Presentation Pilot Project Ribeirão Preto for Guarani

292 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
292
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
6
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Presentation Pilot Project Ribeirão Preto for Guarani

  1. 1. Palestra Projeto Piloto Ribeirão Preto Jornada Estadual Aqüífero Guarani 16, 17 e 18 de Agosto de 2006 Botucatu (SP)
  2. 2. Projeto Piloto Ribeirão Preto
  3. 3. Estrada do Peripau, Zona Leste de Ribeirão Preto, área de recarga direta
  4. 4. Parque do Curupira, Ribeirão Preto, antiga pedreira de basalto
  5. 5. Poço parcialmente penetrante no Aqüífero Guarani, Parque do Curupira
  6. 6. Poço em área de afloramento do Aqüífero Guarani, Bairro Simioni, Ribeirão Preto
  7. 7. Problemas  interferência entre poços pode causar a queda do nível d’água ou de produtividade dos poços  geração de um extenso e profundo cone de rebaixamento  aumento do número de poços clandestinos causa uma extração de água desordenada e potencialmente pode ser uma fonte de contaminação
  8. 8. Plano de Gestão Local do Aqüífero Guarani Avanços
  9. 9. Câmara Técnica Saneamento e Água Subterrânea do CBH Pardo Critérios para Autorização de Perfuração de Poços Município de Ribeirão Preto 2005-2006 Deliberação CBH-Pardo 4/06 Diário Oficial do Estado de São Paulo, 22 de Junho de 2006 Poder Executivo, Seção I, São Paulo, 116 (116) páginas 39 e 40 http://www.imprensaoficial.com.br
  10. 10. Área de Restrição e Controle Temporário Região urbana e de expansão urbana de Ribeirão Preto, definidas conforme Lei Municipal 5.218/88 e suas leis complementares
  11. 11. Zoneamento da área  Zona 1 : setor interno compreendido pela cota potenciométrica de 470 m, referente a porção do cone de maior rebaixamento  Zona 2 : setor de maior adensamento urbano e com maior densidade de poços em explotação, exceto a Zona 1  Zona 3 : setor de expansão urbana do município conforme Lei Municipal 5.218/88 e suas leis complementares, excetuando as zonas 1 e 2 descritas anteriormente
  12. 12. Permissões de novas perfurações  Zona 1 : permitida apenas para substituição de poços existentes do sistema de abastecimento público do município  Zona 2 : permitidas novas perfurações de poços destinados ao sistema de abastecimento público do município  Zona 3 : permitidas novas perfurações que atendam aos seguintes critérios: • Distanciamento mínimo de 1000 metros de poços existentes (conforme cadastro de campo, elaborado pelo solicitante) • Distanciamento mínimo de 200 metros de corpos d’água • Distanciamento mínimo de 1000 metros de áreas suspeitas ou de contaminação confirmada
  13. 13. Proposta de vigência  2 anos a contar da data da publicação da Deliberação  Prorrogável por no máximo igual período
  14. 14. Atividades de campo para a área do Projeto Piloto Ribeirão Preto  Serão 60 (sessenta) dias úteis utilizados para o cadastramento 100% das 4 folhas 1:50.000, totalizando 2.500 km² de área  Levantamento será efetuado mediante varredura progressiva da área partindo do território ribeirão-pretano até cobrir os outros municípios da área  Roteiro padrão de obtenção e registros dos dados (ficha de poços IPT)  Serão selecionados 240 poços confiáveis para o banco de dados  Estão previstos 5 testes de vazão; 20 análises laboratoriais e 118 in situ (pH, Alcalinidade, Condutividade Elétrica, Temperatura e CO2 dissolvido)
  15. 15.  8ª Reunião Ordinária da Câmara Técnica Saneamento e Água Subterrânea do CBH – PARDO (27/07/2006) Grupo de Trabalho da Câmara Técnica Saneamento e Água Subterrânea se reunirá dia 24 de Agosto de 2006 para elaborar 3 documentos, pela ordem: a) definição das zonas de recarga (cartografia) no domínio da área de abrangência do Projeto Piloto Ribeirão Preto b) diretrizes para os municípios no domínio da área de abrangência do Projeto Piloto Ribeirão Preto, referentes às novas perfurações de poços, com base no estudo feito para o município de Ribeirão Preto c) definição de áreas de conservação do Aqüífero Guarani para o território ribeirãopretano
  16. 16. Licitações Internacionais do Projeto SAG (produtos não concluídos)  Serviços de Inventário, Amostragem, Geologia, Hidrogeoquímica, Isótopos e Hidrogeologia (SNC-Lavalin & Associadas)  Hidrogeologia Geral, Termalismo e Modelo Regional (Tahal Consulting Ltda & Associadas)  Serviços de Cartografia Básica – Desenvolvimento e Confecção de Mapa Base do Aqüífero Guarani (Tecsult International Limiteé & Associadas) Site do Projeto http://www.sg-guarani.org Site do Piloto http://www.sigrh.sp.gov.br -> PARDO -> GUARANI-RP

×