1 agroecossistemas e propriedades estruturais de comunidades

872 visualizações

Publicada em

Aula sobre níveis de organização dos seres vivos e introdução aos Agroecossistemas.

Publicada em: Meio ambiente
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
872
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
58
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 agroecossistemas e propriedades estruturais de comunidades

  1. 1. O conceito de Agroecossistema Professor Engenheiro Florestal Igor A. A. Oliveira Igor.oliveira@ifb.edu.br
  2. 2. O que é ecologia? • A palavra Ecologia tem origem no grego “oikos", que significa casa, e "logos", estudo. Logo, por extensão seria o estudo da casa, ou de forma mais genérica, do lugar onde se vive.
  3. 3. • É uma ciência que estuda as relações dos seres vivos entre si e com o ambiente. • As interações estudadas podem ser entre seres vivos e/ou com o meio ambiente.
  4. 4. • Alfabetização ecológica • Aprender a ler e compreender a dinâmica e as relações que ocorrem na natureza.
  5. 5. Ramificações: • Autoecologia, Demoecologia e Sinecologia. • diversos ramos tem surgido utilizando diversas áreas do conhecimento: Biologia da Conservação, Ecologia da Restauração, Ecologia Numérica, Ecologia Quantitativa, Ecologia Teórica, Macroecologia, Ecofisiologia, Agroecologia, Ecologia da Paisagem. • Ainda pode-se dividir a Ecologia em Ecologia Vegetal e Animal e ainda em Ecologia Terrestre e Aquática.
  6. 6. Níveis de organização e estudos • Para que possamos delimitar o campo de estudo em ecologia devemos, em primeiro lugar, compreender os níveis de organização entre os seres vivos.
  7. 7. • www.editorasaraiva.com.br
  8. 8. Organismo: é a unidade de vida que se manifesta. É um representante de uma espécie. Espécie: é o conjunto de indivíduos altamente semelhantes, que na natureza são capazes de intercruzarem, produzindo descendentes férteis.
  9. 9. Autoecologia • A autoecologia considera os organismos, como representantes de uma espécie, e como estes reagem aos factores ambientais, tanto bióticos, como abióticos.
  10. 10. População: • grupo de indivíduos de mesma espécie • Genericamente, uma população é o conjunto de organismos de uma mesma espécie que habitam uma determinada área, num espaço de tempo definido
  11. 11. POPULAÇÃO – “monocultura”
  12. 12. Demoecologia – Ecologia de Populações • A demoecologia ou dinâmica das populaçôes é um ramo da Ecologia que trata do estudo de cada população em separado.
  13. 13. • Comunidade ou biocenose: conjunto de espécies diferentes que sofrem interferência umas nas outras. • Uma comunidade pode ter seus limites definidos de acordo com características que signifiquem algo para nós, investigadores humanos. • Por exemplo, as comunidades possuem estrutura trófica, fluxo de energia, diversidade de espécies, processos de sucessão, entre outros componentes e propriedades.
  14. 14. Sinecologia – Ecologia de Comunidades • A sinecologia ou ecologia comunitária corresponde a um ramo da Ecologia que se dedica ao estudo das comunidades de seres vivos, nomeadamente a distribuição, abundância, demografia e relações ecológicas entre populações co- existentes. • A sinecologia teve origem na sociologia vegetal europeia. • A ecologia comunitária moderna examina padrões tais como a variação de riqueza de espécies (species richness), equitabilidade, produtividade e estrutura da cadeia alimentar; examina também processos como a dinâmica populacional predador-presa, a sucessão ecológica e a organização da comunidade. Padrões e processos podem ser considerados em diferentes escalas de tempo e espaço.
  15. 15. • Ecossistema é o conjunto formado por todas as comunidades que vivem e interagem em determinada região, e pelos fatores abióticos que atuam sobre essas comunidades[1].
  16. 16. ECOSSISTEMA • Sistema funcional de relações complementares entre organismos vivos e seu ambiente • Delimitado por fronteiras (escolhidas arbitrariamente) • Parecem manter equilíbrio dinâmico, porém estável. • Partes físicas com relações particulares: estrutura do sistema • Juntas participam de processos dinâmicos: função do sistema
  17. 17. O conceito de agroecossistema • Local de produção agrícola compreendido como um ecossistema. • Princípios ecológicos e compreensão do dos ecossistemas naturais • Aspectos estruturais • Funcionamento
  18. 18. Componentes estruturas mais básicos de um ecossistema • Fatores bióticos: organismos vivos que interagem no ambiente • Fatores Abióticos: componentes químicos e físicos não vivos do ambiente, como solo, luz, umidade e temperatura.
