ED                  Or UC                    ien A                       taç Ç                          õe ÃO             ...
Coordenação do Desenvolvimento dos Conteúdos                    Linguagens, Códigos e suas Tecnologias                    ...
Caras professoras e caros professores,      Com satisfação, apresentamos os Cadernos que se constituem em novo material de...
Caros(as) professores(as),           A seleção de materiais de apoio para os alunos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) ...
SUMÁRIOApresentação                                                                           6Critérios de organização da...
APRESENTAÇÃO           A Educação de Jovens e Adultos (EJA) ainda é um desafio para os sistemas educacionais públi-    cos...
sistematizada de cursos, a Secretaria deve disponibilizar exames aos que se preparam individual-mente, sem apoio da escola...
EJA no Ensino Fundamental           Primeiro, é preciso esclarecer que a natureza dos conteúdos mínimos referentes às noçõ...
Dois aspectos merecem menção especial e norteiam a organização curricular do Ensino Médio:o eixo da tecnologia e os proces...
•	 Currículo que articula as competências para aprender.         •	 Currículo contextualizado no mundo do trabalho.       ...
Nestas Orientações, você encontrará, primeiramente, a síntese do enfoque temático de cadatermo. Para cada um deles, são su...
A seção Learn More traz indicações de filmes e sites que ampliam as oportunidades de aprender     inglês dentro dos temas ...
os alunos ainda iniciantes traduzam trechos complexos de textos autênticos. Isso ocorre principalmenteporque os aprendizes...
Inglês – 1º termo  Volume 1               -     1o TERMO     No 1o termo, os alunos terão contato com textos que propiciam...
Inglês – 1º termo  Volume 1          -Respostas	   1. a) Hello; b) Bye; c) Good morning; d) Good night; e) Good bye; f) Hi...
Inglês – 1º termo  Volume 1               -                           SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3                        PE...
Inglês – 1º termo  Volume 1          -              Learn to Learn    Using a bilingual dictionary           No volume 1, ...
Inglês – 1º termo  Volume 1               -     		   • altura: height     		   • alumínio: aluminum (American English), al...
Inglês – 1º termo  Volume 2          -ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSORVOLUME 2                        SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM...
Inglês – 1º termo  Volume 2               -                              SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2                       ...
Inglês – 1º termo  Volume 2          -                           SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3                           LOOK...
Inglês – 1º termo  Volume 3               -     ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR     VOLUME 3                               SI...
Inglês – 1º termo  Volume 3          -                              SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2                            ...
Inglês – 1º termo  Volume 3               -                                SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3                     ...
Inglês – 1º termo  Volume 3          -              Learn to Learn    Using body language for communication            Faç...
Inglês – 1º termo  Volume 3               -     	       Think about it!             Você pode ter alunos com deficiência a...
Inglês – 1º termo  Volume 4          -ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSORVOLUME 4                              SITUAÇÃO DE APREND...
Inglês – 1º termo  Volume 4               - termo                Homework: focus on language 2     Atividade sugerida: 4  ...
Inglês – 1º termo  Volume 4          - termo Respostas	       4. A sequência é (4); (1); (5); (2); (3); (6) e (7).        ...
Inglês – 1º termo                -     LEARN MORE     Songs     • Hello, Goodbye (The Beatles)            Sugerimos que vo...
Inglês – 1º termo          -QUADRO-RESUMO DAS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EATIVIDADES SUGERIDAS Volume              Situação...
Inglês – 2º termo  Volume 1               -     2o TERMO     No 2o termo, foram selecionadas atividades que propiciam o de...
Inglês – 2º termo  Volume 1          -                                                                         ADA        ...
Inglês – 2º termo  Volume 1               -                                                                          ADA  ...
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja

2.778 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.778
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
45
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Eja orientacoesparaoprofessor lem-ingles-ensino_fundamentalii__eja

  1. 1. ED Or UC ien A taç Ç õe ÃO sp ara DE op JMatéria: Inglês rof OV e ss E or NSEJA –E E nsi A no DP6c Fu UL nd T am O en S talFUNDAMENTALData: 12/04/10 LEM – INGLÊS linguagens, códigos e suas tecnologias
  2. 2. Coordenação do Desenvolvimento dos Conteúdos Linguagens, Códigos e suas Tecnologias Programáticos, dos Cadernos dos Professores, Arte: Gisa Picosque, Mirian Celeste Martins, dos Cadernos dos Alunos e da Educação de Geraldo de Oliveira Suzigan, Jéssica Mami Makino Jovens e Adultos: orientações para o professor e Sayonara Pereira. Ghisleine Trigo Silveira EJA - Ivani Martins Gualda e Roseli Cassar Ventrella AUTORES Educação Física: Adalberto dos Santos Souza, Ciências Humanas e suas Tecnologias Carla de Meira Leite, Renata Elsa Stark Filosofia: Paulo Miceli, Luiza Christov, Adilton e Sérgio Roberto Silveira Luís Martins e Renê José Trentin Silveira. EJA - Luiza Christov LEM – Inglês: Adriana Ranelli Weigel Borges, Geografia: Angela Corrêa da Silva, Jaime Tadeu Oliva, Alzira da Silva Shimoura, Lívia de Araújo Governador Raul Borges Guimarães, Regina Araujo e Sérgio Adas. Donnini Rodrigues, Priscila Mayumi José Serra EJA - Angela Corrêa da Silva Hayama e Sueli Salles Fidalgo. História: Paulo Miceli, Diego López Silva, EJA - Lívia de Araújo Donnini Rodrigues Vice-Governador Glaydson José da Silva, Mônica Lungov Língua Portuguesa: Alice Vieira, Débora Mallet Pezarim Bugelli e Raquel dos Santos Funari. de Angelo, Eliane Aparecida de Aguiar, Alberto Goldman EJA - Eliane Yambanis José Luís Marques López Landeira e João Secretário da Educação Sociologia: Heloisa Helena Teixeira de Souza Henrique Nogueira Mateos. Martins, Marcelo Santos Masset Lacombe, Melissa de EJA - Heloisa Amaral Dias de Oliveira Paulo Renato Souza Mattos Pimenta e Stella Christina Schrijnemaekers. Secretário-Adjunto EJA - Josefa Alexandrina da Silva Matemática e suas Tecnologias Guilherme Bueno de Camargo Matemática: Nílson José Machado, Carlos Eduardo Ciências da Natureza e suas Tecnologias de Souza Campos Granja, José Luiz Pastore Mello, Chefe de Gabinete Biologia: Ghisleine Trigo Silveira, Fabíola Bovo Roberto Perides Moisés, Rogério Ferreira da Fonseca, Mendonça, Felipe Bandoni de Oliveira, Lucilene Ruy César Pietropaolo e Walter Spinelli. Fernando Padula Aparecida Esperante Limp, Maria Augusta Querubim EJA - Ruy César Pietropaolo Coordenadora de Estudos e Normas Rodrigues Pereira, Olga Aguilar Santana, Paulo Roberto da Cunha, Rodrigo Venturoso Mendes Pedagógicas Caderno do Gestor da Silveira e Solange Soares de Camargo. Valéria de Souza Lino de Macedo, Maria Eliza Fini e EJA - Ghisleine Trigo Silveira Zuleika de Felice Murrie Ciências: Ghisleine Trigo Silveira, Cristina Leite, João Coordenador de Ensino da Região Carlos Miguel Tomaz Micheletti Neto, Julio Cézar Foschini Metropolitana da Grande São Paulo Equipe de Produção Lisbôa, Lucilene Aparecida Esperante Limp, Maíra José Benedito de Oliveira Coordenação Executiva: Beatriz Scavazza Batistoni e Silva, Maria Augusta Querubim Rodrigues Assessores: Beatriz Blay, Carla Cristina Reinaldo Pereira, Paulo Rogério Miranda Correia, Renata Alves Coordenador de Ensino do Interior Ribeiro, Ricardo Rechi Aguiar, Rosana dos Santos Gimenes de Sena, José Carlos Augusto, Maria Rubens Antonio Mandetta Jordão, Simone Jaconetti Ydi e Yassuko Hosoume. Eloisa Pires Tavares, Paulo Eduardo Mendes, Paulo EJA - Ghisleine Trigo Silveira Roberto da Cunha e Solange Wagner Locatelli Diretora da Escola de Formação Física: Luis Carlos de Menezes, Estevam Rouxinol, Equipe Editorial e Aperfeiçoamento dos Professores Guilherme Brockington, Ivã Gurgel, Luís Paulo de Coordenação Executiva: Angela Sprenger do Estado de São Paulo Carvalho Piassi, Marcelo de Carvalho Bonetti, Maurício Assessores: Denise Blanes e Luis Márcio Barbosa Vera Lúcia Cabral Costa Pietrocola Pinto de Oliveira, Maxwell Roger da Projeto Editorial: Ghisleine Trigo Silveira Purificação Siqueira, Sonia Salem e Yassuko Hosoume. Edição e Produção Editorial: Verba Editorial, Jairo Souza Design Presidente da Fundação para o EJA - Alex de Lima Barros e Andrew De Felice Murrie/Felipe F Martins (projeto gráfico) . Desenvolvimento da Educação – FDE Química: Maria Eunice Ribeiro Marcondes, Fábio Bonini Simões de Lima Denilse Morais Zambom, Fabio Luiz de Souza, APOIO Hebe Ribeiro da Cruz Peixoto, Isis Valença de Sousa FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação Santos, Luciane Hiromi Akahoshi, Maria Fernanda Penteado Lamas e Yvone Mussa Esperidião. CTP Impressão e Acabamento , EJA - Hebe Ribeiro da Cruz Peixoto A definir A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo autoriza a reprodução do conteúdo do material de sua titularidade pelas demais secretarias de educação do país, desde que mantida a integridade da obra e dos créditos, ressaltando que direitosEXECUÇÃO autorais protegidos* deverão