FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS 
PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS 
GV TECH 
São José dos Campos 
Dezembro/2012
2 
Marcela Di Mambro Rodrigues Gil 
GV TECH 
CORDENADOR ACADÊMICO: FELIPE SPINELLI 
PROFESSOR ORIENTADOR: BRUNO VICENTE DO...
3 
O Trabalho de Conclusão de Curso 
GV TECH 
elaborado por Marcela Di Mambro Rodrigues Gil e aprovado pela Coordenação Ac...
4 
RESUMO 
O Trabalho de Conclusão de Curso da Pós-Graduação em Administração de Empresa da Fundação Getúlio Vargas turma ...
5 
LISTA DE ILUSTRAÇÕES 
A - Tabelas 
Tabela 1 – Pesos atribuídos no 1º Quadrimestre.........................................
6 
B - Gráficos 
Gráfico 1 – Investimentos em Marketing no 1º Quadrimestre.......................................... 
14 
...
7 
C – Figuras 
Figura 1 – Organograma da Empresa GV TECH....................................................................
8 
SUMÁRIO 
1. Introdução............................................................................................... 
...
9 
1. Introdução 
O presente trabalho tem como objetivo demonstrar as atividades exercidas pelos integrantes da GV TECH du...
10 
Este Grupo Industrial faz parte da Reserva de Mercado de Informática de Microcomputadores, que produzem e vendem Deskt...
11 
1.2.3. Valores 
Ser ético na gestão da estrutura organizacional com foco nas pessoas e na excelência empresarial. Ser ...
12 
Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto – USP. Possui cinco anos de experiência na área, tendo trabalhad...
13 
2. Avaliação dos Resultados 
2.1. Primeiro Quadrimestre 
2.1.1. Estratégia 
O objetivo na primeira tomada de decisão f...
14 
em Desktop, (vide Gráfico 1) devido ao fato de ser um produto mais comum para os consumidores e possuir maior disputa ...
15 
Tabela 3: Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no 1º Quadrimestre Descrição Jan/2012 Fev/2012 Mar/2012 Abr/2012 
D...
16 
ficou em 6,5% abaixo em comparação com os mesmos períodos dos anos anteriores (263 colaboradores). 
Por outro lado, fo...
17 
2.1.2.4 Produção 
A empresa baseou-se na previsão de venda dos últimos quatro anos para nortear as decisões relacionad...
18 
O volume de produção demonstrado no Gráfico 7 iniciou com elevada produção visando atender a demanda planejada, mas ap...
19 
Gráfico 8: Evolução dos níveis de estoque no 1º Quadrimestre 
Fonte: Elaboração dos Autores 
2.1.2.5 Finanças 
A análi...
20 
Gráfico 10: Preço de venda praticado no 1º Quadrimestre 
Fonte: Elaboração dos Autores 
Ademais, observa-se que o lucr...
21 
Com o fechamento do primeiro quadrimestre, conseguiu-se visualizar que as metas de lucratividade foram maiores do que ...
22 
Gráfico 13: Evolução do preço das ações no 1º Quadrimestre 
Fonte: Elaboração dos autores 
 O Retorno de Investimento...
23 
 Lucro total: O Gráfico 15 mostra que uma evolução positiva no lucro total de 28% mensal, deve-se à crescente evoluçã...
24 
Avaliando o primeiro quadrimestre do ano a GV TECH teve como meta melhorar seu desempenho financeiro com foco em atend...
25 
Tabela 4: Pesos atribuídos no 2º Quadrimestre OBJETIVOS PESOS ATRIBÍDOS 
Lucro total 
5 
Valor do Mercado (preço da aç...
26 
Gráfico 16: Investimentos em Marketing no período 
Fonte: Elaboração dos autores 
2.2.2.2. Pesquisa e Desenvolvimento ...
27 
Tabela 6: Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no período Descrição Desktop Notebook Workstation TOTAL 
Janeiro 
R...
28 
Porém, a conjuntura econômica nacional começa a se estabilizar a partir de Junho. Neste momento, o RH agiu rapidamente...
29 
Gráfico 19: Salário Mensal no período 
Fonte: Elaboração dos Autores 
2.2.2.4. Produção 
Após análise do 1º quadrimest...
30 
Ao longo do 2º quadrimestre, percebeu-se que o volume de vendas (Gráfico 21) atingido pela empresa aumentou uma média ...
31 
Gráfico 22: Volume produzido no período 
Fonte: Elaboração dos Autores 
Gráfico 23: Evolução dos níveis de estoque no ...
32 
Gráfico 24: Receita de venda obtida no período 
Fonte: Elaboração dos Autores 
Gráfico 25: Preço de venda praticado no...
33 
Gráfico 26: Lucro líquido no período 
Fonte: Elaboração dos Autores 
A empresa manteve uma política de constante aplic...
34 
 Valor de Mercado com relação ao valor das ações na Bolsa de Valores: o valor da ação seguiu a tendência de alta de 2...
35 
 Lucro total: O Gráfico 30 mostra uma evolução positiva no lucro total de 18% mensal, devido à crescente evolução da ...
36 
Liquido, isto representa uma elevação no Lucro Liquido de R$150.000,00 no primeiro quadrimestre para R$245.972,20 no s...
37 
3. Gestão das áreas funcionais 
3.1. Gestão de Operações 
3.1.1. Introdução 
A Gestão de Operações se baseia em fornec...
38 
3.1.4.1. Just in Tme (JIT) 
O sistema Just in Time foi desenvolvido no início da década de 50 na Toyota Motors Company...
39 
Assim o JIT permite a valorização do uso da inteligência das pessoas, ambiente interconectado e participativo, rápida ...
40 
Segundo Wanke (2008) a TOC pode ser aplicada em três diferentes níveis de tomada de decisão: gerência da produção, na ...
41 
3.1.5. Aplicação Prática - Introdução da linha de Tablets na GV TECH 
O planejamento estratégico da produção é essenci...
42 
GV TECH poderá obter melhor resultados nas negociações de preço, uma vez que o volume de compra/venda com os fornecedo...
43 
mês, deverá ser feito o investimento para aumentar 100 unidades fabris, assim a produção do mix de produtos planejada ...
44 
adequação da capacidade produtiva, o treinamento dos novos funcionários e a etapa de pós projeto. 
A produção de Table...
45 
Estima-se também que as estratégias e iniciativas a serem adotadas proporcionará o crescimento de 20% das vendas duran...
46 
3.1.6. Conclusão 
A diretoria de operações atual compreende a necessidade de expansão e melhoria da qualidade da GV TE...
47 
4. Referências 
BERNARDES, Ciro e MARCONDES, Reynaldo C. Teoria Geral da Administração – 
Gerenciando Organizações. 3 ...
48 
5. Anexos 
5.1. Demonstração do resultado em 30/04/2012 
Com o encerramento do quadrimestre foram apurados os valores ...
49 
A GV TECH não precisou em momento algum o auxilio de recursos extras como 
empréstimos e financiamentos. 
Figura 6: Co...
50 
5.4. Demonstração dos lucros/prejuízos acumulados em 30/08/2012 
A GV TECH não precisou em momento algum o auxilio de ...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Quadro de funcionários 2 quadrimestre

577 visualizações

Publicada em

otimo trabalho!

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
577
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Quadro de funcionários 2 quadrimestre

  1. 1. FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS PÓS-GRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO DE EMPRESAS GV TECH São José dos Campos Dezembro/2012
  2. 2. 2 Marcela Di Mambro Rodrigues Gil GV TECH CORDENADOR ACADÊMICO: FELIPE SPINELLI PROFESSOR ORIENTADOR: BRUNO VICENTE DOS SANTOS São José dos Campos - SP 2012 Trabalho de Conclusão de Curso apresentado ao curso de Pós- Graduação em Administração de Empresas, lato sensu, Nível de Especialização, como pré-requisito para a obtenção do título de Especialista.
  3. 3. 3 O Trabalho de Conclusão de Curso GV TECH elaborado por Marcela Di Mambro Rodrigues Gil e aprovado pela Coordenação Acadêmica foi aceito como pré-requisito para a obtenção Curso de Pós-Graduação em Administração de Empresas lato sensu, Nível de Especialização. Data da aprovação: ________ de ______________________ de _______ ________________________________________ FELIPE SPINELLI ________________________________________ BRUNO VICENTE DOS SANTOS
  4. 4. 4 RESUMO O Trabalho de Conclusão de Curso da Pós-Graduação em Administração de Empresa da Fundação Getúlio Vargas turma 13, apresenta o ambiente de Jogos de Negócios pelo Strategy Business Simulation, no qual a turma foi separada em oito grupos de cinco pessoas para simular em jogo a responsabilidade em administrar uma empresa fabricante de microcomputadores, com produção e venda de três produtos: Desktops, Notebooks e Workstations. A empresa GV TECH foi uma das oito empresas concorrentes no mercado, trabalhando com um simulado para nove períodos, sendo o primeiro de teste para conhecer a estratégia do jogo. Com o início do jogo foi estabelecido os pesos atribuídos ao valor de ação, retorno sobre o patrimônio líquido, receita de vendas e lucro total, constituídos como critérios de avaliação. As tomadas de decisões pelos gestores foram assertivas desde o primeiro período, pois a empresa permaneceu em primeiro lugar em todos períodos do jogo dos meses de janeiro a agosto, mostrando que a escolha dos pesos atribuídos foram decisivos no planejamento estratégico das decisões tomadas pelos gestores das áreas de produção, Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento, Recursos Humanos e Finanças. Portanto, o trabalho baseia-se nas estratégias tomadas com as informações adquiridas no decorrer do Strategy, desenvolvendo a capacidade administrativa de cada competidor com suas respectivas áreas de negócios dentro da diretoria da empresa. Adequando os alunos a vivenciarem uma administração simulada com grandes tomadas de decisões numa visão holística com planejamento estratégico, responsabilidade, organização e discernimento do mercado global.
