Pedir a:Associação Cultural Tudo Innstaurar em CristoRua do Moinho, 44Algueirão2725 MEM MARTINSTel. 219210294Ou outra dire...
DEUS É MEU PAI                                                            QUEM É A MADRE EUGÉNIA?Ó meu Pai dos Céus, como ...
MÃE DOS LEPROSOS                                                                                O CARISMA DA MADRE EUGÉNIA...
TESTEMUNHO DE SUA EXCELÊNCIA REVERENDÍSSIMA MONS. CAILLOT,                              Muitas vezes à escola. Depois fora...
teve que proceder à designação de Superioras. Ora, ela não hesitou em              Dar graças Àquele que tanto amou o mund...
Entrever que outra causa superior, sobrenatural, divina, interveio, para lhe      parece-me cheio de nobreza, de elevação,...
Depois de ter assumido a atitude de um homem comum, depondo a Sua coroa       O pintor delicia-se na contemplação do quadr...
NÃO DISSE ELE:                                                                   Todos estes acontecimentos são conhecidos...
Estou tão perto de vós! Deveis, pois, amar-Me e honrar-Me para não serdes         O homem mais frio conservaria sempre par...
Perdoar-lhes quando estão arrependidos e sobretudo não os julgar com a            Ora, se a mãe ama este pequeno ser que E...
Lembrai-vos ó homens, que Eu desejaria ser a esperança da Humanidade            Quero proteger a juventude como um terno P...
2. Que todo o Clero se dedique a desenvolver este Culto e, sobretudo, que Me      Falai, insisti, dai a conhecer o que Eu ...
Eu enchia-a de bens e ela ia esbanjar todos esses bens, esses dons gratuitos de       Eles hão-de então saborear as alegri...
Esta prova, ei-la: Eu sou o Oceano da Caridade! Dei-vos a conhecer a          CONTINUAÇÃO DA MENSAGEM:Fonte que brota do m...
e o amor que Me daríeis tornar-se-ia, sob o Meu impulso, um amor atuante que      não insistiram. Agora chegou a minha hor...
Livro Deus Pai
Livro Deus Pai
Livro Deus Pai
Livro Deus Pai
Livro Deus Pai
Livro Deus Pai
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Livro Deus Pai

1.088 visualizações

Publicada em

Publicada em: Espiritual
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.088
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
29
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Livro Deus Pai

  1. 1. Pedir a:Associação Cultural Tudo Innstaurar em CristoRua do Moinho, 44Algueirão2725 MEM MARTINSTel. 219210294Ou outra direcçãoMissionaire“UNITAS IN CHRISTO AD PATREM”0040 ANZIO-FALASCHE (ROMA)ITALIATel. 0039-6-9873405 Fax 0039-6-9862483 A VIDA PARA A GLÓRIA DO PAI
  2. 2. DEUS É MEU PAI QUEM É A MADRE EUGÉNIA?Ó meu Pai dos Céus, como é doce e suave saber que vós sois o meu Pai e que Nascida em 1907 em San Gervasio d´Adda, Itália conheceu muito cedo oeu sou vosso filho! é sobretudo quando o céu da minha alma é negro e a minha sofrimento e sobreviveu depois de um milagre obtido pelo seu avô junto dacruz mais pesada que sinto necessidade de vos dizer: Pai, eu creio no vosso Santíssima Virgem, que ela propia vê. O seu avô dá muita importância áAmor por min! oração na familia e vai-lhe dando preciosos ensinamentos, que ajudam aSim, eu creio que vós sois meu Pai e que eu sou vosso filha! criança religiosamente. Um dia, mostrando-lhe o rio Adda, disse-lhe: ―OlhaEu creio que Vós me amais com um amor infinito! Eu creio que Vós velais dia e para a água, ela corre e afasta-se, se parasse seria um pântano de águanoite por mim e que nem um cabelo cai da mina cabeça sem o vosso estagnada. Assim sucede com os teus sofrimentos, as tuas lágrimas e as tuasconsentimento! lutas: elas passam, não as pares. Tudo passa, oferece a Deus e aceita cadaEu creio que, infinitamente Sábio, Vós sabeis muito melhor do que eu o que me dia a sua Vontade. Não olhes para a pessoa que te causa o sofrimento,convém! Eu creio que infinitamente Bom, Vós fazeis que tudo concorra para o recebe-o das suas mãos. Nada é por acaso, Deus segue as suas criaturasbem daqueles que Vos amam, e por detrás das mãos que ferem, eu beijo a passo a passo. Ele ama-nos, mesmo se nós não compreendemos todos osvossa mão que cura! Eu creio, mas aumentai a minha Fé e, sobretudo, a minha porqués, Coragem, segue sempre em frente e espera que o sofrimentoEsperança e a minha Caridade! Ensinai-me a saber ver o vosso Amor dirigir passe‖. Elisabetta aproveita bem estes ensinamentos dados pelo seu queridotodos os acontecimentos da minha vida. Ensinai-me a abandonar-me á vossa avô. Ela repetía estas palabras emblemáticas: ―Espero que isso passe econdução, como uma criança nos braços de sua mãe. entretanto, canto‖. Nós, as Irmãs da Madre Eugénia, dizíamos: ―A MadrePai, vós sabeis tudo, vós vêdes tudo, vós conheceis-me melhor que eu mesma. Eugenia está a cantar, alguma coisa corre mal‖. Depois de oito anos deVós podeis tudo e vós amais-me! Ó meu Pai, já que desejais que nós vos trabalho numa fábrica, decidiu fazer-se missionária:peçamos tudo, eu venho com confiança pedir-vos, com Jesus e Maria, (dizer a ―Eis-me aquí, ó Pai, eu venho fazer a Tua Vontade!‖.graça que se pretender obter). Por esta intenção eu vos ofereço, em união com No Convento, novas dificuldades. Ela pensa que não se pode pretender queos Sagrados Corações, todas as minhas orações, os meus sacrificios e todas sejam santas no Convento, pois a santidade obtém-se lutando emortificações, e uma maior fidelidade ao meu dever. (Se se rezar esta oração conquistando novas vitórias, a pouco e pouco. Compreendeu que não se devecomo Novena isto é, nove días seguidos pela intenção desejada, deve julgar, que se deve permanecer unido a Deus e observar os regulamentos semacrescentar-se: ―Prometo-vos ser fiel, especialmente durante estes nove andar a ver se as outras os observam, cada uma responde por si mesmadías, em tal circunstancia… com aquela pessoa...‖.) Dai-me Luz, a Força e a diante de Deus com as suas própias responsabilidades. Está convencida deGraça do vosso Espirito! Confirmai-me neste espirito para que nunca O perca, que se deve ser caridosa para as outras e ajudá-las nas suas necesidades.não O entristeça, nem O enfraqueça em min. Meu Pai, é em nome de Jesus Deus dar-lhe-à forças para isso: ―Coragem, pois, e em frente!Cristo, Vosso Filho, que eu Vo-lo peço. E Vós, ó Jesus, abri o vosso Coração e Imprevisivelmente, é nomeada, ainda muito nova, mestra das noviças e emcolocai nele o meu e, com o de Maria, oferecei-o ao nosso Divino Pai. Em troca, 1935, é eleita Geral por 12 anos. A sua maneira de actuar é a de umaobtende-me esta graça de que tenho tanta necessidade! Meu Divino Pai, dai- pessoa que tem uma confiança ilimitada em Deus e que não se mede as suasvos a conhecer a todos os homens. Que todo o mundo proclame a vossa forças e as suas capacidades.Bondade e a vossa Misericórdia! Sede o meu terno Pai e protegei-me em toda A sua instrução não passa da terceira classe e agora que tem de lidar coma parte como a pupila dos vossos olhos. Que eu seja para sempre o vosso varias línguas e muitos problemas, a sua confiança em Deus é ainda maisdigno filho. Tende piedade de mim! forte e Deus ajuda-a. Quando é preciso, fala todas as línguas, incluindo oPai Divino, doce Esperança das nossas almas, sede conhecido, honrado e latim com os sacerdotes. Escreveu também varios livros de instrução religiosa.amado pelos homens! Pai Divino, Bondade infinita que se exerce para com EM MISSÃOtodos os povos, sede conhecido, honrado e amado pelos homens! A sua aparência é frágil, mas teve a Coragem de obter para as suas IrmãsPai Divino, orvalho benfazejo da humanidade, sede conhecido, uma posição digna de trabalho e não uma função inferior, como acontecíahonrado e amado pelos homens! Madre Eugénia com todas as mulheres do tempo. Para a Madre Eugénia todos os seres + Girard, Vic. Apost. humanos são iguais perante Deus, todos filhos do mesmo Pai, nem a cor, nem 9 de Outubro de 1935 + João, Cardeal Verdier a raça ou a classe ou o sexo podem tornar uma pessoa superior a outra. É Arcebispo de Paris 8 de Maio de 1936 forte e heróica, segundo o Evangelho, no cumprimento total do seu dever. 2
  3. 3. MÃE DOS LEPROSOS O CARISMA DA MADRE EUGÉNIAO único guía de todo o seu fervor é o Amor a Deus, pode-se encontrar esteimpulso em todas as suas obras, sem qualquer medida que possa avaliar as O seu carisma é a UNIDADE, tão desejada por Jesus (Jo, 1): Uma sósuas possíbilidades e as reacções à sua volta. Em 1939, em África, encontra os familia, tendo à cabeça Deus Pai.leprosos relegados para a ilha Désirée, na Costa do Marfim. As pessoas da O PAI bom, amável, O PAI que está sempre connosco, o PAI que nosaldeia, aterrorizadas com este mal, transportam-nos para a ilha donde não ama continuamente com ternura, o PAI que de tal modo nos amou quepoderão escapar, abandonados aí à doença, à solidão e ao desespero. nos deu o Seu Filho Único. MADRE EUGÉNIA LANÇA FOLLEREAU A FAVOR DOS LEPROSOS Para a preparar para a sua missão, Deus encheu-a de dons e deA Madre Eugénia confía as suas preocupações, com uma voz vibrante e graças extraordinárias, e levou-a a uma grande virtude, por meio deindignada a Raoul Follereau, que Nesse momento estava escondido no seu grandes sofrimentos, no meio dos quais o seu amor a Deus se tornouConvento por causa da perseguição alemã. Diz-lhe: ―Na Europa, fazem guerra! cada vez mais forte.Milhões de francos para bombas e canhões! E ali, os seres mais pobres do Agora que está preparada, Jesus diz-lhe: ―Ao longo dos séculos,mundo morrem de fome e de negra miséria. Rapazes de doze anos sem mãos, Deus já concedeu muitos dons, mas eis agora o DOM dos dons‖ e comdesfiguradas, que dormem nas lixeiras. Mulheres novas, enlouquecidas pela um gesto da mão, fez-lhe ver a chegada de Deus Pai… O Pai que sefome. E nós brincamos ás guerras! Quero construir uma cidade na florestaafricana onde os leprosos não sejam tratados como animais, mas sim como dá à humanidade.homens, com todo o respeito e dignidade que merecem…‖ Follereau sentía na A Madre Eugénia tem a missão, confiada pelo própio PAI, de dar avoz da joven Irmã uma Vontade enorme e decidida a tudo fazer e diz-lhe: conhecer a toda a gente, a todos os Seus Filhos, a ―Mensagem do Seu―Minha Madre, continue o seu trabalho, que eu vou ocupar-me do dinheiro‖. Amor‖: Que o PAI da humanidade, que Jesus revelou, está sempreA partir desse momento deixou corajosamente o