Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.

2.587 visualizações

Publicada em

Este livro digital fala sobre um relacionamento cheio de afetos, carinhos e gentileza experimentadas por um casal que redunda numa vida sexual maravilhosa.

0 comentários
9 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.587
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
9
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Ebook Um amor abundante, um leito viçoso.

  1. 1. 2ÍNDICE.Introdução......................................................................03-A ausência dela traz saudades.......................................05-O vinho é bom, mas o seu amor é melhor.....................08-Uma mulher agradável..................................................10-Quem é este homem, afinal?.........................................12-Um homem para chamar de seu....................................16-Uma mulher totalmente dele, exclusivamente dele.....20-É inverno, mas a primavera vêm ...................................26-Um marido que encoraja................................................32-Nos meus braços ele descansa.......................................34-Há vida nesta cama........................................................37-Apaixonar de novo?.......................................................39-A arte da sedução...........................................................44-Guardem a vossa alegria................................................48-Fecha a porta do teu quarto e...façam amor.................53-Adultério virtual, um perigo real....................................57-Preciso tanto dos carinhos dele!....................................62-Lutando por um amor....................................................65-Uma coroa para minha rainha........................................70-Quando ele só pensa “naquilo”......................................73-Minha esposa, minha amante........................................76-Meu marido, meu amante.............................................79-Coisas que ela não gosta na cama..................................82-Coisas que ele gosta na cama.........................................85-Pecados sexuais. ….........................................................87-Trabalhando pela minha casa........................................94-Conclusão.....................................................................100-Sobre o autor................................................................102
  2. 2. 3Introdução.Depois de alguns anos de experiências emaconselhamento para casais aprendemos que a maioriados problemas que eles enfrentam está, direta ouindiretamente, relacionada com a vida sexual.Os números apontam que, aproximadamente, 70% dascrises conjugais têm como causa, principal ou secundária,questões relacionadas ao sexo.Outros dados informam que apenas 16% dos homens, eum número menor ainda, 9% das mulheres são felizessexualmente.Será que isso estaria atingindo os casais cristãostambém? Temo que sim; na verdade, não tenho a menordúvida disso.Mas o que é que o povo de Deus quer enquanto casal?Eles querem um casamento bem sucedido, onde elespermanecem se amando intensamente. Este é o sonho.Eles querem um casamento sem prazo de validade e commuita alegria. Querem construir um lar, querem sepertencer um ao outro, e tudo isso, com alegria sexual,no entanto, nem todos chegam lá. São muitos os motivos,mas o que se percebe é a não valorização da relaçãoconjugal, pois as lutas que envolvem a manutenção deuma família acabam desgastando o relacionamento,esfriando, assim, o amor. Alguns até conseguem viverjuntos por longo tempo, mas nem sempre é com alegria efelicidade, mas ao contrário, com frustrações e mágoasque se acumulam.
  3. 3. 4Esperamos trazer luz para o seu relacionamento para quesejam felizes juntos.Esta é a proposta deste livro, desafiar os casais para quevalorizem a vida afetiva e sexual, sempre dentro da éticabíblica, como uma das colunas de sustentação de umcasamento. O sexo não é a única coluna, mas uma entreas mais importantes.Meu caro leitor (a), seja bem vindo (a), tenha uma boaleitura. Oro para que você seja despertado (a) para abusca de um relacionamento conjugal duradouro e commuita alegria.O autor.
  4. 4. 5A ausência dela traz saudades.Meu amado tem saudades de mim “(Cantares 7:10)Vamos aprender um pouco com um dos casais maisinteressantes da Bíblia, e é no livro de Cantares onde estáregistrada a sua história com a toda a sensualidade dosamantes, o Rei Salomão e a sua amada sulamita. Elaafirma que o seu amado tem saudades dela, e pelasimples leitura percebe-se a convicção com que elaexpressa isso. Ela tem certeza de que ama e é amada.(E aí, seu amado (a) tem saudades de você?)É comum tratarmos com mulheres que não têmconvicção de que ainda são amadas pelos seus maridos.Não sabem dizer se o coração dele ainda lhes pertenceou não. E estar tranquila com relação ao quanto se éamada, faz toda a diferença na qualidade de umrelacionamento, e não só as mulheres, mas os homenstambém precisam ter esta certeza.Em alguns casos, a insegurança com relação ao amordele, é porque ele não tem expressado este sentimentode forma clara. Pode acontecer, conforme ensina oescritor Gary Chapman, que a esposa tenha umalinguagem de amor diferente da linguagem usada pelomarido. Vamos explicar um pouco isso. As pessoas sesentem amadas de cinco maneiras diferentes:
  5. 5. 6*Recebendo presentes;*Passando tempo com exclusividade juntos;*Recebendo um toque de carinho, um abraço;*Ouvindo um elogio sincero e ainda;*Quando lhe são realizadas ações de serviço.São aquelas pequenas atitudes que facilitam, como umauxílio, um socorro, uma “mãozinha” num determinadomomento.E como identificar a linguagem de amor? Simples; aqueleque presenteia é porque gostaria de receber presentes,quem elogia gostaria de ser elogiado, e assimsucessivamente. Podemos perceber qual a linguagem deamor de uma pessoa prestando atenção naquilo que elafaz para demonstrar apreço e carinho.Podemos afirmar que é perfeitamente possível umapessoa ser amada, porém, se sentir como se não o fosse,e assim viver em um nível de relacionamento afetivoabaixo daquilo que poderia experimentar.Se um marido demonstra amor fazendo serviços quefacilitem a vida da esposa, porém, a linguagem de amordela é dar e receber presentes, isso poderá fazer com queela não se sinta amada. Ela não se dará conta que aquelegesto de ajudá-la é uma manifestação de amor, é a formadele dizer “eu ti amo’.No tocante a Salomão, não é sem razão tenha saudades.Qual o homem que não teria saudades de uma mulhercomo a sulamita? Ela é realmente uma mulher admirável,incrível, a mulher maravilha do Antigo Testamento. O seumarido é um homem de sorte, diriam os homens, mas as
  6. 6. 7mulheres diriam que ela sim, é uma mulher de sorte, poistem ao seu lado um homem sensível, romântico, que afaz muito feliz. Um homem poderoso e grande amante.Vamos ver um pouco mais sobre esta relação bonita, eque ela nos sirva de estímulo.
  7. 7. 8O vinho é bom, mas o seu amor é melhor.“Beije-me ele com os beijos da sua boca; porque melhoré o seu amor do que o vinho. ”(Cantares 1:2)Ela tem sede do amado e faz uma declaração apaixonada,comparando o amor com o mais saboroso vinho, algodelicioso e que faz bem a sua alma.Para ela o beijo do amado é desejável e inebriante. Umbeijo que lhe rouba os sentidos.O beijo dos amantes é uma das maiores provas deintimidade de um casal, gesto de entrega total, talvez atémaior que o próprio ato sexual. O beijo apaixonado é o“start” para o encontro de amor, é o vislumbre daquiloque os aguarda. É uma preparação física e emocionalpara o sexo. O casal se beija bem quando as coisas estãobem, amor está presente. Um bom beijo é sinal de quenão há ressentimentos guardados no peito, não há dor enem pesar. A cumplicidade e a intimidade se fortalecem,reinando a paz e a alegria entre eles.Um dia desses fizemos uma renovação de alianças paraos casais de uma determinada igreja, chamamos os casaisà frente, e os colocamos de mãos dadas, frente a frente,para que cada um fizesse a sua renovação dos votosconjugais. Foi incrível ver como eles ficaram sem jeito,envergonhados, uns não se davam as mãos, outros nãose olhavam nos olhos, e outros não conseguiram abrir asua boca para proferir os votos renovados. Sabe o que éisso? Falta de intimidade conjugal.
  8. 8. 9Intimidade é isto, quanto mais se tem, mas se quer ter,quanto menos se tem, menos se quer ter. O mesmo valepara o sexo, eu costumo dizer que ele é um saco semfundo, quanto mais se faz sexo, mas se quer fazer, poroutro lado, quanto menos se faz menos se quer fazer. Aspessoas vão se distanciando uma da outra e a medidaque os dias vão se passando elas já não se beijam mais, jánão são mais cúmplices entre si, e assim o muro dadivisão começa a ser levantado.Um dia observamos um casal já com idade bemavançada, num banco de praça e eles se beijavam, ealguém passando por ali, comentou: “Olha que velho semvergonha!!”, ouvi aquilo e fiquei triste de pensar noquanto somos hipócritas e preconceituosos. Somoscidadãos de um país que está envelhecendo e esperodaqui a alguns anos ver muitos velhos, sentados na praçae namorando suas companheiras, com beijo e tudo, poispara o amor não há limites de idade.
  9. 9. 10Uma mulher agradável.“Eu sou morena, mas agradável...”(Cantares 1:5)Veja quanta ousadia desta mulher que se declara: “Souuma morena agradável”. Entendo que ela quis dizer queé uma pessoa rústica, uma pastora de ovelhas, queimadado sol, quem sabe fora do padrão de beleza para um reicomo Salomão, no entanto, isso não lhe provocavanenhum sentimento de inferioridade. Sua auto-estima láem cima. Ela sabe usar o que tem de melhor que é a suamaneira agradável de ser. Gosto quando minha esposabrinca assim comigo, mostrando que está de bem com avida, sem complexos, sem traumas. Um homem procura,entre outras, duas virtudes em uma mulher; primeiro umbom sexo e segundo, que ela seja uma companhiaagradável. Há mulheres lindas, dentro de um padrão debeleza, mas que não são desejáveis.Já outras há que não são modelos, não possuem umpadrão de beleza quanto ao seu corpo, mas que podem,perfeitamente, ser reconhecidas como lindas eencantadoras, pelo seu charme e meiguice, somados avalores morais e atributos de caráter.A mulher sulamita, a amada, traz no seu nome osignificado: “aquela que tem perfeição”, ou seja, o nomesugere que seja perfeita. Inclusive, as outras mulheres achamam de a “mais formosa entre as mulheres” ,masconforme ela mesma diz, “sou morena, mas souagradável” me faz pensar que ela não era perfeita, masperfeitamente adorável. Você pode pensar assim
  10. 10. 11também, de repente, você tem alguém na sua vida quenão é perfeito, mas que é perfeitamente amável.O apóstolo Pedro recomenda que a beleza da mulher nãoseja, prioritariamente, a exterior, mas sim, a interior. Elediz que há outros valores que são importantes para umamulher cultivar, como por exemplo, honestidade, fé,justiça, temperança, alegria, amor, fidelidade,perseverança e etc.Mulher, seja agradável com seu homem, e assim, vocêtambém poderá falar como a sulamita:"Meu amado tem saudades de mim".Olha, quem é que consegue conviver alegremente comuma mulher crítica, exigente, perfeccionista, e às vezes aorganizada demais, que vive resmungando, criticando emurmurando? Realmente, tem mulher que é difícil deamar.Um marido me disse durante um aconselhamento: "Poisé, pastor, a Bíblia diz que temos que amar até os nossosinimigos, então, terei que aguentar essa coisa aí!” Ele nãose referia aos inimigos, mas sim, esposa encrenqueiraque tinha dentro de casa, uma verdadeira “mulherlimão”.
