Religiosidade, Altruísmo e Gestão do Conhecimento

769 visualizações

Publicada em

Discute o compartilhamento e a colaboração na Gestão do Conhecimento e apresenta seus objetivos pragmáticos de geração de inovação e criatividade.
www.terraforum.com.br

Publicada em: Negócios
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
769
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
12
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Religiosidade, Altruísmo e Gestão do Conhecimento

  1. 1. Discute o compartilhamento e a colaboração na Gestão do Conhecimento e apresenta seus objetivos pragmáticos de geração de inovação e criatividade. Quantas vezes já ouvi a ingênua frase acima Conhecimento continua uma realidade tão em congressos, palestras e seminários aqui distante do Brasil na prática... no Brasil. Em muitos casos, fazendo-se Apesar das infinidades de cursos, palestras, referência um “velho provérbio chinês”. Muitas congressos e MBAs, a Gestão do das pessoas que citam tal frase o fazem, Conhecimento não decola porque nossos ademais, com um tom quase messiânico ao colaboradores “não colaboram” e porque qual uma parte da audiência, como que informação é poder! Ah! Mas se tivéssemos tomada por um espírito cívico e/ou arroubo um outro tipo de cultura (mais colaborativa!!!) espiritualista, com os olhos pregados no dizem os desiludidos...e complementam, palestrante, responde energicamente: Eis a apenas se pudéssemos ser apenas um pouco solução para nossos problemas mais como os japoneses, americanos e organizacionais, empresariais e nacionais! alemães... Depois de um bom tempo transitando entre os hemisférios Norte e Sul, estou convencido O poder advém da posse e controle da que se deve a arraigada religiosidade informação e do conhecimento. O poder brasileira (mesmo que não explicita), boa advém do compartilhamento da informação e parte da ineficiência de nossos processos do conhecimento. Duas realidades da mesma gerenciais, políticos e, em nosso caso moeda de troca? Qual é a verdadeira? As particular, nas iniciativas de Gestão do duas são verdadeiras, embora seja bem mais Conhecimento em nossas organizações. Às fácil se compreender porque a posse e vezes, tenho a impressão de que se espera controle estão associadas ao poder. Já as da Gestão do Conhecimento o mesmo que os várias maneiras como o compartilhamento devotos de Nossa Senhora Aparecida: nos torna poderosos é bem menos Milagres! E a religiosidade não pára por aí: é compreendida e, por isso mesmo, uma das a guerra do Bem contra o Mal. razões porque muitas pessoas evitam compartilhar o que sabem e porque muitos Se você não compartilha (tudo) o que sabe projetos de Gestão do Conhecimento não têm (inclusive material com copyright) é porque o êxito esperado. Vamos por focar, na não compreendeu a nova ordem ideológica. questão do compartilhamento como fonte de De fato, é por isso que a Gestão do poder. ©TerraForum Consultores 1
  2. 2. O aspecto mais óbvio é que aqueles que oportunidade de auto-aprendizado. Enganam- compartilham o que sabem se tornam mais se redondamente aqueles que associam o ato reconhecidos por seus pares e colegas. E de ensinar ou escrever um relatório (por isto, por si só, já é uma recompensa em si exemplo, de lições aprendidas) ao típico mesmo. Como disse o filósofo e psicólogo, processo de download da Internet. Ao William James, “o princípio mais fundamental contrário deste último, quando falamos ou da natureza humana é o desejo intenso de ser escrevemos estamos nos engajando em apreciado”. Queremos ser reconhecidos e processos criativos, evolutivos e de apreciados por nossos pais, maridos, aprendizado a cada palavra proferida ou esposas, filhos, colegas de trabalho e escrita. Mentes que ensinam são mentes que sociedade em geral. Em particular para os se expandem! E aqueles que compartilham o trabalhadores do conhecimento (knowledge que sabem garantem sua inserção em redes workers), que estão próximos ao topo da de aprendizado coletivo. conhecida pirâmide de Maslow, ser reconhecido é um motivador poderosíssimo. O conhecimento de alto valor transformado, por sua vez, em informação digital também A pergunta imediata e também óbvia pode beneficiar seu detentor a maximizar o decorrente do raciocínio acima é: como retorno sobre seu conhecimento de forma nossas organizações estão reconhecendo e exponencial (e mesmo 24 horas/dia) enquanto ajudando nossos profissionais mais este ainda tem valor. Na era da inovação colaborativos se tornarem conhecidos? continua e da rápida obsolescência de O reconhecimento, pelo compartilhamento, conhecimentos e vantagens competitivas este !" # $ % & '( ) além do benefício intrínseco, engendra tipo de velocidade é essencial. O também vários mecanismos explícitos de conhecimento digitalizado (informação) e poder para os colaboradores. À medida que disponibilizado em redes (na web, em se tornam reconhecidos por seu particular) pode gerar valor de forma conhecimento e competência em exponencial, pois sua reprodução ocorre a um determinadas área do saber, pode-se iniciar custo marginal de reprodução muito próximo a um círculo virtuoso de trocas com pares zero. Logicamente, a informação igualmente “poderosos” e “colaboradores” e compartilhada digitalmente em redes pode vir também com “noviços” que nos estimulam a a gerar valor toda vez que uma nova pessoa explorar caminhos inusitados, a entender tem acesso à mesma. Dessa maneira, se novos contextos de aplicação do nosso saber, beneficiam outras pessoas, as organizações e etc, etc. Em ambos os casos, detonam-se a sociedade. Mas também pode vir a processos dialéticos e de construção de beneficiar muito claramente também aquele novos insights, idéias e novos conhecimentos. que detonou todo o processo ao compartilhar o que sabia. Se você está lendo este texto e A outra razão (não altruística) pela qual acha que o mesmo lhe foi útil, fico contente, devemos compartilhar é que o processo de pois se isto aconteceu, eu também me compartilhamento também é uma ótima beneficiei (acredite!). ©TerraForum Consultores 2
