SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ - SEED COORDENAÇÃO ESTADUAL DO           PDEPROJETO DE DESENVOLVIMENTO       ED...
Identificação                                    http://www.noupe.com                                             Em 25/5/...
TemaENSINO E APRENDIZAGEMDE LEITURA A FORMAÇÃO      DE LEITORES                            http://www.noupe.com           ...
TítuloAMPLIANDO FRONTEIRAS    PROFISSIONAIS:      PROFESSOR, MÍDIAS TECNOLÓGICAS    E O LEITOR EM      FORMAÇÃO           ...
ProblematizaçãoO professor tem formação e competências para desvelar avasta extensão de informações   disponíveis pelas mí...
JustificativaA contemporaneidade exige    constante atualização        e domínio emvárias áreas do conhecimento     e inst...
É nesse contexto que, hoje, a escola dispõe derecursos tecnológicos e podeser o elo de integração entre o  educador e o te...
É o momento de    multiletrar-se com as  tecnologias e utilizar suas       ferramentas e ociberespaço, como fontes de   at...
Objetivos     Apropriar-se do uso das ferramentas da tecnologia digital, utilizando-as para     um fazer pedagógico que po...
Proporcionar uma atualização     tecnológica e metodológica,desenvolvendo outro fazer pedagógico,    que propicie aos apre...
Fundamentação teóricaO ciberespaço é o novo meio      de comunicação        que surge daintercomunicação mundial     dos c...
A educação é um dos requisitos   fundamentais e passou portransformações progressivas ao   longo da história, trazendo  no...
Gadotti (2001) lembra que atradição pedagógica insiste   ainda hoje em limitar o pedagógico à sala de aula.Não seria esta ...
DCE (2008): pensar o ensino daLíngua e Literatura implica pensar    também as contradições, as   diferenças e os paradoxos...
[...]No momento em que  vivemos, presenciamos o nascimento (crescimento) de uma outra forma de    comunicação, em decorrên...
Antes o saber era:      Personificado pela comunidade viva.Depois estava contido no         livro.  Hoje, seu portador é  ...
Século XXI, era dainformação midiatizada pela        tecnologia.    Informação, que estápresente em livros, expressa  em p...
Pela Internet, que não éuma rede, mas um conjunto de     redes conectadas que   pode ser definida comoum rizoma, uma const...
A resposta       que o homem dá a um desafio não muda só a realidade com a qual seconfronta: muda o própriohomem, cada vez...
O desafio da nossa ação  hoje, é a de fazermos um         esforço para   reencantar a educação,pois a privação da educação...
Centra-se esta pesquisa emenvolver o professor na era da        informática, das        multimídias, da  Internet, enredá-...
A formação necessária aoeducador nesse novo contexto     deve seguir o conceito         de rizoma que  diferentemente das ...
O processo que envolve oensino é permeado por todo um contexto, que acompanha os     avanços da ciência e da    tecnologia...
Só conhecemos o que construímos, e isso, é quase condição de sobrevivência.   Propomos a inserção e ainterconexão dos prof...
Portanto, é o momento dereinventarmos a educação,    a nossa profissão e     pensarmos sobre   a construção de uma pedagog...
A escola da cibercultura     pode vir a ser        o espaço   de todas as vozes,     falas e textos.         Nela, o maior...
Que deverá reinventar-ser,  ser capaz de dialogar   e criar as condições  necessárias para que  todos sejam ouvidos    e c...
O professor é    e deve ser,eterno aprendente.                     http://www.noupe.com                             Em 25/...
ESTRATÉGIAS      Divulgação do curso deextensão Ampliando fronteirasprofissionais:professor, texto, tecnologia e oleitor e...
Apresentação do projeto eprimeira imersão.    Estudo de textos relacionadosàs tecnologias digitais.   Utilização de progra...
Criação de blog e váriosobjetos de ensino-aprendizagem,apresentação dos mesmos, comoforma de interatividade.   Avaliação d...
REFERÊNCIASASSMANN, Hugo. Metáforas para Reencantar aEducação; epistemologia e didática. Piracicaba: UNIMEP,1996._________...
DELEUZE, Gilles; GUATARI, Félix. Mil platôs -capitalismo e esquizofrenia - Rio de Janeiro : Editora34, v.1, 1995 Coleção T...
LAJOLO, Marisa. (1991). “O texto não é pretexto”. In:Leitura em crise na escola. As alternativas doprofessor. 10ª ed., Por...
MOARA. Revista da Pós-Graduação em Letras daUFPA. Belém: CLA/UFPA - 2004RAMAL, Andrea Cecilia. Avaliar na cibercultura.Por...
OBRIGADA           www.google.com           Em 08-03-2011
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

AMPLIANDO FRONTEIRAS

2.155 visualizações

Publicada em

Este trabalho está atrelado a meu Projeto do PDE, que possibilita ao professor o acesso as tecnologias digitais da comunicação e sua aplicabilidade no ensino da leitura.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.155
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.542
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
3
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