Convento sem se preocupar connosco, que Ele nos ama ternamente, que protege a nossa vidacom a perseguição. Passado 10 anos, em 1950, a cidade está pronta com a depois de no-la ter dado, que não se deve ter medo mas simboa Vontade de muitas pessoa e a confiança que a Madre Eugénia transmitiu e confiança nele, porque Ele constituiu como Juiz o seu Filho Jesus, masmanteve, realizando-se assim o sonho impossível – e de tal modo sedesenvolveu que se transformou no Instituto Nacional da Lepra da Costa do Ele é o Pai.Marfim. A França atribuiu-lhe a Coroa Cívica, distinção concedida a Obras de Assim, pois, a missão da Madre Eugénia é a de fazer tomarreconhecido carácter social. Com a confiança que a Madre Eugénia tinha em consciência desta maravilhosa realidade: Deus é nosso PAI, Ele ama-Deus e o desejo de ajudar estes doentes, descobriu um novo medicamento, que nos, Ele está sempre connosco e quer levar-nos para a Glória da Suao Instituto Pasteur de Paris aperfeiçoou, dando deste modo um novo impulso à Casa.Ciência. ―A Única Verdade é Amar‖ Ele diz: ―A Ilha Désirée, com a sua Ela fundou a Obra do Pai para Unidade: ―UNITAS IN CHRISTO ADluxuriante vegetação, feita para a felicidade, para o reposo e para a paz, PATREM‖, que continua o seu carisma e onde muitas pessoa sentem aeste paraíso terrestre é contudo, um lugar de inferno, porque é habitada por Presença Viva do PAI.seres marcados pelos mais horríveis sofrimentos…‖ Foi perto dele que um dia O própio Pai disse à Madre Eugénia que todas as vezes que aspousou o hidroavião da Madre Eugénia e então estes ―malditos‖ viram também pessoas lessem a sua Mensagem, Ele estaría presente com o Seu Amordescer do céu a Missionária da Caridade. Ela Sorri, estende as mãos, fala-lhes, e a Sua Presença Viva, para se comunicar à alma.escuta pacientemente a sua pobre história: cada um mostra-lhe as suas feridas e Deus Pai concede muitas graças por intercessão da Madre Eugénia,explica-lhe a sua miseria.‖ Contra todas as dificuldades, a Madre Eugéniadescobre como conciliar os regulamentos sanitários com a impressão da rezando-se a oração ―Deus é meu Pai‖, que o própio Pai lheliberdade: construir-se-à a cidade dos leprosos em plena floresta virgem e transmitiu.assim eles poderão andar à Vontade na cidade, terão verdadeiramente aimpressão de estar livres, uma cidade onde não mais serão tratados comoanimais, mas sim como homens, com todo o respeito e dignidade quemerecem…‖ 3 4
  4. 4. TESTEMUNHO DE SUA EXCELÊNCIA REVERENDÍSSIMA MONS. CAILLOT, Muitas vezes à escola. Depois foram até à sua entrada no Convento, osBISPO DE GRENOBLE EM SEGUIMENTO DO RELATÓRIO FEITO DURANTE O duros anos de vida na fábrica, como operária tecelã. Apesar destas INQUÉRITO CANÓNICO SOBRE À MADRE EUGÉNIA lacunas, cujas consequências se fazem sentir, evidentemente, na suaDez anos se passaram desde que, como Bispo de Grenoble, decidi a abertura de escrita e na sua ortografía, a Madre Eugénia faz à sua Comunidadeum inquérito sobre o caso da Madre Eugénia. Possuo agora elementos suficientes numerosas Conferências. Ela própia redigiu as suas cartas circulares àpara trazer à Igreja o meu testemunho de Bispo. Uma primeira certeza se sua Congregação, para os hospitais confiados às Irmãs de Nossadestaca claramente do inquérito: Senhora dos Apóstolos. Compôs um extenso epistolário. Ela vê claro e 1. As Sólidas virtudes da Madre Eugénia justo em qualquer situação, como num caso de consciencia. A suaDesde o princípio da sua vida religiosa, a Irmã tinha atraído a atenção das suas direcção é clara, precisa e particularmente prática. Conhecesuperiores pela sua piedade, a sua obediência, a sua humildade. perfeitamente cada uma das suas mil e quatrocentas filhas, com as suasAs suas Superioras, desconcertadas pelo carácter extraordinário dos factos que aptidões e virtudes e assim, é capaz de escolher, para as nomeaçõesse tinham producido durante o Noviciado da Irmã, estavam decididas a não a dos diferentes postos, as que estão mais qualificadas. Tem também umadeixar ficar no Convento. Hesitavam e acabaram por ter que renunciar ao seu consciência exacta, pessoal, das necesidades, dos recursos da suaprojecto, perante a vida exemplar da Irmã. Durante todo o tempo que durou o Congregação, da situação de cada Casa. Visitou todas as suas missões.inquérito, a Irmã Eugénia deu provas de uma grande paciência e de uma perfeita Queremos também assinalar o seu espírito de previdência. (Tomoudocilidade, submetendo-se a todos os exames médicos sem se queixar, ou todas as disposições necessárias para que no futuro, cadarespondendo aos interrogatórios, muitas vezes longos e desagradáveis, das estabelecimento hospitalar ou escolar, tivesse o número de Irmãscomissões teológicas e médicas, aceitando as suas contradições e as provações. diplomadas de que viria a ter necessidade para viver e seTodos os inqueridores louvaram, sobretudo, a sua simplicidade. Várias desenvolver). Parece-me especialmente interesante assinalar que:circunstancias permitiram descubrir, também que a Irmã era capaz de praticar a A Madre Eugénia parece dotada de um espírito de decisão, do sentidovirtude num grau heróico, segundo o testemunho dos teólogos, nomeadamente a d o real e duma Vontade realizadora. Em seis anos, fez sessentavirtude da obediencia no inquérito do Rev. º Padre Augusto Valensin, em Junho de Fundações e soube introduzir grandes melhoramentos na Congregação.1934, e a da humildade no doloroso dia 20 de Dezembro de 1934. Se assinalo as qualidades de inteligência, de juízo, de vontade, as suasNas suas funções de Superiora-Geral, posso atestar que a encontrei muito aptidões para o governo, é porque elas me parecem afastaraplicada ao seu dever de estado, entregando-se à sua tarefa, que no entanto lhe definitivamente todas essas hipóteses que foi preciso encarar num dadodevia parecer muito mais difícil quando ela não estava preparada para ela, com momento do inquérito, mas que se revelaram impotentes para dar umagrande amor às almas, à sua Congregação e à Igreja. Todos aqueles que explicação suficiente: hipótese de alucinação, de mediunidade, deconvivem com ela de mais perto ficam emocionados, tal como eu, com a sua Força histeria, de delírio. A vida da Madre Eugénia é uma constantede alma no meio das dificuldades. Não são só as virtudes que me impressionam, demonstração do seu equilíbrio mental e geral, e, aos olhos dossão também as qualidades que a Madre revela no exercicío duma autoridade observadores, este equilíbrio parece ser mesmo a nota dominante daque uma Religiosa, pouco instruída, vem a obter, chegando a ocupar a mais alta sua personalidade. As outas hipoteses de sugestão, de manipulação,função da sua Congregação! Há nisto já alguma coisa de extraordinário e, sob que tinham levado os inqueridores a interrogar-se se não estariam emeste ponto de vista, o inquérito feito pelo meu Vigário – Geral, Mons. Guerry – presença duma natureza muito impressionável, verdadeiro espelhono dia da eleição – é bastante sugestivo. As respostas das capitulares, todas, multifacetado que recebia todas as influências e sugestões, foramSuperioras e delegadas das diversas Casas, mostram que elas escolhiam a Madre igualmente refutadas pela realidade quotidiana. A Madre Eugénia,Eugénia como Superiora-Geral, apesar da sua idade e dos obstáculos canónicos ainda que dotada de uma natureza sensível e de um temperamentoque deviam, normalmente, afastar a ideia da sua nomeação, Por causa das suas emotivo, provou que não fazia distinção de pessoas e que, muito longequalidades de juízo, de equilíbrio, de energía e de firmeza. A realidade parece de se deixar influenciar pelas considerações humanas, sabia bembem ter ultrapassado toda a esperança que as eleitoras puseram naquela que definir os seus projectos, a sua actividade, as suas realizações e impôr-escolhiam. O que mais notei foi, em primeiro lugar, a sua inteligência clara, viva, se aos outros pela sua irradiação pessoal. Um simples facto dirá maispenetrante. Disse que a sua instrução tinha sido diferente, aliás, por razões que todas as apreciações: no dia seguinte ao da sua eleição paraexteriores, independentes da sua Vontade: a prolongada doença da sua mãe Superiora-Geral.tinha-a obrigado, desde muito nova, a ocupar-se das coisas da casa e a faltar 5 6
  5. 5. teve que proceder à designação de Superioras. Ora, ela não hesitou em Dar graças Àquele que tanto amou o mundo, que lhe deu o Seu Filhosubstituir uma das que tinham acabado de votar nela: ao desembarcar no Único, para que todos os homens, reunidos no Corpo Místico de Cristo,Egipto, esta Superiora local soube da sua mudança notificada por avião. recapitulem esse Filho, e se tornem felizes nele.2. Sobre o objecto da Missão Numa hora em que o mundo transviado pelas doutrinas do laicismo, doO objecto da Missão que teria sido confiado à Madre Eugénia é preciso e, do ateísmo e das modernas filosofias, já não conhece Deus, o verdadeiro Deus,ponto de vista doutrinal, pareceme legítimo e oportuno. esta Festa não faria com que muitos reconhecessem o Pai vivo que Jesus nosObjecto preciso: fazer conhecer e honrar o Pai, nomeadamente pela instituição revelou, o Pai de misericórdia e de bondade? Não contribuiria ela paraduma Festa especial, pedida à Igreja. O inquérito que uma Festa litúrgica em aumentar o número desses adoradores do Pai, ―em espírito e verdade‖ quehonra do Pai estaria bem na linha de todo o culto católico, conforme ao Jesus anunciou? Numa hora em que o mundo despedaçado por guerrasmovimento tradicional da Oração católica, que é uma ascensão para o Pai, assassinas vai sentir a necessidade de procurar um princípio sólido de união,pelo Filho, no Espírito, como provam as orações da Missa e a oblação litúrgica para uma aproximação entre os povos, não traria esta Festa uma grandeao Pai, no Santo Sacrifício. Por outro lado, porém, é um facto que não existe luz, ensinando aos homens que eles têm todos, no Céu, o mesmo Pai: Aquelenehuma Festa especial em honra do Pai: a Trindade é honrada como tal, o que Jesus lhes deu e para Quem os leva, como membros do seu CorpoVerbo e o Espírito Santo são honrados na Sua Missão e nas Suas manifestações Místico, na unidade do mesmo Espírito de Amor! Numa hora em que tantasexteriores, e só o Pai não tem uma Festa própia, que atrairia a atenção do almas esgotadas ou cansadas pelas provações da guerra poderiam sentir-povo cristão para a Sua Pessoa. Dever-se-á atribuir a esta ausência de uma se ávidas de se virarem para uma vida interior profunda, não poderá estaFesta litúrgica em Sua honra este facto que um inquérito muito alargado, feito Festa chamá-las ―para dentro de si mesmas‖, para adorar o Pai que aí estáa numerosos fiéis revelou, nas diversas classes da sociedade e mesmo em muitos no segredo, e para se entregarem, numa oblação fílial e generosa ao Pai,sacerdotes e Religiosos: ― O Pai não é conhecido, não se Lhe reza, não se pensa única fonte da vida Santíssima Trindade nelas? Uma tal Festa, nãonele‖. O inquérito descobre mesmo, com espanto, que um grande número de conservaria o belo movimento de vida sobrenatural que levaria logicamentecristãos se afastam do Pai, porque vêem nele um Juíz terrivel. Preferem as almas à infância espiritual e à vida fílial em relação ao Pai, através dadirigirse à Humanidade de Cristo – e quantos pedem a Jesus que os proteja da confiança, do abandono à Vontade Divina, do espírito de Fé? Além disso,cólera do Pai! Uma Festa especial teria pois, como primeiro efeito, restabelecer diferente desta questão duma Festa especial e seja qual for a decisão daa ordem na piedade de muitos cristãos e de os reconduzir à directiva do Divino Igreja sobre este ponto, põe-se um problema de doutrina. Há eminentesSalvador: ―Tudo o que pedirdes ao Pai em Meu Nome...