  3. 3. dizem não ter tempo para aprender, por meio Ao compartilharmos nosso conhecimento da leitura concentrada, do diálogo e do colocamos para fora nossas idéias, angústias debate, do esforço de superação individual e e ansiedades. Zeramos a conta e podemos reflexão e do trabalho de campo...Querem sim partir para outras viagens e novos desafios cópias de slides de power point dos que, com certeza, gerarão novas idéias, palestrantes – numa lógica reducionista, angústias, ansiedades e intercâmbios, que imediatista e pouco reflexiva. nos permitirão crescer de forma contínua Temos argumentado, há vários anos, que a como profissionais, como gente e como implementação de processos de Gestão do membros da sociedade. Conhecimento exige profundas mudanças nos Exageros e alegorias a parte, estou convicto, modelos organizacionais, de negócio, de depois de ouvir muita gente pelo Brasil afora, inserção em redes, de uso de ferramentas de que predomina uma certa esperança no ar TI colaborativas, de mensuração da que sejamos todos mais altruístas em nossas contribuição dos trabalhadores para a organizações e sociedade e que isto é o formação do capital intelectual da organização principal empecilho para termos vários casos e, finalmente, da mensuração dos resultados de sucesso em Gestão do Conhecimento no empresariais. São as Sete Dimensões da país. Espero que tenham se convencido, com Gestão do conhecimento. os argumentos apresentados até aqui, que, É evidente que quando tantas dimensões que embora a Gestão do Conhecimento se interagem estão envolvidas caímos na esfera beneficie do altruísmo, este não é um das situações complexas. Estas, por requisito fundamental. Compartilhar pode ser definição, necessitam de soluções criativas, uma atitude altamente benéfica (e mesmo personalizadas e sistêmicas, que combinam, egoísta) para os próprios indivíduos que na sua aplicação, teoria, ciência, experiência compartilham seu saber. Estamos falando, acumulada, intuição e arte. Ou seja, usando o pois, de algo semelhante ao que Adam Smith conceito típico da própria disciplina Gestão do falou a respeito do funcionamento de uma Conhecimento, podemos dizer que o leque de economia capitalista – a soma dos egoísmos soluções e estratégias para a implementação individuais gera a eficiência da economia de da Gestão do Conhecimento, exige o uso mercado e a melhor alocação de recursos intensivo de conhecimentos tácitos de uma econômicos. liderança que conhece a fundo os processos, Também ouço com freqüência que o que cultura e redes sociais da organização, seu precisamos é de uma “boa metodologia” que ambiente competitivo e, também, que tenha todos possamos seguir passo a passo para internalizado profundamente os vários implantarmos de maneira segura e criteriosa a conceitos e ferramentas introduzidos por esta gestão do conhecimento. A eterna busca da disciplina, ao mesmo tempo, tão antiga solução “salvadora da pátria”. Ups! Aqui estou quanto a filosofia e tão moderna quanto a eu sendo irônico mais uma vez. web. Trata-se, na verdade, da mesma síndrome *** dos MBAs (brasileiros em particular). Jovens José Cláudio C. Terra é presidente da executivos ambiciosos e desejosos de TerraForum Consultores. Atua como consultor conseguir rápidos resultados se matriculam e palestrante no Canadá, nos Estados em cursos caríssimos querendo ser Unidos, em Portugal, na França e no Brasil. “ensinados” o “caminho das pedras” e os Também é professor de vários programas e “pulos do gato”. Embora não possamos pós-graduação e MBA e autor de vários livros generalizar totalmente, verificamos que sobre o tema. Seu email é muitas dessas pessoas não estão dispostas e jcterra@terraforum.com.br ©TerraForum Consultores 3
  4. 4. * ,* + - Bibliografia sobre Economia do Conhecimento e Sis. Nacionais A TerraForum Consultores é uma empresa de Gestão do Conhecimento e Qualidade de Vida consultoria e treinamento em Gestão do Conhecimento (GC) e Tecnologia da Informação. Os clientes da empresa são, em sua maioria, grandes e médias organizações dos setores público, privado e terceiro setor. A empresa atua em todo o Brasil e também no exterior, tendo escritórios em São Paulo, Brasília e Ottawa no Canadá. É dirigida pelo Dr. José Cláudio Terra, pioneiro e maior referência em Gestão do Conhecimento no país. Além disso, conta com uma equipe especializada e internacional de consultores. , /1 2 * * . 0 3- 4 . 5 + Gestão do Conhecimento e E-learning na Prática Portais Corporativos, a Revolução na Gestão do Conhecimento Gestão do Conhecimento - O Grande Desafio Empresarial Gestão do Conhecimento em pequenas e médias empresas Realizing the Promise of Corporate Portals: Leveraging Knowledge for Business Success Gestão de Empresas na Era do Conhecimento ©TerraForum Consultores 4

×