CONCEITO• Um modo de organização social e político predominantena Europa entre os séculos IX e XI – quando entra emcrise -...
Descentralização                     Nobreza FeudalEconomia Agrícola                      Subsistência Sociedade Estamenta...
O Feudalismo vem da fusão de duas culturas: a Germânica e a Romana. Oelemento principal da cultura Germânica    era o Comi...
Colonato RomanoJunta tudo             Comitatus Germânico
   O esfacelamento do Império Romano do     Ocidente e as invasões bárbaras que    estavam em diversas regiões da Europa ...
   Com a decadência do Império Romano      e as invasões bárbaras, os nobres    romanos começaram a se afastar das    cid...
   No século IX, como forma de garantir a       defesa de seu reino, o rei cria os     condados, ducados e marcas. Com o ...
Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era       soberano de seu feudo, comandado o seu...
Feudo (bem  dado em   troca): unidade de  produção  agrícola,amonetária e    auto- suficiente.
FEUDO
As terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma:OS SERVOSManso senhorial – Representava cerca de um terço daárea total...
Manso Senhorial                Manso ServilManso Comunal                               Manso Servil
NobresCleroServos
REIC LER         NOBRE  O             ZA    P O VO
O padre reza;O nobreprotege; o servotrabalha .
OS SERVOS   A sociedade feudal era estamental. Issosignifica que o que determinava a posição doindivíduo nela era o seu na...
DEVERES DOS SERVOS              Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Corvéia      Semana no Manso Senhorial.              D...
Religião  - CleroNa Idade Média, a Igreja Católica dominava o cenário    religioso. Detentora do poder espiritual, a Igrej...
Religião  - Clero    É interessante perceber o poder políticoalcançado pela Igreja ao longo da Idade Média.     Desde a co...
Religião  - Clero  Nesse período, era o clero que sabia ler e     escrever. Assim, a Igreja acabou pormonopolizar a cultur...
Religião  - Clero Vários aspectos da vida social eram reguladas pela Igreja: casamentos, divórcios, divisão de heranças,  ...
CLERO      Vive em isolamento em relaçãoREGULAR     aos fiéis. CLERO      Vive em contato mundano comSECULAR     os fiéis....
Educação, artes e cultura na Idade Média     A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres                     ...
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Historiando sob diversos olhares
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Historiando sob diversos olhares

759 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
759
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
35
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Neste diapositivo falar-se-á dos diferentes grupos sociais e respectivas funções na sociedade da época Primeiramente, é fundamental que se distinga grupos de classes sociais. Depois, explicar o facto de sociedade medieval se aparentar como uma pirâmide, cuja área vais estreitando da base para o vertíce. Clicar-se-á então, no primeiro grupo social – o povo – aquele que trabalha nas diferentes actividades económicas, o grupo social mais numeroso e por isso mesmo, está representado na base da pirâmide, uma vez que sustenta todo o peso da pirâmide, isto é, o peso da sociedade. A cima do povo e ao mesmo nível estão o clero – os que rezam – e a nobreza – os que defendem. Por serem apenas dez por cento da sociedade, ocupam um lugar intermédio na pirâmide. Aconselha-se que o professor vá questionando os alunos acerca das imagens, por forma a que cheguem, eles próprios, a determinadas conclusões. Por exemplo, analisar o tipo de trabalhos que o povo está a executar; o tipo de vestuário e indumentária do clero e da nobreza. No topo da pirâmide surge o Rei – o nobre mais nobre de todos os nobres -, cujo poder é absoluto (legislativo, executivo e judicial). Paralelamente à explicitação do conceito de monarquia absoluta , dever-se-á explorar o conceito de monarquia hereditária .
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Antes de falarmos sobre a vida quotidiana nas terras senhoriais é fundamental que se explique como a sociedade na Idade Média estava organizada. Neste diapositivo a atenção deve ser centrada principalmente na figura do Rei (imagem central) e em todos os símbolos ligados ao poder real – trono, ceptro, selo régio. Será igualmente interessante chamar a atenção dos alunos para as vestes ricas e ornamentadas do Rei, como para pequenos pormenores como o crucifixo que traz ao pescoço e mão no topo do ceptro, em posição de bênção. Estes são alguns dos elementos que reforçam a ideia de que o Rei era o representante de Deus na terra e neste plano justifica-se também a relação estreita entre o Rei e a Igreja.
  • Historiando sob diversos olhares