  11. 11. 12Quem é este homem, afinal?Ct 5:9 “ Que é o teu amado mais do que outro amado, ótu, a mais formosa entre as mulheres? Que é o teuamado mais do que outro amado, que tanto nosconjures?”As amigas d sulamita estão dizendo:“ Quem é este homem, afinal? O que ele tem de tão bomassim, que justifique a sua procura? O que este homemtem que outro não tenha? “Nas entrelinhas, parece-me até que estariam dizendo:“Será que ele merece o seu amor? Não estaria na hora dedeixá-lo ir para nunca mais voltar, e quem sabe vocêpossa começar nova vida com outro?”Não são assim os conselhos de muitos quando um casalestá em crise? E ela responde:Ct 5:10-16 “O meu amado tem a pele bronzeada. A suacabeça é como o ouro, o ouro mais puro; seus cabelosondulam ao vento como ramos de palmeira; são negroscomo o corvo. Seus olhos são como pombas junto aosregatos de água, lavados em leite, incrustados comojóias. Suas faces são como um jardim de especiarias queexalam perfume. Seus lábios são lírios que destilam mirra.Seus braços são cilindros de ouro com berilo nelesengastado. Seu tronco é como marfim polido adornadode safiras. Suas pernas são colunas de mármore firmadasem bases de ouro puro. Sua aparência é como o Líbano;ele é elegante como os cedros. Sua boca é a própriadoçura, ele é mui desejável. Esse é o meu amado, esse é omeu querido, ó mulheres de Jerusalém.” ( NVI)
  12. 12. 13Descrevendo sua beleza máscula do alto da cabeça até assuas pernas, fala de sua elegância e de o quanto édesejável. Sabe o que é isto? É amor e paixão; mastambém é respeito. Mulher sábia não comenta sobre asdeficiências do marido, não faz propaganda negativa, nãofaz comparações, pois, para ela, ele é único.Apresenta sempre o que ele tem de melhor. Nãopermanece olhando nos seus defeitos, mas sim,exaltando suas qualidades e virtudes. Ela vê o amadocomo um homem elegante, totalmente desejável, o seufalar é doce. Quando ele fala é prazeroso ouvi-lo.Não creio que esteja aqui falando do timbre de voz, massim da ternura e do carinho com que fala.Olha aí, uma lição para todos os homens, que muitasvezes são tão mal educados com as esposas, tratandocom deselegância, com agressividade e depois de tudoainda querem sexo, sem que antes se tenha ummomento de perdão.Alguns fazem do sexo uma oportunidade dereconciliação. Usam a cama para se acertarem, o que, emalguns casos funciona bem, porém, acontece que muitasvezes o outro foi ferido tão intensamente que ir para acama e fazer amor com a alma ferida é um verdadeirosacrilégio.O melhor caminho é o pedido de perdão, sendo que estedeve vir acompanhado de uma promessa de não mais serepetir, ou que haverá um empenho nesse sentido.Quando isso acontece, eles podem ter um momento decelebração na cama.
  13. 13. 14Um bom sexo, para a mulher, nada mais é do que coroarde um relacionamento eivado de amor e sentimentosternos, onde ela é o bem querer dele. É a continuidadede algo bonito que já vinha acontecendo. O sexo é sóuma consequência.Penso quando há feridas na alma da esposa, acaba sendosó sexo mesmo e não amor. Este encontro satisfaz asnecessidades fisiológicas, porém, não traz cura da alma.Estamos aqui falando de maridos grosseiros, mas muitaesposa complicada. Deixa-me abrir um parêntese aquipara comentar algo que me veio à mente. Certa noite euassistia o noticiário na TV quando passou umareportagem sobre um homem que estava preso e foiposto em liberdade condicional. Depois de três dias emliberdade, ele volta ao fórum e pede ao juiz que o recolhade novo à prisão, pois ele não suportava mais a suamulher, e que seria melhor permanecer preso do queconviver com ela. Já pensou que tipo de esposa eraaquela? Que o Senhor nos livre de uma mulher assim.Voltando à história do casal, Salomão e a sulamita, elamanda avisá-lo que está doente de amor. A presença doamado é o que pode curar a sua alma enferma.Ct 5:8 “Conjuro-vos, ó filhas de Jerusalém, que, seachardes o meu amado, lhe digais que estou enferma deamor.” Dar valor ao amor é algo que só aprendemosquando o perdemos. Ouvi alguém dizer que as pessoas sómudam de comportamento depois de um trauma. Issotem sido uma verdade nas relações amorosas, se bemque não é necessário que seja assim. Para quem éensinável, tratável, as mudanças para melhor podem
  14. 14. 15acontecer a partir de uma decisão, isto é proatividade noamor, agir antes que do mal chegar. Busque mudarenquanto é possível evitar o mal maior.A outra opção é a reatividade, ou seja, tentar reaver,reconstruir, recomeçar depois que já aconteceu o pior.Esta também é uma escolha, porém, não a melhor.Olha que interessante este texto que li outro dia:Ela falava, ele não ouvia.Ela sofria, ele nem ligava.Ele mentia, ela acreditava.Ela esperava, ele não voltava.Ela sorria para ele, ele ria dela. Ela queria algo sério,mas ele só queria se divertir.Ela acreditava em tudo o que ele dizia, mas ele dizia omesmo para todas.Ela o queria para sempre, ele a queria só por uminstante.Ela se entregava, ele evitava.Ela falava “te amo”, ele apenas sorria.Um dia...ela foi embora, ele não estava nem ai.Passaram-se os dias, e ele descobriu que ela era única.E ela descobriu que ele era apenas mais um.( autor desconhecido)
  15. 15. 16Um homem pra chamar de seu.Ct 2:16 “...eu sou do meu amado e o meu amado émeu."Uma mulher deseja para si de alguém que lhe tragaconforto e sensação de segurança.Seria maravilhoso se todo marido soubesse o bem quefaz à sua esposa quando se apresenta como o braço fortee a mão amiga. Nós teríamos menos mulheres nosconsultórios buscando apoio psicológico, mais alegria emenos frustrações nos relacionamentos. Que bom seriase ele ouvisse o que Adão ouviu da parte de Deus: "Adão,você vai lavrar e proteger".Homem, você não foi chamado só para o trabalho, mastambém para a proteção na sua forma mais ampla.Muitas vezes, como marido temos protegido a nossacasa com equipamentos e toda uma parafernália desegurança, é câmara de TV no portão, a cerca elétricasobre os muros e tantas outras coisas, mas isso tudo semostra ineficiente quando o assunto é o coração, a almafeminina.Quando a Bíblia fala que os homens devemtratar as esposas como a parte mais frágil dorelacionamento conjugal, há uma razão para tal. E o fatoé este, que a mulher precisa se sentir segura, saber quenão está só, caso contrário, ela pode se abalaremocionalmente, alimentando frustrações e angústia eaté mesmo, eventualmente, desencadear umadepressão.
  16. 16. 17Como disse o Pastor Luciano Subirá, "creio em tudo o queestá escrito na Bíblia, até na capa", então, se está escritoeu creio, independente do que dizem as feministas. Ficoimaginando quantas vezes uma esposa gostaria que eleestivesse ao seu lado, mesmo sem dizer palavra alguma,bastaria estar ali. Penso nas muitas mulheres que vãosozinhas ao consultório médico para buscarem oresultado de um exame e quando recebem a má notícia,olham para um lado e para o outro, no entanto não temninguém que lhe diga:" Tudo bem. Estou aqui, vamos lutar juntos,você não estásó e nós vamos vencer este mal”.Ao invés disso, vejo homens dizendo: “Ela que vá sozinha,eu não sou médico!". Puxa, que pena que seja assim!Alguns homens são doces com a estranha, mas azedoscom a esposa.Vejo homens não assumindo seu papel, enviando aesposa para resolver problemas que seriam suaresponsabilidade.Vejo homens sobrecarregando mulheres ao mesmotempo em que não lhes supre suas carências afetivas.Há muitos que estão na igreja, mas ainda nãoaprenderam a abraçar a esposa.O relacionamento virtual tornou-se uma realidade, elesse falam por longas horas na internet, mas muito poucocom os seus mais próximos.Estudos mostram que o marido brasileiro conversa comsua esposa tão somente doze minutos ao dia.Muitos dão o seu melhor fora do casamento e o seu piordentro dele. Dão o melhor para o patrão, para o cliente,
  17. 17. 18para o amigo, e, no entanto, aqueles que mais o amam,recebem o pior, o resto, a sobra, e quando não, abrutalidade, a indiferença, a grosseria. Outro dia, depoisde uma palestra para a família, uma esposa seaproximou, tinha lágrimas nos olhos, e me disse: "Pastor,faz vinte anos que não recebo um abraço do meumarido", fiquei assim, atônito, não soube o que lhe falarnaquele instante, pensei em lhe dar um abraçocarinhoso, mas tive medo e não o fiz e me arrependo.O Pastor Josué Gonçalves em uma palestra para Pastoresna cidade de Bauru, contou o seu dilema quando foi comsua esposa buscar o resultado de um exame que apontoupara um câncer, e ele conta, que se sentaram no carro ejuntos choraram até não terem mais força para chorar, edepois ele disse: "Bem, vamos orar, Deus será conosco".Viu a diferença. Ah!, e sabe de uma coisa, ela foi curada,pois tinha um marido que orou por ela e com ela, ummarido que estava lá, que chorou junto, que se humilhoudiante do Senhor. Ele se fortaleceu no Senhor e recebeuDele a cura para a sua esposa. Você conhece a história deIsaque, cuja esposa era estéril, até que ele orou por elainstantemente e Deus ouvir a sua oração e elaengravidou, pois é, há um Deus que ouve a oração dosmaridos.E pensar que muitos deles oram, mas não são atendidospor que tratam mal suas esposas, as ridicularizam diantede pessoas, que “brincam” de forma negativa, semprediminuindo o seu valor.Tenho visto mulheres valentes, guerreiras que brigampelo bem estar da família, e estão aí, juntas na
  18. 18. 19construção do ninho, porém o homem deve saber, quedebaixo daquela armadura, existe alguém frágilemocionalmente, que carece de um bom abraço, de umafago, de um carinho. Alguém que muitas vezes desejaser carregada no colo, que quer ouvir uma voz dizendo:“Estou aqui,conte comigo, fique tranquila”. Quer serapoiada nos seus infortúnios. Ela quer “um homem prachamar de seu”, conforme diz a canção.Por falar nisso, você já deu um abraço gostoso nela hoje?Se ainda não fez, pare com esta leitura e faça isso agora.
