Dominio D3 For

409 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Tecnologia
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
409
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Dominio D3 For

  1. 1. METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) DOMÍNIO D3
  2. 2. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) SESSÃO 5 “Frases-Tipo”Evidência extraídas Instrumentos de Recolha de Indicadores Factores críticos de sucesso dos Instrumentos, a integrar no Evidências sugeridos Relatório de Auto-Avaliação D.3.1 Planeamento/ gestão da  A política documental encontra-se  A BE apresentou em colecção de acordo definida para a escola/agrupamento. Documentação que define o Conselho Pedagógico os com a inventariação das desenvolvimento da colecção: instrumentos/documentos necessidades  A política documental materializa-se num  Política de orientadores da política curriculares e dos processo integrado e contínuo de Desenvolvimento da documental utilizadores da avaliação da colecção ou colecções da (a.4/a.7/a.8/a.3/a.2/a.1/a.11/a.12) Colecção. (a.4) escola/agrupamento. escola, na inventariação de necessidades e na sua actualização  Registos de sistemática.  A BE registou os resultados relatórios/planificações (a.5) de:  A política de desenvolvimento da  - trabalhos colecção está formalizada e foi  Análise da colecção (a.6)  - actividades desenvolvidas submetida ao parecer do conselho entre a BE e outros docentes (a.6/a.5/a.1) pedagógico, definindo um conjunto de  Plano de Actividades da normas para a selecção, desbaste, BE (a.7)  A BE para manter a aquisição, organização e circulação dos colecção actualizada e recursos de informação.  Plano de Acção da BE (a.8) ajustada às necessidades dos utilizadores:  A escola/agrupamento participa na Plano de Orçamento (a.3)  - planificou, (a.3/a.4/a.1) definição dessa política que é aprovada   - afectou verbas (a.3) pelos órgãos de direcção, administração  Ficha de empréstimo inter-  - executou acções e gestão (conselho geral, director, (a.1/a.4/a.6) conselho pedagógico, conselho bibliotecas (a.2)  - avaliou a colecção (a.4/a.1) administrativo), garantindo consistência  -ponderou sobre as ao trabalho da equipa e assegurando  Grelha de sugestões (a.1) propostas de aquisição mais facilmente as exigências de (a.1/a.4/a.2) financiamento anuais.  Actas (a.11)  A BE procedeu ao  As práticas de avaliação, de desbaste,  Registos informais (a.12) empréstimo inter-bibliotecas de selecção e aquisição de (a.2) documentação são realizadas de Formanda: Isabel Flosa
  3. 3. acordo com as orientações definidas. As necessidades de informação, decorrentes do projecto educativo, de projectos em desenvolvimento e dos perfis curriculares dos diferentes anos/ matérias são inventariadas.  A documentação existente em cada BE/escola e as necessidades ao nível do agrupamento são avaliadas e existe uma gestão integrada que promove a circulação da documentação.  A rede partilhada de documentação pode envolver outras bibliotecas a nível local e a BM.  As normas que regem a partilha de documentação e a gestão cooperativa da colecção estão formalizadas e integram a política de desenvolvimento da colecção.  Os órgãos de administração e gestão atribuem anualmente uma verba para actualização da documentação. Formanda: Isabel Flosa
  4. 4. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) SESSÃO 5 “Frases-Tipo”Evidência extraídas dos Instrumentos de Recolha Indicadores Factores críticos de sucesso Instrumentos, a integrar no Relatório de Auto- de Evidências sugeridos Avaliação D.3.2 Adequação dos livros  A colecção é equilibrada em e de outros recursos quantidade, entre suportes (impresso de informação (no e não impresso) e entre as diferentes  Resultados da local e online) às áreas (recreativa e relacionada com avaliação da colecção. (a.4)  Ao procedermos à análise dos necessidades o currículo), garantindo condições mapas estatísticos de empréstimo e curriculares e aos de acesso e uso a todos os verificámos que … (a.9) (QD3/QA4). interesses dos utilizadores. utilizadores na  PORBASE5 -Registos de requisições pelos:  Podemos dizer que garantimos escola/agrupamento.  Os livros e outros recursos de - Departamentos condições de acessos aos suportes informação são adequados à faixa - docentes (impresso e não impresso) a todo o etária, à curiosidade intelectual e aos interesses dos utilizadores. - não docente agrupamento através da análise dos  quadro síntese relativos: - alunos (a.9)  - ao empréstimo inter-bibliotecário  Os livros e outros recursos de (a.2) informação respondem às  Questionário a  - ficha de agendamento de necessidades do currículo nacional, docentes (QD3). actividades (a.10) do projecto educativo e dos projectos curriculares das turmas.  Questionário a alunos (QA4).  A selecção dos fundos documentais  Ao fazer consultas aos tem em conta necessidades  Grelha de sugestões departamentos curriculares e aos identificadas junto dos docentes acerca dos fundos departamentos curriculares e  Ficha de empréstimo documentais a adquirir conseguiu-se utilizadores, de acordo os critérios inter-bibliotecas (a.2) ….(a.1/a.4/a.11/a.12) definidos no documento Política de desenvolvimento da colecção.  Ficha de agendamento de  Os recursos documentais são actividades (a.10) anualmente actualizados, respondendo em termos de qualidade, diversidade e relevância às necessidades dos utilizadores Formanda: Isabel Flosa