ser diretamente negociados com seus próprios titulares, sob pena de infração aos artigosCoordenação Geral da Lei no 9.610/98.Maria Inês Fini * Constituem “direitos autorais protegidos” todas e quaisquer obras de terceiros reproduzidas no material da SEE-SP que não estejam em domínio público nos termos do artigo 41 da Lei de Direitos Autorais.ConcepçãoGuiomar Namo de MelloLino de Macedo Catalogação na Fonte: Centro de Referência em Educação Mario CovasLuis Carlos de MenezesMaria Inês FiniRuy Berger (em memória) S239e São Paulo (Estado) Secretaria da Educação.GESTÃO Educação de Jovens e Adultos: orientações para o professor; ensino fundamental – Inglês,Fundação Carlos Alberto Vanzolini linguagens, códigos e suas tecnologias / Secretaria da Educação; coordenação geral, Maria Inês Fini; equipe,Presidente da Diretoria Executiva: Ghisleine Trigo Silveira, Adriana Ranelli Weigel Borges, Alzira da Silva Shimoura, Lívia de Araújo Donnini Rodrigues,Antonio Rafael Namur Muscat Priscila Mayumi Hayama, Sueli Salles Fidalgo. – São Paulo : SEE, 2010.Diretor de Gestão de Tecnologias ISBN 978-85-7849-466-7aplicadas à Educação:Guilherme Ary Plonski 1. LEM - Inglês 2. Educação de Jovens e Adultos 3. Ensino Fundamental 4. Orientação PedagógicaCoordenadoras Executivas de Projetos: para Professores I. Fini, Maria Inês. II. Silveira, Ghisleine Trigo. III. Borges, Adriana Ranelli Weigel. IV. Shimoura,Beatriz Scavazza e Angela Sprenger Alzira da Silva. V. Rodrigues, Lívia de Araújo Donnini. VI. Hayama, Priscila Mayumi. VII. Fidalgo, Sueli Salles. VIII. Título.COORDENAÇÃO TÉCNICA CDU: 374.7:802.0CENP – Coordenadoria de Estudose Normas Pedagógicas Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  3. 3. Caras professoras e caros professores, Com satisfação, apresentamos os Cadernos que se constituem em novo material de orientaçãopara uso dos professores em todas as disciplinas do Ensino Fundamental e Médio para a Educação deJovens e Adultos (EJA) no Estado de São Paulo. Trata-se de um projeto que utiliza o material desen-volvido pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo para a proposta curricular do EnsinoBásico regular. As mesmas equipes da Secretaria que desenvolveram o Programa São Paulo faz escola, lidera-das pela Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp), foram as responsáveis pela elabo-ração da nova proposta que lhes apresentamos. Trata-se de trabalho resultante de vasta pesquisa, querespeitou as características específicas da população a ser atendida, buscando também garantir-lhe oacesso aos mesmos bens e valores culturais contidos no Currículo oficial do Estado de São Paulo parao Ensino Fundamental (Ciclo II) e Ensino Médio. Inúmeros são os desafios relacionados à oferta de educação para essa população. Até o início dadécada passada, não dispúnhamos de uma referência de qualidade para a educação desse segmento.Por esse motivo, ainda como ministro da Educação, criamos o Exame Nacional para Certificação deCompetências de Educação de Jovens e Adultos (Encceja), oferecido aos diferentes sistemas de ensinocomo apoio à estruturação da oferta de cursos e dos exames de certificação para os alunos da EJA.Essas referências de avaliação foram acompanhadas de materiais de apoio a professores e alunos dis-ponibilizados para utilização pelas secretarias de educação. Recentemente, contudo, fomos todos surpreendidos pela mudança das referências do Encceja,que foi unificado ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) – este, por sua vez, também modi-ficado em relação ao passado com vista ao atendimento das demandas do Ensino Superior. Por essemotivo, agora, de volta à Secretaria da Educação, nos vimos obrigados a novamente enfrentar o desa-fio de reorganizar a oferta dos cursos da EJA, estruturando os suportes necessários para que professo-res e alunos realizem a tão necessária reposição das aprendizagens da educação básica. A Educação de Jovens e Adultos representa uma dívida histórica ainda a ser resgatada pelaeducação em todas as esferas de governo de nosso país. Com estes materiais de orientação, esperamoscontribuir para a realização efetiva da escolarização necessária para que jovens e adultos possam pros-seguir em seus projetos de realização pessoal e profissional. Paulo Renato Souza Secretário da Educação do Estado de São Paulo 3 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  4. 4. Caros(as) professores(as), A seleção de materiais de apoio para os alunos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) nas diversas modalidades de cursos regularmente oferecidos pela Secretaria da Educação do Estado de São Paulo representa uma etapa desafiante do trabalho de reestruturação curricular da educação básica desta Secretaria. Nos últimos anos, todos nos empenhamos em diagnosticar as necessidades dos jovens e adultos de São Paulo para melhor adequar o trabalho que vem sendo desenvolvido, pes- quisando e analisando alternativas de materiais e práticas para corresponder às expectativas e direi- tos dessa população. Buscamos, primeiramente, nos alinhar às políticas nacionais cabíveis, adotando as referências e o material e aderindo aos exames do Encceja (Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos). Acompanhamos, com pesar, sua radical transformação e fomos obrigados a repensar a utilização do material original, embora não tenhamos abandonado seus pressupostos. Com as novas determinações do Conselho Estadual de Educação (CEE), aprovadas pela Deli- beração no 82/2009, relativas à idade mínima dos que podem frequentar esses cursos, e com a crescente diminuição da distorção idade/série no ensino regular, os alunos que atualmente procuram cursos de EJA, em todas as suas modalidades, são cada vez mais jovens e, portanto, mais próximos da idade dos alunos do ensino regular, apesar de ainda apresentarem necessidades educacionais específicas. Para definir uma proposta que atendesse a essa população, as equipes da Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp) e uma comissão de especialistas avaliaram os materiais peda- gógicos disponíveis para esse segmento e, também, o Currículo oficial do Estado de São Paulo e as possibilidades de sua utilização como referência para a Educação de Jovens e Adultos. Nessa última tarefa, foram analisados os materiais de apoio ao trabalho dos professores e às aprendizagens dos alunos para a implementação da proposta curricular do Estado e considerou-se adequada a sua utilização nos quatro termos da EJA – Ensino Fundamental e nos três termos da EJA – Ensino Médio, com as devidas e necessárias orientações. O projeto ora proposto contempla os direitos previstos para a educação escolar da população de jovens e adultos que busca oportunidades de aprendizagem no sistema público de ensino do Estado de São Paulo, de acordo com os pressupostos da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Com nosso total apoio, espera-se que os professores das turmas de EJA, fundamentados neste novo projeto, possam desenvolver habilidades pessoais e de trabalho em equipe que beneficiem os jovens e adultos de nosso Estado e, ao mesmo tempo, que contribuam para o processo de autoaperfei- çoamento profissional contínuo de nosso corpo docente. Bom trabalho! Maria Inês Fini Coordenadora Geral Projeto São Paulo faz escola4 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  5. 5. SUMÁRIOApresentação 6Critérios de organização das Orientações para o Professor de EJA 10Critérios de seleção dos conteúdos e das atividades de Inglês 111o termoVolume 1 14Volume 2 19Volume 3 22Volume 4 27Learn More 30Quadro-resumo das Situações de Aprendizagem e atividades sugeridas 312o termoVolume 1 32Volume 2 35Volume 3 39Volume 4 42Learn More 46Quadro-resumo das Situações de Aprendizagem e atividades sugeridas 473o termoVolume 1 48Volume 2 52Volume 3 55Volume 4 59Learn More 62Quadro-resumo das Situações de Aprendizagem e atividades sugeridas 634o termoVolume 1 64Volume 2 68Volume 3 71Volume 4 73Learn More 75Quadro-resumo das Situações de Aprendizagem e atividades sugeridas 77 5 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  6. 6. APRESENTAÇÃO A Educação de Jovens e Adultos (EJA) ainda é um desafio para os sistemas educacionais públi- cos brasileiros. A oferta de EJA representa o resgate de uma dívida histórico-social para com os que não tiveram acesso à escolarização básica na idade própria ou para com os que, por algum motivo, não concluíram o ensino regular. A maior parte dos que procuram a EJA é constituída por aqueles que, em razão da desigual- dade, não tiveram acesso aos bens educacionais. Reparar essa dívida constitui uma das metas do sistema estadual, que reconhece o direito de todos à educação escolar de qualidade. Nesse sentido, destaca-se o princípio constitucional da educação para todos, inclusiva, significando um caminho para o desenvolvimento de todas as pessoas, em todas as idades, sem discriminar negativamente os indivíduos nem prejudicar o processo de apropriação de conhecimentos. A defasagem educacional decorrente do não acesso à educação formal ou do abandono precoce da escola por problemas socioeconômicos diversos atinge parcela expressiva da população brasileira. Isso se reflete na qualidade de vida e na prática social desses indivíduos, o que resulta em um grande número de jovens e adultos em busca de alternativas de estudo. A oferta da Educação de Jovens e Adultos, por meio de projetos modernos e adequados, poderá promover não só o acesso dessas pessoas aos bancos escolares, mas criar oportunidades diversificadas de estudo para que possam suprir sua defasagem escolar. É preciso considerar ainda que essa moda- lidade de educação não deve ter como finalidade somente prover os alunos com os conteúdos