‖ e depois: ―Doravante, teólogos que pensam que a doutrina das relações da alma com a Santíssimarezareis assim: Pai Nosso...‖. Uma Festa litúrgica em honra do Pai teria Trindade deve ser aprofundada e que ela poderia ser para as almas umaigualmente por efeito o de fazer erguer os olhos para Aquele que o Apóstolo fonte de luz sobre a vida em sociedade com o Pai e o Filho, de que falaS.Tiago chama: ― O Pai da Luz, de quem nos vêm todos os dons...‖. Ela S.João, sobre a participação na vida de Jesus, Filho do Pai, através de umahabituaria as almas a considerar a Bondade Divina, os beneficios de Deus, a comum disposição de Cristo, íntima do Seu Sagrado Coração, especialmenteSua Providência Paternal e, certamente, esta Providência é bem a de Deus- o Seu Amor fílial ao Pai. Seja como forem estes problemas teológicos, o queTrindade e é pela Sua natureza divina, comum às três Pessoas, que Deus eu quero assinalar aqui é este facto: que uma pobre ignorante em Teologiaespalha sobre o mundo inteiro os tesouros inextinguíveis da Sua Misericórdia declara ter comunicações divínas, que podem ser bem ricas de doutrina. AsInfinita. Pareceria, pois, à primeira vista, que não havia nehuma razão especial construções imaginárias duma visionária são pobres, estéreis, incoerentes.para honrar o Pai em particular, contudo, não foi o Pai que enviou o Seu Filho Pelo contrário, a Mensagem que a Madre Eugénia diz ter-lhe sido confiadaao mundo? E se é soberanamente justo prestar culto ao Filho e ao Espírito, pelas pelo Pai, é fecunda,-- com uma mistura harmoniosa das duas característicasSuas manifestações exteriores, não seria também justo e equitativo dar graças que a tornam mais segura: por um lado, apresenta-se como tradicional naa Deus Pai, como pedem os prefácios da Missa, pelo Dom que Ele nos fez do Igreja, sem aspecto de novidade, que a poderia fazer taxar de suspeita,Seu Filho? O objecto própio desta Festa especial surge, assim, claramente: porque ela repete sem cessar que tudo foi dito já, com a Revelação deHonrar o Pai, agradecer-lhe, louvá-lo, por nos ter dado o Seu Filho, numa Cristo sobre o Seu Pai e que tudo está no Evangelho. Mas, por outro lado,palavra, como diz precisamente a Mensagem: como Autor da Redenção. declara esta grande verdade sobre o conhecimento do Pai, pede que ela seja repensada, aprofundada, vivida. A desproporção entre a fraqueza do instrumento, incapaz por si mesmo de descobrir uma doutrina desta 7 natureza, e a profundidade da Mensagen que a Irmã traz, não deixa 8
  6. 6. Entrever que outra causa superior, sobrenatural, divina, interveio, para lhe parece-me cheio de nobreza, de elevação, de fecundidade sobrenatural.confiar a Mensagem? Humanamente, não vejo como é que se poderia explicar Uma humilde Religiosa lembrou aos homens o verdadeiro culto do Pai, tala descoberta, pela Irmã, de uma ideia de que os inquiridores só a pouco e como Jesus o ensinou e tal como a Igreja o fixou na Liturgia. Não há aquipouco entreviram a originalidade e a profundidade. Outro facto me parece nada de perturbador, é tudo muito puro e conforme a uma sólidatambém bastante sugestivo: Quando a Irmã Eugénia anunciou que tinha tido doutrina. Os factos maravilhosos que acompanham esta Mensagemaparições do Pai, os inquiridores teólogos replicaram-lhe que as aparições do poderiam ser separados deste acontecimento central e mesmo assim, estePai eram, em si mesmas, impossíveis, que elas nunca se tinham produzido na conservaria todo o seu valor. A Igreja dirá se a ideia da Festa especialHistória – e a estas objecções a Irmã resistiu, declarando simplesmente: ―O Pai pode ser mantida separadamente do facto particular da Irmã, e pordisse-me para descrever o que eu via. Ele pede que os Seus filhos teólogos razões doutrinais. Considero que a grande prova da autenticidade daestudem‖. A Irmã nunca variou nas suas explicações, manteve as suas Missão da Irmã nos é fornecida pela maneira como ela aplica à sua vidaafirmações durante longos meses. Ora, foi só em Janeiro afirmações durante real e bela doutrina que teria vindo recordar. Considero que convémlongos meses. Ora, foi só em Janeiro de 1934 que os teólogos descobriram, em deixá-la continuar a sua Obra. Creio que nela está o dedo de Deus e,São Tomás de Aquino, a resposta à objecção que faziam. A resposta do depois de dez anos de inquérito, de reflexão e de orações. Bendigo o Paigrande Doutor sobre a distinção entre aparição e a missão foi luminosa. Ela por se ter dignado escolher a minha diocese como local de manifestaçõeslevantou o obstáculo que paralisava todo o inquérito. Contra os sábios tão comoventes do seu Amor.teólogos, a pequena ignorante tinha tido razão. Como explicar, ainda aqui, + Alexandre Caillot (Bispo de Grenoble)humanamente, a luz, a sabedoria, a perseverança da Irmã? Uma falsavisionária teria procurado adaptar-se às explicações dos teólogos. A irmã PRIMEIRO CADERNO DA MENSAGEM DO NOSSO PAImanteve-se firme, eis outra razão pela qual o seu testemunho nos parece digno 1 de Julho de 1932 – Festa do Preciosíssimo Sangue de Nossode ser apoiado com confiança. Em todo o caso, o que me parece digno de ser Senhor Jesus Cristoassinalado é esta atitude de reserva tomada e indicada a respeito domaravilhoso, enquanto as falsas místicas fazem passar para primeiro plano, ou Eis, enfim, o dia para sempre Bendito da promessa do Pai Celeste!até mesmo não vêem senão as coisas extraordinárias. Estas são, no caso da Hoje terminaram os longos dias de preparação e sinto-me perto, muitoIrmã, relegadas para segundo plano, a título de provas e de meios. Não existe perto da vinda do meu Pai, e do Pai de todo os homens.exaltação, há um equilíbrio dos valores, que causa boa impressão. Do inquérito Alguns minutos de oração e depois que alegrias espirituais! Fui tomada dedos inquiridores, direi poucas coisas. Os Reverendos Padres Alberto, e Augusto uma sede de O ver e de O ouvir.Valensin são estimados pela sua autoridade filosófica e teológica, e também O meu coração, todo ardente de amor, abria-se com uma confiança tãopelos seus conhecimentos da vida espiritual. Eles já tinham tido de intervir grande que eu mesma verificava que nunca tinha sido até agora tãonoutras circunstâncias para factos do género daqueles que lhes eram confiante com ninguém. O pensamento do meu Pai lançava-me numasubmetidos, desta vez, ao seu exame. Sabemos que o fizeram com muita alegria louca. Por fim começam a ouvir-se cânticos! Vêm Anjos anunciar-meprudência. Foram essas razões que os designaram para a nossa escolha. esta feliz chegada! Os seus cânticos eram tão belos que resolvi escrevê-los,Estamos-lhes reconhecidos por uma colaboração que foi devotada e logo que pudesse. Esta harmonia parou um instante e eis o cortejo dosverdadeiramente conscienciosa. O seu testemunho em favor da Irmã e em favor eleitos, dos Querubins e dos Serafins, com Deus, nosso Criador e nossode uma explicação sobrenatural dos factos no seu conjunto tem tanto mais valor Pai! Prostrada, de face por terra, abismada no meu nada, recitei oquanto eles permaneceram, durante muito tempo, bastante hostis e cépticos, e Magnificat. Logo a seguir o Pai disse-me para me sentar e escrever o quedepois hesitantes. Foram conquistados a pouco e pouco depois de terem Ele decidiu dizer aos homens. Toda a Corte que O tinha acompanhadolevantado toda a espécie de objecções e de terem imposto rudes provas à desapareceu. O Pai ficou sozinho comigo e antes de se sentar, disse-me:Irmã. "Já te disse e volto a dizer: não posso dar outra vez o meu Filho Bem-Conclusão: Amado para provar o Meu Amor pelos homens. Ora, é para os amar eEm alma e consciência, com o vivo sentimento da minha responsabilidade para que eles conheçam este Amor que Eu venho ao seu encontro,perante a Igreja declaro: Que a intervenção sobrenatural e divina é a única assumindo a sua semelhança e a sua pobreza.que me parece capaz de dar ao conjunto dos factos uma explicação lógica e Vê, deponho a minha Coroa e toda a minha Glória para tomar a atitudesatisfatória. Destacado de tudo o que o rodeia, este facto essencial, 9 de um homem normal!" 10
