Fga. Rita de Cacia Signor CRFa 8929
<ul><li>  A voz é uma característica humana intimamente relacionada com a necessidade do homem se agrupar e estabelecer re...
<ul><li>Discutir sobre a importância da saúde vocal para os profissionais de educação; </li></ul><ul><li>Contribuir para p...
<ul><li>Estruturas Envolvidas na </li></ul><ul><li>Fonação: </li></ul><ul><li>Fossas Nasais; </li></ul><ul><li>Cavidade or...
 
<ul><li>Tipos Respiratórios : </li></ul><ul><li>Superior ou Clavicular; </li></ul><ul><li>Médio ou Torácico; </li></ul><ul...
<ul><li>Características Anatômicas Produzem um certo tipo de voz; </li></ul><ul><li>Formamos uma identidade vocal ao longo...
<ul><li>Implicam na Produção Vocal: </li></ul><ul><li>A postura corporal de uma forma geral;  </li></ul><ul><li>Questões e...
<ul><li>Não Hidratar o Organismo e falar em ambientes secos ou empoeirados; </li></ul><ul><li>Usar a voz para competir com...
<ul><li>Falar com golpes de glote; </li></ul><ul><li>Pigarrear ou tossir, hábitos que irritam as pregas vocais;  </li></ul...
<ul><li>Chupar pastilhas, gengibre,  cravo ou borrifar sprays. O efeito anestésico alivia os sintomas, mas as pregas vocai...
<ul><li>Fumo; </li></ul><ul><li>Álcool; </li></ul><ul><li>Drogas; </li></ul><ul><li>Poluição; </li></ul><ul><li>Alergias; ...
<ul><li>Tomar água em temperatura ambiente durante as aulas, sempre em pequenos goles; </li></ul><ul><li>Articule bem as p...
<ul><li>Tomar diariamente sucos cítricos, como os de laranja e limão.  </li></ul><ul><li>Espreguiçar-se e bocejar várias v...
<ul><li>Ingerir alimentos leves, evitar carnes vermelhas, chocolates, massas e outros de difícil digestão; </li></ul><ul><...
<ul><li>Disfonia   é uma expressão médica que significa alteração na produção da voz.  </li></ul><ul><li>Nestas situações,...
<ul><li>Funcionais: mal uso da voz, abusos vocais; </li></ul><ul><li>Orgânicas: não dependem do uso da voz, por exemplo: r...
<ul><li>Presbifonia :  Envelhecimento vocal. </li></ul><ul><li>Faz parte do envelhecimento normal e não como uma desordem ...
<ul><li>Tal dificuldade pode-se manifestar através de uma série de alterações, como:  </li></ul><ul><li>esforço à emissão,...
<ul><li>Fendas; </li></ul><ul><li>Nódulos; </li></ul><ul><li>Pólipos; </li></ul><ul><li>Edemas; </li></ul><ul><li>Granulom...
<ul><li>“ Eu sinto que a minha voz está ficando fraca, de uns dois anos pra cá. Não consigo mais gritar com os alunos. No ...
<ul><li>A paciente do sexo feminino é professora, com 37 anos de idade e apresenta uma queixa típica de disfonia funcional...
<ul><li>1.Você freqüentemente  acha que sua respiração é insuficiente </li></ul><ul><li>para a fala? </li></ul><ul><li>2.V...
<ul><li>10.Sua voz soa como se você estivesse nervoso? </li></ul><ul><li>11.Você sente que sua voz não é “realmente sua”? ...
<ul><li>Consiciência respiratória, respiração abdominal garante maior suporte de ar para a fonação; </li></ul><ul><li>Alon...
<ul><li>QUANDO SENTIMOS QUALQUER  </li></ul><ul><li>DESCONFORTO DEVEMOS PROCURAR  </li></ul><ul><li>ORIENTAÇÃO PROFISSIONA...
<ul><li>MUITO OBRIGADA! </li></ul>
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

OrientaçõEs Vocais Para O Uso Profissional Adequado Da 1

8.825 visualizações

Publicada em

0 comentários
8 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
8.825
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
143
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
482
Comentários
0
Gostaram
8
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