dos quais foram privados na idade própria de escolarização, mas também favorecer o desenvolvimento das competências necessárias para que possam participar dos bens e conhecimentos, exercer a cidadania e inserir-se nas diferentes dimensões da vida social e produtiva. O projeto ora proposto pretende contemplar os direitos previstos à educação escolar da popula- ção de jovens e adultos que busca oportunidades de aprendizagem na rede do sistema público de ensino do Estado de São Paulo, de acordo com os pressupostos da Constituição, da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos. Tendo em vista a implantação da Deliberação CEE no 82/2009, que estabelece as diretrizes para os cursos de Educação de Jovens e Adultos em nível do Ensino Fundamental e do Médio, instalados ou autorizados pelo poder público no Sistema de Ensino do Estado de São Paulo, e a Resolução SE no 48, de 24 de julho de 2009, que dispõe sobre a implementação da EJA nas unidades escolares esta- duais, a Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas (Cenp) preparou-se, no início de 2009, para adquirir os materiais para professores e alunos referidos no Exame Nacional para Certificação de Com- petências da Educação de Jovens e Adultos (Encceja), criados e editados pelo Inep/MEC, em 2002. Tal decisão foi tomada com base na avaliação positiva, que considerou adequados os mate- riais pedagógicos de orientação para o trabalho dos professores e os livros de apoio às aprendizagens dos alunos. Considerou-se também a necessidade de adequar as políticas de certificação dos níveis de ensino no âmbito do Estado de São Paulo a um exame nacional cujas matrizes de referência da avaliação correspondiam às diretrizes da Educação de Jovens e Adultos, uma vez que, além da oferta6 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  7. 7. sistematizada de cursos, a Secretaria deve disponibilizar exames aos que se preparam individual-mente, sem apoio da escola. Dessa maneira, as referências passariam a ser únicas para a Educação deJovens e Adultos no Estado de São Paulo. Outro argumento a favor da adoção do material do Encceja foi a consequente adesão daSecretaria da Educação do Estado de São Paulo (SEE-SP) aos exames nacionais anuais a partir de2008, o que reduziu os gastos públicos estaduais com exames na mesma modalidade e para a mesmapopulação. No entanto, com a decisão do Ministério da Educação de unificar as provas do Exame Nacio-nal do Ensino Médio (Enem) e do Encceja, em meados de 2009, as referências do exame único (novoEnem) não mais atenderiam apenas à Educação de Jovens e Adultos, pois passariam a objetivar asdemandas de concursos de seleção ao ensino superior, perdendo sua estrutura específica de qualificarpara certificar os conhecimentos dos jovens e adultos. Por esse motivo, mais uma vez a Cenp precisou renovar sua proposta para a EJA e o fez apóscriteriosa análise dos materiais já elaborados pela SEE-SP para o novo currículo do ensino regular,implantado a partir de 2008, optando pela utilização reorganizada desse material para a reestrutura-ção da oferta dos cursos de EJA. É oportuno afirmar que a reorganização proposta pela SEE-SP aos currículos de EJA e osmateriais de apoio à sua implementação têm por pressupostos resgatar a autoestima dos jovens eadultos e de seus professores, principalmente por meio do desenvolvimento de procedimentos de ensi-no-aprendizagem apropriados a essa população, com total apoio técnico aos professores para que suaspráticas estejam em consonância com o processo vivido pelos alunos. Foi também decisivo constatar, por meio de pesquisas, que a população que busca a moda-lidade EJA tem entre 18 e 30 anos, frequentou a escola regular na idade própria e dela foi excluídapor sucessivas desistências ou por ter abandonado os estudos para trabalhar. Agora, essa populaçãoprecisa voltar à escola porque o mercado de trabalho assim o exige. Destaque-se que é muito provável que, com as elevadas taxas escolares de repetência e evasãonas últimas décadas do século XX, muitos alunos que não tiveram sucesso no sistema regular optempor essa modalidade de ensino. Pesquisa recente realizada pela SEE-SP mostra que a faixa etáriados que procuram esses cursos está diminuindo cada vez mais e se aproxima da idade dos alunos doensino regular. Para a formulação da proposta de EJA, agora apresentada, buscaram-se respostas para questõescomo: quais conhecimentos esses jovens e adultos devem aprender? Como recuperar as aprendizagensescolares e valorizar as aprendizagens vividas? Que sujeitos históricos queremos formar? Como desmi-tificar o sentimento negativo pessoal da culpa por não aprender? Quais pré-requisitos são necessáriospara a promoção entre o Ensino Fundamental e o Médio? Quais critérios devem ser adotados paraque possamos transformar essa realidade de seleção e exclusão? As respostas a essas questões levaram a SEE-SP a repensar os objetivos específicos da EJA noEnsino Fundamental e no Médio. 7 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  8. 8. EJA no Ensino Fundamental Primeiro, é preciso esclarecer que a natureza dos conteúdos mínimos referentes às noções e aos conceitos essenciais sobre fenômenos, processos, sistemas e operações escolhidos para esse segmento contribui para a constituição de saberes, conhecimentos, valores e práticas sociais indispensáveis ao exercício de uma vida de cidadania plena. Depois, é necessário preconizar que, em relação aos conteúdos mínimos a ser ensinados em cada sequência didática escolhida, seja considerada a intersecção de temas com aspectos relevantes da cidadania, tomando-se como referência a identidade da escola e de seus alunos, professores e outros profissionais que nela trabalham. O Currículo agora proposto concorre para a promoção de sequências didáticas que deem oportu- nidade para jovens e adultos aproveitarem o que aprenderam na vida prática, trabalhando com aspectos básicos da vida cidadã, como a tomada de decisões, a identificação e a resolução de problemas, a descrição de propostas e a comparação entre ideias expressas por escrito, considerando valores e direitos humanos. Não se deve supor, contudo, que uma proposta curricular que enfatize o desenvolvimento de competências e habilidades (articulações entre operações lógicas com conteúdos relevantes) negligen- cie as exigências básicas de domínio de conteúdos mínimos e da capacidade de ler e escrever. É necessário, no entanto, assegurar o tempo e as estratégias apropriadas para que esses alunos possam exercitar a compreensão dos objetos de conhecimento devidamente contextualizados com a vida imediata, sem perder de vista a pluralidade brasileira e a diversidade daqueles que buscam a escolarização por meio da EJA. EJA no Ensino Médio Se o caráter instrumental dos saberes sociais públicos foi desenvolvido na EJA/Ensino Funda- mental, cabe à EJA/Ensino Médio aprofundá-lo. Caso contrário, cabe desenvolvê-lo. Essa considera- ção se deve ao fato de que a certificação no Ensino Médio não está, por lei, atrelada à certificação no Ensino Fundamental, desde que sejam observadas as idades mínimas. Há, portanto, uma continui- dade entre as duas etapas da educação básica. A definição do que é próprio do Ensino Fundamental e do Médio não é colocada como forma de ruptura, mas sim de aprofundamento (compreensão) e contexto (produção e tecnologia). A direção curricular ora proposta para a EJA/Ensino Médio destaca o desenvolvimento de competências e habilidades distribuídas em áreas de conhecimento: Linguagens e Códigos, Ciências Humanas, Ciências da Natureza e Matemática, sendo o tema tecnologia comum a todas as áreas. Nessa proposta, o caráter interdisciplinar está relacionado ao contexto da vida social e da ação solidária, visando à cidadania e ao trabalho. Vale a pena relembrar a Lei de Diretrizes e Bases (LDB) que, no artigo 36, destaca que o Cur- rículo do Ensino Médio deve observar as seguintes diretrizes, entre outras: a educação tecnológica básica; a compreensão do significado da ciência, das letras e das artes; o processo histórico de trans- formação da sociedade e da cultura; e a língua portuguesa como instrumento de comunicação, acesso ao conhecimento e exercício da cidadania.8 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  9. 9. Dois aspectos merecem menção especial e norteiam a organização curricular do Ensino Médio:o eixo da tecnologia e os processos cognitivos de compreensão do conhecimento. Ao final do Ensino Médio, espera-se que o cidadão tenha desenvolvido competências cogni-tivas e sociais inseridas em um determinado sistema de valores e juízos, ou seja, aquelas referentes àética e ao mundo do trabalho. O destaque a especificidades do público participante da EJA é inevitável. A idade, a partici-pação no mundo do trabalho, as responsabilidades sociais e civis são outras, diferentes daquelas dosalunos da escola regular que se preparam para a vida. O público da EJA/Ensino Médio está na vida atuando como trabalhador(a), pai(mãe),provedor(a). Mas, se o ponto de partida é diferente, o ponto de chegada não o é. Ao final do EnsinoMédio, espera-se que esse público possa dar continuidade aos estudos com qualificação, disputar umaposição no mercado de trabalho e participar plenamente da cidadania, compartilhando os princípioséticos, políticos e estéticos da unidade e da diversidade nacionais, colocando-se como ator no con-texto de preservação e transformação social.EJA: proposta pedagógica de reorganização A nova organização proposta para a EJA pela Secretaria garante aos alunos acesso à mesmaproposta curricular prevista para o ensino regular, com ênfases especiais em sequências didáticasdeterminadas, cujos temas e respectivas competências e habilidades a ser