A Sociedade Egípcia Uma Sociedade estratificada e hierarquizada
Introdução <ul><li>O tema deste trabalho é a Sociedade do Antigo Egipto. Com ele pretendemos falar de um aspecto em partic...
Índice <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Capítulo Primeiro </li></ul><ul><li>-Localização Geográfica </li></ul><ul><li>...
Localização Geográfica <ul><li>O Egipto situa-se numa estreita faixa de terreno que se estende ao longo das margens do rio...
O Antigo Egipto
Actividades Económicas <ul><li>A agricultura constituía a principal actividade económica do Egipto. Graças às cheias do Ni...
A actividade agrícola
A Sociedade Egípcia <ul><li>A Sociedade Egípcia era formada por vários grupos ou estratos sociais – sacerdotes, escribas, ...
Escravos
Os escravos egípcios <ul><li>Os escravos encontravam-se na base da pirâmide social egípcia. </li></ul><ul><li>Eram normalm...
Os Camponeses
Os camponeses egípcios <ul><li>Os camponeses constituem um grupo social numeroso, trabalhavam nas terras do Faraó e dos gr...
Artesãos /Comerciantes
Comerciantes e Artesãos no Antigo Egipto <ul><li>No Antigo Egipto os comerciantes e os artesãos trabalhavam, na sua maiori...
OS Escribas
Ser escriba, um privilégio? <ul><li>A Sátira dos ofícios é um documento do Antigo Egipto, no qual um pai tenta convencer o...
Sátira dos Ofícios <ul><li>Vi o ferreiro no seu trabalho, à boca da fornalha. Cheira pior que as ovas de peixe e os seus d...
A actividade do Escriba <ul><li>Presente em todos os domínios da administração, o escriba era a figura fundamental no Anti...
Os Guerreiros
Os Guerreiros no Antigo Egipto <ul><li>Os guerreiros eram elementos fundamentais da sociedade egípcia. Ajudavam na manuten...
Sacerdotes
Os Sacerdotes egípcios <ul><li>Os sacerdotes tinham um enorme prestígio social, resultado das suas funções a nível religio...
Altos Funcionários
Altos Funcionários <ul><li>Os Altos Funcionários egípcios tinham funções administrativas e políticas. </li></ul><ul><li>En...
O Faraó
O Chefe supremo do Egipto <ul><li>A sociedade egípcia era dominada pelo Faraó; este era o chefe supremo do Egipto e era co...
Os símbolos do Faraó <ul><li>Cerca de 3000 a.C. foi feita a unificação do Alto e Baixo Egipto por acção ao que parece de M...
Imagem com vários símbolos do poder
Conclusão <ul><li>Podemos pois concluir que o Faraó era a figura fundamental da Civilização Egípcia. Todos lhe deviam obed...
Bibliografia <ul><li>CD-Rom/Internet </li></ul><ul><li>Museu Gulbenkian: htpp//www.museu.gulbenkian.ptnucleos.asp?nuc=a1&l...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

A sociedade egípcia

23.341 visualizações

Publicada em

PowerPoint sobre a sociedade egípcia, destinado aos alunos do 7º ano de escolaridade.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
23.341
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
428
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
233
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

