Ser discipulo

792 visualizações

Publicada em

Ministração realizada pelo pastor Marconde Silva no texto de João 15:08

Publicada em: Espiritual
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
792
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
129
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ser discipulo

  1. 1. “Nisto é glorificado meu Pai: Que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos. (Jo 15.8)
  2. 2. Cristo Chama Deus de PAI Eis aqui a relação discípulo-discipulador O Pai: -Ama (mesmo se o filho errar) -Prove o alimento -Abraça na hora da dor -Corrigi os erros -Não expõe os erros/ fracassos do filho -Protege das mas companhias. -Ora pelo filho e o ensina a orar
  3. 3. Quando uma pessoa esta pra morrer se ouve atentamente o que ela tem pra dizem, e para aqueles que amam o que esta a partir, se procura fazer os seus últimos pedidos. No capitulo 15 de João Jesus ministra as últimas instruções aos seus discípulos, e lhes apresenta algumas verdades:
  4. 4. Porque “a videira verdadeira”? (existe falsas) 1.1-A videira frutifica através de seus ramos. Hoje, Cristo age na terra por meio da sua Igreja. 1.2-Diariamente, precisa que se cuide dela (Deus através do discipulador), com todo cuidado, amor e carinho. Caso contrário ela não sobrevive. Por outro lado, mesmo que sobreviva, não dá frutos. 1 – Ele (Cristo) é “a” Videira Verdadeira e o seu Pai o Lavrador (dono) Nós somos os Ramos (onde esta os frutos)
  5. 5. Se alguém nos fere, ele também sente. A relação entre Cristo e os discípulos acompanha o modelo da relação existente entre Cristo e o Pai. (João 15.9,10,15). 2 - Fica evidente a unidade entre Cristo e seus discípulos.
  6. 6. 9 - Como o Pai me amou, também eu vos amei a vós; permanecei no meu amor. 10 - Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. 15 - Já vos não chamarei escravos, porque o servo não sabe o que faz o seu senhor; mas tenho-vos chamado amigos, porque tudo quanto ouvi de meu Pai vos tenho feito conhecer.
  7. 7. 3 – O Discípulo é dependente de Cristo Ser “Independente é pecado” Os ramos dependem da árvore para terem vida, sustento, crescimento, produção de folhas, flores e frutos. Tudo isso é possível por causa da seiva que percorre o interior da planta a partir das raízes. (Espírito de Deus) O Propósito ETERNO é que sejamos DEPENDENTES de DEUS
  8. 8. Nenhum cristão pode se julgar independente de Jesus ou dos irmãos. Um ramo depende também do outro. A comunhão é fundamental, isso é discipulado! Desligamento e isolamento trazem a morte. Se todos os ramos forem cortados, o tronco sobrevive e lança renovos.
  9. 9. I Pe. 1.4 “Por intermédio destas ele nos deu as suas grandiosas e preciosas promessas, para que por elas vocês se tornassem participantes da natureza divina..” Os ramos tem a natureza (tronco) da árvore (CRISTO) / DNA. Se estamos ligados a Jesus, temos a sua natureza em nós (II Pd.1.4). Quando a velha natureza vai sendo superada, passamos a nos parecer cada vez mais com Jesus.
  10. 10. Não basta estar ligado a Cristo por algum tempo. Nosso compromisso não deve ser provisório mas contínuo e irrevogável. A perseverança é necessária para que possamos produzir fruto, pois este depende de tempo. é preciso permanecer ligado a Cristo para que tudo o que Deus tem para nós possa acontecer na ocasião oportuna. 4 – O Discípulo Permanece em Cristo “Estai em mim, e eu em vós; como a vara de si mesma não pode dar fruto, se não estiver na videira, assim também vós, se não estiverdes em mim.” João 15:4
  11. 11. Nessa relação entre o discípulo e Cristo, a Palavra de Deus tem papel fundamental. É através dela que o ramo é limpo. 5 – O Discípulo é Limpo pela Palavra. Joao 15.3 “Vós já estais limpos, pela palavra que vos tenho falado.” Jesus disse que o Pai limpa os ramos produtivos para que produzam mais.
  12. 12. Nota-se a necessidade de limpeza na vida do discípulo, tratando com seus erros, imperfeições e pecados (discipulado). A limpeza se dá por meio da poda, que consiste num processo de retirada de tudo aquilo que está desviando a seiva, a energia, a vitalidade da planta, sejam folhas secas, amareladas, murchas, frutos mirrados ou podres. A poda implica em perda, renúncia, para que o fruto novo e sadio possa surgir sem impedimento. Algumas coisas podem gastar todo o nosso tempo e energia, de modo que não consigamos nos dedicar a Deus. Isto precisa ser podado.
  13. 13. Embora seja beleza, a videira não é planta ornamental. Sua madeira não serve para construir casas ou fabricar móveis. Portanto, sua utilidade está em produzir frutos. O cristão só será útil para Deus e para a humanidade se produzir fruto. Não estamos neste mundo como enfeite. Aquele que não produz ocupa inutilmente a terra (Lc.13.7).
  14. 14. “ E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente?”
  15. 15. “mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra e dá fruto, e um produz cem, outro, sessenta e outro, trinta. (Mt. 13.23)

×