Diretrizes Curriculares  Administração de Empresas
Roteiro de Aula <ul><li>O Ensino de Administração no Brasil </li></ul><ul><li>Crescimento no Número de Cursos  </li></ul><...
O Ensino de Administração no Brasil <ul><li>Muito Recente! (1941)  ESAN/SP </li></ul><ul><li>Acentua-se com o desenvolvime...
O Ensino de Administração no Brasil <ul><li>«Explosão» do n º  de cursos (1985 / 95) </li></ul><ul><li>ANGRAD (1991) </li>...
Crescimento no Número de Cursos Número de Cursos x Décadas Fonte: MEC - Dados compilados pelo CFA
O porquê das Diretrizes Curriculares... <ul><li>Problema:  </li></ul><ul><ul><li>Currículos Mínimos (1993) </li></ul></ul>...
O porquê das Diretrizes Curriculares... <ul><li>CFA / ANGRAD / MEC (2004) </li></ul><ul><li>Diretrizes? </li></ul><ul><ul>...
Diretrizes Atuais <ul><li>Objetivo:  </li></ul><ul><ul><li>Um curso mais ágil, enxuto, integrado à realidade local. </li><...
Diretrizes Atuais <ul><li>Básico (50%): </li></ul><ul><ul><li>Estudos Humanos, Comunicativos, Simbólicos,  Artísticos e de...
Diretrizes Atuais <ul><li>Específico (50%): </li></ul><ul><ul><li>Especialização em determinada área </li></ul></ul><ul><u...
Diretrizes Autais <ul><li>Exigências no Projeto Pedagógico: </li></ul><ul><ul><li>Objetivos gerais e vocação do curso; </l...
Diretrizes Autais <ul><li>Exigências no Projeto Pedagógico: </li></ul><ul><ul><li>Preocupação com Incentivo à pesquisa; </...
Diretrizes Autais <ul><li>3.000h  ≈ 4 Anos </li></ul><ul><li>Reconhece e incentiva a prática de Atividades Complementares ...
<ul><li>Resumindo... Diretrizes para... </li></ul><ul><li>Um melhor profissional: </li></ul><ul><ul><li>Maior  « lateralid...
<ul><li>Obrigado! </li></ul><ul><li>Jorge Manuel Lage Fernandes </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Diretrizes Curriculares Administração de Empresas

2.908 visualizações

Publicada em

Diretrizes Curriculares dos Cursos de Administração de Empresas

Publicada em: Tecnologia, Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.908
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
33
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
81
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Diretrizes Curriculares Administração de Empresas

