Capítulo 01 introdução ao trabalho científico

1.986 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
1.986
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
26
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Capítulo 01 introdução ao trabalho científico

  1. 1. Capítulo 01:1.1 - A ciência, o cientista e o trabalho científico
  2. 2. A Ciência• “Em sentido amplo, ciência (do latim scientia,traduzido por "conhecimento") refere-se a qualquerconhecimento ou prática sistemáticos. Em sentidoestrito, ciência refere-se ao sistema de adquirirconhecimento baseado no método científico bemcomo ao corpo organizado de conhecimentoconseguido através de tais pesquisas”
  3. 3. A Ciência• “A ciência é o esforço para descobrir e aumentar oconhecimento humano de como o Universofunciona”• “É a investigação ou estudo racional do Universo,direcionados à descoberta da verdade e/ourealidade universais. Esse estudo é realizado emacordo com o método científico”
  4. 4. As Ciências Naturais• Biologia - estuda os seres vivos, sua origem,evolução. Estuda também as relações e interaçõesentre esses seres e o meio em que vivem• Física - ”estuda a natureza e seus fenômenos emseus aspectos mais gerais. Analisa suas relações epropriedades, além de descrever e explicar a maiorparte de suas conseqüências”
  5. 5. As Ciências Naturais• Química - trata das substâncias da natureza, doselementos que a constituem, de suascaracterísticas, propriedades combinatórias,processos de obtenção, suas aplicações e suaidentificação - Estuda a maneira pela qual os elementos se ligam e reagem entre si
  6. 6. Método Científico• Há várias formas de se investigar a natureza.Portanto, temos que escolher aquela que darámenos margem de erro e será mais confiável• Para isso, foi criado o Método Científico, que é umconjunto de regras básicas de como se deveproceder a fim de produzir conhecimento científico
  7. 7. Método Científico• No Séc. XVI, Galileu Galilei (1564-1642) e FrancisBacon (1561-1626) desenvolveram um conjunto deprocedimentos que permitia organizar informaçõesobtidas em um experimento e utilizá-las paraadquirir novos conhecimentos• Esse conjunto de procedimentos é chamado demétodo científico clássico
  8. 8. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido.
  9. 9. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido.Hipótese 1: sementes de feijão germinam quando ficam no escuro.
  10. 10. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 1: sementes de feijão germinam quando ficam no escuro.Previsão: sementes mantidas dentro de uma caixa tampada germinarão.
  11. 11. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 1: sementes de feijão germinam quando ficam no escuro.Previsão: sementes mantidas dentro de uma caixa tampada germinarão.Experimento: colocar sementes dentro deuma caixa e tampá-la. Observar o resultado depois de uma semana
  12. 12. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 1: sementes de feijão germinam quando ficam no escuro.Previsão: sementes mantidas dentro de uma caixa tampada germinarão.Experimento: colocar sementes dentro deuma caixa e tampá-la. Observar o resultado depois de uma semanaResultado: as sementes não germinaram. Ahipótese foi refutada. Buscar outra hipótese
  13. 13. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 2: não é a ausência de luz, mas a Hipótese 1: sementes de feijão germinam presença de água que faz as sementes quando ficam no escuro. germinarem.Previsão: sementes mantidas dentro de uma caixa tampada germinarão.Experimento: colocar sementes dentro deuma caixa e tampá-la. Observar o resultado depois de uma semanaResultado: as sementes não germinaram. Ahipótese foi refutada. Buscar outra hipótese
  14. 14. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 2: não é a ausência de luz, mas a Hipótese 1: sementes de feijão germinam presença de água que faz as sementes quando ficam no escuro. germinarem.Previsão: sementes mantidas dentro de uma Previsão: sementes mantidas sobre algodão caixa tampada germinarão. úmido germinarão.Experimento: colocar sementes dentro deuma caixa e tampá-la. Observar o resultado depois de uma semanaResultado: as sementes não germinaram. Ahipótese foi refutada. Buscar outra hipótese
  15. 15. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 2: não é a ausência de luz, mas a Hipótese 1: sementes de feijão germinam presença de água que faz as sementes quando ficam no escuro. germinarem.Previsão: sementes mantidas dentro de uma Previsão: sementes mantidas sobre algodão caixa tampada germinarão. úmido germinarão.Experimento: colocar sementes dentro de Experimento: colocar sementes sobreuma caixa e tampá-la. Observar o resultado algodão úmido. Observar o resultado depois depois de uma semana de uma semanaResultado: as sementes não germinaram. Ahipótese foi refutada. Buscar outra hipótese
