Seminario microbiologia solo_mesofauna

608 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
608
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
16
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Seminario microbiologia solo_mesofauna

  1. 1. Universidade Federal de São João Del-Rei - UFSJ Mesofauna do Solo Nomes: Ana Paula Ferreira Isabela Goulart Custódio Prof.: Juliano Cury Disciplina: Microbiologia do Solo
  2. 2. Mesofauna • Pequenos organismos de aproximadamente 0.2 a 2 mm; • Vivem principalmente na camada superficial do solo; • Importantes no processo de desagregação, decomposição, transporte de matéria orgânica, aeração e controle biológico; Fig. 1. Exemplos da mesofauna edáfica. Fonte: Adaptado de FAO – Soil Biodiversity Portal.
  3. 3. Mesofauna • Indicadores da saúde do solo; • Enorme diversidade de formas, habitat e comportamento; • Principais classes são Acari e Collembola; Fig. 2. Acari cryptostigmata do gênero Chavinia. Foto: Honório Roberto dos Santos Fig. 3. Collembola do gênero Lepidocyrtus. Foto: Honório Roberto dos Santos
  4. 4. Mesofauna • Invertebrados desprovidos de estruturas fossoriais; • Distribuição vertical pode levar à alterações morfológicas (exemplos: olhos e pigmentos ausentes); • Distribuição e permanência destes organismos variam em função de fatores como, disponibilidade de alimentos, umidade, espaço poroso, teor de oxigênio, variações de temperatura, teor de MO, sistema de cultivo e hábito alimentar. Fonte: http://www.ecologiahoy.com/mesofauna/mesofauna
  5. 5. Mesofauna • Acari (ácaros), • Collembola (colêmbolos), • Pseudoscorpiones (pseudoescorpiões), • Protura (proturos), • Diplura (dipluros), • Pauropoda (paurópodos), • Symphyla (sínfilos), • Palpigradi (palpígrados), • Alguns imaturos e adultos de Coleoptera (coleópteros), • Imaturos de diptera, • Alguns representantes de Isoptera, • Oligochaeta
  6. 6. Principais grupos Acari: • Mais abundante no solo; • Predadores; • Decompositores; • Ácaros Oribatídeos, podem representar até 85% do total da fauna de• Ácaros Oribatídeos, podem representar até 85% do total da fauna de invertebrados no solo. Ácaro do gênero Parhypochthonius (Imagem: De Walter) Fonte: http://ppbio.inpa.gov.br/noticias/colecoes_invertebrados
  7. 7. Collembola: • Diferencia-se morfologicamente da classe Insecta; • São popularmente pouco conhecidos; • Segundo grupo mais abundante; • Aproximadamente 8.000 espécies já descritas; • Atuam indiretamente sobre a decomposição da matéria orgânica, pela dispersão de fungos e bactérias;dispersão de fungos e bactérias; FONTE: STUDY OF INSECTS – BORROR
  8. 8. Collembola: Fonte: http://www.doutorcupim.com/p/outras-pragas.htmlFonte: http://www.aprenda.bio.br/portal/?p=7491
  9. 9. Pseudoscorpiones: • Pequenos araquinídeos, de aproximadamente 2 a 4 mm; • Comuns no solo; • Alimentam-se de colêmbolos, ácaros, larvas de vários artrópodes do solo e nematoides; • Vivem na superfície do solo, sob troncos e folhas; • Ciclo de vida simples; • Preferem viver nos primeiros 7 cm do solo.• Preferem viver nos primeiros 7 cm do solo.
  10. 10. Pseudoscorpiones: Fonte: http://aquabiotech2.tripod.com/id28.htmlFonte: http://animalgt.blogspot.com.br/2012/08/pseudo -escorpiao.html
  11. 11. Protura: • Pequenos invertebrados, variando de 0.5 a 2.5 mm de comprimento; • Despigmentados e sem olhos; • Primeiro par de patas posicionadas para cima; • Lugares úmidos e moderadamente quentes; • Consumidores de micélio de fungos e bactérias. Fonte: http://www.aprenda.bio.br/portal/?p=7290
