Infraestrutura Macrologística do Nordeste: caracterização e   propostas de intervenções              Fernando VianaEscritó...
Caracterização da Infraestrutura•Apesar dos diversos avanços obtidos nos últimos anos, ainfraestrutura macrologística do N...
Caracterização da InfraestruturaRodovias     Caracterização Atual da Malha Rodoviária do Nordeste                 Fonte: M...
Caracterização da InfraestruturaRodovias           Desempenho do Sistema Rodoviário por Estado no Nordeste                ...
Caracterização da InfraestruturaFerrovias                            Extensão da Malha Ferroviária em Km - 2009           ...
Caracterização da InfraestruturaFerrovias
Caracterização da InfraestruturaPortos           Movimentação de Cargas nos Portos do Nordeste - 2010          PORTO OU TE...
Caracterização da InfraestruturaHidrovias                                   Hidrovias do Nordeste            Hidrovia     ...
Caracterização da InfraestruturaDutovias                            Gasodutos em Operação no Nordeste                     ...
Caracterização da InfraestruturaAeroportos             Movimentação de Cargas nos Aeroportos do Nordeste - 2010           ...
Investimentos em Infraestrutura•O início deste século tem se apresentado como uma janela deoportunidades para Região Norde...
Investimentos em Infraestrutura•A maior parte dos recursos tem como origem o poder público,entretanto, alguns projetos rel...
Interiorização dos Investimentos•No que tange às cadeias de insumos energéticos regionais, deve-seressaltar que o Nordeste...
Interiorização dos Investimentos•Neste contexto, a Ferrovia Transnordestina constitui-se, pela suaárea de influência e vin...
Ferrovia Transnordestina      Áreas portuárias e pólos de minério, agrícolas e de construção          civil na área de inf...
Previsão de Investimentos•Dos investimentos públicos previstos em 2011 pelo OrçamentoFiscal e da Seguridade Social, que to...
Previsão de Investimentos                                            Distrito Federal                                 Cent...
Previsão de Investimentos          Investimentos Previstos em Infraestrutura de Transporte no Nordeste        Componente d...
Algumas Proposições•Revitalização da malha rodoferroviária de acesso aos Portos;•Investimento em infraestrutura de caráter...
Algumas Proposições•Recuperação da malha ferroviária existente (atualmentedesativada) dos estados do Rio Grande do Norte e...
Obrigado!
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Infraestrutura Macrologística do Nordeste: Caracterização e Propostas de Intervenções Propostas, por fernando viana

1.241 visualizações

Publicada em

Palestrante: Infraestrutura Macrologística do Nordeste: caracterização e propostas de intervenções propostas, por Fernando Viana, do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do
Nordeste – ETENE/BNB

Publicada em: Educação, Arte e fotografia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.241
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
62
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Infraestrutura Macrologística do Nordeste: Caracterização e Propostas de Intervenções Propostas, por fernando viana

