Aprendizagem Social

19.809 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
2 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Excelente! Parabéns pela tua iniciativa de disponibilizar o download! Contribui em muito para que outros possam criar novas formas de apresentar, divulgar e disponibilizar o conhecimento ao público, especialmente a pessoas que nem sempre têm condições de adquiri-lo em boas escolas ou comprando bons livros.
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
  • gostei bastante desta bastante desta e de outras aula, portanto eu gostaria de ter esta aulas no meu imail........... yangodala@hotmail.com
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
19.809
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
257
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
565
Comentários
2
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aprendizagem Social

  1. 1. APRENDIZAGEM SOCIAL<br />APRENDIZAGEM POR OBSERVAÇÃO E IMITAÇÃO<br />JORGE BARBOSA, 2010<br />
  2. 2. APRENDIZAGEM SOCIAL<br />A FAMOSA EXPERIÊNCIA DE BANDURA<br />
  3. 3. Introdução<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Aprendizagem Social - Modalidade de Aprendizagem que:<br />Acontece quando o comportamento de um indivíduo é influenciado ou condicionado pelo comportamento de outros (modelos)<br />Acontece em contexto social.<br />
  4. 4. Introdução<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />As experiências de Skinner e, antes dele, as de Thorndike:<br />Levantam o problema de se saber como é que, por processos de tentativas e erros, os animais conseguiam aprender tarefas complexas.<br />Outros autores, como Kohler, contestam a explicação comportamentalista (behaviorista).<br />
  5. 5. Introdução<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Uma certa representação da organização do espaço parece necessária, para que o animal seja capaz de não cometer sistematicamente os mesmo erros num labirinto, por exemplo.<br />A nossa versão da aprendizagem não pode basear-se unicamente em descrições de comportamentos e mudanças de comportamentos.<br />Temos de fazer referência à cognição que ocorre na mente do animal, para explicar muitos fenómenos de aprendizagem<br />Mapa Cognitivo é um conceito que define a representação mental da organização do espaço.<br />
  6. 6. APRENDIZAGEM SOCIAL<br />
  7. 7. Experiência de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Imitação de Comportamentos Agressivos<br />Bandura mostrou a crianças com quatro anos um filme em que um adulto esmurrava e pontapeava um boneco insuflável.<br />Eram 66 crianças, divididas em três grupos de 22 crianças cada.<br />
  8. 8. Experiência de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Imitação de Comportamentos Agressivos<br />A história do filme era simples:<br />Um adulto encaminhava-se na direcção de um boneco insuflável, e<br />Ordenava-lhe que saísse da sua frente. <br />Obviamente, o boneco não se mexia:<br />O adulto agredia violentamente o boneco.<br />
  9. 9. Experiência de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Imitação de Comportamentos Agressivos<br />Sujeitos da Experiência<br />O grupo A de crianças assistia a um final do filme em que o adulto era elogiado por outro adulto – Modelo recompensado<br />O grupo B assistia a um final em que o adulto era asperamente censurado por outro adulto - Modelo punido. <br />O grupo C assistia a um final em que nada acontecia – Condição neutra.<br />
  10. 10. Experiência de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Imitação de Comportamentos Agressivos<br />Depois da exibição do filme, todas as crianças brincaram com o boneco insuflável e outros brinquedos:<br />As crianças do grupo A mostraram maior índice de agressividade do que as outras.<br />Todas as crianças tinham aprendido mentalmente a reproduzir os comportamentos agressivos observados (sem reforço).<br />
  11. 11. Experiência de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Imitação de Comportamentos Agressivos<br />Conclusões:<br />As crianças participantes na experiência aprenderam comportamentos agressivos sem receberem qualquer reforço;<br />As crianças aprenderam esses comportamentos, mesmo quando o modelo não era reforçado nem punido.<br />
  12. 12. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Teoria Cognitiva e Social<br />Que razões explicam o facto de crianças, que aprenderam o comportamento agressivo, não o executarem?<br />Não basta observar e reter um comportamento para o imitar;<br />A execução implica factores internos do próprio sujeito.<br />
