CADERNO 3 PNAIC/2014 - ACARAÚ / 2º ANO

1.141 visualizações

Publicada em

CADERNO 3 - PNAIC/MATEMÁTICA

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.141
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
36
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

CADERNO 3 PNAIC/2014 - ACARAÚ / 2º ANO

  1. 1. 2ª FORMAÇÃO-PNAIC 2º ANO Caderno 3 CONSTRUÇÃO DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL
  2. 2. Dando sequência ao trabalho com o eixo Número e Operações, o tema central deste caderno é o Sistema de Numeração Decimal (SND). A compreensão desse sistema é fundamental para organizar a abordagem feita para os Números e proporciona a base para o trabalho com as Medidas e Grandezas.
  3. 3. O objetivo geral do caderno é fornecer subsídios que permitam ao professor encaminhar a construção do SND em situações lúdicas de modo que a criança possa investigar as regularidades do sistema de numeração decimal para compreender o princípio posicional de sua organização. OBJETIVO
  4. 4. REPRODUZIR, EM ATIVIDADES ORAIS E ESCRITAS, SEQUÊNCIAS NUMÉRICAS ASCENDENTES E DESCENDENTES A PARTIR DE QUALQUER NÚMERO DADO; QUANTIFICAR COLEÇÕES NUMEROSAS RECORRENDO AOS AGRUPAMENTOS DE DEZ EM DEZ E DEMONSTRAR COMPREENSÃO DE QUE O DEZ ESTÁ INCLUÍDO NO VINTE, O VINTE, NO TRINTA, O TRINTA, NO QUARENTA ETC.; COMPREENDER O VALOR POSICIONAL DOS ALGARISMOS NA COMPOSIÇÃO DA ESCRITA NUMÉRICA, COMPONDO E DECOMPONDO NÚMEROS; RECONHECER REGULARIDADES DO SISTEMA DE NUMERAÇÃO DECIMAL. CADERNO 3 DIREITOS DE APRENDIZAGEM
  5. 5. RELAÇÕES ENTRE O SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA (SEA) E O SISTEMA DE NÚMERO DECIMAL(SND)
  6. 6. Um dos aspectos mais importantes do trabalho com o letramento na Língua Materna consiste na compreensão, pelas crianças, do funcionamento do Sistema de Escrita Alfabética (SEA), sistema este que organiza as disposições e o funcionamento da língua escrita. SISTEMA DE ESCRITA ALFABÉTICA (SEA)
  7. 7. o Na Matemática, podemos dizer que há uma certa analogia entre o SEA e o SND, cuja maneira de registrar também permite operar com os símbolos. o Maior dificuldade consista na compreensão na sua característica mais importante em relação à escrita: o fato de ser um sistema Posicional.
  8. 8. As crianças devem entender que o que a escrita alfabética representa sobre o papel são os sons das partes das palavras e que o faz considerando segmentos sonoros menores que a sílaba (os fonemas). As crianças precisam entender que a escrita numérica se vale apenas de dez símbolos (do zero ao nove) e que, com estes símbolos, é possível registrar qualquer quantidade, desde as mais simples até aquelas sequer imagináveis. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 06 REFLEXÕES SOBRE SEA e SND
  9. 9. REFLEXÕES SOBRE SEA e SND PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 08-09
  10. 10. O USO DO CORPO COMO FONTE DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO
  11. 11. o Contando nos dedos, as crianças começam a construir uma base simbólica que é essencial neste processo, assim como na estruturação do número no sistema de numeração decimal. o São exemplos disso o uso das mãos para representar a sua idade, desde o primeiro ano de vida, ou, ainda, a aprendizagem social de medir o corpo a partir do palmo. O USO DO CORPO COMO FONTE DO CONHECIMENTO MATEMÁTICO
  12. 12. Quando a escola coíbe tal prática, ela está indo na contramão do desenvolvimento da criança e negando esta ferramenta cultural. Ao contar nos dedos, a criança em alfabetização está efetivamente fazendo Matemática e se constituindo em um ser matemático. CONTAR NOS DEDOS PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 11
  13. 13. Usar o corpo como parte fundamental do processo de construção das ideias matemáticas não obscurece a necessidade do trabalho com os registros feitos pelos alunos. REGISTRO PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 13
  14. 14. Os objetivos dos jogos nesse caderno, serão centrados na construção, pelas crianças, das noções estruturantes de agrupamento decimal e de posicionamento. Por este motivo, serão utilizados diversos materiais: O JOGO
  15. 15. NAS ATIVIDADES LÚDICAS Nestas atividades devem ser valorizadas as articulações, sempre que possível, entre as palavras e enunciação das quantidades que elas retratam, por exemplo: Entre 20 e 90: “TRInta”(do três), “QUArenta” (do quatro), “CINquenta” (do cinco), “SEss enta” (do seis), “SETEnta” (do sete), ou “OITenta” (do oito)... Entre 100 e 900: “Duzentos” (lembrando o dois), “TREzentos” (lembrando o três), “QUATROcentos” (lembrando o quatro), “quin hentos” (lembrando o cinco), “SEIScentos” (lembrando o seis), “SETEcentos” (lembrando o sete)... PNAIC_MAT, Caderno 01 - 2014, p. 16
  16. 16. CAIXA MATEMÁTICA Sendo assim, é importante a existência da Caixa Matemática para cada aluno, devendo conter materiais para representação e manipulação de quantidades numéricas. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 22
  17. 17. SUGESTÃO DE MATERIAIS PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 20
  18. 18. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 20 SUGESTÃO DE MATERIAIS
  19. 19. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 20 SUGESTÃO DE MATERIAIS
  20. 20. PNAIC_MAT, Caderno 03 - 2014, p. 20 SUGESTÃO DE MATERIAIS

×