Em coro a deus louvemos 281 299

2.066 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.066
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
43
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Em coro a deus louvemos 281 299

  1. 1. 281 – Se as águas do mar da vida Em coro a Deus louvemos
  2. 2. 281 – Se as águas do mar da vida 2ª parte Eb(E) (E7) Ab(A) Eb(E)1. Se as águas do mar da vida quiserem te afogar, Bb7(B7) segura na mão de Deus e vai! Eb(E) (E7) Ab(A) Eb(E) Se as tristezas desta lida quiserem te sufocar, Bb7(B7) Eb(E) segura na mão de Deus e vai! Eb (E7) Ab(A) Eb(E) Est.: Segura na mão de Deus, segura na mão de Deus, Bb7(E7) pois ela, ela, ela te sustentará. Eb(E) (E7) Ab(A) Eb(E) Não temas, segue adiante, e não olhes para trás, Bb7(B7) Eb(E) segura na mão de Deus e vai!2. Se a jornada é pesada e te cansas da caminhada, segura na mão de Deus e vai! Orando, jejuando confiando e confessando: segura na mão de Deus e vai! 3. O Espírito do Senhor sempre te revestirá; segura na mão de Deus e vai! Jesus Cristo prometeu que jamais te deixará: segura na mão de Deus e vai! Em coro a Deus louvemos
  3. 3. 282 – O Vento D A A7 D1. Vento que anima e faz viver, Bm A A7 D vento que empurra e faz mover, G D A7 D vento que dá vida, vida de alegria, Bm A D sopra sobre nós dia e noite, noite e dia. 2. Vento que é Espírito de luz e amor, vento que acalma e é consolador, vento que congrega todos neste dia, enche-nos de paz, de amor e de alegria. Em coro a Deus louvemos
  4. 4. 283 – Se sofrimento te causei Em D G1. Se sofrimento te causei, Senhor, Em D Em se a meu exemplo o fraco tropeçou, D E se em teus caminhos eu não quis andar: perdão, Senhor! 2. Se vão e fútil foi o meu falar, se a meu irmão não demonstrei amor, se ao sofredor não estendi a mão: perdão, Senhor!3. Se indiferente foi o meu viver, tranqüilo e calmo, sem lutar por Ti, devendo estar bem firme no labor: perdão, Senhor! 4. Escuta, ó Deus, a minha oração e vem livrar-me de incertezas mil; transforma a minha vida, entregue a Ti: amém, Senhor! Em coro a Deus louvemos
  5. 5. 284 – O profeta Dm C Dm1. Antes que te formasses dentro do seio da tua mãe, Gm Dm A7 Dm antes que tu nascesses te conhecia e te consagrei. Dm C Dm Para ser meu profeta entre as nações eu te escolhi. Gm Dm A7 Dm Irás onde enviar-te e o que te mando proclamarás. F C FEst.: Tenho que gritar, tenho que arriscar. Ai de mim se não o faço! C F C Dm A7 Dm Como escapar de ti, como calar, se tua voz arde em meu peito? F C F Tenho que andar, tenho que lutar. Ai de mim se não o faço! C F C Dm A7 Dm Como escapar de ti, como calar, se tua voz arde em meu peito?2. Não temas arriscar-te, porque contigo eu estarei. / Não temas anunciar-me, em tua boca eu falarei. Entrego-te meu povo. Vai arrancar e derrubar, / para edificares, destruíras e plantarás. Em coro a Deus louvemos
  6. 6. 285 – Ouro e prataA D E AOuro e prata não tenho, mas o que tenho te dou: D E7 Aem nome de Jesus Cristo, levanta-te e anda! EFoi andando e saltando e louvando a Deus; Aandando, saltando e louvando a Deus. D A7 AEm nome de Jesus Cristo, levante-te e anda! Em coro a Deus louvemos
  7. 7. 286 – Firme nas promessas G C G 1. Firme nas promessas do meu Salvador, cantarei louvores ao meu Criador. D G Fico, pelos séculos do seu amor, firme nas promessas de Jesus. C D G C G Est.: Firme, firme, firme nas promessas de Jesus, meu mestre. C G D G Firme, firme, sim, firme nas promessas de Jesus.2. Firme nas promessas, não irei falhar, / vindo as tempestades a me consternar. Pelo verbo eterno hei de trabalhar / firmes nas promessas de Jesus. 3. Firme nas promessas sempre vejo assim, / purificação no sangue para mim. Plena liberdade gozarei, sem fim, / firme nas promessas de Jesus.4. Firme nas promessas do Senhor Jesus, / em amor ligado com a sua cruz. Cada dia mas alegro-me na cruz, / firme nas promessas de Jesus. Em coro a Deus louvemos
  8. 8. 287 – Um abraço dado D Bm Em A71. Um abraço dado de bom coração Em A A7 D é como uma bênção dada pelo irmão!2. Um abraço dado de bom coração é como uma bênção dada pela irmã! Em coro a Deus louvemos
