Biomas
Cerrado
Características
O Cerrado é um tipo de savana, sendo a segunda maior formação vegetal
brasileira que cobre 25% do territór...
Fauna
O Cerrado apresenta grande variedade em
espécies em todos os ambientes, que dispõem
de muitos recursos ecológicos, a...
Sua fauna é formada por
Lobo -guará

Patomergulhão

Anta

Tatu-bola

Tamanduá-bandeira

Lontra

Onçapintada
Flora
Campos de árvores baixas, mata fechada, um emaranhado de folhas, em
termos de riqueza de espécies, a flora do cerrad...
Características - Flora
Buriti

Quaresmeira

Ipê amarelo

Canela de
ema

Babaçu
Clima
O clima predominante do Cerrado são clima semiúmido, semiárido
com chuvas e tropical úmido.
O clima desse ecossistem...
Solo
Os solos do cerrado sofreram processos de agentes atmosféricos
e biológicos que ocasionaram a destruição física e a d...
As queimadas no cerrado
Para a prática da atividade agropecuária, ocorrem
frequentemente as queimadas, pois esse é um ato ...
O fogo originado por fatores naturais pode ser benéfico
para o bioma, pois contribui para a germinação de
sementes, que ne...
As cascas espessas dos troncos funcionam como
um mecanismo de defesa às queimadas. O cerrado
apresenta um rápido poder de
...
Cerrado
O conceito de Cerrado confunde-se muitas vezes com o conceito de
Savana, caracterizadas basicamente por uma vegeta...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Cerrado 4

1.160 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.160
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
46
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Cerrado 4

