CONTRADIÇAO
F i n a l d o s é c u l o X I X e c o m e ç o d o s é c u l o X X                        | criação de nova classe social  ...
REFORMA
Movimento por reforma:1 sindicatos e socialistas (exigiam objetos baratos e honestos)2 Burguesia culta | sensibilizada pel...
1   8   6   0    1   8   7   0   1   8   8   0                ARTS AND                CRAFTS
| retorno à qualidade artesanal| forte influência no design gráfico (decadência dos livros pela produçãoindustrial)| móvei...
w   i   l   l   i   a   n   m   o   r   r   i   s
LEGADOEssa reforma não implementou um novo design industrial, mas sim um designartesanal elitista para setores privilegiad...
ART NOUVEAU
| Junção das artes e ofícios do arts and crafts com ênfase na qualidade.| Também rejeitava o historicismo. Mas não negava ...
v   a   n   d   e   v   e   l   d   e
LEGADO                            “ A beleza foi suplantada pela realidade.” Beat Schneider| Movimento absorvido pelas eli...
O DILEMADO DESIGN
Como deve se portar o designer perante as questões da produção                          industrial?O design pode ignorá-lo...
Os movimentos reformistas optaram por rejeitar esse modelo, e voltaram        para uma produção quase artesanal, porém ref...
O design ainda cultiva muito o mito do “artista-criador-genial”.Na maiorira dos casos esse mito pouco tem a ver com a real...
aula 3
aula 3
aula 3
aula 3
aula 3
aula 3
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

aula 3

390 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
390
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
121
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

aula 3

  1. 1. CONTRADIÇAO
  2. 2. F i n a l d o s é c u l o X I X e c o m e ç o d o s é c u l o X X | criação de nova classe social | qualidade de vida | qualidade dos produtosliberação irrestrita de forças {progresso} X relação de domínio e dependência
  3. 3. REFORMA
  4. 4. Movimento por reforma:1 sindicatos e socialistas (exigiam objetos baratos e honestos)2 Burguesia culta | sensibilizada pelas anomalias sociais Também lamentavam os “desvios de gosto” e a “decadência da arte”.3 Protesto estético contra a qualidade dos objetos, sua poucadurabilidade e suas formas desonestas (oriundas de formashistóricas). Buscam uma revitalização da produção artesanal
  5. 5. 1 8 6 0 1 8 7 0 1 8 8 0 ARTS AND CRAFTS
  6. 6. | retorno à qualidade artesanal| forte influência no design gráfico (decadência dos livros pela produçãoindustrial)| móveis sólidos relativamente caros,| uso de corantes vegetais, trabalhos manuais,| uso de formas claras e definidas ornamentadas com elementos inspiradospela natureza.
  7. 7. w i l l i a n m o r r i s
  8. 8. LEGADOEssa reforma não implementou um novo design industrial, mas sim um designartesanal elitista para setores privilegiados da sociedade.| Com sua rejeição ao historicismo, sua junção entre artes e ofícios, preferência pelasformas mais simples e orgânicas inspiradas na natureza o movimento influenciou oArt Nouveau, e a primeira fase da bauhaus.
  9. 9. ART NOUVEAU
  10. 10. | Junção das artes e ofícios do arts and crafts com ênfase na qualidade.| Também rejeitava o historicismo. Mas não negava a tendência decorativahistoricista. Colocando em seu lugar uma decoração orientada pelosmodelos da natureza.| Seus temas florais inicialmente se consolidaram no design gráfico –depois para decoração de interiores, arquitetura e produtos.
  11. 11. v a n d e v e l d e
  12. 12. LEGADO “ A beleza foi suplantada pela realidade.” Beat Schneider| Movimento absorvido pelas elites aristocráticas| As massas assalariadas ficavam com imitações industrializadas das peças artnouveau| Em 1914 com a primeira guerra mundial iniciou a rápica decadência do estilo
  13. 13. O DILEMADO DESIGN
  14. 14. Como deve se portar o designer perante as questões da produção industrial?O design pode ignorá-lo, se insurgir contra ele, ou dever partir seus projetos dessa força produtiva?
  15. 15. Os movimentos reformistas optaram por rejeitar esse modelo, e voltaram para uma produção quase artesanal, porém refinada. Essa visão romântica pereceu porque não tinha sustentação econômica eposteriormente deixou de ter sustentação estética, pois as novas correntes de design se preocuparam em produzir bom design para a indústria.
  16. 16. O design ainda cultiva muito o mito do “artista-criador-genial”.Na maiorira dos casos esse mito pouco tem a ver com a realidade.

×