AMPLIANDO FRONTEIRAS

  1. 1. SECRETARIA DE ESTADO DA EDUCAÇÃO DO PARANÁ - SEED COORDENAÇÃO ESTADUAL DO PDEPROJETO DE DESENVOLVIMENTO EDUCACIONAL http://www.noupe.com Em 25/5/2011
  2. 2. Identificação http://www.noupe.com Em 25/5/2011Professora PDE: Ida Blank SabadinDois VizinhosColégio Estadual de Dois Vizinhos - EFMPORIENTANDORA: Dra. Beatriz H. Dal Molin, PHD E-mail: idabsabadin@gmail.com
  3. 3. TemaENSINO E APRENDIZAGEMDE LEITURA A FORMAÇÃO DE LEITORES http://www.noupe.com Em 25/5/2011 Público da intervenção: PROFESSORES
  4. 4. TítuloAMPLIANDO FRONTEIRAS PROFISSIONAIS: PROFESSOR, MÍDIAS TECNOLÓGICAS E O LEITOR EM FORMAÇÃO www. Em 0
  5. 5. ProblematizaçãoO professor tem formação e competências para desvelar avasta extensão de informações disponíveis pelas mídias tecnológicas? www.corbis.com Em 08-03-2011
  6. 6. JustificativaA contemporaneidade exige constante atualização e domínio emvárias áreas do conhecimento e instâncias da vida. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  7. 7. É nesse contexto que, hoje, a escola dispõe derecursos tecnológicos e podeser o elo de integração entre o educador e o texto numatela, o que não muda em nada o fundo da questão. Trata-se ainda de leitura. Pierre Lévy - 2001 www.corbis.com Em 08-03-2011
  8. 8. É o momento de multiletrar-se com as tecnologias e utilizar suas ferramentas e ociberespaço, como fontes de atualização de saberes e competências pedagógicas. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  9. 9. Objetivos Apropriar-se do uso das ferramentas da tecnologia digital, utilizando-as para um fazer pedagógico que possa apresentar uma estreita relação entreaprender e ensinar capaz de dissolver asfronteiras mantidas no modo tradicional de ensinar, promovendo, assim, a Aprendência.
  10. 10. Proporcionar uma atualização tecnológica e metodológica,desenvolvendo outro fazer pedagógico, que propicie aos aprendentes a construção de conhecimentos, mediados pela tecnologia da comunicação” Dal Molin – 2003
  11. 11. Fundamentação teóricaO ciberespaço é o novo meio de comunicação que surge daintercomunicação mundial dos computadores. Pierre Lévy www.corbis.com Em 08-03-2011
  12. 12. A educação é um dos requisitos fundamentais e passou portransformações progressivas ao longo da história, trazendo novas tecnologias, mas, seus métodos de transmissão perpetuaram-se: professor, giz e saliva. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  13. 13. Gadotti (2001) lembra que atradição pedagógica insiste ainda hoje em limitar o pedagógico à sala de aula.Não seria esta uma forma de cercear, de limitar a ação pedagógica? www.corbis.com Em 08-03-2011
  14. 14. DCE (2008): pensar o ensino daLíngua e Literatura implica pensar também as contradições, as diferenças e os paradoxos do quadro complexo da contemporaneidade. O espaço virtual rompeu com a idéia de tempo e lugar próprios para a aprendizagem. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  15. 15. [...]No momento em que vivemos, presenciamos o nascimento (crescimento) de uma outra forma de comunicação, em decorrência da qual, desde já, podemos observar profundos abalos no modo do ser e dofazer dos homens, das instituições e do conhecimento. Referimo-nos àtecnologia que marca uma nova era na trajetória da humanidade. Dal Molin -2003 www.corbis.com Em 08-03-2011
  16. 16. Antes o saber era: Personificado pela comunidade viva.Depois estava contido no livro. Hoje, seu portador é o cyberspace, o mundo virtual. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  17. 17. Século XXI, era dainformação midiatizada pela tecnologia. Informação, que estápresente em livros, expressa em palavras ou imagens,ou pode vir de várias formas: verbal, visual, por ondas... www.corbis.com Em 08-03-2011
  18. 18. Pela Internet, que não éuma rede, mas um conjunto de redes conectadas que pode ser definida comoum rizoma, uma constelação decomputadores interconectados no ciberespaço. Deleuze e Guattari-1995 http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  19. 19. A resposta que o homem dá a um desafio não muda só a realidade com a qual seconfronta: muda o própriohomem, cada vez um pouco mais, e sempre de modo diferente. [...] pela ação e na ação. Freire-2001 www.corbis.com Em 08-03-2011