  5. 5. 5 LISTA DE ILUSTRAÇÕES A - Tabelas Tabela 1 – Pesos atribuídos no 1º Quadrimestre............................................................... 13 Tabela 2 – Investimentos em Marketing no 1º Quadrimestre............................................ 14 Tabela 3 – Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no 1º Quadrimestre.................... 15 Tabela 4 – Pesos atribuídos no 2º Quadrimestre............................................................... 25 Tabela 5 – Investimentos em Marketing no 2º Quadrimestre............................................ 25 Tabela 6 – Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no período.................................. 27 Tabela 7 – Previsão do custo de fabricação do Tablet....................................................... 41 Tabela 8 – Cenário produtivo Atual GV TECH................................................................ 42 Tabela 9 – Projeção Mensal de recursos para a linha de Tablet........................................ 42
  6. 6. 6 B - Gráficos Gráfico 1 – Investimentos em Marketing no 1º Quadrimestre.......................................... 14 Gráfico 2 – Investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento no 1º Quadrimestre............. 15 Gráfico 3 – Quadro de Colaboradores no 1º Quadrimestre............................................... 16 Gráfico 4 – Salário Mensal no 1º Quadrimestre................................................................ 16 Gráfico 5 – Previsão de Venda último ano (ano 0)............................................................ 17 Gráfico 6 – Volume de Venda no 1º Quadrimestre........................................................... 17 Gráfico 7 – Volume produzido no 1º Quadrimestre......................................................... 18 Gráfico 8 – Evolução dos níveis de estoque no 1º Quadrimestre...................................... 19 Gráfico 9 – Receita de venda obtida no 1º Quadrimestre................................................. 19 Gráfico 10 – Preço de venda praticado no 1º Quadrimestre.............................................. 20 Gráfico 11 – Lucro líquido no 1º Quadrimestre................................................................ 20 Gráfico 12 – Aplicação Financeira x Rentabilidade no 1º Quadrimestre.......................... 21 Gráfico 13 – Evolução do preço das ações no 1º Quadrimestre........................................ 22 Gráfico 14 – Patrimônio Líquido gerado x Retorno sob o PL no 1º Quadrimestre.......... 22 Gráfico 15 – Evolução do lucro Total obtido no 1º Quadrimestre.................................... 23 Gráfico 16 – Investimentos em Marketing no período...................................................... 26 Gráfico 17 – Investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento no período......................... 27 Gráfico 18 – Quadro de Colaboradores no período.................................................................... 28 Gráfico 19 – Salário Mensal no período............................................................................ 29 Gráfico 20 – Previsão de Venda último ano (ano 0).......................................................... 29 Gráfico 21 – Volume de Venda no período....................................................................... 30 Gráfico 22 – Volume produzido no período...................................................................... 31 Gráfico 23 – Evolução dos níveis de estoque no período.................................................. 31 Gráfico 24 – Receita de venda obtida no período.............................................................. 32 Gráfico 25 – Preço de venda praticado no período............................................................ 32 Gráfico 26 – Lucro líquido no período.............................................................................. 33 Gráfico 27 – Aplicação Financeira x Rentabilidade no período........................................ 33 Gráfico 28 – Evolução do preço das ações no 2º Quadrimestre........................................ 34 Gráfico 29 – Patrimônio Líquido gerado x Retorno sob o PL no período......................... 34 Gráfico 30 – Evolução do lucro Total obtido no período.................................................. 35
  7. 7. 7 C – Figuras Figura 1 – Organograma da Empresa GV TECH.................................................................... 11 Figura 2 – Cronograma de implementação da nova linha de Tablet................................. 43 Figura 3 – Visão geral das linhas produtivas da GV TECH.............................................. 44 Figura 4 – Fluxo do processo GV TECH.......................................................................... 45 Figura 5 – Demonstrativo de Resultado mês 04................................................................ 48 Figura 6 – Conta Lucros/Prejuízos Acumulados mês 04................................................... 49 Figura 7 – Demonstrativo de Resultado mês 08................................................................ 49 Figura 8 – Conta Lucros/Prejuízos Acumulados mês 08................................................... 50 Figura 9 – Conta Caixa mês 08.......................................................................................... 50
  8. 8. 8 SUMÁRIO 1. Introdução............................................................................................... 9 1.1. O Ambiente Strategy.......................................................................... 9 1.2. GV TECH............................................................................................ 10 1.2.1. Missão........................................................................................................ 10 1.2.2. Visão.......................................................................................................... 10 1.2.3. Valores....................................................................................................... 11 1.2.4. Diretoria.................................................................................................... 11 2. Avaliação dos resultados........................................................................ 13 2.1. Primeiro Quadrimestre...................................................................... 13 2.1.1. Estratégia.................................................................................................. 13 2.1.2. Práticas adotadas..................................................................................... 13 2.1.2.1. Marketing............................................................................................ 13 2.1.2.2. Pesquisa e Desenvolvimento............................................................... 14 2.1.2.3. Recursos Humanos.............................................................................. 15 2.1.2.4. Produção............................................................................................. 17 2.1.2.5. Finanças............................................................................................. 19 2.1.3. Controles................................................................................................... 21 2.1.4. Análise da Concorrência.......................................................................... 23 2.1.5. Exame Crítico do período........................................................................ 23 2.2. Segundo Quadrimestre....................................................................... 24 2.2.1. Estratégia.................................................................................................. 24 2.2.2. Práticas adotadas..................................................................................... 25 2.2.2.1. Marketing............................................................................................ 25 2.2.2.2. Pesquisa e Desenvolvimento............................................................... 26 2.2.2.3. Recursos Humanos.............................................................................. 27 2.2.2.4. Produção............................................................................................. 29 2.2.2.5. Finanças............................................................................................. 31 2.2.3. Controles .................................................................................................. 33 2.2.4. Análise da Concorrência.......................................................................... 35 2.2.5. Exame Crítico do período........................................................................ 35 3. Gestão das áreas funcionais................................................................... 37 3.1. Gestão de Operações.......................................................................... 3.1.1. Introdução................................................................................................ 3.1.2. Objetivo..................................................................................................... 3.1.3. Justificativa............................................................................................... 3.1.4. Revisão Literária...................................................................................... 3.1.4.1. Just in time (JIT)................................................................................. 3.1.4.2. Teoria das Restrições (TOC).............................................................. 3.1.5. Aplicação Prática – Introdução da linha de Tablets na GV TECH.... 3.1.6. Conclusão.................................................................................................. 4. Referências.............................................................................................. 5. Anexos...................................................................................................... 37 37 37 37 38 3941 46 47 48
  9. 9. 9 1. Introdução O presente trabalho tem como objetivo demonstrar as atividades exercidas pelos integrantes da GV TECH durante a disciplina de Jogos de Negócios ministrada no curso de Pós Graduação em Administração de Empresas na Fundação Getúlio Vargas, em São José dos Campos. O trabalho este estruturado conforme descrito abaixo: No Capítulo 1 será apresentado o Ambiente Strategy, no qual foi desenvolvido o jogo de negócio, a empresa GV TECH, focando em seu objetivo, missão, visão e valor, além da estrutura organizacional da empresa, apresentando seus principais diretores. Por último este Capítulo traz uma visão geral da concorrência na qual a GV TECH se encontra. O Capítulo 2 apresenta as estratégias da GV TECH durante o primeiro e segundo quadrimestre deste ano, descreve as práticas e controles adotados pelos setores de Recursos Humano, Produção, Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento e Financeiro. Ao final de cada período é realizada uma análise da empresa diante seus concorrentes e o exame crítico do mesmo. Por fim, o Capítulo 3 expõe detalhadamente o plano de gestão dos setores de: Produção, Recursos Humanos, Marketing, Pesquisa e Desenvolvimento e Financeiro. Cada diretor da GV TECH será responsável por apresentar o plano funcional sob sua responsabilidade. 1.1. Ambiente Strategy O Strategy@ Business Simulation é um simulador de jogo que reproduz o mercado de negócios, que proporciona aos participantes a possibilidade da definição e implantação de estratégias competitivas de negócio, além da tomada de decisões gerencias em resposta ao ambiente que simula a pressão dos concorrentes e mudanças na conjuntura econômica interna e externa. Neste caso, os alunos da PÓS-ADM FGV da turma Treze de São José dos Campos foram divididos em oito equipes com até cinco participantes, sendo que cada equipe representa uma empresa de microcomputadores que constituem um Grupo Industrial.
