Ratios

10.098 visualizações

Publicada em

Aula de Gestão Financeira sobre Rácios

Ratios

  1. 1. Rácios<br />
  2. 2. O que são rácios?<br />Os rácios expressam a relação entre duas quantidades<br />São normalmente expressos sob a forma de quociente e apresentados em percentagem. <br />MACH =Velocidade de um objectoVelocidade do som<br /> <br />
  3. 3. Porquê utilizar rácios?<br />Os rácios proporcionam e facilitam comparações:<br />Entre rubricas<br />Históricas<br />Entre rácios<br />Com orçamentos<br />Com médias da indústria<br /><ul><li>Como está o seu marido?
  4. 4. Comparado com quê?</li></li></ul><li>Tipos de rácios<br />Rendibilidade<br />Alavancagem<br />Liquidez<br />Eficiência<br />
  5. 5. Rácios de rendibilidade<br />Medem a capacidade da empresa para gerar lucros.<br />Ou seja, para gerar rendimentos e controlar gastos.<br />
  6. 6. % Resultado Bruto<br />% Resultado Bruto= Resultado brutoVendas e serviços prestados<br />Indica quanto é preciso dispender em gastos directos para obter um euro de rendimento.<br />A evolução da % Resultado Bruto é um indicador extremamente importante.<br /> <br />GROSS MARGIN * MARGEM BRUTA * RENDIBILIDADE BRUTA DAS VENDAS<br />
  7. 7. % Resultado Operacional<br />% Resultado Operacional=Resultado operacionalVendas e serviços prestados<br />Indica a totalidade do desempenho operacional da empresa.<br />A evolução da % Resultado Operacional é um indicador extremamente importante.<br /> <br />OPERATING MARGIN * MARGEM OPERACIONAL * RENDIBILIDADE OPERACIONAL DAS VENDAS<br />
  8. 8. % Resultado Líquido<br />% Resultado Líquido=Resultado líquido do períodoVendas e serviços prestados<br />Indica a totalidade do desempenho da empresa, incluindo gastos de financiamento e impostos.<br />Taxas de juro e de imposto são variáveis que a empresa não controla.<br />Deve-se atentar à sua evolução histórica e comparar com os valores da indústria.<br /> <br />NET PROFIT % * % LUCRO LÍQUIDO * MARGEM LÍQUIDA * RENDIBILIDADE LÍQUIDA<br />
  9. 9. Rendibilidade do Activo<br />Rendibilidade do Activo=Resultado líquido do períodoTotal do Activo<br />Indica qual a percentagem do dinheiro investido na empresa que se transforma em lucro.<br />Deve-se atentar à sua evolução histórica e comparar com os valores da indústria.<br />Um valor demasiado elevado pode indicar subinvestimento ou “criatividade”.<br /> <br />RETURN ON ASSETS * ROA<br />
  10. 10. Rendibilidade do Investimento<br />Originalmente idêntico à Rendibilidade do Activo hoje em dia pode ter vários significados:<br />Rendibilidade de um dado investimento<br />Rendibilidade de um equipamento<br />Rendibilidade de um programa de formação<br />Rendibilidade de uma aquisição<br />RETURN ON INVESTMENT * ROI<br />
  11. 11. Rendibilidade do Capital Próprio<br />Rendibilidade do Capital Próprio=Resultado líquido do períodoTotal do Capital Próprio<br />Indica qual a percentagem do dinheiro investido pelos proprietários que se transforma em lucro.<br />Deve-se atentar à sua evolução histórica e comparar com os valores da indústria.<br />Um valor demasiado elevado pode indicar demasiada alavancagem financeira.<br /> <br />RETURN ON EQUITY * ROE<br />
  12. 12. Rácios de alavancagem<br />Medem a utilização de dívida pela empresa.<br />A dívida permite a uma empresa utilizar mais activos do que seria possivel apenas com o capital próprio nela investido.<br />
  13. 13. Tipos de alavancagem<br />Alavancagem operacional<br />Rácio entre custos fixos e variáveis.<br />Aumenta-se a A.Operacional para reduzir os custos variáveis.<br /> Alavancagem financeira<br />A proporção dos activos financiada através de dívida.<br />Em qualquer caso quanto maior a alavancagem maior o risco.<br />
  14. 14. Rácio de Endividamento<br />Rácio de endividamento=Total do PassivoTotal do Capital Próprio<br />Indica quanta dívida há por cada euro de capital próprio.<br />Deve-se comparar com os valores da indústria.<br />Muitas vezes superior a 1. A fiscalidade torna atractiva a utilização de dívida.<br /> <br />Não expresso em %<br />DEBTO-TO-EQUITY<br />
  15. 15. Rácio de Autonomia Financeira<br />Rácio de autonomia financeira=Total do Capital PróprioTotal do Activo<br />Indica a proporção dos activos que são financiados com capital próprio.<br />Deve-se atender à evolução histórica e comparar com os valores da indústria.<br /> <br />Não expresso em %<br />
  16. 16. Rácio de Cobertura de Juros<br />Cobertura de Juros=Resultado líquido do períodoGastos de Financiamento<br />Mostra a facilidade com que a empresa pode pagar os juros.<br />Quanto mais próximo de 1 mais difícil a situação da empresa.<br /> <br />Não expresso em %<br />INTEREST COVERAGE<br />
  17. 17. Rácios de liquidez<br />Medem a capacidade da empresa para pagar todas as suas obrigações:<br />Empréstimos<br />Remunerações<br />Fornecedores<br />Impostos<br />Etc.<br />
