Revolução francesa (1789 1799) widescreem

4.010 visualizações

Publicada em

Revolução Francesa. Analise da Sociedade de Antigo Regime no Estado Francês. Absolutismo, Mercantilismo, Sociedade Estamental, influência cultural da Igreja Católica e a Crise financeira do Estado Francês. História Contemporânea.

VOTE EM HISTORIAÇÃO NO PRÊMIO TOP BLOG BRASIL 2013 "DEMOCRACIA DIGITAL" http://goo.gl/pUvnCa

MUITO OBRIGADO!!!

Publicada em: Educação
0 comentários
5 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.010
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
5
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Revolução francesa (1789 1799) widescreem

  1. 1. Revolução Francesa (1789-1799) Primeiro Estado (Clero) Segundo Estado (Nobreza) Terceiro Estado (Burguesia, Camponeses e Artesãos) É o grupo que lidera o processo Revolucionário.
  2. 2. O Terceiro Estado carregando o Primeiro e o Segundo Estados nas costas.
  3. 3. Causas Gerais da Revolução Francesa Revolução Francesa Absolutismo Mercantilismo Sistema tributário injusto Incapacidade administrativa de Luís XVI Elevados gastos com a Corte
  4. 4. Antigo Regime Iluminismo Movimento difundido e sustentado pela burguesia Rei Clero e Nobreza
  5. 5. Os antecedentes da revolução • Necker (todos devem pagar impostos). Crise Financeira • Clero e nobreza recusam-se a pagar os tributos. Revolução Nobiliárquica • Reunião extraordinária para votar a extensão dos impostos a todos os grupos sociais. Convocação dos Estados Gerais • A burguesia decide elaborar uma constituição para acabar com os privilégios na França . Assembleia Nacional Constituinte
  6. 6. A TOMADA DA BASTILHA - 14 DE JULHO DE 1789 A Bastilha representava o poder político do rei. Nessa prisão ficavam todos os inimigos de Luís XVI.
  7. 7. Grande Medo foi um período no qual o campesinato francês toma conhecimento da Revolução Francesa, o que desencadeia uma série de ataques a castelos e saques a aldeias. Muitos nobres fugiram de suas propriedades propiciando o enfraquecimento do feudalismo na França.
  8. 8. Os grupos políticos organizam-se para definir suas posições • Defendiam os interesses da baixa burguesia e do povo. • Propostas universais. • Radicalismo político. • Divisão da propriedade privada. • Defesa do sufrágio universal. JACOBINOS (ESQUERDA) • Defendia os interesses da burguesia financeira. • Ficava do lado de quem estivesse ganhando a disputa política. PLANÍCIE (CENTRO) • Defendiam os interesses da alta burguesia (banqueiros). • Propostas individualistas. • Contrários à radicalização política. • Defesa do critério censitário. GIRONDINOS (DIREITA)
  9. 9. AS FASES DA REVOLUÇÃO 1ª fase Assembleias (1789-92) (Girondinos) 2ª fase Convenção Nacional (1792-94) (Jacobinos) 3ª fase Diretório (1794-99) (Retorno Girondino) instabilidade política
  10. 10. Constituição Civil do Clero Eliminação dos privilégios da Nobreza Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão Critério censitário e tripartição dos poderes Constituição de 1791 Limitação do poder do rei Monarquia Constitucional 1ª fase – Assembleias (1789-92)
  11. 11. A TRAIÇÃO DO REI Luís XVI e Maria Antonieta • Transmissão de segredos de guerra para as monarquias absolutas europeias. Objetivo: • Restaurar o absolutismo na França e acabar com a revolução.
  12. 12. A execução de Luís XVI (jan-1793)
  13. 13. 2ª fase Convenção Nacional (1792-94) Constituição de 1793 (Sufrágio Universal) Confisco e distribuição dos bens da elite Criação do Tribunal Revolucionário Lei dos Máximos e fim da escravidão nas colônias
  14. 14. A fase do Terror A JUSTIÇA JACOBINA
  15. 15. • Com o crescimento da oposição, Robespierre (líder dos Jacobinos) é destituído do poder em julho de 1794 (novo mês do termidor) pelos girondinos, que recuperam o poder. A reação termidoriana • Inicia-se uma nova fase da Revolução, de características conservadoras. O Diretório (1794-99)
  16. 16. CONVENÇÃO NACIONAL (1792-94) DIRETÓRIO (1794-99)
  17. 17. 3ª fase Diretório (1794-99) Constituição de 1795 (retorno do critério censitário) Terror branco Repressão contra a Conspiração dos Iguais Fim da Lei dos Preços Máximos
  18. 18. Volta da Constituição de 1793 (sufrágio universal) Extensão da Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão para toda a população francesa Estabelecimento de uma sociedade justa e sem privilégios Tentativa de estabelecer um governo popular na França CONSPIRAÇÃO DOS IGUAIS
  19. 19. Instabilidade interna Ataques externos Golpe 18 de Brumário Sucessivas revoltas internas • Grupos populares de tendência jacobina. • Ameaça às conquistas econômicas da burguesia. Monarquias absolutistas • Medo de que a Revolução Francesa se espalhasse pela Europa. • Formação de várias coligações para invadir a França e restaurar a monarquia absoluta. • Áustria, Prússia, Rússia e Inglaterra. Napoleão Bonaparte • Jovem general que obteve inúmeras vitórias para a França no exterior. • Elemento de prestígio popular e ao mesmo tempo forte o suficiente para manter com mão de ferro a estabilidade exigida pela burguesia.

×