 2 ml 1 ml ensaio A B C D após a adição de 5 2 ml 1 ml gotas de Soluto de Lugol Amarelo-alaranjado Azul escuro Amarelo-alaranjado Amarelo-alaranjado 1. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. O objectivo do procedimento executado pelos alunos foi: (A) demonstrar que a saliva contém especialmente água na sua constituição (B) determinar qual o efeito da ingestão de amido na constituição da saliva (C) pesquisar se a saliva contém algum componente responsável pela digestão do amido (D) confirmar se o soluto de Lugol é um indicador fiável para a presença de amido 7
  8. 8. 2. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. Neste procedimento a variável manipulada ou ____________ é a presença ou ausência de ___________ (A) independente (…) saliva (B) independente (…) amido (C) dependente (…) saliva (D) dependente (…) amido 3. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. Pela análise dos resultados pode concluir-se que (A) a presença de amido altera a composição da saliva (B) o soluto de Lugol não é um bom indicador para a presença de amido pois altera-se na presença da saliva (C) a saliva é muito rica em água destilada (D) o amido é decomposto por algum componente da saliva 4. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. A transformação total de uma molécula de amido com a fórmula (C6H10O5)250 em glicose necessita de _____ moléculas de água e o tipo de reacção química designa-se _______________ (A) 250 (…) condensação (B) 250 (…) hidrólise (C) 249 (…) condensação (D) 249 (…) hidrólise 5. O mesmo grupo de alunos repetiu o procedimento referente ao tubo de ensaio D, mas ferveu previamente a saliva durante 2 minutos, tendo obtido uma cor azul escura após a adição final do soluto de Lugol. Explique, com base na comparação dos resultados obtidos, de que modo a ebulição da saliva alterou a cor obtida no tubo após a adição do soluto de Lugol. 8
  9. 9. Disciplina: Biologia e Geologia – 10º ano Critérios Específicos de Correção do Teste I 1. Verdadeiras: A, B, D, G; Falsas: C, E, F, H 2. 3. 4. 5. 6. 7. 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos Opção D Opção A Opção B ou D Opção A Opção A A resposta deve contemplar os seguintes tópicos(1): 12 pontos 7 pontos 7 pontos 7 pontos 7 pontos 12 pontos • Nas falhas activas ocorrem movimentos que geram tensões. • Ultrapassada a resistência dos materiais, a energia libertada bruscamente por ruptura origina sismos. II 1. Opção D 2. Opção C 3. Verdadeiras: A, B, F, G; Falsas: C, D, E, H 4. 5. 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos Opção C A resposta deve contemplar os seguintes tópicos(1): 7 pontos 7 pontos 12 pontos 7 pontos 12 pontos • A velocidade das ondas S diminui em materiais menos rígidos/mais plásticos e as mesmas não se propagam nos líquidos • Como a velocidade das ondas S diminui no manto superior e elas não se propagam no núcleo externo, depreende-se a existência de uma zona de baixa velocidade (astenosfera) menos rígida/parcialmente fundida no manto superior e um núcleo externo líquido III 1. Opção C 2. Opção D 3. Opção B 4. A resposta deve contemplar os tópicos que se seguem, ou outros 7 pontos 7 pontos 7 pontos 16 pontos considerados relevantes: • A não utilização de insecticidas na agricultura iria diminuir a quantidade de venenos acumulados nos ecossistemas diminuindo assim a morte de águias por envenenamento • A introdução de presas da águia de Bonelli nos ecossistemas levaria a uma maior disponibilidade de alimento não contaminado e, portanto, a um aumento do número de águias 9
  10. 10. • Criação de campos de cultivo limpos destinados exclusivamente à alimentação de coelhos e aves o que permitiria aumentar o seu número no ecossistema havendo assim mais alimento disponível para as águias IV 1. 2. Opção A Verdadeiras: B, E, F; Falsas: A, C, D, G, H 7 pontos 12 pontos 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos V 1. 2. 3. 4. 5. Opção C Opção A Opção D Opção D A resposta deve contemplar os seguintes tópicos(1): 7 pontos 7 pontos 7 pontos 7 pontos 12 pontos • O aumento da temperatura da saliva conduz à desnaturação/destruição da enzima/componente que digere/degrada/digere o amido • Se o amido não é digerido a sua presença no tubo leva a que a solução, após adicionado o soluto de Lugol, adquira a cor azul escuro Itens de resposta aberta Os critérios de classificação dos itens de resposta aberta apresentam-se organizados por níveis de desempenho. A cada nível de desempenho corresponde uma dada pontuação. Se a resposta contiver informação contraditória em relação a qualquer um dos tópicos considerados correctos é invalidada a classificação do tópico em questão. As respostas, desde que correctas, podem não apresentar exactamente os termos e/ou as expressões constantes dos critérios específicos de classificação, desde que a linguagem usada em alternativa seja adequada e rigorosa. (1) Itens de resposta aberta curta A classificação da resposta a este item é feita em função do enquadramento da mesma num dos níveis de desempenho, de acordo com a tabela seguinte: Nível 2 1 Descritor Classificação A resposta contempla os dois tópicos selecionados A resposta contempla apenas um dos tópicos seleccionados (pontos) 12 6 Nota – No caso em que a resposta não atinja o nível 1 de desempenho, a classificação a atribuir é 10
  11. 11. zero pontos. (2) Itens de resposta aberta extensa A classificação a atribuir traduz a avaliação simultânea das competências específicas da disciplina e das competências de comunicação escrita em língua portuguesa. A avaliação das competências de comunicação escrita em língua portuguesa contribui para valorizar a classificação atribuída ao desempenho no domínio das competências específicas da disciplina. Esta valorização é cerca de 10% da cotação do item e faz-se de acordo com os níveis de desempenho a seguir descritos: A classificação da resposta a este item é feita em função do enquadramento da mesma num dos níveis de desempenho, de acordo com a tabela seguinte: Descritores de desempenho do domínio da comunicação escrita em língua portuguesa Níveis Descritores do nível de desempenho no domínio específico da disciplina 1 2 3 A resposta contempla os três tópicos solicitados 14 15 16 2 A resposta contempla dois dos tópicos solicitado 10 11 12 1 Níveis 3 A resposta contempla apenas um dos tópicos solicitados 6 7 8 Nota – No caso em que a resposta não atinja o nível 1 de desempenho no domínio específico da disciplina, a classificação a atribuir é zero pontos 11
  12. 12. Assunto : Circulação no xilema Pressão radicular A pressão radicular é uma força que causa a elevação da água e resulta, provavelmente, da diferença de concentração da seiva bruta existente nos vasos xilémicos. 1- A Figura 1 mostra estudos experimentais relativos à Teoria da Pressão Radicular. 1.1- Indica os factos e os estudos experimentais que apoiam que: a) a pressão radicular é responsável pela elevação da seiva bruta desde as raízes até ao caule ou folhas. Justifica. b) a pressão radicular não pode ser o único mecanismo responsável pela subida da seiva bruta até às folhas. Justifica. Teoria da Tensão-Coesão-Adesão Esta teoria explica como ocorre a deslocação da seiva xilémica e baseia-se na existência de três forças físicas: 12
  13. 13. Tensão- é a força a que está submetida a coluna de água existente nos vasos condutores xilémicos e é provocada pela transpiração, sendo manifestada como uma diferença de pressão osmótica. Coesão- é a força que mantém unidas as moléculas de água entre si através das pontes de hidrogénio. Adesão- é a força que atrai as moléculas de água às paredes dos elementos de vaso e que é acentuada pelo facto do lúmen dos vaso ser diminuto, o que é visualizado pelo efeito de capilaridade, para o qual contribui também a coesão. 2- A Figura 2 representa estudos experimentais relativos à Teoria da Tensão-coesão-adesão. 2.1- Indica qual a conclusão que podes tirar do estudo experimental A. Justifica. 2.2-Relativamente ao estudo experimental B explica as diferenças registadas na variação da deslocação da água, ao longo do dia, nos ramos superiores e no tronco. 2.3-Considera o estudo experimental C: 2.3.1- Indica como varia o diâmetro do caule ao longo de um dia. 13
  14. 14. 2.3.2- Relaciona a variação do diâmetro do caule com a intensidade de transpiração ao longo do dia. 2.4-Relativamente ao estudo experimental D: 2.4.1- Indica como varia a transpiração de Pinus taeda durante um período de 24 horas. 2.4.2- O traçado do gráfico mostra uma tendência em que a taxa de absorção de água acompanha a taxa de transpiração, embora ligeiramente desfasada no tempo. 2.4.2.1- Formula uma hipótese explicativa para o atraso verificado. 3-Considerando as conclusões retiradas nas questões anteriores relativas à Teoria da TensãoCoesão-Adesão, indica: a)- em que órgão têm origem as forças de tensão. b)- a origem das forças de tensão. c)- o contributo das forças de adesão e coesão para a ascensão da seiva bruta. Proposta de Correção 11.1a) O fenómeno de exsudação verificado em caules seccionados de tomateiro(A), escorrência de um fluido aquoso nas vinhas em zonas seccionadas (B), mostra que, apesar de não existir a parte superior da planta, o fluido continua a sair nas zonas de corte ou seja seria a pressão exercida na raiz a responsável por este fenómeno. Um caso que também evidencia esta pressão radicular é a gutação verificada em folhas de morangueiros(C). b) Pela análise das experiências verifica-se que o fenómeno de exsudação não é observável em todas as plantas e a água sobe na mesma em plantas às quais se cortou a raiz. Quando a humidade do ar é baixa, evapora-se muita água a partir das folhas e a água move-se rapidamente no xilema. Sob tais condições a água raramente está sob pressão. Nas coníferas não se observa a existência de pressão 14
