Em coro a deus louvemos 120 137

919 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
919
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
41
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Em coro a deus louvemos 120 137

  1. 1. 120 – Narrativa da Instituição F C71. Nosso Senhor, na noite em que foi traído, F partiu o pão, o pão que a todos dá vida. 2. Nosso Senhor, na noite em que foi traído, tomou a taça de vinho que nos dá vida.3. Comam e bebam os dons de minha memória, comam e bebam para andar em nova vida.. Em coro a Deus louvemos
  2. 2. 121 – Oferta singela pão e vinhoG D GOferta singela, pão e vinho sobre a mesa colocamos. D G G7Sinal do trabalho que fizemos e aqui depositamos. C DÉ teu também nosso coração. C G/: Aceita, Senhor, a nossa oferta D Gque será depois na certa o teu próprio ser.:/ Em coro a Deus louvemos
  3. 3. 122 – A ceia do Senhor Dm Am G Dm Em F GEst.: Partilhar o pão, distribuir o vinho, estender a mão a qualquer vizinho, Am G Dm Em F G alargar o chão, retirar o espinho, abraçar o irmão, não ficar sozinho 1. O pão da Eucaristia é mais pura que massa. F G Am Em Am É feito de alegria e dado a nós de gra---ça.2. O vinho consagrado é mais do que bebida. É sangue derramado que dá sustento à vida.3. Jesus, em qualquer parte, é mais que forma e rito. É pão que se reparte no mundo injusto, aflito.4. Permite que este trigo na terra amadureça e a fome do mendigo enfim desapareça.5. Que o vinho nos anime a celebrar a vida, e a todos aproxime na terra agradecida. Em coro a Deus louvemos
  4. 4. 123 – Comam do pãoG C Am D Bm Em Dsus DComam do pão, bebam do cálice, quem a mim vem não terá fome.G D Em Bm C Dsus D GComam do pão, bebam do cálice, quem em mim crê não terá sede. Em coro a Deus louvemos
  5. 5. 124 – Nosso pai nos põe a mesa Dm C FNosso Pai nos põe a mesa desta rica natureza, E Amonde há vinho, luz e pão. F Bb C Gm C FNós, então, nos reunimos, e o que temos, repartimos, Dm Gm A7 Dm A7 Dmporque temos comunhão, porque temos comunhão. Em coro a Deus louvemos
  6. 6. 125 – Na mesa do amor D A D1. Eu quero a nuvem na encosta da serra A D e a chuva na terra molhando o quintal. A D Eu quero ver cada planta dar fruto, A D pois este produto de vida é sinal. A D Est.: /: Mas é preciso que o fruto se parta A D e se reparta na mesa do amor.:/2. Eu quero a rede rompendo de peixes e ver trigo em feixes, enchendo o paiol. Eu quero ver muitas mãos no trabalho molhadas de orvalho e queimadas de sol. 3. Eu quero gente de mãos bem unidas, fazendo da vida importante valor. Eu quero ver o que sobra da mesa fazer a pobreza mais rica de amor. Em coro a Deus louvemos
  7. 7. 126 – Este pão já foi semente A D C#7 F#m Est.: Este pão já foi semente que a gente lá da roça Bm E7 A semeou, para que possa ter comida quem semeia, F#7 Bm E7 A pra que Deus agora faça desta massa o pão da ceia. F#m C#m D A1. Nossas mãos cheias de calos, / da enxada que puxamos, F#m B7 E7 representam o trabalho / que agora ofertamos. 2. Ofertamos nossos frutos / e também o coração, para o Cristo que alimenta / fazer deles outro pão.3. Ofertamos nosso amor e / a dor que faz chorar, pois o pranto é a melhor / chuva pro amor frutificar. Em coro a Deus louvemos