  10. 10. 10 Este Grupo Industrial faz parte da Reserva de Mercado de Informática de Microcomputadores, que produzem e vendem Desktops, Notebooks e Workstations, conforme estabelecido por lei, o que permite que as empresas compitam no mercado. A simulação será referente a oito períodos, sendo que cada período corresponde a um mês. Em cada mês a equipe deverá tomar uma série de decisões que abrangem: preço dos produtos, propaganda/promoção, desenvolvimento, volume de produção, número de trabalhadores, capacidade fabril, aplicações e dividendos a serem distribuídos. No início do 1° ao 4° mês as equipes deverão definir sua estratégia, a qual será utilizada para avaliar o desempenho de cada equipe no jogo. Os itens a serem avaliados são: valor da ação, retorno sob patrimônio líquido, receita de venda e lucro total. Todas as equipes iniciarão o jogo em condições de igualdade, para não permitir vantagem competitiva diante as demais. 1.2. GV TECH A empresa GV TECH fabricante de microcomputadores vem se adequando conforme as mudanças ocorridas na micro e macroeconomia do nosso país. Apesar de atuar há mais de quatro anos no mercado nacional entre as empresas de reservas, a empresa passa por momento de revisão interna no nível de produção devido à instabilidade econômica causada pelas recentes mudanças na política econômica do país e fatores externos. 1.2.1. Missão Busca da excelência na fabricação e distribuição de microcomputadores de alto rendimento. A empresa GV TECH busca constantemente oferecer as melhores soluções de tecnologia, sempre com excelência em qualidade e facilitando a vida dos usuários finais e ao mesmo busca maximizar a criação de valor para os acionistas e as oportunidades de desenvolvimento para nossos colaboradores. 1.2.2. Visão Ser líder de mercado com relação a equipamentos de elevada tecnologia e desempenho. Ser líder de mercado com relação a equipamentos de elevada tecnologia e desempenho. Aumento de competitividade, agilidade, simplificação e redução de custo dos processos, com foco no negócio e com inquestionável postura ética.
  11. 11. 11 1.2.3. Valores Ser ético na gestão da estrutura organizacional com foco nas pessoas e na excelência empresarial. Ser ético na gestão da estrutura organizacional com foco nas pessoas (colaboradores e clientes) atuando de forma pratica e objetiva, prezar pela excelência empresarial criando valores em tudo que é feito. 1.2.4. Diretoria A Diretoria da GV TECH é alinhada para um trabalho em equipe, no qual buscam Planejamento Estratégico em toda tomada de decisão focando em um crescimento gradual, com qualidade voltado para a satisfação do cliente. A Figura 1 representa o organograma da empresa. Figura 1: Organograma da Empresa GV TECH Fonte: Elaboração dos Autores A equipe gerencial da empresa é formada pelos seguintes profissionais:  Diretoria de Produção Responsável por gerenciar o volume de produção, incluindo a capacidade produtiva da empresa adequando-a a política de estoque zero. Posição ocupada por Marcela Di Mambro Rodrigues Gil, 27 anos, Bacharel em Farmácia Bioquímica, formada na Comitê Executivo Diretoria Financeira Diretoria Recursos Humanos Diretoria Marketing Diretoria Produção Diretoria Pesquisa e Desenvolvimento
  12. 12. 12 Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Ribeirão Preto – USP. Possui cinco anos de experiência na área, tendo trabalhado em empresas como Johnson & Johnson.  Diretoria Recursos Humanos Responsável por Treinamento, Recrutamento e Seleção e Gestão de Cargos e Salários dos colaboradores, o gestor Ren Yi é formado pela Universidade Estadual de Ponta Grossa em Ciências Econômicas, atualmente com 29 anos e mais de três anos de experiência na área, além do RH, já atuou em outras como Comercial e Pós vendas.  Diretoria de Finanças Responsável pela diretoria de finanças e por manter uma estratégia de médio a longo prazo visando gerenciar informações de planejamento através de dados do faturamento, fluxo de caixa, custos, despesas e manter a saúde financeira da empresa. Posição ocupada por Silvio José Inácio Júnior, 44 anos, Bacharel em Engenharia Elétrica e Eletrônica, formado na UNIVAP (Universidade do Vale do Paraíba), possui 20 anos de experiência na área tendo trabalhado em empresas como Embraer, SENAI e Construtoras.  Diretoria em Pesquisa e Desenvolvimento A gestão tem por finalidade desenvolver novos projetos com produtos de alta tecnologia que assegurem a liderança e crescimento da empresa no mercado. Trabalhando em conjunto a diretoria da empresa, fundamenta seus projetos com planejamento estratégico, visando liderança com produtos inovadores e de qualidade. Com experiência de doze anos na área administrativa e financeira, responde nesta diretoria a gestora Cristiane Andrezza da Cruz Vieira, 32 anos formada pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (Puc-Minas), graduada em Turismo exercendo atualmente o cargo de Analista Comercial no Grupo Policlin.  Diretor de Marketing João Paulo dos Santos Oliveira – Bacharel em Ciência da Computação, formado na UNIVAP (Universidade do Vale do Paraíba).
  13. 13. 13 2. Avaliação dos Resultados 2.1. Primeiro Quadrimestre 2.1.1. Estratégia O objetivo na primeira tomada de decisão foi analisar os critérios e os pesos que seriam atribuídos no primeiro quadrimestre do ano, conforme mostrado na Tabela 1. A Diretoria decidiu definir o Lucro total como maior peso 04 (quatro), enquanto o Preço da Ação, Retorno sob Patrimônio Liquido, e Parcela de Mercado ficaram com peso 02 (dois). A GV TECH tem como estratégia a diferenciação dos seus produtos, praticando preços acima do mercado, porém com grande valor agregado com novas tecnologias visando clientes constantes a marca. Tabela 1: Pesos atribuídos no 1º Quadrimestre OBJETIVOS PESOS ATRIBUÍDOS Lucro total 4 Valor do Mercado (preço da ação) 2 Retorno sob o PL 2 Parcela de Mercado 2 Fonte: Elaboração dos Autores 2.1.2. Práticas Adotadas 2.1.2.1. Marketing Baseada na necessidade da empresa em reduzir em média 20% do estoque disponível, realizou-se investimentos crescentes em marketing para melhorar o percentual de venda dos produtos. Os investimentos iniciais foram realizados com base nas médias adotadas pelas outras empresas, como mostrado na Tabela 2. A partir disto foram levadas em consideração as análises dos meses anteriores e a participação de mercado. Realizado maiores investimentos
  14. 14. 14 em Desktop, (vide Gráfico 1) devido ao fato de ser um produto mais comum para os consumidores e possuir maior disputa de mercado. Tabela 2: Investimentos em Marketing no 1º Quadrimestre Descrição Jan/2012 Fev/2012 Mar/2012 Abr/2012 Desktop R$ 100.000,00 R$ 100.000,00 R$ 120.000,00 R$ 120.000,00 Notebook R$ 60.000,00 R$ 80.000,00 R$ 90.000,00 R$ 90.000,00 Workstation R$ 9.000,00 R$ 10.000,00 R$ 25.000,00 R$ 25.000,00 TOTAL R$ 169.000,00 R$ 190.000,00 R$ 235.000,00 R$ 235.000,00 Fonte: Elaboração dos Autores Gráfico 1: Investimentos em Marketing no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos autores 2.1.2.2. Pesquisa e Desenvolvimento Com base nos dados levantados pela empresa foram realizados investimentos constantes em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) visando elevar a qualidade de nossos produtos, como mostrado na Tabela 3. Realizada uma análise no qual o Notebook e Workstation receberam maiores prioridades de investimento nesta área, pois estão em constante atualização em termos tecnológicos, buscando sempre as últimas novidades para melhor atratividade do público. O Gráfico 2 demonstra a evolução dos investimentos em P&D. R$- R$20.000,00 R$40.000,00 R$60.000,00 R$80.000,00 R$100.000,00 R$120.000,00 R$140.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Marketing Desktop Notebook Workstation
  15. 15. 15 Tabela 3: Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no 1º Quadrimestre Descrição Jan/2012 Fev/2012 Mar/2012 Abr/2012 Desktop R$ 600,00 R$ 1.000,00 R$ 2.500,00 R$ 2.500,00 Notebook R$ 10.000,00 R$ 15.000,00 R$ 18.000,00 R$ 18.000,00 Workstation R$ 12.000,00 R$ 12.000,00 R$ 20.000,00 R$ 20.000,00 TOTAL R$ 22.600,00 R$ 28.000,00 R$ 40.500,00 R$ 40.500,00 Fonte: Elaboração dos Autores Gráfico 2: Investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 2.1.2.3 Recursos Humanos As estratégias, controles e objetivos do Departamento de Recursos Humanos (RH) estão alinhados com as mudanças que o mercado nacional vem apresentando. Para adequar-se à nova realidade do mercado e manter seu plano de negócios disciplinado e a sustentabilidade de sua operação, houve a necessidade de desligamento de colaboradores ao longo do período, vide Gráfico 3. Os desligamentos ocorreram para adequar à oscilação do índice de Mão de obra ociosa, uma vez que a produção do período foi reduzida progressivamente devido ao elevado estoque. Maior destaque foi no mês de fevereiro, onde 10% dos colaboradores (28) foram desligados. Porém, nos meses subsequentes houve recontratação de colaboradores, o número em média de colaboradores do 1ª Quadrimestre - 10.000,00 20.000,00 30.000,00 40.000,00 50.000,00 JANEIRO FEVEREIRO MARÇO ABRIL P&D Desktop Notebook Workstation
  16. 16. 16 ficou em 6,5% abaixo em comparação com os mesmos períodos dos anos anteriores (263 colaboradores). Por outro lado, foram concebidos benefícios, uma média de 3% do lucro líquido do quadrimestre e Participação do Lucro nos Resultados (PLR) de 2% da participação do lucro no final do quadrimestre para os trabalhadores. Os recursos estão sendo controlados com sistemas gerenciais e a companhia fechou o 1ª quadrimestre com 263 funcionários. Gráfico 3: Quadro de Colaboradores no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores A política salarial do período é mostrada no Gráfico 4. Gráfico 4: Salário Mensal no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 280 252 266 263 0 50 100 150 200 250 300 350 Janeiro Fevereiro Março Abril Quadro de Colaboradres R$400,00 R$450,00 R$500,00 R$550,00 R$600,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Salário