  18. 18. Liquidez corrente<br />Liquidez corrente=Activo correntePassivo corrente<br />Quanto mais se aproxima de 1 mais fraco está o indicador.<br />Abaixo de 1 indica crise de tesouraria.<br />Muito acima de 1 pode indicar demasiado dinheiro por aplicar.<br /> <br />Não expresso em %<br />CURRENT RATIO * LIQUIDEZ GERAL<br />
  19. 19. Teste ácido<br />Teste ácido=Activo corrente −InventáriosPassivo corrente<br />Retiram-se os inventários porque estes são os menos líquidos dos activos correntes.<br />É desejável um valor acima de 1.<br /> <br />Não expresso em %<br />QUICK RATIO * ACID TEST * LIQUIDEZ REDUZIDA<br />
  20. 20. Rácios de eficiência<br />Indicam a eficiência com que estão a ser geridas alguns dos itens chave do balanço:<br />Inventários<br />Clientes<br />Etc<br />
  21. 21. Dias em inventário<br />Dias em inventário=Inventário MédioCusto das vendas diário<br />Indica o número de dias que o inventário permanece na empresa.<br />O inventário médio é a soma do inventário inicial e final dividido por 2 (há quem use apenas o inventário final).<br />O custo diário das vendas é o custo das vendas dividido por 360.<br />O valor que se obtém dever ser comparado com a média da indústria.<br /> <br />Resultado= Nr. dias<br />DII * INVENTORY DAYS<br />
  22. 22. Rotação do inventário<br />Rotação do inventário=360Dias em inventário<br />Indica quantas vezes num ano se roda o inventário.<br />Tanto este como o anterior são rácios que indicam a eficiência na gestão de inventários.<br />Quanto mais elevada a rotação – ou menor o número de dias em inventário – mais eficiente a gestão e melhor a posição de tesouraria.<br /> <br />Não expresso em %<br />STOCK TURNOVER<br />
  23. 23. Prazo médio de recebimento<br />Prazo médio de recebimento=Clientes sem IVAVendas diárias<br />Indica o tempo médio de conversão de vendas em dinheiro.<br />É um rácio crítico para a gestão de tesouraria.<br />Difere muito consoante a actividade, região, época do ano, conjuntura económica.<br />Pode revelar insatisfação de clientes, atraso na facturação, falta de esforço de cobrança, demasiada agressividade comercial.<br /> <br />Resultado= Nr. dias<br />PRAZO MÉDIO DE COBRANÇA * DAYS SALES OUTSTANDING * AVERAGE COLLECTION PERIOD<br />
  24. 24. Prazo médio de pagamento<br />Prazo médio de pagamento =<br />Fornecedores sem IVACusto diário das vendas e fornecimentos e serviços externos<br />Indica o tempo médio de pagamento a fornecedores.<br />É um rácio crítico para a gestão de tesouraria.<br />Difere muito consoante a actividade, região, época do ano, conjuntura económica.<br />Pode afectar prazos de entrega, preços, linhas de crédito.<br /> <br />Resultado= Nr. dias<br />PRAZO MÉDIO DE COBRANÇA * DAYS PAYABLE OUTSTANDING * AVERAGE COLLECTION PERIOD<br />
  25. 25. Rotação do activo fixo tangível<br />Rotação do AFT =Vendas e serviços prestadosActivo fixo tangível<br />Indica quantos euros em vendas se obtêm por cada euro investido em activos fixos tangíveis.<br />Mede a eficiência da exploração destes activos.<br />Comparar com a indústria e valores históricos.<br />Não é um rácio significativo para a maioria das empresas de serviços.<br /> <br />Resultado= €<br />PPE TURNOVER * PLANT PROPERTY & EQUIPMENT TURNOVER<br />
  26. 26. Rotação do activo<br />Rotação do activo =Vendas e serviços prestadosTotal do activo<br />Indica quantos euros em vendas se obtêm por cada euro investido em activos.<br />Comparar com a indústria e valores históricos.<br />É sempre um rácio importante para a gestão.<br /> <br />Resultado= €<br />TOTAL ASSET TURNOVER<br />
  27. 27. Vendas por empregado<br />Vendas por empregado =Vendas e serviços prestadosNúmero médio de empregados<br />Indica quantos euros em vendas se obtêm por cada pessoa ao serviço da empresa.<br />Comparar com a indústria e valores históricos.<br />Pode ser um rácio crítico para a gestão.<br /> <br />Resultado= €<br />SALES PER EMPLOYEE<br />
  28. 28. DR em % das Vendas<br />Uma forma comum e eficaz para analisar rapidamente a demonstração de resultados de uma empresa é expressar as suas rubricas em termos de percentagem das vendas...<br />
  29. 29. Rácios há muitos...<br />Há muito mais rácios para além destes por exemplo rácios bolsistas<br />Price to Earnings = Cotação / Resultados por acção<br />Market-to-book =Cotação / Valor contabilístico por acção<br />É importante ter rácios relevantes para a indústria em que a empresa se insere e/ou desenvolver rácios pertinentes para a especificidade da empresa.<br />
  30. 30. Central de Balanços do Banco de Portugal<br />O Banco de Portugal começou em 2010 a enviar por email um conjunto de indicadores da empresa, indústria e europeus que incluem:<br />Rácios de rendibilidade, liquidez, actividade.<br />Valores de balanço, demonstração de resultados e fluxos de caixa.<br />

×