  9. 9. 288 – Alma, bendize o Senhor G C D7 G1. Alma, bendize o Senhor poderoso da glória; G C D7 G guarda as mil bênçãos e graças em tua memória! C G Vinde, acordai! Harpa e saltério, D7 C D7 G cantai hinos de graça e vitória! 2. Alma, bendize o Senhor, que, supremo, governa; que em asas fortes te leva, qual águia eterna; que te guardou como a ti mesmo agradou, com mão bondosa, paterna.3. Alma, bendize o Senhor, que te deu existência; vida e saúde conserva, por sua clemência. De tanta dor ele, teu Pai e Senhor, livra-te em mal e carência! 4. Alma, bendize o Senhor, do qual tens recebido graças e bênçãos do céu, por amor desmedido. Deves lembrar o que o Senhor pode dar e o que te foi concedido.5. Alma, bendize o Senhor pelo amor infinito! Por todo o povo fiel ele seja bendito! É tua luz. Mesmo nas trevas da cruz graça concede ao aflito. Em coro a Deus louvemos
  10. 10. 289 – Eu tenho um amigo que me ama E B7 E1. Eu tenho um amigo que me ama, me ama, me ama. B7 E Eu tenho um amigo que me ama, seu nome é Jesus. A E B7 E Est.: /: Jesus! Jesus! Seu nome é Jesus.:/2. Tu tens um amigo que te...3. Nós temos um amigo que nos ... Em coro a Deus louvemos
  11. 11. 290 – Tu queres ver unido teu povo C Em G F C G1. Tu queres ver unido teu povo a ti, Senhor, C Em G F C G C G o povo redimido por teu bendito amor. Nenhuma ovelha F C F G C G7 C perderás que atende o teu chamado, que busca a tua paz. 2. Na terra te encarnaste, trouxeste paz e amor, teu povo resgataste de morte, angústia e dor. Tu dizes: toma, tudo é teu, a dádiva divina. o corpo e o sangue meu!3. Já que nos convidaste, chegamos sem temor, pois tudo preparaste aos teus fiéis, Senhor. Ao distribuir o santo pão, nos dás a própria vida, a eterna salvação. 4. Os pobres que buscaste, em fieldade e amor, que do temor salvaste, adoram-te, Senhor, pois anulaste a transgressão, trouxeste paz celeste e graça ao coração.5. Tu trazes, Cristo amado – mistério sem igual – o Reino abençoado da graça celestial, mostrando o Pai, a receber o filho extraviado, os braços a estender. 6. A ti eternamente queremos pertencer, a ti, Senhor potente, servir e obedecer. Senhor fiel tu ficarás com tua grei remida: Serás a sua paz! Em coro a Deus louvemos
  12. 12. 291 – Creia sempre, sem cessar Bb F71. Creia sempre, sem cessar, / siga em fé sem vacilar; Bb Eb Bb F7 Bb creia em Cristo até o fim; / ele chama: Creia em mim! F7 Bb F Bb Est.: Quero crer, meu Salvador, / mesmo em aflição e dor; Eb Bb F7 Bb crer, até que a tua luz / vença as trevas, meu Jesus!2. Sua eterna promissão / dá constância ao coração. Creia em Cristo até o fim; / ele chama: Creia em mim!3. Vale a pena prosseguir. / Glorioso é seu porvir; creia em Cristo até o fim; / ele chama: Creia em mim!4. Bem que a luta seja atroz, /ouça sempre a sua voz; creia em Cristo até o fim; / ele chama: Creia em mim! Em coro a Deus louvemos
  13. 13. 292 – Por tua mão me guia D Bm G D A G D1. Por tua mão me guia, meu Salvador, D Bm D A G D agora e eternamente, por teu amor! A E A F#m AE A Não quero andar no escuro sem tua luz: D G D A7 D Eu quero andar contigo, Senhor Jesus! 2. Em tua paz abriga meu coração; conforta-o na tristeza, na solidão! Entrego a minha vida a ti, Senhor. Tu és minha esperança, meu Redentor!3. Se bem que eu nada sinta do teu poder que a luz da tua face não possa ver: Eu sei que tu me guias, meu bom Pastor, ao teu eterno Reino de graça e amor. Em coro a Deus louvemos
  14. 14. 293 – Deus é castelo forte C G7 Am G C Em G Dm C1. Deus é castelo forte e bom, / defesa e armamento; C G7 Am G C Em G Dm C assiste-nos com sua mão, / na dor e no tormento. G D G Am F G Am O rei infernal das trevas, do mal, / com todo o poder e astúcia C G Dm C quer vencer: / igual não há na terra. 2. A minha força nada faz, / sozinho estou perdido. Um homem a vitória traz, / por Deus foi escolhido. Quem trouxe esta luz? / Foi Cristo Jesus, o eterno Senhor, outro não tem vigor; / triunfará na luta.3. Se inúmeros demônios vêm, / querendo exterminar-nos: sem medo estamos, pois não têm / poder de superar-nos. Pois o rei do mal, de força infernal, / não dominará, já condenado está / por uma só palavra. 4. O Verbo eterno vencerá / as hostes da maldade. As armas, o Senhor nos dá: / Espírito, Verdade. Se a morte eu sofrer, / se os bens eu perder: que tudo se vá! Jesus conosco está. / Seu Reino é nossa herança! Em coro a Deus louvemos