desenvolvidas permitematender mais diretamente aos interesses dos jovens e adultos que abandonaram a escola precocemente. É importante destacar que, mesmo considerando reduzida a estrutura de tempo na oferta decursos, conforme previsto em legislação da EJA, ela é, de fato, de longa duração, quando se considerao contexto de vida da população a que se pretende atender. Outra constatação relevante é que as orientações dadas em cada disciplina e termo para o desenvol-vimento das aulas estão vinculadas ao cotidiano dos alunos. A proposta está pautada no desenvolvimentode competências e habilidades descritas nas áreas de conhecimento e em seus respectivos componentescurriculares. Vale ressaltar, mais uma vez, que a estrutura da proposta está de acordo com as DiretrizesCurriculares Nacionais para a Educação de Jovens e Adultos para o Ensino Fundamental e Médio. A matriz curricular das disciplinas será a base para os processos de capacitação dos professores,estruturação das escolas, organização das grades horárias e definição das metodologias de ensino edos processos de avaliação e certificação. Os cursos de EJA (presencial, de frequência flexível e atendimento individualizado) da redeestadual de ensino devem enfatizar em sua organização os seguintes princípios do currículo, indica-dos no Currículo Oficial do Estado de São Paulo: • Currículo é cultura. • Currículo referido a competências. • Currículo que tem como prioridade a competência leitora e escritora. 9 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  10. 10. • Currículo que articula as competências para aprender. • Currículo contextualizado no mundo do trabalho. Esses princípios se expressam no desenvolvimento pleno das seguintes competências cognitivas em todas as áreas e em todos os níveis: I. ominar a norma-padrão da língua portuguesa e fazer uso das linguagens matemática, artís- d tica e científica; II. onstruir e aplicar conceitos das várias áreas do conhecimento para a compreensão de fenô- c menos naturais, de processos histórico-geográficos, da produção tecnológica e das manifes- tações artísticas; III. elecionar, organizar, relacionar, interpretar dados e informações representados de diferen- s tes formas, para tomar decisões e enfrentar situações-problema; IV. elacionar informações, representadas em diferentes formas, e conhecimentos disponíveis r em situações concretas, para construir argumentação consistente; V. ecorrer aos conhecimentos desenvolvidos para elaboração de propostas de interven- r ção solidária na realidade, respeitando os valores humanos e considerando a diversidade sociocultural. Essas competências se expressam no interior de cada área curricular, em que as disciplinas indicam suas competências específicas. A organização da EJA ora proposta, atrelada ao Currículo Oficial do Estado de São Paulo para o ensino regular, apresenta ampla fundamentação teórica, indicada nos volumes introdutórios dos documentos das áreas e de suas disciplinas e nos Cadernos do Professor. O Currículo Oficial do Estado de São Paulo organizará o ensino e a aprendizagem dos alunos nessa modalidade em todos os termos que estruturam a oferta de cursos presenciais e nos Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos (Ceejas) da Secretaria. As aulas de EJA se diferenciarão pelo uso de materiais disponibilizados aos professores e alu- nos. Esses materiais objetivam ampliar as oportunidades de aprendizagem dos alunos e assegurar ao docente o acesso a recursos tecnológicos inovadores, seu aprimoramento e sua atualização profissional. Este material de orientação para professores, denominado “Educação de Jovens e Adultos – Orientações para o Professor – Inglês”, será distribuído a todos os que trabalham com EJA/Ensino Fundamental na rede estadual de ensino do Estado de São Paulo e permitirá também que os alunos se beneficiem de registros individuais organizados nos Cadernos dos Alunos, aos quais terão acesso. Critérios de organização das Orientações para o Professor de EJA Ao preparar suas aulas para a EJA, tenha em mãos, além deste material, os Cadernos do Profes- sor e os Cadernos do Aluno.10 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  11. 11. Nestas Orientações, você encontrará, primeiramente, a síntese do enfoque temático de cadatermo. Para cada um deles, são sugeridas Situações de Aprendizagem dos Cadernos do Aluno (volu-mes 1, 2, 3 e 4), que podem apoiar o desenvolvimento de suas aulas. As atividades sugeridas sãoacompanhadas de orientações que ora remetem aos procedimentos explicitados no Caderno do Pro-fessor, ora propõem procedimentos alternativos para sua implementação, levando em conta as especi-ficidades da EJA. Ao término das orientações sobre o termo, você encontrará, na seção “Para saber mais”, umasíntese de referências, com indicações de livros, filmes, sites etc., e um quadro-resumo que poderáajudá-lo a mapear, rapidamente, quais são as Situações de Aprendizagem e respectivas seções sugeridas. Como estas Orientações tomaram por referência visual e estrutural prioritariamente o Cadernodo Aluno, sempre que possível, foram mantidos os nomes das Situações de Aprendizagem e de suasseções, com ícones que o ajudarão a localizar as atividades sugeridas. Em alguns casos, optou-se por alterar o desenvolvimento de uma atividade: por exemplo,uma “Lição de casa”, no Caderno do Aluno, pode ser indicada como atividade para a sala deaula; ou uma “Pesquisa individual”, que buscaria informações imprescindíveis para o desenvol-vimento da Situação de Aprendizagem, pode, devido ao pouco tempo disponível, ser roteirizadaem forma de aula expositiva. Nesses casos, o título dessas seções foi mantido, com a sinalização:“modificada”.Critérios de seleção dos conteúdos e das atividades de Inglês O Caderno do Aluno começa com uma seção intitulada Learning Targets (objetivos de apren-dizagem). Nela estão todas as habilidades desenvolvidas em cada volume do material. Como na Edu-cação de Jovens e Adultos a ênfase recai sobre as habilidades de recepção (conforme explicitado maisadiante), apenas algumas dessas habilidades foram selecionadas. É importante que você oriente seusalunos acerca de quais habilidades serão, de fato, trabalhadas. Você tem acesso a essa seleção de habi-lidades neste documento, no início das orientações para cada um dos termos. As Situações de Aprendizagem são chamadas Situated Learning no Caderno do Aluno. As atividades da seção Homework: focus on language foram inicialmente formuladas comotarefa de casa. Entretanto, sugerimos que algumas dessas atividades sejam feitas em classe, comoforma de estabilizar principalmente os conteúdos lexicais e gramaticais abordados nas Situações deAprendizagem. A seção Learn to Learn traz atividades que propiciam reflexões sobre a língua inglesa e sobre aaprendizagem de uma língua (como consultar dicionários bilíngues, possibilidades de aprender inglêspela internet, estilos de aprendizagem, memória e aprendizagem de língua estrangeira, entre outras).Para a EJA, algumas dessas atividades, principalmente aquelas diretamente relacionadas às habilida-des a ser desenvolvidas, foram indicadas. Na parte intitulada Vocabulary Log, os alunos encontram espaço para registrar algumas palavras eexpressões aprendidas nas diferentes Situações de Aprendizagem. É importante orientá-los sobre a impor-tância da ampliação de repertório lexical para o desenvolvimento da competência de leitura, e orientá-losa utilizar esse espaço como uma forma de organizar essa aprendizagem de modo personalizado. 11 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  12. 12. A seção Learn More traz indicações de filmes e sites que ampliam as oportunidades de aprender inglês dentro dos temas trabalhados nas Situações de Aprendizagem. Como o tempo disponível para estudo em casa é um assunto bastante sensível na Educação de Jovens e Adultos, algumas dessas indi- cações foram incorporadas nestas orientações para o trabalho em sala de aula. Mesmo assim, vale a pena incentivar os alunos que tenham disponibilidade e interesse em aprimorar seus estudos de inglês a aproveitar as dicas que estão no Caderno do Aluno. A seção Instant Language traz tabelas-síntese dos conteúdos trabalhados em cada volume. Como nem todos eles serão diretamente desenvolvidos, é importante que você ajude os alunos a rela- cionar as habilidades selecionadas para a EJA aos conteúdos presentes nas tabelas-síntese, de modo que possam utilizá-las em momentos de estudo individual. Em algumas páginas no Caderno do Aluno, e sempre no final de cada volume, há uma seção com algumas linhas em branco, intitulada O que eu aprendi... ou Self-assessment. Nelas, os alunos podem registrar seus avanços na aprendizagem de inglês, confrontando as habilidades listadas na seção Learning Targets a seus desempenhos nas atividades realizadas. Além disso, podem também registrar suas impressões acerca das atividades de que mais gostaram ou menos gostaram, ou aquelas que julgaram muito fáceis ou muito difíceis para o momento de aprendizagem em que se encontram. Vale a pena orientá-los a esse respeito, também! Embora o Caderno do Professor e o Caderno do Aluno sejam os mesmos tanto para o ensino regular quanto para a Educação de Jovens e Adultos, a diferença entre essas duas modalidades é a ênfase a ser dada ao trabalho com as habilidades de produção (escrita e fala) e recepção (leitura e compreensão oral). Como se sabe, produção e recepção envolvem processos distintos. A produção pressupõe a organi- zação dos enunciados de forma mais sequencial, o que, por sua vez, demanda maior controle das relações sintáticas entre as partes desses mesmos enunciados. Esse tipo de conhecimento requer sistematização para que o aprendiz se sinta confiante para