  17. 17. 17 2.1.2.4 Produção A empresa baseou-se na previsão de venda dos últimos quatro anos para nortear as decisões relacionadas à produção, visando sempre produzir o suficiente para atender o mercado e assim não perder vendas. Neste quesito, a GV TECH obteve grande sucesso, não perdendo nenhuma venda ao longo do período analisado. Gráfico 5: Previsão de Venda último ano (ano 0) Fonte: Elaboração dos Autores Ao longo do quadrimestre, percebeu-se que o volume de vendas (Gráfico 6) atingido pela empresa sempre esteve abaixo do previsto (média de: 40% para desktop; 22% para notebook e 17% para Workstation) devido principalmente à política de preços adotada pela empresa. Gráfico 6: Volume de Venda no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 197 268 270 256 118 155 168 186 22 22 27 30 0 100 200 300 Janeiro Fevereiro Março Abril Volume de Venda Desktop Notebook Workstation 0 100 200 300 400 500 600 700 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Previsão de venda Desktop Notebook Workstation
  18. 18. 18 O volume de produção demonstrado no Gráfico 7 iniciou com elevada produção visando atender a demanda planejada, mas após análise do mês de Abril tomou-se a decisão em baixar a produção de Desktop em aproximadamente 55%, pois este item apresentava a maior variação entre a previsão de vendas e o volume de vendas. Esta variação levou a geração de altos níveis de estoques de Desktops (média de 188 unidades por mês), durante o quadrimestre. A avaliação do custo de horas ociosas versus custo do preço de estoque fez com que a empresa aumentasse os níveis de produção em Março evitando assim altos gastos com horas ociosas. Estimava-se aproximadamente R$ 40.000,00 de gastos em horas ociosas em Março. Porém esta decisão contribui para a manutenção de altos níveis de estoque (35% acima da média mensal). O Gráfico 8 mostra a evolução da Conta Estoque do período. Embora a previsão de venda para este mês fosse maior que os meses anteriores, o volume de venda não atingiu o esperado. Gráfico 7: Volume produzido no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 312 250 370 160 219 140 160 240 34 15 40 50 0 50 100 150 200 250 300 350 400 Janeiro Fevereiro Março Abril Produção Mensal Desktop Notebook Workstation
  19. 19. 19 Gráfico 8: Evolução dos níveis de estoque no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 2.1.2.5 Finanças A análise financeira demonstrada no Gráfico 9, mostra um progressivo aumento na receita de venda (média de R$ 85.500,00 mensal), mostrando que a redução do preço de venda dos produtos em 10% (Desktop e Workstation) e 20% Notebook (vide Gráfico 10), iniciada em Fevereiro levou a um aumento no volume de venda em 6% no quadrimestre. Gráfico 9: Receita de venda obtida no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 176 158 258 162 109 94 86 140 14 7 20 40 0 50 100 150 200 250 300 Janeiro Fevereiro Março Abril Evolução de Estoque Desktop Notebook Workstation R$1.000.000,00 R$1.200.000,00 R$1.400.000,00 R$1.600.000,00 R$1.800.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Receita de Venda
  20. 20. 20 Gráfico 10: Preço de venda praticado no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores Ademais, observa-se que o lucro líquido do período analisado no Gráfico 11 manteve-se constante com exceção do mês de Abril, devido à distribuição de dividendos e PLR. Gráfico 11: Lucro líquido no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores A empresa manteve uma política de constante aplicação financeira, conforme mostrado no Gráfico 12 para obter retorno com juros, visando o aumento do seu lucro. R$1.000,00 R$2.000,00 R$3.000,00 R$4.000,00 R$5.000,00 R$6.000,00 R$7.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Preço Desktop Notebook Workstation R$ 20.000,00 R$ 40.000,00 R$ 60.000,00 R$ 80.000,00 R$ 100.000,00 R$ 120.000,00 R$ 140.000,00 R$ 160.000,00 R$ 180.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Lucro Líquido
  21. 21. 21 Com o fechamento do primeiro quadrimestre, conseguiu-se visualizar que as metas de lucratividade foram maiores do que o esperado. Observou-se que embora a empresa mantivesse sempre o primeiro lugar, a diminuição do lucro liquido aproximou dos 9% mensalmente, atingindo o pico de redução de 16% em Abril devido à distribuição de dividendos e participação dos trabalhadores nos lucros. Gráfico 12: Aplicação Financeira x Rentabilidade no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 2.1.3. Controles A GVTECH desenvolveu um sistema de Gerenciamento e controle de produção e também controles estratégicos com relação aos recursos financeiros priorizando os Fatores:  Valor de Mercado com relação ao valor das ações na Bolsa de Valores: o valor da ação seguiu a tendência de alta de 3% mensal, devido ao bom desempenho financeiro que a empresa vem apresentando nos últimos quatro meses. O Gráfico 13 mostra essa evolução. R$1.000,00 R$2.000,00 R$3.000,00 R$4.000,00 R$5.000,00 R$6.000,00 R$7.000,00 R$50.000,00 R$100.000,00 R$150.000,00 R$200.000,00 R$250.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Aplicação e Rentabilidade Aplicação Rentabiidade
  22. 22. 22 Gráfico 13: Evolução do preço das ações no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos autores  O Retorno de Investimento sobre o Patrimônio Liquido: De acordo com as políticas adotadas o patrimônio líquido da empresa aumenta 2% a cada mês, gerando progressivamente um maior retorno, conforme mostrado no Gráfico 14. Gráfico 14: Patrimônio Líquido gerado x Retorno sob o PL no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 17,18 17,47 18,02 18,55 16 16,5 17 17,5 18 18,5 19 Janeiro Fevereiro Março Abril Ação 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 R$5.300.000,00 R$5.400.000,00 R$5.500.000,00 R$5.600.000,00 R$5.700.000,00 R$5.800.000,00 R$5.900.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Patrimônio Líquido Series1 Series2
  23. 23. 23  Lucro total: O Gráfico 15 mostra que uma evolução positiva no lucro total de 28% mensal, deve-se à crescente evolução da receita de vendas dos produtos e a diminuição das despesas do período. Gráfico 15: Evolução do lucro Total obtido no 1º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos Autores 2.1.4. Análise da Concorrência Conclui-se que a concorrência praticou preços menores (em média 25%) e um elevado investimento em marketing (em média 30%) com relação à nossa empresa conforme nas estatísticas demonstradas nos quatro primeiros meses do ano, consequentemente a GV TECH decidiu rever os preços em busca da elevação das nossas vendas perante o mercado. Além de menores preços praticados, as marcas concorrentes tiveram maiores investimentos no quesito P&D em média de 20%, por isso, a Diretoria reavaliará as estratégias tomadas no 1ª quadrimestre investindo no desenvolvimento e aperfeiçoamento dos produtos. Com relação ao marketing decidiu-se elevar inicialmente em 10% os investimentos almejando assim, Market-Share1 maior de mercado. 2.1.5. Exame crítico do período 1Market Share: Participação no mercado R$100.000,00 R$150.000,00 R$200.000,00 R$250.000,00 R$300.000,00 R$350.000,00 R$400.000,00 R$450.000,00 R$500.000,00 R$550.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Lucro Total
  24. 24. 24 Avaliando o primeiro quadrimestre do ano a GV TECH teve como meta melhorar seu desempenho financeiro com foco em atender os clientes e aumentar as vendas (expectativa de 10%), levando em conta a sazonalidade e as demandas de mercado em cada mês dos anos anteriores. Pode-se concluir que a empresa está saudável, com recursos e tendências positivas, com lucro liquido dentro do esperado, e por isso se mantém em primeiro lugar no ambiente Strategy. Porém, uma análise detalhada mostra elevado recurso em estoque uma média de 40% que deverá nos próximos meses diminuir (expectativa de redução em 25%) devido a uma nova estratégia que permeará em investimentos de P&D e redução de preço, aumentando respectivamente sua participação no mercado de computadores, já que a empresa se consolida no mercado. A busca de alternativas com o objetivo de baixar estoques pelo processo de Just in Time2, adequará a capacidade produtiva e consequentemente uma melhor utilização dos recursos financeiros, e dos recursos de mão de obra detectando algumas horas ociosas do setor produtivo. Portanto a conclusão dos gestores gerenciais afirma que a GV TECH está com recursos financeiros equilibrados e com tendências positivas, mantendo metas de revisão em seus processos com foco na estabilidade financeira, permanecendo a primeira em vendas no Mercado Nacional com sustentabilidade, visando gerar dividendos e participação nos lucros aos empregados e acionistas. 2.2. Segundo Quadrimestre 2.2.1. Estratégia A estratégia do 2º quadrimestre foi analisar os critérios baseado nos resultados obtidos no 1º quadrimestre e revisar os pesos a serem atribuídos conforme mostrado na Tabela 4. A Diretoria optou por aumentar o peso atribuído ao Lucro total para peso 05 (cinco), enquanto o Preço da Ação, Retorno sob Patrimônio Liquido permaneceram com peso 02 (dois), e a Parcela de Mercado ficou com peso 01 (um). Esta estratégia foi adotada baseada no Lucro Total da empresa que teve em média 28% de crescimento mensal no 1º quadrimestre. 2 Just in Time: Principal pilar do Sistema Toyota de produção, que determina que a produção e a entrega dos produtos devem ocorrer a tempo de serem vendidos, gerando o mínimo de estoque.