  15. 15. radicular e em plantas nas quais foi determinada a pressão radicular esta, raramente ultrapassava as 2 atm. 22.1- Ao ocorrer a transpiração verifica-se um movimento ascendente e contínuo do mercúrio que se encontrava na tina. A evaporação da água ao nível das folhas gera uma força que movimenta o mercúrio para cima. 2.2- Nos ramos superiores a taxa de transpiração é maior pois recebe maior incidência da energia solar (maior temperatura) e é nas folhas que se dá a transpiração a maior escala a nível dos estomastranspiração estomática. Assim o movimento de água é maior do que o tronco em que a transpiração apenas é a cuticular e como tal mais baixa. 2.32.3.1- O diâmetro do caule aumenta durante o dia e diminui durante a noite. 2.3.2- Durante o período do dia a taxa de transpiração é mais acentuada, como tal aumenta o movimento da seiva bruta e como tal dá-se um aumento do diâmetro do caule. Durante a noite a situação é inversa. 2.42.4.1- Das 8h às 16h verifica-se um aumento acentuado da transpiração e a partir daí diminui até praticamente valores nulos durante as últimas horas do dia, das 22h às 6h. 2.4.2.1- O atraso verificado entre a taxa de absorção e a taxa de transpiração deve-se ao tempo entre a ocorrência da saída de água nas folhas pela transpiração e o tempo de chegada da água absorvida na raiz até a essas folhas. 33.1- O órgão onde se origina a tensão é a folha. 3.2- A origem das forças de tensão é a transpiração. 15
  16. 16. 3.3- A adesão permite a ligação da coluna contínua de água aos componentes das paredes dos vasos xilémico. Esta coluna de água é mantida pelas ligações de ponte de hidrogénio entre as moléculas de água. Tudo isto favorece a ascensão de uma coluna contínua de água da raiz até às folhas. 16
  17. 17. Biologia e Geologia –11º Ano O ser humano aumenta o seu domínio sobre o planeta Terra, mas aumenta também a sua vulnerabilidade. 1. Leia o excerto seguinte referente à queda da Ponte Hintze-Ribeiro, em 2001 [...] passavam dez minutos das 21 horas de quatro de Março […]; um dos pilares da ponte cedeu, o tabuleiro partiu-se, o autocarro mergulhou nas águas rápidas do Douro, um rio tornado mais agressivo do que o habitual pelo Inverno rigoroso que se fez sentir durante meses. [...] O relatório do desastre da ponte de Hintze-Ribeiro com mais de cem anos de idade - apontou o dedo acusador à extracção desregrada de areias do leito do Douro. [...] A consequência política directa foi o pedido de demissão, ainda na madrugada do dia 5, do Ministro do Equipamento Social. Anuário Expresso, 2001 3 1.1. Identifique a causa da alteração do caudal do Rio Douro no Inverno de 2001. 3 1.2. Explique de que modo a actividade de extracção de areias pode ter contribuído para o acidente descrito do texto. 4 1.3. O Rio Douro tem numerosas barragens ao longo do seu curso, a maioria das quais a montante do local do acidente. 1.3.1. Explique qual a relação entre a existência de barragens e a actividade de extracção de inertes no leito dos rios. 6 1.3.2. Comente o papel das barragens na regularização do caudal do Rio Douro, não deixando de ter em conta a situação descrita no texto. 5 1.4. A demissão do Ministro do Equipamento Social reflecte a assunção, por parte do Governo, de falhas ao nível da política de ordenamento do território. Qual a medida do ordenamento do território não incluída/ cumprida que levou à demissão do Ministro. 17
  18. 18. 2. Observe a figura 1 que ilustra um mesmo local antes e depois de uma intervenção humana, com 6 construção de habitações e abertura de uma estrada. 2.1. A intervenção efectuada aumentou risco de, ocorrência de um movimento em massa. Justifique o aumento desse risco com base em aspectos que possa observar na figura 1. 2.2. Refira duas medidas preventivas dos movimentos em massa que possam ser implementadas 2+2=4 no local. 3. O mar avançou mais de 16 metros por ano em algumas zonas da Vagueira, em Vagos, aproximando-se do canal de Mira da ria de Aveiro. Um quadro que pode causar graves problemas ambientais, sociais e económicas na zona de Aveiro. Um estudo assente na análise evolutiva da linha da costa, num troço de quatro quilómetros, desde a praia da Vagueira até à zona da Quinta do Ferro, indica que no troço de 1325 metros entre o parque aquático e a Quinta do Ferro (a sul da Vagueira), a linha da costa recuou 210 metros entre 1958 e 2002. A situação tem-se agravado. Em quatro anos, a linha recuou um terço do verificado nas últimas quatro décadas. Na origem do avanço do mar está a construção do esporão do Labrego. 4 4 Adaptado de, João Paulo Costa, Jornal de Notícias, 2004-02-09 3.1. Caracterize o tipo de engenharia costeira a que o texto de refere. 3.2. Sabendo que as correntes marítimas vêm predominantemente de Norte refira a posição geográfica do esporão do Labrego em relação a Vagos. 8 3.3. Relacione a direcção das correntes marítimas com o local onde as consequências da construção de um esporão mais se fizeram sentir. 4. O gráfico da figura 2 representa a variação da composição mineralógica de um maciço granítico, antes e depois da meteorização. 6 4.1. Indique os minerais que o granito possuía antes da meteorização. FIG 2 3 4.2. Qual o mineral mais resistente à meteorização? 5 4.3. Como explica o aparecimento dos minerais de argila? 18
  19. 19. 5 4 4.4. Forneça uma hipótese que explique por que razão a biotite é menos resistente à alteração, quando comparada com o quartzo. 4.5. Indique dois agentes de meteorização que poderiam ter contribuído para a alteração do granito. 4 4.6. Quais os dois minerais predominantes na composição de uma areia granítica. 5. As rochas quando expostas aos fenómenos ambientais são susceptíveis de alterações. Os esquemas da figura 3, em escalas muito diferentes, ilustram a actuação de diferentes agentes externos sobre as rochas. 10 5.1. Faça a legenda da figura 3 identificando os dois tipos de meteorização predominantes (I ou II), os agentes externos 1 2 3 A, B e C que actuam sobre as rochas e as formações/rochas assinaladas de 1 a 5. 4 IA- B- C- I 1- 2- 3- II 42+4=6 II- 5- 5 5.2. Identifique as formas como as que se reproduzem no A B C esquema II- B e refira as características dos materiais que permitem o seu desenvolvimento. 6 5.3. Explique de que modo o dióxido de carbono atmosférico participa na meteorização referida para o esquema I. 19 FIG 3
  20. 20. 5.3.1.O clima mais favorável a este tipo de meteorização é o das regiões: (Assinale a opção correcta) 2 __ árticas __ desérticas quentes __ Tropicais húmidas __ Temperadas 3+3=6 2+5=7 5.3.1.1. Justifique a opção feita. 5.3.2.Refira, explicando qual das situações da figura poderia evoluir para caos de blocos? 6. A figura 4 mostra a evolução dos materiais transportados pelo Mississipi, desde a nascente à foz. Observe-a com muita atenção. 2x3=6 NASCEN 6.1. Como é que os materiais TE sólidos são transportados pelos cursos de água? 6 FIG 4 6.2. Que conclusão pode tirar quanto à evolução do tamanho dos detritos transportados pelo Mississipi com a proximidade da foz? 6 6.3. Como poderá explicar a evolução patenteada no gráfico? 3 6.4. O processo natural de evolução do diâmetro das partículas verificado ao longo dos rios designa-se habitualmente por selecção: __ mineralógica __ granulométrica __ gravítica __ detrítica (assinale a opção correcta) 7. Leia, atentamente, os seguintes textos: Texto A- O quartzo e a calcite são minerais abundantes na Natureza, quer fazendo parte de rochas, quer constituindo filões, veios ou agregados cristalinos. Ambos são incolores, quando puros. Porém, tanto um como outro, podem apresentar uma cor branca cinzenta, amarela, rosada ou castanha. Texto B- Quando se fricciona um pedaço de calcite numa placa de porcelana não polida o risco pulverulento obtido é branco. É branco, também, (ou levemente corado) o pó obtido quando se pulveriza um pedaço de quartzo. 4 7.1. Fundamente a seguinte afirmação: " na maioria dos minerais, a cor não é uma característica que sirva para os reconhecer". 20
  21. 21. 4 7.2. Identifique a propriedade física do quartzo e da calcite descrita no texto B. 7.3. Um aluno ao determinar a dureza do mineral X, utilizando a escala de Mohs fez as seguintes observações: • • 3 o mineral riscou o 6° termo da escala e não foi riscado por este. . foi riscado pelo 7° termo e não o riscou. 7.3.1.Seleccione, dos valores indicados a seguir, aquele que corresponderá à dureza do mineral X: __6 __ 6,5 __ 7 __7,5 Assinale a opção correta 3 7.3.2.Refira uma propriedade que permita distinguir o quartzo da calcite, em amostra de mão. 6 7.3.3.Distinga os dois minerais quanto a essa propriedade. 8. As rochas sedimentares apresentam uma grande diversidade, que reflecte diferentes ambientes 6 x 2=12 e processos de formação. Faça corresponder a cada afirmação da coluna I, uma rocha da coluna II. Coluna II __ Designação de uso comum para referir rochas constituídas, essencialmente, por carbonato de cálcio e formadas por processos químicos, biogénicos ou ambos. __ Rocha detrítica consolidada formada por sedimentos grosseiros. __ Rocha detrítica não consolidada resultante de processos de meteorização química de outras rochas. Coluna II A - Halite B - Conglomerado C - Travertino D - Calcário __ Rocha quimiogénica, salgada, formada por evaporação. E - Argilas __ Rocha consolidada, de grão fino. F - Siltito __ Rocha quimiogénica formada pela precipitação de carbonato de cálcio 5 8.1. Qual o papel da água na diagénese do siltito. 9. O carvão é uma rocha sedimentar combustível formada a partir de matéria vegetal que passou por várias transformações. 5 9.1. Ordene, na sequência correcta, os seguintes acontecimentos. 21
  22. 22. A - Incarbonização geoquímica. D - Deposição de matéria vegetal em pântanos ou lagunas. B - Formação de lignite C - Formação da turfa. 6 E - Formação de carvão betuminoso. F - Incarbonização bioquímica. 9.2. "0 carvão contém energia solar que foi preservada ao longo dos tempos geológicos." Explique o sentido desta afirmação. 9.3. Compare o poder calorífico e a libertação de fumos por combustão do carvão betuminoso e 3+3=6 da antracite. 10. A figura 5 ilustra dois tipos de retenção de petróleo, X e Y. 4 10.1. Identifique o tipo de retenção representado em: X3 Y- 10.2. Indique uma característica da rocha de cobertura relacionada com o processo de retenção do petróleo 5 2 FIG 5 10.3. Dê exemplo de uma rocha reservatório e caracterize-a. 10.4. Identifique a substância que está assinalada pela letra A. 22