  19. 19. Ecossistema • Relação que ocorre entre a comunidade e os fatores abióticos. • Podem ser pequenos (cavidade bucal) ou enormes (floresta amazônica).
  20. 20. streptococcus.jpg
  21. 21. Biosfera • O maior ecossistema da Terra, parte vida do planeta.
  22. 22. Exercícios – Conceitos de Ecologia 1. O conjunto de todas as populações que vivem em uma mesma área constitui: a) Uma comunidade b) Uma espécie c) Um nicho ecológico d) Um ecossistema e) Um hábitat
  23. 23. 2. Em um coqueiral vivem fungos, ratos, cobras e gaviões que, em conjunto, constituem: a) Uma comunidade com quatro populações b) Uma comunidade com cinco populações c) Um ecossistema com quatro populações d) Um ecossistema com cinco populações e) Uma população com cinco comunidades
  24. 24. 3. O conjunto de todos os ecossistemas forma um (a): a) Hábitat b) Comunidade c) Biosfera d) Nicho ecológico
  25. 25. 4. Um ecossistema caracteriza-se por: a) Somente fatores abióticos b) Somente fatores bióticos c) Fatores bióticos e abióticos d) Apenas por comunidades e) Apenas por decompositores
  26. 26. Agroecossistema • Local de produção agropecuária compreendido como um ecossistema. • Baseia-se em princípios ecológicos • Aspectos estruturais dos ecossistemas: suas partes e relações entre elas. • Aspectos funcionais: como funcionam os ecossistemas.
  27. 27. • Os agroecossistemas são descritos em termos de como eles se comparam estrutural e funcionalmente, com ecossistemas naturais.
  28. 28. Propriedades Estruturais de Comunidades • Definidas pela resposta aos fatores abióticos e das interações entre as POPULAÇÕES • Diversidade de espécies • Dominância e abundância relativa • Estrutura vegetativa • Estrutura Trófica • Estabilidade
  29. 29. Diversidade de espécies • Algumas comunidades ricas e outras são constituídas de número reduzido de espécies.
  30. 30. Dominância e abundância relativa • Espécie com maior impacto biótico ou abiótico = DOMINÂNCIA • Abundância, tamanho, papel ecológico,
  31. 31. Estrutura vegetativa • Caracteriza as comunidades vegetais • Espécies diferentes ocupam lugares distintos • Quando as espécies assumem formas semelhantes são dados nomes gerais (floresta, campo, capoeira).
  32. 32. Estrutura Trófica • A base de um ecossistema são os produtores que são os organismos capazes de fazer fotossíntese ou quimiossíntese. • PRODUTORES - autotróficos
  33. 33. • Produzem e acumulam energia através de processos bioquímicos utilizando como matéria prima a água, gás carbônico e luz. FOTOSSÍNTESE
  34. 34. • Em ambientes afóticos (sem luz), também existem produtores, mas neste caso a fonte utilizada para a síntese de matéria orgânica não é luz mas a energia liberada nas reações químicas de oxidação efetuadas nas células (como por exemplo em reações de oxidação de compostos de enxofre). • Este processo denominado quimiossíntese é realizado por muitas bactérias terrestres e aquáticas.
  35. 35. Dentro de um ecossistema existem vários tipos de consumidores, que juntos formam uma cadeia alimentar, destacam-se: • Herbívoros: convertem a biomassa vegetal em animal • Predadores e parasitas: atacam vegetais, herbívoros e outros predadores • Parasitóides: atacam predadores e parasitas Consumidores: heterotróficos
  36. 36. Decompositores ou biorredutores: • São os organismos responsáveis pela decomposição da matéria orgânica, • transformando-a em nutrientes minerais que se tornam novamente disponíveis no ambiente. • Os decompositores, representados pelas bactérias e fungos, são o último elo da cadeia trófica, fechando o ciclo. • A seqüência de organismos relacionados pela predação constitui uma cadeia alimentar, cuja estrutura é simples, unidirecional e não ramificada.
  37. 37. Estabilidade • Apesar da variação no número de indivíduos e populações • Apesar das perturbações (naturais ou antrópicas) • Resiliência
  38. 38. Ecologia Conceitos Básicos e Relações Ecológicas Patrícia Araújo
  39. 39. Habitat • “Endereço” do indivíduo. • Local onde sempre podemos encontrar certa espécie. • Ex.: Lombriga  intestino de crianças. Escorpião  locais desertos e cheios de pedras
  40. 40. Nicho Ecológico • Papel que o indivíduo desempenha na natureza. • “Profissão” do indivíduo. • Ex.:
  41. 41. • Referências • Odum, E. P. 1959. Fundamentals of ecology. W. B. Saunders Co., Philadelphia and London. 546 p. • Barbour, Burke, and Pitts, 1987. Terrestrial Plant Ecology, 2nd ed. Cummings, Menlo Park, CA. • Ricklefs, R.E. 2005. The Economy of Nature, 6th ed. WH Freeman, USA.

×