  1. 1. Infraestrutura Macrologística do Nordeste: caracterização e propostas de intervenções Fernando VianaEscritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste – ETENE/BNB
  2. 2. Caracterização da Infraestrutura•Apesar dos diversos avanços obtidos nos últimos anos, ainfraestrutura macrologística do Nordeste ainda carece de diversosinvestimentos, tendo em vista suas características atuais;•Infraestrutura de Transporte: Malha rodoviária nordestina tem abrangência territorial equivalente a apenas cerca de 50% e 42% daquelas das malhas sudeste e sul, respectivamente, e somente 11% das rodovias são pavimentadas; Malha ferroviária com baixa cobertura e estado de conservação precário – “Custo Nordeste”; Portos e hidrovias subutilizados; Aeroportos operando acima da capacidade.
  3. 3. Caracterização da InfraestruturaRodovias Caracterização Atual da Malha Rodoviária do Nordeste Fonte: Ministério dos Transportes/PNV - Plano Nacional de Viação 2010. Elaboração: GLEN/UFC. Densidade da Malha Rodoviária em 2010 (Km/Km2) Densidade Região Extensão Área (km²) (km/km²) Centro-Oeste 204.347,5 1.604.852 0,127 Nordeste 443.697,9 1.556.001 0,285 Norte 146.282,9 3.851.560 0,038 Sul 384.707,1 575.316 0,669 Sudeste 533.260,8 927.286 0,575 Fonte: Ministério dos Transportes/PNV - Plano Nacional de Viação 2010. Elaboração: GLEN/UFC.
  4. 4. Caracterização da InfraestruturaRodovias Desempenho do Sistema Rodoviário por Estado no Nordeste Fonte: Pesquisa CNT de Rodovias (2010)
  5. 5. Caracterização da InfraestruturaFerrovias Extensão da Malha Ferroviária em Km - 2009 Bitola Concessionárias 1,60 m 1,00 m Mista Total ALLMO – América Latina Logística Malha Oeste - 1.945 - 1.945 FCA – Ferrovia Centro-Atlântica - 7.910 156 8.066 MRS – MRS Logística 1.632 - 42 1.674 FTC – Ferrovia Tereza Cristina - 164 - 164 ALLMS – América Latina Logística Malha Sul - 7.293 11 7.304 FERROESTE – Estrada de Ferro Paraná Oeste - 248 - 248 EFVM – Estrada de Ferro Vitória a Minas - 905 - 905 EFC – Estrada de Ferro Carajás 892 - - 892 TNL - Transnordestina Logística - 4.189 18 4.207 ALLMP - América Latina Logística Malha Paulista 1.463 243 283 1.989 ALLMN - América Latina Logística Malha Norte 500 - - 500 VALEC/Subconcessão: Ferrovia Norte-Sul - FNS 571 - - 571 Total 5.058 22.897 510 28.465 Fonte: Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)
  6. 6. Caracterização da InfraestruturaFerrovias
  7. 7. Caracterização da InfraestruturaPortos Movimentação de Cargas nos Portos do Nordeste - 2010 PORTO OU TERMINAL TIPO UF MOVIMENTAÇÃO TOTAL (t) Alumar Privado MA 10.300.000 Aratu Público BA 5.592.862 Areia Branca Público RN 1.605.450 Cabedelo Público PB 1.371.418 Fortaleza Público CE 4.200.000 Ilhéus Público BA 200.953 Inácio Barbosa Privado SE 1.200.000 Itaqui Público MA 11.500.000 Maceió Público AL 2.981.342 Natal Público RN 301.075 Pecém Privado CE 3.100.000 Ponta da Madeira Privado MA 95.800.000 Recife Público PE 1.860.981 Salvador Público BA 3.466.805 Suape Público PE 8.749.698
  8. 8. Caracterização da InfraestruturaHidrovias Hidrovias do Nordeste Hidrovia Rios UF Extensão Cargas Navegável (Km) Movimentadas Parnaíba Parnaíba PI/MA 1.600 Grãos Balsas Mearim/Pindaré Mearim MA 1.100 Carga Geral e Pindaré Produtos Subsistência São Francisco São Francisco BA/AL/PE 1.845 Grãos Grande Gipsita Corrente Polpa Tomate Fonte: ANTAQ, AHSFRA e AHINOR
  9. 9. Caracterização da InfraestruturaDutovias Gasodutos em Operação no Nordeste Extensão Diâmetro Gasoduto (km) (Pol) GNL Pecém 19 20 Ramal Termofortaleza 2 10 Ramal Aracati 6 4 GASFOR 383 12 e 10 Nordestão 424 12 GASMEL 31 24 Santa Rita - São Miguel de Taipu 25 8 Ramal Termopernambuco 12 16 GASALP 204 12 GASEB 230 14 FAFEN II (FAFEN Sergás) 21,7 8 Itaporanga-Carmópolis 65 26 Carmópolis-Pilar 175 26 Atalaia-Itaporanga 29 14 Candeias-Aratu 22 12 Candeias-Camaçari 37 12 Candeias-Camaçari 37 14 Santiago-Camaçari 32 14 Santiago-Camaçari 32 18 Catu-Itaporanga 198 26 GASCAC 954* 28 TOTAL 2938,7 - Fonte: Gasnet (2011)
  10. 10. Caracterização da InfraestruturaAeroportos Movimentação de Cargas nos Aeroportos do Nordeste - 2010 AEROPORTO UF MOVIMENTAÇÃO TOTAL (t) Luís Eduardo Magalhães BA 58.517 Pinto Martins CE 55.075 Guararapes - Gilberto Freire PE 44.279 Marechal Cunha Machado MA 9.586 Augusto Severo RN 8.792 Senador Petrônio Portela PI 7.960 Zumbi dos Palmares AL 3.246 Senador Nilo Coelho PE 2.659 Santa Maria SE 2.619 Presidente Castro Pinto PB 2.490 Bahia - Jorge Amado BA 1.759 Orlando Bezerra de Menezes CE 892 Presidente João Suassuna PB 646 Paulo Afonso BA 214 Parnaíba PI 47