  7. 7. Depois de ter assumido a atitude de um homem comum, depondo a Sua coroa O pintor delicia-se na contemplação do quadro que pintou tal como Eu mee a Sua glória a Seus pés, pegou no globo do mundo, aconchegado ao Seu delicio na obra-prima da minha criação, pondo a minha alegria nacoração, segurando-o com a mão esquerda, e sentou-se ao pé de mim. convivência com os homens. O tempo urge e Eu gostaria que o homemQuase não sou capaz de dizer uma palavra sobre a Sua chegada e a atitude soubesse, o mais depressa possível, que Eu o amo e que sinto a maiorque se dignou tomar, assim como sobre o Seu Amor! felicidade em estar e conversar com ele, como um Pai com os seus filhos.Na minha ignorância não encontro palavras para exprimir o que Ele me fez Eu sou o Eterno e quando vivia sozinho, já tinha resolvido aplicar a minhacompreender. "Paz e salvação a esta casa - diz - e ao mundo inteiro! Que o Onipotência para criar seres à minha Imagem.meu Poder, o meu Amor e o meu Espírito Santo toquem os corações dos Todavia era necessária a criação material, para que esses seres pudessemhomens, para que toda a humanidade se volte para a salvação e venha ao encontrar a sua subsistência, então foi a criação do mundo! Eu enchi-o do queseu Pai, que a procura para a amar e salvar! Que o meu Vigário Pio XI Eu sabia que devia ser necessário aos homens: o ar, o sol, a chuva, e tantascompreenda que estes são dias de salvação e de bênção. Que não perca a outras coisas que Eu sabia que eram necessárias para a sua vida.oportunidade de chamar a atenção dos filhos para o seu Pai, que vem ter Enfim, o homem foi criado! Eu comprazia-Me na minha obra. O homemcom eles para lhes fazer bem nesta vida e preparar a sua salvação eterna. praticou o pecado, mas foi então que a minha Bondade infinita se mostrou.Escolho este dia para começar a minha Obra entre os homens porque é a Para viver entre os homens que Eu criava, escolhi Profetas, como se vê noFesta do Preciosíssimo Sangue do meu Filho Jesus. Tenho a intenção de Antigo Testamento, a quem comuniquei os meus desejos, as minhas penas e asamassar neste Sangue a Obra que venho começar, para que dê grandes minhas alegrias para que eles as comunicassem a todos.frutos em toda a humanidade. Quanto mais aumentava o mal, tanto mais a minha Bondade Me impelia a Maria é a Raínha da Unidade comunicar-Me a almas justas para que elas transmitissem as minhas ordens àqueles que causavam a desordem. Por isso tive às vezes de usar de Porque com o seu ―Sim, Pai‖ cooperou severidade para os repreender, não para os castigar — o que só teria feito com o plano de Deus para a salvação mal — mas para os desviar do vício e para os fazer retornar ao seu Pai e do mundo. seu Criador, de quem se tinham esquecido, na sua ingratidão. Mais tarde, o À esquerda, sob o seu manto, protege mal submergiu de tal modo o coração dos homens que fui obrigado a enviar a pequena família. castigos sobre o mundo para que o homem fosse purificado pelo sofrimento, À direita protege a grande Família, pela destruição dos seus bens, ou mesmo a perda da sua vida - foi o Dilúvio, qualquer que seja a sua religião. a destruição de Sodoma e Gomorra, as guerras entre os homens, e assim por A pessoa em oração representa todos diante. Eu quis ficar sempre neste mundo, entre os homens. Durante o Dilúvio, aqueles que oferecem a sua vida, com Eu estava junto de Noé, o único Justo então. Nas outras calamidades, Eu Jesus e a ajuda de Maria, com orações encontrava sempre um Justo junto de quem permanecer e por seu intermédio e sacrifícios, para que todos os seus Eu ficava entre os homens desse tempo. E foi sempre assim. O mundo foi filhos regressem à casa do Pai. muitas vezes purificado da sua corrupção pela minha infinita Bondade para EIS O VERDADEIRO OBJECTIVO DA MINHA VINDA: com a humanidade. Então, Eu continuava a escolher almas nas quais Me1.Eu venho para banir o temor excessivo que as minhas criaturas têm de Mim comprazia, para que, por elas, Eu Me pudesse comprazer nas minhase para lhes fazer compreender que a minha alegria está em ser conhecido e criaturas , os homens. Eu tinha prometido ao Mundo o Messias. O que Eu fizamado pelos Meus filhos, ou seja, por toda a humanidade presente e futura. para preparar a sua Vinda, mostrando-Me nas figuras que O representavam, mesmo mil e dois mil anos antes da Sua Vinda! Porquê, este Messias? Quem é2. Eu venho trazer a esperança aos homens e às nações. Quantos a perderam Ele? Donde vem? Que fará Ele na Terra? Quem é que vem representar?há tanto tempo! Esta esperança fa-los-á viver em paz e segurança, O MESSIAS É DEUStrabalhando para a sua salvação. - Quem é Deus? Deus é o Pai, o Filho e o Espírito Santo.3. Eu venho para Me dar a conhecer tal como sou. Para que a confiança dos - Donde vem Ele, ou melhor, quem Lhe deu ordem para vir ter com os homens?homens cresça, ao mesmo tempo que o seu amor por Mim, seu Pai, que só Fui Eu, Seu Pai, Deus.tenho uma única preocupação: a de velar por todos os homens e amá-los - Quem representará Ele na Terra? O Seu Pai.- Deus.como meus Filhos. 11 - Que fará Ele na Terra? Fará conhecer e amar o Pai: Deus. 12
  8. 8. NÃO DISSE ELE: Todos estes acontecimentos são conhecidos pela maior parte dos homens, mas"Não sabeis que Eu devo cuidar das coisas de meu Pai? Nesciebatis quia in eles ignoram o essencial, ou seja, que foi o Amor que tudo conduziu! Sim, éhis, quae Patris mei sunt oportet me esse" (em São Lucas cap. 2, vers. 49). Amor. É isso que quero esclarecer neste relato que acabais de ler. Este Amor- Vim para fazer a vontade de meu Pai. é esquecido. Quero recordá-lo para que aprendais a conhecer-Me tal como- Tudo o que pedirdes a meu Pai em meu Nome Ele vo-lo concederá (Jo sou. Para que não tenhais medo, como escravos, de um Pai que vos ama a15,16). Rezai-lhe assim: "Pai Nosso, que estais nos Céus...‖, e como veio para este ponto. Vede: neste relato estamos apenas no primeiro dia do primeiroglorificar o Pai e dá-Lo a conhecer aos homens, disse: século e Eu desejo trazê-lo até aos nossos dias: ao século XX. Oh, como o Meu Amor de Pai foi esquecido pelos homens! Contudo, Eu vos amo com tanta- Quem Me vê, vê o Pai (Jo., 14,9) ternura! No meu Filho, quer dizer, na Pessoa do meu Filho feito Homem, o que- Eu estou no Pai e o Pai está em Mim (Jo, 14,10). não continuei a fazer! A Divindade, nesta Humanidade, ficou velada,- Ninguém vem ao Pai senão por Mim — " Nemo venit ad Patrem nisi per pequena, pobre, humilhada. Eu levava, com o meu Filho Jesus, uma vida deme": em São João, cap. 14,vers. 6. sacrifício o de trabalho. Recebia as Suas orações para que o homem tivesse- Quem está coMigo, está também com meu Pai, etc., etc. um caminho traçado de modo a caminhar sempre na justiça para vir emConcluí, ó homens, que desde toda a Eternidade Eu só tive um desejo: o de segurança até Mim! Eu sei compreender bem a fraqueza dos meus filhos! PorMe dar a conhecer aos homens e de Me fazer amar, desejando permanecer isso pedi a Meu Filho para lhes dar os meios de sustentar a sua fraqueza. Taispermanentemente junto deles. Quereis uma prova real deste desejo que meios ajudá-los-ão a purificar-se dos seus pecados para continuarem a ser osacabo de exprimir? Porque ordenei a Moisés a construção do Tabernáculo e filhos do Meu Amor. Esses meios são, principalmente, os Sete Sacramentos e,a Arca da Aliança a não ser por causa do meu ardente desejo de vir habitar sobretudo, o grande meio para vos salvar apesar das vossas quedas: A Cruz,como um Pai, um Irmão, um Amigo confiante, com as minhas criaturas, os o Sangue do meu Filho que, a cada instante, se derrama sobre vós, desdehomens? Apesar disso eles esqueceram-Me, ofenderam-Me com inumeráveis que o desejeis, quer pelo sacramento da Penitência, quer também pelo Santopecados. E para que eles se lembrassem, apesar de tudo, do seu Pai, Deus, e Sacrifício da Missa. Meus queridos filhos, há vinte séculos que Eu vos cumulodo único desejo que Ele tem de os salvar, dei os meus Mandamentos a Moisés, destes bens com graças especiais e o resultado é mínimo! Quantas das minhaspara que, observando-os, eles pudessem lembrar-se do Pai infinitamente criaturas, tornadas filhas do meu Amor pelo meu Filho, lançaram-sebom, sempre ocupado com a sua salvação atual e eterna. Tudo isso caiu de rapidamente no abismo eterno! Na verdade, eles não conheceram a minhanovo no esquecimento e os homens perderam-se no erro e no temor, achando Infinita Bondade. Eu amo-vos tanto! (Expressão preferida da Irmãdifícil observar as Leis que Eu lhes tinha dado através de Moisés. Forjaram Eugénia e que aparece freqüentemente.) Ah, ao menos vós, que sabeis queoutras leis de acordo com os seus vícios para as cumprir com maior facilidade. Eu venho em Pessoa para vos falar, vos dar a conhecer o Meu Amor, porA pouco e pouco, no temor exagerado que tinham de Mim, voltaram a piedade por vós próprios, não vos lanceis no precipício. Eu sou vosso Pai!esquecer-Me e a encher-Me de ultrajes. No entanto, o meu amor por esteshomens, filhos Meus, não se extinguiu. Quando verifiquei que nem os Seria possível que depois de Me terdes chamado Pai e de Me terdesPatriarcas, nem os Profetas, conseguiam fazer-Me amar e conhecer pelos testemunhado o vosso amor, encontrásseis em Mim um coração tão duro ehomens, resolvi ir Eu próprio. Mas como fazer para andar no meio dos insensível que vos deixasse perecer? Não! Não! Nem o penseis! Eu sou ohomens? Não havia outro meio senão ir Eu próprio, na Segunda Pessoa da melhor dos Pais. Conheço a fraqueza das minhas criaturas. Vinde! Vinde aminha Divindade. E os homens conhecer-Me-iam, escutar-Me-iam? Para Mim, Mim com confiança e amor! E Eu vos perdoarei com o vosso arrependimento.nada estava escondido no futuro e conhecia a resposta a estas duas Ainda que os vossos pecados fossem repugnantes como a lama, a vossaperguntas. Eu respondia a Mim mesmo. Eles ignorarão a minha presença, confiança e o vosso amor levar-Me-ão a esquecê-los, de modo que não sereisapesar de estarem ao pé de Mim. No Meu Filho, hão-de maltratar-Me, julgados. É verdade que Eu sou justo, mas o Amor apaga tudo! Escutai meusapesar de todo o bem que Ele lhes fizer. No Meu Filho hão-de caluniar-Me e filhos, façamos uma suposição e tereis a certeza do meu amor: para Mim, oscrucificar-Me para Me dar a morte. Havia de parar por causa disso? Não! vossos pecados são como ferro; para Mim, os vossos actos de amor são como ouro. Se Me entregásseis mil quilos de ferro nunca seria tanto como se MeEu teria hesitado. Porquê? Porque Eu atraiçoaria o meu Amor fazendo sofrer désseis dez quilos de ouro! Isto significa que com um pouco de amor seoutra criatura que amo em vez de sofrer Eu próprio, no meu Filho. Eu jamais podem redimir imensas iniquidades. Eis aqui uma fraquíssima imagem doteria querido fazer assim sofrer os meus filhos. Eis, pois, em resumo o relato meu Juízo sobre todos os meus filhos, os homens, sem excepção. Devem, pois,do meu Amor até a minha vinda, por meio do meu Filho, para o meio doshomens. 13 vir ter comigo! 14