  1. 1. Biomas Cerrado
  2. 2. Características O Cerrado é um tipo de savana, sendo a segunda maior formação vegetal brasileira que cobre 25% do território nacional, está presente no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Ceará, Distrito Federal, Bahia, Tocantins, Rondônia, o oeste de Minas Gerais e sul do Maranhão e Piauí.
  3. 3. Fauna O Cerrado apresenta grande variedade em espécies em todos os ambientes, que dispõem de muitos recursos ecológicos, abrigando comunidades de animais com abundância de indivíduos, alguns com adaptações especializadas para explorar o que fornece seu habitat. No ambiente do Cerrado são conhecidos até o momento mais de 1.500 espécies animais, formando o segundo maior conjunto animal do planeta.
  4. 4. Sua fauna é formada por Lobo -guará Patomergulhão Anta Tatu-bola Tamanduá-bandeira Lontra Onçapintada
  5. 5. Flora Campos de árvores baixas, mata fechada, um emaranhado de folhas, em termos de riqueza de espécies, a flora do cerrado deve ser superada apenas pelas florestas amazônicas e pelas florestas atlânticas. No Cerrado, existem mais de 10 mil espécies vegetais conhecidas onde cerca de 4.400 dessas espécies são endêmicas. Muitas delas servem como base para a alimentação humana como o pequi, o baru, o jatobá e tantas outras, e medicamentos, como o velame, a lobeira, a calunga, o barbatimão e uma infinidade de plantas usadas ancestralmente pelas populações do Cerrado. Há um predomínio de arbustos e pequenas árvores como o ipê e a peroba-do-campo. As gramíneas estão presentes somente nas estações de chuva. As plantas têm aparência xeromórfica com casca grossa, galhos retorcidos, folhas coriáceas cobertas por pelos em consequência da acidez e da toxidade do solo, não pela ausência de água. A agricultura mecanizada de soja, milho e algodão, além da pecuária extensiva são as principais causas da destruição de boa parte desse tipo de formação vegetal.
  6. 6. Características - Flora Buriti Quaresmeira Ipê amarelo Canela de ema Babaçu
  7. 7. Clima O clima predominante do Cerrado são clima semiúmido, semiárido com chuvas e tropical úmido. O clima desse ecossistema é bem regular, caracterizado por duas estações climáticas bem definidas: verão chuvoso e inverno seco. Por esse motivo e em virtude da profundidade do solo e do lençol freático, o sistema radicular passou por adaptação e se desenvolveu para uma maior captação de água. A temperatura média anual fica em torno de 22 a 23ºC. As máximas absolutas mensais não variam muito ao longo dos meses do ano, mas pode chegar a mais de 40ºC. Já as mínimas absolutas mensais variam bastante, atingindo valores próximos ou até abaixo de zero, nos meses de maio, junho e julho. A ocorrência de geadas no Cerrado não é fato incomum.
  8. 8. Solo Os solos do cerrado sofreram processos de agentes atmosféricos e biológicos que ocasionaram a destruição física e a decomposição química dos minerais das rochas (in.tem.pe.ris.mo), o que faz com que possuam baixa fertilidade natural. Apresentam também pH ácido, variando de 4,3 a 6,2. Além do elevado conteúdo de alumínio, baixa disponibilidade de nutrientes, devido ao processo de in.tem.pe.ris.mo, como o fósforo, o cálcio, o magnésio, o potássio, a matéria orgânica, zinco e argila, compondo-se de caulinita, goetita ou gibsita. O solo é bem drenado, profundo e com camadas de húmus. As estruturas do solo do cerrado são em algumas partes bem degradadas devido às atividades agrícolas e pastagens, sendo recuperado com reflorestamento de espécies de Eucalyptus, associado com plantio de milho e feijão, além de café, freijó, maniçoba e palma.
  9. 9. As queimadas no cerrado Para a prática da atividade agropecuária, ocorrem frequentemente as queimadas, pois esse é um ato que gera poucos custos para o preparo inicial do solo. Outra forma de queimadas nesse bioma são os tocos de cigarros jogados na mata - temperaturas elevadas, o tempo seco e a baixa umidade relativa do ar contribuem para a propagação do fogo. Porém, o fogo no cerrado pode iniciar-se por fatores naturais, isso ocorre através do acúmulo de biomassa seca, de palha, baixa umidade e alta temperatura, que acabam criando condições favoráveis para tal. O fato pode decorrer por intermédio de descargas elétricas, combustão espontânea, e até mesmo, pelo atrito entre rochas e o atrito do pelo de alguns animais com a mata seca.
  10. 10. O fogo originado por fatores naturais pode ser benéfico para o bioma, pois contribui para a germinação de sementes, que necessitam de um choque térmico para que seja efetuada a quebra de sua dormência vegetativa, principalmente as que são impermeáveis. A rápida elevação da temperatura causa fissuras na semente, favorecendo a penetração de água e iniciando o processo de germinação. As queimadas contribuem também para a ciclagem de nutrientes do solo. Outro fator consequente desta ocorrência são as formas retorcidas das suas árvores, fazendo com que suas gemas de rebrota ocorram lateralmente.
  11. 11. As cascas espessas dos troncos funcionam como um mecanismo de defesa às queimadas. O cerrado apresenta um rápido poder de recuperação, rebrota em um curto período e atrai diversos animais herbívoros em busca de forragem nova. Algumas espécies como os anus, carcarás e seriemas, seguem as queimadas e se alimentam de insetos e répteis atingidos pelo fogo. No entanto, a intensificação das queimadas provocadas pelo homem sem o manejo adequado, tem ocasionado a degradação do ambiente, esgotamento das terras, erosão, perda da biodiversidade do cerrado, entre outros fatores negativos.
  12. 12. Cerrado O conceito de Cerrado confunde-se muitas vezes com o conceito de Savana, caracterizadas basicamente por uma vegetação de gramíneas (herbácea) e arbustos. A savana possui uma vegetação bastante resistente ao fogo e suas gramíneas apresentam folhas compridas que aproveitam ao máximo as chuvas e rizomas resistentes à seca. As árvores da savana possuem os troncos espessos e duros, algumas delas armazenam água em seus trocos inchados, como o baobá e as árvores-garrafa. Suas principais árvores são as acácias. As savanas podem ser encontradas na África, América do Sul e Austrália sendo que em cada região ela apresenta alguma peculiaridade. A savana brasileira e a australiana possuem como principal diferença da savana africana, a inexistência de animais de grande porte como os elefantes, muito embora ainda possuam exemplares extremamente grandes como a anta brasileira que é o maior animal terrestre das Américas podendo chegar a até 2 metros e 300 quilos, ou o canguru marrom australiano.

×