produzir seus próprios enunciados, o que é possível quando temos maior tempo de exposição e maior frequência de uso. Como na EJA os tempos são abreviados, procuraremos priorizar a recepção, que, dada sua natureza mais semântica, permite que os aprendizes estabeleçam relações menos lineares (ou seja, não se prendam à compreensão de “palavra por palavra”). Para isso, é preciso orientá-los a focalizar sua atenção naquilo que conseguem compreender, apoiando-se em seus conhecimentos prévios de mundo, relativos aos temas trabalhados; em seus conhecimentos de organização textual, relacionados aos diferentes gêneros textuais com que têm contato; e em seus conhe- cimentos prévios de língua materna, que possibilitam formular inferências por meio da identificação de palavras cognatas ou de palavras no próprio idioma inglês, tanto aquelas já aprendidas em situações ante- riores de estudo, quanto aquelas com as quais têm contato em seu cotidiano pessoal e de trabalho. Para que a ênfase na recepção se concretize, é preciso ajudar os aprendizes a transpor a noção de que é preciso compreender todas as palavras de um texto, e, nesse sentido, faz-se necessário refletir sobre o papel da tradução em duas perspectivas distintas: a da aprendizagem e a do ensino. Como estratégia de aprendizagem, a tradução é uma ferramenta importante, pois ajuda a refinar hipóteses e possibilita maior segurança a quem se dedica a aprender uma língua estrangeira. Desse modo, quando os alunos espontaneamente traduzem uma determinada palavra ou função comunicativa, ou mesmo um determi- nado trecho de um texto, e perguntam ao professor se está correto, temos o indício de que esses alunos estão tentando construir uma ponte entre os conhecimentos que possuem de sua própria língua e da lín- gua estrangeira em estudo. Por outro lado, como estratégia de ensino, a tradução pode acabar reiterando a noção de linearidade e de equivalência plena entre as duas línguas, principalmente quando se pede que12 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  13. 13. os alunos ainda iniciantes traduzam trechos complexos de textos autênticos. Isso ocorre principalmenteporque os aprendizes provavelmente tentarão traduzir palavra por palavra, mesmo que o professor lhespeça para escrever, com suas próprias palavras, o que compreenderam do texto. Assim, em vez de pedirque os alunos façam traduções individualmente, sugerimos uma estratégia distinta para o trabalho comtextos, principalmente na Educação de Jovens e Adultos: a leitura partilhada. Essa estratégia, centradano contexto de recepção, permite explorar tanto o texto em si, quanto seu contexto de produção, pormeio da construção de sentidos mediada por um leitor mais proficiente: o professor. A leitura partilhada é uma estratégia bastante simples, aberta a reconfigurações de acordo coma experiência e o estilo de cada professor. Vejamos, em linhas gerais, como ela pode ser conduzida.Em um primeiro momento, o professor contextualiza o tema e, por meio de uma conversa informalem língua materna, organiza um levantamento coletivo de ideias. À medida que a conversa progride,palavras-chave ligadas a essas ideias são escritas na lousa, de preferência em língua inglesa, possibi-litando a estabilização de vocabulário que poderá ser encontrado no texto. Em seguida, trabalha-sede modo semelhante com a organização do texto em si, identificando o gênero textual por meio demarcas e indícios em linguagem verbal ou não verbal. A essa identificação, relaciona-se o tema jápreviamente discutido, procurando, sempre que possível, indagar quem escreve o texto e quem é seuleitor-alvo. Por fim, passa-se à leitura do texto propriamente dito. Essa leitura pode ocorrer de diferen-tes maneiras. Por exemplo, o professor pode ler trechos do texto em voz alta, interrompendo a leiturae fazendo perguntas em português que auxiliem os alunos a, coletivamente, construir a compreensão;ou o professor pode pedir que os alunos primeiramente leiam o texto em silêncio para, então, darinício à construção da compreensão, sempre partilhada oralmente. Em ambas as situações, após aleitura pelo professor ou pelos alunos, é imperativo partir daquilo que os aprendizes compreendem dotexto, encorajando-os a relacionar o que nele encontram com o que foi falado nos momentos anterio-res de discussão do tema e da organização do texto. Desse modo, deve-se evitar pedir que os alunossublinhem as palavras que não conhecem, e aquela famosa pergunta, “Do you have any vocabularyquestions?”, deve ser feita somente após todo o trabalho de construção partilhada dos significados.Com o passar do tempo, essa estratégia pode ser utilizada em pequenos grupos, nos quais os própriosalunos assumem a condução da mediação entre as leituras por eles empreendidas, o contexto de pro-dução e o contexto de recepção. Desse modo, os alunos aprendem a ler com o professor e aprendem aler uns com os outros, em um percurso que lhes possibilitará desenvolver sua competência de leituraem língua estrangeira com maior segurança e, progressivamente, com maior autonomia. A ênfase na recepção não significa que devam ser descartados momentos em que os alunos seenvolvem em atividades orais. Nessas orientações, você encontrará algumas sugestões para o traba-lho com a oralidade, seja em momentos de levantamento de ideias e de debates e discussões sobre ostemas (que, provavelmente, ocorrerão em português, pontuados por algumas expressões em inglêsque você pode introduzir de maneira progressiva), seja em momentos de dramatizações de pequenosdiálogos em língua inglesa (principalmente nos dois primeiros termos). Procure envolver seus alunosnesses momentos de oralidade, até porque eles em muito vão contribuir para o desenvolvimento dacompetência de leitura, que é o nosso foco principal. Bom trabalho! 13 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  14. 14. Inglês – 1º termo  Volume 1 - 1o TERMO No 1o termo, os alunos terão contato com textos que propiciam um encontro inicial com a língua inglesa e com aspectos culturais relacionados a ela e às línguas estrangeiras em geral. Dentre os temas a ser tratados, destacam-se a presença da língua inglesa em nosso entorno, a relação entre cumprimentos e cultura, a origem de nomes próprios e a configura- ção de diferentes tipos de moradia. As Situações de Aprendizagem são organizadas a partir de textos e de tarefas que possibilitam a aproximação, a descoberta e o desenvolvimento de habilidades de leitura, bem como a aquisição de repertório lexical. ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR VOLUME 1 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 GREETING AND LEAVE-TAKING Atividades sugeridas: 1, 2, 3 e 4 As atividades desta Situação de Aprendizagem apresentam diferentes maneiras de cumprimen- tar e de se despedir em inglês. As perguntas que aparecem na Atividade 1 podem ser feitas em portu- guês, na forma de uma breve conversa com a turma, com o intuito de acionar conhecimentos prévios sobre formalidade/informalidade em cumprimentos em língua portuguesa. Já as Atividades 2 e 3 podem ser feitas mais intensamente, inclusive com prática oral dos cumprimentos e dos pequenos diálogos. A Atividade 4 pode ser feita oralmente, como forma de fechamento da sequência. ADA IFIC MOD   Homework: focus on language 1 Atividades sugeridas: 1, 2, 3 e 4 Essas atividades possibilitam a estabilização do vocabulário e das funções comunicativas rela- cionadas a cumprimentos e despedidas. Peça aos alunos que façam as atividades por escrito em sala e aproveite o momento da correção para fazer mais algumas repetições orais.14 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  15. 15. Inglês – 1º termo  Volume 1 -Respostas 1. a) Hello; b) Bye; c) Good morning; d) Good night; e) Good bye; f) Hi. 2. a) Hello; b) Good morning; c) Hi; d) Bye; e) Good night; f) Good bye. 3. ) egular stuff; a) Not much. What about you?; d) See you tomorrow, Mrs Silva; b) Very well, c R thank you. 4. a) Good morning; b) Good afternoon; c) Good night. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 GREETINGS ACROSS CULTURESAtividades sugeridas: 2 e 3 Ao realizar a Atividade 2, descreva as fotografias em português, com a ajuda dos alunos,fazendo perguntas sobre que culturas e povos cumprimentam-se dos modos ilustrados. Ao apre-sentar os cumprimentos em inglês, peça aos alunos que repitam algumas vezes e convide-os a fazeros gestos a eles associados. Para o texto da Atividade 3, utilize a estratégia da leitura partilhada(descrita na apresentação do Caderno). Nessa primeira leitura, atue você mesmo como mediador,evitando que os alunos se envolvam em extensas e árduas tarefas de tradução. ADA IFIC MOD   Homework: focus on language 2Atividades sugeridas: 2 e 3 As duas atividades podem ser feitas em classe. A Atividade 2 pode ser feita logo após a leiturapartilhada do texto da Situação de Aprendizagem 2, e será uma nova oportunidade de leitura, agoraindividual. Para a Atividade 3, retome o significado de cada um dos verbos em negrito e, se necessá-rio, leia cada uma das frases com os alunos.Respostas 2. a) Hawaii; b) Mexico; c) Japan; d) Cambodia, Thailand, Laos. 3. a) kiss; b) shake; c) bow; d) hug; e) bow. 15 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  16. 