  20. 20. O desafio da nossa ação hoje, é a de fazermos um esforço para reencantar a educação,pois a privação da educação é uma verdadeira causa mortis. Assmann-1998 http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  21. 21. Centra-se esta pesquisa emenvolver o professor na era da informática, das multimídias, da Internet, enredá-lo [...]num processo amplo que envolvauma concepção de intimidade entre os aprendentes, a tecnologia, a linguagem[...] www.corbis.com Em 08-03-2011
  22. 22. A formação necessária aoeducador nesse novo contexto deve seguir o conceito de rizoma que diferentemente das árvores ou de suas raízes, o rizoma interliga um ponto qualquer com outro ponto qualquer. Deleuze e Guattari-1995 http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  23. 23. O processo que envolve oensino é permeado por todo um contexto, que acompanha os avanços da ciência e da tecnologia, como pontosbásicos para o desenvolvimento do conhecimento e do pensamento. www.corbis.com Em 08-03-2011
  24. 24. Só conhecemos o que construímos, e isso, é quase condição de sobrevivência. Propomos a inserção e ainterconexão dos professorescom as novas tecnologias ao ensino e aprendizagem. A aprendência mediada pela tecnologia. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  25. 25. Portanto, é o momento dereinventarmos a educação, a nossa profissão e pensarmos sobre a construção de uma pedagogia intercultural,de reciprocidade de trocas, de movimento. www.corbis.com Em 08-03-2011
  26. 26. A escola da cibercultura pode vir a ser o espaço de todas as vozes, falas e textos. Nela, o maior desafiado é o professor. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  27. 27. Que deverá reinventar-ser, ser capaz de dialogar e criar as condições necessárias para que todos sejam ouvidos e cresçam juntos. www.corbis.com Em 08-03-2011
  28. 28. O professor é e deve ser,eterno aprendente. http://www.noupe.com Em 25/05/2011
  29. 29. ESTRATÉGIAS Divulgação do curso deextensão Ampliando fronteirasprofissionais:professor, texto, tecnologia e oleitor em formação. Envio de questionário, viae-mail, sobre as dúvidasmais freqüentes e necessidadesdo professor quanto ao uso da www.goog Em 09/04/
  30. 30. Apresentação do projeto eprimeira imersão. Estudo de textos relacionadosàs tecnologias digitais. Utilização de programas comos quais o professor possapreparar suas aulas. www.goog Em 09/04/
  31. 31. Criação de blog e váriosobjetos de ensino-aprendizagem,apresentação dos mesmos, comoforma de interatividade. Avaliação do curso. www.goog Em 09/04/
  32. 32. REFERÊNCIASASSMANN, Hugo. Metáforas para Reencantar aEducação; epistemologia e didática. Piracicaba: UNIMEP,1996.__________. Reencantar a Educação: Rumo à sociedadeaprendente. Petrópolis: Vozes, 1998.DAL MOLIN, Beatriz Helena. Do Tear à Tela: UmaTessitura de Linguagens e Sentidos para o Processo deAprendência/ Beatriz Helena Dal Molin. Florianópolis,UFSC/CTE, 2003. Disponível em http://www.tede.ufsc.br/teses/PEPS3811.pdf__________.Tecnologia e Formação Docente: rizoma etransversalidade__________. Tessituras de Linguagem: tecnologia
  33. 33. DELEUZE, Gilles; GUATARI, Félix. Mil platôs -capitalismo e esquizofrenia - Rio de Janeiro : Editora34, v.1, 1995 Coleção Trans.DIRETRIZES CURRICULARES DE LÍNGUAPORTUGUESA. DCEs. SEED. Curitiba. 2006FREIRE, Paulo. Conscientização: teoria e prática dalibertação: uma introdução ao pensamento de PauloFreire. 3. ed. São Paulo: Centauro, 1980. 102 p.GADOTTI, Moacir. Um legado de esperança. São Paulo :Cortez, 2001. (Coleção Questões da Nossa Época, 1991).
  34. 34. LAJOLO, Marisa. (1991). “O texto não é pretexto”. In:Leitura em crise na escola. As alternativas doprofessor. 10ª ed., Porto Alegre: Mercado Aberto, 2003.LÉVY, Pierre. As tecnologias da inteligência – ofuturo do pensamento na era da informática. Traduçãode Carlos Irineu da Costa. - Rio de Janeiro; Ed.34, 1993_________. Educação e cybercultura – a nova relaçãocom o saber. Disponível http://my.opera.com/andrehb/blog//show.dml/140842 acesso 28-02-2011MÁTTAR NETO, João Augusto, Metodologiacientífica na era da Informática. São Paulo :Saraiva, 2003
  35. 35. MOARA. Revista da Pós-Graduação em Letras daUFPA. Belém: CLA/UFPA - 2004RAMAL, Andrea Cecilia. Avaliar na cibercultura.Porto Alegre: Revista Pátio, Ed. Artmed, fevereiro 2000.__________. Ler e escrever na cultura digital. PortoAlegre: Revista Pátio, ano 4, n.14, agosto-outubro, 2000, p. 21-24.SOARES, Magda. Novas práticas de leitura e escrita:letramento na cibercultura. Educ. Soc., Campinas, v.23, n. 81, 2002. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script= sci_arttext&pid=S0101
  36. 36. OBRIGADA www.google.com Em 08-03-2011

×