  11. 11. Investimentos em Infraestrutura•O início deste século tem se apresentado como uma janela deoportunidades para Região Nordeste do Brasil;•Observa-se um crescimento do afluxo de capitais produtivos para aRegião, notadamente no entorno dos investimentos de expansão ecriação de novas infraestruturas;•A expansão dos investimentos na Região Nordeste, especialmenteaqueles relacionados à infraestrutura torna-se crucial;•A realização de blocos de inversões na Região tem como objetivosprincipais: •a ampliação da matriz energética, com maior foco em combustíveis renováveis; •o desenvolvimento de infraestrutura logística (rodovias, portos, aeroportos e hidrovias); •incrementar a infraestrutura social e urbana, envolvendo saneamento básico, metrôs, trens urbanos e infraestrutura hídrica.
  12. 12. Investimentos em Infraestrutura•A maior parte dos recursos tem como origem o poder público,entretanto, alguns projetos relevantes resultam de parcerias público-privadas, sobretudo no grupo de energia/combustíveis;•Vale destacar, também, que uma parcela significativa dosinvestimentos está incluída no Programa de Aceleração doCrescimento – PAC, do Governo Federal.
  13. 13. Interiorização dos Investimentos•No que tange às cadeias de insumos energéticos regionais, deve-seressaltar que o Nordeste produz 36,8% de gás natural e 15, 1% dederivados de petróleo no país, além de conter três usinas debiodiesel e várias usinas de produção de etanol;•Estas cargas são consideradas altamente adequadas ao modalferroviário;•O transporte ferroviário de alto nível de serviço e o incremento damalha aeroportuária de carga (como exemplos temos o aeroporto deSão Gonçalo do Amarante no RN e o aeroporto Petrolina (PE)) serão,ainda, elementos basilares de plataformas logísticas que darãosuporte a empreendimentos industriais de maior valor agregado,adensando as cadeias produtivas e fortalecendo a base exportadorada região.
  14. 14. Interiorização dos Investimentos•Neste contexto, a Ferrovia Transnordestina constitui-se, pela suaárea de influência e vinculação com as principais plataformaslogísticas portuárias e aeroportuárias regionais, um equipamentofocal do traçado de políticas de desenvolvimento da região.
  15. 15. Ferrovia Transnordestina Áreas portuárias e pólos de minério, agrícolas e de construção civil na área de influência da Ferrovia Transnordestina
  16. 16. Previsão de Investimentos•Dos investimentos públicos previstos em 2011 pelo OrçamentoFiscal e da Seguridade Social, que totalizam R$ 51,4 bilhões, 19,1%(R$ 9,9 bilhões) serão destinados ao Nordeste, superando as demaisregiões;•Grande parte desse total está associada às inversões no âmbito doPAC;•Ainda de acordo com dados do MPOG, o maior volume deinvestimentos do Governo Federal está vinculado ao orçamento deinversões das estatais – R$ 107,5 bilhões em 2011, sendo 20,9% (R$22,5 bilhões) destinados ao Nordeste.
  17. 17. Previsão de Investimentos Distrito Federal Centro-Oeste 1% 6% Norte 7% Sul 8% Nacional 45% Sudeste 14% Nordeste 19% Distribuição dos Investimentos do Orçamento Federal por Região em 2011 Fonte: MPOG
  18. 18. Previsão de Investimentos Investimentos Previstos em Infraestrutura de Transporte no Nordeste Componente da Valor Previsto para os Destaques Infraestrutura Investimentos (R$ Milhões) Rodovias 2.291 Duplicação BR-101 e Construção BR-135 Ferrovias 12.540 Transnordestina, Oeste-Leste e Norte-Sul Hidrovias 75 Melhoria navegação Rio São Francisco Portos 1.898 Ampliação Itaqui e Pecém, dragagem vários portos Aeroportos 239 Aeroporto São Gonçalo do Amarante (RN) e novo terminal Aeroporto Santa Maria (SE) Gasodutos 3.189 Gasoduto Meio Norte (CE,PI,MA) e Gasoduto Cacimbas-Catu (BA,ES) Total 21.491 Fonte: Anuário Exame Infraestrutura Elaboração do ETENE/BNB
  19. 19. Algumas Proposições•Revitalização da malha rodoferroviária de acesso aos Portos;•Investimento em infraestrutura de caráter intermodal que dêsuporte aos fluxos de entrada e saída de mercadorias às ZPEs doNordeste•Integração da malha ferroviária da Região Nordeste com a daRegião Sudeste e da Região Centro-Oeste: Integração da Ferrovia Transnordestina com a Ferrovia Centro Atlântica, através da construção do ramal Salgueiro-Juazeiro (BA); Integração da Ferrovia Transnordestina com a Ferrovia Norte- Sul; Integração da Ferrovia Oeste-Leste (BA) com a Ferrovia Norte- Sul.
  20. 20. Algumas Proposições•Recuperação da malha ferroviária existente (atualmentedesativada) dos estados do Rio Grande do Norte e Paraíba,propiciando ligação ferroviária à Nova Transnordestina a partir dosPortos de Natal e Cabedelo e das ZPEs de Assu-RN e Macaíba-RN;•Implantação da Rodovia Transcerrado, no Piauí;•Recuperação e ampliação das hidrovias do Parnaíba e do São RecuperaçãoFrancisco;•Finalização da Construção do Porto de Luís Correia-PI;•Integração sistêmica dos portos do Nordeste;•Ampliação dos aeroportos – apoio à atividade turística.
  21. 21. Obrigado!

×