16. Inglês – 1º termo  Volume 1 - SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 PERSONAL INFORMATION: FILLING OUT FORMS AND IDENTIFICATION CARDS Atividades sugeridas: 1, 2 e 3 Comece pela Atividade 2, lendo com os alunos os títulos das revistas e propondo a discussão oral, em português, das perguntas a) e b). Em seguida, faça a Atividade 1 com os alunos. Na primeira leitura, ajude-os a identificar o gênero textual; em uma segunda leitura mais detalhada, ajude-os a compreender que informações são solicitadas em cada um dos itens do formulário para novos assi- nantes da revista. Alguns dos itens serão rapidamente identificados por eles, até pela semelhança com a língua portuguesa. Nos itens menos óbvios, evite dar as traduções logo de imediato. Comece dando exemplos, como se você estivesse preenchendo o formulário com seus próprios dados pessoais, e veri- fique se os alunos compreendem. Depois, peça que preencham o formulário com seus dados pessoais (Atividade 3). ADA IFIC MOD   Homework: focus on language 3 Atividades sugeridas: 3 e 5 A Atividade 3 estabiliza as principais informações que constam no formulário de identificação, e a Atividade 5 permite desenvolver a competência de leitura em um exercício de associação entre nomes de revistas fictícias e a descrição de seu conteúdo. Respostas 3. c) José Lucas Rodrigues; d) 12 years old; a) José Lucas Rodrigues; e) jo_luc@info.com.br; b) 129556-58. 5. ) Info PC News; b) Fashion Club; c) Game over; d) The Music Fan; e) Teen Girls Around; a f) Movie Session. Opcional Se você julgar conveniente oferecer um momento de prática oral de troca de informa- ções pessoais, faça as atividades sugeridas no Caderno do Professor, no item Preparação para a Situação de Aprendizagem 3. Trata-se de algumas atividades lúdicas para praticar números, seguidas de uma atividade de dramatização.16 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  17. 17. Inglês – 1º termo  Volume 1 -   Learn to Learn Using a bilingual dictionary No volume 1, você encontra sete atividades que auxiliam os alunos a entender melhor a organização de um dicionário bilíngue. Mesmo com estudantes adultos vale a pena fazer as atividades sobre a ordem alfabética em português e em inglês. Estudos indicam que muitos alunos desistem de usar o dicionário porque, mesmo quando já plenamente alfabetizados, têm dificuldade em encontrar a palavra que procuram. Retomar esse conteúdo pode ser uma opor- tunidade de fazer que os alunos fiquem mais à vontade com o dicionário, uma vez que esse recurso, quando bem utilizado, pode ser um grande aliado na aprendizagem de uma língua estrangeira.Respostas 1. A resposta vai depender do dicionário consultado pelos alunos. Há dicionários bilíngues em que a primeira parte é inglês-português, e há outros em que a primeira parte é português-inglês. 2. No geral, dicionários bilíngues têm aproximadamente o mesmo número de páginas nas duas metades. 3. Como o alfabeto inglês tem 26 letras, as letras L, M e N estarão mais ou menos na metade, e as letras W, X, Y e Z estarão nas páginas finais. 4. Bread, breakfast, cake, cucumber, ketchup, mango, pie, pineapple, potato, watermelon, wheat, yoghurt. 5. No começo, estarão as palavras bread e breakfast; no meio, as palavras ketchup e mango; no final, as palavras wheat e yoghurt. 6. bread: pão; breakfast: café da manhã; cake: bolo; cucumber: pepino; ketchup: ketchup, molho de tomate; mango: manga; pie: torta; pineapple: abacaxi; potato: batata; watermelon: melancia; wheat: trigo; yoghurt: iogurte. 7. • adjetivo: adjective • aí: there, then • ainda: still • ajuda: help • altar: altar • alto: high, tall 17 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  18. 18. Inglês – 1º termo  Volume 1 - • altura: height • alumínio: aluminum (American English), aluminium (British English) • atrair: attract • aula: class Think about it! Há casos em que as palavras em português e em inglês começam com a mesma letra, como adjetivo/adjective, e há casos em que começam com letras diferentes, como ajuda/help.18 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  19. 19. Inglês – 1º termo  Volume 2 -ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSORVOLUME 2 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 NAMES: WHERE ARE THEY FROM?Atividades sugeridas: 1, 2 e 3 Faça a Atividade 1 na forma de uma conversa, propondo tanto as perguntas (que no Cadernodo Aluno estão em inglês) como a discussão em língua portuguesa. Para a Atividade 2, espere queos próprios alunos vejam se conhecem a origem dos nomes e, em seguida, proponha a partilha paraverificar as hipóteses por eles levantadas. Na Atividade 3, faça a leitura do cartão de letra A comos alunos, para que compreendam o objetivo da atividade. Por fim, leia e discuta com eles as infor-mações acerca de possíveis equivalências entre nomes em diferentes línguas, ressaltando que nomespróprios (sejam eles o primeiro nome ou o sobrenome) não são traduzidos. DA IFICA MOD   Homework: focus on language 1Atividades sugeridas: 3 e 4 A Atividade 3 pode ser feita individualmente, pois é bem rápida e contém informações sobre pro-gramas de televisão (Os Jetsons, Os Simpsons) e bandas (The Jackson Five e The Smiths) possivelmenteconhecidos pelos alunos. Ao conferir as respostas, converse com eles sobre o que conhecem desses progra-mas e bandas. Essa conversa os ajudará na resolução da Atividade 4.Respostas 3. a) The Jetsons; b) The Simpsons; c) The Jackson Five; d) The Smiths. 4. a) The Jackson Five; b) The Smiths; c) The Jetsons; d) The Simpsons. 19 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  20. 20. Inglês – 1º termo  Volume 2 - SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 FOREIGN WORDS IN MY LANGUAGE Atividades sugeridas: 1, 3, 4 e 5 Faça a Atividade 1 como uma espécie de brainstorming. Peça aos alunos que observem as figuras e digam o que sabem sobre elas: o nome, a que país estão associadas, o que são, se são novas ou antigas. À medida que respondem, provavelmente em português, escreva palavras-chave em inglês relacionadas às ideias sugeridas por eles, principalmente os nomes dos países citados. Desse modo, ao fazerem a Atividade 3, os alunos reconhecerão mais países da lista. Caso não haja dicionários disponíveis, escreva na lousa todos os nomes de países e línguas oficiais fora de ordem, e peça que relacionem os pares para, então, comple- tarem a tabela. Se julgar conveniente, os alunos podem realizar as Atividades 1 e 2 do Homework, como forma de sistematizar a ortografia dos nomes de países e línguas. A Atividade 4 pode ser feita sob forma de uma discussão aberta com a classe toda. Aproveite esse momento para explorar a origem de outras palavras sugeridas ou por você mesmo ou pelos próprios alunos. Para a Atividade 5, siga as orientações no Caderno do Professor e proponha a leitura não apenas desses textos, mas, também, dos textos que estão na Atividade 3 da seção Homework: focus on language 2. DA IFICA MOD   Homework: focus on language 2 Atividades sugeridas: 1, 2 e 3 Como já mencionado, as Atividades 1 e 2 podem ser feitas logo após a realização das Ativida- des 1 e 3 da Situação de Aprendizagem 2. Já a Atividade 3 pode ser feita após a Atividade 5, conforme sugestão anterior. Respostas 1. a) Japanese; b) Italian; c) Spanish; d) French. 2. a) the USA; b) Egypt; c) Brazil; d) Argentina. 3. a) Teen, Fashion, Glamour; b) Van, Mitiko; c) Made in Brazil; d) Mousse, diet.20 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  21. 21. Inglês – 1º termo  Volume 2 - SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 LOOKING FOR FOREIGN WORDS AROUND THE CITYAtividades sugeridas: 2, 3, 4 e 5 Faça as Atividades 2 e 3 com os alunos. Explore uma ilustração por vez, combinando a per-gunta da Atividade 2 (que produto ela representa) e as perguntas da Atividade 3, em português. Parao item a), as perguntas são: que palavra em inglês substitui a imagem do coração e o significado daabreviação NY; para o item b), qual o significado da palavra stop e o que o botão on/off indica; para oitem c), quem é o dono da loja e como podemos saber isso, e que tipo de roupas são vendidas lá; parao item d), qual o significado da palavra light e qual a diferença entre um produto light e um produtodiet (nesse caso, a resposta depende do conhecimento prévio dos alunos, pois não se encontra na ima-gem). Para as Atividades 4 e 5, confira os procedimentos no Caderno do Professor. DA IFICA MOD   Homework: focus on language 3Atividades sugeridas: 2, 3 e 4 As três atividades retomam e estabilizam as noções trabalhadas na Situação de Aprendizagem,e podem ser feitas em duplas, seguidas de correção na lousa. Todas elas devem propiciar boas discus-sões sobre empréstimos e adaptações linguísticas, e você pode aproveitar o momento para pedir aosalunos que deem outros exemplos relacionados a suas próprias experiências e vivências.Respostas 2. a) Chocolate; b) Computador; c) Voleibol; d) Hambúrguer; e) Telefone. 3. a) Planet/world; b) Kiss; c) Cars; d) Brazil. 4. a) E; b) A; c) E; d) A; e) E. 21 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  22. 22. Inglês – 1º termo  Volume 3 - ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR VOLUME 3 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 PLACES IN A SCHOOL Atividade sugerida: 1 Nesta atividade, por meio da associação entre as palavras e as imagens, os alunos aprenderão a nomear os espaços da escola em língua inglesa. Leia as palavras no quadro e convide-os a repeti-las para que fiquem mais à vontade com a pronúncia. Aproveite para perguntar se na escola em que estudam há todos os espaços que foram nomeados na atividade ou se há algum outro espaço que não foi mencionado. ADA IFIC MOD   Homework: focus on language 1 Atividade sugerida: 1 A Atividade 1 é um caça-palavras, que deve auxiliar os alunos na estabilização da forma escrita das palavras aprendidas na Situação de Aprendizagem. Respostas H A Q F Z S F J V F D R K U R H K J C K Z L S G L D S J X C A L X I D F P I D K D S N M W B G L N T G T F L T N F R M K C O M P U T E R L A B P S R N R K F E F G R K J X I L G D S N Q S Y L T Q U K B V X R S Z B V P Z M J C L A S S R O O M22 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  23. 