Aula+03+ +dme+e+ils+(césar)

2.317 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Turismo, Negócios
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.317
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
104
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Aula+03+ +dme+e+ils+(césar)

  1. 1. NAVEGAÇÃO AÉREA César
  2. 2. D M E Opera em UHF, na faixa de 960 a 1215 MHz Precisa de um interrogador (na aeronave) e um transponder (a estação). César
  3. 3. D M E A medida de distância é feita na linha de visada. César
  4. 4. D M E – Representação nas cartas Opera em UHF, na faixa de 960 a 1215 MHz. Não há necessidade de sintonia da freqüência do DME. Para cada freqüência de VOR ou há um canal de DME associado. O DME trabalha conjugado a um VOR ou acoplado ao localizador de um ILS. César
  5. 5. D M E – Representação nas cartas Representação de um DME associado a um VOR César
  6. 6. D M E – Representação nas cartas Representação de um DME associado a um LLZ César
  7. 7. D M E César
  8. 8. I L S Definição ILS - Instrument Landing System - é um auxílio de precisão que permite a realização de aproximações IFR para pouso em condições críticas de teto e visibilidade. César
  9. 9. Aplicação Normalmente o ILS é instalado naqueles aeródromos onde as condições meteorológicas são adversas e a densidade de tráfego justifica tal investimento. Permite aproximações com condições meteorológicas muito desfavoráveis. César
  10. 10. Freqüências Opera na faixa entre 108.1MHz a 111.9MHz, somente com os decimais ímpares. Seu alcance de até 25 NM. César
  11. 11. Classificação do ILS O ILS possui três categorias, em função dos mínimos operacionais: a) Categoria I Usado para aproximações onde os valores de teto e visibilidade devem ser iguais ou superiores a 60m e 800m, respectivamente. b) Categoria II Usado para aproximações onde os valores de teto e visibilidade estejam compreendidos entre 30/60m e 400/800m, respectivamente. César
  12. 12. Classificação do ILS (cont.) c) Categoria III Cat IIIA - Teto entre 0 e 30m e visibilidade igual ou superior a 200m. Cat IIIB - Teto entre 0 e 15m e visibilidade compreendida entre 50m e 200m. Cat IIIC - Não exige valores de teto e/ou visibilidade. César
  13. 13. Equipamento de Solo Localizador (LLZ) Trajetória de Planeio (GP) Marcadores Marcador Externo (OM) Marcador Médio (MM) Marcador Interno (IM) – somente a partir do Cat II César
  14. 14. I L S – Representação nas Cartas É representado por uma seta que termina na cabeceira da pista para a qual o ILS está instalado. César
  15. 15. I L S – Representação nas Cartas É representado por uma seta que termina na cabeceira da pista para a qual o ILS está instalado. Representação de um ILS César
  16. 16. I L S – Representação nas Cartas É representado por uma seta que termina na cabeceira para a qual o ILS está instalado. Representação de um ILS Freqüência César
  17. 17. I L S – Representação nas Cartas É representado por uma seta que termina na cabeceira para a qual o ILS está instalado. Representação de um ILS Sinal Radiotelegráfico Freqüência César
  18. 18. Localizador O conjunto de antenas do Localizador fica posicionado na cabeceira oposta àquela para a qual o equipamento foi instalado. Produz um alinhamento eletrônico apresentado no receptor de bordo. César
  19. 19. Localizador (LLZ) 150Hz 90Hz César
  20. 20. Alcance Recomendável de Cobertura do Localizador César
  21. 21. Trajetória de Planeio (Glide Slope) Produz uma rampa eletrônica que auxilia a aeronave na aproximação, de modo que a mesma cruze a cabeceira em altitude compatível para pouso. César
  22. 22. Marcadores (Externo e Médio) O Marcador interno só passa a estar presente no sistema a partir do ILS Cat II. César
  23. 23. Indicadores de Painel dos Marcadores (Externo, Médio e Interno) OM MM IM As luzes piscam, acompanhadas de indicação audível. César
  24. 24. Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  25. 25. Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical - C D I (Course Deviation indicator) César
  26. 26. Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal - G S I (Glide Slope Indicator) Barra Vertical - C D I (Course Deviation indicator) César
  27. 27. Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal - G S I (Glide Slope Indicator ) O B S -perde a função Barra Vertical - C D I (Course Deviation indicator ) César
  28. 28. Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal - G S I (Glide Slope Indicator) O B S perde a função Janela To/From – perde a função Barra Vertical - C D I (Course Deviation indicator) César