  19. 19. 20Uma mulher totalmente dele, exclusivamente dele.Ct 4:12 “Jardim fechado és tu, irmã minha, esposaminha, manancial fechado, fonte selada.”A alegria de tê-la com exclusividade enche o coração doamado. Ele tem convicção de sua honestidade e respeitopara com ele.Fonte selada, onde só bebe daquela água aquele que aselou para si mesmo. É assim que ele a vê.Sabemos de homens casados que estão sofrendoangústias profundas por não confiarem em suas esposas.Alguns com sérias razões para tal, outros nem tanto.Vivem da insegurança, da incerteza do amanhã. Será queo meu casamento vai sobreviver? Será que vamos criarnossos filhos juntos? Será que ela é fiel a mim?Veja aqui a receita bíblica para um lar viver em paz:“Eis as coisas que deveis fazer: Falai a verdade, cada umcom o seu companheiro; executai juízo de verdade e depaz nas vossas portas. E nenhum de vós pense mal noseu coração contra o seu companheiro, nem ame ojuramento falso; porque a todas estas coisas euaborreço, diz o Senhor..”(Zc 8:16,17)Aqui o Senhor nos ensina que se queremos viver bemdentro de nossas próprias casas, é preciso que não hajamentiras, enganos, mas sim, justiça e verdade. Quemquer viver uma relação de paz deve se empenhar em nãodar motivos para a desconfiança. Evitar o mal éimportante, mas evitar a mera aparência do mal é ainda
  20. 20. 21mais sábio. Não é o caso de Salomão, ele sabe a mulherque tem. E dessa certeza ela toma outra atitude e diz:Ct 8:6 “Põe-me como selo sobre o teu coração, comoselo sobre o teu braço, porque o amor é forte como amorte, e duro como a sepultura o ciúme; as suas brasassão brasas de fogo, labaredas do Senhor.”Tenho aprendido que as mulheres precisam ter o amordo marido reafirmado vez ou outra. Elas precisam saberque ainda são amadas. Ele, Salomão, faz exatamente isto,reafirma o seu amor. Ele quer ser o dono daquelecoração. O seu amor é intenso, tão certo e poderosoquanto a morte, algo que nada pode abalar. O amor queele experimenta é o tipo de amor que não guarda rancor,não se encoleriza, não arde em ciúmes, não faz o mal, umamor que sabe esperar pelo tempo de cantar. Se a morteé uma certeza, se ela é invencível, assim também é o seuamor por ela. Nada pode separá-los.Depois de uma palestra sobre vida a dois, convidei oscasais para fazermos a renovação dos votos que um dianós fizemos diante de Deus. Foi um momento lindo.Declaramos, reafirmamos o nosso amor pelas nossasesposas. E quando terminamos aquele voto, em forma deoração, olhei e vi que muitas mulheres estavam com osolhos banhados em lágrimas. E naquele momento pudeme dar conta da importância que elas dão ao ouvir deseus maridos que estão compromissados com o amor,que eles ainda se importam e as querem para si mesmo.Vemos muitos casais com sérias crises sexuais, e fico
  21. 21. 22pensando, será que o casal Salomão e a sulamita, têmproblemas na cama? Será que o sexo que eles praticavamera mecânico, apressado, e sem paixão? Certamente quenão. Eles cultivavam o amor com muito carinho, fizeramda vida a dois uma prioridade, eles se deram um aooutro, arrumaram tempo para se curtirem. Paraentendermos o final desta história, veja este convite quea amada faz:Ct 7:11-13-“ Vem, ó meu amado, saiamos ao campo,passemos as noites nas aldeias. Levantemo-nos demanhã para ir às vinhas, vejamos se florescem as vides,se se abre a flor, se já brotam as romeiras; ali te darei omeu grande amor. As mandrágoras dão cheiro, e àsnossas portas há toda a sorte de excelentes frutos,novos e velhos: ó amado meu, eu os guardei para ti.”O sexo por obrigação, feito sem motivação, algo comoque “sem sal e sem açúcar” tem sido um fardo pesadodemais para os casais.Ouvi alguém dizer que a maneira mais rápida de seacabar com a alegria sexual é casando-se. Obviamenteque discordamos, é só olharmos os ensinos de Cantares eaprenderemos o caminho da alegria sexual na vida a dois.A sabedoria contida nesse livro é algo impressionante.Narra história de um tempo distante, mas com um tematão atual e interessante. Deus tem razão. Ele tem razãosempre. Na sua onisciência, Ele tem o conhecimento quenuma união conjugal é preciso que as necessidadesestejam sendo supridas, tantos as fisiológicas como as
  22. 22. 23emocionais,caso contrário, este amor não resiste a provado tempo. O Livro de Cantares foi deixado para nossoensino, para que nós usufruíssemos dele. Imagino quedesejou que tal livro fosse um aprendizado de como nosrelacionarmos romanticamente com o nosso cônjuge.Ainda bem que estamos descobrindo a beleza do amoratravés dele. E nesses versículos acima, Ct 7:11-13, temalgo que eu gostaria de destacar: A amada convida oamado para irem até um lugar bonito, cercado de flores efrutos, em meio a natureza com a promessa de ali,naquele lugar diferente e especial, ela se entregaria emamor a ele. Parece filme, é coisa de gente romântica eapaixonada. Às vezes o recato excessivo, a timidez einsegurança, fazem com que algumas mulheres, nãotenham esta ousadia e assim, não desperta o amado parao amor.Infelizmente tem muito cristão tornando comum aquiloque Deus santificou. E depois, não sabe por que cristãosperdem o cônjuge para o estranho. As mulheres, de ummodo geral, se apresentam como a parte passiva nosencontros sexuais, e isso, não me parece bom que sejasempre assim.O amor sexual é como brasa acesa que incendeia o outro.Se estiver apagada como acenderá a outra. O amor Eros éum amor exigente, carente de renovação. A mulher quenão toma a iniciativa, também não consegue externarseus sentimentos mais bonitos. Permanece presa, não seliberta em virtude de alguma coisa ligada ao seu passado,quem sabe uma educação rígida demais ou um traumaexperimentado. É como se sentir desejo sexual fosse algo
  23. 23. 24pecaminoso. Outras vezes, ela teme a reação do marido,“o que ele vai pensar de mim, afinal de contas sou umacristã.”Preste atenção, você pode ser cristão, porém, não podeser casado e assexuado ao mesmo tempo. Que asmulheres saibam que é importante tomar a iniciativa, omarido será estimulado, sentir-se-á desejado, e isso faráum bem enorme para o relacionamento. A sulamita nãose envergonha de fazer um convite para o amor.Interessante, ela tem todo um planejamento para estedia reservado para o amor. Convida-o para sair do lugaronde se encontram, e o chama para passarem a noite nasaldeias, e no amanhecer do dia fazer um passeio nasvinhas, passando um tempo observando as flores seabrindo e nesse lugar ela se entregará em amor a ele. Elaé observadora e percebeu que o amado está com“saudades” dela. Ela valoriza o desejo sexual dele econtribui para que ele seja o melhor possível. Até umafrodisíaco ela preparou, que sãos as mandrágoras ( raizcom aspecto do corpo de uma mulher nua, queacreditavam ter poderes estimulantes para o sexo) .Emais, para depois do amor, frutas para ele, pois ele ficaráexausto. Atente para o fato que ela arrumou tempo paraos dois, em nome da continuidade do amor, tomou todasas providências para que desse certo. Vemos hoje oscasais vivendo mal por causa de um sexo ruim. Ela diz: "Se ele me procurar, tudo bem.", então, vivem um amorpouco romântico e um sexo sem inspiração, deixandoassim o relacionamento sem as novidades que ele exige.Asulamita era uma mulher que cuidava do relacionamento
  24. 24. 25para que o amado tivesse "saudades" dela. Ele adesejava.O relacionamento, ao meu modo de ver é um terceiroelemento na relação, eu, ela e o nosso relacionamento. Edeve ser tratado como tal. Deve receber o cuidadonecessário para que se prolongue e haja satisfação.Em alguns momentos da vida, o casal mesmo se amando,experimentam um período sem sexo e acabam vivendocomo dois irmãos. O casal não deve viver como irmãos,não com relação ao sexo, salvo em situações especiais eespecíficas.Não se acomode, vocês não podem ser irmãos na cama,salvo por um período curto de tempo, quem sabe umafase da vida em que estão lutando contra algumasituação externa ou para um tempo de consagração ( I Co7: 3-5). Saibam que o sexo é assim, quanto mais se faz,mais se quer fazer, porém, quanto menos se faz menos sequer fazer.Estes são passos para um leito viçoso, um leito que tenhavida, onde o amor e a paixão estão presentes, mas quenão se inicia ali, na cama, mas no cotidiano da vidaconjugal. Que o casal celebre o prazer de se pertencer,que os dois sintam saudades um do outro. Que a esposase empenhe em ser agradável ao seu marido.Que ele seja doce no seu falar e totalmente desejável noseu proceder.
  25. 25. 26É inverno, mas a primavera vem aí!Ct 2:12 “Aparecem as flores na terra, o tempo de cantarchega…”Durante a vida um casal passa por períodos de temposmarcantes para os dois. Alguns ilustram como as quatroestações do amor, ou seja, inverno, primavera, verão eoutono.O inverno é um período difícil, tempo de sequidãoromântica. Na primavera aparecem as flores, é tempo deo amor acontecer, mas depois vem o verão, tempo deconstruir, buscar luz no relacionamento e por fim chega ooutono , tempo de usufruir, desfrutar gostosamente darelação.Outro dia lendo a respeito, um casal dizia que estavavivendo como irmãos, eles já não se sentiam atraídossexualmente um pelo outro. Não havia nada tãodesastroso, não. Simplesmente eles não faziam maisamor. Eles se queriam bem, se respeitavam, mas haviaagora, uma dúvida. Eles não sabiam que tipo de amor queestavam vivendo, se era amor “fileo” ou “storge”. Eles sótinham uma certeza, não era o amor Eros que estava ali.E eles viam nisso algo terrível, inimaginável. Viver semsexo seria impossível, na concepção deles, então,discutiam uma separação amigável e não traumática,como se isso fosse possível.Olha, o sexo é uma delícia realmente, faz bem para asaúde relacional, mas não é a única coisa boa presente na
  26. 26. 27vida de um casal. Há outras necessidades que sãosupridas no casamento, há outras alegrias.Não se pode fazer do sexo a única fonte de prazer, arazão de ser do relacionamento. Há outros prazeres,quem sabe, ainda mais sublimes. A construção de um lar,criar os filhos, viver a vida sem solidão, ter umsentimento de pertença, e mais, ter alguém com quem sepode contar, ser aceito, tudo isso é fascinante demais.Todos nós precisamos ter alguém ao nosso lado comquem possamos compartilhar nossos sonhos e planos.Embora eu creia que um casal deva viver planamente asua sexualidade, mas sei também que surgem situaçõespelo caminho que acabam roubando o lugar ou mesmoanulando a vida sexual. É o caso de uma doença, umacidente e outras tantas possibilidades. Então, quandonão há razões que justifiquem a ausência do sexo, o casaldeve mesmo buscar satisfazer um ao outro. Mas havendoalguma intercorrência desagradável, a pergunta que sedeve fazer é esta: “Afinal, que mal há em si viver por umperíodo como irmãos. Seria o sexo a essência de umcasamento?”Sei da importância da vida sexual, mas penso que épossível passar por uma fase da vida sem ele, ou mesmoo resto da vida. Tão somente deve ser bem conversado eadministrado pelo casal. Não faça do sexo o seu ídolo ouo seu opressor.E ademais, é para esses momentos da relação que existealgo chamado “comprometimento”, que é estardecididamente envolvido com o outro. É amar com amorágape, perfeito, que sabe esperar, que tudo suporta,
  27. 27. 28tudo crê, que não se desespera, não se irrita, nem seressente do mal.Um casamento assim, é equiparado aquela casa queJesus falou que o vento e as águas dariam contra ela,porém, ela resistiria.Estar compromissado um com o outro é alicerce quemantém a casa em pé, ainda que venham tempos ruins.E realmente há tempos que parece que a estrada danossa vida só tem subida, mas estando presente o pacto,então, eles esperam juntos pela descida, pelo momentobom.Uma escritora comentou em um dos seus livros sobrerelacionamento conjugal, que um casal de velhoscompletava bodas de diamante, 60 anos juntos, e alguémperguntou a ela se nunca teve vontade de largar dele poralgum motivo, ao que respondeu que houve momentosem que teve vontade de esganá-lo, e até mesmo dematá-lo. Mas a pessoa insistiu na questão de umaseparação, e ela respondeu: “A separação não era umadas opções, não era uma das nossas possibilidades.”Isso écompromisso, comprometimento, empenho de umapalavra. Diferentemente de casais modernos que aomenor impasse, optam por uma separação.Quando alguma coisa está falhando, aí é que entra opoder de uma aliança, o pacto que dá sustentação aocasal diante das alterações.Vejo o exemplo deste marido, que é o melhor do mundo:
  28. 28. 29“Os. 2:19 “E desposar-te-ei comigo para sempre:desposar-te-ei comigo em justiça, e em juízo, e embenignidade, e em misericórdias.”Ele é o Senhor Deus, que declara para sua esposa Israel asbases de sua aliança. Ele se compromete na relação e dizos termos. Ela será, primeiramente, para sempre, portoda a existência, depois em justiça e retidão, bondade ecompaixão.Compaixão é sentir a dor do outro que se encontrainferiorizado em determinado momento da vida, quandoalguém está em baixa, em crises e conflitos, e na vidaconjugal, precisamos ter como nosso ponto forte acapacidade de nos compadecermos do cônjuge quandonecessário.Será Deus, como marido de Israel, não previu quehaveria tempos difíceis, tempos em que a sua mulhernão seria merecedora do seu intenso amor? Certamenteque Ele sabia de tudo isto, mas uma aliança foi firmada,exatamente para isto, possibilitar a continuidade de umarelação durante os tempos difíceis. Ele o Senhor,despreza o quebrar de uma aliança.Ml 2:14 “E dizeis: Por que? porque o Senhor foitestemunha entre ti e a mulher da tua mocidade, com aqual tu foste desleal, sendo ela a tua companheira, e amulher do teu concerto”
  29. 29. 30Então é isso, o casamento não pode ser idealizado comouma relação perfeita, sem altos e baixos e algunssobressaltos.A realidade mostra que não é assim, mas em havendofirmeza de propósito, o tempo de cantar sempre vem.Novamente o casal irá se apaixonar e outra vez eles irãocaminhar na mesma direção, é só esperar passar oinverno, pois a primavera sempre chega.Seria muito bom para o casamento, se as mulherescristãs soubessem a importância do sexo na vida de seusmaridos, e fizessem disso uma prioridade.Um marido reclamou que quando estava fazendo amorcom sua esposa, viu que ela assistia televisão enquantotransavam, e foi o fim daquele encontro sexual. Damesma forma, se os homens fossem mais afetuosos comsuas esposas, pois assim, estariam constantementeapaixonados e o relacionamento em segurança.A maioria dos aconselhamentos gira em torno desses doistemas: sexo ruim e falta de afeto.Os homens precisam aprender a ser carinhosos e asmulheres precisam ser sexualmente agradáveis.Alguns casais distorcendo os ensinos bíblicos tornam avida sexual monótona, desestimulante e quando tratamdo assunto dizem que o leito deve ser sem mácula, e éverdade, deve ser sem mácula (adultério), mas não podeser sem vida.Os homens em geral dão amor quando querem sexo e asmulheres dão sexo quando recebem amor.Nesse período de inverno, seria interessante aproveitarpara fazer um “check up” na saúde dos dois. Seria bom
  30. 30. 31fazer uma avaliação médica para verificar se não hánenhum problema de saúde afetando a vida sexual.Saibam que a chance de cura de um problema dedisfunção sexual é grande, representa 95% de cura, e nãoraras vezes, o problema não é a falta de namoro , massim , de saúde para o namoro.
