Os Fungos

23 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado e apresentado em grupo, na Escola Internacional de Aldeia (EIA), na disciplina de Ciências do 7º ano turma C, Parte do trabalho foi de pesquisa em literatura e a outra parte em um experimento realizado em sala de aula.

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Os Fungos

  1. 1. Fungos Zigomicetos Grupo Luy Parra Luiza Gusmão Manuela P. Amorim EIA / NAP - 7º C
  2. 2. 2Fungos Zigomicetos Trabalho sobre os fungos zigomicetos Estudando este tipo de fungos, descobrimos que eles são seres unicelulares ou pluricelulares, heterotróficos, que vivem sobre os troncos das árvores, no solo, na água de rios, oceanos, em alimentos, ou no corpo de outros seres vivos, alimentando-se deles. As Leveduras são fungos que se reproduzem por meio do brotamento ou pela divisão celular. Elas fazem a fermentação, um processo que transforma o açúcar em álcool e gás carbônico, para obter energia. O álcool produzido por elas é utilizado para a produção de álcool combustível no qual a sacarose é transformada em etanol. Os cogumelos e orelha de pau são outros tipos de fungo. Esses fungos tem hifas, que quando juntas formam o micélio. Suas células apresentam parede celular, mas elas não são formadas por celulose. Existe uma grande variedade de fungos, mas eles estão divididos em quatro grupos: os Basidiomicetos, os Ascomicetos, os Deuteromicetos e os Zigomicetos. Os Basidiomicetos são fungos pluricelulares mais conhecidos como cogumelo. Eles formam um tipo de chapéu, que é denominado o corpo de frutificação, ou seja, é nesse local que ficam os esporos responsáveis pela reprodução. Neste grupo se inclui alguns fungos (cogumelos) comestíveis como, por exemplo, o Champion, mas não deixa de se incluir também alguns fungos venenosos. Os fungos bolores são tipos de fungos que se depositam em uma matéria orgânica úmida e formam filamentos que, dependendo da espécie, possuem cores diferenciadas como: preto, branco ou laranja. Se o clima for frio ou ressecado os fungos não são favorecidos. Percebemos que os fungos zigomicetos são extremamente benéficos ao meio ambiente pois praticam o ato da decomposição, ou seja: ele faz o material ruim virar uma substancia benéfica a natureza. No grupo dos Ascomicetos encontram-se as leveduras, que realizam a fermentação de pão e vinho. Esses fungos se alimentam de açúcar. Os Deuteromicetos são fungos parasitas causadores de doenças como as micoses. As mais comuns são as frieiras e o pé-de-atleta.
  3. 3. 3Fungos Zigomicetos Alguns fungos se alimentam de organismos vivos e esses causam doenças como, por exemplo: as micoses, que são comuns na pele, nas unhas e entre os dedos. Algumas espécies de fungos se associam a outro tipo de ser vivo. Um exemplo são os liquens, que são os fungos associados às algas. Essa associação é de vantagem para os dois lados, para os fungos, pois eles se alimentam dos produtos da fotossíntese, e para as algas, pois elas obtêm água e sais minerais dos fungos. Essa associação é fundamental para o meio ambiente, pois ajuda na decomposição. Esse trabalho tem como objetivo analisar a função dos fungos Zigomicetos. Esse trabalho foi feito na Escola Internacional de Aldeia, no dia 21/04. Para o nosso experimento com os fungos, utilizamos uma caixa de sapato (podendo ser de qualquer tamanho), um pão, uma banana, um tomate e uma laranja. Depois, nós colocamos todo o material dentro da caixa e colocamos alguns pingos de água no experimento. Colocamos a caixa num local abafado e escuro e com um pouco de umidade. Depois de uma semana desde que tínhamos montado o experimento (dia 28/04), nós fomos observá-lo. Na nossa primeira observação não notamos muitas mudanças, a não ser pelo pão que apresentava poucos fungos verdes. No dia 11/05, nós voltamos para ver se tinham ocorrido mais algumas mudanças no experimento. Dessa vez notamos novos tipos de fungos, nosso pão estava completamente coberto por vários tipos de fungos com cores variadas como amarelo, cinza, preto, laranja, marrom e verde. O nosso tomate apresentou a polpa derretida por causa das larvas. A nossa laranja estava com poucos fungos verdes e a nossa banana estava podre com alguns fungos verdes e pretos. Nós fizemos esse experimento para observar a atuação dos fungos Zegomicetos nos materiais orgânicos. Depois de observar a atuação dos fungos Zigomicetos, percebemos que eles podem decompor um material orgânico em pouco tempo, que eles têm diferentes tipos de cores, que podem inalar um odor muito forte e que alguns deles são prejudiciais a saúde.
  4. 4. 4Fungos Zigomicetos
  5. 5. 5Fungos Zigomicetos Ciclo reprodutivo dos fungos Zigomicetos São os fungos mais simples, de hifas cenocíticas, cujo micélio (Micélio é nome que se dá ao conjunto de hifas emaranhadas de um fungo) se espalha sobre o substrato, produzindo ocasionais esporângios (esporângios são órgãos das plantas que produzem esporos) na extremidade de algumas hifas (para além de fixação ao substrato, as hifas têm as funções de reprodução e digestão extracelular) que se elevam verticalmente. Quando os esporângios se rompem, os esporos se dispersam no ambiente e germinam sobre novos substratos. O nome do grupo (zigo = par, união de dois; miceto = fungo) refere-se à existência de um processo de reprodução sexuada em que ocorre a fusão de hifas de dois indivíduos haploides; no ponto de contato forma-se uma estrutura equivalente a um zigoto. Dois exemplos representativos desse grupo são os bolores dos gêneros Mucor (encontrados sobre frutas em processo de apodrecimento) e Rhizopus (bolores pretos, comuns sobre pão envelhecido e também sobre frutas).
  6. 6. 6Fungos Zigomicetos

×