Deseq Neur Endoc

1.814 visualizações

Publicada em

Biologia Humana 11

Publicada em: Saúde e medicina
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.814
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
515
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Deseq Neur Endoc

  1. 1. DESEQUILÍBRIOS E DOENÇAS Profª Gabriela Salgado Sistemas Nervoso e Endócrino – BH11
  2. 2. DOENÇA DE PARKINSON A doença de Parkinson é uma perturbação degenerativa e lentamente progressiva do sistema nervoso que apresenta várias características particulares: tremor em repouso, lentidão na iniciação de movimentos e rigidez muscular. É causada pela perda (degeneração) dos neurónios que produzem dopamina, situados num local chamado substância negra.
  3. 3. DOENÇA DE ALZEIMER É uma forma de demência provocada pela morte das células cerebrais, começa por aniquilar a memória e, subsequentemente, as outras funções mentais, determinando completa ausência de autonomia. Ocorre devido à deposição de determinadas proteínas no cérebro.
  4. 4. EPILEPSIA A epilepsia é uma perturbação caracterizada pela tendência a sofrer convulsões recidivantes. As crises epilépticas são manifestações clínicas de alterações de comportamento e/ou consciência, que resultam de descargas espontâneas e anómalas de neurónios no encéfalo, que se propagam a todos os territórios cerebrais levando a uma consequente alteração de toda a  actividade do cérebro.
  5. 5. MENINGITE A meningite é uma inflamação das meninges, membranas que recobrem o encéfalo e a espinal medula. Pode ocorrer em consequência de infecção por qualquer agente patogénico, mas é predominantemente causada por bactérias ou vírus. No seu estado mais avançado pode causar septicémia (infecção ou envenenamento do sangue).
  6. 6. ESCLEROSE MÚLTIPLA A Esclerose Múltipla é uma doença inflamatória crónica, desmielinizante e degenerativa, do sistema nervoso central, que interfere com a capacidade do mesmo em controlar funções como a visão, a locomoção, e o equilíbrio, entre outras. É provocada por uma desregulação do sistema imunológico, que ataca a bainha de mielina, revestimento das fibras nervosas.
  7. 7. HIPERTIROIDISMO Doença provocada pela hiperactividade da hormona da tiróide, tendo como consequência a produção excessiva das suas hormonas. O hipertiroidismo afecta quase todo o organismo, pelo que os sinais e sintomas podem ser distintos uns dos outros. Normalmente provoca aceleração nas actividades do nosso corpo.
  8. 8. HIPOTIROIDISMO O hipotiroidismo é uma situação clínica que resulta de uma produção insuficiente, ou mesmo nula, de hormonas pela tiróide.   Pode provocar atrasos no crescimento e no desenvolvimento do sistema nervoso, com atraso mental grave. O metabolismo desacelera e falta a força e o alento.
  9. 9. EFEITOS DAS DROGAS NO SN As drogas são substâncias naturais ou sintéticas que ao penetrarem no organismo humano, sob qualquer forma - ingeridas, injetadas, inaladas ou absorvidas pela pele - entram directamente na corrente sanguínea, atingem o cérebro e alteram o seu equilíbrio. Uma droga psicotrópica é aquela que age no cérebro, modificando o seu funcionamento, actuando normalmente ao nível das sinapses e provocando alterações nas mensagens que são enviadas e recebidas.
  10. 10. DROGAS ESTIMULANTES São aquelas que imitam ou que cooperam com os neurotransmissores estimulantes naturais. Ocorre um excesso de estimulação, acima dos padrões normais. Á primeira vista, o efeito estimulante parece bom, porque ele deixa a pessoa mais alerta, acordada, disposta, forte, energética, resistente à fome e ao cansaço, daí alguns indivíduos dizerem sentir-se mais felizes. Mas o uso de estimulantes força o corpo a gastar suas reservas de energia, quando passa o efeito o corpo está exausto, sem energia, cansado física e mentalmente, sonolento, lento e deprimido.
  11. 11. DROGAS ESTIMULANTES Ex: Cocaína, Anfetaminas , Cafeína, Nicotina.
  12. 12. DROGAS DEPRESSORAS Drogas depressoras são aquelas que diminuem o nível de energia do sistema nervoso, reduzindo a sensibilidade aos estímulos externos. Em doses baixas os depressores tendem a deixar as pessoas relaxadas e com uma sensação de que estão bem, mais descontraídas. Em doses mais altas, ficam sonolentas e podem adormecer. Doses excessivas levam ao coma, com perda da consciência, ficando o indivíduo insensível à dor ou a outros estímulos externos. Centros vitais do cérebro podem parar de funcionar, como os centros que controlam a respiração, e nesse caso o indivíduo pode morrer por paragem cárdio- respiratória.
  13. 13. DROGAS DEPRESSORAS Ex. Álcool, a Heroína, a Morfina, os Barbitúricos (medicamentos ansiolíticos e antidepressivos).
  14. 14. DROGAS ALUCINOGÉNIAS Estas drogas distorcem a forma como o utilizador percebe o tempo, movimento, sons e a si próprio. Estas drogas podem acabar com a habilidade da pessoa pensar e de comunicar racionalmente, ou até de reconhecer a realidade, resultando às vezes num comportamento bizarro e perigoso.
  15. 15. DROGAS ALUCINOGÉNIAS Ex. LSD, Ecstasy, Cogumelos Mágicos
  16. 16. OUTRAS DROGAS CANNABINOIDES São compostos derivados de uma planta denominada Cannabis Sativa, entre os quais o THC, principal responsável pelos efeitos mais típicos. No Sistema Nervoso Central, o THC actua sobre um receptor cerebral específico, que está presente especialmente nos gânglios basais, hipocampo e cerebelo. A cannabis é uma droga com efeitos ambíguos. Não é estimulante, também não é depressora e só é alucinogénia se for tomada em grandes quantidades.
  17. 17. CANNABIS SATIVA Há três formas de consumo da Cannabis Sativa:   "Marijuana ou Erva” – Preparada a partir das folhas secas, flores e pequenos troncos da planta;   "Haxixe" – Prepara-se prensando a resina da planta fêmea e se transforma numa barra de cor castanha, com o nome coloquial de "Chamom". O seu conteúdo em THC é superior ao da Marijuana, pelo que a sua toxicidade é potencialmente maior. "Óleo de Cannabis ou Óleo de Haxixe" – Líquido concentrado que se obtém misturando a resina com um dissolvente (acetona, álcool ou gasolina). Este evapora-se em grande medida e dá lugar a uma mistura viscosa, cujas quantidades em THC são muito elevadas.
  18. 18. OUTRAS DROGAS ESTERÓIDES ANABOLIZANTES Esteróides é um termo genérico para classificar drogas com substâncias hormonais. Os esteróides são uma forma sintética das hormonas masculinas, como é o caso da testosterona. São tomados em comprimidos ou injecções, aumentam os músculos, a força e a resistência, mas têm efeitos colaterais graves, suscitando cada vez mais preocupações pela sua utilização, que se estende aos ginásios ou a jovens que querem melhorar a sua imagem corporal.  

×