DESEQUILÍBRIOS
           E
              DOENÇAS
Biologia Humana   ESQUELETO E MÚSCULOS ESQUELÉTICOS
ARTROSE

A artrose resulta da destruição progressiva dos tecidos que compõem
a articulação, em particular a cartilagem, co...
ARTROSE
Na ausência de parte ou da totalidade da "almofada" da cartilagem,
os ossos roçam directamente entre si.




Com a...
ARTROSE                                   Factores de Risco


  Obesidade (sobretudo no caso do joelho e da anca);

  Pr...
ESCOLIOSE

Desvio tridimensional do eixo da estrutura da coluna vertebral,
provocando a oscilação de uma anca, o deslocame...
ESCOLIOSE
OSTEOPOROSE
A osteoporose é uma doença do esqueleto na qual ocorre uma perda
excessiva de osso que, por sua vez, conduz a ...
OSTEOPOROSE

A osteoporose pode progredir sem sintomas dolorosos até ocorrerem
fracturas. Tipicamente, estas fracturas oco...
OSTEOPOROSE                                      Factores de Risco


 dade;
 I

  exo feminino;
 S

  enopausa;
 M

  ...
TENDINITE

É uma inflamação de um tendão.
TENDINITE
Quando o músculo e o tendão são muito solicitados, por exemplo em
tarefas repetitivas, origina-se um processo in...
MIASTENIA GRAVIS
É uma doença crónica que causa fraqueza e fadiga anormalmente
rápida dos músculos voluntários.




A fraq...
MIASTENIA GRAVIS

O primeiro sintoma frequentemente verificado é a fraqueza dos
músculos dos olhos. A doença pode permanec...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Doenças deseq Esqueleto Musculo

9.381 visualizações

Publicada em

Biologia Humana 11, curso tecnologico de desporto

0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
9.381
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3.687
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Doenças deseq Esqueleto Musculo

  1. 1. DESEQUILÍBRIOS E DOENÇAS Biologia Humana ESQUELETO E MÚSCULOS ESQUELÉTICOS
  2. 2. ARTROSE A artrose resulta da destruição progressiva dos tecidos que compõem a articulação, em particular a cartilagem, conduzindo à instalação progressiva de dor, deformação e limitação dos movimentos.
  3. 3. ARTROSE Na ausência de parte ou da totalidade da "almofada" da cartilagem, os ossos roçam directamente entre si. Com a evolução no tempo, a articulação pode sofrer deformação visível ou palpável, cuja tradução mais comum são os osteofitos, conhecidos popularmente na coluna, por " bicos de papagaio “.
  4. 4. ARTROSE Factores de Risco   Obesidade (sobretudo no caso do joelho e da anca);   Profissão (industria têxtil, em relação ao polegar, da agricultura relativamente à anca e joelho e da industria de construção civil na artrose do joelho);   Hereditariedade;   Traumatismos (particularmente quando ocorrem fracturas que atingem as superfícies articulares ou rompem os seus ligamentos);   Idade.
  5. 5. ESCOLIOSE Desvio tridimensional do eixo da estrutura da coluna vertebral, provocando a oscilação de uma anca, o deslocamento de uma omoplata ou o abaixamento de um ombro.
  6. 6. ESCOLIOSE
  7. 7. OSTEOPOROSE A osteoporose é uma doença do esqueleto na qual ocorre uma perda excessiva de osso que, por sua vez, conduz a alterações estruturais e a ossos demasiado porosos.
  8. 8. OSTEOPOROSE A osteoporose pode progredir sem sintomas dolorosos até ocorrerem fracturas. Tipicamente, estas fracturas ocorrem na anca, na coluna e no pulso.
  9. 9. OSTEOPOROSE Factores de Risco  dade; I   exo feminino; S   enopausa; M   limentação (pobre em leite e derivados); A   aça branca; R   lguns medicamentos (como os corticoesteroides e a heparina); A   lcool e tabaco. Á
  10. 10. TENDINITE É uma inflamação de um tendão.
  11. 11. TENDINITE Quando o músculo e o tendão são muito solicitados, por exemplo em tarefas repetitivas, origina-se um processo inflamatório do tendão e da sua baínha originando dores, que na fase inicial são associadas à execução da tarefa. Como exemplos temos os trabalhos em linhas demontagem, o uso diário e prolongado do computador e a prática incorrecta ou intensiva de uma actividade desportiva.
  12. 12. MIASTENIA GRAVIS É uma doença crónica que causa fraqueza e fadiga anormalmente rápida dos músculos voluntários. A fraqueza é causada por um defeito na transmissão dos impulsos dos nervos para os músculos. O número de receptores da Acetilcolina encontram-se reduzidos, e isto devido a um ataque dos receptores da Acetilcolina , por anticorpos, produzidos pelo sistema imunitário do próprio indivíduo.
  13. 13. MIASTENIA GRAVIS O primeiro sintoma frequentemente verificado é a fraqueza dos músculos dos olhos. A doença pode permanecer ou progredir para os músculos da deglutição, fonação, mastigação ou dos membros.

×