  5. 5. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) SESSÃO 5 “Frases-Tipo”Evidência extraídas dos Instrumentos de Recolha de Indicadores Factores críticos de sucesso Instrumentos, a integrar no Relatório Evidências sugeridos de Auto-Avaliação D.3.3 Uso da colecção  A BE assegura a circulação de fundos pelos utilizadores documentais em todo o agrupamento.  Verificamos que conseguimos  Ficha de empréstimo da escola/ promover a circulação e inter-bibliotecas (a.2) agrupamento.  A BE implementa o empréstimo empréstimo de fundo domiciliário e os fundos documentais são documental entre as BE’s /BM  Ficha de agendamento suficientes para as necessidades dos e escolas, no entanto teremos de actividades (a.10) utilizadores. ainda que …. (a.2/a.13),  Porbase (escolas com  A BE realiza um trabalho de valorização e  Implementamos o empréstimo BE) (a.9) motivação para o valor e uso da domiciliário com a documentação nas práticas de ensino e dinamização dos Bibliobaús e  Requisições dos aprendizagem. A BE forma para o uso e poderemos concluir que dos 3 Bibliobáus (escolas s/BE) integração da informação nas (a.13) estabelecimentos de ensino actividades diárias e de aprendizagem. do agrupamento sem BE que  Trabalhos realizados …% dos alunos, o que  Os alunos procuram os recursos pelos alunos corresponde a …. requisitou documentais para se recrearem ou para ….(a.13/a.2) o trabalho escolar.  Questionário a docentes  Ao analisámos os questionários (QD3)  Os docentes recorrem à documentação dos alunos e dos docentes para a sua actividadelectiva e  Questionário a alunos verificámos que foram incentivam a sua utilização, realizados trabalhos na (QD4) apresentando propostas de trabalho biblioteca ou em colaboração conducentes ao seu uso. com a BE no contexto de uso  Análise da colecção de informação. Destes, estão  A BE produz instrumentos de apoio ao uso alguns publicados na Blogue da colecção e desenvolve da BE … competências de pesquisa nos  (a.14) (QD3) (QD4) utilizadores. Formanda: Isabel Flosa
  6. 6. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) SESSÃO 5 “Frases-Tipo”Evidência extraídas dos Instrumentos de Recolha de Indicadores Factores críticos de sucesso Instrumentos, a integrar no Relatório Evidências sugeridos de Auto-Avaliação D.3.4 Organização da  A informação está organizada segundo  Porbase-  Apesar dos esforços e apelos informação. linguagens normalizadas (na Registos/relatórios do efectuados não se conseguiu Informatização catalogação, classificação e indexação) programa de gestão afectar membros à equipa da colecção. que garantam uma eficaz recuperação bibliográfica. (a.9) necessários e com da informação. competências adequadas ao  Nível de tratamento e cumprimento destas tarefas.  Está implementado um sistema de gestão de organização da (a.11/a.12) bibliográfico automatizado que permite a informação. simplificação de um conjunto de  Com o contributo da BM processos inerentes ao circuito do  Existência de conseguiu-se o apoio técnico documento e à difusão e pesquisa da catálogos para fazer a inventariação e informação. informatizados online. catalogação dos documentos das BE do 1º  Os utilizadores recuperam a informação  Análise da colecção ciclo em … %(a.9) manualmente ou através da consulta (CK2)  Ao longo do ano conseguiu- automatizada do catálogo.  Actas (a.11) se (na catalogação,  O catálogo é pesquisável online e classificação e indexação associa recursos digitais.  Registos informais (a.12) avançar mais …. %, contudo ainda ficamos aquém do que  Plano de Actividades desejaríamos em virtude …. da BE (a.7) (a.9/a.7/a.8) (CK2)  Plano de Acção da BE (a.8) Formanda: Isabel Flosa
  7. 7. O MODELO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE: METODOLOGIAS DE OPERACIONALIZAÇÃO (PARTE II) SESSÃO 5 “Frases-Tipo”Evidência extraídas dos Instrumentos de Recolha de Indicadores Factores críticos de sucesso Instrumentos, a integrar no Relatório Evidências sugeridos de Auto-Avaliação D.3.5 Difusão da  A BE realiza actividades de informação apresentação/exposição de livros e outros recursos de informação.  A BE organizada e difunde listagens de recursos de informação (documentos impressos, recursos digitais e online) adequados a temáticas diversas, de  Procurámos implementar e âmbito curricular ou associadas a  Análise da colecção dinamizar estratégias de determinado projecto. (CK 2). promoção e de difusão da informação como forma de  A BE produz guias e tutoriais sobre  Blogue da BE (a.14) Marketing das BE’s e de todo assuntos, autores, ou outros. o trabalho desenvolvido com  Página WEB do todos os intervenientes…  A BE cria instrumentos de promoção da agrupamento (a.15) (a.14/a.15/a.16/a.17/a.18) colecção e de divulgação de recursos de informação: boletim informativo,  Moodle do newsletter, folhetos, guiões de leitura, Agrupamento (a.16)  Foram criar condições biografias ou listas bibliográficas de tecnológicas e materiais autores, outros.  Painel “A janela da BE” necessários para a (a.17) divulgação da informação  A BE recorre a estratégias formativas e de  (a.14/a.15/a.16/a.17/a.18) interacção com os utilizadores, através  Mesa temática (a.18) de webquest, testes, jogos ou outras ferramentas que desafiem a sua curiosidade acerca de um livro ou assunto.  A BE usa a página web e a denominada segunda geração de serviços disponibilizados – blogs, wikis, o RSS, o YouTube – para difusão da informação Formanda: Isabel Flosa

×