Sociologia da infância

8.672 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4.576
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
68
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Sociologia da infância

  1. 1. SOCIOLOGIA DA INFÂNCIA WILLIAM CORSARO ALBERTO ALBUQUERQUE GOMES
  2. 2. Por que um estudo sociológico da infância?
  3. 3. As crianças sãoAs crianças são agentes sociais,agentes sociais, ativos e criativosativos e criativos que produzemque produzem suas próprias esuas próprias e exclusivasexclusivas culturas infantis.culturas infantis. Ao mesmo tempo,Ao mesmo tempo, contribuem paracontribuem para a produção dasa produção das sociedadessociedades adultas.adultas.
  4. 4.  Para a sociedade, a infância é uma forma estrutural permanente ou categoria que nunca desaparece, embora seus membros mudem e sua natureza e concepção variem historicamente.  A infância, é um período socialmente construído em que as crianças vivem suas vidas.  É uma forma estrutural, ou seja, é uma categoria ou uma parte da sociedade como as classes sociais ou grupos etários.
  5. 5. Teorias sociais da infânciaTeorias sociais da infância Examinaremos os motivos do ressurgimento doExaminaremos os motivos do ressurgimento do interesse pelas crianças na sociologia.interesse pelas crianças na sociologia.
  6. 6. A socialização daA socialização da infância teminfância tem recebido extensarecebido extensa cobertura emcobertura em textostextos introdutórios daintrodutórios da sociologia.sociologia. As criançasAs crianças marginalizadasmarginalizadas na sociologiana sociologia foram retomadasforam retomadas como sujeitoscomo sujeitos centrais dacentrais da infância.infância.
  7. 7. A preocupaçãoA preocupação com outroscom outros segmentos sociaissegmentos sociais chamou a atençãochamou a atenção para as vidaspara as vidas infantis.infantis. Novas formas deNovas formas de análise:análise: perspectivasperspectivas teóricasteóricas interpretativas einterpretativas e construtivistas.construtivistas.
  8. 8. Teorias tradicionais: socializaçãoTeorias tradicionais: socialização Examinaremos as abordagens sobre socialização daExaminaremos as abordagens sobre socialização da criança.criança.
  9. 9. Grande parte doGrande parte do pensamentopensamento sociológico sobresociológico sobre criança e infânciacriança e infância deriva do trabalhoderiva do trabalho sobre socialização.sobre socialização. Ex. DurkheimEx. Durkheim São dois modelos aSão dois modelos a serem analisados:serem analisados: 1.1.ModeloModelo deterministadeterminista 2.2.ModeloModelo construtivistaconstrutivista
  10. 10. 1.1. ModeloModelo deterministadeterminista 1.1. Modelo1.1. Modelo funcionalistafuncionalista (Talcott(Talcott Parsons)Parsons) 1.2. Modelo1.2. Modelo reprodutivistareprodutivista (Pierre(Pierre Bourdieu)Bourdieu) 1.3. Pontos fracos1.3. Pontos fracos do determinismo edo determinismo e reprodutivismoreprodutivismo PreocupaçãoPreocupação excessiva com aexcessiva com a socializaçãosocialização
  11. 11. 2.2. ModeloModelo construtivistaconstrutivista 2.1. Piaget2.1. Piaget (desenvolvimento(desenvolvimento intelectual)intelectual) 2.2. Vygotsky (visão2.2. Vygotsky (visão sociocultural)sociocultural) 2.3. Pontos fracos2.3. Pontos fracos do modelodo modelo construtivistaconstrutivista Foco noFoco no desenvolvimentodesenvolvimento individualindividual PreocupaçãoPreocupação exagerada com oexagerada com o percursopercurso
  12. 12. 3.3. ReproduçãoReprodução interpretativainterpretativa  Contestação doContestação do conceito deconceito de socialização:socialização: socialização ésocialização é também umtambém um processo deprocesso de apropriação eapropriação e reinvenção.reinvenção.  ReproduçãoReprodução interpretativa:interpretativa: interpretativointerpretativo abrangendoabrangendo aspectosaspectos inovadores einovadores e criativos dacriativos da participaçãoparticipação social dasocial da infânciainfância
  13. 13. 3.1. Linguagem e3.1. Linguagem e rotinas culturaisrotinas culturais  A ReproduçãoA Reprodução interpretativainterpretativa enfatiza aenfatiza a linguagem e alinguagem e a participação dasparticipação das crianças emcrianças em rotinas culturais.rotinas culturais.  A participaçãoA participação das crianças nasdas crianças nas rotinas culturaisrotinas culturais é um elementoé um elemento essencial naessencial na reproduçãoreprodução interpretativa.interpretativa.  EssaEssa participaçãoparticipação começa cedo.começa cedo.
  14. 14. 3.2. Que rotina é3.2. Que rotina é essa?essa?  São rotinasSão rotinas previsíveis emprevisíveis em família.família.  Essa rotina é oEssa rotina é o momentomomento adequado para aadequado para a criança colocarcriança colocar em discussãoem discussão duas dúvidas.duas dúvidas.  Para o adultoPara o adulto essa rotina é oessa rotina é o momentomomento adequado paraadequado para ordenar algunsordenar alguns conceitosconceitos confusos paraconfusos para criança.criança.
  15. 15. 4.4. Da progressão individual àsDa progressão individual às reproduções coletivasreproduções coletivas A reprodução interpretativa encara aA reprodução interpretativa encara a integração das crianças em suasintegração das crianças em suas culturas como reprodutiva.culturas como reprodutiva. As crianças se esforçam porAs crianças se esforçam por interpretarem o mundo e participareminterpretarem o mundo e participarem dele.dele.
  16. 16. 4.1. O modelo da teia global4.1. O modelo da teia global A teia de aranha é a metafora maisA teia de aranha é a metafora mais adequada para representar aadequada para representar a reprodução interpretativa.reprodução interpretativa.
  17. 17. A negligência/marginalização da infância na sociologia está relacionada à visão tradicional de socialização.
  18. 18. A contestação dessa visão tradicional de socialização ocorre com a emergência da teoria cognitiva de Piaget e a abordagem sócio-cultural de Vygotsky.
  19. 19. O autor oferece uma nova base para a sociologia da infância: a reprodução interpretativa.

×