  25. 25. 25 Tabela 4: Pesos atribuídos no 2º Quadrimestre OBJETIVOS PESOS ATRIBÍDOS Lucro total 5 Valor do Mercado (preço da ação) 2 Retorno sob o PL 2 Parcela de mercado 1 Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.2. Práticas adotadas 2.2.2.1. Marketing Com o objetivo de redução de 25% do estoque no segundo quadrimestre, foi realizado maior investimento em propaganda buscando maior atratividade nos produtos. Os investimentos em relação ao primeiro quadrimestre como mostrado na Tabela 5, foram ajustados com base na quantidade de produtos em estoque. A GV TECH continuou com maior investimento na linha de Desktop (Gráfico 16) principalmente nos meses de Maio e Junho devido ser um produto que possuía maior quantidade em estoque e menor histórico (Janeiro a Abril) de vendas. Tabela 5: Investimentos em Marketing no 2º Quadrimestre Descrição Mai/2012 Jun/2012 Jul/2012 Ago/2012 Desktop R$ 120.000,00 R$ 145.000,00 R$ 90.000,00 R$ 85.000,00 Notebook R$ 90.000,00 R$ 95.000,00 R$ 80.000,00 R$ 75.000,00 Workstation R$ 25.000,00 R$ 30.000,00 R$ 30.000,00 R$ 30.000,00 TOTAL R$ 235.000,00 R$ 270.000,00 R$ 200.000,00 R$ 190.000,00 Fonte: Elaboração dos Autores
  26. 26. 26 Gráfico 16: Investimentos em Marketing no período Fonte: Elaboração dos autores 2.2.2.2. Pesquisa e Desenvolvimento Com o intuito de elevar a qualidade dos produtos e expandir vendas, o objetivo para o segundo quadrimestre permeou no investimento em P&D para todos os produtos em linha. No qual a estratégia da diretoria baseou-se em adequar os produtos aos padrões compatíveis de mercado com alta tecnologia e design diferenciados, assim visando competir com produtos renovados oferecendo aos clientes opções de acordo com o gosto e a necessidade individual. Conforme Tabela 6 e o Gráfico 17, pode-se notar um diferencial no investimento para a área de P&D, um aumento crescente a partir do mês de maio, tendo em Junho o ápice deste aumento (84% em Desktop; 33% em Notebook e 12% Workstation) devido à verificação no aumento das vendas, sendo resultado do investimento iniciado para os produtos ofertados. R$- R$20.000,00 R$40.000,00 R$60.000,00 R$80.000,00 R$100.000,00 R$120.000,00 R$140.000,00 R$160.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Marketing Desktop Notebook Workstation
  27. 27. 27 Tabela 6: Investimentos Pesquisa e Desenvolvimento no período Descrição Desktop Notebook Workstation TOTAL Janeiro R$ 600,00 R$ 10.000,00 R$ 12.000,00 R$ 22.600,00 Fevereiro R$ 1.000,00 R$ 15.000,00 R$ 12.000,00 R$ 28.000,00 Março R$ 2.500,00 R$ 18.000,00 R$ 20.000,00 R$ 40.500,00 Abril R$ 2.500,00 R$ 18.000,00 R$ 20.000,00 R$ 40.500,00 Maio R$ 4.000,00 R$ 20.000,00 R$ 22.000,00 R$ 46.000,00 Junho R$25.000,00 R$ 30.000,00 R$ 25.000,00 R$ 80.000,00 Julho R$ 25.000,00 R$ 30.000,00 R$ 25.000,00 R$ 80.000,00 Agosto R$ 25.000,00 R$ 30.000,00 R$ 25.000,00 R$ 80.000,00 Fonte: Elaboração dos Autores Gráfico 17: Investimentos em Pesquisa e Desenvolvimento no período Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.2.3. Recursos Humanos Para atender as estratégias, controles e objetivos do Departamento de Recursos Humanos (RH) traçados no 1ª quadrimestre conforme as variações ocorridas no mercado nacional e internacional. Os desligamentos continuaram a ocorrer de forma pontual e estratégica. R$- R$20.000,00 R$40.000,00 R$60.000,00 R$80.000,00 R$100.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto P&D Desktop Notebook Workstation
  28. 28. 28 Porém, a conjuntura econômica nacional começa a se estabilizar a partir de Junho. Neste momento, o RH agiu rapidamente para recontratar 98% dos funcionários demitidos até o mês de Junho (49 de colaboradores) conforme representação do Gráfico 18. Os ‘’novos’’ colaboradores e os remanescentes começaram a ganhar uma porcentagem maior na Participação dos Lucros e Resultados da empresa (PLR), passando de 2% para 3% ao mês e a elevação dos Benefícios aos trabalhadores para R$ 20,00 mensais. Vale ressaltar que as decisões acima foram executadas de forma estratégica, e alinhadas com os outros departamentos da empresa. As mudanças no cenário mundial e local ocorrida nos meses do 2ª quadrimestre contribuíram de forma consistente nas tomadas de decisões mencionadas acima. O quadro de colaboradores controlados por sistemas gerenciais encerrou o 2ª quadrimestre com 258 funcionários. Gráfico 18: Quadro de Colaboradores no período Fonte: Elaboração dos Autores A política salarial do período é mostrada no Gráfico 19. 280 252 266 263 237 214 235 258 0 50 100 150 200 250 300 350 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Quadro de Colaboradores
  29. 29. 29 Gráfico 19: Salário Mensal no período Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.2.4. Produção Após análise do 1º quadrimestre a GV TECH adotou como forecast3 de venda uma média de 20% menor da previsão de venda comparando com o último ano (Gráfico 20), visando diminuir o estoque e sem deixar de produzir o suficiente para atender o mercado. Neste quesito, a GV TECH obteve grande sucesso, não perdendo nenhuma venda ao longo do período analisado. Gráfico 20: Previsão de Venda último ano (ano 0) Fonte: Elaboração dos Autores 3 Forecast: Previsão, Prognóstico. R$ 400,0 R$ 450,0 R$ 500,0 R$ 550,0 R$ 600,0 Jan Fev Mar Abril Maio Junho Julho Agosto Salário 0 100 200 300 400 500 600 700 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Previsão de venda Desktop Notebook Workstation
  30. 30. 30 Ao longo do 2º quadrimestre, percebeu-se que o volume de vendas (Gráfico 21) atingido pela empresa aumentou uma média de 5% (média de: 7% para desktop; 3% para notebook e 5% para Workstation) devido principalmente aos investimentos em Marketing e Pesquisa e Desenvolvimento. Gráfico 21: Volume de Venda no período Fonte: Elaboração dos Autores O volume de produção demonstrado no Gráfico 22 refletiu a previsão de venda feita pela GV TECH. Visando assim, atender a demanda planejada sem ter altos níveis de estoque como no 1º quadrimestre (média de 33% de estoque acima do nível). A estratégia adotada teve uma resposta positiva no mercado levando a diminuição de 31% dos níveis de estoque (era previsto 25% de redução diante do 1º quadrimestre). O Gráfico 23 mostra a evolução da Conta Estoque do período, no qual especificamente obtiveram-se as seguintes reduções: Desktop (49% de redução), Notebook (58% de redução) e Workstation (14 % de aumento). 197 268 270 256 266 320 320 343 118 155 168 186 161 168 194 211 22 22 27 30 31 34 36 37 0 50 100 150 200 250 300 350 400 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Volume de Venda Desktop Notebook Workstation
  31. 31. 31 Gráfico 22: Volume produzido no período Fonte: Elaboração dos Autores Gráfico 23: Evolução dos níveis de estoque no período Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.2.5. Finanças A análise financeira demonstrada no Gráfico 24 mostra um progressivo aumento na receita de venda (média de R$ 119.500,00 mensal), mostrando que os investimentos em Marketing e P&D foram efetivos. Os Preços de venda dos produtos mantiveram-se, conforme mostrado no gráfico (25), devido ao aumento no preço dos insumos. 312 250 370 160 250 240 350 320 219 140 160 240 70 162 199 200 34 15 40 50 30 30 10 43 0 50 100 150 200 250 300 350 400 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Produção Mensal Desktop Notebook Workstation 176 158 258 162 146 66 96 77 109 94 86 140 49 43 48 37 14 7 20 40 39 35 9 15 0 50 100 150 200 250 300 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Evolução de Estoque Desktop Notebook Workstation
  32. 32. 32 Gráfico 24: Receita de venda obtida no período Fonte: Elaboração dos Autores Gráfico 25: Preço de venda praticado no período Fonte: Elaboração dos Autores Ademais, observa-se que o lucro líquido do período analisado no Gráfico 26 manteve-se crescente (média de 37%) após uma queda no mês de Maio (56% quando comparado com o mês de Abril) devido aos altos custos gerados com Mão de obra indireta. R$1.000.000,00 R$1.200.000,00 R$1.400.000,00 R$1.600.000,00 R$1.800.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Receita de Venda R$- R$1.000,00 R$2.000,00 R$3.000,00 R$4.000,00 R$5.000,00 R$6.000,00 R$7.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Preço Desktop Notebook Workstation