  31. 31. 32Um marido que encoraja.Ct 2:10-14 “ O meu amado fala e me diz: Levanta-te,amiga minha, formosa minha, e vem. Porque, eis quepassou o Inverno: a chuva cessou, e se foi. Aparecem asflores na terra, o tempo de cantar chega, e a voz da rolaouve-se em nossa terra. A figueira já deu os seusfiguinhos, e as vides em flor exalam o seu aroma:levanta-te, amiga minha, formosa minha, e vem. Pombaminha... mostra-me a tua face, faze-me ouvir a tua voz,porque a tua voz é doce, e a tua face aprazível.”Aqui eu vejo o amado dizendo algo assim: “Olha, vemcomigo, deixa esta tristeza, saia desta depressão, vamoscelebrar a vida juntos. Chega de choramingo, o tempo decantar chegou para nossa vida. Vem comigo, dá-me o arda sua graça, venha! A sua presença é importante paramim. Sorria para a vida. Vamos lá, abre agora o seucoração, fale comigo, quero te ouvir. Você é linda, meubem.”Houve um pequeno desencontro entre os dois, o amadodeixou-a sozinha. Vendo que foi deselegante com oamado, ela foi atrás dele e o procuroudesesperadamente. Ele não é um homem intratável,muito pelo contrario, é aquele que cria espaço para operdão e dá uma nova chance para a paz. E quando se éassim, os conflitos são resolvidos com tranquilidade. Paraquem quer ser feliz, tem que viver o perdão. Ele écompanheiro de viagem, caminha de mãos dadas com oamor.
  32. 32. 33(Um dia desses uma esposa me pediu aconselhamento,ela havia mandado seu marido embora por um motivotolo. Ele nunca mais voltou.)A sabedoria está em motivar as pessoas, provocar omelhor nelas, fazendo com que se levantem e nunca comque caiam e permaneçam caídas. O casal deve ter sempreem mente, a força que as palavras têm, tanto para o bemquanto para o mal. E assim escolher boas palavras com asquais estará encorajando um ao outro.Salomão encoraja sua amada e ainda recomenda, vamosacabar com estas coisinhas pequenas que estãoprejudicando nosso amor.Ct 2:15 “Apanhai-me as raposas, as raposinhas, quefazem mal às vinhas, porque as nossas vinhas estão emflor.”Raposinhas são todas aquelas pequenas coisas quepodem provocar grandes estragos no casamento, como:-ciúmes excessivos,-discussão por coisas tolas,-conflitos por causa da educação de filhos-descontrole financeiro,-falta de perdão, arrogância e etc.
  33. 33. 34Nos meus braços ele descansa.Ct 8:10 “Eu sou um muro, e meus seios são as suastorres, assim me tornei aos olhos dele, como alguém queinspira paz.”Estamos acostumados a apresentar o homem, o marido,como aquele que promove a proteção de sua esposa.Mas é interessante que em alguns momentos é ele quemprecisa de um lugar seguro, um abrigo, um refúgio.E aquivemos a sulamita se apresentando como sendo este lugarna vida do seu amado. Ela diz ser para ele como ummuro, que cerca e protege contra os ventos etempestades que chegam. E ainda, alguém que lheinspira paz.Ele vê nela, alguém com quem se pode contar para umbom descanso e refrigério sem nada temer. Nos seusbraços ele depõe as armas, se esquece que há uma luta láfora, e se deleita naquele instante. Ela é para ele umremanso, depois de enfrentar a turbulência de muitaságuas. Acho incríveis estas coisas que ela diz, porquerealmente é isto, muitas vezes, o homem estressado,sobrecarregado busca um lugar de refrigério e é muitobom quando ele encontra na esposa essa pessoa, que oajuda a se revigorar, que inspira confiança e lhe dá aoportunidade de refazer as suas energias.Realmente umaesposa deve ser um manancial de alegria, prazer ,umdeleite para o guerreiro, especialmente quando este seapresenta esgotado, física e emocionalmente.Eu entendoo que diz o marido da mulher virtuosa de Provérbios 31quando diz que existem muitas mulheres maravilhosas no
  34. 34. 35mundo, mas que a mulher dele é melhor do que todas,ela está acima, vai além de cada uma delas. Não creioque ele esteja falando do seu corpo escultural, de suaperformance sexual, de sua beleza exterior. A mim meparece que o algo a mais está no fato de ela lhe inspirarpaz e ser uma mulher de grande estatura moral. Quantasmulheres deveriam ler um isto, e procurar ser um abrigocontra a tempestade e sombra contra o calor para o seumarido. Deve ela ter uma postura tal no cotidiano, queele se alegra na sua presença e especialmente nos seusmomentos de intimidade. Ele não tem dúvida a respeitodela, pois "ela lhe faz o bem e não o mal todos os dias desua vida" Pv 31:13.Não há nada que a desabone, nenhumadesconfiança,mas sim, admiração e apreço.Será quevocê, mulher, tem sido uma inspiradora de paz na vida doseu marido, ou ele, na sua presença não consegue sedesarmar, tem que estar sempre de prontidão, armadopsicologicamente para o pior, quem sabe um novoconfronto.Quero te ajudar nesta auto análise, e começoperguntando, você é daquelas que mesmo quando omarido está chegando cansado lhe despeja uma multidãode problemas na cabeça, que lhe imputa faltas como severdadeiras fossem, que com sua mente investigativaencontra sempre um motivo para acusá-lo ou ainda, osubmete a um verdadeiro processo inquisitório, semmuita chance de defesa? Olha, o que eu vou dizer aseguir não justifica, mas explica, e nos dá a oportunidadede a gente entender as motivações que levam umhomem a procurar outra mulher. E no meu modo de ver,
  35. 35. 36eis aqui, certamente um motivo que deve levar muitos aisto, a falta de uma mulher que lhe seja um abrigoseguro, um muro contra a tempestade, um cobertorcontra o frio. E o pior, é que algumas mulheres são umafonte de tempestade na vida do marido. Eclesiastes 4:9-12 nos ensina que é melhor viver a dois, um aquentandoo outro, fazendo com que o outro se levante quandoestiver caído e ajudando na resistência contra o inimigo,mas para isso é preciso que se determine como asulamita, sendo para ele como um esconderijo, um lugarsecreto; alguém que inspira paz e não guerra.
  36. 36. 37Há vida nesta cama.Ct 1:16 “Eis que és gentil e agradável, meu amado,nosso leito é viçoso.”Ela é uma mulher muito simples, mas que aprendeu a terpalavras elogiosas nos seus lábios. Ela está dizendo queele é belo e formoso, com nobreza e dignidade, alguémzeloso na forma de tratar as pessoas, um verdadeirocavalheiro.E ela, uma camponesa rústica, porém, agradável, foiquem conquistou o coração deste homem encantador.Veja que quando brota o amor entre duas pessoas, elesupera as diferenças, contanto que haja algo a mais que asuperficialidade de um ser.As diferenças culturais e sociais poderiam ter setransformado em um impedimento, mas quando se temvalores e atrativos outros, o amor sempre vence, elenunca falha, conforme Paulo diz em sua primeira cartaaos Coríntios. A forma desse homem tratar a sua esposafaz com que o seu leito seja viçoso. Um leito com vida,com amor sexual e não somente sexo. Ali o amor dohomem é aumentado, e seu coração se alegra com aexistência dela. A sulamita, por sua vez, se vê amada,segura deste amor.Ela na sua simplicidade de camponesa se sente umarainha, de fato e de direito.Este é um segredo para apimentar a vida conjugal, ummarido gentil, cavalheiro e agradável. Um homem quepensa na mulher e não só em si mesmo. Um homem que
  37. 37. 38sempre demonstra que ainda se interessa por ela, quedeixa claro suas intenções de continuidade norelacionamento. Um marido assim merece e tem um“leito viçoso.” Salomão sabe aguçar os desejos dela. Ele afaz feliz com fartos elogios, ele é realmente um homemgentil. Quando fala alcança o seu coração, demonstrandoafeto e ternura, e com isso desperta fantasias para seremvividas a dois. A sulamita se desmancha em amores.Fico pensando nas razões pelas quais 30% das mulheresbrasileiras não têm orgasmo. Não seria por causa demaridos que são arrogantes e grossos com suasmulheres? Maus amantes, que estão preocupados emterem o seu orgasmo e não se preocupam com o prazerda esposa? Maridos que fazem da esposa nada mais queum depósito de semem. Eu sei que isso foi forte demais,mas é tão horrível quanto verdadeiro.E depois, com todo preconceito, dizem que o romantismonão é coisa de homem. Será que existe alguém maisromântico e mais macho do que Salomão?
  38. 38. 39Apaixonar de novo?As muitas águas não poderiam pagar este amor, nem osrios afogá-lo, ainda que alguém desse toda a fazenda desua casa por este amor, certamente a desprezariam(Ct 8:7)Será que é possível viver um amor intenso assim, umamor invencível, onde as agruras desta vida sãorechaçadas com a força desse sentimento?Acredito que sim, ou melhor , se houver investimentosim, pois sem investimento, sem casamento.Quando iniciamos um relacionamento, há umdespertamento, uma explosão de sentimentos bons, deatração, cuja finalidade última é a união sexual, a qualnós chamamos de paixão e dizemos: “Estou apaixonado".A paixão por estar relacionada a atração sexual épassageira, e dura segundo os estudiosos de duassemanas a dois anos, logo sairá de cena e entrará emação o amor, que dá sustentação e estabilidade aorelacionamento.Muitas vezes as pessoas confundem paixão com amor eacabam se casando e logo satisfeita as necessidades dapaixão, que é o sexo, os "apaixonados" descobrem quenão se amam e não querem mais viver juntos e aícomeçam os problemas.Observamos muito isso nos relacionamentos dascelebridades, que além dos casamentos deconveniências, muitos se casam com base na paixão elogo que esse "fogo da paixão" diminui de intensidade
  39. 39. 40eles não encontram mais razões para continuaremjuntos.E nós seres humanos normais, como vamos sobreviverem nossos relacionamentos quando a paixão passar.O segredo é se apaixonar de novo. E como isso acontece?No início, os nossos sentimentos nos impulsionam acomportamentos como afetos, carinho, ternura,bondade, e cavalheirismo, é a fase do namoro.Nessa fase nos preocupamos com o outro, fazemos detudo para lhe agradar, queremos consolidar a conquista.É um período de intenso desejo de ficar juntos, de setocarem, é um tempo de grande apelo sexual.É quando se busca impressionar o outro com suaaparência, performance, gestos e atitudes.Nesse início de relacionamento, podemos dizer que apaixão leva a gestos de bondade, ternura e cavalheirismo.Depois , quando a paixão já se esfriou, a rotina começa atomar conta do relacionamento, então, é hora decomeçar a namorar de novo.Voltar ao namoro, esse é o segredo. Fazer as mesmascoisas que se fazia antes para agradar ao outro, asmesmas loucuras de amor.Quando isso acontecer, o sentimento começará a brotarde novo e a paixão estará de volta.Um casal deve se reapaixonar muitas vezes durantes asua vida juntos, é só uma questão de escolha. Alguémafirma que um casal deve se apaixonar pelo menos umavez a cada seis meses, se é científico eu não sei, masgosto muito da ideia.