  23. 23. 1.1 1.2 Período de pluviosidade muito prolongado 3 A extracção de areias pode ter contribuído para o descalçamento dos pilares da 3 1.3.1 ponte, que, assim, se tornaram mais vulneráveis As barragens constituem uma barreira ao trânsito de sedimentos, que, impedidos 4 de continuar o percurso até ao mar, se acumulam na zona da albufeira, 1.3.2 incentivando a actividade extractiva. As barragens contribuem para regular o caudal dos rios, na medida em que podem 6 acumular água na albufeira, evitando inundações a jusante. No entanto, a capacidade de acumular água é limitada e em situações de pluviosidade muito intensa ou prolongada, como a referida no texto, a retenção de mais água nas 1.4 barragens não é possível e as cheias não conseguem ser evitadas. A autorização de extracção de inertes na proximidade de pontes aumentou o risco 5 de queda da ponte. Assim essa extracção deveria ser proibida ou controloda em 2.1 locais de risco, como o desta ponte. A redução da quantidade de árvores e de plantas aumenta o risco de movimento em 6 massa, uma vez que a fixação do solo pelas raízes e a absorção da água deixa de existir. O excesso de irrigação contribui para saturar o terreno com água, e a construção de habitações aumenta o peso no local o que facilita a ocorrência de 2.2 movimentos em massa. A construção de socalcos, redes metálicas de protecção, a construção de um muro 4=2x2 3.1 de suporte, com pregagem e com sistema de drenagem. Esporão é uma obra de engenharia de “protecção” costeira que tem uma orientação 4 3.2 3.3 perpendicular à linha de costa. O esporão fica a Norte de Vagos 4 Se foi em Vagos que o mar avançou mais sobre a linha de costa, então os sedimentos 8 transportados pela corrente marítima que vêm de Norte fica retida no esporão não havendo reposição a sul do esporão (Vagos). È também nesta zona que a acção 4.1 4.2 4.3 4.4 erosiva mais se faz sentir. Quartzo, feldspato e biotite. O quartzo. Por hidrólise dos feldspatos. A composição química da biotite é diferente do quartzo. Esta diferença de quimismo 6 3 5 5 pode reflectir-se no modo de alteração dos dois minerais. Segundo Goldich os minerais como a biotite que se formam a temperatura mais elevadas tendem a ser menos estáveis, isto é, menos resistentes à meteorização. Pelo contrário, os que, como o quartzo, se formam a temperatura mais baixas, são mais resistentes à 4.5 4.6 5.1 meteorização. A água e a acção do gelo. Serão constituídas essencialmente por quartzo e argila. I- meteorização química; II- meteorização física; A- Raízes; B- Água das chuvas; 5.2 C- Gelo; 1- Estalagtites; 2- Dolina; 3- Algar; 4- Coluna; 5- Chão da gruta/Travertino; 23 Chaminés de fada, resultam da acção erosiva das águas de escorrência das chuvas 2+4=6 sobre rochas heterogéneas de dureza diferente havendo remoção dos materiais menos coerentes que neste caso são os blocos colunares que ficam cobertos por 4 4 10
  24. 24. 24
  25. 25. 7.1 Porque há minerais, como o quartzo, que são alocromáticos isto é que podem 4 7.2 7.3.1 7.3.2 7.3.3 8 8.1 apresentar várias cores. Risca 6,5 A dureza e a efervescência com os ácidos O quartzo tem dureza 7 e a calcite 3. Só a calcite faz efervescência com os ácidos D; B; E; A; F; C; Determinadas substâncias em solução na água que se encontra nos interstícios dos 4 3 3 6 6x2=12 5 sedimentos precipitam entre eles, unindo-os e dando origem a uma rocha consolidada. D; C; F; A; B; E; 5 O carvão é uma rocha combustível, rica em carbono, que resultou de trans- 6 9.1 9.2 formações bioquímicas e geoquímicas de matéria vegetal. A energia solar esteve na origem dos compostos de carbono das plantas, através da fotossíntese, e os compostos de carbono das plantas, por seu lado, estão na origem da energia 9.3 armazenada no carvão. O carvão betuminoso liberta mais de fumos por combustão que a antracite que 3+3=6 10.1 10.2 10.3 10.4 tem maior poder calorífico que o carvão betuminoso Armadilha petrolífera em dobra. Impermeável Arenito, conglomerado ou rocha carbonatada, isto é que seja porosa e permeável Gás natural 4 3 5 2 10º ano I 1. Os ácidos nucleicos são macromoléculas de extrema importância na vida das células. Faz a legenda das letras, A T, C, G, S e P, da figura 1. Como denominas a unidade estrutural assinalada com o rectângulo 1? 25
  26. 26. Com base nos dados da figura 1, justifica o facto da imagem representar o ADN e não o ARN. 1. O diagrama da figura 2 relaciona o modelo actualmente aceite para a estrutura da membrana plasmática com processos de transporte de substâncias através dela. Fig.2 1.1. Indica o modelo de membrana plasmática representado. 1.2. Menciona os constituintes moleculares que entram na constituição da membrana segundo este modelo, indicando para cada um deles o número que assinala no esquema. Designa o tipo de transporte que os números I, II e III representam, respectivamente. As setas I, II e III correspondem a um transporte de moléculas por processo: A – não mediado B – não mediado, apenas no caso I C – mediado D – mediado apenas no caso III. ( assinala a opção correcta ) 1.4.1. Fundamenta a tua opção. 2. O gráfico da figura 3 traduz os resultados de um a experiência efectuada com cinco cilindros de uma batata previamente descascada. Os cilindros, com igual tamanho e peso, foram colocados em soluções de cloreto de sódio com diferentes concentrações. 26
  27. 27. Fig.3 2.1. A ausência de modificação de peso no cilindro de batata 3 significa que: A – a concentração de cloreto de sódio é maior no exterior da batata. B – a concentração de cloreto de sódio é menor no exterior da batata. C – a concentração da solução é igual no interior e no exterior da batata. D – a água não entrou nem saiu da batata. ( selecciona a opção correcta ) 2.2. O cilindro 2 ficou com peso acima do inicial, essencialmente, porque: A – houve um movimento de cloreto de sódio para o interior do cilindro. B – houve um movimento de água para o interior do cilindro. C – ocorreu uma saída de cloreto de sódio do cilindro. D – ocorreu uma saída de água do cilindro. ( selecciona a opção correcta ) 27
  28. 28. 3. O esquema da figura 4 traduz o comportamento de uma célula animal e de uma célula de uma planta quando colocadas em meios com diferentes concentrações. Fig.4 3.1. Para cada situação esquematizada, I, II e III, classifica o meio extracelular quanto à respectiva concentração relativamente à do meio intracelular. 3.1.1. Fundamenta a tua resposta, para a situação I, com dados da figura. 3.2. Como designas o fenómeno representado em I? III 1. O diagrama da figura 5 relaciona-se com um processo biológico celular. Fig.5 28
  29. 29. Faz corresponder a cada número a designação conveniente. Denomina os fenómenos evidenciados em A e em B. Que dados do esquema permitiram a identificação que efectuaste? A formação 2 originou-se diretamente: A – da membrana plasmática; B – do retículo endoplasmático; C – do complexo de Golgi; D – da mitocôndria. ( assinala a opção correcta ) Refere a importância da formação 2 no processo em causa. IV 1. A figura 6 é relativa ao processo fotossintético. Fig.6 Identifica as moléculas referenciadas pelas letras a, b, c, d, e. Como se designa a fase do processo fotossintético representada por I? 29
  30. 30. 1.2.1. Refere um dado da figura que fundamente a resposta à questão anterior. 30
  31. 31. 10º ano 1. Dois sismos de magnitude semelhante assolaram a Arménia, em 1988, e os Estados Unidos, em 1989. O sismo arménio causou 25 000 mortos, enquanto que na Califórnia morreram apenas 62 pessoas. 1.1. Sugere uma explicação para esta diferença no número de vítimas em sismos com idêntica magnitude. 1.2. Se fosse avaliada a intensidade destes dois sismos à mesma distância do epicentro, os valores encontrados seriam semelhantes? Justifica a tua resposta à questão anterior. 2. A figura seguinte representa um modelo da ultraestrutura da membrana citoplasmática. 2.1. Identifica o modelo representado. 2.2. Faz a legenda dos números da figura. 2.3. Explica por que razão os componentes assinalados com o número 3 se dispõem em bicamada. 2.4. Esquematiza e legenda a estrutura assinalada com o número 3. 2.5. Designa os movimentos representados pelas letras A e B, referindo qual dos dois é o menos frequente. 3. Explica o conceito de permeabilidade selectiva da membrana. 4. O gráfico que se segue apresenta a variação na concentração de glicose de dois meios, 1 e 2, separados por uma membrana semipermeável, em função do tempo. 31
  32. 32. 4.1. Indica os valores da concentração de glicose nos meios 1 e 2, nos instantes A e B. 4.2. Com base nos dados do gráfico, estabelece a correspondência entre a coluna I e II. Coluna I 1. No intervalo de tempo de A a B a taxa de difusão da glicose é elevada, tendendo para uma situação de equilíbrio. 2. Em B a velocidade de difusão da glicose do meio 1 para o meio 2 é superior à verificada entre estes dois meios em C. 3. Em C os meios são isotónicos. 4. Em A a solução 2 é hipertónica em relação à solução 1. 5. A difusão da glicose entre os dois meios ocorre contra o gradiente de concentração. 6. As trocas de glicose entre os dois meios ocorrem por difusão facilitada. Coluna II A-Afirmação pelos dados B-Afirmação pelos dados apoiada contrariada C-Afirmação sem relação com os dados 5. A figura seguinte representa o aspecto de hemácias, em meios com diferentes concentrações de cloreto de sódio (NaCl). 5.1. A variação de volume das hemácias, representada na figura, deve-se...(Assinala a opção correcta) A. Ao movimento das moléculas de água, do meio hipertónico para o meio hipotónico. B. Ao movimento do cloreto de sódio contra o gradiente de concentração. C. Ao movimento das moléculas de água a favor do gradiente de concentração. D. À ausência de movimentos através da membrana plasmática. E. Ao movimento das moléculas de água, do meio hipotónico para o meio hipertónico. F. Ao movimento do cloreto de sódio, do meio hipertónico para o meio hipotónico. 5.2. Refere, justificando, qual a concentração de NaCl no plasma sanguíneo. 5.3. Interpreta o aspecto apresentado pelas células em A. 5.4. Explica a ocorrência da lise celular em B. 32
