marketing digital aula 8

113 visualizações

Publicada em

marketing digital

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
113
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
2
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

marketing digital aula 8

  1. 1. 1 E-mail Marketing Marketing Digital Íthalo Bruno
  2. 2. SUMÁRIO 2  Introdução  Spam  Obtenção de Resultados  Banco de Dados Eficaz  Boas Maneiras no E-mail Marketing  Conclusões
  3. 3. Introdução 3  Junto com as cartas e os correios, surgiu a mala direta.  Uma das formas mais de propaganda.  Utilização reduzida após o surgimento da Internet.
  4. 4. Introdução 4  Junto com o surgimento da Internet e do e-mail, surgiu o e-mail marketing.  Uma das formas mais antigas de propaganda na Internet.
  5. 5. Introdução 5  Na utilização da mala direta, uma empresa envia uma carta com sua propaganda ao endereço do consumidor.  Há um custo embutido devido ao serviço prestado pelos correios  O custo limita a aplicação da mala direta para fins não comerciais.  A identificação limita a possibilidade de envio de correspondências lesivas.
  6. 6. Introdução 6  No caso do e-mail, o custo é irrelevante, sendo possível enviar milhões de e-mails em poucas horas.  Mas não há identificação por falta de legislação específica na Internet.  A combinação do baixo custo com a falta de identificação, possibilitou o aumento da utilização de spam, vírus e golpes, utilizando o e-mail.
  7. 7. Introdução 7  Além disso, os servidores de acesso e softwares de leitura de e-mails têm recursos que permitem classificar mensagens como spam ou golpes.  Possibilita a leitura somente dos e-mails de seu interesse.  Apagar antes de abrir o e-mail
  8. 8. Spam 8  Envio em massa de e-mails não solicitados.  Spiced ham  Salas de bate-papo começaram a usar a palavra para se referir às irritantes mensagens que alguns usuários enviavam para fazer propaganda dos seus produtos.
  9. 9. Spam 9  O Spam se sustenta, e continua existindo, porque funciona para os chamados spammers e os crackers.  O retorno é muito baixo, cerca de 0,005% ou 50 usuários a cada 1 milhão de e-mails.  Invadem os servidores para furtar endereços de e-mail.  No caso de golpes e vírus, o retorno de um único golpe pode ser muito grande e justificar a ação.
  10. 10. Spam 10  Contém boatos, golpes, vírus e outros softwares maliciosos.  Quando contém algum tipo de propaganda, ela está ligada a produtos contrabandeados, ilegais ou de origem duvidosa.
  11. 11. Spam 11  Características:  O spam é mal visto pelo consumidor, estando relacionado a golpes e vírus.  O spam não gera resultados satisfatórios (menos de 0,005%).  É detectável e ficará marcado, e nunca mais será lido pelo consumidor.  O spam é denunciável, e em casos graves, pode fazer com que um servidor bloqueie todas as mensagens originárias daquele endereço.
  12. 12. Obtenção de Resultados 12  Assim como na mala direta, o retorno do e-mail marketing varia muito e depende de uma série de fatores.  Como os endereços de e-mail são obtidos.  Adequação da sua lista de e-mail à mensagem.  Estrutura do e-mail.  Tipo de oferta ou mensagem enviada.  Periodicidade de envio.
  13. 13. Obtenção de Resultados 13  Todos esse fatores influenciam a taxa de retorno.  Existem dois resultados a serem alcançados com o e-mail marketing:  Garantir que um percentual significativo dos e-mails seja lido.  Garantir que haja retorno comercial dos e-mails.
  14. 14. Obtenção de Resultados 14  Como os endereços de e-mail são obtidos  É muito comum hoje em dia recebermos ofertas de empresas que vendem milhões de e-mails definidos como qualificados.  Há quanto tempo estes e-mails foram obtidos.
  15. 15. Obtenção de Resultados 15  Adequação da sua lista de e-mail à mensagem  Relação entre o público-alvo e a mensagem.  É melhor ter uma lista com poucos e-mails, mas com a certeza que cada e-mail pertence a uma pessoa do seu público-alvo.  A quantidade não significa tanto.
  16. 16. Obtenção de Resultados 16  Estrutura do e-mail  “Todos os gatos são pardos”: Endereço e o campo destinado ao assunto do e-mail.  Entre 6 e 10 palavras e ser de fácil leitura.  Alguns servidores de e-mail são configurados para só apresentar imagens e vídeos após a autorização do leitor.  Anexos são muitas vezes confundidos com vírus e podem ser apagados pelo próprio servidor de e-mail.  E-mails que utilizam somente texto podem não ser atraente.  HTML.
  17. 17. Obtenção de Resultados 17  Tipo de oferta ou mensagem enviada  A mensagem deve causar impacto e ser significativa para o consumidor.  Se for um informativo, apresente assuntos relevantes e atuais e não uma descrição dos produtos.  Se for um produto, apresente uma oferta, um desconto, uma vantagem.  Faça com que o consumidor sinta que aquilo é exclusivo e só ofertado por aquele e-mail.
  18. 18. Obtenção de Resultados 18  Periodicidade de envio  Depende diretamente do público-alvo.
  19. 19. Banco de Dados Eficaz 19  Diversas atitudes devem ser tomadas para criar e manter um banco de dados que funcione.  Adquirir uma lista  Utilizar informações já existentes  Página de cadastro  Indicação de amigos  Estratégia integrada  Ações promocionais
  20. 20. Boas Maneiras no E-mail Marketin 20  ABEMED – Associação Brasileira de Marketing Direto  Ética  Registro  Remoção  Cadastro  Arquivos Anexados  Executáveis  Relevância  Frequência  Política de Relacionamento
  21. 21. Exercício 21

×