Tradioutono

180 visualizações

Publicada em

Outuno, tradições ,vindimas,

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
180
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Tradioutono

  1. 1. A UM MORIBUNDO Não tenhas medo, não! Tranquilamente, Como adormece a noite pelo Outono, Fecha os teus olhos, simples, docemente, Como, à tarde, uma pomba que tem sono... A cabeça reclina levemente E os braços deixa-os ir ao abandono, Como tombam, arfando, ao sol poente, As asas de uma pomba que tem sono... O que há depois? Depois?... O azul dos céus? Um outro mundo? O eterno nada? Deus? Um abismo? Um castigo? Uma guarida? Que importa? Que te importa, ó moribundo? - Seja o que for, será melhor que o mundo! Tudo será melhor do que esta vida!... Florbela Espanca “Quem planta no Outono, leva um ano de abono” Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiura, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente Dalai Lama
  2. 2. No Ciclo Eterno No ciclo eterno das mudáveis coisas Novo inverno após novo outono volve À diferente terra Com a mesma maneira. Porém a mim nem me acha diferente Nem diferente deixa-me, fechado Na clausura maligna Da índole indecisa. Presa da pálida fatalidade De não mudar-me, me infiel renovo Aos propósitos mudos Morituros e infindos. Ricardo Reis "logo que o outono venha, procura a lenha". Outono é outra primavera, cada folha uma flor. Albert Camus
  3. 3. Ingredientes •Castanhas: 500 g • Erva doce: 1 Colher de chá • Sal: 1 Colher de café • Açúcar: 250 g • Manteiga: 100 g • Fermento: 2 Colher de chá • Ovos: 5 Preparação Coza as castanhas com a erva doce e o sal. Descasque e reduza a puré. Bata o açúcar com as gemas e a manteiga, acrescente o puré de castanhas e o fermento e, por fim, as claras em castelo. Leve ao forno, a 200 ºc, previamente aquecido, em forma untada com margarina e polvilhada com farinha.
  4. 4. O fim do Verão e o início do Outono é sinónimo de colheitas e em Portugal abre-se a época das vindimas: as uvas estão prontas para serem colhidas das videiras, num trabalho realizado em ambiente de festa e convívio, para depois produzir o vinho do ano. Uma tradição portuguesa que, apesar de modernizada em alguns aspetos, ainda é o que era.
  5. 5. O Dia das Bruxas, ou Halloween, é celebrado anualmente na noite de 31 de Outubro. Os símbolos deste dia são as abóboras, bruxas, aranhas, morcegos e velas, entre outros. O Dia das Bruxas é celebrado um pouco por todo o mundo, mas é uma data especial em países como os Estados Unidos da América, Irlanda, Canadá e Reino Unido.
  6. 6. O Dia das Bruxas é uma celebração pagã, que surgiu há mais de dois mil anos. A celebração desta data teve origem no povo Celta, que festejava no seu calendário o fim do verão, o início do Ano Novo e as boas colheitas do ano. A comemoração original chamava-se Samhain, que significa "Fim de Verão". Por outro lado, a igreja católica passou a celebrar o dia 1 de Novembro como sendo o Dia dos Finados, ou seja, o dia em que se relembram as pessoas que faleceram. No século XIX, os irlandeses implantaram a festa do Halloween nos Estados Unidos da América, país que celebra esta tradição de forma entusiástica.
  7. 7. ingredientes: 8 c/ sopa de vodka vermelho-licor 4 c/ sopa de sumo de lima 400 ml de bebida suave com sabor a frutos vermelhos 8 cubos de gelo tingidos de verde rodelas de lima e cobras de goma para decorar preparação: Ponha em cada copo 2 c/ sopa de licor, 1 c/ sopa de sumo de lima e encha com 100 ml de bebida sabor a frutos vermelhos que deve de estar em fresca. Ponha cuidadosamente em cada copo 2 cubos de gelo verde, decore com as rodelas de lima e com as cobras de goma.
  8. 8. Preparação: Meta as tostas de coco no saco de congelação, feche e com um rolo da massa bata ate se desfazerem. Derreta a manteiga e misture com as tostas esmagadas. Despeje a massa numa forma (26 cm) e pressione bem com as mãos e vai ao frio. Bata o creme de queijo ,jigurte raspa e sumo da lima ate ficar um creme liso. Misture o pacote de esmalte com o açúcar num tacho e adicione 150 ml de agua e deixe ferver e bata rapidamente com o creme de queijo, despeje na forma e alise bem vai ao frio cerca de 3 horas. Entretanto corte a massa de amêndoa ao meio e tinja 1 metade com corante vermelho e a outra com corante verde e forme 4-6 aranhas e tape. Antes de servir aqueça o doce vermelho e passe por um passador, encha um saco de congelação, faca um buraquinho na ponta e desenhe uma teia de aranha por cima do bolo, decore com as "aranhas" e sirva.
  9. 9. "Num dia tempestuoso ia São Martinho, valoroso soldado, montado no seu cavalo, quando viu um mendigo quase nu, tremendo de frio, que lhe estendia a mão suplicante e gelada. S. Martinho não hesitou: parou o cavalo, poisou a sua mão carinhosamente na do pobre e, em seguida, com a espada cortou ao meio a sua capa de militar, dando metade ao mendigo. E, apesar de mal agasalhado e de chover torrencialmente, preparava-se para continuar o seu caminho, cheio de felicidade. Mas, subitamente, a tempestade desfez-se, o céu ficou límpido e um sol de Estio inundou a terra de luz e calor. Diz-se que Deus, para que não se apagasse da memória dos homens o ato de bondade praticado pelo Santo, todos os anos, nessa mesma época, cessa por alguns dias o tempo frio e o céu e a terra sorriem com a bênção dum sol quente e miraculoso.
  10. 10. A tradição do Dia de São Martinho é assar as castanhas e beber o vinho novo, produzido com a colheita do Verão anterior. Por norma, na véspera e no Dia de São Martinho o tempo melhora e o sol aparece. Este acontecimento é conhecido como o Verão de São Martinho. Este dia é uma das celebrações que marcam o Outono.
  11. 11. Se queres pasmar o teu vizinho, lavra, sacha e esterca pelo S. Martinho. No dia de S. Martinho, vai à adega e prova o vinho. No dia de S. Martinho, castanhas, pão e vinho. No dia de S. Martinho com duas castanhas se faz um magustinho. Dia de S. Martinho, fura o teu pipinho. Dia de S. Martinho, lume, castanhas e vinho. Pelo S. Martinho, todo o mosto é bom vinho.

×