  33. 33. 6. A figura representa, esquematicamente, a membrana plasmática e o movimento de três substâncias que a atravessam. 6.1. Identifica os movimentos representados pelas letras A, B e C. 6.2. Caracteriza o movimento representado pela letra A. 6.3. Refere, justificando qual(is) a(s) letra(s) que correspondem a transporte não mediado. 6.4. Indica duas características apresentadas pelos solutos que atravessam a membrana pelo processo C. 6.5. Indica um soluto que seja transportado em cada um dos processos. 7. A figura seguinte representa o processo de nutrição num organismo unicelular. 7.1. Estabelece a correspondência entre as letras A, B e C e as etapas: ingestão, digestão e absorção. 7.2. Identifica a estrutura indicada pelo número 1 e refere o nome do organelo que a liberta. 7.3. Indica o nome dos processos representados pelas letras X e Y. 7.4. Descreve os acontecimentos que ocorrem de X até Y. 8. Classifica as seguintes afirmações de verdadeiras ou de falsas. A. Na difusão simples o transporte efectua-se com consumo de energia. B. Na difusão simples e facilitada os solutos atravessam a membrana de forma passiva. 33
  34. 34. C. A exocitose pode ser fagocitose ou pinocitose consoante o estado físico do soluto. D. A permease necessita de ATP para transportar um dado soluto. E. Na osmose a glicose desloca-se de meios hipotónicos para hipertónicos. F. O transporte activo é contra o gradiente de concentração e tem gastos energéticos. 8.1. Corrige as falsas, sem utilizares a negação 9. Observa a seguinte figura que pretende representar o sistema digestivo de quatro animais distintos. 9.1. Faz a correspondência correcta entre cada uma das afirmações seguintes e a(s) letra(s) da figura. I. Tubo digestivo incompleto. V. Digestão intracelular e extracelular. II. Possui cavidade gastrovascular. VI. Tubo digestivo com duas aberturas: III. Possui moela. boca e ânus. IV. Possui dentes, que trituram o alimento antes de ser deglutido. 9.2. Comenta a seguinte afirmação: O Animal D possui um tubo digestivo completo, logo tem mais vantagens que o animal B. 10. Uma cavidade gastrovascular... (transcreve as opções correctas) A. Está em continuidade com o meio externo. C. Possui regiões especializadas. D. Existe em organismos unicelulares. B. É um vacúolo digestivo. E. Possui apenas uma abertura. Cotação em Pontos. 1. 1.2. 3p 1.1. 2p 2. 2.1. 4p 2.3. 6p 2.2. 8p 2.4. 8p 34
  35. 35. 2.5. 6p 6. 7.4. 14p 3. 7p 6.1. 6p 4. 8. 10 6.2. 10p 8.1. 5 4.1. 8p 6.3. 7p 4.2. 10p 6.4. 8p 9.1. 8p 6.5. 6p 9.2. 10p 5. 5.1. 5p 7. 9. 10. 2p 5.2. 8p 7.1. 9p 5.3. 8p 7.2. 8p 5.4. 8p 7.3. 6p Critérios de correção Questão 1.1 Respostas -tipo de solos 1.2 -construção antisismica -não 2.1 2.2 -avalia os estragos causados, logo valores diferentes Mosaico fluido ou Singer-Nicholson 1-Proteína transmembranar 2- proteína intrínseca 3-bicamada 2.3 fosfolipidica e 4-proteína extrinseca Em virtude das propriedades hidrofóbicas e hidrofílicas em 2.4 presença da água, quer no meio intra e extracelular Esquematizar o fosfolípido em cabeça e cauda e qual a zona 2.5 3 hidrofílica e hidrofóbica A-flip-flop(-) e B-tranversal Na membrana existe estruturas especializadas no transporte de solutos, facilitando e/ou dificultando assim o seu transporte. 4.1 4.2 5.1 5.2 5.3 Exemplos 1A-20 1B-12 2A-0 2B-9 1-A; 2-A; 3-A; 4-B; 5-B; 6-C E 9% - as células mantêm o seu volume As céluas estão plasmolisadas o que evidencia a saída a água das 5.4 hemácias. (HiperHipotónico) Entrada de água (hipohipertónico), com a destruição da 6.1 membrana celular devido ao aumento de pressão. A-Tranporte Activo B-difusão facilitada C-difusão simples 35
  36. 36. 6.2 -contra o GC 6.3 6.4 6.5 7.1 7.2 7.3 7.4 -requere energia B e C porque não necessitam de energia, passam a favor do GC. Pequenas dimensões e sem carga (apolares) ou lipossolúveis A-Na e Cl B- Glicose, água, iões C- Gases, água A-digestão B-Absorção C- ingestão Complexo de golgi liberta 1-lisossomas X-endocitose Y-exocitose -introdução alimento por endocitose -formação de vesícula endocítica -junção desta com o lisossoma formando o vacuólo digestivo -digestão no vacúolo e libertação das micromoléculas 8 8.1 -excreção dos restos da digestão por exocitose A-F B-V C-F D-F E-F F-V A-…sem consumo de energia C-endocitose… D-ATPase E-difusão 9.1 9.2 facilitada I-AB II-AB III-C IV-D V-AB VI-CD Evolução do TB no sentido de uma digestão e absorção mais eficaz. (vilosidades intestinais) -Sentido único com digestão e absorção em várias zonas do tubo -digestão em vários órgãos especializados (enzimas) - absorção ao longo do tubo mais eficaz com vilosidades intestinais 10 -expulsão de resíduos pelo ânus. AE 36
  37. 37. 10º ano 1 -A superfície terrestre é constituída por dois tipos de unidades – as áreas continentais e fundos oceânicos. O esquema da figura 1 representa de modo genérico a estrutura dos fundos oceânicos. Fig 1 1.1. Estabelece a correspondência possível entre as designações que se seguem e as letras adequadas do esquema da figura 1. __Planície abissal __Dorsal médio-oceânica __Fossa oceânica __Plataforma continental __Talude continental __Domínio continental 1.2. Refere o local do fundo oceânico onde poderão ser encontradas lavas em almofada mais recente. 1.2.1. Que tipo de actividade vulcânica existe no local referido na resposta à questão anterior. __ tipo fissural __ tipo central Assinala a opção correcta 1.3. Os fundos oceânicos diferem das áreas continentais: __somente na idade __todas as opções anteriores __somente na constituição litológica __nenhuma das opções anteriores __somente na altitude Assinala a opção correcta 1.4. Transcreve uma letra da figura que possa corresponder a 1.4.1. um limite divergente de placas. 37
  38. 38. A humanidade vive num sistema fechado e toda a sua actividade terá consequência nos recursos disponíveis e na qualidade de vida das gerações futuras. 2. A água é um recurso tão importante que a sua gestão e preservação é uma preocupação a nível internacional. O bloco diagrama da figura 2 reproduz uma propriedade onde foi construída uma casa, dotada de uma fossa séptica (sem tratamento de desinfecção) – F. Passado algum tempo, o proprietário da casa mandou abrir um poço – P, que forneceu água a pouca profundidade. A água proveniente do poço foi considerada não potável, com base na análise bacteriológica. 2.1. A água é um recurso renovável ou não renovável? Justifica. Fig 2 2.2. De acordo com os dados fornecidos pela figura 2, apresenta uma razão para o facto de a água do poço P se encontrar poluída. 2.3. Refere outras duas causas que possam provocar a poluição dos aquíferos. 2.3.1. Uma das melhores formas de evitar essa poluição é: __ utilização de esgotos para rega. __ a reciclagem dos esgotos. __ construção de fossas com desinfecção. __ não utilizar água nas sanitas. __ o lançamento no mar ou em rios de grande caudal. Assinala a opção correcta 2.4. Sugere uma medida que contribua para que a água do poço P seja potável. 3. Em Portugal e em particular em Portimão têm-se tomado algumas medidas relativamente aos A B 38 C Fig 3 D
  39. 39. resíduos sólidos urbanos. A figura 3 representa quatro gráficos (A, B, C e D) da evolução da recolha de R.S.U. entre os anos 2002 e 2003, após a entrada em funcionamento das “Ilhas ecológicas”, nalguns pontos da cidade de Portimão. 3.1. Utilizando as letras A, B, C e D, da figura 3, refere o destino final de cada um destes resíduos, no concelho de Portimão. __ Compostagem __ Lixeira __ Aterro sanitário __ Reciclagem __ Reutilização 3.2. Refere duas vantagens para o ambiente, desta política adoptada pelo concelho de Portimão. 3.3. Hoje em dia é desejável a aplicação de medidas de desenvolvimento sustentável para: __ que o País se torne rapidamente industrializado. __ que os recursos naturais sejam utilizados sem restrições. __ garantir que as gerações futuras tenham qualidade vida. __ aumentar o produto interno bruto. __ garantir a possibilidade de ocupação das áreas de risco. Assinala a opção correcta 4. O estudo da estrutura e dinâmica interna do planeta Terra tem-se baseado em métodos directos e indirectos, que até hoje só nos deram um conhecimento muito limitado do nosso planeta. 4.1. Faz corresponder a cada uma das frases seguintes, método directo (D) ou indirecto (I). __ A temperatura no interior das minas é superior à da superfície. __ O estudo da composição dos meteoritos tem fornecido muitas informações sobre os possíveis constituintes do interior do globo. __ O estudo da propagação das ondas sísmicas permitiu concluir que o interior da Terra não é homogéneo. __ Os furos ultraprofundos não se podem realizar em zonas com fluxo térmico elevado. 39
  40. 40. __ Existem anomalias gravimétricas positivas quando no interior da crosta existem corpos com elevada densidade. têm uma temperatura acima do ponto de Curie. __ as rochas adquirem e mantêm o campo geomagnético contemporâneo da sua formação __ as rochas oceânicas modificam ao longo do tempo as suas propriedades magnéticas. __ na mesma rocha alguns minerais acusam polaridade normal e outros polaridade inversa. Assinala a opção correcta A figura 4 representa um modelo teórico da formação das bandas da polaridade normal 4.2. e inversa da crosta oceânica. 4.2.1. Quantas mudanças de polaridade ocorreram de a a c da figura 4. 4.2.2. Sabendo que por cada milhão de anos ocorre uma mudança de polaridade magnética, há quanto Fig 4 tempo se iniciou a formação da crosta oceânica representada na figura 4. __ O estudo da densidade permitiu concluir que os materiais mais densos se encontram no interior do globo. 4.3. O paleomagnetismo baseia-se no princípio de que: __ as rochas magmáticas podem registar as características do magnetismo terrestre quando 5. O gráfico da figura 5 traduz o gradiente geotérmico médio sob a crosta oceânica e sob a crosta continental. 5.1. Sabendo que o gradiente subcontinental é menor suboceânico estabelece geotérmico do que a o sua correspondência com as curvas A e B. A- _____________ B- ____________ 40
  41. 41. 5.2. Calcula o valor do gradiente geotérmico da curva B, para a profundidade de 200 Km. 5 Fig (Apresenta os cálculos). 5.3. Os valores mais elevados do gradiente geotérmico registam-se: __ nas dorsais oceânicas. __ nos escudos pré-câmbricos Assinala a opção correcta __ nas fossa oceânicas __ nas montanhas da era primária. 6. Uma das características da paisagem vulcânica é a existência de caldeiras, muitas vezes preenchidas por água das chuvas. Na Figura 6 estão esquematizadas as principais etapas de formação das caldeiras vulcânicas: 6.1. Faz a legenda da Figura 6. 1- ___________________ 2- ___________________ 3- ___________________ 4- ___________________ 6.2. Ordena correctamente os esquemas A, B, C e D, da Figura 6. Fig 6 CRITÉRIOS DE CORREÇÃO E COTAÇÕES QUESTÕES CRITÉRIOS DE CORREÇÃO 1. 1. COTAÇÕES E – Planície abissal; G – Fossa oceânica; C – Talude continental; F – 18 (6x3) Dorsal médio-oceânica; B – Plataforma continental; A – Domínio 41
