O Rosário no Magistério dos Papas 1ª semana de Outubro  Gioacchino Vincenzo Pecci(Leão XIII)
Ó Maria concebida sem pecado original,  rogai por nós que recorremos a vós.
O Rosário: oração pela remissão dos males e dos erros da idade moderna (1878-1958 ) Leão XIII (1878-1903) desempenhou o se...
1 documento enviado ao Cardeal Luigi Maria Sincero, vigário de Roma, de 31 de Outubro de 1886, para que os fiéis se distin...
Composto desta forma, o Rosário constitui a mais excelente forma de oração, oferece-nos uma sólida defesa da nossa fé e um...
Portanto, ela é uma oração ampla e convictamente difundida pelos Papas, recomendada e experimentada pela Igreja, nos momen...
Santos, pastores e fiéis consideraram-na querida porque é inspirada, ensinada e recomendada pela própria Mãe de Deus, porq...
Para Leão XIII, esta caríssima prática mariana, que no final do século XIX e no começo do século XX, se afirmou, por dispo...
E  se o Rosário é compreendido também como meditação teologal do amor de Cristo, levará o crente a viver exemplarmente a f...
Assim, a fé, se for autêntica, terá um poder tal que, iluminando a mente do homem, e comovendo o seu coração, quase o arre...
Devido a estes indubitáveis valores e influxos para a vida humana e cristã, devido à sua própria forma que se presta em gr...
Oferece-nos uma firme defesa da nossa fé e um sublime modelo de virtudes nos mistérios apresentados à nossa contemplação. ...
Por estes motivos os fiéis experimentaram sempre o seu poder salutar. Não nos admiramos se Leão XIII foi denominado o Papa...
Texto – Salvatore M. Perrela  O.S.M Música - Ave Maria Erna Flemming Imagens - Google Formatação - Altair Castro 02/10/2010
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

O rosário no magistério dos papas 1ª semana de outubro

670 visualizações

Publicada em

O Rosário no Magistério dos Papas

Publicada em: Espiritual
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
670
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

O rosário no magistério dos papas 1ª semana de outubro

  1. 1. O Rosário no Magistério dos Papas 1ª semana de Outubro Gioacchino Vincenzo Pecci(Leão XIII)
  2. 2. Ó Maria concebida sem pecado original, rogai por nós que recorremos a vós.
  3. 3. O Rosário: oração pela remissão dos males e dos erros da idade moderna (1878-1958 ) Leão XIII (1878-1903) desempenhou o seu longo e intenso serviço pontifício num tempo difícil: entre a tradição e o progresso. O Papa Pecci dedicou ao Rosário mariano 16 documentos: 11 encíclicas (da Supremi apostolatus, de 1 de Setembro de 1898); 1 constituição apostólica (Parta humano generis, de 8 de Setembro de 1901) 3 cartas apostólicas (Salutaris ille Spiritus, de 24 de Dezembro de 1883); Vi è bem noto, dirigida aos Bispos italianos, de 20 de Setembro de 1887; Ubi primum, sobre a Confraria do Rosário, de 2 de Outubro de 1898);
  4. 4. 1 documento enviado ao Cardeal Luigi Maria Sincero, vigário de Roma, de 31 de Outubro de 1886, para que os fiéis se distingam na sua piedade à Virgem com a recitação do Santo Rosário. Falta-nos o espaço para mencionar os outros documentos marianos menores sobre o Rosário. Essa prática piedosa é considerada por Leão XIII uma verdadeira e própria oração cristã porque é uma seqüência de saudações angélicas, intercaladas pela oração do Senhor e unidas pela meditação.
  5. 5. Composto desta forma, o Rosário constitui a mais excelente forma de oração, oferece-nos uma sólida defesa da nossa fé e um sublime modelo de virtudes nos mistérios apresentados à nossa contemplação. Entre às numerosas formas de piedade para com Maria, a mais estimada e praticada é a tão excelente do Santo Rosário. A esta prática muito simples e popular foi dado o nome de Rosário também porque recorda, num feliz conjunto, os grandes mistérios de Jesus e de Maria: as suas alegrias, dores e vitórias.
  6. 6. Portanto, ela é uma oração ampla e convictamente difundida pelos Papas, recomendada e experimentada pela Igreja, nos momentos atormentados da sua história, como remédio para os males e para os erros religiosos, ideológicos e sociais que afligiram e ainda afligem a Igreja e o povo cristão.
  7. 7. Santos, pastores e fiéis consideraram-na querida porque é inspirada, ensinada e recomendada pela própria Mãe de Deus, porque é oração e meditação dos saudáveis e edificantes mistérios de Cristo e de Maria, prática que exprime a eficiência e o poder da Co-Redentora do gênero humano, da Mediadora e da Dispensadora das graças celestes.
  8. 8. Para Leão XIII, esta caríssima prática mariana, que no final do século XIX e no começo do século XX, se afirmou, por disposição divina, para despertar a piedade esmorecida dos fiéis, é útil para a perseverança na fé e para viver as obras da mesma a exemplo das virtudes evangélicas da Virgem.
  9. 9. E se o Rosário é compreendido também como meditação teologal do amor de Cristo, levará o crente a viver exemplarmente a fé, porque não é de modo algum possível que se considere e contemple atentamente estes lindíssimos testemunhos de amor do nosso Redentor, sem ferver de reconhecimento profundo por ele.
  10. 10. Assim, a fé, se for autêntica, terá um poder tal que, iluminando a mente do homem, e comovendo o seu coração, quase o arrebata no seguimento das pegadas de Cristo, através de todos os obstáculos; até o fazer irromper naquela afirmação digna de Paulo: Quem nos separará do amor de Cristo? A tribulação, a angústia, a fome, a nudez, o perigo, a perseguição, ou a espada? Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em Mim.
  11. 11. Devido a estes indubitáveis valores e influxos para a vida humana e cristã, devido à sua própria forma que se presta em grande medida para a oração comum, o Rosário pode ser considerado oração para a Igreja e da Igreja e é vivamente aconselhado como prática quotidiana aos pais, aos filhos, aos jovens, às famílias. O Saltério da Virgem, constitui a forma mais excelente de oração, e o meio mais eficaz para obter a vida eterna.
  12. 12. Oferece-nos uma firme defesa da nossa fé e um sublime modelo de virtudes nos mistérios apresentados à nossa contemplação. Além disso, demonstramos que o Rosário é uma prática fácil e adequada para a índole do povo, ao qual apresenta de igual modo, na recordação da Família de Nazaré, o ideal mais perfeito da vida doméstica.
  13. 13. Por estes motivos os fiéis experimentaram sempre o seu poder salutar. Não nos admiramos se Leão XIII foi denominado o Papa do Rosário, prática que ele propagou ampla e convictamente tornando-se um testemunho público do Nosso amor para com a augusta Mão de Deus, e, ao mesmo tempo, um estímulo e um prêmio para a piedade dos fiéis, para que na hora extrema da sua vida possam ser confortados pela sua ajuda, e adormecer suavemente no seu seio.
  14. 14. Texto – Salvatore M. Perrela O.S.M Música - Ave Maria Erna Flemming Imagens - Google Formatação - Altair Castro 02/10/2010

×