  8. 8. 127 – Deus concede alegriaD G DDeus concede alegria e o pão de cada dia. G D A D/: De manhã cedo, ao meio dia, também a noite de cada dia.:/ Em coro a Deus louvemos
  9. 9. 128 – Em gratidão C G C F D7 G1. Em gratidão nós chegamos a ti, / à tua mesa cantando louvor. C F C F G C Tu nos convidas, por Cristo Jesus, / a comungarmos em paz e amor.2. Não é sozinho que venho ao altar, / mas abraçado com muitos irmãos. Juntos chegamos sem ter o que dar, / buscando, ansiosos, ó Deus, teu perdão.3. Nós confessamos a culpa, Senhor, / que se acumula, que pesa em nós. Nós te pagamos o amor com desdém, / ao não querermos ouvir tua voz.4. Cristo morreu e por nós se entregou, / nosso temor, nossa culpa venceu! Por tua graça, ó dá-nos perdão: / teu Filho justo por nós padeceu.5. Dá-nos por Cristo, coragem e fé, / dá que vivamos deste teu perdão; que, sendo aceitos por Cristo Jesus, / daqui saiamos em busca do irmão.6. Em gratidão nós partimos daqui, / desta tua mesa, cantando louvor: tu nos permites que mais uma vez / sigamos para viver teu amor. Em coro a Deus louvemos
  10. 10. 129 – A comida desta mesa E A E B7 E/: A comida desta mesa vem Senhor abençoar.:/ A B7 E/: Haverá mais alegria.:/ A E B7 E/: Com a tua, com a minha, com a nossa companhia.:/ Em coro a Deus louvemos
  11. 11. 130 – Por um pedaço de pão Em coro a Deus louvemos
  12. 12. 130 – Por um pedaço de pão 2ª parte G D71. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho C D7 G eu já vi mais de um irmão se desviar do caminho. C Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho G D G eu também vi muita gente encontrar novamente o caminho do céu C G D G eu também vi muita gente voltar novamente ao convívio de Deus. D7 G Est.: Por um pedaço de pão e um pouquinho de vinho D G Deus se tornou refeição e se fez o caminho. Em Am D7 G Por um pedaço de pão, por um pedaço de pão, Em Am D7 G por um pedaço de pão, por um pedaço de pão.2. Por não ter vinho nem pão, por lhe faltar a comida eu já vi mais de um irmão desiludido da vida. E por não dar do seu pão e por não dar do seu vinho vi quem dizia ser crente perder de repente os valores morais, vi que o caminho da paz só se faz com justiça e direitos iguais.3. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho eu já vi mais de um irmão tornar-se um homem mesquinho. Por um pedaço de pão e por um pouco de vinho vejo as nações em conflito e este mundo maldito por não partilhar vejo a metade dos homens morrendo de fome sem Deus e sem lar. Em coro a Deus louvemos
  13. 13. 131 – Na casa de Deus há paz F C F Dm Gm F1. Na casa de Deus há paz, / há festivas canções de louvor. Bb Dm C Bb C F Ó vem, sem olhar para trás, / vem à mesa do Salvador!2. Entrando no templo de Deus / pela porta, que é Cristo, o Senhor, sentirás o poder dos céus / a cingir-se com graça e vigor.3. Escravo de medo e paixão / será quem ao mundo servir. Só vence esta servidão / quem a Cristo Jesus seguir.4. Na mesa da comunhão / ao faminto Deus há de saciar. Através do vinho e do pão, / Cristo mesmo se quer entregar.5. Liberto da culpa e temor / viverá quem a graça aceitar: O sangue de Cristo, o Senhor / tem poder de remir e sarar.6. No povo de Cristo Jesus / há lugar para amar e servir. Ao brilho de sua luz, / confiante haverás de agir.7. Com júbilo celebrai / ao vosso benigno Senhor! Com gratidão exultai, / abrigados em seu amor! Em coro a Deus louvemos
