Genética de populações

950 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
950
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
34
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Genética de populações

  1. 1. GENÉTICA DE POPULAÇÕES Professor Ilzo 23/06/2011 1
  2. 2. Suponha que cor da asa dessa espécie de borboletas seja determinadapor um par de alelos com relação de dominância completa e que o alelopara asa branca seja recessivo em relação ao alelo que determina asacolorida:a) Quais os possíveis genótipos dos indivíduos com asa branca e dos indivíduos com asa colorida?b) Você considera que a frequência de indivíduos com esses genótipos irá se manter constante ao longo das gerações?c) Como você faria para saber qual alelo é mais frequente na população? E qual genótipo é mais frequente? 2
  3. 3. IntroduçãoOs principais fatores evolutivos considerados pela teoria sintética da evolução são:mutação, permutação, migrações, seleção natural e deriva genética.Frequência alélicas e frequências genotípicasA composição genética de uma população pode ser conhecida calculando-se asfrequências de alelos e as frequências de genótipos nessa população. Nº de Genótipos indivíduos AA 3 600 Aa 6 000 Aa 2 400 Total 12 000 A frequência dos alelos A ou a nessa população pode ser calculada do seguinte modo: 3
  4. 4. Nº de Genótipos indivíduos AA 3 600 Aa 6 000 Aa 2 400 Total 12 000A frequencia do alelo A é:3 600 indivíduos AA 7 2006 000 indivíduos Aa 6 000Total de alelos A 13 200O nº total de alelos na população para esse lócus é 24 000, pois são 12 000indivíduos diplóides, cada um com 2 alelos para o lócus em questão:f (A) = 13 2000/24 000 = 0,55 ou 55% 4
  5. 5. Para calcular a frequência de a, pode-se proceder do mesmo modo ou utilizara fórmula que estabelece a relação entre alelos: f(A) + f(a) = 1 f(a) = 1 – 0,55 f(a) = 0,45 ou 45% 5
  6. 6. A frequência genotípica nesse caso pode ser calculada do seguinte modo:Frequência genotípica = nº de indivíduos com determinado genótipo/ nº deindivíduos da população. Nº de Genótipos indivíduos AA 3 600 Aa 6 000 Aa 2 400 Total 12 000As frequências dos genótipos AA, Aa e aa nessa população são,respectivamente:AA = 3 600/12 00 = 0,30 (30%)Aa = 6 000/12 00 = 0,50 (50%)Aa = 2 400/12 00 = 0,20 (20%) 6
  7. 7. Teorema de Hardy-Weinberg Formulado em 1908 pelos cientistas Hardy e Weinberg, esse teorema pode ser enunciado do seguinte modo: Em uma população infinitamente grande, em que os cruzamentos ocorrem ao acaso e sobre a qual não há atuação de fatores evolutivos, as frequências alélicas e genotípicas permanecem constante ao longo das gerações.Esse teorema, então, só é válido para populações:• infinitamente grandes;• com cruzamentos ao acaso (panmítica; do grego: pãs = todos; míksis = mistura;• isentas de fatores evolutivos, como mutação, seleção natural, migrações ederiva.Uma população assim caracterizada encontra-se em equilíbrio genético. 7
  8. 8. Para demonstrar esse teorema vamos supor uma população com ascaracterísticas por ele pressupostas. Nessa população, chamaremos de: p a frequência de gametas portadores do alelo A e q a frequência de gametas portadores do alelo aOs genótipos possíveis são AA, Aa e aa e as frequências genotípicas em cadageração serão: p q p+q=1 p p2 pq p+q=1 q pq q2 (p + q)2 = 1 ou p2 + 2pq + q2 = 1 8
  9. 9. Exemplos de aplicação do teorema de Hardy-WeinbergExemplo 1Vamos supor uma população com as seguintes frequências alélicas:p = frequência do alelo B = 0,9q = frequência do alelo b = 0,1Pode-se estimar a frequência genotípica dos descendentes utilizando afórmula: (p + q)2 = 1 ou p2 + 2pq + q2 = 1 p2 = (0,9)2 = 0,81 ou BB = 81% 2pq = 2 x (0,9) x (0,1) = 0,18 ou Bb = 18% q2 = (0,1)2 = 0,01 ou bb = 1% 9
  10. 10. Exemplo 2Vamos supor que em uma população teórica em equilíbrio 16% dos indivíduospossuem polidactilia e o restante não possui. Qual a frequência das alelosrecessivos e dominantes para esse caráter nessa população, sabendo-se que apolidactilia é determinada pelo alelo dominante?Pela fórmula: p2 + 2pq + q2 = 1em que:p = frequência do alelo P (polidactilia)q = frequência do alelo p (normal)p2 = 16% ou 0,16p=p = 0,4 10
  11. 11. Como:p+q=1q=1–pq = 1 – 0,4q = 0,6A frequência do alelo P é 0,4 e a do alelo p é 0,6.Sabendo isso, podemos estimar a frequência genotípica do seguinte modo:PP = 0,16 = 16%Pp = 0,48 = 48%PP – 0,36 = 36% 11
  12. 12. VALEU!!!!!! 12

×