  9. 9. Estou tão perto de vós! Deveis, pois, amar-Me e honrar-Me para não serdes O homem mais frio conservaria sempre para com essa pessoa umjulgados ou para serdes julgados com amor infinitamente misericordioso. reconhecimento inesquecível. Qualquer homem em geral procuraria mesmo oNão duvideis! Se o meu coração não fosse feito assim já teria exterminado o que lhe desse mais prazer para o recompensar pelo serviço prestado. Oramundo tantas vezes quantos os pecados que ele tem cometido! Mas, como sois bem, Eu serei muito mais grato para convosco, assegurando-vos a vidatestemunhas, a cada instante manifesta-se antes a minha protecção por meio eterna, se Me prestardes o pequeno serviço de Me honrar como vo-lo peço.de graças e benefícios. Daí podeis concluir que há um Pai acima de todos os Reconheço que Me honrais através do meu Filho e há quem saiba fazer subirpais, que Ele vos ama e que não deixará de vos amar, desde que o queirais. tudo até Mim por meio dEle, mas é um bem pequeno número! Contudo nãoVenho ter convosco por meio de dois caminhos: a Cruz e a Eucaristia. A Cruz penseis que ao honrar o meu Filho não Me honrais! Sim, vós Me honrais, poisé o meu caminho para descer até os meus filhos porque foi por ela que Eu os Eu permaneço no meu Filho! Portanto, tudo o que é glória para Ele, é-ofiz redimir pelo meu Filho. E, para vós, a Cruz é o vosso caminho para também para Mim! Mas Eu gostaria de ver o homem honrar o seu Pai eascender até o meu Filho e, pelo meu Filho, até Mim. Sem ela nunca poderíeis Criador com um Culto Especial. Quanto mais Me honrardes, tanto maisfazer esta caminhada porque o homem, pelo pecado, atraiu sobre si a honrareis o meu Filho, porque segundo a minha Vontade, Ele fez-Se Verboseparação de Deus como castigo. Pela Eucaristia resido entre vós como um Incarnado e veio até vós para vos dar a conhecer Aquele que O enviou. SePai na sua família. Quis que o meu Filho instituísse a Eucaristia para fazer de Me conhecerdes, amar-Me-eis e amareis o meu Filho Bem-Amado, mais docada Sacrário o reservatório das minhas graças, das minhas riquezas e do que o fazeis agora. Vede quantas das minhas criaturas, tornadas minhasmeu amor, para os dar aos meus Filhos, os homens. É ainda por estes dois filhas pelo mistério da Redenção, ainda não estão nas pastagens que Eucaminhos que Eu faço descer o Poder e a minha infinita Misericórdia. Agora estabeleci, por meio de meu Filho, para todos os homens. Vede quantos outrosque vos mostrei que o meu Filho Jesus Me representa entre os homens e que -- e vós os conheceis -ignoram ainda estas pastagens; e tantas criaturaspor Seu intermédio Eu permaneço sem cessar entre eles, quero mostrar-vos saídas das minhas Mãos, de que só Eu conheço a existência, e vós não, quetambém que Eu venho estar convosco por meio do meu Espírito Santo. A obra nem sequer conhecem a Mão que as criou! Ah! Como Eu gostaria de Me dardesta Terceira Pessoa da minha Divindade é levada a cabo sem ruído e a conhecer como o Pai Onipotente que sou para vós e que serei tambémmuitas vezes o homem não se apercebe dela. Mas para Mim é um meio muito para eles, pelos meus benefícios! Eu gostaria de os fazer viver uma vida maisapropriado para permanecer, não só no Sacrário, mas também na alma de doce, pela minha Lei. Gostaria que fosseis ter com eles em meu Nome e quetodos os que estão em estado de graça, para aí estabelecer o meu Trono e lhes falásseis de MIM. Sim, dizei-lhes que têm um Pai que, depois de os terpermanecer sempre como verdadeiro Pai que ama, protege e ampara o seu criado, lhes quer dar os tesouros que possui. Sobretudo dizei-lhes que Eufilho. Ninguém pode compreender a alegria que sinto quando estou sozinho penso neles, que os amo e que lhes quero dar a felicidade eterna. Ah! Eucom uma alma. Ninguém compreendeu até agora os infinitos desejos do meu vos prometo: os homens converter-se-ão mais depressa! Acreditai que seCoração de Deus Pai, de ser conhecido, amado e honrado por todos os tivésseis começado desde a Igreja Primitiva a honrar-Me e a fazer-Mehomens justos e pecadores. E são estas três homenagens que EU desejo honrar por um culto especial, decorridos vinte séculos bem poucos homensreceber em desagravo dos maiores pecadores, O que Eu não fiz ao meu teriam permanecido na idolatria, no paganismo e em tantas seitas falsas epovo desde Adão até José, pai adoptivo de Jesus, e desde José até este dia, más, nas quais o homem corre de olhos fechados para se precipitar nospara que o homem Me possa prestar o culto especial que Me é devido como abismos do fogo eterno! E vede quanto trabalho há ainda para fazer! APai, Criador e Salvador! No entanto, este Culto Especial que Eu tanto desejei minha hora chegou! É preciso que Eu seja conhecido, amado e honrado pelose que continuo a desejar, ainda não Me foi dado! No livro do Êxodo ledes homens, para que, depois de os ter criado, Eu possa ser o seu Pai, depois oque é preciso honrar a Deus com um culto especial. Os Salmos de David, seu Salvador, e por fim o Objeto das suas delícias eternas! Até agora falei-sobretudo, encerram o mesmo ensinamento. Nos Mandamentos que dei a vos de coisas que já sabíeis; quis recordá-las para que vos convençaisMoisés coloquei em primeiro lugar: "Um só Deus adorarás e amarás realmente de que Eu sou um Pai muito bom e não terrível, como julgais, eperfeitamente". Ora, amar e honrar alguém são duas coisas que andam também que Eu sou o Pai de todos os homens atualmente vivos e dos que hei-juntas. Posto que vos cumulei de tantos benefícios devo, pois, ser de criar até ao fim do mundo. Sabei também que Eu quero ser conhecido,particularmente honrado por vós! Ao dar-vos a vida, quis criar à minha amado, e sobretudo, honrado. Que todos reconheçam as minhas infinitassemelhança. O vosso coração é, portanto, sensível como o Meu, e o Meu como Bondades para com todos e sobretudo para com os pobres pecadores, oso vosso! Que não faríeis vós se um dos vossos próximos vos prestasse algum doentes, os moribundos e todos os que sofrem. Que eles saibam que Eu sópequeno serviço para vos ser agradável? 15 tenho um desejo: amá-los a todos, dar-lhes as minhas graças, 16
  10. 10. Perdoar-lhes quando estão arrependidos e sobretudo não os julgar com a Ora, se a mãe ama este pequeno ser que Eu lhe dei, Eu o amo mais do que elaminha Justiça, mas sim com a minha Misericórdia, para que todos sejam salvos e porque o criei. Se uma mãe amasse menos o seu filho por causa de algumcolocados no número dos meus eleitos. Para concluir esta pequena exposição, defeito, Eu, pelo contrário, amá-lo-ia ainda mais. Ainda que ela o viesse afaço-vos uma promessa cujo efeito será eterno: Chamai-me pelo nome de esquecer ou só raramente a pensar nele, sobretudo quando a idade oPai, com confiança e Amor, e recebereis tudo deste Pai com amor e subtraísse à sua vigilância, Eu nunca o esquecerei. Amo-o sempre, e aindamisericórdia. Que o meu filho, o teu pai espiritual, saiba ocupar-se da minha que ele não mais se lembre de Mim, seu Pai e seu Criador, Eu lembro-meGlória e pôr frase por frase o que te fiz escrever e também o que ainda te dele e continuo a amá-lo. Disse-vos mais acima que queria dar-vos mesmofarei escrever, para que os homens achem fácil e agradável ler o relato nesta Terra a felicidade eterna, mas vós não compreendestes esta frase. Eis odaquilo que Eu quero que eles saibam, sem contudo acrescentar nada. seu significado: Se Me amais e Me chamais com confiança com o doce NomeTodos os dias te falarei um pouco acerca dos meus desejos sobre os homens, de Pai, começais já nesta Terra a viver no amor e na confiança que farão adas minhas alegrias, das minhas penas e sobretudo mostrarei aos homens as vossa felicidade na Eternidade e que cantareis no Céu na companhia dosminhas infinitas Bondades e a ternura do meu Amor Compassivo. Gostaria eleitos. Não é isso uma antecipação da felicidade do Céu que durarátambém que as tuas Superioras te permitissem empregar os teus momentos de eternamente? Desejo, pois, que o homem se recorde muitas vezes que Euliberdade para estares comigo e que pudesses, todos os dias, durante meia estou onde ele está. Que não poderia viver se Eu não estivesse com ele,hora, consolar-Me e amar-Me e obter assim que os corações dos homens, meus vivendo como ele. Apesar da sua incredulidade nunca deixo de estar ao péfilhos, fiquem bem dispostos para trabalhar para a extensão deste Culto, de dele. Ah! Como eu desejo ver realizar-se o projecto que vos quero comunicar eque vos venho revelar a forma, para que chegueis a uma grande confiança que é o seguinte: Até agora o homem nunca pensou em dar a Deus, seu Pai, oneste Pai que quer ser amado pelos seus filhos. Para que esta Obra, que prazer que vou revelar: Eu queria ver estabelecer-se, uma grande confiançadesejo instituir entre os homens, se possa espalhar a todas as nações o mais entre o homem e o seu Pai dos Céus, um verdadeiro espírito derapidamente possível, sem que contudo aqueles que estiverem encarregados familiaridade e de delicadeza para não se abusar da minha grandede a estender cometam a mais pequena imprudência, peço-te que passes os Bondade. Eu conheço as vossas necessidades, os vossos desejos, e tudo oteus dias num grande recolhimento. Serás feliz por falar pouco com as criaturas que tendes em vós. Mas como ficaria contente e reconhecido se vos vissee, mesmo quando estiveres no meio delas, falar-Me-ás e escutar-Me-ás no vir ter comigo e fazer-Me as confidências das vossas necessidades, comosegredo do teu coração. Eis, aliás, o que Eu quero que faças: Quando, por um filho confiante faz com o seu pai! Como vos poderia recusar fosse o quevezes, Eu te falar, escreverás as minhas confidências num caderno especial. fosse, de menor ou de maior importância, se Mo pedísseis?Mas aqui, desejo falar aos homens: Vivo com os homens numa maiorintimidade que uma mãe com os seus Filhos. Desde a criação do homem “Hoje desejo dizer que a abertura ao Cristo que,não deixei um só instante de viver junto dele; como Criador e Pai do homem, como Redentor do mundo, revela plenamente osinto como que uma necessidade de o amar. Não é que Eu precise dele, mas homem ao homem, não se pode cumprir senãoo meu Amor de Pai e Criador faz-Me sentir esta necessidade de amar o através de uma referência cada vez mais profundahomem. Vivo portanto junto do homem, sigo-o por toda parte, ajudo-o em do Pai e ao Seu amor”tudo, supro