  29. 29. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  30. 30. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  31. 31. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal (G S I) para baixo: a aeronave está acima da rampa, sendo que a correção deve ser efetuada para a baixo, em direção à Barra. Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  32. 32. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  33. 33. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical (C D I) para a esquerda: a aeronave está a direita do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a esquerda, para cima da Barra. César
  34. 34. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal (G S I) para baixo: a aeronave está acima da rampa, sendo que a correção deve ser efetuada para a baixo, em direção à Barra. Barra Vertical (C D I) para a esquerda: a aeronave está a direita do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a esquerda, para cima da Barra. César
  35. 35. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  36. 36. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  37. 37. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal (G S I) para cima: a aeronave está abaixo da rampa, sendo que a correção deve ser efetuada para a cima, em direção à Barra. Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  38. 38. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  39. 39. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  40. 40. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal (G S I) para baixo: a aeronave está acima da rampa, sendo que a correção deve ser efetuada para a baixo, em direção à Barra. Barra Vertical (C D I) para a direita: a aeronave está a esquerda do curso, sendo que a correção deve ser efetuada para a direita, para cima da Barra. César
  41. 41. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) César
  42. 42. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Vertical (C D I) centrada: a aeronave está no curso. César
  43. 43. Interpretação do Instrumento de bordo (Receptor de VOR/ILS) Barra Horizontal (G S I) centrada: a aeronave está na rampa. Barra Vertical (C D I) centrada: a aeronave está no curso. César
  44. 44. Vídeo Aproximação ILS César
  45. 45. “ Back Course” César
  46. 46. “ Back Course” (cont.) A OACI não autoriza procedimento para o “Back-course” - curso traseiro. César
  47. 47. Restrições Operacionais do ILS (CAT I) Localizador O ILS CAT I não poderá ser usado para aproximação quando não houver indicação do localizador. Superfície de Planeio Quando não houver indicação de superfície de planeio, adotar os mínimos previstos na IAL para GP INOP. César
  48. 48. Restrições Operacionais do ILS (CAT I) Marcador Externo Um ILS CAT I não poderá ser usado para aproximação quando o marcador externo estiver inoperante, a não ser que haja: - Balizador correspondente (NDB conjugado ao OM); ou - Vetoração radar ou procedimento de rádio navegação que permita à aeronave interceptar o curso do localizador de 3 a 5 NM antes do ponto de interceptação da trajetória de planeio, na altitude de interceptação; ou - Informação DME que permita determinar a posição correspondente ao OM; ou - DME associado ao ILS.   César
  49. 49. <ul><li>Restrições Operacionais do ILS (CAT II) </li></ul><ul><li>- Um ILS CAT II não poderá ser utilizado para aproximação, quando houver a inoperância de qualquer um dos seus componentes. </li></ul><ul><li>- Os procedimentos ILS CAT II somente poderão ser utilizados por aeronaves homologadas para esse tipo de operação e operadas por tripulações devidamente habilitadas, conforme especificado nas próprias IAL. </li></ul><ul><li>Os parâmetros para homologação das aeronaves e habilitação das tripulações são as constantes da legislação pertinente, baixada pelo Departamento de Aviação Civil. </li></ul><ul><li>  </li></ul>César
  50. 50. <ul><li>Restrições Operacionais do ILS (CAT II) (cont.) </li></ul><ul><li>- É responsabilidade do piloto em comando, a verificação do cumprimento do estabelecido nos parágrafos acima. Quando as condições meteorológicas só permitirem operações ILS CAT II, os órgãos de controle de tráfego aéreo formularão consulta quanto à intenção do piloto em comando, em relação à execução do procedimento de aproximação, antes de autorizarem o início do procedimento apenas para fins de seleção das aeronaves que vão executar tais procedimentos, não tendo esta consulta qualquer caráter de fiscalização. </li></ul><ul><li>  </li></ul>César
  51. 51. Auxílios Visuais de Aproximação ALS – Sistema de Luzes de Aproximação César
  52. 52. ALS César
  53. 53. ALS – Sistema de Luzes de Aproximação César
  54. 54. VASIS – Sistema de Indicação Visual de Rampa de aproximação César
  55. 55. VASIS – Sistema de Indicação Visual de Rampa de aproximação
  56. 56. PAPIS – Sistema de Indicação de Precisão de Rampa de Aproximação
  57. 57. César INDICAÇÃO DO PAPI

×