Mesotelioma

672 visualizações

Publicada em

Tudo sobre o Mesotelioma

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
672
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
133
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
6
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Mesotelioma

  1. 1. Mesotelioma
  2. 2. O que é Mesotelioma? O mesotelioma é um câncer que começa nas células dos revestimentos internos de certas partes do corpo, especialmente no tórax ou no abdome. Um tumor cancerígeno do mesotélio é chamado de mesotelioma maligno, ou mais comumente mesotelioma. Os mesoteliomas podem começar em 4 áreas principais no corpo: • Mesotelioma pleural - Se forma no tórax e representa 75% dos mesoteliomas. • Mesotelioma peritoneal - Se forma no abdome e representa 25% dos mesoteliomas. • Mesotelioma pericárdico - Se forma na membrana que reveste o coração (pericárdio) e são muito raros. • Mesoteliomas da túnica vaginal do testículo - São muito raros.
  3. 3. Causas de Mesotelioma? A exposição ao asbesto é a principal causa do mesotelioma. Após suas fibras serem inaladas, chegam à pleura danificando as células mesoteliais. Isto leva à inflamação e cicatrização o que pode alterar as células e seu DNA resultando em um crescimento desordenado e descontrolado das células. Em caso de ingestão, estas fibras podem atingir a cavidade abdominal, onde têm um papel importante na etiologia do mesotelioma peritoneal. Mas, a maioria das pessoas expostas ao amianto, mesmo em grandes quantidades, não desenvolve o mesotelioma. O Brasil é um dos maiores produtores, consumidores e exportadores de amianto do mundo, que é utilizado em quase 3.000 produtos industriais, como telhas, caixas d'água, pastilhas e lonas para freios. No Brasil está em vigor a Lei 9.055, de 1995, que permite a fabricação e venda do amianto branco (crisotila) e proíbe o amianto azul e o amianto marrom (anfibólios). No entanto está em discussão a proibição do uso de amianto em qualquer uma de suas formas.
  4. 4. Sinais e Sintomas Os primeiros sintomas de mesotelioma não são específicos e muitas vezes são ignorados ou confundidos com outras doenças. A maioria das pessoas com mesotelioma apresentam sintomas alguns meses antes de serem diagnosticados. Os sintomas do mesotelioma pleural podem incluir: dor nas costas ou na lateral do tórax, falta de ar, tosse, febre, sudorese, fadiga, perda de peso, dificuldade para engolir, rouquidão, inchaço na face e braços e fraqueza muscular. Os sintomas do mesotelioma peritoneal podem incluir: dor abdominal, inchaço no abdome, perda de peso, náuseas e vômitos.
  5. 5. Diagnóstico de Mesotelioma: Imagem Os exames de imagem ajudam a localizar a lesão e são extremamente úteis para determinar a extensão da doença. Os principais exames utilizados para o diagnóstico e estadiamento do mesotelioma são: • Radiografia de tórax. • Tomografia computadorizada. • Tomografia por emissão de pósitrons. • Ressonância magnética.
  6. 6. Diagnóstico de Mesotelioma: Laboratório Os níveis de algumas substâncias presentes no sangue muitas vezes estão aumentados em pessoas com mesotelioma: • Osteopontina. • Peptídeos relacionados com a mesotelina. Os exames de sangue para estas substâncias não são usados para diagnosticar a doença, mas níveis elevados podem tornar o diagnóstico mais provável. Se o mesotelioma for diagnosticado, outros exames de sangue serão realizados para verificar a contagem das células sanguíneas e os níveis de certas substâncias químicas no sangue.
  7. 7. Diagnóstico de Mesotelioma: Prova de Função Pulmonar Os exames da função pulmonar podem ser realizados após o diagnóstico do mesotelioma, para avaliar como os pulmões estão funcionando. Este teste é especialmente importante se a cirurgia é uma das opções de tratamento. É importante saber como está o funcionamento dos pulmões, uma vez que na cirurgia, muitas vezes é removido parte ou todo o pulmão. Estes testes fornecem ao cirurgião uma ideia de se realmente a cirurgia pode ser uma opção, e de quanto do pulmão pode ser removido com segurança.
  8. 8. Diagnóstico de Mesotelioma: Biópsia O diagnóstico de mesotelioma só pode ser confirmado por uma biópsia, que é o procedimento no qual o médico remove uma amostra de tecido para análise. Os principais tipos de biópsias utilizados para o mesotelioma são: retirada de líquido para exame, biópsias por agulha, biópsias endoscópicas (Toracoscopia, Mediastinoscopia, Broncoscopia e Laparoscopia) e biópsia cirúrgica. As amostras de tecido e líquido removidas durante qualquer um desses procedimentos de biópsia são enviadas para o laboratório de patologia para análise. Muitas vezes, é difícil diagnosticar o mesotelioma, olhando para as células do líquido em torno dos pulmões, abdome ou coração, por isso exames especiais de laboratório são realizados por exemplo, exames imunohistoquímicos, análise do microarranjo do DNA e microscopia eletrônica.
