Aula Inicial De Trabalho Com O Tangram

3.702 visualizações

Publicada em

Publicada em: Diversão e humor, Negócios
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.702
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
15
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
60
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula Inicial De Trabalho Com O Tangram

  1. 1. Aula Inicial de Trabalho com o Tangram A cidade em que todos eram iguais
  2. 2. Era uma vez uma cidade onde todos eram iguais, todos eram quadrados, e ninguém questionava nada.
  3. 3.      Porém, uma dia, uma menina  começou  a  se  dar conta  dessa  semelhança e perguntou à mãe o porquê das pessoas serem todas quadradas. A mãe simplesmente respondeu: "Porque sim!".      A menina inconformada  resolveu dobrar-se ao meio, e cortar-se,  pois  assim  obteria outras formas.
  4. 4. Então assim procedendo, ela virou uma borboleta , criou asa e conseguiu voar. Dessa  maneira poderia conhecer outros lugares, ver outras pessoas.
  5. 5. Porém a menina  queria mais. Então guardou uma das asas e dobrou a outra novamente ao meio, cortando-a e obtendo mais dois triângulos.
  6. 6. Agora, ela que  era  um  quadrado, transformou-se  em  três  triângulos  e poderia formar uma série de figuras.
  7. 7. Vamos ajudá-la?
  8. 8.       Depois de brincar muito com os  três  triângulos, ela  pensou e  decidiu  não cortar outra vez o triângulo maior ao meio, mas encostar a sua cabeça  bem na metade do lado oposto.  Ao dobrar-se bem, resolveu cortar-se na dobra recém feita, ficando então,  com quatro  figuras .
  9. 9. Mas, acham que  ela  parou  aí? Que  nada!  Continuou  suas  descobertas,  desta vez  cortando ao meio o trapézio que havia formado. Sabe o que obteve? Isto mesmo, um par de sapatos!
  10. 10. Vocês já imaginaram o quanto ela aproveitou! Caminhou,  caminhou  até  cansar  e viu  que  por  todos  os lugares onde ia, as pessoas eram sempre quadradas.
  11. 11. Pobrezinha tanto  andou que um  dos sapatos quebrou o bico.
  12. 12.     Aí, caminhou igual ao Saci-pererê,
  13. 13. e acabou quebrando o salto.
  14. 14. Mas sabe o que aconteceu? Em vez de ficar triste ela  ficou  exultante, pois  conseguiu dividir-se em sete partes.
  15. 15.       Agora, vamos tentar montar as sete partes, para construir o quadrado inicial?
  16. 16. <ul><li>José Eduardo de Sousa </li></ul><ul><li>Orientador: Professor Macário Costa </li></ul><ul><li>Universidade Federal Fluminense - UFF </li></ul>

×