  1. 1. Diretrizes Curriculares Administração de Empresas
  2. 2. Roteiro de Aula <ul><li>O Ensino de Administração no Brasil </li></ul><ul><li>Crescimento no Número de Cursos </li></ul><ul><li>O porquê das Diretrizes Curriculares </li></ul><ul><li>Diretrizes Atuais do Curso de Administração </li></ul>
  3. 3. O Ensino de Administração no Brasil <ul><li>Muito Recente! (1941) ESAN/SP </li></ul><ul><li>Acentua-se com o desenvolvimento econômico </li></ul><ul><li>Regulamentação (1965) </li></ul><ul><li>Primeiro currículo – Técnico (1966) </li></ul><ul><ul><li>Matemática / Contabilidade / TGA </li></ul></ul><ul><ul><li>Estatística / Direito Administrativo </li></ul></ul><ul><li>Surgem então CRAs </li></ul><ul><li>Pós Graduação (FGV 1965 – 1975) </li></ul><ul><li>ANPAD (1973) – 8 Programas </li></ul>
  4. 4. O Ensino de Administração no Brasil <ul><li>«Explosão» do n º de cursos (1985 / 95) </li></ul><ul><li>ANGRAD (1991) </li></ul><ul><li>Habilitações Específicas (CRF – 1993) </li></ul><ul><li>Administação no «Provão» (1996) </li></ul><ul><li>Novas Diretrizes Curriculares (2004) </li></ul><ul><li>Retificação da Resolução Ant. (2005) </li></ul><ul><ul><li>Administração: Agroindustrial, Bancária, de Bares e Restaurantes e outras 248 </li></ul></ul><ul><ul><li>Bacharelado em Administração </li></ul></ul>
  5. 5. Crescimento no Número de Cursos Número de Cursos x Décadas Fonte: MEC - Dados compilados pelo CFA
  6. 6. O porquê das Diretrizes Curriculares... <ul><li>Problema: </li></ul><ul><ul><li>Currículos Mínimos (1993) </li></ul></ul><ul><ul><li>Descaracterização.... </li></ul></ul><ul><ul><li>“ Cursos que fogem cada vez mais do projeto pedagógico da área de Administração e aproximam-se da especialidade” (RAB, 2005). </li></ul></ul>&quot;Um líder que seja um bom administrador, mas tecnicamente medíocre, é geralmente mais útil à empresa do que se ele fosse um técnico brilhante mas, um administrador medíocre” (Henry Fayol)
  7. 7. O porquê das Diretrizes Curriculares... <ul><li>CFA / ANGRAD / MEC (2004) </li></ul><ul><li>Diretrizes? </li></ul><ul><ul><li>Etimologia: latim medieval directrice </li></ul></ul><ul><ul><li>Linha que regula o traçado de um caminho ou estrada </li></ul></ul><ul><ul><li>Normas de procedimento </li></ul></ul>
  8. 8. Diretrizes Atuais <ul><li>Objetivo: </li></ul><ul><ul><li>Um curso mais ágil, enxuto, integrado à realidade local. </li></ul></ul><ul><ul><li>Organização de um modelo pedagógico capaz de adaptar-se à dinâmica das demandas da sociedade... </li></ul></ul><ul><li>Conteúdo: </li></ul><ul><ul><li>2 Campos Principais: Básico e Específico </li></ul></ul>
  9. 9. Diretrizes Atuais <ul><li>Básico (50%): </li></ul><ul><ul><li>Estudos Humanos, Comunicativos, Simbólicos, Artísticos e de Investigação Científica e suas Tecnologias; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estudos Administrativos, Gerenciais, Organizacionais, Estratégicos e suas Tecnologias; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estudos Econômicos, Financeiros, de Mercado e de Relações Internacionais e suas Tecnologias; </li></ul></ul><ul><ul><li>Estudos Quantitativos e suas Tecnologias. </li></ul></ul>
  10. 10. Diretrizes Atuais <ul><li>Específico (50%): </li></ul><ul><ul><li>Especialização em determinada área </li></ul></ul><ul><ul><li>Explicitação da identidade do curso </li></ul></ul><ul><ul><li>Regionalidade </li></ul></ul><ul><li>Mudança no Estágio: </li></ul><ul><ul><li>Deixa de fazer parte da conclusão do curso </li></ul></ul><ul><ul><li>Passa a integrar a estrutura curricular em sua integralidade </li></ul></ul><ul><ul><li>Pode ser realizado na própria instituição </li></ul></ul>
  11. 11. Diretrizes Autais <ul><li>Exigências no Projeto Pedagógico: </li></ul><ul><ul><li>Objetivos gerais e vocação do curso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Cargas horárias das atividades didáticas e da integralização do curso; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formas de realização da interdisciplinaridade; </li></ul></ul><ul><ul><li>Modos de integração entre teoria e prática; </li></ul></ul><ul><ul><li>Formas de avaliação do ensino e da aprendizagem; </li></ul></ul><ul><ul><li>Modos de integração entre graduação e pós-graduação; </li></ul></ul>
  12. 12. Diretrizes Autais <ul><li>Exigências no Projeto Pedagógico: </li></ul><ul><ul><li>Preocupação com Incentivo à pesquisa; </li></ul></ul><ul><ul><li>Concepção e composição das atividades de estágio curricular supervisionado, (formas e regulamento); </li></ul></ul><ul><ul><li>Concepção e composição das atividades complementares; </li></ul></ul><ul><ul><li>Trabalho de curso sob as modalidades monografia, projeto de iniciação científica ou projetos de atividades, centrados em área teórico-prática ou de formação profissional. </li></ul></ul>
  13. 13. Diretrizes Autais <ul><li>3.000h ≈ 4 Anos </li></ul><ul><li>Reconhece e incentiva a prática de Atividades Complementares </li></ul><ul><ul><li>Entretanto não podem ultrapassar 20% do curso (Portaria MEC 4.059/2004) </li></ul></ul><ul><li>Trab. Conclusão de Curso  Trabalho de Curso </li></ul>
  14. 14. <ul><li>Resumindo... Diretrizes para... </li></ul><ul><li>Um melhor profissional: </li></ul><ul><ul><li>Maior « lateralidade »: Análise orientada por uma multiplicidade de fatores </li></ul></ul><ul><ul><li>Compreensão das bases gerais científico-técnicas, sociais e econômicas </li></ul></ul><ul><ul><li>Capaz de resolver problemas: lidar com situações de incerteza, imprevisibilidade e instabilidade </li></ul></ul>
  15. 15. <ul><li>Obrigado! </li></ul><ul><li>Jorge Manuel Lage Fernandes </li></ul><ul><li>[email_address] </li></ul>

×