OrientaçõEs Vocais Para O Uso Profissional Adequado Da 1

  1. 1. Fga. Rita de Cacia Signor CRFa 8929
  2. 2. <ul><li>  A voz é uma característica humana intimamente relacionada com a necessidade do homem se agrupar e estabelecer relações sócio-culturais e afetivas. </li></ul><ul><li>Importante para a interação social e é por meio dela que exprimimos sentimentos, emoções e materializamos o convívio profissional e social . </li></ul><ul><li>Para os profissionais que atuam diretamente com a voz, dentre os quais está o professor, essa característica humana, faz-se ainda mais importante, pois se constitui em principal instrumento de trabalho , necessitando de maiores cuidados. </li></ul>.
  3. 3. <ul><li>Discutir sobre a importância da saúde vocal para os profissionais de educação; </li></ul><ul><li>Contribuir para prevenção de alterações vocais, propiciando a melhoria da qualidade no trabalho educacional e o bem-estar físico e emocional . </li></ul>
  4. 4. <ul><li>Estruturas Envolvidas na </li></ul><ul><li>Fonação: </li></ul><ul><li>Fossas Nasais; </li></ul><ul><li>Cavidade oral; </li></ul><ul><li>Faringe; </li></ul><ul><li>Laringe; </li></ul><ul><li>Musculatura do pescoço </li></ul><ul><li>e cintura escapular; </li></ul><ul><li>Traquéia; </li></ul><ul><li>Brônquios; </li></ul><ul><li>Pulmão; </li></ul><ul><li>Musculatura abdominal; </li></ul>
  5. 6. <ul><li>Tipos Respiratórios : </li></ul><ul><li>Superior ou Clavicular; </li></ul><ul><li>Médio ou Torácico; </li></ul><ul><li>Inferior ou Abdominal; </li></ul><ul><li>Modos Respiratórios: </li></ul><ul><li>Nasal; </li></ul><ul><li>Oral; </li></ul><ul><li>Misto; </li></ul>
  6. 7. <ul><li>Características Anatômicas Produzem um certo tipo de voz; </li></ul><ul><li>Formamos uma identidade vocal ao longo da vida; </li></ul><ul><li>A voz conta dados inerentes a três dimensões do indivíduo: </li></ul><ul><li>Biológica: Idade, Sexo e Condições Gerais de Saúde; </li></ul><ul><li>Psicológica: Personalidade e Estado Emocional; </li></ul><ul><li>Sócio educacional: Grupos a que pertencemos sociais ou profissionais; </li></ul>
  7. 8. <ul><li>Implicam na Produção Vocal: </li></ul><ul><li>A postura corporal de uma forma geral; </li></ul><ul><li>Questões emocionais, como ansiedade, insegurança, medo de se expor; </li></ul><ul><li>Sentir-se confortável e relaxado são aspectos imprescindíveis para uma boa produção vocal ; </li></ul>
  8. 9. <ul><li>Não Hidratar o Organismo e falar em ambientes secos ou empoeirados; </li></ul><ul><li>Usar a voz para competir com o barulho interno e externo da classe; </li></ul><ul><li>Roupas pesadas e que apertem a região do pescoço e abdome, pois dificultam os movimentos do diafragma; </li></ul><ul><li>Gritar sem suporte respiratório (ataque brusco das pregas vocais); </li></ul>
  9. 10. <ul><li>Falar com golpes de glote; </li></ul><ul><li>Pigarrear ou tossir, hábitos que irritam as pregas vocais; </li></ul><ul><li>Falar em ambientes ruidosos ou abertos; </li></ul><ul><li>Comer alimentos gordurosos ou muito temperados, que aumentam a produção e a espessura da secreção, dificultando a fala e a deglutição. </li></ul>
  10. 11. <ul><li>Chupar pastilhas, gengibre,  cravo ou borrifar sprays. O efeito anestésico alivia os sintomas, mas as pregas vocais continuam machucadas; </li></ul><ul><li>Falar de lado ou de costas para os alunos. Quando fazemos isso a tendência é aumentarmos a intensidade vocal; </li></ul>
