Margens poema-izildinha

171 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
171
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Margens poema-izildinha

  1. 1. Margens Poema Izildinha
  2. 2. Se me faltam tuas neblinas, tão conhecidas. Porém, colocaste amor em meu coração, sei. De tuas intenções, tão boas quanto distraídas. Vagarosamente, em minha alma, te esbocei,
  3. 3. Sentimentos nobres, jamais contiveram ocasião. Pois, a juventude, foi o limiar da inocência... Mesmo assim, em margem, e também coração. Que se encontraram em tua nobre fluência...
  4. 4. Declina tua imagem, a linha do pensamento. Querendo exteriorizar, mesmo sem voz... O dia se despede da noite, em fragmento. E tomba devagar, os raios da tarde veloz.
  5. 5. E a lua, sempre a mesma que anda por aqui. Simulando um adeus, que vive a me mirar... Porém, parte de mim,ainda chora ri. Entre as lembranças, desse solitário lugar.
  6. 6. Quando vires saudade, saiba que ainda. Mais te amo, e sempre, pois irás comigo. As calçadas se estiram, e jamais finda... Amor permanente, tão livre, quanto antigo.
  7. 7. O tempo ousou, em limites tão estranhos. Mas, a crença, divinamente, vem pairar... Em nuvens céleres, horizontes tamanhos. Então, francamente, só posso te amar.
  8. 8. Autoria e Formatação:Izildinha Blog Morada do Sonho George Michael_Careless Whisper

×