  13. 13. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Formas de Aprendizagem Social<br />Aprendemos observando os outros, sem que essa observação se traduza necessariamente em imitação:<br />Podemos formar a representação mental de comportamentos que observamos os outros realizar, sem que nós mesmos os realizemos: aprendemo-los sem os imitar.<br />
  14. 14. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Formas de Aprendizagem Social<br />Aprendemos observando os outros e sendo directamente reforçados por os imitarmos correctamente:<br />A aprendizagem social pode ser acompanhada de reforço directo.<br />
  15. 15. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Formas de Aprendizagem Social<br />Aprendemos observando as consequências dos comportamentos dos outros (aprendizagem por condicionamento vicariante ou indirecto).<br />
  16. 16. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Condições para a Aprendizagem Social<br />Atenção:<br />Não basta observar: é necessário prestar atenção ao que o modelo observado faz, identificando a sua conduta.<br />A investigação mostra que prestamos mais atenção ao desempenho de pessoas consideradas atraentes, competentes, populares e admiradas.<br />
  17. 17. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Condições para a Aprendizagem Social<br />Retenção:<br />Para imitar o comportamento de um modelo, temos de o armazenar activamente na memória.<br />Esta retenção implica a representação mental das acções do modelo observado.<br />
  18. 18. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Condições para a Aprendizagem Social<br />Execução ou Produção:<br />Memorizado o comportamento desejado, é necessário convertê-lo em acção.<br />Note-se que é preciso mais do que aprendizagem para converter o que se “sabe” ou aprendeu em comportamento.<br />
  19. 19. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Condições para a Aprendizagem Social<br />Motivação e Reforço:<br />O desempenho de algo que adquirimos através da observação depende da motivação ou incentivo para o realizar.<br />
  20. 20. Perspectiva de Albert Bandura<br />APRENDIZAGEM SOCIAL<br />Factores que Influenciam a Aprendizagem Social<br />Nível de desenvolvimento do observador<br />Estatuto do Modelo<br />Consequências vicariantes<br />Auto-eficácia.<br />
  21. 21. Alterações Estruturais<br />BASES NEURONAIS DA APRENDIZAGEM<br />Um grande número de investigadores acredita que a base neuronal das aprendizagens se traduz em mudanças estruturais no sistema nervoso.<br />A pesquisa incide sobretudo nas conexões neurais (sinapses).<br />
  22. 22. Alterações Estruturais<br />BASES NEURONAIS DA APRENDIZAGEM<br />A base neuronal da aprendizagem é alguma forma de mudança estrutural na sinapse.<br />O efeito desta mudança na sinapse é tornar a sinapse mais eficiente.<br />
  23. 23. Alterações Celulares nas Aprendizagens Simples<br />BASES NEURONAIS DA APRENDIZAGEM<br />Várias possibilidades:.<br />A aprendizagem resulta num aumento da quantidade de neurotransmissores segregados pelo neurónio emissor.<br />Pode não haver aumento de neurotransmissores, produzidos pelos neurónios emissores, mas uma maior captação pelos neurónios receptores.<br />
  24. 24. Alterações Celulares nas Aprendizagens Simples<br />BASES NEURONAIS DA APRENDIZAGEM<br />Várias possibilidades:.<br />A sinapse poderia aumentar de tamanho, ou<br />Sinapses inteiramente novas poderiam ser estabelecidas.<br />
  25. 25. PRESSUPOSTOS<br />A aprendizagem não se reduz a conhecimento de factos:<br />Todos os comportamentos (capacidades motoras, relacionamento social, etc.) dependem da aprendizagem.<br />
  26. 26. PRESSUPOSTOS<br />A aprendizagem nem sempre é correcta: é possível adquirir conhecimentos incorrectos, adoptar maus hábitos e responder inadequadamente a situação, em resultado da aprendizagem.<br />
  27. 27. PRESSUPOSTOS<br />A aprendizagem não é necessariamente intencional e deliberada: parte significativa do repertório aprendido é adquirido, subtilmente, através do processo de socialização.<br />
  28. 28. Pressupostos <br />SÍMBOLOS E REPRESENTAÇÕES<br />A aprendizagem não é directamente observável, mas inferida a partir do comportamento observável.<br />A aprendizagem é um processo mental que não pode ser reduzido ao comportamento observável<br />
  29. 29. Exercícios<br />Não se esqueça de fazer os exercícios no Moodle em<br /> http://jorgedelainho.com/moodle<br />Jorge Barbosa, 2010<br />

×