Jorge marco eutanásia

988 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
988
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
4
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Jorge marco eutanásia

  1. 1. Eutanásia Eutanásia é a prática pela qual se abrevia a vida de um enfermo incurável de maneira controlada e assistida por um especialista.
  2. 2. A eutanásia na Constituição daRepública Portuguesa Na Constituição da República Portuguesa, exalta-se desde o início a dignidade humana (art.º 1º, 13º), em consonância com o articulado na Declaração Universal dos Direitos Humanos (art.º 16º). Especificamente nos artigos 24º, 26º e 64º consagra-se o direito à vida, o dever de a defender e promover, a sua e a dos outros, sustentando que a vida humana é inviolável.
  3. 3. Prós e contras à eutanásia Existem muitos argumentos contra a eutanásia, desde os religiosos, éticos até aos políticos e sociais. Do ponto de vista religioso, a eutanásia é vista como uma usurpação do direito à vida humana, devendo ser um exclusivo reservado ao “Criador”, ou seja, só Ele pode tirar a vida de alguém. Quem é a favor da eutanásia, acredita que esta seja um caminho para evitar a dor e o sofrimento de pessoas que estejam em fase terminal ou sem qualidade de vida. Defendem que a pessoa morre de uma forma pouco dolorosa significando que teve uma morte digna.
  4. 4. Países que permitem Eutanásia Estados Unidos da América; Holanda; Colômbia.
  5. 5. Resumo do filme “Mar Adentro” Ramón (Javier Bardem) é um tetraplégico que está preso a uma cama há trinta anos. A sua única janela para o mundo é a do seu quarto, perto do mar, em que tanto viajou mas também onde teve o acidente que lhe mudou a vida.
  6. 6. Opinião pessoalA eutanásia deve ser muito bem pensada porque envolve a perda de vidas de forma consentida.

×