  11. 12. <ul><li>Fumo; </li></ul><ul><li>Álcool; </li></ul><ul><li>Drogas; </li></ul><ul><li>Poluição; </li></ul><ul><li>Alergias; </li></ul><ul><li>Alimentação Inadequada; </li></ul><ul><li>Falta de Repouso Adequado; </li></ul><ul><li>Refluxo Gastresofágico; </li></ul><ul><li>Ar Condicionado; </li></ul><ul><li>Mudança de Temperatura; </li></ul><ul><li>Alterações Hormonais; </li></ul>
  12. 13. <ul><li>Tomar água em temperatura ambiente durante as aulas, sempre em pequenos goles; </li></ul><ul><li>Articule bem as palavras. </li></ul><ul><li>Utilize recursos em sala que aumentem a participação dos alunos e ajudem a poupar a voz. </li></ul><ul><li>Repousar a voz entre as aulas; </li></ul><ul><li>Apagar a lousa com pano úmido, para evitar a inalação da poeira de giz; </li></ul><ul><li>Comer maçã regularmente. Ela é adstringente, ou seja, limpa o trato vocal e a sua mastigação exercita a musculatura responsável pela articulação das palavras; </li></ul>
  13. 14. <ul><li>Tomar diariamente sucos cítricos, como os de laranja e limão. </li></ul><ul><li>Espreguiçar-se e bocejar várias vezes ao dia. Esses movimentos relaxam a musculatura do corpo e da garganta; </li></ul><ul><li>Durante o banho, deixe a água quente cair nos ombros, fazendo leves movimentos de rotação com a cabeça e ombros. Isso ajuda a diminuir a tensão do dia-a-dia; </li></ul><ul><li>Fazer exercícios regularmente e cuidar da saúde como um todo, pois qualquer problema no corpo pode influenciar na produção da voz. </li></ul>
  14. 15. <ul><li>Ingerir alimentos leves, evitar carnes vermelhas, chocolates, massas e outros de difícil digestão; </li></ul><ul><li>Usar roupas e calçados confortáveis ou o mais confortável possível; </li></ul><ul><li>Consciência Respiratória; </li></ul><ul><li>Aquecimento vocal; </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Disfonia é uma expressão médica que significa alteração na produção da voz. </li></ul><ul><li>Nestas situações, a voz produzida não é harmônica, é obtida com esforço e sem a possibilidade de variações de seus atributos, vulgarmente referido como rouquidão. </li></ul><ul><li>Afonia é a ausência de produção da voz. </li></ul>
  16. 17. <ul><li>Funcionais: mal uso da voz, abusos vocais; </li></ul><ul><li>Orgânicas: não dependem do uso da voz, por exemplo: refluxo gastro-esofágico; </li></ul><ul><li>Ogânico-funcionais: quando a disfonia funcional é diagnosticada tardiamente pode estar instalada uma alteração orgânica, como os nódulos vocais por exemplo. </li></ul><ul><li>A disfonia, na verdade, é apenas um sintoma presente em vários e diferentes distúrbios tal como na gripe, laringite ou inflamação das pregas vocais . </li></ul>
  17. 18. <ul><li>Presbifonia : Envelhecimento vocal. </li></ul><ul><li>Faz parte do envelhecimento normal e não como uma desordem vocal! </li></ul>
  18. 19. <ul><li>Tal dificuldade pode-se manifestar através de uma série de alterações, como: </li></ul><ul><li>esforço à emissão, </li></ul><ul><li>dificuldade em manter a voz, </li></ul><ul><li>variação na qualidade vocal, </li></ul><ul><li>cansaço ao falar, </li></ul><ul><li>rouquidão, </li></ul><ul><li>falta de volume e projeção, </li></ul><ul><li>perda da eficiência vocal e pouca resistência ao falar, entre outras. </li></ul>
  19. 20. <ul><li>Fendas; </li></ul><ul><li>Nódulos; </li></ul><ul><li>Pólipos; </li></ul><ul><li>Edemas; </li></ul><ul><li>Granuloma; </li></ul><ul><li>Carcinoma laríngeo; </li></ul><ul><li>Paralisias das pregas vocais; </li></ul><ul><li>Alterações Neurológicas; </li></ul>