  40. 40. 41Veja que os casais que têm recursos saem de férias, vão acruzeiros, buscam lugares românticos, isso é válido ebom, mas e quando não se tem toda essa possibilidade?Não é preciso dinheiro para se reapaixonar, é precisotempo e disposição para voltar a namorar. Coisas simples,lugares comuns, presentes de baixo custo, mas comsentimento, isso é que vai trazer de volta a paixão.Experimente fazer algumas destas coisas, usando domelhor do seu cavalheirismo:-Abra a porta do carro para ela.-Puxe a cadeira para que ela se sente.-Traga ela protegida pelo seu braço.-Fique com a parte mais pesada dos fardos.-Dê presentes em momentos inesperados.-mande bilhetes,-compre flores para ela;-caminhem de mãos dadas na praça;-passem tempo juntos conversando, se tocando-Procure ir sempre juntos para a cama, se possível, maiscedo.-esqueça o futebol, desligue o computador e a TV.-dê atenção redobrada ao outro, se preocupe com ele;-pare com as de criticas, isso mata a alegria e a boacomunicação.-brinquem e riam bastante,-façam carinhos e afagos um no outro,-ajude um ao outro nos afazeres domésticos-ligue durante o dia para dizer que está com saudade;-saiam para almoçar fora,-faça elogios sinceros e declarações de amor;
  41. 41. 42-Quando ele fizer algo difícil ou com esmero, enalteça.Façam as mesmas coisas que vocês faziam quandonamoravam. Voltem a ter este comportamento e apaixão chegará de novo em seus corações. E lembre-se, avolta da paixão não é imediata ou automática, é precisocontinuar com o namoro e esperar um pouco, que o fogovai se reacender.Outro dia recebi um email assim:Título: Mamãe não tem namorado.Uma criança estava na casa dos tios e viu a sua prima searrumando, ficando cheirosa, e estava feliz,experimentava uma roupa e mais outra, até que sedecidiu por um vestido bem bonito, fazendo umamaquiagem caprichada, um trato nos cabelos e aomesmo tempo estava preparando uma comida gostosa.Ela ficou só olhando, sem perguntar nada. Dali algunsminutos a campainha toca e entre um moço, tambémalegre e feliz, estava bem arrumado, trazia flores paraela. Eles se abraçaram e se beijaram, ele a elogia, diz oquanto estava com saudades, faz um comentário sobre aarrumação da casa e o cheiro bom da comida. Era onamorado da moça. A criança vendo aquilo guardou tudoem seu coração. Quando chegou a sua casa, disse à suamãe: “Mamãe, você não tem namorado!”, ao que lherespondeu: “Tenho sim filha, meu namorado é o seupai!”. A menina retrucou: “ Não é não,mamãe, você nãotem namorado, pois, eu nunca vi você se arrumando para
  42. 42. 43esperar o papai, nunca vi você vestindo uma roupa novaporque ele vai chegar, nunca vi você fazendo o pratopredileto dele,e também , nunca vi o papai feliz em tever, trazendo flores, não vejo vocês se abraçando, o queeu vejo é o papai entrando em casa e logoperguntando:“onde está o controle da televisão”, entãomamãe, você não tem namorado, o que você tem é sóum marido, não um namorado.Pois bem, que possamoster aprendido um pouquinho com este casal interessante,Salomão e sua sulamita, e agora, vamos ver outrasorientações para uma vida conjugal bem vivida, à partirde outros textos bíblicos.
  43. 43. 44A arte da sedução.Leia Provérbios 7A mulher de Provérbios 7 não serve como modelo paranenhuma cristã, mas algumas de suas atitudes podem serobjeto de reflexão para que a mulher cristã aprenda ojogo da conquista e assim seja a dona do coração de seuhomem e viva o amor em profundidade.Vamoscompreender isso, meditando no referido Provérbio;(seria bom você ler o texto antes)1-Ela se veste para o amor e toma a iniciativa.Pv 7:10 10- A mulher veio ao seu encontro, vestida comoprostituta, cheia de astúcia no coração.2) Ela é provocante,Pv 7: 11- Ela é espalhafatosa e provocadora;3) Ela o procura não fica esperando,Pv 7:12-ora está ela pelas ruas, ora pelas praças,espreitando por todos os cantos.4) Ela é mulher de atitude, tem iniciativa. Pv 7: 13- Elaagarrou o rapaz,beijou-o e lhe disse descaradamente.5)Mostra que é ele o seu desejado.Pv 7:15- Por isso saí para encontrá-lo:vim a sua procura eo encontrei.6) Prepara o ambiente onde o amor acontece.Pv 7:16- Estendi sobre o meu leito cobertas de linho finodo Egito.7) Usa um bom perfume.
  44. 44. 45Pv 7: 17- Perfumei a minha cama com mirra,aloés ecanela8) Ela estimula, desperta sexualmente seu amado.Pv 7:18 -Venha, vamos embriagar-nos de carícias até oamanhecer, gozemos as delícias do amor!9) Suas palavras são doces e os elogios para o seuhomem são fartos.Pv 7: 21- com a sedução das palavras o persuadiu e oatraiu com a doçura dos lábios.10) A conquista se consuma, ele se torna prisioneiro doseu amor.Pv 7: 22- Imediatamente ele a seguiu como o boi levadoao matadouro, ou como o cervo que vai cair no laço...Percebe como se pode incendiar um relacionamentoconjugal? Veja quantas coisas interessantes se podeextrair do comportamento dessa mulher.É por isso que alguns homens com belas esposas seencantam com uma prostituta e faz dela a sua amante,tornando-se prisioneiro dessa relação.Então, a esposa cristã deve ter o seguinte pensamento:“Se ele quer uma amante, ele encontrará em mim essamulher”Infelizmente a sexualidade nas igrejas cristãs ainda é umtabu e nossa liderança não se dá conta do mal que issovem provocando na família cristã.
  45. 45. 46Expulsamos todo tipo de demônio, fazemos batalhaespiritual contras as hostes das trevas, mas tudo bem,mas quando é que vamos exorcizar a indiferença, odesprezo, o egoísmo, da vida dos casais que caminhamconosco na mesma fé?As mulheres cristãs estão perdendo seus maridos para ainternet, para a amante, ou vivendo uma vida infelizdentro de casa. A Bíblia emPv 5:18-19 “.... alegra-te com a mulher de tua mocidade.…. saciem-te os seus seios em todo o tempo; e pelo seuamor sê atraído perpetuamente.”nos conclama a usufruirmos da vida sexual como umabenção de Deus, obviamente vivida dentro docasamento, para ser gozada a dois, e que você, marido,sacie-se nos seios de sua amada e pelo seu amor sejaatraído perpetuamente, ou seja, vivam juntos em amorpara sempre.Paulo em I Coríntios 7 chega a determinar que o marido emulher transem para que não sejam tentados a cair nosbraços do adultério.Seduzir é trazer para o lado, fazer com que alguém sejanosso, esteja conosco. Ela é a arma secreta para o sexosatisfatório. A sedução tem este papel de trazer ainovação que o sexo exige. Ele deve surpreender, variar,se renovar. O casal deve usar a criatividade para que nãose torne algo mecânico, sem gosto, parecido com chuchu,sem sabor e vida.Muitos estão indo para a cama apenas para cumprir como dever de ofício, mas este tipo de sexo não gera cura dasemoções, não desperta sentimentos ternos de apego e
  46. 46. 47cumplicidade, tão somente atende a necessidadefisiológica.Às vezes, pode até afastar o casal em virtude de ser umenfado. Casais vão para cama mais tarde como via defuga, outros estão arrumando coisas para fazer paraevitá-lo. Essa não a vida abundante, não é o usufruir dasdelícias do sexo que vemos no livro de Cantares. Equando se abraça a fé cristã, o sexo fica limitado a umamesma mulher e a um mesmo homem, então, é precisocuidar para que seja o melhor possível e se constitua emum dos pilares de sustentação de um relacionamento.
  47. 47. 48Guardem a vossa alegria.“Já tenho conhecido que não há coisa melhor para elesdo que alegrarem-se e fazerem o bem na sua vida”. ( Ec3:12)Os casais já não riem tanto como antes. Mas rir como?Questiona alguém. Está tão difícil, o orçamento apertado,o corre-corre da vida, as necessidades que aindaprecisam ser supridas, são tantas coisas.Veja esta afirmação:“Deus é o criador, sustentador e restaurador docasamento “ ( Pr. Hernandes Dias Lopes).Ele criou, sustenta e se for preciso, restaura umcasamento.Os casais precisam encontrar o caminho de volta para averdadeira alegria conjugal. Jesus é mestre em devolveralegria a casais que estão vivendo mal, ele transformou aágua em vinho em Caná da Galileia, resolveu o problemade um jovem casal, em um começo de vida a dois.Momentos alegres não podem ser sacrificados comconversas sobre coisas ruins, problemas e maisproblemas. Não se pode ser o ladrão da alegria dafamília.Por exemplo, na hora do almoço não se fala em fatosruins ou tristes.Na hora do lazer não se trata de problemas, nem se falaem crise financeira.Também não se fala de problemas na cama, quando osdois estão se preparando para uma noite de amor.