  16. 16. Observação: sementes de feijão germinam quando enterradas no solo úmido. Hipótese 2: não é a ausência de luz, mas a Hipótese 1: sementes de feijão germinam presença de água que faz as sementes quando ficam no escuro. germinarem.Previsão: sementes mantidas dentro de uma Previsão: sementes mantidas sobre algodão caixa tampada germinarão. úmido germinarão.Experimento: colocar sementes dentro de Experimento: colocar sementes sobreuma caixa e tampá-la. Observar o resultado algodão úmido. Observar o resultado depois depois de uma semana de uma semanaResultado: as sementes não germinaram. A Resultado: as sementes germinaram. Ohipótese foi refutada. Buscar outra hipótese experimento confirma a hipótese 2
  17. 17. Outras formas de fazer ciência• Um conhecimento científico pode ser descobertoao acaso• A descoberta do aspartame (adoçante) foiacidental, a descoberta da radiação também foiacidental• Muitas vezes, também, um fato que contrarie umahipótese é mais importante que outro que aconfirme
  18. 18. Teorias, modelos e paradigmas científicos• Teoria: pode ser entendida como forma de pensare entender algum fenômeno, é um conjunto dehipóteses testadas• Paradigma: é a representação de um padrão a serseguido• Modelo científico: é a representação da realidade,proposta para explicar um fenômeno
  19. 19. Ciência e tecnologia• O mundo no qual estamos está repleto de Ciênciaspor todos os lados• Cada vez mais, todos os seus ramos vão trazendoinovações tecnológicas para melhorar a qualidadede vida do ser humano• Por outro lado, o ser humano nunca esteve tãodependente da Ciência
  20. 20. Ciência e tecnologia• Outro ponto de vista negativo é a grande geraçãode resíduos, a grande maioria dos produtos de hojesão “descartáveis”• Mas pode estar na própria Ciência a solução• O que será que a ciência tem guardado para ofuturo?
  21. 21. 1.2 - Medidas e escalas
  22. 22. Importância das medidas• Todos os dados obtidos e criados em pesquisas etrabalhos científicos precisam de ser medidos dealguma forma•Para tal, utilizamos aquilo que chamamos degrandezas• Grandeza: é tudo que pode ser medido ou pesado
  23. 23. Importância das medidas• Todas essas grandezas podem ser comparadas,desde que sejam da mesma natureza (litro-litro;quilos-quilos; cm-cm). Todos os instrumentos quesão usados para isso possuem o que chamamos deescala• Escala: é um método de ordenação de grandezasqualitativas ou quantitativas, que permite acomparação
  24. 24. Importância das medidas• Leitura de escalas: existem marcas que foramestabelecidas como referência mundial. Ex: 1cm é1cm em qualquer lugar do mundo. Elas são areferência quantitativa do objeto mensurado• Existe diferenciação entre algumas medidas nomundo
  25. 25. Importância das medidas• Velocidade: Brasil – quilômetros , USA – milhas• Peso: Brasil – quilos, Europa – libras• Temperatura: Brasil – Celsius, USA – Fahrenheit
  26. 26. Algarismos significativos• Exceto quando todos os números envolvidos sãointeiros, é impossível determinar o valor exato dedeterminada quantidade.• Assim sendo, é importante indicar a margem deerro numa medição indicando os algarismossignificativos, ou os algarismos depois da vírgula.• O último dígito é sempre incerto. Desta forma, éimportante utilizá-los em trabalhos científicos
  27. 27. 1.3 - Unidades de medida
  28. 28. Unidades de medida de espaço• Comprimento: a unidade de medida padrão é ometro m
  29. 29. Unidades de medida de espaço• Superfície ou área: a unidade de medida padrão éo metro m²
  30. 30. Unidades de medida de volume• Volume: a unidade de medida padrão é o metrocúbico m³ e o L. 1L = 1dm³ 1m³ = 1000 L
  31. 31. Unidades de medida de volume• Volume: a unidade de medida padrão é o metrocúbico m³ e o L. 1L = 1dm³ 1m³ = 1000 L
  32. 32. Unidades de medida de Tempo• Tempo: a unidade de medida padrão é segundo s Unidade Símbolo Relação c/ o segundo minuto min 1 min = 60 s hora h 1 h = 60 min = 3600 s dia d 1 d = 24 h= 1440 min = 86400 s
  33. 33. Unidades de medida de massa• Massa: a unidade de medida padrão é grama g
  34. 34. Unidades de base ou fundamentais (Internacionais) Grandeza Nome Símbolocomprimento metro m tempo segundo s massa quilograma kg temperatura kelvin K Unidades derivadas (Internacionais)Grandeza Nome Símbolosuperfície metro quadrado m² volume metro cúbico m³velocidade metro por segundo m/saceleração metro por segundo quadrado m/s² quilograma massa por segundo kg · m força quadrado (= a Newton) s²

×