23. Inglês – 1º termo  Volume 3 - SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 MY SCHOOLAtividades sugeridas: 1, 2, 3 e 4 Faça a Atividade 1 por meio da estratégia de leitura partilhada. Em seguida, proponha aos alu-nos que localizem as informações solicitadas na Atividade 2 individualmente. Na correção, aproveitepara pedir a eles que comparem a escola descrita por Silvio à sua própria escola. Antes de partir paraas demais atividades da Situação de Aprendizagem, peça aos alunos que façam a Atividade 4 da seçãoHomework: focus on language. Trata-se da resposta de Ellen ao email de Silvio. As Atividades 3 e 4 apre-sentam vocabulário relativo aos profissionais que atuam na escola e a objetos escolares, por meio daassociação entre imagens e palavras. Após a associação, leia as palavras em voz alta e convide os alunosa repeti-las para ficarem familiarizados com sua pronúncia em língua inglesa. DA I FICA MOD   Homework: focus on language 2Atividades sugeridas: 1, 3 e 4 As Atividades 1 e 3 auxiliam na memorização e estabilização ortográfica do vocabulário rela-cionado a lugares na escola, profissionais que nela atuam e objetos escolares. A Atividade 4, conformesugestão anterior, pode ser feita logo após a leitura do email de Silvio, na Situação de Aprendizagem 2.Respostas 1. As respostas podem variar. Algumas possibilidades: School professionals School objects Places at school teacher ruler auditorium principal eraser sports gym principal’s secretary book science lab canteen clerk pencil canteen 3. 1. (b); 2. (e); 3. (a); 4. (c); 5. (d). 4. A sequência de números é: (6); (2); (1); (3); (5); (7) e (4). 23 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  24. 24. Inglês – 1º termo  Volume 3 - SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 SCHOOLS AROUND THE WORLD Atividades sugeridas: 1, 2, 3 e 4 Faça a Atividade 1 como um debate aberto com a turma, propondo as perguntas (que no Caderno do Aluno estão em inglês) em língua portuguesa, deixando a primeira pergunta por último. São elas: a) ocê tem alguma ideia de como são as escolas em países como Peru, Gana e Japão? V b) ocê sabe como são as escolas indígenas no Brasil? Há alguma escola indígena perto de seu V bairro ou cidade? c) erca de 115 milhões de crianças e adolescentes estão fora da escola no mundo. Por que isso C ocorre? Caso os alunos tenham poucos elementos para responder à pergunta a), proponha que obser- vem as ilustrações da Atividade 2 e as descrevam em português. Isso vai funcionar como uma ante- cipação para a leitura dos textos da Atividade 3, que deve ser feita de acordo com a estratégia de leitura partilhada. Após essa leitura, proponha aos alunos que localizem as informações solicitadas na Atividade 4 individualmente. DA IFICA MOD   Homework: focus on language 3 Atividade sugerida: 3 Essa atividade propõe a reorganização de palavras para formar frases no presente simples. O estudo sistemático desse tempo verbal não é assunto do 1o termo, mas você pode trabalhar com a ideia de sequência em uma frase em inglês, usando a formação S – V – C, em que S representa o sujeito, V o verbo e C os complementos. Trata-se, portanto, de uma atividade que pode auxiliar na sensibilização para a construção de frases em inglês. Respostas 3. a) I go to school every day; b) I like my school very much; c) I wear a very clean uniform; d) We are completely silent in class.24 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  25. 25. Inglês – 1º termo  Volume 3 -   Learn to Learn Using body language for communication Faça a Atividade 1 na forma de uma discussão aberta em classe. Em seguida, leia as des- crições dos gestos na Atividade 2 com os alunos, dando destaque às seguintes palavras e expres- sões: shrug their shoulders = encolher os ombros; to be silent = ficar em silêncio; nod = balançar a cabeça para cima e para baixo; stop = parar; frown = enrugar a testa, franzindo as sobrancelhas. Por fim, peça que façam a Atividade 3 e, na correção, relacione os diferentes significados cultu- rais dos gestos ao estudo dos cumprimentos e despedidas feito no início do termo.Respostas 1. Acolha as sugestões dos alunos. Eles podem lembrar vários gestos e expressões faciais, por exemplo, o dar de ombros, o sinal de pare ou de silêncio, o aceno com a cabeça em caso afirmativo, os gestos usando os dedos da mão ou o cerrar de sobrancelhas em sinal de raiva ou confusão. Essas informações serão úteis para a realização da Atividade 2. Gestos mais violentos ou obscenos podem aparecer também; é importante monitorar e orientar a turma para evitar constrangimentos. 2. A sequência correta é: (e); (b); (d); (a) e (c). 3. É importante acolher, em um primeiro momento, as diferentes hipóteses dos alunos, já que a opção I don’t know (Eu não sei) pode ser usada na atividade. Em seguida, apresente as opções corretas: a) False (na Grécia, o aceno para cima e para baixo com a cabeça significa “não”). b) True (remeta os alunos ao tema do volume 1). c) False (em Paris, normalmente as pessoas se cumprimentam com dois beijinhos). d) True. 25 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  26. 26. Inglês – 1º termo  Volume 3 - Think about it! Você pode ter alunos com deficiência auditiva em sua escola ou em sala de aula, ou ainda alunos que tenham familiares/amigos com essa deficiência e, nesse caso, os alunos podem ter várias informações interessantes para compartilhar com os colegas. De qualquer forma, é impor- tante mencionar a existência da Língua Brasileira de Sinais, utilizada pelos deficientes audi- tivos, e que ela não é universal: em inglês, por exemplo, há uma língua de sinais americana e uma língua de sinais britânica. Para saber mais (inclusive os sinais em LIBRAS e em ASL – American Sign Language), acesse: http://www.lifeprint.com/. Acesso em: 5 fev. 2010. http:// www.libras.org. Acesso em: 5 fev. 2010. http://www.crmariocovas.sp.gov.br/. Acesso em: 5 fev. 2010.26 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  27. 27. Inglês – 1º termo  Volume 4 -ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSORVOLUME 4 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 WHERE WE LIVEAtividade sugerida: 3 Inicie a atividade escrevendo na lousa as seguintes frases: I live in ………………… (a house / an apartment). I ................. (own / rent) the place. Explique o significado das frases, destacando a diferença entre own the place = ser dono doimóvel, ser o proprietário; e rent the place = alugar o imóvel, ser o inquilino. Em seguida, peça aosalunos que completem as frases de modo que sejam verdadeiras para cada um deles e convide algunsalunos a lerem as frases que fizeram sobre si mesmos. Pergunte, então, que palavras podem ser usadaspara descrever o local de moradia deles e, à medida que respondem, provavelmente em português,faça uma lista na lousa, em inglês. Retome a lista com os alunos e reorganize-a em pares de opostos.Certifique-se de que estejam incluídos os seguintes pares: quiet–noisy, cheap–expensive, old–modern,big–small, messy–tidy, beautiful–ugly. Por fim, peça que leiam a descrição (em pares ou pequenos gru-pos, usando a estratégia de leitura partilhada) e completem-na com adjetivos da lista. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 MY PLACEAtividade sugerida: 1 Faça a Atividade 1 seguindo as orientações do Caderno do Professor. Após a correção, escrevana lousa, por extenso, os cômodos básicos de uma casa ou apartamento: bedroom, bathroom, livingroom, kitchen, laundry. Escreva, também, alguns exemplos de como você descreveria sua própria casa.Por exemplo: There are two bedrooms and there is only one bathroom. The living room is comfortable, butthe kitchen is very, very small. Indique a diferença entre there are (plural) e there is (singular) e peça aosalunos que façam algumas frases descrevendo sua moradia. Não é preciso sistematizar o verbo there tobe, pois isso será feito no 2o termo. Nesse momento, basta que compreendam o significado do verbo eo usem para fazer breves descrições. 27 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  28. 28. Inglês – 1º termo  Volume 4 - termo    Homework: focus on language 2 Atividade sugerida: 4 Nessa atividade, os alunos vão aprender os nomes de alguns dos itens de mobília e utensílios domésticos dos principais cômodos de uma casa. Primeiramente, retome os cômodos básicos da casa (que você escreveu na lousa na atividade anterior) e peça aos alunos que digam o que encontramos em cada um desses lugares. À medida que respondem, faça uma lista na lousa, em português. Em seguida, leia as palavras do quadro da Atividade 4, bem como as palavras que aparecem nos itens de a) a e). Ajude-os a relacionar essas palavras àquelas que foram listadas na lousa. Respostas 4. b) microwave oven; c) dresser; d) armchair; e) flush. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 HOUSES AROUND THE WORLD Atividades sugeridas: 1, 2 e 3 Faça a Atividade 1 com a turma, convidando os alunos a descrever as ilustrações oralmente. Em seguida, peça aos alunos que leiam rapidamente os textos da Atividade 2 e os relacionem com as ilustrações. Insista que eles não devem tentar ler palavra por palavra, apenas “correr os olhos” pelos textos tentando localizar palavras-chave que os ajudem na associação entre imagens e descrições. Confira as respostas e proponha aos alunos que façam a Atividade 3 em pequenos grupos ou duplas. Para essa atividade, primeiramente leia os itens da tabela, que deve ser completada pelos alunos, e certifique-se de que os compreendem. Se você julgar necessário, faça o preenchimento da tabela sobre o texto “A” com os alunos para exemplificar a atividade. DA IFICA MOD   Homework: focus on language 3 Atividade sugerida: 4 Esta atividade contém um diálogo em que duas pessoas descrevem sua moradia. Antes de pedir aos alunos que tentem organizar as frases, peça que descrevam a ilustração, destacando a imagem do prédio ao fundo, com uma grande varanda. Durante essa descrição, apresente o sinônimo flat = apartment e a palavra balcony = varanda. Após conferir as respostas, você pode ler o diálogo e pedir aos alunos que repitam e, em seguida, pedir que o pratiquem oralmente em duplas.28 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  29. 