  48. 48. 49É preciso procurar filtrar nossas tristezas ao máximo paranão contaminarmos toda a família. É preciso tersabedoria para tratar de cada problema no seu devidotempo. Não repasse aos outros, na hora errada, suastristezas e lamúrias.Quando num grupo, alguém está ali acabrunhado,demonstrando tristeza ou rancor, ele envenena oambiente e as pessoas e assim o ambiente se tornainsuportável.Por outro lado se alguém está feliz, alegre, sorridente,todos serão contaminados positivamente com suaalegria.No período do namoro os casais riem mais, se alegrammais. Depois de casados, o próprio peso daresponsabilidade tem levado as pessoas a estaremcarrancudos, tensos, sem senso de humor. Salomão dizassim:“Melhor é morar num canto de umas águas-furtadas, doque com a mulher rixosa, numa casa ampla.” ( Pv 21:9)Estudos mostram que uma das coisas que os homensprocuram numa mulher é uma companhia agradável.Esposas pensem nisso! O remédio é sorrir mais, se alegrarmais, voltar a ser criança de vez em quando. Brinquebastante, cante , se emocione, divirta-se.Jesus falando sobre a preocupação (pré-ocupar, ocupar-se com algo antes do momento), disse que não temosque nos preocupar com coisa alguma, pois ela não mudaas circunstâncias, o que muda são as atitudes quandochegar a hora de tomá-las, e ademais, sejam conhecidas
  49. 49. 50diante de Deus todas as vossas ansiedades, Ele cuidarádelas.Diante de longos períodos de tensão é preciso mudar ofoco, desligar, trocar de ares, dar uma relaxada, sair umpouco do problema, caso contrário, doenças emocionaisvirão ou mesmo poderão desencadear outras doençasgraves.Quanto tempo faz que vocês não brincam juntos?E com relação aos filhos? Você é do tipo de pai que brincacom os filhos ou se limita a dar os brinquedos a eles. Rirjuntos traz cumplicidade, alegria contagiante, bem estar etorna o casal mais bonito.Pessoas alegres atraem outros para si, ao passo quepessoas carrancudas afastam.William Shakespeare no poema “Eu aprendi” diz:“Eu aprendi, que quando o ancoradouro se tornaamargo, a felicidade vai aportar em outro lugar;”Leia este depoimento:“Durante nossos 12 anos de casamento, Greg e eudescobrimos que sorrir é saudável, emocionalmente efisicamente. Ter senso de humor ajuda a manter nossarelação renovada. Uma das coisas que mais me atraiu emGreg foi sua capacidade de me fazer rir. Sorrir me trouxealegria durante o nosso namoro, e continua a me alegrarem todos esses anos. Muitas vezes, no meio do caos davida, um simples sorriso ou uma brincadeira podem
  50. 50. 51aliviar situações de tensão. Isso cria um tipo deintimidade natural. Greg confessa que depois de umlongo dia de trabalho, chegar em casa, em um ambientecheio de alegria, alivia seu nível de stress. O humor nocasamento sempre me fascinou. Como pesquisei o que osespecialistas dizem sobre diversão no casamento, estavadominada pela sua importância. O livro Fighting for YourMarriage, do pesquisador sobre casamentos Dr. HowardMarkman, relata que a quantidade de diversão que umcasal vive junto emerge como o principal fator para todasua felicidade conjugal. Outras coisas acontecem nosrelacionamentos – mas bons relacionamentos se tornammaravilhosos quando o casal preserva tanto aquantidade, como a qualidade do tempo em que passamse divertindo. Porém, a triste verdade é que a maioria doscasais quase nunca compartilha o tipo de diversão quetinham enquanto eram namorados ou recém casados. Écomo se o desgaste do dia-a-dia tivesse tirado acapacidade e/ou o desejo de se divertirem juntos. Isso fazsentido: ocupados com trabalho, filhos, igreja, e amigos,torna-se difícil encontrar tempo para ficarem juntos.Jogue os conflitos no lixo, e você terá um ambienteperfeito para extrair graça da vida. Greg e eu juramos queo nosso relacionamento nunca vai perder esse senso dehumor, então fizemos disso uma prioridade – atéagendamos isso no nosso calendário! Valorizamos essemomento. Não conversamos sobre assuntos incômodos etambém não levantamos questões que podem nos levar aalgum conflito. Através dos anos posso recordar comosorrir e se divertir influenciou momentos estressantes e
  51. 51. 52alegres em nossa casa. Desde a minha recuperação dacesariana até as bagunças com nossos filhos e asbrincadeiras planejadas, dar risadas sempre traz Gregpara perto de mim. E isso tem sido uma grande diversão.”(Erin Smalley, conselheira familiar no Smalley MarriageInstitute, www.smalleymarriage.com, vive e se diverte emMissouri, EUA)
  52. 52. 53Fecha a porta do teu quarto e...façam amor.“Vem, saciemo-nos de amores até pela manhã:alegremo-nos com amores.”( Pv 7:18)A intimidade do casal deve ser tratada como algosagrado, tão importante que nada pode ameaçá-la ouperturbá-la.O lugar mais comum onde o casal se encontra para suasintimidades é dentro de sua própria casa, e é exatamentedentro de casa onde a luta contra os inimigos daintimidade deve ser travada.Os filhos pequenos são os maiores concorrentes daintimidade, quando não , o telefone que não dá sossego,a novela, o futebol, e assim o tempo passa e o casal vai seacomodando nessa rotina doentia, aonde a intimidadevem sempre em segundo plano. É comum casais quedepois de priorizarem tantas outras coisas já não têmmais energia para a intimidade, o que restou de si mesmonão é suficiente para um tempo, um curtindo o outro.Quando o casal que não preserva a sua intimidade, emalgum momento, isso poderá se manifestar como umadoença no relacionamento.Precisamos entender que o casal vem antes de tudo. Ocasal vem antes dos filhos, o casal vem antes das coisas.Um marido irritado reclamou assim:“Pastor, meu filho roubou a minha esposa. Ganhei umfilho, mas perdi a mulher, caramba!”
  53. 53. 54Por ser a intimidade tão importante, uma questão desaúde relacional, é que nós devemos lutar contra tudo econtra todos que ameaçam esses momentos a sós.Mas sabemos que não é fácil, é uma conquista que deveser buscada e mantida a posição.No caso dos filhospequenos o correto é colocar horário certo para irempara a cama. É obvio que em alguns casos, haverá choro eprotesto, mas mantenha posição firme, que você venceráesta dificuldade, é preciso ser firme se quiser vencer abatalha.Os filhos não podem ficar dormindo com os pais. Eles têmque ter o seu quarto, a sua cama, e horário para serecolherem.Quanto aos filhos adolescentes, às vezes ficamospreocupados pelo fato de eles estarem acordados, mas étolice da gente, eles precisam saber que o pai e a mãedeles têm vida íntima e a valorizam.É lógico que ninguém vai fazer nada de maneiradeliberada ou escandalosa, mas se acontecer, não sofrademais com isso, não precisa sentir-se envergonhado.Recolham-se mais cedo, fechem a porta do quarto epronto. O fato dos filhos verem vocês dois tendo essarotina de se trancarem no seu quarto, será um bomensinamento para eles.É questão de priorizar, desligar tudo que possaincomodar como TV, Internet, celular, e etc. É ordenar aagenda de tal maneira que a intimidade do casal sejagarantida.O bate papo, a conversa boa, as amenidades, o risojuntos, tudo isso faz bem para o casamento. O sexo é algo
  54. 54. 55que pode acontecer ou não, se ele acontecer será ocoroamento daquele instante, mas de qualquer formanão é um imperativo.Valorizar o tempo de intimidade é valorizar o outro, édizer que ele é importante, é dizer que você quer ouvi-lo,quer estar com ele.Conta-se de uma experiência feita em laboratório parafins de se conhecer a necessidade de relacionamento,quando pegaram três coelhos e colocaram em trêsgaiolas distintas, o primeiro recebeu como companheirode gaiola uma coelha, o segundo recebeu um coelho depelúcia e um terceiro permaneceu solitário. Eles queriamsaber quem viveria mais tempo.O tempo passou e o primeiro coelho a morrer foi o queestava solitário, o segundo coelho a morrer foi o queestava com o coelho de pelúcia e o último coelho afalecer foi o que tinha uma companheira. Isso nos dá umamostra da importância do relacionamento.Até os animais sabem disso, enquanto o ser humanoparece estar se esquecendo. Estão preferindo o virtualmais do que o real.As pessoas, hoje em dia, passam horas na internet, noMSN, mantendo conversas, muitas vezes, superficiais,outras vezes, mentirosas e desprezam um manancial derelacionamentos que é o seu cônjuge.Em qual gaiola nós estamos? Na gaiola da solidão, nagaiola com um cônjuge de pelúcia ou na gaiola onde hárelacionamento? Veja isto: Vou mostrar para você queDeus se preocupa com a questão da felicidade do casal,por isso deixou este mandamento:
  55. 55. 56“Quando algum homem tomar uma mulher nova, nãosairá à guerra, nem se lhe imporá carga alguma; por umano inteiro ficará livre na sua casa, e alegrará a suamulher que tomou.” ( Dt 24:5 )Ele, o Senhor, mandou que o homem casado de novo,não fosse a guerra, nem se lhe impusesse trabalhopesado algum, para que tivesse tempo para consolidar oamor , fazendo a felicidade da esposa, passando tempojuntos.Aqui eu vejo Deus valorizando o tempo do casal, coisaque nós, às vezes, negligenciamos.
  56. 56. 57Adultério virtual, um perigo real.Eu, porém, vos digo, que qualquer que atentar numamulher para a cobiçar, já em seu coração cometeuadultério com ela. (MT 5:28)Outro dia uma esposa reclamou assim:“ Acho que estou perdendo meu marido para umamáquina,um computador. Eu esperava tudo, menos isto,perder o meu homem para uma máquina. Perder omarido para uma outra mulher deve ser horrível,maspara uma máquina, é incrível. Deve ser muito atraenteesta máquina, daquelas com o qual os homens sonham.Ela o seduziu e passam muito tempo juntos , a sós. Érealmente, não deu para concorrer, ela é melhor do queeu”. Ela é uma máquina!!”Seria engraçado se não fosse verdade, mas infelizmente,é uma verdade. O adultério virtual vem acontecendo emescala cada vez maior e os que nele se envolvem não seapercebem do mal que estão praticando contra a própriafamília.A primeira coisa que se tem é que tanto o adultériovirtual como a pornografia são pecados de adultério,como Jesus ensinou, e não apenas um flerte, umapaquera qualquer.Conhecemos pessoas com casamentos sólidos, que seenvolveram com pessoas através da internet e que deuma hora para outra deixaram tudo e foram se encontrar
  57. 57. 58com o novo amor lá no outro lado do mundo. O que eravirtual tornou-se real.Os levantamentos estatísticos dizem-nos que dos 100%das pessoas que se comunicam via MSN, 40% delasentram em temas de intimidade sexual, e desse número,14% acabam tendo um encontro.E o cônjuge abandonado fica indignado, e se pergunta:“Como aconteceu isso?” Pois é, aconteceu! O perigoestava dentro de sua casa o tempo todo.Era MSN, Orkut, sites de relacionamento, e-mails que iame vinham, computador com senha, coisas que deveriamter sido observadas e não foram.É impressionante como as pessoas tem desistido dorelacionamento interpessoal, cara a cara, com alguémque lhe é próximo, e buscam um relacionamento que emmuitas vezes é um desconhecido, do qual não se temcerteza de nada, nem do seu nome.Jovens se trancam em seus quartos e ali passam horas secomunicando via internet e assim deixam de se relacionarcom aqueles que estão ali ao seu lado.Vejo, moços e moças saírem correndo da mesa doalmoço, onde se encontram seus pais e irmãos, ondepoderia haver um bom bate papo, e correm para atendero sinal do MSN, desprezando assim o que eles teriam demelhor. No caso dos adúlteros virtuais, essa novacategoria de pecadores, o mundo virtual se apresentacomo mais seguro, de fácil acesso e a relação é maisdescartável, basta apertar a tecla “delete” e pronto.No livro de Jó, ele diz qual é o comportamento de umadúltero:
  58. 58. 59“ Os olhos do adúltero ficam a espera do crepúsculo,nenhum olho me verá, pensa ele; e mantém oculto o seurosto ( Jó 24:15).Um adúltero acha que ninguém está vendo ou verá o queestá fazendo e se esquece que há um Deus diante do qualnada fica encoberto, nem o bem, nem o mal.Jó tomou a decisão certeira contra o adultério, ele disse:“Fiz um pacto com meu olhos, de não olhar com cobiçapara uma moça” ( Jó 31.1).E porque será que ele fez isso?Ele respeitou os limites, pois conhecendo a sua fraquezanão facilitava para si mesmo. Ele decidiu antes queacontecesse, por isso Deus o julgava um homem íntegro.“O casamento deve ser honrado por todos; o leitoconjugal, conservado puro. Pois Deus julgará os imoraise os adúlteros” ( Hb 13:4).Este é um princípio de Deus. Eu aconselho como medidaprotetora para a família, como uma ajuda externa, que ocomputador seja instalado em lugar de livre acessodentro de casa, na sala por exemplo.É uma medida muito simples, mas que pode desestimularrelacionamentos nocivos e também a pornografia.Há também a possibilidade de se instalar o equipamentono quarto do casal, mas com o cuidado de não permitir
  59. 59. 60que ele interfira no relacionamento deles, ou seja, ocomputador não pode roubar o tempo do casal.Sugiro que seja convencionado na família que ocomputador não deve ter senha de acesso. São medidasprotetoras.O adultério virtual é algo tão sério e tão maligno quecriaram um site cristão de combate a pornografia,www.sexxxchurchill.com, cuja finalidade é ajudar pessoascristãs a se libertarem dos vícios e perversões sexuais,inclusive disponibilizando um programa para serinstalado no equipamento do viciado e também em outrode uma pessoa de confiança, tudo com o conhecimentode todos os envolvidos, e assim quando ele entrar numsite pornográfico, o outro ficará sabendo e o concitará adesistir daquele intento. Creio que dê resultado porque oanonimato tem sido uma arma para o adultério e quandovocê sai do anonimato, perde-se a coragem para estemal. Se tem uma coisa deixa a mulher furiosa, é quando omarido deixa de estar com ela para por em ordem os seusemails. É realmente desanimador.Concluindo, entendemos que as modernidades dainformática não podem ser responsabilizadas pordesencontros de relacionamento dentro de casa, nemmesmo ser culpadas por adultérios e traições.O homem tem pecado desde há muito. Davi adulterou enão tinha MSN, Sansão se promiscuía e não tinhainternet.Ela não é o mal em si, é tão somente é um meio, o malestá no coração de quem a usa indevidamente.