A sociedade egípcia

  1. 1. A Sociedade Egípcia Uma Sociedade estratificada e hierarquizada
  2. 2. Introdução <ul><li>O tema deste trabalho é a Sociedade do Antigo Egipto. Com ele pretendemos falar de um aspecto em particular do Antigo Egipto, a sociedade, não deixando porém de abordar alguns aspectos relativos à localização geográfica e actividades económicas desta magnífica Civilização. </li></ul>
  3. 3. Índice <ul><li>Introdução </li></ul><ul><li>Capítulo Primeiro </li></ul><ul><li>-Localização Geográfica </li></ul><ul><li>Capítulo Segundo </li></ul><ul><li>Actividades económicas </li></ul><ul><li>Capítulo Terceiro </li></ul><ul><li>A Sociedade Egípcia </li></ul><ul><li>Conclusão </li></ul><ul><li>Bibliografia </li></ul>
  4. 4. Localização Geográfica <ul><li>O Egipto situa-se numa estreita faixa de terreno que se estende ao longo das margens do rio Nilo, entre os desertos da Arábia e da Líbia. Este rio corre de sul para norte e desagua num delta, junto ao mar Mediterrâneo. </li></ul><ul><li>O desenvolvimento desta importante civilização deveu-se, em grande parte, à riqueza do seu solo , fertilizado pelas cheias periódicas do Nilo. </li></ul><ul><li>Todos os anos, entre Junho e Setembro, esta região sofria grandes inundações que cobriam as terras de matéria orgânica, tornando-as propícias para a agricultura. Seguia-se, então a estação das sementeiras, a partir de finais de Outubro até Fevereiro, e depois o tempo das colheitas, de Março a Maio. </li></ul>
  5. 5. O Antigo Egipto
  6. 6. Actividades Económicas <ul><li>A agricultura constituía a principal actividade económica do Egipto. Graças às cheias do Nilo, produziam-se trigo, cevada e centeio em abundância, mas também se cultivavam a vinha, árvores de fruto, produtos hortícolas, linho e papiro. </li></ul><ul><li>A criação de gado – como bois, ovelhas e cabras – era outra das actividades praticadas pelos egípcios. </li></ul><ul><li>Do mesmo modo, o artesanato conheceu aqui notáveis progressos. Com os Egípcios, aperfeiçoaram-se a olaria, a cestaria, a ourivesaria, o trabalho do vidro, a metalurgia e a construção de navios. </li></ul><ul><li>O Nilo era, também, a principal via de comunicação e transporte do Egipto, favorecendo as trocas comerciais com os povos de regiões vizinhas, como a ilha de Creta, Fenícia, Palestina e Síria. Os principais artigos de exportação consistiam no trigo, tecidos de linho e cerâmica fina. </li></ul>
  7. 7. A actividade agrícola
  8. 8. A Sociedade Egípcia <ul><li>A Sociedade Egípcia era formada por vários grupos ou estratos sociais – sacerdotes, escribas, camponeses e outros – apresentando-se, por isso, como uma sociedade estratificada. </li></ul><ul><li>Nesta organização social, certos estratos detinham mais privilégios do que outros, graças às funções que desempenhavam ou à riqueza que possuíam. Desta forma, a sociedade egípcia além de estratificada, era também hierarquizada. </li></ul><ul><li>Mas vejamos melhor os diferentes estratos que compunham a sociedade do Egipto: </li></ul>
  9. 9. Escravos
  10. 10. Os escravos egípcios <ul><li>Os escravos encontravam-se na base da pirâmide social egípcia. </li></ul><ul><li>Eram normalmente prisioneiros de guerra e trabalhavam na agricultura, nas obras públicas e nos serviços domésticos </li></ul>
  11. 11. Os Camponeses
  12. 12. Os camponeses egípcios <ul><li>Os camponeses constituem um grupo social numeroso, trabalhavam nas terras do Faraó e dos grandes senhores. Nos períodos de cheias, quando não era possível realizar trabalhos agrícolas, eram deslocados para as grandes obras públicas (construção de templos e monumentos funerários). </li></ul>
  13. 13. Artesãos /Comerciantes
  14. 14. Comerciantes e Artesãos no Antigo Egipto <ul><li>No Antigo Egipto os comerciantes e os artesãos trabalhavam, na sua maioria, para o Faraó e os grandes senhores. Aqueles, poucos, que trabalhavam por conta própria estavam sujeitos a elevados impostos. </li></ul>
  15. 15. OS Escribas
  16. 16. Ser escriba, um privilégio? <ul><li>A Sátira dos ofícios é um documento do Antigo Egipto, no qual um pai tenta convencer o seu filho a ser escriba. Para valorizar esta profissão o pai revela ao filho as desvantagens de outras profissões. Vejamos então o que diz… </li></ul>