a tudo. Vejo as suas necessidades, os seus sofrimentos, todos João Paulo II, Encíclica Dives in Misericordia.os seus desejos, e a minha maior felicidade é socorrê-lo e salvá-lo.Os homens julgam que Eu sou o Deus terrível e que precipito toda a Ainda que não Me vejais, não Me sentis ao pé de vós através doshumanidade no inferno. Que surpresa, no fim dos tempos, quando virem tantas acontecimentos? Como seria meritório para vós, um dia, o fato de terdesalmas, que julgavam perdidas, usufruir da eterna felicidade, no meio dos acreditado em Mim sem Me terdes visto! Mesmo agora, que Eu estou aqui, emeleitos! Gostaria que todas as minhas criaturas tivessem a convicção que há pessoa, no meio de todos vós, que vos falo, repetindo-vos sem cessar, sobum Pai que vela por elas e que gostaria de lhes dar mesmo nesta Terra, todas as formas, que vos amo e quero ser conhecido, amado e honrado com umuma antecipação da felicidade eterna. Uma mãe nunca esquece a pequena Culto Especial, vós não Me vedes, exceto uma única pessoa, aquela a quemcriatura que acaba de dar à luz. Não é ainda mais belo da minha parte dito a Mensagem! Uma única, em toda a Humanidade! No entanto, Eu vos falolembrar-Me de todas as criaturas que coloco no mundo? Eu o amo mais do que e naquela que Eu vejo e a quem falo, vejo-vos a vós todos e falo-vos a todos eela porque o criei. Se uma mãe amasse menos o seu filho por causa de algum a cada um e amo-vos como se Me vísseis! Desejo, pois, que os homens Medefeito, eu, pelo contrário, amá-lo-ia ainda mais. 17 possam conhecer e sentir que Eu estou junto de cada um deles! 18
  11. 11. Lembrai-vos ó homens, que Eu desejaria ser a esperança da Humanidade Quero proteger a juventude como um terno Pai. Há tanto mal no mundo! Estasnão o sou já? Se eu não fosse a esperança do homem, o homem estaria pobres almas sem experiência deixam-se seduzir pelos atractivos do vícioperdido! Mas é preciso que Eu seja conhecido como tal, para que a Paz, a que, a pouco e pouco, as conduzem à ruína total. Ó vós que tendes especialConfiança e o Amor, entrem no coração dos homens e cheguem a pô-los necessidade de alguém que vos guarde na vida para poderdes evitar oem relação com o seu Pai do Céu e da Terra! Não penseis que Eu sou aquele mal, vinde a Mim! Eu sou o vosso Pai que vos ama mais que qualquerterrível velho que os homens representam nas suas imagens e livros. Não, não! criatura vos amará alguma vez! Refugiai-vos junto de Mim, confiai-Me osEu não sou nem mais velho, nem mais novo, que o meu Filho e o meu Espírito vossos pensamentos e os vossos desejos. Eu vos amarei ternamente. Dar-Santo! É por isso que Eu gostaria que todos, desde a criança ao idoso, Me vos-ei as graças para o presente e abençoarei o vosso futuro. Podeis ter achamassem pelo nome familiar de Pai e de Amigo, pois estou sempre certeza de que Eu não vos esqueço, desde os 15, 20 ou 30 anos que vosconvosco, e de Irmão, pois Me faço semelhante a vós, para vos ver fazer criei. Vinde! Vejo que tendes uma grande necessidade de um Pai doce esemelhantes a mim. Como ficaria contente se visse os pais ensinarem aos infinitamente Bom como Eu. Sem Me deter em tantas outras coisas que seriaseus filhos, a chamar-Me muitas vezes pelo Nome de Pai, como Eu o sou! muito a propósito dizer aqui, mas que poderei dizer mais tarde, quero agoraComo Eu desejaria ver colocar nessas almas jovens uma confiança, um falar especialmente às almas que Eu escolhi para Mim, Sacerdotes eamor todo filial para comigo! Fiz tudo por vós; não fareis isso por Mim? Religiosos: a vós, os filhos queridos do meu Amor. Tenho grandes desígniosGostaria de Me estabelecer em cada família como num domínio Meu, para sobre vós!que todos pudessem dizer, com toda a segurança: "Temos um Pai que é AO PAPAinfinitamente Bom, imensamente rico e altamente misericordioso. Ele Antes de todos os outros, dirijo- Me a ti, meu filho, meu Vigário, para colocarpensa em nós, está junto de nós, ama-nos, observa-nos sustenta-nos, dar- nas tuas mãos esta Obra, que deveria ser a primeira de todas e que, pelonos-á tudo o que nos faz falta , se Lho pedirmos. Todas as Suas riquezas receio que o demônio inspirou ao homem, só com o tempo verá a suasão nossas, teremos tudo o que precisamos‖. Eu estou expressamente concretização. Ah, Eu desejaria que tu compreendesses a extensão destapresente para que Me peçais o que vos faz falta: "Pedi e recebereis". Na Obra , a sua grandeza, a sua amplitude, a sua profundidade, a sua altura!minha paternal Bondade dar-vos-ei tudo , desde que todos saibam Desejaria que compreendesses os desejos imensos que tenho sobre aconsiderar-Me como um verdadeiro Pai, que vive no meio dos seus, como humanidade presente e futura! Se soubesses como desejo ser conhecido,de fato faço. Desejo ainda que cada família exponha à vista de todos a amado e honrado pelos homens, com um Culto Especial! Este desejo, tenho-oImagem que mais tarde Eu darei a conhecer à minha "filhinha". Desejo em Mim desde toda a Eternidade e desde a criação do primeiro homem. Esteque todas as famílias se coloquem, assim, sob a minha especialíssima desejo exprimi-o várias vezes aos homens, sobretudo no Antigo Testamento.proteção, para Me poderem honrar mais facilmente. Junto dela, todos os Mas o homem nunca o compreendeu. Hoje, este desejo faz-Me esquecer tododias, a família deverá expor as suas necessidades, os seus trabalhos, as o passado, desde que se cumpra agora nas minhas criaturas do mundosuas penas, os seus sofrimentos, os seus desejos, e também as inteiro. Desço até à mais pobre das minhas criaturas para poder, na suasuas alegrias, porque um Pai deve conhecer tudo o que diz ignorância, falar-lhe e, através dela, aos homens, sem que ela se aperceba da grandeza da Obra que Eu desejaria estabelecer no meio deles! Nãorespeito aos seus filhos. Claro que Eu o sei, mas gosto tanto da posso falar de Teologia com ela, teria a certeza de fracassar, ela nãosimplicidade, e sei conformar-Me com a vossa condição. Faço-Me pequeno compreenderia. Permito que ela seja assim para que Eu possa realizar acom os pequenos, maduro com os homens de idade madura, com os velhos minha Obra com a simplicidade e a inocência. Mas a ti compete pôr estatorno-Me semelhante a eles, para que todos compreendam o que lhes quero Obra em estudo e de a levar a cabo o mais depressa possível. Para serdizer, para a sua santificação e para a minha glória. Não tendes a prova do conhecido, amado e honrado com um culto especial, não peço nada deque acabo de vos dizer no meu Filho, que se fez pequeno e fraco como vós? extraordinário. Eis somente o que desejo:Não a tendes ainda agora vendo-Me aqui a falar-vos? E para que possais 1. Que um dia, ou pelo menos um Domingo, seja consagrado a honrar-Mecompreender o que vos quero dizer, não tomei para vos falar uma pobre especialmente com o Nome de Pai de toda a humanidade. Desejaria, paracriatura como vós? Não Me faço agora semelhante a vós? esta Festa, uma Missa e um Oficio próprios. Não é difícil encontrar textos naVede: Pus a minha Coroa aos meus Pés, o mundo sobre o meu Coração. Sagrada Escritura. Se preferis prestar-Me este Culto Especial num Domingo,Deixei a minha Glória no Céu e vim aqui, fazendo-Me todo para todos, Eu escolho o primeiro Domingo de Agosto; se quereis num dia de semana,pobre com os pobres e rico com os ricos. 19 prefiro que seja sempre no dia 7 de Agosto. 20
  12. 12. 2. Que todo o Clero se dedique a desenvolver este Culto e, sobretudo, que Me Falai, insisti, dai a conhecer o que Eu disser para que Eu seja conhecido, amadodê a conhecer aos homens tal como sou e tal como serei sempre para eles, e honrado, por todas as minhas criaturas, e tereis feito o que espero de vós, ouquer dizer, o Pai mais terno e amante de todos os pais. seja, a Minha Vontade, e tereis realizado os desejos que desde há muito3. Desejo que Me façam entrar nos hospitais, até mesmo nas oficinas e nas mantive em silêncio. De tudo o que fizerdes para Minha Glória, Eu farei ofábricas, nas casernas, nas salas de deliberação dos ministros das Nações, dobro para a vossa salvação e para a vossa santificação. Enfim, será no Céu eenfim, em toda a parte onde se encontram as minhas criaturas, nem que seja só no Céu que vereis a grande recompensa que vos darei, a vós especialmenteuma só! Que o sinal sensível da minha invisível Presença seja uma Imagem, que e a todos os que trabalharem para esta mesma finalidade. Criei o homemdemonstra que Eu estou realmente presente. Assim todos os homens farão todas para Mim e é bem justo que Eu seja Tudo para o homem. O homem nãoas suas acções sob o olhar do seu Pai e Eu próprio terei assim, diante dos Meus saboreará verdadeiras alegrias fora do seu Pai e Criador, porque o seuolhos, a criatura que Eu adoptei depois de a ter criado; assim todos os meus coração foi feito só para Mim. Por meu lado também, o meu Amor pelasfilhos estarão como que sob o olhar do seu terno Pai. minhas criaturas é tão grande que a minha maior alegria é poder estar entreSem dúvida, Eu estou em toda a parte mesmo agora, mas queria ser os homens. A minha Glória no Céu é infinitamente grande, mas a minha Glóriarepresentado de uma maneira sensível. é ainda maior quando Me encontro entre os meus Filhos, os homens do4. Que durante o ano o Clero e os fiéis adotem alguns exercícios de piedade mundo inteiro. O vosso Céu, minhas criaturas, é no Paraíso com os meus Eleitos,em Minha Honra, sem prejuízo das ocupações habituais. Que, sem temor, os porque é lá, no Céu, que Me contemplareis numa perpétua visão e quemeus sacerdotes vão por todo o lado, a todas as nações, levar aos homens o gozareis de uma glória eterna. O meu Céu é na Terra com todos vós, ó homens!facho do Meu Amor Paternal. Então as almas serão iluminadas, ganhas — Sim, é na Terra e nas vossas almas que Eu procuro a minha felicidade e anão só entre os infiéis — mas em todas as seitas, que não estão na minha alegria. Podeis dar-Me esta alegria e é mesmo um dever vosso fazê-lo,verdadeira Igreja. Sim, que também estes homens que são meus Filhos, vejam pelo vosso Criador e vosso Pai, que o deseja e o espera de vós. A minhabrilhar este facho diante deles. Que eles conheçam a Verdade, que abracem e alegria por estar entre vós não é menor que a que Eu sentia quando estavapratiquem sempre as virtudes cristãs. com o meu Filho