  42. 42. 1. 2. 1. 2. 1. 1. 3 1. 4. 1. 2. 1. continental F – Dorsal médio- oceânica Tipo fissural Todas as opções anteriores F Recurso renovável porque é um recurso que pode voltar a ser 2. 2. utilizado pelo Homem a curto ou médio prazo. A água do poço P encontra-se poluída em consequência de o 7 7 7 8 8 8 (2+6) mesmo ter sido aberto perto da fossa séptica e num terreno 2. 3. permeável. Fertilizantes e pesticidas usados na agricultura; esgotos das 8 (4+4) 2. 3. 1. 2. 4. 3. 1. 3. 2. actividades pecuárias. A opção: a reciclagem dos esgotos. Impermeabilizar a fossa séptica. D – Aterro sanitário; A, B, C -Reciclagem O aterro sanitário pode ser utilizado durante mais tempo; Permite 6 7 12 (4x3) 8 (4+4) uma economia de recursos naturais adiando assim o seu 3. 3. esgotamento. A opção: garantir que as gerações futuras tenham qualidade de 7 4. 1. 4. 2. vida. D; I; I; D; I; I; 12 (6x2) A opção: as rochas adquirem e mantêm o campo magnético 7 4. 3. 1. 4. 3. 2. 5. 1. 5. 2. 5. 3. 6. 1. contemporâneo da sua formação. Ocorreram 5 mudanças. A crosta oceânica iniciou a sua formação à 5 milhões de anos. A – crosta subcontinental; B – crosta suboceânica B =1500ºC / 200 km B = 7,5ºC / km A opção: nas dorsais oceânicas. 1 – Cone vulcânico; 2 – Chaminé; 3 – Câmara magmática; 4 - 6. 2. TOTAL Cratera B–A–D-C 8 8 10 (5+5) 12 8 12 (4x3) 12 (4x3) 200 42
  43. 43. 11º ano 1. Na Figura 1 estão esquematizados alguns acontecimentos verificados nas células. FIG 1 7x2=14 1.1. Identifique os fenómenos I, II e III e as moléculas A, B, C e D. 1.2. 6x2=12 1.3. Faça corresponder a cada uma das seguintes afirmações um dos fenómenos I, II e III. ___Processo semiconservativo. ___Ligação entre codões e anticodões. ___Base de crescimento de um organismo unicelular. ___A desoxirribose faz parte das novas moléculas formadas. ___Etapa nuclear da síntese proteica. ___A ocorrência de uma "falha" no processo é transmissível à descendência. 10+8=18 1.4. A análise química da totalidade da molécula B revelou 20% de adenina, 40% de uracilo 26% de guanina e 14% de citosina. Qual a percentagem de cada uma das quatro bases existentes na molécula A, a partir da qual a molécula B se formou? (apresente cálculos). 2x4=8 1.5. Refira das diferenças existentes entre as moléculas A e B. as que teve que considerar para responder à questão anterior. 6x3=18 1.6. Identifique por consulta do código genético fornecido os componentes da molécula D. - - - Código genético GTT TAC GAT TAG CGC AAA Aminoácido Prolina Metionina Leucina Isoleucina Arginina Fenilalanina Todos os seres vivos possuem uma substância que é suporte da informação genética. Qualquer que seja o nível de complexidade do ser vivo, da bactéria ao Homem, essa substância é o DNA. 43
  44. 44. 2. Cultivaram-se bactérias que foram mantidas por muitas gerações num meio nutritivo contendo timina radioactiva. Ao fim do tempo e manipulação necessário que garantiu que a timina intracelular fosse toda ele radioactiva, algumas bactérias (geração Go) foram transferidas para um meio contendo timina não radioactiva. No novo meio as bactérias reproduziram-se originando a geração G1 e G2. Foi calculada a proporção de bactérias radioativas e não radioactivas nas gerações G 1 e G2 e os resultados foram os seguintes: - Na geração G1 todas as bactérias apresentavam radioactividade. - Na geração G2 apenas 50% das bactérias eram radioactivas. 8 5 2.1. Explique os resultados obtidos na geração G2,utilizando um esquema legendado. 2.2. Mantendo-se as bactérias da geração G 2 num meio com timina não radioativa, a percentagem de bactérias não radioactivas na geração seguinte, G3, seria: -25% -75% -100% -0% Assinale a opção correta 3. O gráfico da Figura 2 representa a variação da quantidade de DNA de determinada célula em período de divisão. 3x4=12 3.1. Indique para essa célula a duração de, respectivamente: 3.1.1. Interfase 3.1.2. Período G1 3.1.3. Um ciclo celular 3.2. Indique a que corresponde a zona a tracejado. 4 2x6=12 3.3. Qual teria sido a alteração estrutural do cromossoma entre: FIG 2 3.3.1. As 9 e as 12 horas 3.3.2. Às 14 horas 4. A Figura 3 ilustra de um modo sequencial incorrecto aspectos dos cromossomas durante o ciclo celular. 5 4.1. Indique, utilizando as letras, a sequência correcta. 44
  45. 45. 6x3=18 4.2. Estabeleça a correspondência entre os diferentes aspectos assumidos pelos cromossomas e as diferentes fases do ciclo mitótico. 6 4.3. Que característica permitiu a FIG 3 identificação dos cromossomas na interfase? 5. Observe com atenção a figura 4 que representa esquematicamente fases de um processo mitótico (A a E); analise também o gráfico da figura 5, que evidencia a distância entre os cromossomas e os pólos da célula, durante o tempo em que decorreu a mitose. FIG 4 FIG 4 5 5.1. Designe a letra correspondente à fase da mitose que ocorreu aos 15 minutos. FIG 5 5x3=15 5.2. Indique o nome de cada uma das fases representadas na figura 4. 6 5.3. Utilizando as letras, ordene os esquemas segundo a ocorrência dos fenómenos mitóticos. 6 5.4. Caracterize a fase representada pela letra “E”. 6. Considere a seguinte experiência representada na Albina Verde figura 6. «Por acção ultravioleta, de destruiu-se raios os núcleos dos ovos postos por 45
  46. 46. rãs fêmeas da variedade selvagem de cor verde. Para estes ovos transplantou-se núcleos de células do intestino de embriões de rãs albinas.» 6 6.1. Indique a qual das variedades de rãs pertencerão os embriões desenvolvidos. 6 4x4=16 6.1.1. Justifique a sua resposta 6.2. Identifique na experiência: 6.2.1. Uma célula totipotente 6.2.2. Uma célula diferenciada 6.2.3. Células estaminais 6.2.4. Clone 46
  47. 47. 1.1 I- Rreplicação; II- Transcrição; III- Tradução; 7x2=14 1.2. 1.3 A- DNA; B- RNAm; C- RNAt; D- Proteína I; III; III; I; II; I 20% Timina + 40% Adenina + 26% Citosina + 14% Guanina = 1 cadeia de DNA 6x2=12 10+8=18 60% 40% dupla cadeia de DNA 1.4 (30% Timina + 30% Adenina) (20% Citosina + 20% Guanina) O número de cadeias – 1 cadeia no RNA e 2 cadeias no DNA 2x4=8 1.5 2.1 Bases azotadas diferentes- Timina no DNA e Uracilo no RNA - - Leucina - Prolina - Metionina G0 Meio com Timina radioactiva 6x3=18 8 G1 - 100% de bactérias radioactivas Meio com Timina G2- 50% de bactérias radioactivas não radioactiva + 50% de bactérias não radioactivas 2.2 3.1 75% 3.1.1. 20- 14,5= 5,5 h; 5 3x4=12 3.1.2. 16- 14,5= 1,5 h; 3.2 3.3 3.1.3. 19- 12= 7 h Mitose 3.3.1 O cromossoma com um cromatídeo passou a ficar com dois cromatídeos. 4 (2x6)=12 4.1 4.2 3.3.2 O cromossoma com dois cromatídeos passou a ficar com um cromatídeo. D, A, C, B, E, F A- S; B- Profase C- G2 ou Profase 5 6x3=18 4.3 5.1 5.2 D- G1 ou Citocinese E- Metafase O facto de estarem muito despiralizados E A- Anafase (final); B- Metafase 5.3 5.4 6.1 6.1.1 D- Profase E- Anafase (inicial); D, B, E, A, C Divisão do centrómero e ascensão polar dos cromatídeos de cada cromossoma Albina O DNA transplantado é o da râ albina transportando a informação genética que 6.2 irá determinar que a rã que o embrião vai originar seja a albina. 6.2.1 Ovo da rã verde antes da destruição do núcleo ou o ovo cujo núcleo foi (4x4)=16 F- Telofase 6 5 C- Telofase ou Citocinese 5x3=15 6 6 6 6 substituído por um retirado de uma célula intestinal. 6.2.2 Célula intestinal. 6.2.3 Embrião com 8 células 47 6.2.4 Embrião desenvolvido Total 200
  48. 48. 11º ANO A identificação da composição química e estrutural do DNA, constitui um marco muito importante na Biologia Molecular. 1. Observe a figura 1 que evidencia o modelo de uma porção da molécula de DNA, proposta por Watson e Crick. 1.1 Classifique as afirmações de I a V, de acordo com o que está expresso em A,B e C. A – A figura apoia a afirmação. B – A figura contradiz a afirmação. C – A figura não apoia nem contradiz a afirmação. Afirmações: I – A molécula de DNA é constituída por desoxirribose, grupos fosfato e bases azotadas. II–A molécula de DNA é constituída por bases azotadas sendo a timina e a citosina pirimidinas. III– A molécula de DNA é formada por uma única cadeia polinucleotídica. IV– Na molécula de DNA existe um emparelhamento específico de bases. V–Na molécula de DNA a timina forma com a adenina três ligações de hidrogénio, enquanto entre a citosina e a guanina se formam duas ligações de hidrogénio. Fig1 1.2 Em que podem diferir moléculas de DNA de espécies diferentes? 2. O DNA transmite informação em dois momentos da vida da célula representados na figura 2. 48
  49. 49. 2.1 Identifique os fenómenos assinalados por I, II e III respectivamente. 2.2 Sob ponto de vista químico, em que diferem as moléculas A e B? 2.3 Faça a legenda do esquema III. 2.4 Designe o tripleto GCU. Fig2 3. Os esquemas A,B e C da figura 3 representam diferentes momentos da síntese de um polipeptídeo. Fig3 3.1 Identifique o organito responsável pelo processo representado. 3.2 No final da tradução da mensagem a que se refere a fig3,quantos aminoácidos constituem a cadeia polipeptídica sintetizada? 49
  50. 50. 3.3 Indique a constituição do anti-codão relativo a cada um dos aminoácidos referidos no esquema C. 3.4 Qual a sequência de tripletos de DNA correspondente à mensagem transcrita? 4. Com o objectivo de comprovar os mecanismos da informação hereditária, GRIFFITH e seus colaboradores, em 1928,realizaram experiências utilizando animais de laboratório (ratos) e bactérias que provocam a pneumonia. A bactéria responsável pela pneumonia é o pneumococos (Diplococcus pneumoniae) o qual se apresenta sob duas formas diferentes: - bactéria capsulada, altamente patogénica, de rápida multiplicação nos organismos infectados( forma S); - bactéria não capsulada, não patogénica, fagocitada pelos leucócitos dos organismos infectados ( forma R). GRIFFITH utilizou inicialmente quatro grupos de ratos saudáveis, nos quais inoculou pneumococos nas seguintes condições: 1º grupo – injectou bactérias vivas, do tipo S; os ratos rapidamente morreram de pneumonia; 2º grupo – injectou bactérias vivas, do tipo R; os ratos não demonstraram qualquer reacção; 3º grupo – injectou bactérias do tipo S, mortas previamente pelo calor; os ratos não foram afectados; 4º grupo – injectou uma mistura de bactérias tipo R vivas, e bactérias tipo S, mortas pelo calor; os ratos morreram de pneumonia e, no seu sangue, foram encontradas bactérias vivas do tipo S. Mais tarde, a um 5º grupo de ratos, injectou uma mistura de bactérias vivas do tipo R, e bactérias do tipo S previamente mortas pelo calor e às quais foram retiradas as suas cápsulas proteicas; os ratos morreram também. 4.1 Qual a característica dos pneumococos do tipo S que lhes confere elevado poder patogénico? 4.2 As bactérias são seres Procariontes. Explique o significado desta afirmação. 50