  14. 14. 132 – Na ceia do Senhor Dm Am1. Na Ceia do Senhor nós celebramos E7 Dm7 Am a esperança de um mundo de fartura. Gm7 Dm7 E7 E no partir do pão nós proclamamos Am D G A que já podemos ter a paz futura.2. Assim como no altar nós somos um, vamos ser também um no mundo afora. E que, na promoção do bem comum, possamos já viver no Reino, agora.3. Unidos neste vinho e neste pão, nós seremos, alegres, o teu povo. Inconformados com a escravidão, na construção feliz de um mundo novo. Em coro a Deus louvemos
  15. 15. 133 – A mesa posta F C71. A mesa posta é dádiva de Deus, F Bb F C7 F é vida nova para os filhos seus. Aleluia! aleluia!2. Se o nosso corpo necessita o pão, o amor do Pai é vida ao coração. Aleluia! aleluia!3. Louvor a Deus por esta refeição e pelo bem de toda a criação. Aleluia! aleluia! Em coro a Deus louvemos
  16. 16. Cantarei louvores ao Senhor enquanto eu viver, cantarei ao meu Deus a vida inteira. Que o Senhor fique contente com a minha canção, pois é dele que vem a minha alegria! Salmos 104.33s Em coro a Deus louvemos
  17. 17. 134 – Convite ao compromisso Em coro a Deus louvemos
  18. 18. 134 – Convite ao compromisso 2ª parte C G A Dm G1. Venham, celebremos juntos a Ceia do Senhor. Dm G Dm G7 Façamos todos juntos um enorme pão; Bb Dm G C Preparemos muito vinho, como em Caná. Bb Dm G Que as mulheres não esqueçam o sal Dm G F e os homens tragam o fermento. Dm G C /: Que venham muitos convidados: Am Dm G C cegos, surdos, coxos, presos, pobres.:/ 2. Pronto, sigamos a receita do Senhor; Batamos todos juntos a massa com as mãos, e veremos com alegria como cresce o pão. Que as mulheres não esqueçam o sal ... G G7 C G G7 C3. Porque hoje celebramos o encontro com Jesus. F C F C G Hoje renovamos nosso compromisso com o Reino.G7 C G C F C F /: Ninguém ficará com fome, ninguém ficará com fome, Am/E Dm C G ninguém ficará com fome, ninguém.:/ Em coro a Deus louvemos
  19. 19. 135 – Santo MistérioD G D/F# G D Bm E A4Isto é meu corpo partido por ti; traz salvação e dá a paz;A7 F#m Bm Em G/A DToma e come, e quando o fizeres, faze-o em amor por mim. G D/F# G D Bm E A7Isto é meu sangue vertido por ti; traz o perdão e liberdade; F#m Bm Em G/A DToma e bebe e quando o fizeres, faze-o em amor por mim. Em coro a Deus louvemos
  20. 20. 136 – Cio da terra Am G F1. Debulhar o trigo, recolher cada bago do trigo. C D7 Forjar no trigo o milagre do pão e se fartar de pão.2. Decepar a cana, recolher a garapa da cana. Roubar da cana a doçura do mel, se lambuzar de mel.3. Afagar a terra, conhecer os desejos da terra. Cio da terra a propícia estação e fecundar o chão. Em coro a Deus louvemos
  21. 21. 137 – Minha vida tem sentido E B7 E B7 E Est.: Minha vida tem sentido, cada vez que eu venho aqui B7 E B7 E e te faço o meu pedido de não me esquecer de Ti. A B7 E1. Meu amor é como este pão, que era trigo, B7 E que alguém plantou, depois colheu. A B7 E E depois tornou-se salvação e deu mais vida B7 E e alimentou o povo meu. B7 E /: Eu te ofereço este pão, eu te ofereço o meu amor.:/2. Meu amor é como este vinho, que era fruto/que alguém plantou, depois colheu. E depois encheu-se de carinho / e deu mais vida e saciou o povo meu. /: Eu te ofereço este pão, eu te ofereço o meu amor.:/ Em coro a Deus louvemos

×