  33. 33. 33 Gráfico 26: Lucro líquido no período Fonte: Elaboração dos Autores A empresa manteve uma política de constante aplicação financeira, conforme mostrado no Gráfico 27 para obter retorno com juros visando aumento do lucro. Gráfico 27: Aplicação Financeira x Rentabilidade no período Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.3. Controles A GVTECH desenvolveu um sistema de Gerenciamento e controle de produção e também controles estratégicos com relação aos recursos financeiros priorizando os Fatores: R$ 0 R$ 5.000 R$ 10.000 R$ 15.000 R$ 20.000 R$ 50.000 R$ 150.000 R$ 250.000 R$ 350.000 R$ 450.000 R$ 550.000 R$ 650.000 Jan Fev Mar Abril Maio Junho Julho Agosto Aplicação e Rentabilidade Aplicação Rentabiidade R$ 0,00 R$ 50.000,00 R$ 100.000,00 R$ 150.000,00 R$ 200.000,00 R$ 250.000,00 R$ 300.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Lucro Líquido
  34. 34. 34  Valor de Mercado com relação ao valor das ações na Bolsa de Valores: o valor da ação seguiu a tendência de alta de 2% mensal, devido ao bom desempenho financeiro que a empresa apresentou nos últimos quatro meses. A queda observada em Maio (5%) e compensada com a elevação obtida em Julho (5%) e Agosto (8%). A GV TECH encerra o período com a maior ação do mercado como mostra Gráfico 28 a evolução. Gráfico 28: Evolução do preço das ações no 2º Quadrimestre Fonte: Elaboração dos autores  O Retorno de Investimento sobre o Patrimônio Liquido: De acordo com as políticas adotadas o patrimônio líquido da empresa aumenta 2% a cada mês, gerando progressivamente um maior retorno, conforme mostrado no Gráfico 29. Gráfico 29: Patrimônio Líquido gerado x Retorno sob o PL no período Fonte: Elaboração dos Autores 17,18 17,47 18,02 18,55 17,63 17,44 18,3 19,81 15,5 16 16,5 17 17,5 18 18,5 19 19,5 20 20,5 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Ação 0 0,5 1 1,5 2 2,5 3 R$5.000.000,00 R$5.200.000,00 R$5.400.000,00 R$5.600.000,00 R$5.800.000,00 R$6.000.000,00 R$6.200.000,00 R$6.400.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Patrimônio Líquido Patrimônio Líquido Retorno sobre o PL
  35. 35. 35  Lucro total: O Gráfico 30 mostra uma evolução positiva no lucro total de 18% mensal, devido à crescente evolução da receita de vendas dos produtos. Em todo o período analisado (Janeiro a Agosto), a GV TECH obteve média mensal 21% de crescimento. Gráfico 30: Evolução do lucro Total obtido no período Fonte: Elaboração dos Autores 2.2.4. Análise da concorrência Conclui-se que a concorrência praticou preços menores (em média 5% para Desktop; 10% para Notebook e 7% para Workstation) com relação à nossa empresa conforme nas estatísticas demonstradas nos quatro últimos meses do ano. Devido aos investimentos realizados pela GV TECH em Marketing e Pesquisa e Desenvolvimento a empresa se comparou neste quesito com as marcas concorrentes no período. A política de dividendos da GV TECH foi a mais agressiva estando 65% acima da média do mercado. Superando as expectativas dos acionistas e valorizando assim as ações da empresa. 2.2.5. Exame crítico do período Avaliando o segundo quadrimestre do ano 2012 a GV TECH teve um ótimo desempenho financeiro apresentando crescimento de 21% no Lucro Total e 39% no Lucro R$100.000,00 R$200.000,00 R$300.000,00 R$400.000,00 R$500.000,00 R$600.000,00 R$700.000,00 R$800.000,00 R$900.000,00 R$1.000.000,00 R$1.100.000,00 Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Lucro Total
  36. 36. 36 Liquido, isto representa uma elevação no Lucro Liquido de R$150.000,00 no primeiro quadrimestre para R$245.972,20 no segundo quadrimestre. Foram feitas maiores aplicações financeiras, obtendo um retorno médio mensal de R$13.500,00 (67% a mais em relação ao primeiro quadrimestre). Seguindo a política adotada pela GV TECH que distribui dividendos no final de cada quadrimestre em Agosto foi distribuído R$100.000,00, que contribuiu para a elevação (8% em relação ao mês de Julho) das ações na Bolsa de Valores. A análise feita no último quadrimestre mostrou a necessidade de baixar os estoques em média de 25%, e devido às políticas adotadas em Marketing e Pesquisa e Desenvolvimento a redução obtida no estoque foi de 31% em relação ao primeiro quadrimestre. Desta forma, os valores de estoque foram mantidos dentro da normalidade, mostrando que o processo de Just in Time4 adotado foi adequado para a GV TECH. Os investimentos em Marketing e Pesquisa e Desenvolvimento devem ser mantidos a fim de suportarem as estratégias de venda e produção. Portanto a conclusão dos gestores gerenciais afirma que a GV TECH está com recursos financeiros equilibrados e com tendências positivas, e por isso encerra o período permanecendo na primeira posição do ambiente Strategy, além de vencer o jogo. A GV TECH deverá manter metas de revisão em seus processos a fim de identificar novos gargalos e manter assim, a estabilidade financeira. O aumento de vendas no Mercado deverá continuar com sustentabilidade, gerando dividendos e participação nos lucros aos empregados e acionistas. 4Just in Time:Principal pilar do Sistema Toyota de produção, que determina que a produção e a entrega dos produtos devem ocorrer a tempo de serem vendidos, gerando o mínimo de estoque.
  37. 37. 37 3. Gestão das áreas funcionais 3.1. Gestão de Operações 3.1.1. Introdução A Gestão de Operações se baseia em fornecer ferramentas básicas sobre diferentes técnicas para o planejamento e controle dos sistemas produtivos, abrangendo os conceitos de produtividade e qualidade. Para atingir tais objetivos, o time de operações administra informações vindas de diversas áreas, se relacionando praticamente com todas as funções do sistema de produção. 3.1.2. Objetivo A Gerência da Produção visa o controle e aumento da eficiência e qualidade do processo produtivo. Para tal, uma nova linha de produção será implementada através da filosofia Just in time (JIT), para não só a produção de um novo produto, mas também para aumentar a automatização das linhas já existentes. Esta automatização visa aumentar a capabilidade e diminuir a recusa dos processos produtivos da GV TECH. Não há previsão ou base literária histórica para o aumento e redução almejada. 3.1.3. Justificativa GV TECH se caracteriza por ter uma gestão de operação Intermitente, já que seus recursos de produção são compartilhados e os produtos entregados são diferentes (XANTHOPOYLOS, 2012). A fim de manter o menor estoque possível e o uso inteligente dos recursos, foi implementado durante o período de 2012 o sistema Just in time (XANTHOPOYLOS, 2012). Com o final do período, a diretoria decidiu pela da extensão da linha de produtos, assim, o setor de produção se prepara para atender o novo planejamento de forma segura mantendo o JIT como modelo de operação. Para que a excelência produtiva já alcançada não seja comprometida o planejamento proposto deve ser seguido para evitar que gargalos sejam formados no futuro, tornando necessária a aplicação do modelo proposto pela Teoria das Restrições (TOC). 3.1.4. Revisão Literária
  38. 38. 38 3.1.4.1. Just in Tme (JIT) O sistema Just in Time foi desenvolvido no início da década de 50 na Toyota Motors Company, no Japão como um método para aumentar a produtividade, apesar dos recursos limitados (MOURA e BANZATO, 1994). O JIT é uma filosofia de trabalho no qual cada processo deve ser abastecido com os itens necessários, na quantidade necessária, no momento necessário – just-on-time, ou seja, no tempo certo, sem geração de estoque (ROSSETT et al. 2008). Conforme Bernardes e Marcondes (2006), a metodologia JIT prevê um sistema de gestão das pessoas conforme o descrito para a Qualidade Total, para que se garanta a participação, o comprometimento e não conformismo do indivíduo. Segundo Xanthopoylos (2012), a eliminação das perdas ou dos excessos inclui:  Excesso de produção – fabricar além da demanda gerando altos níveis de estoque.  Tempo morto – olhar a máquina trabalhar  Transporte – quando este agrega custos  Perda de ritmo – curva de aprendizagem  Inventário – ocupação de espaço, controles  Operações desnecessárias  Defeitos/retrabalho – busca da melhoria contínua  Setup – longos período para trocar a máquina de produto  Materiais de acondicionamento e proteção  Registros e controles externos  Desorganização – limpeza e ordem  Comunicação Para a implementação do JIT o sistema KANBAN, que significa registro visível ou cartão, deve ser utilizado. “O KANBAN é um método de autorização da produção e movimentação do material no sistema JIT. Na língua japonesa a palavra KANBAN significa marcador, usado para controlar a ordem dos trabalhos em um processo seqüencial.” (ROSSETT et al. 2008, p.3). Desta forma é possível regular os níveis de excesso de estoque, forçando as sistemas produtivos a descobrir limites e superá-los.