  51. 51. 4.3 Como se interpretam os resultados da experiência? __a pneumonia é provocada pela cápsula dos pneumococos tipo S; __houve uma “ressurreição” dos pneumococos tipo S; __os pneumococos tipo R, em presença dos pneumococos tipo S, adquirem a capacidade de provocar pneumonia; __os pneumococos tipo R, em presença dos pneumococos tipo S, multiplicam-se originando pneumococos tipo S.(Transcreva a opção correcta) 4.4 Sabendo que as bactérias são basicamente constituídas por: __uma cápsula envolvente; __um hialoplasma de natureza proteica; __uma macromolécula de ácido nucleico. Descreva uma experiência em que se possa comprovar qual destes três constituintes é, no pneumococos tipo S, responsável pelo seu poder patogénico. 5. Observe os diagramas da figura 4 A e B, que representam respectivamente um troço da estrutura primária da molécula de insulina e a porção de molécula responsável pela sua transmissão hereditária. Fig.4 Com base nos dados fornecidos represente: 5.1 A porção de molécula de mRNA responsável pela síntese do troço de insulina na figura 4. 5.2 Os anticodões correspondentes aos aminoácidos valina e cistina. 5.3 No boi, o troço correspondente à porção de molécula de insulina, atrás referido, é: ...val – glu – gln – cis – cis... ( glu – glutamina ) 51
  52. 52. Das opções que se seguem, transcreva aquela que melhor justifica a diferença existente nas moléculas de insulina das duas espécies. __ Erro na transcrição do mRNA do boi. __ Erro na transcrição do tRNA do ácido glutâmico. __ Deficiência na síntese da insulina __ Modificação no gene da insulina. __ Alteração na tradução do mRNA do boi. 6. A figura 5 representa a evolução dos cromossomas durante o ciclo celular e o tempo de duração em percentagem. Fig 5. 6.1 Identifique cada uma das fases X, Y e Z. 6.2 Refira o fenómeno que caracteriza a fase X. 6.3 Transcreva para a folha de teste, a correspondência entre os números da figura 5 e cada uma das letras das seguintes afirmações: A – Migração polar dos cromatídeos. B – Formação da placa equatorial. C – Reaparecimento da membrana nuclear. D – Encurtamento dos cromossomas por espiralização. E – Despiralização dos cromossomas. 6.4 Indique o nome das fases da mitose assinaladas na figura 5,com os números 2 e 3. 52
  53. 53. 10º ano 1. A figura 1 mostra como substâncias capturadas do meio externo, assim como partes componentes da própria célula, sofrem digestão intracelular. FIG 1 1.1. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas aos processos ilustrados na figura. (A) Os lisossomas (1) são pequenas vesículas que contêm enzimas responsáveis pela digestão intracelular. (B) A autofagia (2) pode representar um meio de reciclagem do material celular. (C) Os vacúolos digestivos (3) originam-se da fusão de lisossomos com vesículas fagocíticas ou pinocíticas. (D) Os vacúolos residuais (4) são bolsas membranosas onde se processa a digestão autofágica. (E) Por exocitose (5) são eliminados os resíduos resultantes da digestão intracelular para o exterior da célula. (F) A figura põe em evidência a função secretora de uma célula glandular. (G) A defesa do nosso organismo e a redução do volume do útero pós parto pode ocorrer por fagocitose. (H) A célula representada pode ser vegetal porque apresenta vacúolos digestivos. 1.2. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. O retículo endoplasmático, o complexo de Golgi e os ribossomas são organitos celulares que desempenham respectivamente as funções de: 53
  54. 54. (A) transporte, secretora e síntese proteica (C) (B) síntese proteica, secretora e transporte secretora (D) transporte, síntese síntese proteica, proteica e transporte e secretora 1.3. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. O ________ intervém na transformação de moléculas provenientes do _________ e que são transferidas até ele por vesículas de transporte (A) retículo endoplasmático […] núcleo (B) complexo de Golgi […] (C) lisossoma […] complexo de Golgi retículo (D) vacúolo digestivo […] lisossoma endoplasmático 1.4. A silicose é uma doença muito comum em trabalhadores que lidam com amianto. Um dos componentes do amianto é a sílica, uma substância inorgânica que forma minúsculos cristais que se podem acumular nos pulmões. As células dos alvéolos pulmonares afectadas por esses cristais fagocitam essas partículas, mas não conseguem digeri-las. Os vacúolos digestivos rompem-se e a célula morre. 1.4.1. As afirmações seguintes dizem respeito à causa da morte celular nos alvéolos pulmonares dos indivíduos com silicose. Seleccione a alternativa que as avalia correctamente. A morte dessas células deve-se: 1. à interrupção da síntese enzimática causada pelo acumulação de sílica no citoplasma. 2. à difusão das enzimas digestivas para todo o citoplasma causando a auto digestão das células. 3. à transformação dos vacúolos digestivos perfurados em vesículas secretoras. (A) 2 e 3 são verdadeiras; 1 é falsa. (C) 2 é verdadeira; 1 e 3 são falsas. (B) 3 é verdadeira; 1 e 2 são falsas. (D) 1 e 2 são verdadeiras; 3 é falsa. 1.4.2. Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. A destruição celular nesta doença está relacionada com organelos citoplasmáticos denominados: 54
  55. 55. (A) centríolos (C) lisossomas. (B) vesícula secretora. (D) complexo de Golgi. 2. Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. As moléculas antes de serem absorvidas pelas células terão de sofrer química, em reacções de _______ podendo essa digestão, nalguns seres ser pluricelulares ser completada em meio ______. (A) síntese […] extracelular (C) condensação […] intracelular (B) análise […] intracelular (D) hidrólise […] extracelular 3. Considere as reacções X e Y ambas reversíveis que envolvem a transformação de biomoléculas REACÇÂO X orgânicas que em cada uma delas estão representadas por A e C. REACÇÂO Y Nas questões de 3.1 a 3.4 seleccione a alternativa que permite preencher os espaços de modo a obter uma afirmação correcta. 3.1. Durante a digestão ocorrem transformações moleculares como a representada em ___ que envolvem reacções de ______. (A) I […] hidrólise (C) II […] hidrólise (B) I […] síntese (D) II […] síntese 3.2. A reacção X envolve _____ como a maltose e a glicose representadas respectivamente por ____ . (A) lípidos […] A e B (C) glícidos […] C e A (B) lípidos […] B e C (D) glícidos […] A e C 3.3. Na reacção Y, A representa um _____ e C representa um ____ . (A) dipeptídeo […] aminoácido (C) dissacarídeo […] monossacarídeo (B) polipeptídeo […] dipeptídeo (D) polissacarídeo […] dissacarídeo 55
  56. 56. 3.4. Na reacção Y, 1 representa uma ligação ____ e 2 e 3 representam respectivamente grupos ____. (A) peptídica […] amina e carboxilo (C) glícosídica […] aldeído e cetona (B) peptídica […] carboxilo e amina (D) glícosídica […] cetona e aldeído 3.5. Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas à estrutura e composição química da membrana celular de acordo com o modelo mais aceite. (A) A sua ultraestrutura baseia-se no modelo do mosaico fluido. (B) As glicoproteínas e glicolípidos envolvidas no reconhecimento de moléculas do meio envolvente dispõem-se nas faces externas e interna da membrana. (C) Fotografias ao microscópio electrónico dos anos 50 mostram duas linhas escuras (proteínas e parte hidrofílica dos fosfolípidos) separadas por uma banda clara (parte hidrofóbica dos fosfolípidos) (D) Admite-se a existência de uma camada contínua de proteínas ligadas às zonas polares dos fosfolípidos. (E) As substâncias lipossolúveis atravessam a bicamada fosfolipídica. (F) Por tratamento para remoção das proteínas, algumas destacam-se facilmente da membrana enquanto que outras não. (G) Da fusão em laboratório de células humanas com células de rato resultam células híbridas onde as proteínas da membrana, previamente marcadas, aparecem misturadas. (H) Ocasionalmente há movimentos transversais de fosfolípidos de uma camada para outra bem como de algumas proteínas. II Observe a figura 2 que apresenta vários tipos de transporte, que permitem a passagem da glicose, através da célula intestinal, do lúmen do intestino até o sangue, durante a primeira fase da absorção. 56
  57. 57. FIG 2 6. Nas questões de 1.1 a 1.4 seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta, de acordo com os dados da figura. (A) A glicose é um produto da digestão________ que ocorre num tubo digestivo _______. (A) extracorporal […] completo (C) extracelular […] completo (B) extracorporal […] incompleto (D) extracelular […] incompleto (B) A absorção da glicose para o ________faz-se através das ______ das células epiteliais do intestino. (A) meio interno […] vilosidades (C) (B) meio externo […] vilosidades microvilosidades (D) meio meio interno […] externo […] microvilosidades (C) O transporte da glicose do lúmen intestinal para a célula epitelial do intestino é transporte _________ feito em simultâneo com o do sódio, ________ gradiente de concentração. (A) passivo […] a favor do (C) activo […] a favor do (B) passivo […] contra o (D) activo […] contra o 57