  60. 60. 61“Não porei coisa má diante dos meus olhos, aborreço asações daqueles que se desviam; nada se me pegará”(Sl 101:3)
  61. 61. 62Preciso tanto dos carinhos dele!“Assim devem os maridos amar as suas própriasmulheres, como aos seus próprios corpos. Quem ama asua mulher, ama-se a si mesmo. Porque nunca ninguémaborreceu a sua própria carne; antes a alimenta esustenta, como, também, o Senhor à igreja” ( Ef 5:28-29)Muitas mulheres reclamam que seus parceiros não sãocarinhosos como elas gostariam que fossem. Algumasdizem que seus companheiros nunca são carinhosos, jáoutras dizem que eles são carinhosos somente na hora dacama.Ah!Ele nunca me procura para um abraço, um beijo, umtoque qualquer, reclama outra. Nesses casos, o maiscorreto não é reclamar com outras pessoas estranhas arelação, mas sim, falar com o parceiro, pois é só ele quepode resolver a questão. É fato que boa parte doshomens tem problemas com relação a demonstrar afeto,muitos não fazem porque não aprenderam, são oriundosde famílias pouco afetivas, onde as pessoas quase não setocavam com um abraço ou beijo.Por outro lado, há famílias, onde os seus membros sãotodos carinhosos, eles vivem se abraçando e se beijando.Agora imaginemos uma moça nascida de uma famíliaassim, que se casa com um homem oriundo de umafamília de pouca ou quase nenhuma afetividade. Haveránecessidade de adaptação e de ensino.
  62. 62. 63Alguns homens têm internalizado nos seus corações, queum macho deve ser durão, tratar a mulher com casca etudo, pois, ser carinhoso, pode ser um sinal de fraqueza.Que besteira! O verdadeiro macho é aquele que choracomo Jesus chorou, homem que demonstra seussentimentos, que dá a mão a palmatória quando épreciso, que pede perdão, que sabe que não é perfeito.Então o que fazer? Ser carinhoso é algo que pode seraprendido. A mulher deve aproveitar todas asoportunidades e fazer bastante carinho nele, e sempredizer que também gostaria de receber.Conte para ele que o carinho faz bem para sua saúdeemocional. Que quando recebe carinho se sente segurado seu amor. Que, ele, assim procedendo estarádemonstrando cuidado e proteção.Ele precisa ser ensinado, precisa receber carinho antes depoder dar carinho. Muitos deles nunca receberam umabraço gostoso de um pai, às vezes, vem de famíliasturbulentas e disfuncionais.Inicialmente pode parecer estranho, você vai pensar“Puxa! Estou tendo que mendigar um pouco de carinho”,mas, calma, quando ele aprender a ser carinhoso e verque está sendo bom para ele também, a coisa vai fluirnaturalmente. Ouvi alguém dizer que “Não reclamedaquilo que você tolera”, então pare de reclamar e tomeatitude. Seja prática e clara, diga o que, onde, e como,você gosta de ser tocada. Quando ele fizer um carinho,demonstre que gostou, retribua, elogie.E quanto aos homens, eles têm que entender que quementra num relacionamento conjugal, deve suprir as
  63. 63. 64necessidades físicas e emocionais da esposa, porque essaé missão dele.Eu digo sempre, que no coração de uma esposa há umtrono para o marido se sentar. Mas, se ele não se sentarnesse trono, correrá o risco de outro interessado nele seassentar. Depois não adianta sair caçando culpados,o malchegou por que não foram supridas as necessidades dela.Trono não fica vazio, sempre tem pretendente.O marido deve se interessar pela mulher sempre, nãofazer usura dela. Agradar quando convém é egoísmopuro. Ela deve sempre saber que é amada, não poradivinhação ou pressentimento, mas porque seu maridodeixa muito claro isso.
  64. 64. 65Lutando por um amor.A internet chegou e trouxe a novidade dosrelacionamentos ainda mais descartáveis, podendo serpara bem ou para o mal. Com um clique você estabeleceum relacionamento, mas com outro você exclui aquelapessoa. Eu fico pensando o reflexo disso na realidade davida. Qual o reflexo que trará para a vida conjugal, paraas amizades, para o namoro, enfim, estesrelacionamentos que devam ser mais íntimos eduradouros. Bom, mas de qualquer forma, não é sobrerelacionamentos superficiais que eu quero te convidarpara refletirmos, mas sim, sobre relacionamentosduradouros, alicerçados no amor verdadeiro, onde sepaga o preço necessário para que os vínculos não sepercam, mas que se fortaleçam cada dia mais.Relacionamentos onde um conta com o outro, onde apaciência e o perdão estão sempre presentes, onde um éo suporte para a vida do outro. Vamos trazer a reflexãopara o relacionamento conjugal, que é o primeirorelacionamento humano estabelecido por Deus, ele vemantes de qualquer outro. O relacionamento conjugal vemantes dos filhos, do trabalho, da igreja, pois se o casalestiver bem, os demais relacionamentos serão por elefortalecidos. Há empresas que promovem o bem estardos funcionários casados, promovendo encontros,passeios e palestras, pois sabe que se ele estiver bemcom seu cônjuge, a empresa lucra com isto.O que medespertou é a história de um homem chamado Jacó queamou uma mulher, Raquel. Esta história tem o seu
  65. 65. 66registro no livro de Gn 29:16-20: E Labão tinha duasfilhas; o nome da mais velha era Lea, e o nome damenor Raquel. Lea, porém, tinha olhos tenros, masRaquel era de formoso semblante e formosa à vista. EJacó amava a Raquel, e disse: Sete anos te servirei porRaquel, tua filha menor. Então disse Labão: Melhor éque eu ta dê, do que a dê a outro varão; fica comigo.“Assim serviu Jacó sete anos por Raquel; e foram, aosseus olhos, como poucos dias, pelo muito que a amava.”Puxa, que amor é esse? Quem era esse homem ? O quehavia naquela mulher que o encantou dessa maneira?Esse texto, realmente, nos chama a atenção. Os atos deum homem refletem o seu coração. Veja como foi oprimeiro encontro de Jacó com Raquel:“Estando ele ainda falando com eles, veio Raquel com asovelhas do seu pai; porque ela era pastora. E aconteceuque, vendo Jacó a Raquel, filha de Labão, irmão da suamãe, e as ovelhas de Labão, irmão da sua mãe, chegouJacó, e revolveu a pedra de sobre a boca do poço, e deude beber às ovelhas de Labão, irmão da sua mãe. E Jacóbeijou a Raquel, e levantou a sua voz, e chorou.”Gn29:11Ele entrou na vida de Raquel com um ato de bondade ecavalheirismo, para depois, logo em seguida, mostrar-seum homem amável e sensível, ele a beijou e chorou dealegria por tê-la encontrado.Quantas vezes você chorou por seu cônjuge. Quantasvezes você usou de cavalheirismo com ele ao longo dos
  66. 66. 67seus muitos encontros? Pois é, mas esta história estáapenas começando. Jacó se apaixonou por Raquel e sepropõe a trabalhar por longos sete anos para tê-la. E foium tempo de ansiedade, ele queria estar com ela em suatenda, mas teve que pagar um preço.Esta parte dahistória se resume com as seguintes palavras:Gn 29:20-“Assim serviu Jacó sete anos por Raquel; eforam, aos seus olhos, como poucos dias, pelo muito quea amava.”O amor deste homem era incrível, trabalhou sete anos ,mas que aos seus olhos foram como que poucos dias.Para ele, ter Raquel valia qualquer sacrifício, issoevidenciava o quanto ela era importante na vida dele.Será que você está preparado para um sacrifício pelo seuamor? O que você é capaz de fazer para ter o seu amorcontigo. O quanto você está disposto a fazer par que issoaconteça? Penso que algumas mulheres lerão estareflexão e exclamarão, “Ah, quem dera fosse assimcomigo também”. Jacó não era um homem perfeito,tinha uma história um tanto quanto complicada, mas comrelação ao seu amor por Raquel, uma coisa linda. Bom ,mas voltando a história bíblica, após vencido os seteanos, Jacó procura o pai de Raquel e diz:Gn 29:21 - E disse Jacó a Labão: Dá-me minha mulher,porque os meus dias são cumpridos, para que eu entre aela.Na minha tradução, revista e atualizada, versão doPastor Ismael, Jacó está falando o seguinte:
  67. 67. 68“ Entrega logo a minha mulher, eu quero gozar com ela asdelícias do amor e do sexo, pois é chegado o nossomomento”Viu que coisa? Jacó fala com o sogro e diz que quer fazersexo com a filha dele. Será que hoje, na nossa cultura,nós falaríamos assim com o sogro? Acho que não.Estou falando isso para você fazer um juízo do quanto nóstratamos as questões sexuais com preconceitos. O sexo ésanto, criado por Deus e desejado pelos seres humanos. Éalgo natural. Diante da realidade perniciosa que vivemos,com namorados ficando, transando e traindo, e vemosaqui Jacó, um enganador, mas que respeitou a suanamorada por tanto tempo, até que chegou o momentocerto. O que pensar diante de homens que não queremassumir o seu papel de provedor do lar, alguns se casam,mas o pai é quem trata. Outros geram filhos, mas é o avôquem tem que pagar a pensão alimentícia.E a nossa história continua...: Chega a noite de núpcias,Jacó está na sua tenda, e a sua mulher entra e se deita,eles fazem amor, consuma-se o casamento. Mas para odesespero de Jacó, a mulher com quem se deitou não eraRaquel, mas a sua irmã Léa, ou Lia, conforme a tradução.Ele vai reclamar ao sogro, no entanto, não há mais o quefazer. Léa agora era dele, sua mulher. Jacó teria quetrabalhar mais sete anos por Raquel e assim o fez.Hoje, estamos vivendo também um tempo de atalhos, aspessoas estão procurando sempre o caminho mais fácil, omais rápido possível. Os atalhos são as precipitações, assuperficialidades, a quebra de princípios e de valores parao casal. Você que está namorando seja desafiado por este
  68. 68. 69texto, você que já é casado, repense a vida, e veja algunsvalores que havia em Jacó, como bondade, cavalheirismo,amor intenso, motivação para o trabalho e resiliência.Quem ama trabalha pela pessoa amada, quem ama pagaalto preço para ter o seu amor.Qual o sacrifício que você está disposto a fazer pelo seuamor? Pense nisso.Há uma onda chegando onde casais estão entrando numrelacionamento conjugal, mas estão morando em casasseparadas e outros já não consideram o parceiro comouma exclusividade. É Triste saber disso, pois édescompromisso com a família, eventuais filhos, é nãolevar Deus a sério, é se casar estando como um pé atrás,é estar pronto para partir. Que isso não alcance a igreja.