  39. 39. 39 Assim o JIT permite a valorização do uso da inteligência das pessoas, ambiente interconectado e participativo, rápida resposta ao mercado e estoques pequenos devido a um giro muito grande da produção, mudança de layout devido a organização do chão de fábrica em células de produção, redefinição dos equipamentos projetados pela indústria, entre outros. (XANTHOPOYLOS, 2012). Segundo Uhlmann (1997), o conceito de JIT se expandiu, e hoje é uma filosofia gerencial que procura não apenas eliminar os desperdícios, mas também colocar o componente certo, no lugar certo e na hora certa. As partes são produzidas em tempo de atenderem às necessidades de produção, ao contrário da abordagem tradicional de produzir para caso as partes sejam necessárias. O JIT leva a estoques bem menores, custos mais baixos e melhor qualidade do que os sistemas convencionais. 3.1.4.2. Teoria das Restrições (TOC) A TOC foi desenvolvida na década de 70, pelo físico Israelense, Eliyahu Goldratt, em seu livro, A Meta. A teoria baseia-se na premissa que um sistema é formado por vários processos interdependentes, como se fosse uma corrente, na qual os elos trabalham na mesma direção e objetivo, e o elo mais fraco dessa corrente é a restrição do sistema ou processo. Uma restrição é qualquer coisa numa empresa que a impede ou limita seu movimento em direção aos seus objetivos. Para tal, é necessário uma apropriada definição dos objetivos a serem atingidos pela empresa. Existem dois tipos básicos de restrições: físicas e não-físicas. As restrições físicas na maior parte das vezes estão relacionadas a recursos: máquinas, equipamentos, veículos, instalações, sistemas etc. As restrições não-físicas podem ser a demanda por um produto, um procedimento corporativo ou mesmo um paradigma mental no encaminhamento de um problema.(WANKE, 2008). Segundo Xanthopoylos (2012), a TOC se baseia nos seguintes recursos de produção:  Recurso-gargalo: São os pontos de estrangulamento do processo, no qual capacidade está saturada em relação à demanda.  Recursos não gargalo: recurso com capacidade ociosa em relação a demanda.  RRC – Recurso com restrição de Capacidade: potencial gargalo, pois é de menor capacidade em relação aos outros quando a demanda está equacionada com a capacidade.
  40. 40. 40 Segundo Wanke (2008) a TOC pode ser aplicada em três diferentes níveis de tomada de decisão: gerência da produção, na resolução de problemas relacionados aos gargalos; análise de rentabilidade, mudança de decisões baseadas em custo para decisões baseadas na melhoria contínua das operações que afetam a rentabilidade; e gestão de processos, na identificação de fatores organizacionais, que não são necessariamente recursos, que impedem as empresas de atingirem seus objetivos. A aplicação da TOC compreende em cinco passos que levam ao processo de melhoria contínua. 1. Identificar a restrição – Deve-se identificar a principal restrição dentro do processo (ex: capacidade de uma máquina ou o tempo disponível dos funcionários mais capacitados). 2. Explorar a restrição – Deve-se explorar o processo a fim de aperfeiçoá-lo, alcançando a capacidade máxima com menor perda possível. 3. Subordinar o sistema à restrição – subordinar os outros processos à restrição, ou seja os recursos e estoques devem ser gerenciados de modo a prover exatamente o necessário para atingir a capacidade máxima da restrição. Este passo pode implicar na ociosidade de recursos que não são restrições, geralmente os processos subordinados estão antes da restrição. O método de programação e controle da produção chamado de Tambor-Pumão-Corda (Drum-Buffer-Rope ou DB5 é o mais utilizado para alcançar essa subordinação. 4. Elevar a restrição do sistema – romper ou elevar a restrição através da melhoria contínua das operações, de modo que esta restrição deixe de sê-la. 5. Identificar a nova restrição – quando uma restrição é rompida, surgirá uma nova e com isso todos os passos devem ser seguidos novamente a fim de criar um processo contínuo de melhoria. Assim, a TOC “apresenta uma contribuição à Contabilidade Gerencial, através da abordagem do raciocínio lógico e modelos genéricos de ordenação que podem auxiliar no Gerenciamento dos negócios, bem como em outras áreas do conhecimento humano.” (GIUNTINI et al., 2007, p.14). 5 Tambor-Pulmão-Corda (DBR): método de programação e controle da produção que permite subordinar o sistema à restrição. Seu objetivo é assegurar a máxima utilização da restrição para atender à demanda.
  41. 41. 41 3.1.5. Aplicação Prática - Introdução da linha de Tablets na GV TECH O planejamento estratégico da produção é essencial para a boa condução de uma empresa. A GV TECH orientou-se durante o período de 2012 através da filosofia Just-in-time para conseguir adequar seus níveis de estoque, que foi o grande gargalo deste ano. Uma vez que os níveis de estoque estão adequados, a diretoria decidiu após minuciosa análise do resultado do período, do mercado e das projeções realizadas pela extensão da linha de produtos, trazendo para a empresa a linha de Tablets6. Os Tablets são produto com elevado desenvolvimento tecnológico e com grande potencial de crescimento no mercado. Segundo Landin (2012), o crescimento deste produto este ano em relação ao mesmo período do ano passado é de 275%. Ademais a linha de produção de Tablets apresenta partes similares às linhas de produção já existentes na GV TECH, o que permitirá a modernização dos processos comuns, automatizando-os. Devido a incentivos fiscais do governo para as empresas que investem em tecnologia, é previsto que o custo de fabricação do Tablet seja de R$ 1.480,00 (sendo R$1.000,00 de insumos, R$ 240,00 de salário, em hora normal, e R$ 240,00 de encargos), conforme mostrado na tabela 7. O preço de venda planejado pela equipe de Marketing é de R$ 3.480,00, gerando um lucro estimado em 135% por unidade vendida. Tabela 7: Previsão do custo de fabricação do Tablet Custo de fabricação Tablet Insumos R$1.000,00 Salário (hora normal) R$240,00 Encargos R$240,00 TOTAL R$1.480,00 Fonte: Elaboração dos autores A empresa poderá permanecer com os mesmos fornecedores e distribuidores uma vez que todos já estão aptos a essa nova tecnologia e já atendem os requisitos de qualidade e desempenho exigidos pela GV TECH. Por ter sua operação baseada na filosofia do JIT a GV TECH já apresenta um relacionamento integrado e estável com seus fornecedores e distribuidores, o que mantém o fluxo dos produtos sincronizados com a demanda. Ademais a 6 Tablet: dispositivo pessoal em formato de prancheta que pode ser usado para: acesso à internet; organização pessoal, visualização de fotos, vídeos, leitura de livros, entre outros.
  42. 42. 42 GV TECH poderá obter melhor resultados nas negociações de preço, uma vez que o volume de compra/venda com os fornecedores e distribuidores aumentará. As pesquisas realizadas pela equipe de vendas/marketing da GV TECH mostram que a expectativa de vendas dos Tablets no próximo ano gira em torno de 50unidades/mês, tendo sazonalidade invertida em relação aos demais produtos da empresa. Devido a semelhança entre partes do processo já utilizados nas linhas produtivas da GV TECH e a nova linha de produto, será necessário para a fabricação de uma unidade de Tablet, duas unidades de capacidade da fábrica e 80horas de mão de obra. Quando analisado a capacidade fabril atual da GV TECH, conforme tabela 8, percebe-se que serão necessários investimentos para adequação da capacidade fabril, além de investimentos na contratação de mão de obra especializada, vide tabela 9. O cenário atual da GV TECH foi trabalhado de forma a atender o mix atual de produtos sem a formação de altos níveis de estoque. Tabela 8: Cenário produtivo Atual GV TECH Cenário Atual da GV TECH (análise mensal) Disponível Utilizado Capacidade Fabril 872 871 Mão de obra 258 258 + 3.320horas extras Fonte: Elaboração dos autores Tabela 9: Projeção Mensal de recursos para a linha de Tablets Projeção Mensal de recursos para a linha de Tablets Volume de venda esperado (un) Volume de produção esperada (un) Capacidade da fábrica necessária (un) Carga horária necessária (hs) # de funcionários necessários (un) 50 50 100 4000 25 Fonte: Elaboração dos autores Diante da situação atual da GV TECH e do cenário do ambiente Strategy, no qual a cada período pode-se contratar 10% de funcionários em relação ao mês anterior, a GV TECH levará dois meses para estar com seu quadro de colaboradores adequado para o novo cenário (no primeiro mês de execução do projeto o quadro de funcionários chegará a 283 colaboradores e no segundo mês a 311). Durante o segundo mês do projeto será necessário manter a capacidade fabril em 871 (não permitindo que ocorra depreciação) e neste mesmo
