Olhando ao redor, observamos a grande presença dos números. Porém, quanto mais voltarmos na história, veremos que menor é ...
Os homens primitivos não tinham necessidade de contar, pois o que necessitavam para a sua sobrevivência era retirado da pr...
A agricultura passou então a exigir o conhecimento do tempo, das estações do ano e das fases da Lua e assim começaram a su...
A correspondência unidade a unidade não era feita somente com pedras, mas eram usados também nós em cordas, marcas nas par...
<ul><li>O  senso numérico não pode ser confundido com contagem, que é um atributo exclusivamente humano que necessita de u...
No começo da história da escrita de algumas civilizações como a egípcia, a babilônica e outras, os primeiros nove números ...
Um dos sistemas de numeração mais antigos que se tem notícia é o  egípcio . É um sistema de numeração de base dez e era co...
 
 
 
Ao invés de fazer como hoje, de acordo com as potências decrescentes de 10, os hindus escreviam os números em ordem cresce...
 
Zero foi o último número a ser inventado e o seu uso matemático parece ter sido criado pelos babilônios. Os documentos mai...
 
 
 
Todo símbolo numérico com um traço horizontal sobre ele representa milhar e o símbolo numérico que apresenta dois traços s...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Origem dos numeros final

788 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
788
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
13
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Origem dos numeros final

  1. 4. Olhando ao redor, observamos a grande presença dos números. Porém, quanto mais voltarmos na história, veremos que menor é a presença dos números.
  2. 5. Os homens primitivos não tinham necessidade de contar, pois o que necessitavam para a sua sobrevivência era retirado da própria natureza. A necessidade de contar começou com o desenvolvimento das atividades humanas, quando o homem foi deixando de ser pescador e coletor de alimentos para fixar-se no solo Então o homem começou a plantar, produzir alimentos, construir casas, proteções, fortificações e domesticar animais, usando os mesmos para obter a lã e o leite, tornando-se criador de animais domésticos, o que trouxe profundas modificações na vida humana.
  3. 6. A agricultura passou então a exigir o conhecimento do tempo, das estações do ano e das fases da Lua e assim começaram a surgir as primeiras formas de calendário. No pastoreio, o pastor usava várias formas para controlar o seu rebanho. Pela manhã, ele soltava os seus carneiros e analisava ao final da tarde, se algum tinha sido roubado, fugido, se perdido do rebanho ou se havia sido acrescentado um novo carneiro ao rebanho. Assim eles tinham a correspondência um a um, onde cada carneiro correspondia a uma pedrinha que era armazenada em um saco.
  4. 7. A correspondência unidade a unidade não era feita somente com pedras, mas eram usados também nós em cordas, marcas nas paredes, talhes em ossos, desenhos nas cavernas e outros tipos de marcação. Com o passar do tempo, as quantidades foram representadas por expressões, gestos, palavras e símbolos, sendo que cada povo tinha a sua maneira de representação. A faculdade humana natural de reconhecimento imediato de quantidades se resume a, no máximo, quatro elementos. Este senso numérico que é a faculdade que permite reconhecer que alguma coisa mudou em uma pequena coleção quando, sem seu conhecimento direto, um objeto foi tirado ou adicionado, à coleção.
  5. 8. <ul><li>O senso numérico não pode ser confundido com contagem, que é um atributo exclusivamente humano que necessita de um processo mental. </li></ul><ul><li>Distingüimos, sem erro e numa rápida vista um, dois, três e mesmo quatro elementos. mas aí... para nosso poder de identificação dos números. </li></ul>
  6. 9. No começo da história da escrita de algumas civilizações como a egípcia, a babilônica e outras, os primeiros nove números inteiros eram anotados pela repetição de traços verticais: Depois este método foi mudado, devido à dificuldade de se contar mais do que quatro termos:
  7. 10. Um dos sistemas de numeração mais antigos que se tem notícia é o egípcio . É um sistema de numeração de base dez e era composto pelos seguintes símbolos numéricos
  8. 14. Ao invés de fazer como hoje, de acordo com as potências decrescentes de 10, os hindus escreviam os números em ordem crescente das potências de 10 por volta do século IV depois do nascimento de Jesus Cristo. Eles começavam pelas unidades, depois pelas dezenas, pelas centenas e assim por diante. O número 3.709 ficava:
  9. 16. Zero foi o último número a ser inventado e o seu uso matemático parece ter sido criado pelos babilônios. Os documentos mais antigos conhecidos onde aparece o número zero, não são anteriores ao século III antes de Cristo. Nesta época, os números continham no máximo três algarismos. Um dos grandes problemas do homem começou a ser a representação de grandes quantidades. A solução para isto foi instituir uma base para os sistemas de numeração. Os numerais indo-arábicos e a maioria dos outros sistemas de numeração usam a base dez, isto porque o princípio da contagem se deu em correspondência com os dedos das mãos de um indivíduo normal. Na base dez, cada dez unidades é representada por uma dezena, que é formada pelo número um e o número zero: 10. A base dez já aparecia no sistema de numeração chinês.
  10. 20. Todo símbolo numérico com um traço horizontal sobre ele representa milhar e o símbolo numérico que apresenta dois traços sobre ele representa milhão.

×