  12. 12. Protura: Proturos solo. Fonte: blogger Science News Proturos solo. Fonte: o-que-quando-how
  13. 13. Diplura: • São alongados, sem olhos, com pelos sensoriais bem desenvolvidos, antenas longas e presença e cercos; • Vivem em pequenas colônias no solo, sob troncos ou pedras; • Alimentam-se de restos vegetais e fungos, e pequenos insetos; Dipluro sexo Campodea Fonte: http://www.natureduca.com/zoo_inverteb_insectos 2.php Fonte: http://entomondo.blogspot.com.br/2013_09_01_arc hive.html
  14. 14. Pauropoda: • São cegos; • Vivem na serrapilheira, sob tronco em decomposição, ambientes ricos em húmus com alta umidade e temperatura elevada; Fonte: http://pauropodos.com.ar/
  15. 15. Symphyla: • São miriápodos; • Cegos, delgados e esbranquiçados; • Vivem na serrapilheira, no interior do solo, debaixo de pedras e madeira em decomposição; • Alimentam-se de material vegetal morto e tecidos moles de plantas jovens; Fontes: http://www.natureduca.com/zoo_inverteb_miriapodos.php
  16. 16. Palpigradi: • Pequenos aracnídeos, com aproximadamente 1 a 3 mm de comprimento; • Preferem regiões mais quentes; • São fotofóbicos. Fonte: http://www.fotosimagenes.org/palpigrados
  17. 17. Coleoptera: • Menos de 1 mm de comprimento; • Corpo alongado e estreito; • Asas do tipo élitro; • Saprófagos, também se alimentam de pólen, são fungívoros ou de hábitos fitófagos; • Alguns predadores.• Alguns predadores. Fonte: http://www.amberabg.com/b_systematyka/scydmaenidae_ zd1.html
  18. 18. Coleoptera: Fonte: http://www.amberabg.com/b_systematyka/scydmaenid ae_zd4.html
  19. 19. Enchytraeidae: • Comprimento máximo de 40 mm; • Decomposição da matéria orgânica, ciclagem de nutrientes; • Microporosidade do solo e regulação do crescimento de microrganismos; • Baixa ocorrência em regiões tropicais; • Ambiente muito úmido;• Ambiente muito úmido; Fonte: http://killiadictos.com/stok/product.php?id_product= 24&id_lang=1
  20. 20. Mesofauna como indicadora de áreas degradadas • A principal função da mesofauna é a participação nos processos de transformação e fluxo de nutriente; • Quanto maior a diversidade de espécies, maior é a resistência a perturbação e interferência;e interferência; • A diversidade edáfica pode revelar o nível de qualidade ambiental; • A diversidade de colêmbolos em sistemas agroflorestais é maior comparando-se com o cultivo de mandioca.
  21. 21. Coleta da Mesofauna • Amostras de solo são coletadas em 5 cm de profundidade; • A mesofauna é extraída da amostra através de um equipamento conhecido como Berlese-Tullgren; • Este não é eficiente para Enchytraeidae;• Este não é eficiente para Enchytraeidae; • Outra forma de coleta é o uso de armadilhas de queda.
  22. 22. Coleta da Mesofauna
  23. 23. Conclusão Apesar do seu diminuto tamanho, os indivíduos da alta população da mesofauna edáfica são biologicamente importantes para o solo. Esses organismos participam da decomposição da matéria orgânica, que se mineraliza, liberando rapidamente nutriente para as plantas. Práticas exercidas sobre o solo podem influenciar na populaçãoPráticas exercidas sobre o solo podem influenciar na população desses pequenos organismos na superfície. Um exemplo é o sistema de plantio direto que proporciona temperatura e umidade adequadas ao desenvolvimento destes.
  24. 24. Bibliografia • http://www.agencia.cnptia.embrapa.br/gestor/sistema_plantio_direto/arvore /CONT000fwuzxobq02wyiv807fiqu95qsd16v.html • http://www.ufgd.edu.br/tedesimplificado/tde_arquivos/1/TDE-2009-10- 26T102143Z-93/Publico/MariaHelenaPVieira.pdf • http://www.revistaea.org/artigo.php?idartigo=723&class=21 • Livro O ecossistema solo

×