  43. 43. 43 mês, deverá ser feito o investimento para aumentar 100 unidades fabris, assim a produção do mix de produtos planejada pela GV TECH será atendida ao final do terceiro mês. A diretoria de operação atual sugere que os novos diretores invistam no aumento da capacidade fabril durante o segundo mês do projeto, sendo que o investimento necessário é estimando em R$ 500.000,00 (R$ 5.000,00 para cada unidade fabril ampliada). Este investimento é a melhor escolha, uma vez que é mais seguro e terá menor custo quando comparado com a possibilidade de utilizar a instalação de terceiros. A tendência de crescimento do mercado de Tablets e o retorno sobre cada produto vendido são as alicerces desta escolha. Além dos investimentos em maquinário (aumento da capacidade fabril) e mão de obra, despesas como planejamento estratégico do projeto, treinamento de novos funcionários, lançamento do produto, análise financeira e mercadológica pós projeto e extensão das melhorias adicionais serão necessárias para a implementação da nova linha de Tables e para atingir as melhorias almejadas no processo produtivo. Assim o custo total da implementação da nova linha de tablet será de R$655.920,00. A figura 7 descreve cada etapa do projeto com seus respectivos custos, prazo de duração e responsável. Figura2 : Cronograma de implementação da nova linha de Tablet Fonte: Elaboração dos autores A diretoria de projetos em conjunto com a diretoria de produção analisou todos os fatores envolvidos na implantação da nova linha tablet, e determinou o prazo de 4 meses para a conclusão do projeto, já considerando neste período o planejamento estratégico do projeto, a AtividadesResponsávelCusto1˚ mês2˚mês3˚mês4˚mêsPlanejamentoAnálise Mercadológica e Demanda do mercadoJoão Paulo10.000,00R$ Planejamento de mão de obraMarcela5.000,00R$ Planejamento da capacidade produtivaMarcela5.000,00R$ ExecuçãoAumento da capacidade produtivaMarcela500.000,00R$ Contratação de mão de obraRen Yi25.920,00R$ TreinamentoRen Yi10.000,00R$ Início da produçãoMarcela30.000,00R$ Lançamento do novo produtoJoão Paulo15.000,00R$ Término do projetoAnálise pós projetoSílvio5.000,00R$ Expansão da automatização para outras linhasMarcela50.000,00R$ TOTAL655.920,00R$ Legenda: Atividade RealizadaAtividade a ser realizadaCronograma GV TECH - Linha de tablesPeríodo
  44. 44. 44 adequação da capacidade produtiva, o treinamento dos novos funcionários e a etapa de pós projeto. A produção de Tablets também beneficiará as atuais linhas de produção de GV TECH, pois a implementação da nova linha de produção através do JIT trará um aumento da automatização nas linhas de produção atuais, estima-se que um aumento de 20% nas antigas linhas produtivas, por ser os processos comuns em todas as linhas. A figura 8 mostra que as atuais (Desktop, Notebook e Workstation) e a nova linha de produção apresentam similaridade na etapa de Montagem do aparelho. Devido a esta semelhança a automatização que será implementada, nesta etapa, na nova linha de Tablet deverá ser estendida as demais linhas da GV TECH, proporcionando o aumento da capabilidade do processo, pois ele se tornará mais robusto com o intervalo de variações permitidas mais estreito, e redução de recusa nas linhas já existentes. A área de manufatura almeja atingir com esta automatização queda de 5% de recusa mensal e aumento do índice de capabilidade (cpk) em 10%, alcançando cpk ≥ 1,33 (índice considerado satisfatório). As demais etapas do processo produtivo de todos os produtos da GV TECH apresentam particularidades especiais, e não deverão neste momento serem modificadas. Figura3 : Visão geral das linhas de produção da GV TECH Fonte: Elaboração dos autores
  45. 45. 45 Estima-se também que as estratégias e iniciativas a serem adotadas proporcionará o crescimento de 20% das vendas durante o primeiro ano, chegando a 60unidades/mês, o que levará a um aumento no lucro líquido mensal em 11% (já descontado o investimento realizado). Em caso de não serem feitos os investimentos e melhorias sugeridas, a GV TECH passará a ter um gargalo na sua capacidade de produção, pois o mercado demandará mais do que a capacidade de entrega da empresa, podendo gerar vendidas perdidas. Neste caso será necessário aplicar a teoria das restrições para maximizar a capacidade dos processos e assim atender o maior número de clientes possíveis, conforme figura 9. Figura 4: Fluxo do processo GV TECH Fonte: Elaboração dos autores
  46. 46. 46 3.1.6. Conclusão A diretoria de operações atual compreende a necessidade de expansão e melhoria da qualidade da GV TECH e por isso adaptará o setor produtivo para este novo cenário. Os investimentos a serem feitos são de extrema importância para evitar a formação no futuro de gargalos durante o processo produtivo. A filosofia JIT já adotada pela empresa deve ser mantida a fim de evitar formação de estoques elevados, gerando custos desnecessários. As melhorias nos processos atuais, aumento da capabilidade e redução de recusa, são esperados para após a implementação da nova linha de Tablet, pois aumentará a automatização dos processos levando por conseqüência o aumento da qualidade do setor produtivo. Por fim, sugere-se que a nova diretoria mantenha os prazos acordados para a implementação da nova linha de Tablet, para que os benefícios tanto financeiros quanto comerciais oriundos desse produto sejam obtidos no menor tempo possível. Com este novo lançamento a GV TECH irá conquistar novos clientes, e perpetuar os atuais, pois uma característica de seus consumidores é o desejo constante por novidades com alto padrão de qualidade.
  47. 47. 47 4. Referências BERNARDES, Ciro e MARCONDES, Reynaldo C. Teoria Geral da Administração – Gerenciando Organizações. 3 ed. São Paulo, 2006. GIUNTINI, Noberto et al. Teoria das Restrições: Uma nova forma de “Ver e Pensar” o gerenciamento empresarial. Disponível em: <http://www.mettodo.com.br/pdf/Teoria%20das%20Restricoes.pdf>. Acesso em 10 nov.2012 LANDIM, Wikerson. Mercado de tablets bate recorde de vendas no Brasil no segundo trimestre. Disponível em TECMUNDO: <http://www.tecmundo.com.br/tablet/30438- mercado-de-tablets-bate-recorde-de-vendas-no-brasil-no-segundo-trimestre.htm>. Acesso em 11 nov.2012 MOURA, Reinaldo Aparecido e BANZATO, José Maurício. Jeito Inteligente de Trabalhar: 'Just-in-Time' a reengenharia dos processos de fabricação. São Paulo: IMAM, 1994. ROSSETTI, Eraida Kliper et al. Sistema Just in Time: Conceitos Imprescindíveis. Revista Qualit@s, Paraíba, v.7, n.2, p-1-6. Disponível em Qualit@s Revista Eletrônica: <http://revista.uepb.edu.br/index.php/qualitas/article/view/263/230>. Acesso em: 10 nov. 2012. UHLMANN, Gunter Wilhelm. Administração: Das Teorias Administrativas à Administração Aplicada Contemporânea. São Paulo, 1997. XANTHOPOYLOS, Stavros P. Produção e Serviços, jul. 2012 (Pós-graduação em Administração de Empresas) – FUNDAÇÃO GETULIO VARGAS. WANKE, Peter. Gestão de estoques na cadeia de suprimento: decisões e modelos quantitativos. 2a Ed. São Paulo: Atlas, 2008.
  48. 48. 48 5. Anexos 5.1. Demonstração do resultado em 30/04/2012 Com o encerramento do quadrimestre foram apurados os valores demonstrados no DRE. DEMONSTRATIVO DE RESULTADO Figura 5: Demonstrativo de Resultado mês 04. Fonte: Ambiente Strategy 5.2. Demonstração dos lucros/prejuízos acumulados em 30/04/2012
  49. 49. 49 A GV TECH não precisou em momento algum o auxilio de recursos extras como empréstimos e financiamentos. Figura 6: Conta Lucros/Prejuízos Acumulados mês 04 Fonte: Ambiente Strategy 5.3. Demonstração do resultado em 30/08/2012 Com o encerramento do quadrimestre foram apurados os valores demonstrados na DRE. Figura 7: Demonstrativo de Resultado mês 08. Fonte: Ambiente Strategy (+) Receita de Vendas $ 1.614.550,00 (-) Custo de Produtos Vendidos $ 866.308,18 LUCRO BRUTO $ 748.241,82 (-) Promoção $ 190.000,00 (-) Pesquisa e Desenvolvimento $ 80.000,00 (-) Custo de Administração $ 66.853,00 (-) Despesas Adicionais $ 0,00 (-) Mão-de-obra Indireta $ 0,00 (-) Custo com Hora Extra $ 9.960,00 (-) Produção Intensiva $ 0,00 (-) Custo de Estocagem $ 25.000,00 (-) Depreciação $ 34.880,00 (-) Informações e Pesquisas $ 0,00 (-) Benefícios aos Trabalhadores $ 5.160,00 LUCRO OPERACIONAL $ 336.388,82 (+) Receita Financeira $ 15.000,00 (-) Despesas Financeiras $ 0,00 LUCRO ANTES DO IMPOSTO $ 351.388,82 (-) Imposto de Renda $ 105.416,65 LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO $ 245.972,17 Resultados Anteriores Acumulados $ 847.033,34 (+) Lucro Líquido do Exercício $ 245.972,17 (-) Participação nos Lucros $ 7.379,17 DEMONSTRATIVO DE RESULTADOS Conta Lucros/Prejuízos Acumulados CONTA LUCROS / PREJUÍZOS ACUMULADOS
  50. 50. 50 5.4. Demonstração dos lucros/prejuízos acumulados em 30/08/2012 A GV TECH não precisou em momento algum o auxilio de recursos extras como empréstimos e financiamentos. CONTA LUCROS / PREJUÍZOS ACUMULADOS Resultados Anteriores Acumulados R$ 847.033,34 (+) Lucro Líquido do Exercício R$ 245.972,17 (-) Participação nos Lucros R$ 7.379,17 (-) Dividendos Distribuídos R$ 100.000,00 Resultado Acumulado Atual R$ 985.626,35 Figura 8: Conta Lucros/Prejuízos Acumulados mês 08 Fonte: Ambiente Strategy 5.5. Balanço Patrimonial 30/08/2012 A GV TECH terminou o período com Balanço Patrimonial como mostrado abaixo na figura 6. Figura 9: Conta Caixa mês 08 Fonte: Ambiente Strategy Caixa$ 1.238.933,11 Empréstimos$ 0,00 Aplicações Financeiras$ 500.000,00Crédito Rotativo $ 0,00 Estoques: Desktops $ 84.114,25 Patrimônio Líquido: Notebooks $ 63.036,89 Capital Social $ 5.305.703,50 Workstations $ 45.245,59 Lucro ou Prej. Acumulado $ 985.626,35 Imobilizado $ 4.360.000,00 TOTAL:$ 6.291.329,84 TOTAL:$ 6.291.329,85 Fábrica Inicial$ 4.360.000,00 (-) Depreciação $ 34.880,00 (+) Reinvestimento $ 34.880,00 Fábrica Atual $ 4360000,00 ATIVOPASSIVOCONTA IMOBILIZADOBALANÇO

×