  9. 9. Estágios do Mesotelioma Estágios do mesotelioma pleural: • Estágio I – T1, N0, M0. • Estágio II – T2, N0, M0. • Estágio III – T1 ou T2, N1 ou N2, M0; T3, N0 a N2, M0. • Estágio IV- T4, qualquer N, M0; Qualquer T, N3, M0; Qualquer T, qualquer N, M1. Doença operável x doença não operável: O sistema TNM divide o mesotelioma em vários estágios para o prognóstico. Mas, para fins de tratamento, utiliza-se um sistema mais simples baseado se um tumor é operável (ou não), o que depende não apenas de seu tamanho e o quanto se disseminou, mas também do seu subtipo, localização e estado geral de saúde do paciente.
  10. 10. Tratamento: Cirurgia A cirurgia para o mesotelioma pode ser realizada para tentar curar a doença ou para aliviar os sintomas causados pelo tumor. A cirurgia para tentar curar a doença é conhecida como cirurgia potencialmente curativa. Este tipo de cirurgia é uma opção se a doença não se disseminou e o paciente tiver um estado de saúde geral bom. Infelizmente, mesmo quando o cirurgião remove todo o tumor visível, algumas células cancerígenas podem ser deixadas no local. Estas células podem crescer e se dividir, fazendo com que a doença recidive após a cirurgia. A cirurgia paliativa pode ser uma opção se o tumor se disseminou além do mesotélio e é difícil de ser completamente removido, ou se o paciente não tiver condições clínicas para uma cirurgia mais extensa. O objetivo desta cirurgia é aliviar ou prevenir os sintomas da doença.
  11. 11. Tratamento: Radioterapia A radioterapia pode ser utilizada de maneiras diferentes para tratar o mesotelioma: • Como tratamento adjuvante, após a cirurgia para destruir quaisquer células cancerígenas remanescentes. • Para aliviar sintomas do mesotelioma, como falta de ar, dor, problemas de sangramento e deglutição. Existem dois tipos principais de radioterapia que podem ser utilizados para tratar o mesotelioma: • Radioterapia externa. • Braquiterapia.
  12. 12. Tratamento: Quimioterapia Vários agentes quimioterápicos têm sido utilizados para tratar o mesotelioma. A maioria dos médicos oncologistas prefere usar uma combinação das drogas pemetrexed e cisplatina. O pemetrexed reduz os níveis de ácido fólico e vitamina B12 no organismo, de modo que esses também devem ser administrados para evitar alguns efeitos colaterais. Outros medicamentos quimioterápicos utilizados para tratar o mesotelioma incluem: gemcitabina, carboplatina, metotrexato, vincristina, vinblastina, mitomicina, doxorrubicina, epirrubicina, ciclofosfamida e ifosfamida Esses medicamentos geralmente são administrados em combinações de duas ou mais drogas, mas também podem ser administrados isoladamente.
  13. 13. Vivendo com Mesotelioma O câncer é uma experiência de mudança de vida. E, embora não haja nenhuma maneira infalível de prevenir a recidiva, você pode tomar medidas para se sentir e se manter saudável. Comer frutas, legumes, grãos integrais e porções modestas de carne magra é um grande começo. Se você fuma, pare. Evite ou diminua o consumo de álcool. O exercício diário e exames regulares são importantes ajudam a sua saúde e dão paz de espírito.
  14. 14. Novos Tratamentos O mesotelioma continua sendo um câncer difícil de tratar e os papéis da cirurgia, radioterapia e quimioterapia no seu tratamento são muito discutidos. Combinações destes tratamentos, chamados de terapia multimodalidade, estão sendo avaliados e podem ser uma opção promissora para alguns pacientes: • Quimioterapia - Novas drogas, incluindo raltitrexed, estão sendo avaliadas. • Terapia fotodinâmica - Neste tratamento, uma droga ativada pela luz é injetada na veia, se espalhando pelo corpo e se acumulando nas células cancerígenas. Alguns dias depois, uma luz especial é inserida na cavidade torácica provocando uma alteração química que ativa a droga e destrói as células cancerígenas. • Terapia alvo – Os inibidores da angiogênese têm como alvo o desenvolvimento de novos vasos sanguíneos. Algumas dessas drogas já usados para tratar outros tipos de câncer, estão sendo estudados para uso contra o mesotelioma, como o bevacizumab e sorafenib. • Terapia gênica - É outro método que está sendo testado para o mesotelioma.

×