  17. 17. Sátira dos Ofícios <ul><li>Vi o ferreiro no seu trabalho, à boca da fornalha. Cheira pior que as ovas de peixe e os seus dedos são rugosos como a pele do crocodilo. (…) </li></ul><ul><li>O barbeiro barbeia até à noite; só quando come se encosta aos cotovelos para descansar. Vai de rua em rua, em busca de freguês; mói os braços para sustentar-se. (…) </li></ul><ul><li>O tecelão, recolhido em casa, é mais infeliz que uma mulher, acocorado, os joelhos tocam a barriga e não respira ar fresco. (…) </li></ul><ul><li>O canteiro procura trabalhar toda a pedra dura. Quando termina a parte mais importante do seu trabalho, sente os braços esgotados e descansa; como está acocorado desde o nascer ao pôr-do-sol, doem-lhe os joelhos e a espinha. </li></ul><ul><li>Sátira dos Ofícios, Papiro Anastasi V </li></ul>
  18. 18. A actividade do Escriba <ul><li>Presente em todos os domínios da administração, o escriba era a figura fundamental no Antigo Egipto. Aos escribas competia organizar e distribuir a produção, controlar a ordem pública e supervisionar diversas actividades. </li></ul><ul><li>A condição de escriba era considerada um factor de diferenciação social em relação aos homens que não liam nem escreviam, apenas um em cada cem egípcios sabia ler ou escrever. </li></ul>
  19. 19. Os Guerreiros
  20. 20. Os Guerreiros no Antigo Egipto <ul><li>Os guerreiros eram elementos fundamentais da sociedade egípcia. Ajudavam na manutenção da paz e tinham o respeito de toda a população. Alguns elementos do exército eram recompensados com terras, por parte do Faraó, devido aos bons serviços prestados. </li></ul>
  21. 21. Sacerdotes
  22. 22. Os Sacerdotes egípcios <ul><li>Os sacerdotes tinham um enorme prestígio social, resultado das suas funções a nível religioso. </li></ul><ul><li>O seu poder era não só espiritual mas também material, administravam as riquezas e bens dos templos e eram considerados sábios, uma vez que estavam em contacto directo com os mistérios religiosos. </li></ul>
  23. 23. Altos Funcionários
  24. 24. Altos Funcionários <ul><li>Os Altos Funcionários egípcios tinham funções administrativas e políticas. </li></ul><ul><li>Entre estes funcionários era figura relevante o Vizir, chefe supremo da Administração. Entre as suas funções destacavam-se as seguintes: </li></ul><ul><li>Nomeava e promovia os funcionários; </li></ul><ul><li>Controlava as entradas e saídas do Palácio Real; </li></ul><ul><li>Julgava todos os litígios, grandes e pequenos; </li></ul><ul><li>Geria o tesouro, recebia os impostos e diversas rendas locais; </li></ul><ul><li>Administrava o exército, a marinha e a policia. </li></ul><ul><li>Estas eram algumas das múltiplas funções do Vizir. </li></ul>
  25. 25. O Faraó
  26. 26. O Chefe supremo do Egipto <ul><li>A sociedade egípcia era dominada pelo Faraó; este era o chefe supremo do Egipto e era considerado um deus vivo na Terra. </li></ul><ul><li>O Faraó detinha todos os poderes: </li></ul><ul><li>Era chefe da religião (Supremo Sacerdote); </li></ul><ul><li>Administrava a justiça; </li></ul><ul><li>Comandava o Exército; </li></ul><ul><li>Era juiz supremo. </li></ul>
  27. 27. Os símbolos do Faraó <ul><li>Cerca de 3000 a.C. foi feita a unificação do Alto e Baixo Egipto por acção ao que parece de Menés. A partir da unificação, o Faraó passou a usar, como um dos símbolos da realeza a coroa dupla (vermelha e branca). </li></ul><ul><li>Outros símbolos são o nemes (uma espécie de touca com abas laterais), a barba postiça (sinal de força e imortalidade), o chicote (símbolo do poder), e o ceptro ou cajado (símbolo da condução suprema do povo egípcio). </li></ul><ul><li>Geralmente tanto o nemes como a coroa eram adornados com a serpente real ( a cobra – capelo) e o abutre sagrado. </li></ul>
  28. 28. Imagem com vários símbolos do poder
  29. 29. Conclusão <ul><li>Podemos pois concluir que o Faraó era a figura fundamental da Civilização Egípcia. Todos lhe deviam obediência e este governava através dos seus numerosos funcionários a partir do seu palácio, centro administrativo e político do Egipto. </li></ul><ul><li>Cada pessoa ocupava um lugar na sociedade e tinha os sus direitos e deveres definidos de acordo com a sua posição social, era pois, tal como referimos no início, uma sociedade hierarquizada e estratificada. </li></ul>
  30. 30. Bibliografia <ul><li>CD-Rom/Internet </li></ul><ul><li>Museu Gulbenkian: htpp//www.museu.gulbenkian.ptnucleos.asp?nuc=a1&lang=pt </li></ul><ul><li>Museu Egípcio: http://www.egyptianmuseum.gov.eg </li></ul><ul><li>Louvre: http://www.louvre.fr/ </li></ul><ul><li>Museu Nacional de Arqueologia: http: //www.mnarqueologia-ipmuseus.pt/ </li></ul><ul><li>Livros </li></ul><ul><li>Atlas do Antigo Egipto (Círculo de Leitores, 2000) </li></ul><ul><li>Donadoni, Sergio, O Homem Egípcio , Lisboa, Editorial Presença,1994 </li></ul><ul><li>Sales, José das Candeias, Poder e iconografia no Egipto Antigo , Lisboa, Livros Horizonte, 2008 </li></ul>

×