29. Inglês – 1º termo  Volume 4 - termo Respostas 4. A sequência é (4); (1); (5); (2); (3); (6) e (7).   Learn to Learn English around us As atividades desta seção retomam conteúdos e temas que foram trabalhados ao longo do termo e ampliam a compreensão dos alunos com relação a empréstimos linguísticos, à pre- sença da língua inglesa ao nosso redor e à ocorrência de palavras cognatas nos textos que foram estudados. Vale a pena fazê-las.Respostas 1. a) F). Em português usamos a expressão shopping center para falar de espaços fechados que concen- ( tram lojas, comércio em geral e serviços. Em inglês, a expressão é shopping mall; b) (T). Em português, usamos a palavra flat para nos referir a um apart-hotel; c) (T); d) F). As palavras cognatas têm grafia e pronúncia semelhantes, além do mesmo significado. ( 2. Respostas abertas. O objetivo da Atividade 2 é fazer os alunos pesquisarem palavras em inglês pre- sentes em textos cotidianos e organizá-las em ordem alfabética, retomando a estratégia de aprendi- zagem trabalhada no Caderno do volume 1. 3. Respostas abertas. Na Atividade 3, os alunos organizam as palavras pesquisadas em categorias e retomam o conceito de palavras cognatas. Portanto, as palavras podem ser bem variadas, e é importante organizar um momento em sala de aula para que os alunos compartilhem suas listas, ampliando-as, e para que você verifique quais são cognatas. Think about it! As respostas dos alunos podem variar, mas é importante fazê-los perceber que alguns grupos sociais usam expressões inglesas da língua falada como uma marca de identidade, como indicadora de prestígio e/ou valoração etc. 29 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  30. 30. Inglês – 1º termo  - LEARN MORE Songs • Hello, Goodbye (The Beatles) Sugerimos que você trabalhe com a música Hello, Goodbye, dos Beatles, após as ativida- des sugeridas do volume 1 do Caderno do Aluno. Para isso, você pode listar na lousa as seguin- tes palavras: YES – STOP – HELLO – NO – HIGH – GO – LOW – GOODBYE. Leia cada uma delas e peça aos alunos que as repitam para que se sintam confortáveis com a pronúncia. Em seguida, peça que os alunos as reorganizem em pares de opostos (YES-NO, STOP-GO, HELLO-GOODBYE e HIGH-LOW). Para checar as respostas, toque a música ou entregue aos alunos a letra da canção. Toque a música novamente e convide-os a cantá-la! • Samba do Approach (Zeca Baleiro) Essa música pode ser trabalhada durante ou logo após o desenvolvimento das atividades do volume 2. Na música, há várias ocorrências de palavras estrangeiras (inclusive palavras fran- cesas, como savoir-faire, que equivale a “know-how” em inglês, e nouveau riche, que equivale à expressão “novo-rico” em português). Você pode ler a letra com os alunos e discutir por que certas pessoas – e, inclusive, personagens de novelas – usam tantas palavras estrangeiras mesmo quando conversam com interlocutores falantes do português.30 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  31. 31. Inglês – 1º termo -QUADRO-RESUMO DAS SITUAÇÕES DE APRENDIZAGEM EATIVIDADES SUGERIDAS Volume Situação de Aprendizagem Atividades 1, 2, 3 e 4 1. Greeting and Leave-Taking Homework: 1, 2, 3 e 4 (modificada) 2e3 1 2. Greetings across Cultures Homework: 2 e 3 (modificada) 1, 2 e 3 P 3. ersonal Information: Filling out Forms Homework: 3 e 5 and Identification Cards Learn to Learn: using a bilingual dictionary 1, 2 e 3 1. Names: Where Are They from? Homework: 3 e 4 (modificada) 2 2. Foreign Words in My Language 1, 3, 4 e 5 Homework: 1, 2 e 3 (modificada) 3. ooking for Foreign Words Around L 2, 3, 4 e 5 the City Homework: 2, 3 e 4 (modificada) 1 1. Places in a School Homework: 1 (modificada) 1, 2, 3 e 4 2. My School 3 Homework: 1, 3 e 4 (modificada) 1, 2, 3 e 4 Homework: 3 (modificada) 3. Schools Around the World Learn to Learn: using body language for communication 1. Where we Live 3 1 2. My Place 4 Homework: 4 (modificada) 1, 2 e 3 3. Houses Around the World Homework: 4 (modificada) Learn to Learn: english around us 31 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  32. 32. Inglês – 2º termo  Volume 1 - 2o TERMO No 2o termo, foram selecionadas atividades que propiciam o desenvolvimento da capaci- dade leitora levando em conta a articulação entre elementos em linguagem verbal e não verbal presentes em diferentes textos, tais como mapas, placas de sinalização e anúncios. Temas relacionados à organização da cidade, ao lazer e aos esportes serão trabalhados, promovendo oportunidades para que os alunos falem de seu entorno e de si mesmos, e con- frontem suas experiências e opiniões com aquelas manifestadas por colegas ou presentes nos textos de leitura. Empréstimos linguísticos e alguns elementos do funcionamento sistêmico da língua inglesa serão introduzidos na perspectiva do reconhecimento, ou seja, para que os alunos os identifiquem e analisem seu uso, e compreendam como esses elementos contri- buem para a construção de sentidos. ORIENTAÇÕES PARA O PROFESSOR VOLUME 1 SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 1 GETTING TO KNOW MY NEIGHBORHOOD Atividades sugeridas: 2 e 3 Para a Atividade 2, peça aos alunos que observem o texto e identifiquem as respostas para as perguntas a) e b), apenas. Em seguida, explore o mapa e veja se os alunos conseguem relacionar os nomes dos prédios a seus equivalentes em português. Eles devem fazer isso facilmente, pois a grande maioria são palavras cognatas, com exceção de butcher shop (açougue). Em seguida, faça um brainstorming de outros prédios comerciais e de serviços existentes em uma cidade. Os alunos pro- vavelmente o farão em português, e você pode anotar as palavras em inglês equivalentes às sugestões dadas por eles. Nesse brainstorming, procure incentivá-los a dizer não só o nome dos prédios, mas, também, o que as pessoas fazem neles. Por exemplo: os alunos dizem “banco”, e você anota na lousa “bank”; eles dizem que as “pessoas pagam contas e sacam dinheiro”, e você escreve na lousa “pay bills, get money”. Desse modo, você antecipará o ensino de palavras-chave importantes para a realiza- ção da Atividade 3, o caça-palavras com outros nomes de prédios em uma cidade.32 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  33. 33. Inglês – 2º termo  Volume 1 - ADA IFIC   Homework: focus on language 1 MODAtividades sugeridas: 2 e 4 Na Atividade 2, os alunos terão a oportunidade de estabilizar a ortografia de alguns dos nomesde estabelecimentos comerciais estudados na Situação de Aprendizagem 1. Para a Atividade 4, leia comos alunos a nota com a regra geral da formação do plural em inglês. Em seguida, peça que completem atabela e as regras para os casos especiais de plural. Ao corrigir essa atividade, comente que esses são ape-nas alguns dos casos de exceção e que conhecerão outros aos poucos, em textos e em atividades futuras.Respostas 2. a) bank; b) bus station; c) supermarket; d) church; e) gym; f) bakery. 4. plural with –s plural with –ies plural with –es a) school – schools c) bakery – bakeries e) church – churches b) shop – shops d) dictionary – dictionaries f) bus – busesSpecial cases • “–ies” • “–es” SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 2 UNDERSTANDING SIGNS AND NOTICES IN MY NEIGHBORHOODAtividades sugeridas: 2, 3 e 4 Faça a Atividade 2 oralmente, com a turma toda, em português. O importante aqui não é queos alunos saibam como falar sobre as placas em inglês, mas, sim, que compreendam o que significam.Em seguida, peça que façam a Atividade 3 em pequenos grupos, também em português. Após conferiras respostas, proponha a Atividade 4, seguindo os procedimentos indicados no Caderno do Professor. 33 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10
  34. 34. Inglês – 2º termo  Volume 1 - ADA IFIC   Homework: focus on language 2 MOD Atividade sugerida: 1 Na Atividade 1, os alunos farão uma atividade semelhante às realizadas na Situação de Apren- dizagem 2, só que agora deverão relacionar as placas a seu significado em inglês. Para tanto, será pre- ciso incentivá-los a buscar, nas frases, palavras-chave que os auxiliem na associação. Respostas 1. (c) CAUTION – SLIPPERY WET; (e) ZOO DIETS ARE GREAT! PLEASE DO NOT FEED THE ANIMALS; (a) BIKE ROUTE; (d) ELEVATOR; (b) HANDICAP PARKING ONLY. SITUAÇÃO DE APRENDIZAGEM 3 A GUIDE DESCRIBING A NEIGHBORHOOD Atividades sugeridas: 1, 3 e 4 Faça a Atividade 1 com os alunos, pedindo-lhes que apenas observem o layout do texto e leiam o título para responder às duas perguntas. Em seguida, leia as perguntas da Atividade 3 e peça aos alunos que releiam o texto, agora individualmente, e tentem respondê-las. Se possível, faça a atividade de vídeo suge- rida na seção Learn More logo após essas duas atividades. Para a Atividade 4, retome o uso das expressões there is / there are (vistas rapidamente no 1o termo) e siga as orientações que estão no Caderno do Professor. DA I FICA MOD   Homework: focus on language 3 Atividade sugerida: 3 Nesta atividade, os alunos terão a oportunidade de sistematizar um pouco mais o uso dos ver- bos there is (isn’t) e there are (aren’t). Respostas 3. a) There are; b) There is; c) There aren’t; d) There is; e) There are; f) There isn’t.34 Matéria: Inglês EJA P6c FUNDAMENTAL Data: 12/04/10

×