  15. 15. 294 – Cântico da vitória Am G F Am C D E7 Am1. Cantem, pois a vitória é ganha, o inimigo afundou-se no mar. Am G F Am C D E7 Am Cantem, pois a vitória é ganha, as coisas velhas ficaram p’ra trás. Am E F Am G F Am Vencidas as barreiras que nos impediam, entremos na terra de Canaã! G F Am C D E7 Am Est.: /:Alelu, aleluia, ô, alelu, aleluia!:/2. Pulem, pois a vitória é ganha...3. Brinquem, ....4. Louvem, ...5. Dancem, .... Em coro a Deus louvemos
  16. 16. 295 – Preciso de vocêC GPreciso de você, um amigo para valer, F Galguém pra estar comigo, querendo me entender. C GAmizade é assim, uma troca de carinho F G Cvocê e eu, eu e você ninguém está sozinho. Em coro a Deus louvemos
  17. 17. 296 – Oração de São Francisco Em coro a Deus louvemos
  18. 18. 296 – Oração de São Francisco 2ª parte A D E7 A Est.: Senhor fazei de mim um instrumento de tua paz! D E A Senhor fazei de mim um instrumento de teu amor! D A1. Onde há ódio, que eu leve o amor, E A onde há ofensa, que eu leve o perdão. D A Onde há discórdia, que eu leve a união; E A onde há dúvida, que eu leve a fé. 2. Onde há erro, que eu leve a verdade, onde há desespero, que eu leve a esperança. Onde há tristeza, que eu leve a alegria; onde há trevas, que eu leve a luz.3. Mestre, faze que eu procure menos ser consolado do que consolar, ser compreendido do que compreender e ser amado do que amar. Final: D A Sim, pois é dando que se recebe, E A é perdoando que se é perdoado. Bm E7 A /: E é morrendo que vive para a vida eterna.:/ Em coro a Deus louvemos
  19. 19. 297 – O povo de Deus D A7 D 1. O povo de Deus no deserto andava, mas à sua frente alguém caminhava G D A7 D O povo de Deus era rico de nada, só tinha a esperança e o pó da estrada. G D /: Também sou teu povo, Senhor, e estou nesta estrada. A7 D Somente a tua graça me basta e mais nada.:/2. O povo de Deus também vacilava, / às vezes custava a crer no amor. O povo de Deus, chorando rezava, / pedia perdão e recomeçava. /: Também sou teu povo, Senhor, e estou nesta estrada. Perdoa se, às vezes, não creio em mais nada.:/3. O povo de Deus também teve fome, / e tu lhe mandaste o pão lá do céu. O povo de Deus cantando deu graças, / provou teu amor, amor que não passa. /: Também sou teu povo, Senhor, e estou nesta estrada, Tu és alimento na longa jornada.:/ Em coro a Deus louvemos
  20. 20. 297 – O povo de Deus 2ª parte4. O povo de Deus ao longe avistou / a terra querida que o amor preparou. O povo de Deus corria e cantava / e nos seus louvores teu poder proclamava. /: Também sou teu povo, Senhor, e estou nesta estrada, cada dia mais perto da terra esperada.:/298 – Cremos em Deus Dm Bb Am Bb Gm7 Am Dm/: Cremos em Deus, o Criador, o Pai e a Mãe de tudo.:/ Gm7 C A7 Dm Gm7 Am/C Dm/Bb /A7/: Que sustenta sua criação com amor e paci--ên----cia.:/ Em coro a Deus louvemos
  21. 21. 299 – Espírito Verdade G D G D1. Espírito, Verdade, / em nós vem habitar; G D G D Difunde claridade, / o mal vem afastar! C Am D C D Derrama em nossa mente / do santo fogo o ardor, G D7 C G D G que todos, fielmente, / confessem seu Senhor. 2. Consolador querido, / por Cristo, o Salvador, nos foste prometido: / Ampara-nos na dor! Que as armas comprovadas / do povo teu, Senhor, por ti nos sejam dadas: / firmeza, fé, vigor!3. Os tolos e os descrentes / estão a se ufanar; as armas eficientes / do céu vem tu nos dar! Concede-nos firmeza, / paciência, fé, poder, de, em ti, toda a fraqueza / e timidez vencer! 4. No tempo em que vivemos, / imprescindível é que sempre confessemos / bem claro a nossa fé. Ainda que soframos / perseguição e dor – Que sempre enalteçamos / o teu eterno amor!5. Nós, em verdade, estamos / castigo a merecer; embora a luz tenhamos, / nós não queremos crer. De coração ardente / peçamos ao Senhor: Que guarde a nós, clemente, /a Nova e seu fulgor! 6. Espírito, derrama / a força divinal; Acende em nós a chama / da fé pentecostal! Ó faze que anunciemos / ao mundo o teu fulgor, Que testemunho demos / da Salvação, Senhor! Em coro a Deus louvemos

×