  20. 21. <ul><li>“ Eu sinto que a minha voz está ficando fraca, de uns dois anos pra cá. Não consigo mais gritar com os alunos. No fim de semana ela melhora, na segunda e na terça ela fica quase boa. Na quarta-feira começa a piorar e quinta à tarde eu estou praticamente sem voz. Tenho um cansaço enorme e já nem tenho mais gosto para dar aulas. Vai acabando o gás!”. </li></ul><ul><li>Retirado do Livro: Avaliação e Tratamento das Disfonias, de Mara Behlau e Paulo Pontes (1995), Editora Lovise. </li></ul>
  21. 22. <ul><li>A paciente do sexo feminino é professora, com 37 anos de idade e apresenta uma queixa típica de disfonia funcional pelo comportamento vocal inadequado, com fadiga vocal e perda de potência à fonação . Nesse caso encontramos, ao exame laringológico , uma fenda triangular médio-posterior e início de nódulos bilaterais de pregas vocais, localizados no ápice do triângulo da fenda. O início lento do quadro e os momentos de melhora e piora relacionados ao uso da voz são bastante típicos das disfonias orgânicos-funcionais. A resposta aos exercícios era imediata e positiva, porém, foi necessário um trabalho intensivo de higiene vocal, com a mudança de hábitos negativos em sala de aula , onde encontramos muita resistência por parte da paciente, o que lentificou a evolução da reabilitação. </li></ul>
  22. 23. <ul><li>1.Você freqüentemente acha que sua respiração é insuficiente </li></ul><ul><li>para a fala? </li></ul><ul><li>2.Você não gosta de se escutar no gravador? </li></ul><ul><li>3.Sua voz fica cansada à medida que você a usa? </li></ul><ul><li>4.Os estranhos, ao telefone, pensam que você é mais jovem ou </li></ul><ul><li>mais velho do que você realmente é? </li></ul><ul><li>5.Sua voz é diferente pela manhã do que é à noite? </li></ul><ul><li>6.Você sente dor de garganta? </li></ul><ul><li>7.As pessoas têm dificuldade de lhe entender em algumas situações? </li></ul><ul><li>8.Sua voz não está soando tão bem quanto costuma soar? </li></ul><ul><li>9.Sua voz soa como se estivesse no nariz? </li></ul>
  23. 24. <ul><li>10.Sua voz soa como se você estivesse nervoso? </li></ul><ul><li>11.Você sente que sua voz não é “realmente sua”? </li></ul><ul><li>12.Você gostaria de mudar a altura de sua voz (grave/aguda); </li></ul><ul><li>13.Você pigarreia com freqüência (limpa a garganta)? </li></ul><ul><li>14.Quando você tem alergia ou resfriado você perde a voz? </li></ul><ul><li>15.Depois de uma conversa prolongada, você sente sua garganta excessivamente seca ou “estranha”? </li></ul><ul><li>16.As pessoas, freqüentemente, têm dificuldade de compreender o que você fala? </li></ul><ul><li>17. Os estranhos, ao telefone, pensam que você pertence ao sexo oposto? </li></ul><ul><li>18.Você fala cerrando os dentes? </li></ul>
  24. 25. <ul><li>Consiciência respiratória, respiração abdominal garante maior suporte de ar para a fonação; </li></ul><ul><li>Alongamento do pescoço e cintura escapular (emissão do s.....); </li></ul><ul><li>Bocejo suspiro; </li></ul><ul><li>Sons de Apoio Nasais: /m.../n...+vogal/; </li></ul><ul><li>+ método mastigatório; </li></ul><ul><li>Sons de Apoio Vibrantes: </li></ul><ul><li>Língua/r..../tr..../Lábios/br... </li></ul><ul><li>Evitar o ataque brusco! </li></ul>
  25. 26. <ul><li>QUANDO SENTIMOS QUALQUER </li></ul><ul><li>DESCONFORTO DEVEMOS PROCURAR </li></ul><ul><li>ORIENTAÇÃO PROFISSIONAL, NO CASO DA </li></ul><ul><li>VOZ, COM UM FONOAUDIÓLOGO OU COM O </li></ul><ul><li>MÉDICO OTORRINOLARIGOLOGISTA . </li></ul>
  26. 27. <ul><li>MUITO OBRIGADA! </li></ul>

×