Jesus durante a Sua Vida mortal; o meu Filho, era Eu que O5. Queria ser honrado especialmente nos Seminários, nos Noviciados, nas enviava. Foi concebido pelo meu Espírito Santo, que sou Eu também, numaescolas, nos colégios. Que todos, do maior ao mais pequenino, possam palavra, Ele era sempre Eu. A vós, minhas criaturas, amando-vos como aoconhecer-Me e amar como seu Pai, seu Criador e seu Salvador. meu Filho que sou Eu, digo-vos como a Ele: vós sois os meus Filhos bem-6. Que os sacerdotes se apliquem a procurar na Sagrada Escritura o que Eu amados, em quem ponho as minhas complacências. É por isso que Medisse outrora e que permaneceu ignorado até a actualidade, relativamente ao alegro na vossa companhia e desejo permanecer convosco. A minhaculto que desejo receber dos homens. Que trabalhem para fazer chegar os Presença entre vós é como o Sol sobre o mundo terrestre: se estiverdes bemMeus desejos e a minha Vontade a todos os fiéis e a todos os homens, dispostos para Me receber, virei junto de vós, entrarei em vós, iluminar-vos-especificando o que Eu direi para todos os homens conjuntamente e para os ei, aquecer-vos-ei com o meu Amor infinito.sacerdotes, religiosos e religiosas em particular. Estas são as almas que Eu Vós, almas em estado de pecado ou ignorantes da verdade religiosa, Eu nãoescolho para Me prestarem grandes homenagens, mais do que os homens do poderei entrar em vós. Mas estarei, mesmo assim, ao pé de vós, porque nuncamundo. Sim, será preciso tempo para se chegar a uma completa realização deixo de vos chamar, de vos convidar a desejar receber os bens que vos tragodestes desejos que concebi sobre a humanidade e que te dei a conhecer! Mas para que vejais a Luz e vos cureis do pecado. Umas vezes olho-vos comum dia, com as orações e sacrifícios das almas generosas que se imolarão compaixão pelo infeliz estado em que vos encontrais; outras vezes, olho-vospor esta Obra do Meu Amor, sim, um dia, EU serei satisfeito. Eu te com amor para vos dispor a ceder aos atrativos da Graça. Passo, por vezes,abençoarei, Meu Filho Bem Amado, e te darei o cêntuplo de tudo o que dias, anos mesmo, junto de certas almas, para lhes poder assegurar afizeres pela Minha Glória. felicidade eterna. Elas ignoram que Eu estou presente e que as espero, as AO BISPO chamo a cada instante do dia. No entanto, nunca Me canso, e tenho, apesar deTambém te quero dizer uma palavra a ti, Meu filho Alexandre, para que os tudo, a minha alegria em estar ao pé de vós, sempre na esperança de que umMeus desejos sejam realizados no mundo. É preciso que, como pai espiritual da dia acabareis por voltar para o vosso Pai, dando-Me ao menos, antes de"plantinha" do meu Filho Jesus, sejais os promotores desta Obra, quer dizer, morrer, alguns actos de amor. Eis, por exemplo, uma alma que vai morrer: estadeste Culto Especial que Eu espero dos homens. É a vós, meus filhos, que Eu alma foi sempre para Mim como o filho pródigo. (Nota da Madre Eugénia: viconfio esta Obra e o seu futuro tão importante. 21 este exemplo concretizar-se, tal como o nosso Pai o disse e eu o escrevo.) 22
  13. 13. Eu enchia-a de bens e ela ia esbanjar todos esses bens, esses dons gratuitos de Eles hão-de então saborear as alegrias que até agora não tinham conhecido, seu Pai tão cheio de amor e, ainda por cima, ofendia-me gravemente. Eu por causa do peso imenso do temor exagerado que tinham de Mim, seu terno esperava-a, seguia-a para toda a parte, dava-lhe novos favores, tais como a Pai. Foi desde que prometi um Salvador aos homens que fiz brotar esta Fonte e saúde e os bens que Eu fazia sair dos seus trabalhos, de modo que ela tinha fi-la passar pelo Coração do meu Filho para chegar até vós. (Esta Fonte, desde tudo o que é supérfluo. Por vezes, a minha Providência, obtinha-lhe ainda que Ele me fala dela, vejo-a todos os dias.) Mas o meu imenso Amor por vós novos bens. Ela vivia, pois, na abundância, mas só via tudo à triste luz dos vícios impele-Me a fazer ainda mais, abrindo o meu Seio, donde brotará esta água e toda a sua vida foi uma trama de desvarios, pelo pecado mortal habitual. de salvação para os meus filhos, e Eu permito-lhes ir aí buscar livremente tudo Mas o meu Amor nunca se cansou. Eu seguia-a, amava-a e, sobretudo, apesar o que lhes é necessário para o tempo e para a Eternidade. Se quereis sentir o das recusas que Me opunha, Eu estava contente por viver pacientemente ao pé poder desta Fonte de que vos falo, aprendei primeiro a conhecer-Me melhor dela, na esperança de que talvez um dia ela escutasse o meu Amor e voltasse e a amar-Me como Eu desejo, quer dizer, não só como vosso Pai, mas a Mim, seu Pai e seu Salvador.Por fim aproxima-se o seu último dia. Envio-lhe também como vosso Amigo e vosso Confidente. Porque vos admirais com o uma doença para que se possa recolher e voltar a Mim, seu Pai. Mas o tempo que vos digo? Não vos criei à minha Imagem? Fiz-vos à minha Imagem, para passa e eis o meu pobre filho com 74 anos, na sua última hora. Eu estou junto que não estranheis quando falais e vos familiarizais com o vosso Pai, vosso dele como sempre; falo-lhe com mais Bondade do que nunca. Insisto, convoco os Criador, vosso Deus, porque vos tornastes, pela minha misericordiosa Bondade, meus eleitos para que eles rezem por ele afim de que ele peça o perdão que os filhos do meu Amor Paterno e Divino. Dado que o meu Filho está em Mim e Eu lhe ofereço... Neste minuto, antes de exalar o último suspiro, ele abre os Eu estou nEle, o nosso mútuo Amor que é o Espírito Santo, que nos mantém olhos, reconhece os seus desvarios e como se afastou do verdadeiro caminho unidos por esse laço de Caridade, que faz com que sejamos apenas Um. Ele, o que conduz a Mim. Entra em si mesmo; depois, com a sua fraca voz, que meu Filho, é o reservatório desta Fonte, para que os homens possam ir beber ninguém a sua volta ouviu, disse-Me: Oh, meu Deus, vejo agora como o vosso ao Seu Coração, que está sempre cheio, a transbordar, da Água da Salvação! Amor por mim foi grande e como Vos ofendi continuamente com a minha vida Mas deveis experimentar esta Fonte que o meu Filho vos abre, para vos tão má. Eu nunca pensava em Vós, meu Pai e meu Salvador. Agora, por este convencerdes de que ela é refrescante e agradável! Então, vinde a Mim pelo mal que Vós vedes em mim e que eu reconheço, para minha grande confusão, meu Filho, e quando estiverdes ao pé de Mim, confiai-Me os vossos desejos. peço-Vos perdão e eu Vos amo, meu Pai e meu Salvador! Morreu no mesmo Mostrar-vos-ei esta Fonte dando-Me a conhecer, sereis desalterados, instante e ei-lo diante de Mim. Julgo-o com o Amor de um Pai, como ele Me refrescados! Os vossos males serão curados, os vossos temores chamou; está salvo. Permanecerá algum tempo no lugar de expiação, e depois desaparecerão; a vossa alegria será grande e o vosso amor encontrará um será feliz por toda a eternidade. E Eu, depois de Me ter alegrado, durante a repouso que nunca até agora tinha saboreado! Mas como - dir-me-eis vós - sua vida, na esperança de o salvar pelo seu arrependimento, alegro-Me agora podemos ir a Vós ? Ah, vinde pelo caminho da confiança, chamai-Me vosso mais, com a minha Corte Celeste, por ter realizado o meu desejo e ser o seu Pai, amai-Me em espírito e verdade, e isto bastará para que esta água Pai por toda a Eternidade. Quanto às almas que vivem na justiça e na graça refrescante e onipotente vos desaltere. Mas se quereis verdadeiramente que santificante, tenho a minha felicidade em estabelecer-Me nelas. Dou-Me a elas, ela vos dê tudo o que vos falta para Me conhecer e amar, e se a achais fria e confio-lhes o uso do Meu Poder e, pelo Meu Amor, elas encontram uma indiferente, chamai-Me somente pelo doce nome de Pai e Eu virei a vós. A antecipação do Paraíso em Mim, seu Pai e seu Salvador!" minha Nascente dar-vos-á o amor, a confiança e tudo o que vos falta para SEGUNDO CADERNO DA MENSAGEM DO NOSSO PAI serdes sempre amados pelo vosso Pai e Criador. Dado que Eu desejo sobretudo dar-Me a conhecer a todos vós, para que possais usufruir todos, O Segundo Caderno começa a 12 de Agosto de 1932. Um dia o demônio mesmo nesta Terra, da minha Bondade e da minha Ternura, fazei-vos apóstolos pegou nele e cortou-lhe o princípio, com uma tesoura. junto daqueles que ainda não Me conhecem, e Eu abençoarei os vossos "Eu venho abrir uma Fonte de Água Viva que, desde hoje até ao fim dos trabalhos e os vossos esforços, preparando-vos urna grande glória junto de tempos, nunca mais secará. É a vós, minhas criaturas, que Eu venho, para vos Mim, na Eternidade! Eu sou o Oceano da Caridade, meus Filhos, eis uma descobrir as minhas entranhas paternais apaixonadas de Amor por vós, meus outra prova do Amor Paterno que tenho por vós todos, sem excepção, seja filhos, e quero que sejais testemunhas do meu .Amor infinito e misericordioso. qual for a vossa idade, o vosso estado, o vosso País. Não exceptuo mesmo Não Me basta ter-vos mostrado o meu Amor: Não Me basta ter-vos mostrado as diversas sociedades, as seitas, os fiéis, os infiéis, os crentes, oso meu Amor: quero também abrir-vos o meu Coração, donde sairá uma Nascente indiferentes, encerro neste Amor todas as criaturas dotadas de razão cujor refrescante, onde todos os homens se poderão desalterar. 23 conjunto forma a Humanidade. 24
