éTica, estética e política na comunicação

2.410 visualizações

Publicada em

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.410
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
42
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

éTica, estética e política na comunicação

  1. 1. ÉTICA, ESTÉTICA EPOLÍTICA NA...COMUNICAÇÃO
  2. 2. ESTÉTICA DA COMUNICAÇÃO MASSIVA TRATA-SE DA APRESENTAÇÃO, SOB UMA FORMA AGRADÁVEL, DOS VEÍCULOS PORTADORES DA MENSAGEM DE MASSA, DESDE A DIAGRAMAÇÃO E ILUSTRAÇÃO DOS MEIOS IMPRESSOS; A INTELIGÊNCIA, SONORIZADA E SUGESTIVA NAS PROGRAMAÇÕES EM RÁDIO OU TV.
  3. 3. COMUNICAÇÃO MASSIVA DA ESTÉTICA TRATA-SE DE PERQUIRIR DE QUE MANEIRA SE COMPORTAM OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO DE MASSA NA DIFUSÃO DA EXPRESSÃO ESTÉTICA EM GERAL E COM EFICÁCIA ATINGE O RECEPTOR MEDIANTE SUAS NECESSIDADES .
  4. 4. A visão da mulher perfeita
  5. 5. REVOLUÇÃO INDUSTRIAL EREVOLUÇÃO FRANCESA Vico e Baumgarten (séc. XVIII) criou a noção de ‘estética’ Karl Marx e Friedrich Engels: desprezo por tudo quanto é ‘burguês’ A relação tradicional entre arte e natureza era, assim, modificada. A vinculação artística para ser elitista. Público: a massa social que passou a morar na periferia dos grandes centros urbanos.
  6. 6.  Agora tenho uma massa ‘heterogênea’ em todos os campos: social, educacional, religioso, político, etc. Com isso, a industrialização serviu aos designo da ambição capitalista pelo lucro e passou a fabricar da cultura genuína àquele mercado de fácil conquista, falsa perene publicidade crescente na classe média gerando conformismo e à obediência incondicional.
  7. 7.  A Estética ‘em si’ da comunicação massiva, ou seja, o conteúdo das mensagens elaboradas e distribuídas contribuíam cada vez mais para os mercadores consumidores. A Estética da comunicação massiva ‘gosto refinado’de modo a satisfazer, aos interesses econômicos. Para uns forma elitista para outros, popular da arte (expressão artística) – a arte.
  8. 8.  Croce: ‘a arte é, antes de tudo, expressão: não reprodução mas, principalmente, criação, a estética é precisamente o seu conhecimento enquanto experiência humana e universal.’ Mundo ocidental-iniciativa-privada-lucro. A mensagem de massa mesmo a estética deve ter um sentido criativo (independentemente da sua classe social) Arte ‘superior’, arte ‘popular’ ‘onde existe uma vanguarda, geralmente existe uma retaguarda
  9. 9. Ética e Política: atualidade de Maquiavel  Nasceu em 1469, sua obra mais famosa:  ‘O príncipe’ – um dos pontos centrais dessa obra (política) foi estabelecer com toda a crueza, as bases de um estado real, que pudesse ser vivido e manipulado por homens de carne e osso e não por desejos de seus contemporâneos.
  10. 10.  Maquiavel Como firmar-se um estado? Com boas leis e boas armas. O príncipe: precisa de virtù e a fortuna. Virtù: conjunto de qualidades necessárias ao líder político astúcia, audácia, crueldade, hipocrisia Fortuna: é o conjunto de acontecimentos devidos ao acaso, à sorte, à popularidade ou a favor dos concidadãos. – fáceis de obter e difícil de conservar. (César Borgia) Leonardo da Vinci/Albert Einstein
  11. 11.  A Renascença agregou a clientela mais a sugestão do ter do que do ser, isto é, mais a necessidade publicitária de possuir o produto industrializado do que a sensibilidade estética da capacidade de apreciação. Período de liberdade queda do ‘feudalismo’= burguesia+proletariado versus a Igreja e o Rei. Papado=centralização do poder, agora enfraquecido pela Reforma de Lutero. A Renascença foi o período de libertação do homem e de um outro ângulo, de monopólio virtual do comércio.
  12. 12.  Outros acontecimentos: Invento de Gutenberg Descobrimentos Marítimos A latim perde hegemonia (tradução ara o Alemão e outras línguas européias) O avanço do protestantismo Triunvirato do Renascimento: Da Vinci, Michelangelo e Rafael Donatello, Ticiano e Paulo Veronese
  13. 13.  Giordano Bruno 1600) Galileu Galilei (1633) Descartes – racionalismo Newton – mecanismo universal John Locke – aquisição de conhecimento D’Alembert, Voltaire, Diderot Iluminismo: libertar o homem, esclarecimento da opressão, explicação do universo por meios de leis. O Iluminismo deu origem ao liberalismo econômico e político de Adam Smith. Marx e Engel: Manifesto Comunista
  14. 14. O Poder e a Decisão na Sociedade de Massa O Poder e a Decisão estão fundamentados na ação do Governo, legitimado nos princípios do Direito, através da força coercitiva, nas ações nos métodos e meios da ação governamental. A ‘massa’: o termo originou-se das grandes quantidades de indivíduos, não integrantes de qualquer agrupamento social ou classes; analfabetos, não tinham profissões, mal entendiam o idioma e aceitavam os mais baixos salários.
  15. 15.  A tecnologia das comunicações oferecia as massas a televisão, os novos meios de difusão de mensagens, o cinema e o rádio. A comunicação massiva iria torna-se o instrumento mais efetivo na implantação da sociedade de massa.
  16. 16.  Ao poder político aliam-se a difusão da mensagem cultural, da divulgação de fatos, e acontecimentos e situações nos quais o interesse do receptor de massa nem sempre tem a prioridade. Análise de Adorno: a medida em que concorre para a difusão da mercadoria- mensagem somente enquanto representa a garantia do retorno do investimento.
  17. 17.  Nos países socialistas, os meios de comunicação de massa são propriedade do Estado e estão permanentemente a serviço de sua ideologia oficial, abstraída a idéia de lucro, o interesse maior concentra-se na formação de massas. Nos países capitalistas, a iniciativa privada encarrega de organizar, dirigir e explorar os serviços da comunicação massiva, mas nem sempre atende às necessidades do consumidor.
  18. 18.  Objeto da Comunicação de Massa: a mensagem cultural. Seu mercado é amplo e rendoso. Isto significa que grupos organizados da comunidade (Estado, empresa privada, instituições sociais) são comunicadores que empregam capitais, pessoal e técnicas específicas na elaboração e difusão coletiva. O produto da Comunicação de Massa é padronizado o que justifica o fato de atingir um mercado maciço. A produção está subordinada ao mercado cujas tendências devem conhecer por meio de pesquisa, às necessidades, mesmo aquelas de que a massa não tem consciência, deverá atender.
  19. 19. Propagandas francesas a respeito da AIDS
  20. 20. INDÚSTRIA CULTURAL
  21. 21. Padrão sociocultural CAUSA E EFEITO Industrialização TransformaçãoVeículos de das relaçõesComunicação Cultura de massa de produção/ De massa Redistribuição dos Papéis culturais
  22. 22. A ÚLTIMA CEIA

×