  69. 69. 70Uma coroa para minha rainha.“E o rei amou a Ester mais do que a todas as mulheres eela alcançou perante ele graça e benevolência mais doque todas as virgens, e pôs a coroa real na sua cabeça efez dela rainha.”(Ester 2:17.)O Rei assim que viu Ester ficou apaixonado e entendeuque haveria algumas coisas que ela mereceria receberdele, até por uma questão de direito. Ele encontrou umverdadeiro tesouro , assim como falou Salomão:“Como é difícil encontrar uma boa esposa! Ela vale maisdo que pedras preciosas! (Provérbios 31:10).Ester era fabulosa em beleza, valor e estatura moral.Mulher digna, de fibra, uma filha do Altíssimo. O valordela era o de um tesouro real, um tesouro para o rei.Nossa!! Quantas mulheres da estirpe de Ester estãoesperando que o seu rei a coroe de honra e a trate comcarinho, fazendo de si uma verdadeira rainha.Ela não era um anjo, mas certamente veio do céu,confirmando o que o mesmo Salomão disse:“A casa e os bens vêm como herança dos pais; mas doSENHOR, a esposa prudente. Pv.19:14.A coroa era um direito dela, uma posição diante dele,mas ele foi além da obrigação, usou de graça e debondade para com ela. Sabe o que é isso? É tratar bem a
  70. 70. 71esposa mesmo nos momentos em que entenda que elanão esteja merecendo, mesmo quando não concordamoscom tudo o que ela faz. Este rei foi além, ele amou a Estercom intensidade e com profundidade, mais do que todasas outras mulheres que ele poderia amar. E não erampoucas e eram lindas.O bonito do amor conjugal é a sua exclusividade, é vocêse sentir pertencente a alguém especial. É olhar do lado esaber que tem quem se importe e quer o teu bem. E émuito bom ter alguém especial, alguém com quempartilhar sonhos, alguém para estar ao seu lado quandoamanhece o dia e há uma luta lá fora. Quando pensonisso, vejo o quanto é importante a gente procurar sermerecedor do amor e dos cuidados do outro.É preciso serrealmente um “achado” para a vida do outro. E daí, meucaro leitor, você é um “achado” para o seu cônjuge? Omarido de Provérbios 31:28 declara para sua esposa queexistem muitas mulheres maravilhosas sobre a face daterra, mas que para ele, ela é incomparável.Pois bem, voltando para nossa meditação, o texto falaque o rei usou de benevolência, isto é bondade traduzidaem gentilezas, cuidados, carinho na forma de falar, esuprimento nas necessidades surgidas.Ele honrou Ester,sua esposa, deu-lhe um lugar de destaque em sua vida.Ela se tornou a número um, uma prioridade. Ele aacolheu não só ali na sala do trono, mas no íntimo do seucoração. Ela foi aceita por ele, foi recebida em amor. Éisso que a esposa espera de seu marido. Poder estar aoseu lado nas decisões importantes, ser reconhecida comopessoa, um sonho que permeia mentes e corações
  71. 71. 72femininos. O grande desafio para um bom marido é fazerde sua esposa uma rainha, amando-a com exclusividade ese relacionando com ela com bondade e graça, mesmoquando as coisas não estiverem do jeito que arquitetounos seus pensamentos, pois graça é isso, não há mérito,nem mesmo justiça, mas amor. Antes de fazer dela umarainha, é preciso ser um rei, com tudo o que se encontrano imaginário popular de uma figura assim, ou seja,justiça, bondade, paz, provisão, e proteção. Se você é umrei, se você reina em sua casa, então, ela tem que serexaltada como tua rainha. E sabe de uma coisa, a coroacai muito bem em vocês dois.
  72. 72. 73Quando ele só pensa “naquilo”.“Goza a vida com a mulher que amas, todos os dias desua vida...Ecl 9:7”Vamos falar um pouco sobre compulsão ou adição sexual.Outros nomes também falam do mesmo problema como:adição sexual,vicio sexual, mas o que é isso?É quando o indivíduo, homem ou mulher, temnecessidade de satisfazer-se sexualmente um número devezes exageradamente maior do que o da maioria dapopulação. Digamos que um casal tem relações sexuaistodos os dias, sete vezes na semana. Este dado por si sónão indica que é um caso de compulsão. A compulsão sedá quando, o indivíduo tem uma ou mais relações todosos dias e ainda quer mais, ele não se satisfaz.Há casos de se ter 02 ou 03 encontros sexuais por dia, eainda o indivíduo se masturba. Os estudiosos dizem quepara o comportamento sexual compulsivo serconsiderado uma doença, deve estar trazendoproblemas, como sofrimento emocional para o portadore consequências às pessoas que o cercam, família,amigos, parentes ou vizinhos. O apoio familiar, docompanheiro e dos amigos é importantíssimo notratamento. Mas, antes de tudo, é preciso que o própriopaciente, analisando seu comportamento sexual, entendaque precisa de ajuda e deseje a cura. (Em São Paulo,recomendamos o Hospital das Clínicas onde temtratamento especializado.)
  73. 73. 74Tal comportamento sexual pode ser reflexo de umaspecto hereditário, cultural, circunstancial, etário oupessoal. Os estudos mostram que o impulso sexualexcessivo aparece na população geral em torno de 5 a8%, sendo que apontam para o sexo masculino umaproporção maior de casos. A maioria das pessoas vitimada compulsão sexual se preocupam com seus desejosexagerados e suas fantasias sexuais que nunca vãoembora. Boa parte também tenta em vão se livrar dessetormento, porém, invariavelmente fracassam, outrotanto desses, experimentam o sentimento de remorsodepois de seus exageros sexuais, fantasias, sexo virtualanônimo e inconsequente.Qual a quantidade de sexo é considerada normal? Osestudiosos do assunto da sexualidade costumam darnome ao índice que mede a quantidade de sexo normal echamam de Escape Sexual Total (EST). O número doEscape Sexual Total (EST) é a quantidade de orgasmosatingidos durante algum tempo estabelecido, como porexemplo, Escape Sexual Total semanal. O resultado donúmero do Escape Sexual Total (EST) para os homensficaria assim: Orgasmo semanal mediano:-2,14 para homens entre a adolescência e 30 anos deidade, e-1,99 orgasmos semanais para todos os homens em geral.No Brasil, segundo a pesquisa Pfiser (A vida Sexual doBrasileiro) esse número de EST seria de 3 orgasmossemanais. Na ocorrência de mais de sete orgasmossemanais, já seria o caso de um apetite sexual à ser
  74. 74. 75observado com mais atenção pelo casal. É preciso saberse aquelas relações semanais estão satisfazendo ou oindivíduo continua obcecado por sexo. E quais são ascomplicações e perigos? As pessoas com ComportamentoSexual Compulsivo podem trazer para si mesmo e para osmais próximos, complicações sérias.Pode-se envolver com pessoas erradas, na maneiraerrada, e por um descontrole acabam pondo a perderrelacionamentos importantes como de família, amizades,trabalho e, não raras vezes, virar caso de polícia, perda deemprego, perda de reputação, tudo isso em decorrênciade suas investidas e assédios sexuais.O compulsivo chega a perder o controle da situação, ofreio moral, e acaba se envolvendo com prostitutas,menores de idade, travesti e outros.Antes que o mal aconteça é preciso procurar ajuda. Acompulsão sexual, assim como a compulsão pelo jogo,pelas drogas, pelas compras, tem tratamento.Em geral, os homens não aceitam a sua condição decompulsivos sexuais e isso dificulta a conscientização deque precisam de tratamento. Diagnosticado o problema,há medicação e terapia, sendo o psiquiatra o profissionalà ser procurado para o tratamento correto.Texto editado com base nos estudos de Ballone GJ, MouraEC - Comportamento Sexual Compulsivo - in. PsiqWebPsiquiatria Geral, Internet, disponível emwww.PsiqWeb.med.br, revisto em 2008.
  75. 75. 76Minha esposa, minha amante.“Quem é esta que aparece como a alva do dia, formosacomo a lua, brilhante como o sol, formidável como umexército com bandeiras?” ( Cantares 6:10)Como é bonito ver o modo como Salomão via sua esposa,ele não perdia uma oportunidade para elogiá-la. Eleencontrava nela tudo o que um homem pode desejar emuma mulher, ela era a sua amante, sua companheira econselheira.Mas porque será que os homens buscam uma amante enão fazem de sua própria esposa a sua amante?Inicialmente, vamos ver quais são os principais motivosque levam o homem a traição e a procura de amantes, eao final, desafiar você, esposa, para que seja a amante deseu próprio marido.Eis aqui alguns motivos:- O homem quer sempre testar seu poder sedutor ecapacidade de conquista. O adultério masculino chega aser motivo de glória pessoal.-Um descompasso entre o número de vezes que temencontros sexuais com a esposa e o número de vezes quegostaria.-A alta erotização da mulher na sociedade que permeiama mente masculina com imagens de nudez, sensualidadee erotismo, de modo que fica até difícil para o homemescapar de tais provocações eróticas.
  76. 76. 77-Um relacionamento morno dentro de casa; rotina,insatisfação, seja pela qualidade do sexo praticado oupela quantidade de vezes que isso acontece.-Busca de novidades no prazer sexual.-Por desvio de caráter o homem busca o sexo pelo sexo.-Por falta de Deus.-Por que é sem vergonha, dizem alguns.Esses são alguns dos motivos pelos quais um homemprocura outra mulher que não a sua.Agora vamos ver o que uma esposa cristã pode fazer paraque o seu marido não seja tentado a buscar satisfaçãosexual fora do casamento, conhecendo o comportamentode uma amante:-Uma amante se apresenta bem arrumada, bonita echeirosa em momentos especiais. Nunca é demaislembrar que cabelo arrumado, depilação bem feita, mãose pés, são detalhes importantes.-Ele olha para ela como sendo uma fonte de prazer e dealegria.- Nos momentos íntimos não trata de problemas, masreservar aqueles momentos para a alegria. Discutireducação de filhos, questões financeiras, problemas docotidiano, essas coisas tem o seu momento próprio, masnão numa noite que promete.-Conquista seu homem através do carinho; procurandoser uma mulher formidável.-Apresentar-se sensual e sedutora no toque e nas roupasíntimas. Não tem nada pior para o homem que ir para acama e encontrar sua parceira com um camisetão
  77. 77. 78cansado de guerra, camiseta de propaganda política oucoisa parecida.-Procura estar descansada, sem queixas e reclamações.Há momentos que o amor tem a prioridade, ele deve virantes de tudo.-Reserve um dia para o amor, não se desgaste demais,guarde suas energias para ele.-Estimula visualmente o marido, pois é pela visão que eledespertado para o amor. -Toma a iniciativa no ato sexual,demonstra seu desejo pelo homem, porque assimfazendo, o seu homem se sente valorizado.-Queira ser uma boa ouvinte, pois o homem podeaproveitar este momento para abrir o coração.Percebe, então, porque eles buscam a outra? Seja você aamante de seu marido.
  78. 78. 79Meu marido, meu amanteO seu falar é muitíssimo suave; sim, ele é totalmentedesejável. Tal é o meu amado, e tal o meu amigo, ófilhas de Jerusalém ( Cantares 5:16).Quero enumerar pelo menos sete circunstâncias queacabam encorajando uma mulher a ter um casoextraconjugal, vejamos:-Vingança;-carências emocionais não supridas;-Oportunidade;-Curiosidade;-Desvio de caráter-Vida sexual ruim em casa-Um distanciamento de Deus.Diante disso é possível “blindar”, criar uma camada deproteção, para o relacionamento, de modo a não permitirque ele esteja exposto a perigo.Para os evangélicos, diria que há uma acomodação, umapermanência numa zona de conforto dosrelacionamentos, sob a alegação de que uma vez cristão,agora não é preciso mais se preocupar com apossibilidade de um adultério, visto que a santidade estáem nós.Para quem pensa assim, digo que aí é que mora o perigo.Uma mulher em estado de abandono é presa fácil para oslobos, e o mesmo se pode dizer dos homens.
  79. 79. 80Tem sido muito grande o número de aconselhamentosque fazemos por conta de insatisfação sexual entre oscristãos. Alguns casos já vivendo o adultério, outros aindanão, mas que caminham para isso. Buscando informaçõessobre o que uma mulher procura em um casoextraconjugal observamos o seguinte:-O amante é pessoa que ri com as brincadeiras damulher; o marido dá logo um esculacho na esposa.-É bem humorado, quando se encontram os momentossão alegres,-É agradável e simpático;-Liga durante o horário de trabalho para dizer que estácom saudade, fazendo com que se sinta importante.-Manda flores depois de um encontro sexual;-Fala coisas românticas e elogiosas;-Mostra admiração pelo que ela faz;-Não é ciumento e controlador;-Não faz tantas exigências e críticas;-Cria um clima emocional para os encontros sexuais.-Faz sexo com qualidade.Olhando essa lista veremos que não há nadaextraordinário ou difícil de fazer. O cônjuge que faz a suaparte, que cuida do outro dessa forma, estará“blindando” seu relacionamento e diminuindograndemente a possibilidade de um adultério. O segredoé diminuir os conflitos e aumentar o prazer.Às vezes os cônjuges, especialmente os homens, usam aarma errada para fazer essa “blindagem”. Passam a
  80. 80. 81controlar os passos do outro, proíbem isso ou aquilo, noentanto, o que é o mais importante acaba não fazendo,que é ser o homem da vida de sua mulher, um verdadeiro“achado” para ela. Fica aqui a motivação para que vocêhomem, seja alguém especial em todas as áreas da vida,mas especialmente, cuide de ser o homem dos sonhosdela.

×