  14. 14. Esta prova, ei-la: Eu sou o Oceano da Caridade! Dei-vos a conhecer a CONTINUAÇÃO DA MENSAGEM:Fonte que brota do meu Seio para vos desalterar e agora, para que Eu estou no meio de vós. Felizes Os que Crêem nesta verdade e quesaboreeis como Eu sou Bom para todos, vou mostrar-vos o Oceano da aproveitam este tempo de que falaram as Escrituras nestes termos: "Haveráminha Caridade universal, para que vós vos lanceis nele de olhos um tempo em que Deus deve ser adorado e amado pelos homens como Elefechados. Porquê? Porque, mergulhando neste Oceano, as almas que se deseja". As Escrituras fazem, depois, a seguinte pergunta: "Porquê?", etornaram gotas amargas com os vícios e os pecados, perderão o excesso de respondem: "Porque só Ele é digno de ser honrado, amado e louvado paraamargor neste banho de Caridade Elas sairão dele melhores, felizes por sempre!". Moisés recebeu de Mim próprio, como o Primeiro dos Dezterem aprendido a ser boas e cheias de caridade. Se vós, por ignorância ou Mandamentos, esta ordem a comunicar aos homens: "Amai, adorai a Deus".por fraqueza, voltais a cair no estado de uma gota amarga, Eu continuo a Os homens que já são cristãos podem dizer-Me: "Nós Vos amamos desde oser um Oceano Caridade, pronto para receber esta gota amarga para a nosso nascimento ou desde a nossa conversão, pois dizemos tantas vezes natransformar em Caridade, em Bondade, e para fazer de vós santos como Oração Dominical: "Pai nosso que estais nos Céus"! Sim, meus filhos, é verdadeEu sou, EU, o vosso Pai. que Me amais e Me honrais quando dizeis a primeira frase do "Pai Nosso".Quereis, meus Filhos, passar a vossa vida na Terra na paz e na alegria? Mas continuai a dizer as outras frases e vereis. "Santificado seja o Vosso Nome" será que o Meu Nome é santificado? Continuai. "Venha a nós o VossoVinde lançar-vos neste Oceano imenso e permanecei aí para sempre; Reino" O meu Reino já veio? Vós honrais, é verdade, com todo o vosso fervor, acontinuando a utilizar a vossa vida com o trabalho, esta mesma vida serásantificada pela Caridade. Quanto aos meus filhos que não estão na Realeza do meu Filho Jesus e nEle, é a Mim que honrais! Mas recusareis ao vosso Pai esta grande glória de O proclamar "Rei", ou pelo menos, de Meverdade, Eu quero, com mais razão ainda, cobri-los com as minhas fazer reinar para que todos os homens Me possam conhecer e amar? Desejopaternas predilecções, para que abram os olhos à luz que, neste tempo, que celebreis esta Festa da Realeza do meu Filho em reparação dos insultosresplandece mais sensivelmente do que nunca. É o tempo das graças que Ele recebeu diante de Pilatos e também da parte dos soldados queprevisto e esperado desde toda a Eternidade! flagelaram a sua Santa e Inocente Humanidade. Peço, não que suspendaisEstou, aqui, em Pessoa para vos falar; venho como o mais terno e o mais esta Festa, mas, pelo contrário, que a celebreis com entusiasmo e fervor, masamante dos Pais. Abaixo-Me, esqueço-Me a Mim próprio para vos elevar para que todos possam conhecer verdadeiramente este Rei, é preciso conheceraté Mim e assegurar a vossa salvação. Vós todos, que viveis hoje, e também também este Reino! Ora, para se chegar a este duplo conhecimento de umavós que ainda estais no nada mas que vivereis de século em século até o fim maneira perfeita, é ainda necessário conhecer o Pai deste Rei, o Criadordo mundo, pensai que não viveis sozinhos, mas que um Pai, acima de todos deste Reino. Na verdade, meus filhos, A Igreja, esta Sociedade que Euos Pais, vive junto de vós, vive mesmo em vós, pensa em vós e oferece-vos a mandei fundar pelo meu Filho, completará a minha Obra, fazendo honraroportunidade de participar nas incompreensíveis prerrogativas do seu Aquele que é o seu Autor: o vosso Pai e o vosso Criador. Alguns de vós, meusAmor. Aproximai-vos da Fonte que brotará sempre do meu Seio paterno. filhos, poderão dizer-Me: "A Igreja cresceu sem cessar, os cristãos são muitoSaboreai a doçura desta água salutar, e quando tiverdes experimentado numerosos; esta é uma prova suficiente de que a Igreja está completa!". Sabei,todo o Seu delicioso poder sobre as vossas almas para satisfazer todas as meus filhos, que o vosso Pai sempre velou pela Igreja desde o seu berço e que,vossas necessidades, vinde lançar-vos no Oceano da minha Caridade, para de acordo com o meu Filho e o Espírito Santo, a quis infalível por intermédio donão viverdes senão em Mim e morrer para vós próprios, para viver meu Vigário, o Santo Padre. Contudo, se os cristãos Me conhecessem tal comoeternamente em Mim. sou, quer dizer, Pai terno e misericordioso, bom e liberal, não é verdade queNotas da Irmã Eugénia: O nosso Pai disse-me num colóquio íntimo: praticariam ainda com mais virilidade e sinceridade esta santa Religião? Se"A Fonte é o símbolo do meu Conhecimento, e o Oceano, o da minha vós, meus filhos, soubésseis que tendes um Pai que pensa em vós e que vos amaCaridade e da vossa confiança. Quando quiserdes beber desta Fonte, com um Amor infinito, não é verdade que vos esforçaríeis, a título deestudai-Me para Me conhecer e, quando Me tiverdes conhecido, lançai- reciprocidade, por ser fiéis aos vossos deveres de cristãos, até mesmo devos no Oceano da minha Caridade, confiando em Mim com uma cidadãos, para serdes justos e prestardes justiça a Deus e aos homens? Não éconfiança que vos transforme e à qual Eu não possa resistir; então verdade que se tivésseis o conhecimento deste Pai que vos ama a todos semperdoar-vos-ei as vossas faltas e cumular-vos-ei das maiores graças" distinção, vos chama a todos pelo belo nome de filhos, vós Me amaríeis como 25 filhos afectuosos, 26
  15. 15. e o amor que Me daríeis tornar-se-ia, sob o Meu impulso, um amor atuante que não insistiram. Agora chegou a minha hora.se estenderia ao resto da humanidade, que não conhece ainda esta sociedade Venho Eu próprio dar a conhecer aos homens, meus filhos, o que até ode cristãos e menos ainda Aquele que os criou e que é o seu Pai? Se alguém momento eles não tinham compreendido totalmente. Venho Eu própriofosse falar a todas estas almas abandonadas às suas superstições ou a tantas trazer o Fogo Ardente da Lei do Amor para que, por este meio, Eu possaoutras que apelam para Deus, porque sabem que Eu existo sem saberem que fundir e destruir a enorme camada de gelo que envolve a humanidade.Eu estou ao pé delas, para lhes dizer que o seu Criador é também seu Pai, que Ó querida humanidade! Ó homens que sois meus Filhos: libertai-vospensa nelas e que se ocupa delas, que as envolve com uma estreita afeição em dos laços em que o demônio vos tem encadeados até agora, pelotantos sofrimentos e abandonos, obter-se-iam conversões mais sólidas, quer medo dum Pai que não é senão Amor! Vinde, aproximai-vos, todosdizer, mais perseverantes. Alguns, ao examinar a obra de Amor que Eu venho tendes o direito de vos aproximar do vosso Pai, dilatai o vossorealizar no meio dos homens, encontrarão aqui que criticar e dirão assim: mas coração, rezai ao meu Filho para que Ele vos faça conhecer, cada vezos missionários não falam de outra coisa aos infiéis, só lhes falam de Deus, da melhor, as minhas Bondades para convosco. Vós, que estais cativos dassua Bondade, da sua Misericórdia! Desde que foram para esses países superstições e das leis diabólicas, saí dessa tirânica escravidão e vinde àlongínquos, que poderiam eles dizer mais de Deus se falam dEle durante todo Verdade das verdades, Reconhecei Aquele que vos criou e que é o vossoo tempo? Os missionários falaram e continuam a falar de Deus na medida emque Me conhecem, mas Eu afirmo-vos que vós não Me conheceis tal como Eu Pai. Não pretendais usar os vossos direitos para prestar adoração esou, pois Eu venho para Me proclamar o Pai de todos, e o mais terno dos Pais, homenagem àqueles que vos arrastaram a levar até agora uma vidapara corrigir o amor que Me tendes, que está falseado pelo temor. Venho inútil, mas vinde a Mim, espero-vos a todos porque todos vós sois meustornar-Me semelhante às minhas criaturas para corrigir a idéia que vós tendes Filhos. E vós que estais na verdadeira Luz, dizei-lhes como é doce viver nade um Deus terrivelmente justo, pois vejo todos os homens passarem a sua vida Verdade! Dizei também aos cristãos, a essas queridas criaturas, meussem confiarem no seu Único Pai que queria dar-lhes a conhecer o seu único filhos, como é doce pensar que há um Pai que vê tudo, que sabe tudo,Desejo, que é o de lhes facilitar a travessia da sua vida terrena para lhes que provê a tudo, que é infinitamente bom, que sabe perdoar facilmente,dar, depois, no Céu, uma vida toda divina. Esta é uma prova de que as que só contrariado castiga e lentamente. Dizei-lhes, enfim, que não osalmas não Me conhecem, como vós não Me conheceis, pois não ultrapassais a quero abandonar aos desgostos da vida, sós e sem méritos. Que elesmedida da idéia que fazeis de Mim. Mas agora que vos dou esta Luz, venham a Mim: ajudá-los-ei, aliviarei o seu fardo, dulcificarei a sua vidapermanecei na Luz e levai a Luz a todos, pois será um meio poderoso para tão rude e embriagá-los-ei com o meu Amor Paternal, para os tornarfazer conversões e até mesmo para fechar, se possível, a porta do Inferno, felizes no tempo e na eternidade. E vós, meus Filhos, que tendo perdido aporque Eu renovo a minha Promessa, que não poderá deixar de se cumprir: Fé, viveis nas trevas, erguei os olhos e vereis raios luminosos que virão TODOS AQUELES QUE ME CHAMAREM, COM TODO O CORAÇÃO,PELO NOME DE iluminar-vos. Eu sou o Sol que ilumina, que aquece e reaquece; olhai e PAI, NEM QUE FOSSE UMA VEZ SÓ, NÃO PERECERÃO, MAS ESTARÃO CERTOS reconhecei que Eu sou o vosso Criador, vosso Pai, o vosso único Deus. É DA SUA VIDA ETERNA, EM COMPANHIA DOS MEUS ELEITOS. porque vos amo que venho fazer-Me amar, para que todos sejais salvos.E vós, que trabalhais para a minha glória e que procurais tornar-Me Dirijo-Me a todos os homens do mundo inteiro, fazendo ressoar esteconhecido, honrado e amado, asseguro-vos que a vossa recompensa apelo do meu Amor Paternal; este Amor infinito que quero que conheçaisserá grande, porque Eu contarei tudo, mesmo o menor esforço que é uma realidade permanente. Amai, amai, amai sempre, mas fazeifizerdes, e tudo vos pagarei ao cêntuplo na Eternidade. também amar este Pai, para que, a partir de hoje, Eu possa mostrar aJá vos disse que é preciso completar o culto na Santa Igreja, honrando de um todos vós o Pai mais apaixonado de amor por vós! E vós, meus bem-modo muito especial, o Autor desta Sociedade, Aquele que também a veio amados filhos, sacerdotes e religiosos, exorto-vos a que deis a conhecerfundar, que é a sua Alma, o Deus Três Pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. este Amor Paternal que Eu tenho pelos homens e por vós em particular.Enquanto as Três Pessoas não forem honradas com um Culto particular, Vós deveis trabalhar para que a minha, Vontade se cumpra nos homens eespecial, na Igreja e na humanidade inteira, faltará alguma coisa a esta em vós; ora, esta Vontade é que Eu seja conhecido, honrado e amado.Sociedade. Já fiz sentir esta deficiência a algumas almas, mas a maior parte, Não deixeis por muito tempo o meu Amor inativo, porque Eu estoudemasiado tímidas, não corresponderam ao Meu apelo. Outras tiveram sedento do desejo de ser amado!coragem para falar a quem de direito, mas diante do seu insucesso, 27 28

×