  58. 58. (D) A bomba de Na+/K+ garante uma __________ concentração de __________ no meio extracelular, o que possibilita o co-transporte de glicose/Na +. (A) elevada […] Na+ (C) baixa […] Na+ (B) elevada […] K+ (D) baixa […] K+ 7. O gráfico da figura 3 refere a variação da concentração de glicose no intestino e no sangue, ao longo do tempo de absorção da glicose. Concentração da glicose no lúmen intestinal Concentração da glicose no sangue T0 T1 T2 Tempo FIG 3 Classifique como verdadeira (V) ou falsa (F) cada uma das seguintes afirmações, relativas aos dados do gráfico. (A) No início da absorção a concentração de glicose no intestino é superior à do sangue. (B) A velocidade de difusão da glicose aumenta à medida que se atinge o tempo T 1. (C) O tempo T1 corresponde ao momento em que a glicose já não passa para o sangue. (D) Até ao tempo T1 o gradiente de concentração da glicose entre os dois meios vai diminuindo e depois aumenta. (E) O sangue vai se tornando cada vez mais hipertónico. (F) A passagem da glicose não envolve gastos de energia durante a absorção. (G) O transporte da glicose ao longo de toda a absorção é sempre mediado. (H) A partir do tempo T1 o transporte da glicose é passivo. 8. Explique, com base nos dados da figura 2 e do gráfico da figura 3, de que modo os mecanismos de transporte mediados da glicose permitem a sua absorção total para o sangue, não havendo assim perdas de glicose por egestão. 58
  59. 59. 9. O tubo digestivo representado apresenta características que tornam mais eficiente quer a digestão quer a absorção. Relacione três características estruturais do tubo digestivo com o seu contributo para a eficácia destes processos. III 1. Observe atentamente o quadro da Figura 4 onde se representam os resultados experimentais de FIG 4 osmose em tecidos vegetais quando sujeitos a meios de montagem com diferentes concentrações. No procedimento experimental foram utilizados cubos de batata com volume e peso aproximados, Soluções de Início da experiência Fim da experiência sacarose (meio de Volume dos Peso inicial Volume dos Peso final (g) cubos (mm3) (g) cubos (mm3) A (0%) 120 0,38 212 0,54 B (5%) 120 0,41 207 0,48 C (20%) 120 0,39 120 0,39 D (30%) 120 0,39 68 0,36 montagem) colocados em três soluções contendo sacarose (dissacarídeo que não atravessa a membrana citoplasmática devido ao seu elevado peso molecular) e em água destilada (0% de sacarose). Após algumas horas voltou a avaliar-se o seu volume e peso tendo sido registadas as alterações. Após ter analisado atentamente do quadro responda às seguintes questões: 1.1 Seleccione a alternativa que completa a frase seguinte, de forma a obter uma afirmação correcta. O problema que esteve na base do procedimento executado pelos alunos foi: (A) Como varia a quantidade de água nas células da batata com a variação da concentração de sacarose? (B) Qual o organelo celular que é responsável pelas alterações do volume dos cubos de batata? (C) Qual o efeito da concentração da sacarose dos meios de montagem, nas dimensões das células da batata? 59
  60. 60. (D) Como varia a concentração da sacarose dos meios de montagem na presença da batata? 1.2 Seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. Neste procedimento a(s) variável(is) independente(s) __________ e a(s) dependente(s) _________. (A) é a concentração da sacarose […] são o volume e peso dos cubos de batata. (B) são o volume e peso dos cubos de batata […] é a concentração da sacarose (C) são a concentração da sacarose e o volume dos cubos de batata […] é o peso dos cubos de batata. (D) são a concentração da sacarose e o peso dos cubos de batata […] é o volume dos cubos de batata. 1.3 Nas questões de 1.3.1 a 1.3.5 seleccione a alternativa que permite preencher os espaços, de modo a obter uma afirmação correcta. 1.3.1 Quando os cubos de batata foram colocados no meio de montagem com a solução _______, verificou-se _______ de água por osmose ficando as células vegetais num estado de _______. (A) D [...] entrada [...] turgescência (C) D [...] saída [...] plasmólise (B) A [...] saída [...] plasmólise (D) C [...] entrada [...] turgescência 1.3.2 O meio de montagem _______ é considerado _______, já que não levou à alteração dos parâmetros volume e peso dos cubos de batata. (A)A [...] hipotónico (C) C [...] isotónico (B)B [...] hipertónico (D) D [...] hipotónico 1.3.3 A solução com_______ potencial hídrico é a D e o cubo de batata onde a pressão osmótica era maior é o __ . (A) maior […] A (C) menor […] A (B) maior […] D (D) menor […] D 60
  61. 61. 1.3.4 O meio de montagem _______ é aquele em que se verifica uma maior velocidade de entrada das moléculas de água por osmose, enquanto que o meio de montagem _______ é aquele em que se verifica um valor da pressão de parede menor. (E) A [...] A (G) D [...] D (F) B [...] D (H) A [...] D 1.3.5 Se a experiência tivesse sido repetida com os cubos de batata cozidos os resultados obtidos teriam sido ____ descritos, porque a osmose é um processo _____ da actividade celular. 2. O gráfico da figura 5 mostra a variação do volume celular em função do tempo em dois tubos que contém suspensões de células animais. A seta indica o momento em que foi adicionada uma solução do soluto A no tubo 1 e uma solução do soluto B no tubo 2. Grupo I Questão 1.1 1.2 1.3 1.4.1 1.4.2 2 3.1 3.2 3.3 3.4 3.5 Cotação 12 6 6 6 6 6 6 6 6 6 12 Grupo II Questão 1.1 1.2 1.3 1.4 2 3 4 Cotação 6 6 6 6 12 12 20 Grupo III Questão 1.1 1.2 1.3.1 1.3.2 1.3.3 1.3.4 1.3.5 2 Cotação 6 6 6 6 6 6 6 12 61
  62. 62. Explique, de que modo as concentrações das soluções adicionadas, as características do soluto e a sua capacidade de atravessar a membrana, são responsáveis pela a variação de volume celular em cada uma das situações. FIG 5 62
  63. 63. Critérios Específicos de Correção do Teste QUESTÕESRespostas I 1.1 Verdadeiras: A, B, C, E; Falsas: D, F, G, H 1.2 1.3 1.4.1 1.4.2 2 3.1 3.2 3.3 3.4 3.5 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos Opção A Opção B Opção C Opção C Opção B Opção A Opção D Opção A Opção B Verdadeiras: A, E, F, G; H Falsas: B, C, D COTAÇÃO 12 6 6 6 6 6 6 6 6 6 12 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos II 1.1 1.2 1.3 1.4 2 Opção C Opção C Opção A Opção A Verdadeiras: A, D, E, G; Falsas: B, C, F, H 3 7 ou 8 – 12 pontos; 5 ou 6 – 8 pontos; 3 ou 4 – 4 pontos; 0, 1 ou 2 – 0 pontos -A absorção inicial da glicose para o sangue faz-se por difusão facilitada/a favor do 12 6 6 6 6 12 gradiente de concentração, até ao momento em que se atinge o equilíbrio de concentrações de glicose no lúmen intestinal e sangue. - A partir daí a absorção continua a fazer-se no mesmo sentido mas por transporte 4 activo/ contra o gradiente de concentrações e por isso com gasto de energia. - Tubo digestivo completo/com duas aberturas, permite um movimento 20 unidireccional onde não há mistura dos resíduos não digeridos com os prontos a absorver, faz um aproveitamento mais eficaz dos alimentos. - Os vários órgãos ao longo do tubo digestivo permitem, a digestão e absorção sequencial/a produção de enzimas digestivas diferentes (ex. Maltase só no intestino dado que só aí aparece a maltose resultante do desdobramento do amido) o que é mais económico e rentável para o organismo. - As válvulas coniventes, vilosidades e microvilosidades intestinais, aumentam a área de contacto com o alimento tornando a absorção mais eficaz. 63
  64. 64. III 1.1 1.2 1.3.1 1.3.2 1.3.3 1.3.4 1.3.5 2 Opção A Opção A Opção C Opção C Opção C Opção D Opção B A solução adicionada ao tubo 1 é hipertónica em relação ao meio intracelular e por 6 6 6 6 6 6 6 12 isso o volume celular diminui, pois há saída de água (mais rápida que a entrada da glicose) numa tentativa de equilíbrio de concentrações nos dois meios. O soluto A consegue atravessar a membrana, entrando na célula por difusão pouco depois, e fazendo com que a água volte a entrar para a célula (que com a entrada da glicose e saída anterior da água ficou hipertónica) que aumenta/retoma o seu volume. A solução adicionada ao tubo 2 é igualmente hipertónica mas como o soluto B não consegue atravessar a membrana, verifica-se apenas a saída de água (do meio hipotónico para o hipertónico) e a redução do volume celular que se mantém reduzido. TOTAL Nota: 200 Se o gráfico tivesse este aspecto diríamos também que ambas as soluções eram hipertónicas em relação ao meio intracelular, embora a do tubo 2 fosse mais hipertónica que a do tubo 1 e que nem o soluto A nem o B conseguiu atravessar a membrana para entrar na célula. Assim só há saída da água (por osmose) responsável pela redução do volume celular (plasmólise). Itens de resposta aberta Os critérios de classificação dos itens de resposta aberta apresentam-se organizados por níveis de desempenho. A cada nível de desempenho corresponde uma dada pontuação. Se a resposta contiver informação contraditória em relação a qualquer um dos tópicos considerados correctos é invalidada a classificação do tópico em questão. As respostas, desde que correctas, podem não apresentar exactamente os termos e/ou as expressões constantes dos critérios específicos de classificação, desde que a linguagem usada em alternativa seja adequada e rigorosa. (1) Itens de resposta aberta curta A classificação da resposta a este item é feita em função do enquadramento da mesma num dos níveis de desempenho, de acordo com a tabela seguinte: 64
  65. 65. Nível Descritor Classificação (pontos) 2 A resposta contempla os dois tópicos seleccionados 12 1 A resposta contempla apenas um dos tópicos seleccionados 6 Nota – No caso em que a resposta não atinja o nível 1 de desempenho, a classificação a atribuir é zero pontos. (2) Itens de resposta aberta extensa A classificação a atribuir traduz a avaliação simultânea das competências específicas da disciplina e das competências de comunicação escrita em língua portuguesa. A avaliação das competências de comunicação escrita em língua portuguesa contribui para valorizar a classificação atribuída ao desempenho no domínio das competências específicas da disciplina. Esta valorização é cerca de 10% da cotação do item e faz-se de acordo com os níveis de desempenho a seguir descritos: A classificação da resposta a este item é feita em função do enquadramento da mesma num dos níveis de desempenho, de acordo com a tabela seguinte: 65
  66. 66. Descritores de desempenho do domínio da comunicação escrita em língua portuguesa Níveis Descritores do nível de desempenho no domínio específico da disciplina 1 2 3 A resposta contempla os três tópicos solicitados 18 19 20 2 A resposta contempla dois dos tópicos solicitados 12 13 14 1 Níveis 3 A resposta contempla apenas um dos tópicos solicitados 5 6 7 Nota – No caso em que a resposta não atinja o nível 1 de desempenho no domínio específico da disciplina, a classificação a atribuir é zero pontos 66