    1. 1. CONCEITO• Um modo de organização social e político predominantena Europa entre os séculos IX e XI – quando entra emcrise -, baseado nas relações servis. ORIGENS• Síntese das tradições romanas e bárbaras + ROMANAS: GERMÂNICAS: • villa: feudo • comitatus: lealdade • colonato: servidão • beneficium: recompensa • cristianismo • direito consuetudinário
    2. 2. Descentralização Nobreza FeudalEconomia Agrícola Subsistência Sociedade Estamental Poder Clerical Cultura influenciada pela Igreja Trevas/IgnorânciaReligião Cristã Poder do Papado
    3. 3. O Feudalismo vem da fusão de duas culturas: a Germânica e a Romana. Oelemento principal da cultura Germânica era o Comitatus (susserania e vassalagem) , de onde surge a vassalagem. O elemento principal da cultura Romana era o Colonato (servilismo).
    4. 4. Colonato RomanoJunta tudo Comitatus Germânico
    5. 5.  O esfacelamento do Império Romano do Ocidente e as invasões bárbaras que estavam em diversas regiões da Europa favoreceram sensivelmente as mudanças econômicas e sociais que vão sendo introduzidas, principalmente na Europa Ocidental, e que alteram completamente o sistema de propriedade e de produção característicos da Antiguidade.
    6. 6.  Com a decadência do Império Romano e as invasões bárbaras, os nobres romanos começaram a se afastar das cidades levando consigo camponeses (com medo de serem saqueados ou escravizados).
    7. 7.  No século IX, como forma de garantir a defesa de seu reino, o rei cria os condados, ducados e marcas. Com o passar do tempo, o poder desses nobres cresce e a figura do rei passa a ter um caráter praticamente simbólico. Prevalece a fragmentação do poder.
    8. 8. Nobres, Senhores Feudais A terra era a medida da riqueza, o senhor feudal era soberano de seu feudo, comandado o seufuncionamento e fazendo justiça segundo as tradições e o direito consuetudinário, isto é, o direito consagrado pelos costumes.
    9. 9. Feudo (bem dado em troca): unidade de produção agrícola,amonetária e auto- suficiente.
    10. 10. FEUDO
    11. 11. As terras do feudo distribuíam-se da seguinte forma:OS SERVOSManso senhorial – Representava cerca de um terço daárea total e nela os servos e vilões trabalhavam algunsdias por semana, toda produção obtida nessa parte da propriedade pertencia ao senhor feudal.Manso servil – Área destinada ao usufruto dos servos. Parte do que era produzido ali era entregue como pagamento ao senhor feudal. Terras comunais – Era a parte do feudo usada emcomum pelos servos e pelos senhores. Destinava-se à pastagem do gado, à extração de madeira e à caça, direito exclusivo dos senhores.
    12. 12. Manso Senhorial Manso ServilManso Comunal Manso Servil
    13. 13. NobresCleroServos
    14. 14. REIC LER NOBRE O ZA P O VO
    15. 15. O padre reza;O nobreprotege; o servotrabalha .
    16. 16. OS SERVOS A sociedade feudal era estamental. Issosignifica que o que determinava a posição doindivíduo nela era o seu nascimento. Ela eramarcada pela imobilidade social. Ou seja, nãohavia a possibilidade de mudança de posição dentro dela.
    17. 17. DEVERES DOS SERVOS Trabalho gratuito de 3 a 5 dias por Corvéia Semana no Manso Senhorial. Dar parte da produção (3/4) ao Talha Suserano. Pagamento, em espécie, pela utilizaçãoBanalidades de instrumentos do Feudo. Tostão Dar 10 por cento da produção feudalDe Pedro para a Igreja Católica. Noite de núpcias do vassalo é, naFormariage verdade, do Suserano.
    18. 18. Religião  - CleroNa Idade Média, a Igreja Católica dominava o cenário religioso. Detentora do poder espiritual, a Igreja influenciava o modo de pensar, a psicologia e as formas de comportamento na Idade Média. A igrejatambém tinha grande poder econômico, pois possuía terras em grande quantidade e até mesmo servostrabalhando. Os monges viviam em mosteiros e eram responsáveis pela proteção espiritual da sociedade.Passavam grande parte do tempo rezando e copiando livros e a Bíblia.
    19. 19. Religião  - Clero É interessante perceber o poder políticoalcançado pela Igreja ao longo da Idade Média. Desde a conversão de Clóvis (dinastia Merovíngia), reconhece-se nela um poder legitimador. Nesse período, marcado pela existência quase simbólica de um rei, a união nessa sociedade ficava por conta do Cristianismo.
    20. 20. Religião  - Clero Nesse período, era o clero que sabia ler e escrever. Assim, a Igreja acabou pormonopolizar a cultura escrita, o que lhe permitiuexercer controle sobre a memória do passado.
    21. 21. Religião  - Clero Vários aspectos da vida social eram reguladas pela Igreja: casamentos, divórcios, divisão de heranças, definição das obrigações dos casais, registrosparoquiais de nascimento, matrimônio, falecimentos,etc. A excomunhão da Igreja tinha peso na sociedademedieval, onde ser cristão representava o único meio de garantir algum direito. Em relação a reis e imperadores, isso podia desacreditá-los diante dos súditos. Nenhum vassalo tinha a obrigação de obedecer a um soberano excomungado.
    22. 22. CLERO Vive em isolamento em relaçãoREGULAR aos fiéis. CLERO Vive em contato mundano comSECULAR os fiéis. Alto Clero e Baixo Clero
    23. 23. Educação, artes e cultura na Idade Média  A educação era para poucos, pois só os filhos dos nobres estudavam.Podemos dizer que, em geral, a cultura e a arte medieval foramfortemente influenciadas pela religião. Na arquitetura destacou- se a construção de castelos, igrejas e catedrais.

    ×