  67. 67. 10º ano 7. O diagrama da Fig 1 representa, simplificadamente, alguns processos que ocorrem ao nível das membranas biológicas. 7.1. Do conjunto de transportes representados, indique aquele que corresponde a: __Difusão simples __Transporte activo __Difusão facilitada __Osmose 7.2. Faça corresponder a cada uma das seguintes descrição uma das letras(A, B, C ou D) do esquema da Fig 1. __A célula gasta energia do A TP. __A glicose entra. na célula a favor do gradiente de concentração, mediado por permeases. FIG 1 __O cloreto entra a favor do gradiente de concentração, sem intervenção das permeases. __A água move-se de uma solução diluída para uma fortemente concentrada em cloreto de sódio. 8. Na figura 2 está representada esquematicamente a estrutura de uma folha. As setas indicam o trajecto de uma substância. 8.1. A cada uma das afirmações abaixo mencionadas, faça corresponder um dos números da figura 2: __Realiza a função de transporte através de células mortas. __Apresenta células sem cloroplastos, revestidas de cutina. __Sintetiza moléculas orgânicas. __Realiza a função de transporte através de células vivas anucleadas. 8.2. As setas representadas na figura 2 indicam o trajecto de(a): __moléculas orgânicas durante a fotossíntese. __dióxido de carbono durante a fotossíntese. __água durante a gutação. __água quando o ambiente está seco. __água quando o ambiente está húmido. Assinale a opção correcta FIG 2 67
  68. 68. 8.3. O transporte da seiva no tecido assinalado na figura 2 com o número 2 pode ser desencadeado, ao nível da folha, por: __uma redução da pressão de turgescência. __uma perda de água por transpiração. __um aumento da pressão de turgescência. __uma redução na quantidade de moléculas orgânicas. Assinale a opção correcta 8.4. As condições que levam ao fecho dos estomas são: __obscuridade, elevados níveis de CO2, baixos níveis de humidade. __luz, elevados níveis de CO2, baixos níveis de humidade. __obscuridade, baixos níveis de CO2, elevados níveis de humidade. __luz, baixos níveis de CO2, elevados níveis de humidade. Assinale a opção correcta 8.5. De entre os factores abaixo referidos, assinale o que tem menor influência na subida da água, no caule das plantas de grande porte: __Transpiração. __Coesão entre as moléculas de água __Adesão das moléculas de água às paredes celulares. __Pressão radicular. __Existência de forças de tensão a nível das folhas. 8.6. Assinale duas das opções seguintes que, de acordo com a actual teoria do fluxo de massa, correspondem a situações em que o transporte activo está envolvido no movimento do açúcar: __Movimento do açúcar entre as células do mesófilo. __Movimento do açúcar das células do mesófilo para os traqueídos. __Movimento do açúcar das células produtoras para o sistema floémico. __Movimento do açúcar das células dos tubos crivosos para os órgãos de reserva. __Movimento do açúcar entre as células dos tubos crivosos 68
  69. 69. 9. A inter-relação entre níveis circulatório e respiratório assegura níveis de actividade metabólica elevados. Observe os esquemas (de A a C), da Fig 3 que se referem a diferentes organismos animais. 9.1. Indique o grupo sistemático a que pertencem cada um dos esquemas da figura. __Peixes __Anfíbios __Mamíferos 9.2. Identifique os esquemas que correspondem a um tipo de circulação: FIG 1 __Simples __Dupla e completa __Dupla e incompleta 9.2.1. Seleccione o que permite assegurar níveis metabólicos mais elevados. Fundamente a sua resposta. FIG 3 9.3. Considere os sistemas circulatórios dos peixes e dos insectos. Relativamente a esses sistemas circulatórios pode afirmar-se que: __ambos são sistemas circulatórios fechados e em ambos o sangue realiza o transporte de gases respiratórios. __o sistema circulatório é aberto nos insectos e fechado nos peixes e em ambos o sangue realiza o transporte de gases respiratórios. __nos insectos o sistema circulatório é aberto e o sangue não realiza o transporte de gases respiratórios; nos peixes o sistema circulatório é fechado e o sangue realiza o transporte de gases respiratórios. __ambos são sistemas circulatórios abertos e em ambos o sangue não realiza o transporte de gases respiratórios. Assinale a opção correcta 9.4. No gráfico da figura 4 estão representadas as variações da pressão sanguínea em diferentes estruturas do sistema circulatório dos mamíferos. 9.4.1. Faça corresponder a cada uma das expressões abaixo indicadas um dos algarismos ou um dos números romanos do gráfico da figura 4. — Artérias pulmonares — Veia cava 69
  70. 70. — Metade esquerda do coração — Artéria aorta — Vasos onde ocorre a circulação pulmonar 9.4.2. Fundamente a resposta dada na pergunta anterior relativamente à Artéria aorta. FIG 4 9.4.3. Explique as variações da pressão sanguínea, ao nível do ventrículo direito, registadas no gráfico. 10. Analise com atenção a Figura 5, que põe em evidência as inter-relações existentes entre dois organitos celulares A e B presentes numa célula vegetal. 10.1. Como designa cada um dos organitos referidos. A10.2. BIdentifique as funções do organito A e do organito B. A10.3. BQuais as substâncias indicadas pelos números 1, 2, 3 e 4? __ O2 10.4. __Glicose __H2O __CO2 Qual a origem da substância 3, libertada em A? FIG 5 11. Observe a figura 6: 11.1. Faça corresponder as letras A, B e C a cada uma das seguintes etapas da respiração aeróbia. __Ciclo de Krebs transportadora 11.2. __Cadeia __Glicólise Identifique o local de ocorrência de cada uma das etapas: __Cristas mitocôndriais __Matriz mitocôndrial __Hialoplasma 70
  71. 71. 11.3. As substâncias X e Y são respectivamente: __NADH e FADH2 __ FADH2 e CO2 __CO2 e O2 __O2 e NADH Assinale a opção correcta 11.4. FIG 6 Refira qual o receptor final de electrões na fase C. 12. A obtenção de energia pelos seres vivos pode ser feita por processos diferentes. Faça corresponder a cada Afirmação uma letra da Chave. Afirmação Chave __Utiliza dióxido de carbono. A -Fermentação. __Produz oxigénio. B -Respiração aeróbia. __Ocorre apenas na presença de oxigénio C -Ambos os processos anteriores.. __Pode produzir etanol D -Nenhum dos processos anteriores. __É um processo de catabolismo. __A oxidação da glicose é incompleta. __O rendimento energético é de duas moléculas de ATP. __É o único processo de produção de ATP em organismos aeróbios obrigatórios. __Produz ATP unicamente por fosforilação ao nível do substrato __Produz ATP por fosforilação oxidativa. 13. A Figura 6 representa um gráfico obtido por três sensores durante uma experiência que decorreu numa garrafa térmica fechada onde se tinha introduzido leite até metade do seu volume. Utilize dados do gráfico que apoiam que: 13.1. O2 Temperatura algumas bactérias lácteas são aeróbias facultativas. pH 13.2. durante a respiração houve maior libertação de energia do que durante a fermentação. 13.3. durante a fermentação houve produção de ácido láctico. 71
  72. 72. FIG 6 13.4. Justifique a ocorrência da fermentação láctica em células musculares humanas, em situações de esforço físico intenso 72
  73. 73. QUESTÕES CRITÉRIOS DE CORRECÇÃO 1.1 C- Difusão simples D-Transporte activo 1.2. COTAÇÃO B- Difusão 2x4=8 facilitada A- Osmose D- A célula gasta energia do A TP. 2x4=8 B- A glicose entra. na célula a favor do gradiente de concentração, mediado por permeases. C- O cloreto entra a favor do gradiente de concentração, sem intervenção das permeases. A- A água move-se de uma solução diluída para uma fortemente concentrada em cloreto de sódio. 2.1 1- Realiza a função de transporte através de células mortas. (2x4)=8 4- Apresenta células sem cloroplastos, revestidas de cutina. 3- Sintetiza moléculas orgânicas. 2- Realiza a função de transporte através de células vivas 2.2 anucleadas. As setas representadas na figura 2 indicam o trajecto da água 3 2.3 quando o ambiente está seco. O transporte da seiva no tecido assinalado na figura 2 com o 3 número 2 pode ser desencadeado, ao nível da folha, por uma 2.4 perda de água por transpiração. As condições que levam ao fecho dos estomas são 3 obscuridade, elevados níveis de CO2, baixos níveis de 2.5 humidade. De entre os factores abaixo referidos, o que tem menor 3 influência na subida da água, no caule das plantas de grande 2.6 porte é a Pressão radicular. De acordo com a actual teoria do fluxo de massa, o transporte (2x3)=6 activo está envolvido no movimento do açúcar das células produtoras para o sistema floémico e das células dos tubos 3.1 3.2 3.2.1 crivosos para os órgãos de reserva. B- Peixes C- Anfíbios A- Mamíferos (2x3)=6 B- Simples A- Dupla e completa (2x2)=4 A, porque não havendo mistura de sangues haverá maior 6 3.3 quantidade de O2 a chegar às células. Nos insectos o sistema circulatório é aberto e o sangue não 3 realiza o transporte de gases respiratórios; nos peixes o sistema circulatório é fechado e o sangue realiza o transporte de gases 3.4.1 respiratórios. 1- Artérias pulmonares 7- Veia cava III- (2x5)=10 Metade esquerda do coração 4- Artéria aorta pulmonar II- Vasos onde ocorre a circulação 73
  74. 74. 74
  75. 75. 14. A Fig 7 representa três tipos de superfícies respiratórias(A, B e C) de alguns animais. 14.1. Identifique os esquemas relativos a cada uma das superfícies respiratórias. __Branquial __Pulmonar FIG 7 __Traqueal 14.2. As superfícies respiratórias A, B e C poderão encontrar-se respectivamente nos seres: __Planária, peixe e gafanhoto. __Gafanhoto, peixe e rato. __Minhoca, caracol e pato. __Gafanhoto, rato e rã. Assinale a opção correcta 14.3. Qual ou quais dos esquemas corresponde(m) a um processo de difusão corporal indirecta. Fundamente a sua resposta. 14.4. Mencione duas características das superfícies respiratórias que, em todos os organismos, permitem a ocorrência de trocas gasosas fisiologicamente eficientes. 14.5. Um problema enfrentado pelos organismos de habitat terrestre nas trocas gasosas é: __ a demasiada evaporação na superfície respiratória. __ tanto o oxigénio como o dióxido de carbono poderem entrar na circulação sanguínea. __ o ar ser mais rico em oxigénio do que a água. __ o ar ser menos rico em oxigénio do que a água. __ precisarem de gastar energia na ventilação pulmonar. Assinale a opção correcta 75
  76. 76. 76

×